Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Bruno Mattias

San Andrés - Providencia -Bogotá (28/01-09/02) - 2018

Posts Recomendados

Ola, estou aqui para contribuir com um relato detalhado e recheado com gastos e tudo da minha viagem solo a San Andrés/Providencia/Bogotá. Vou tentar dividir tudo em sessões para que fique mais claro e dinâmico a todos e tentarei ser o mais breve possível (NÃO CONSEGUI). É importante deixar claro que quis deixar essa viagem o mais aberta possível caso quisesse mudar de hostel, ir para outros lugares, então mudei bastante de hostel por lotação, o que não me incomodou já que só dormia nos lugares mesmo, mas se for planejar tudo fique no CENTRO, da para fazer a maioria das coisas por la a pé e o ônibus la passa a toda a hora e custa 2400COP (Pesos colombianos é a moeda que eles utilizam, na sessão de câmbio explico mais sobre), hostel El viajero se quiser conhecer pessoas, Nativa Lizard House se quiser relaxar em um quarto sozinho com um preço ótimo. 


RELATO GERAL DIA A DIA
1 dia - Saída do Brasil e olá ao paraíso. Neste dia eu desembarquei em Bogotá, voei com a avianca e foi tudo perfeito na ida. A primeira coisa que fiz foi trocar dólares que levei por pesos colombianos COP, não troque na primeira casa de cambio que ver, tem outras fora do lugar que se recolhe as malas que pagam melhor, consegui uma cotação de 1$-2650COP na época, não achei boa e troquei pouco dinheiro em Bogotá (Não cometa esse erro), se tiver tempo saia do aeroporto e troque em casas de câmbio no centro, ou mesmo no aeroporto, não troque em San Andres. Fiquei um pouco pelo aeroporto de Bogotá e comi uma bandeja paisa como janta/almoço. Fui ao caixa da avianca e paguei 105000COP na minha tarjeta turismo, nada mais a se falar do aeroporto de Bogotá, estava ansioso para o meu destino, finalmente cheguei a San Andres pela noite, clima agradável, fui andando até o Hostel El Viajero em que fiquei, deu 10 minutinhos e economizei um taxi, vi a galera em bares locais se divertindo e dançando um estilo de música que acredito que era salsa. Conversei com uns brasileiros no bar do hostel e fui dormir em um quarto compartilhado com mais 7. O wifi no El viajero é bem ruim, somente para mensagens no Whatsapp, nem áudio vai enviar. Mas lá tem computadores fixos no terceiro piso que podem ser usados e a internet é muito decente, fiz várias reservas por lá.

2 dia-
Acordei cedo e parti pro café da manhã ótimo do El Viajero, comentando sobre o Hostel, que belo Hostel, que staff, que lugar bem localizado, somente felicidades naquele lugar, tudo deu certíssimo, se quer conhecer gente se hospede lá! Logo no cafe da manhã encontrei uma amiga que estudou comigo no ensino médio, acreditam? Conversamos, ela estava com mais 4 amigos, que depois vieram a se tornar família para mim, já me enturmei com seus amigos e fomos pra praia central curtir o dia tranquilo, o grupo de 5 pessoas, eu, mais uma solitária do RS e dois paulistas, tinha tempo e queria conhecer pessoas, perfeito. Comprei umas coisas que esqueci no brasil no centrinho, a sapatilha que me custou 12000COP e uma capinha a prova da agua para o cel que custou 10000COP. Ficamos na praia até um horário meio tarde, voltamos perto do hostel para almoçar/jantar no El Parqueadero, um restaurantezinho que não gostei muito mas era barato, depois achei um melhor a uma quadra do hostel que se chamava Tony Restaurant, um prato de peixe custava 14000COP e frango 9000COP com Tony, mais barato ainda. Depois do almoço tardio compramos umas coisas no mercado, troquei dinheiro na Western Union (1$-2605COP), nos arrumamos e fomos para a praia a noite, com a Jotinha, a famosa caixa de som do grupo. Esse foi um dos melhores dias da viagem, em que realmente criei laços com pessoas incríveis. É importante falar que nessa viagem eu não economizei muito em bebidas e não passei vontade, diferente de todas as outras viagens que tinha feito, resolvi variar, o que no Brasil depois doeu um pouco financeiramente, mas valeu totalmente a pena. Dinheiro você recupera, experiências como essas não.

3 dia-
Acordei e parti do El Viajero para meu novo hostel (Por lotação do El Viajero), o The Rock House Hostel, em que fiquei uma noite, no caminho para West View. Claro que eu fui a pé, sem sinal de celular, sem internet, somente com um google maps com a rota impressa, e dizia ser cerca de 40 minutos de caminhada. O mapa estava desatualizado com umas rotinhas em obra, me perdi mesmo tendo um ótimo senso de direção e no fim demorei 1:30 para achar esse hostel, sorte que sai bem cedinho para pegar passeios ainda de manhã. O hostel era bacana, a Luz, dona do hostel, era um amor de pessoa, porém fiquei somente uma noite la em um quarto sozinho, não tenho muito a dizer sobre, somente que é um pouco longe de tudo. Voltei ao El Viajero de taxi pra fazer o passeio de Johny Cay e Acuario com meus amigos. Saímos com a cooperativa da praia central por 25000COP e que paraíso, estava mais vazio porque era dia de semana, dica maior da ilha: Se puder faça os passeios em dia de semana, segunda e terça são os dias que menos tem pessoas nos lugares. Que passeio legal, acuario é lindo, um lugar com água cristalina com espaço para Snorkel, e Johny Cay uma ilhota bem bacana que fica na frente da praia central e da para tirar aquele gostinho de caribe. Almoçamos em Johny Cay, preço tabelado de 30000COP, caríssimo mas não tinha o que fazer. O trajeto de barco para esses dois lugares é lindo demais, vai ficar babando nos 7 tons de azul daquele mar. Voltamos depois do almoço e ficamos na praia central curtindo o resto do dia, jantei no El Corral, que fast food bom meus amigos, li vários relatos de como era bom e realmente é, preço de fast food brasileiro porém tem que ir, muito bom.

4 dia-
Me movi novamente para outro Hostel, dessa vez o Nativa Lizard House, umas 6 quadras do El viajero na mesma rua, os donos eram ótimas pessoas de se conversar, o quarto era excelente e privativo, tinha até cofre, banheiro compartilhado mas não vi muitas pessoas la, fiquei todos os dias pelo El Viajero pelas amizades que fiz. E novamente voltei ao El Viajero para passar mais um dia com o grupo que conheci, de manhã ficamos proseando e almoçamos juntos no El Parqueadero. Nesse dia foi que fiz o meu primeiro mergulho pela parte da tarde com a empresa Sharky que o próprio El Viajero tem parceria, foi excelente, para a minha primeira experiência foi muito tranquilo, me apaixonei por mergulho. Jantei no El Corral de novo porque tinha achado incrível hehehe.

5 dia-
Voltei ao El Viajero pela manhã para outro check in. Este foi um dia ruim pela parte da manhã em que tive que me despedir do grupo que me acolheu demais, e de todos os agregados, minha viagem sozinho estava começando realmente ai. Aluguei uma moto na parte da tarde depois de chorar muito desconto pelo horário tardio do aluguel e consegui por 50000COP (Normal 70000COP), dei a volta na ilha indo pelo lado de west view, primeiro eu demorei 3 horas para fazer a volta completa parando em todos os lugares para Snorkel e com uma parada de mais ou menos uma hora na praia de San Luis, que fiquei proseando com um local que vende coco loco. Eu não fiz Rocky Cay e não fiz a caverna dos piratas porque li em relatos que não era tão bom assim, como tinha pouco tempo nesse dia decidi cortar. Eu gostei muito de West View, tem um bar ao lado do West View, o bar do Jimmy, voltei la depois para passar uma tarde em outro dia, gostei muito do lugar, vale parar, com lugar para Snorkel e para pular também e bem mais vazio. Lembrando que para entrar em La Piscinita precisa pagar 4000COP e West view 5000COP. Não tem segredo em fazer a volta da ilha, somente pegar a rodovia que circunda a ilha e parar aonde quiser, ninguém usa capacete nem pede carteira de moto, não se assuste. A noite comi um ceviche no SeaWeed, pertinho do El Viajero, era bom mas não achei nada absurdo, terminei o dia no bar do hostel com a galera.

6 dia-
Nesse dia fiz a volta na ilha de novo com as minhas novas parceiras de quarto, estava com vontade de ver tudo de novo de tão bonito que foi, alugamos um carrinho de golf em quatro pessoas, 35000COP para cada. Fizemos no sentido contrário começando pela praia San Luis, eu recomendo que faça começando pelo West View para poder descansar depois na praia San Luis, gostei mais da moto também pela velocidade, o carrinho é lentíssimo. Fizemos o mesmo roteiro, foi muito divertido. Nesse dia eu decidi que iria a providência e fui comprar o barco que me custou 330000COP (CARO, mas o avião é o dobro) ida e volta, depois eu comento sobre, troquei um pouco mais de dólares na Western Union por quase a mesma cotação de antes, vá com tempo a Western Union de San Andres, todas as vezes que fui estava bem lotado e se não me engano fecha as 5 da tarde, fique atento. A noite peguei um coco loco com a galera do hostel, a única baladinha que tem lá, até que me surpreendeu, 20000COP de entrada, balada bonita, clima agradável, pessoas legais, mas tem que beber muito antes de ir, beber la é muito caro, cerca de 14000COP uma cerveja que no mercado custa 2200COP.

7 dia-
Eu troquei de hostel novamente para o Nativa Lizard, por lotação no El Viajero e no dia seguinte iria para Providencia. Lembrando que todos esses dias eu estava almoçando no Tony Restaurant e jantando o que dava e aonde dava. Nesse dia aproveitei a manhã para descansar da noite anterior, fui com os argentinos e mais dois brasileiros para o bar do Jimmy a tarde, foi muito bom, muitas risadas, snorkel, recomendo o bar. Fizemos uma janta na cozinha do El Viajero mesmo (Muito boa a cozinha) e depois eu fui dormir para acordar cedinho no outro dia para minha próxima aventura, Providencia.

8 dia-
Acordei 5:45 e parti pro embarque, cheguei la a tempo, foi tudo tranquilo até eu entrar em alto mar, o barco era bacana (El esplendor), tinha feuncionários passando com água e sacolinhas pra tudo que é lado durante a turbulenta viagem de 4 horas em que aproximadamente 60% do barco estava vomitando sem parar, o mar é muito forte, felizmente eu não passei mal e até dormi umas 2 horas, só acordava quando o mar quase me tirava da cadeira. Dica: Tome o remédio que eles entregam no check in para não passar mal, tomei na ida e na volta e não tive problemas. Depois da viagem turbulenta cheguei a Providencia, e que ilha meus caros, vale a pena demais ir para la, fui a pé para a Posada YoliMario em que fiquei, foi uma pernadinha ate la, e como estava sem letreiro na frente por um temporal que aconteceu por lá acabei passando do lugar, me deram carona para voltar até o lugar de graça quando perguntei a um nativo aonde era, sorte que as pessoas na ilha são ótimas e hospitaleiras ao extremo, um povo totalmente diferente de San Andres. Os nativos falam o inglês criolo e preferem inglês ao espanhol, alguns nem sabem espanhol. Na pousada paguei 70000COP por um quarto individual com banheiro individual, e um espaço para preparar sanduíches e café com um frigobar, achei ótima a pousada, infelizmente não tinha Wifi, a Yolanda que é a dona da pousada vai te ajudar em tudo que ela puder, mesmo. Se eu voltasse para la eu ficaria perto da praia Manzanino (Acho que escreve assim) porque eu gostei muito do Bar do Roland, que vou comentar em breve. Arrumei minhas coisas no quarto gigante e fui conhecer Santa Catalina a pé a tarde, não achei tudo isso, mas tem que conhecer. Existem Wifis públicos no centro de Providência, que só funcionaram um dia mas melhor que nada. A noite fui no Rolands Bar, a descoberta da viagem foi esse bar nessa praia maravilhosa, cerveja justa para a praia, fogueira, todos os dias tem lual mas com poucas pessoas durante a semana, acredito que deve lotar de turistas no final de semana. Não vá a providencia pensando em festas, la foi o lugar que fiquei mais "sozinho", refletindo sobre tudo, somente haviam casais, famílias, poucas pessoas e os nativos, foi muito bom para mim. Gostei muito do clima da ilha apesar do mau cheiro em alguns lugares. Fui de moto taxi para o Rolands e voltei de carona com pessoas que encontrei la, em providencia tudo é mais caro que San Andres em aproximadamente 40% pelo que percebi e os nativos acham que você é milionário por estar lá e vão tentar fazer com que você gaste o máximo que conseguir na ilha, RESISTA kkkk. 

9 dia-
Pela manha fui a cayo cangrejo, pertinho da posada da Yolanda, e o Mario, marido da Yolanda me deu carona até a saída dos barcos de graça, mas por pressão da Yolanda kkkk lógico que não reclamei. Paguei o barco que custou 40000COP ida e volta mais a entrada no parque Cayo Cangrejo que custou 17500COP se não me falha a memória, tudo muito caro, tive que alugar snorkel  por 10000COP porque o meu tinha quebrado no último dia no Bar do Jimmy, fiz a volta de snorkel na ilha pela direita e outra vez pela esquerda, que INCRÍVEL, vi 3 tartarugas nadando livres, monstruosas de grande, vi vários peixes diferentes dos que já havia visto, foi a água mais transparente que vi em toda a minha vida, visibilidade absurda. Tem um mirante em cima de Cayo Cangrejo que é muito lindo, foi a paisagem mais bonita que meus olhos já enxergaram ao vivo em toda a minha vida até o momento. Valeu a pena ter ido a Cayo Cangrejo. A tarde eu fui a The Dive Shop em Manzanino com o Alejandro ajeitar mais um mergulho, marquei pro dia seguinte cedo dois mergulhos, ele me convenceu. Fim de tarde e noite eu fiquei no Rolands curtindo a praia bebendo uma cervejinha nas redes que ele tem ao lado da fogueira, fui de moto taxi para a pousada perto do centro que durante o dia custa 5000COP e durante a noite dobra, e dormi cedo.

10 dia-
Até cheguei a sonhar com o mergulho de tão feliz que eu estava, as 8:30 pontualmente estava na porta do Alejandro e da sua namorada Emily para mergulhar, pegamos o barco e fomos mergulhar, neste mergulho eu vi TRÊS tubarões, Reef Shark e Nurse Shark, criaturas incríveis que passaram pertinho da gente, mais um sonho realizado. No segundo mergulho vimos uma barracuda gigante, consegui ficar imerso por 65 minutos, estava pegando o jeito. Os dois mergulhos me custaram 260000COP, caro mergulhar mas cada um com suas prioridades né. Se você gosta de Reggae no bar do Roland toca muito Reggae local do Manku, um artista da região muito bom, gravado la mesmo em providência, após o mergulho eu fui até a casa do Manku que conheci no Rolands e comprei um CD dele depois de uma conversa muito boa com sua família na casa dele. Voltei a pousada com um sorriso de fora a fora pelo dia incrível, passei o restinho do dia tranquilo na praia da agua dulce, dormi cedo porque estava cansado e sem dinheiro, não sai. Em providencia estava almoçando e jantando misto quente que fazia no hostel porque la tudo era muito caro, como andei muito eu peguei muita manga nas estradas para lanches, deliciosas. Agora vem a dica de ouro, perto do cemitério de agua dulce tem umas duas mangueiras diferentes que seus frutos são chamados de SUGAR MANGO, se você for a providencia e não provar isso pode voltar pra comer, virou a minha fruta preferida, uma manga pequena absurdamente doce, consegui trazer duas para o Brasil, nunca tinha visto, pergunte aos locais e pegue.

11 dia- 
Pedi a um moto táxi para fazer a volta a ilha comigo pela manhã, e para a minha surpresa a ilha não tem muitas praias, gostei mais de FreshWater Bay e Manzanino, eu acho que fazer a volta a ilha de barco seria mais legal, mas como meu barco era 14:30 para San Andres, não daria tempo e meu dinheiro estava chegando ao fim, assim como a minha viagem. Ai que começou o parto todo, fiz check out da pousada e mais uma aventura, cheguei para o check in no barco e SURPRESA, o barco tinha sido adiantado para as 7 da manhã daquele mesmo dia porque o mar estava muito forte para a tarde e como estava sem Wifi não vi. O rapaz da agência escutou pacientemente tudo que eu falei explicando que não tinha Wifi na ilha e não me mandaram nada, etc etc, resumo: Não havia nada a ser feito, o próximo barco estava lotado no outro dia as 7 da manhã e ainda assim era uma possibilidade porque provavelmente o mar estaria pior. Lembrando que só existem duas maneiras de se sair dessa ilha, ou de barco que UMA empresa faz ou de avião. Tive a informação que só existia ticket para voo de volta em 11 dias a partir da data em que estava, uma piada, meu voo para o brasil era no dia seguinte saindo de San Andres, E AGORA JOSÉ? Sem barco, sem avião, sem dinheiro. Existiam mais pessoas na mesma situação que a minha, umas 8 pessoas, ouvi umas canadenses conversando que tinha um navio cargueiro que poderia levar, mas tinha que conversar com o capitão quando ele acordasse, HÁ, achei. Fui até o capitão do navio cargueiro antigo, e ele me disse que sairia a noite e chegaria de manhã em San Andres (MUITO TEMPO), quase tive que implorar de joelhos, até me ofereci para trabalhar durante a madrugada com ele, ele não aceitava porque não era legal no país um navio cargueiro levar pessoas, até que consegui que ele me cobrasse 50000COP e me levasse, pedi o reembolso do barco, paguei o capitão e la vamos nós para uma noite muito louca no porão de um navio cargueiro, eu e as pessoas em minha situação, canadenses, chilenos, nativos da ilha, alemães, uma mistura de tudo naquele porão apertado e quente, depois de uns minutos navegando fomos liberados a sair do porão, eu fiquei por la mesmo, me joguei em cima de umas malas e dormi quase a noite inteira, só acordava quando o mar me jogava das malas, o mar realmente estava grande, obrigado ao casal chileno que me salvou com uma pílula de enjoo antes do embarque misterioso, valeu Rendy, zero vomito. Foi uma viagem bem melhor que a do catamarã para ser sincero. 

12 dia-
Quase beijei o chão de San Andres quando cheguei de tão feliz que eu fiquei em não perder meu voo. Dica: Se for a providencia se programe para ir no começo de sua viagem e curta San Andres depois, para evitar transtornos como esse, ainda bem que deixei um dia como coeficiente de cagaço e deu certo. Consegui o reembolso da noite que não passei no El Viajero, até consegui um banho e um wifizinho, obrigado Edy da recepção, me salvou, mais um motivo para ficar no melhor hostel da ilha. Fiquei esperando as lojas abrirem, tomei um cafe da manhã, fiquei na praia central esperando o dia passar e observando a bela praia com uma leve tristeza em ir embora e me preparando para meu voo a noite, as 7 da noite, cheguei no aeroporto 5:30, me informaram que o meu voo tinha sido adiantado, outra surpresa do mesmo gênero, mas nesse pelo menos ninguém tentou me avisou, adiantaram para as 6 da tarde, sai correndo e consegui entrar no avião, achei uma falta de organização da Avianca em não me avisar. Fui direto a Bogotá no mesmo voo de uma amiga que fiz no hostel, chegamos em Bogota e ela iria ficar na casa de seu amigo nativo, o Andrés, ele me deu varias dicas, sai de ônibus do aeroporto e peguei um uber com a internet compartilhada dele, bela dica, paguei muito mais barato ate meu hostel, o Hobu Hostel, 22500COP a diária com cafe da manhã incluso, isso mesmo que você leu, baratíssimo. Jantei algo rápido na rua por ali e fui encontrar os dois em um bar muito legal da cidade, o Andres DC na zona T, foi muito legal, dançamos merengue, salsa (ou tentamos). Fui para o hostel, somente gastei o Uber porque estava ficando bem zerado de dinheiro, o bar não cobrava entrada no dia.

13 dia-
Ultimo dia, o dia em que estou terminando de escrever esse relato. Acordei cedo, tomei meu café da manha no Hobu Hostel, recomendo muito esse hostel, staff muito bom e camas ótimas, sem contar que foi o único lugar que tomei banho quente na viagem inteira, não se preocupe, em quase nenhum lugar das ilhas tem água quente, é normal por lá e nem precisa de agua quente pelo calor que faz. Meu voo para o brasil saía as 3 da tarde. Sai para o Cerro de Monseratte, da pra ver a cidade de Bogotá inteira la de cima e esse morro tem mais de 3100m de altura, pena que tive que ficar pouco, uma leve andada pelo bairro, conversei com uma mulher que estava mexendo no celular e convenci ela a rotear internet para que eu pudesse chamar o Uber para o aeroporto, segue o improviso, fui para o aeroporto de Bogotá muito triste por estar deixando a Colômbia, e agora me encontro no avião para SP, no fim da minha viagem, me impressionei com tudo que vi e vivi aqui, obrigado Colômbia e obrigado a todos os envolvidos e pessoas que me ajudaram, de coração.

GASTOS E INFORMAÇÕES SOBRE MOEDAS E CÂMBIO 

Lembrando que gastei bastante mesmo nessa viagem, mergulhei, bebi, conheci providência, você pode não fazer tudo isso se não quiser. Sobre o câmbio eu citei no relato algumas informações mas valeu a pena levar dólares e trocar por COP la, isso depende muito da época, troque em Bogotá se puder e fora do aeroporto, se não puder sair saia da área de desembarque e pesquise pelo aeroporto, ainda é melhor que San Andrés. Se não conseguir ou necessitar troque na Western Union de San Andrés.
COTAÇÃO DA EPOCA - (1$ - 2650COP) em Bogota no aeroporto.
Adquiri o dólar no Brasil por (1$-3,3R$)

Alguns valores para se programar:
Diaria no El Viajero - 78000COP (no balcão)   68000COP (Na internet - HostelWorld ou Booking)
Diaria no Nativa Lizard House- 80000COP
Diaria no The Rock House Hostel- 80000COP
Diaria na posada Yolomario (Providencia) - 70000COP
Sapatilha para ir a lugares com coral (SIM PRECISA) 12000COP
Capa para celular a prova da água 10000COP
Cerveja no mercado ~2200COP
Entrada na coco loco 20000COP
ABSOLUT 1L 36000COP
Aluguel de moto em San andres 70000COP
Aluguel de moto em providencia 60000COP
Prato feito de comida em San Andres 10000COP
Prato feito de comida em Providencia 16000COP
Ceviche (media pela ilha) 25000COP
Tarjeta turismo para apresentar na entrada e saída de San Andres 105000COP
Barco ida e volta para providencia 330000COP
Avião ida e volta para providencia 580000COP
Cerveja na praia em providencia 5000COP
Comida na praia em providencia 30000COP
Barco ida e volta a johny cay e acuario 25000COP
Barco ida e volta a cayo cangrejo em providencia 40000 COP
Entrada em La piscinita 4000COP
Entrada em West View 5000COP
Mergulho em San Andres com Sharky 130000COP sem PADI
Mergulho em Providencia com The Dive Shop Alejandro e Emily 160000COP sem PADI
Ônibus de linha em San Andres 2400COP

Media de gastos APROXIMADA por dia curtindo  (Da para reduzir)
210000 COP


No total do total do total, com passagens, com comida, hospedagem, curtindo, bebendo, passeios, tudo tudo gastei aproximadamente,  4500R$, da pra tirar pelo menos uns mil reais ai se economizar em bebidas e não for a providência, no meu caso valeu muito a pena, 13 dias na colombia.


GALERIA DE FOTOS
Infelizmente fui roubado no Brasil, levaram a minha GoPro com o cartão de fotos e o celular no mesmo dia em que cheguei, vai ficar somente no coração e na mente. Ainda bem que o roteiro ficou salvo na nuvem. Sobraram poucas imagens que ficaram salvas no whatsapp.

IMG_4542.PNG.c3463b21574b7ab5bfbb9a15ff87f423.PNG

IMG_4558.thumb.JPG.52911d80365c068525d946c19c65a895.JPG

IMG_4559.JPG.22c4abe39c1ac1bc6b9869d27ef3b671.JPG

IMG_4560.thumb.JPG.b3e68711f7c806cf1f16f2255330bf8b.JPG

IMG_4561.thumb.JPG.df2f423e268c0216068be970a9eecf8e.JPG

IMG_4562.thumb.JPG.4416d4b7ab1c9801b9e6b87db4fcbc87.JPGIMG_4563.thumb.JPG.e6669332410439e2145a386e8c8cac86.JPGIMG_4564.thumb.JPG.94f4e0e71e627548440027979203b5f1.JPGIMG_4565.thumb.JPG.e2894d09ef8f0107f745c59e31ba8bce.JPG

REFLEXÕES E AGRADECIMENTOS
Essa sessão é mais um agradecimento pessoal e para encorajar os viajantes solitários pelo mundo, se não tem interesse por favor não perca seu tempo, não vai ter nenhuma informação valiosa para a sua viagem, só coisas ótimas e situações que passei e que senti e agradecimento especial a algumas pessoas boas. Estou escrevendo este relato diretamente do avião para casa, com um aperto no peito de ter que me despedir de tudo que vivi e senti por aqui, de verdade. O ponto principal aqui é que você vai conhecer muita gente, principalmente se viajar sozinho, acredite, se abra a novas experiências e tenho certeza que vai gostar muito, se você está com medo de viajar sozinho e esta pensando que realmente vai ficar sozinho, está totalmente enganado, SE JOGA e depois me agradeça porque vai ser a experiência mais incrível da sua vida. E se ficar sozinho aproveite para refletir sobre sua vida, sobre você, sobre tudo, não tem problema nisso, agora você guia o seu rumo. Vai rir, passar aperto, testar seus limites, ter tantas histórias, e o mais importante: Vai conhecer quem você realmente é, aos poucos, e vai se aceitando cada vez mais, curtindo a sua própria companhia. O que mais me deixa triste em viagens são as despedidas, as interações sociais são intensas e cada pessoa com que você se relaciona deixa um pedaço dela em você, se despedir sabendo que provavelmente você nunca mais veja essa pessoa na sua vida é o que mais dói, faz parte, mas vai ficar pra sempre no seu coração. Um pouco da trajetória pessoal que passei: Cheguei no hostel no primeiro dia e já conheci dois paulistas, a Leticia e o Loris. Incrível como as coisas são, subindo a escada para o primeiro dia de bar do hostel encontro a minha querida amiga de adolescência, estudei com ela no ensino médio, a Mari, somente um oi no hall do hotel mas é claro que encontraria ela de novo e além disso seus amigos, que foram mais que uma família pra mim, obrigado Mari. Estávamos nos primeiros dias eu, Mari, Leo, Joao, Camila Taubate, Erica, Eloysa e nos unimos absurdamente ao longo dos dias como uma família, eles fizeram da minha viagem uma experiência incrível, pessoas com ótimos corações, cada um com suas particularidades, realmente viajar é um primeiro filtro para pessoas fodas como diria a Erica. Vocês estarão sempre no meu coração, e claro a Cintia que chegou depois e foi a minha parceira no crime/irmã por vários dias, obrigado por tudo Cintia, você sabe tudo que fez por mim. Logo depois da saída dos brasileiros e da difícil despedida eu conheci 4 argentinas, a Guli, a Vichy, a Agus e a Chiara, minhas parceiras de quarto queridas demais, muitas risadas juntos, logo após o Fer, Fausto e Tincho, argentinos que jogavam bola juntos, figuras que levavam a vida de uma forma muito boa. O grande Pedro, paulista gente finíssima assim como a Jacque, o Andrés, Marley e sua namorada Kim, brasileiro sinistro que trabalha no El Viajero, a francesa, e o colombiano. Richdan, Manku THE FISHERMAN, Yolanda, Alejandro, Raul. Obrigado a todos vocês e a todos que fizeram parte da minha viagem, todos que me ajudaram, vou levar um pedaço de cada um de vocês no coração. VALEU COLOMBIA, FOI FODA!

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por feoliveiraa
      Hoje vim contar o meu relato de viagem para Colômbia em Março de 2020.
      Primeiramente eu voei pela Copa Airline e paguei R$ 1.484,00 saindo do Rio até Cartagena ida e volta com escala no Panamá e comprei um voo interno pela wingo paguei 377,00 ida e volta para San Andrés.
      Enviamos dinheiro via Western Union, foi o meio mais vantajoso sem duvidas! conseguimos sacar em Cartagena sem problemas. Fiz a viagem com meu namorado e mais um casal de amigos.
       
      Cartagena 02/03 até 06/03
      Resolvemos nos hospedar em Bocagrande devido ao custo beneficio , hospedagens melhores com preços mais acessíveis, apesar de ler muito sobre as vantagens de se hospedar dentro da cidade amuralhada, não nos arrependemos, tinha táxi facilmente e com preço bem acessível, normalmente pagávamos 10.000 pesos para nos locomover (cerca de 13/14,00). Alugamos um apartamento pelo airbnb bem confortável por um preço bom. Chegamos dia 02/03 por volta de 00:00 e só descansamos, no dia 03 fomos fazer o saque pelo western union que foi super tranquilo, logo depois encontramos com a Juliana do the experience travel, ela é Brasileira, fechamos os passeios de Cartagena com eles e valeu super a pena, atendimento de primeira. Andamos um pouco pela cidade, e a tarde fomos ao café del mar, eu gostei bastante do lugar, ambiente super agradável, por do sol perfeito, mas achei o atendimento bem ruim.
      No dia 04 fomos para Casa en el Agua, apesar de pouco falado vale muito a pena, é um hostel no meio do mar, com pessoas do mundo inteiro em um estilo bem roots, os quartos são bem simples, tem opção de dormir em rede também, o banho é com balde, não possui internet, apesar do perrengue eu amei a experiencia, acho uma noite suficiente. Somente uma empresa faz esse trajeto que leva 2hrs de barco (Tranq it easy)  tem que ficar atento para conseguir comprar, as vagas do hostel abrem com 3 meses de antecedência e esgotam rápido.
      No dia 05 chegamos da Casa en el Agua e fizemos um passeio incrível que chama Sibarita Master, um passeio de barco open bar para ver o por do sol que começa as 17:00 e termina as 19:00, não deixem de incluir no roteiro porque realmente é demais!
      Não tenho restaurantes para indicar em Cartagena pois resolvemos fazer as refeições no apartamento para economizar, fizemos uma compra no mercado e cozinhamos todos os dias.
       
      San andrés 06/03 até 11/03
      Chegamos em San andres a tarde, ficamos em um apartamento em um local um pouco distante do centro (20 min) alugamos também pelo airbnb, diferente de Cartagena os preços em San Andrés para hospedagem são mais elevados e com pouca comodidade, não aconselho ficar longe do centro pois tivemos dificuldade para pegar táxi, o apartamento só tinha água salubre e fria, tivemos que comprar galões de água mineral para tomar banho, pelo que li praticamente a ilha toda é assim, somente os melhores hotéis possuem água doce e quente. Fechamos nossos passeios com o Diego bem conhecido por lá e super indico, foi super atencioso e fez preços melhores em tudo. Usamos o dia para fechar os passeios e andar pelo centro.
      No dia 07/03 fizemos o tour ilha de Johnny Cay e Acuario saindo as 9:00 e voltando as 15:00, pagamos 43.000 pesos cada (58,00) achei bem bagunçado no inicio, ficamos esperando nosso barco sair e atrasou um pouco. A chegada em Johnny cay é um caos, o barco balança muito devido as ondas, é bem difícil se equilibrar para descer do barco, vi pessoas caindo, realmente para quem vai com criança ou idoso é difícil, sem contar que o trajeto molha bastante, leve bolsa impermeável. A ilha é linda, estava um pouco cheia mas não me incomodou em nada, o mar achei muito agitado, o almoço é incluso e achei a comida gostosinha. Em seguida fomos para o Acuario ficamos pouco tempo por la, aconselho separar um dia para fazer somente ele pois é perfeito, água transparente e é incrível fazer snorkel com tantos peixes, um dos lugares mais lindos que já vi, porem estava um pouco cheio.
      No dia 08/03 fizemos um passeio que chama Ibiza Sai que é um bar flutuante no meio do mar azul, saímos 11hrs e o retorno você pode escolher entre 14:00, 16:00 ou 18:00 voltamos no ultimo horário, pagamos 68.000 pesos (92,00) inclui uma bebida de boas vindas, o que você consumir paga a parte, no entanto conheci uma brasileira que pagou somente 20.000 pesos, ela chegou na marina e pegou um barco que levou até la. Lugar simplesmente perfeito! musica boa, bebida boa, um mar incrível demais, amei muito! quem for para San Andrés tem que fazer esse passeio. Jantamos no restaurante el peruano, pedi um prato com carne de boi particularmente não gostei muito, porem meus amigos pediram pratos que estavam muito bons! acho que super vale a pena conhecer.
      No dia 09/03 alugamos a mule para dar a volta a ilha, pagamos 170.000 pesos para 4 pessoas (cerca de 230,00), levamos um cooler com bebida e fomos parando nos pontos legais, primeira parada foi em West View que tem aproximadamente 5 metros de profundidade, possui um trampolim e um tobogã, para quem não sabe nadar eles alugam colete e snorkel. o lugar é lindo, tem muitos peixes mas estava cheio. Em seguida paramos no letreiro de San Andres, existe um maior que está sempre cheio, esse estava vazio. Em seguida passamos no Hoyo Soplador, não achei nada demais, paramos para tomar a famosa limonada de coco que é perfeita. Outra parada obrigatória é a rua super famosa que a galera para para fazer fotos, uma paisagem perfeita. Fizemos algumas paradas nas praias de San Luis que são lindas! e terminamos no Beach Club Aqua que fica em San Luis, amei o lugar! ambiente gostoso, decoração linda, comida muito boa. para terminar o dia jantamos no Café Café, não gostei da comida e o atendimento achei muito ruim, atendentes pouco simpáticos, não recomendo.
      No dia 10/03 fizemos as 9:00 o tão falado voo de parasail, pagamos 139.000 pesos (cerca de 188,00). Esse passeio ia ser o primeiro a se fazer pois depende de como está o vento no dia e por esse motivo só conseguimos fazer no final, nada mais é do que um paraquedas sendo puxado por uma lancha, realmente é muito lindo ver o mar la de cima, é perfeito! eu tenho medo de altura então fiquei tensa o passeio inteiro, mas realmente vale a pena incluir no roteiro. No resto do dia andamos pela cidade, não deixem de provar as paletas e bubble waffle (sorvete maravilhoso com waffle). Almoçamos no Beer Station super recomendo, parece um "outback" comemos uma costela com barbecue e batatas, dividi com meu namorado e ficamos muito satisfeitos, prato grande e muito saboroso. A noite fomos no famoso restaurante La Regatta, não conseguimos fazer reserva então fomos cedo (18:00) e conseguimos lugar, mais tarde a fila ficou enorme, ambiente maravilhoso, ótimo atendimento e pratos perfeitos, eu pedi o pescado San Andrés 46.500 pesos (63,00) e meu namorado o pescado Providência 50.200 pesos (68,00). Os dois estavam maravilhosos! achei o preço ok, se comparado com um restaurante assim na minha cidade gastaria até mais.
      No dia 11/03 (nosso ultimo dia em San Andrés) passamos a manhã na praia central que é muito linda! tivemos pouco tempo para curtir essa praia tão charmosa, almoçamos na hamburgueria El Corral, super recomendo! a tarde andei pela cidade e fiz algumas compras.
      Sobre compras em San Andres, existem varias lojas falsificadas, eu comprei varias coisas na loja JR que é confiável e tudo valeu a pena, comprei produtos de beleza. De fato pesquisei todos os preços e tudo que comprei valeu a pena comparando com os preços do Brasil.
       
      Cartagena 11/03 até 14/03
      Voltamos para Cartagena, dessa vez ficamos em um hotel próximo ao aeroporto (hotel summer cartagena), não recomendo pois achei longe do centro, gastamos mais com taxi, mas o hotel é bom, quarto confortável e café da manhã ok. chegamos no dia 11/03 e descansamos. 
      No dia 12/03 fizemos o passeio para ilha privativa Bora Bora de 9:00 até 15:00 pagamos 218.500 pesos (com taxas) por pessoa com almoço e um drink (cerca de 295,00), gostamos muito! o Lugar é lindo demais, estrutura maravilhosa, atendimento de primeira, DJ tocando o dia todo, como vão poucas pessoas por dia é super exclusivo, o almoço você pode escolher o típico arroz de coco com patacones e pescado ou filé de frango com arroz branco, eu fui no prato típico e confesso que não gostei muito, o arroz de coco é bem adocicado. Teve promoção de 2 drinks por 30.000 pesos (40,00). O mar é maravilhoso, calmo, pena que passa muito rápido. Sobre o trajeto de volta que é bem falado devido ao mar agitado, eu estava bem receosa e pelo menos o dia que fui a volta foi "tranquila", as pessoas que sentaram atras molharam bastante, eu fiquei no meio e não tive problema.
      No dia 13/03 aproveitamos para andar pela cidade amuralhada e Getsmani, fomos em muitas lojinhas, o artesanato la é bem forte, comprei bolsas lindas feitas a mão e lembrancinhas, infelizmente não deu tempo de ir no Castelo de San Felipe. As Ruas em Cartagena são uma graça, casinhas coloridas, é tudo encantador!
       
      Panamá 14/03
      Chegamos no Panamá 8:00 e pegamos uma escala de 13hrs propositalmente para conhecer a cidade, existem tours no panamá para conhecer os principais pontos turísticos mas resolvemos ir por conta própria, a moeda é o dólar, achei os preços bem altos de táxis e alimentação, já que o dólar estava tão alto. Íamos pegar um táxi até a cidade antiga, Casco Viejo porem estava cerca de 20 dólares, conseguimos conectar no wifi do aeroporto e pedir um uber (que ainda é ilegal) e foi super tranquilo, ficou 10 dólares e chegou rápido. Andamos por Casco Viejo para conhecer, e é muito charmoso, gostamos muito. Depois pegamos um taxi até o shopping Multiplaza também por 10 dólares, o shopping é enorme, tem lojas perfeitas mas a maioria não valia a pena, comprei coisas na forever 21 que estavam em promoção, em seguida fomos em mais 2 shoppings Multicentro e Albrook, achei uma loja com calças jeans perfeitas por 5 dólares, enfim ficamos batendo perna pelos shoppings, nosso voo de volta era as 21:20, voltamos com antecedência para o aeroporto, a cidade moderna é muito linda! prédios lindos, todos muito bem conservados, cidade limpa, gostei muito! 
       
      E é isso! espero ter ajudado.
      algumas observações: não se esqueçam do certificado de vacinação de febre amarela, pode ser emitido online com no minimo 10 dias de antecedência (não deixe para ultima hora!), se você já tomou a vacina não precisa tomar de novo pois vale por toda vida, basta ter o cartão de vacina.
      a tarjeta de turista para entrar em San Andrés eu comprei no aeroporto de Cartagena antes de embarcar (não me lembro bem mais foi cerca de 120.000 pesos).
      Fiquem atentos com o peso da mala, as companhias low cost (wingo e viva air) são muito rígidas com peso, eu fui pela Wingo e antes de fazer o check in fui em um guichê e pesei as malas e estavam passando o peso, tive que abrir e distribuir.
      O aeroporto de San Andrés é um caos, para o voo de volta chegue cedo, as filas ficam enormes!
      Vi muitos relatos de pessoas falando que San Andrés não tem estrutura, que não gostaram da ilha, falando mal da comida, eu particularmente amei muito! realmente a ilha não tem uma estrutura top, se você realmente não se importa apenas vá! quem não gostou com certeza são pessoas com padrão de vida elevados que não conseguem curtir um lugar mais simples, sobre a comida eu não gostei da comida típica porem comi todos os dias coisas diferentes, tem mil opções com preços bons não precisa necessariamente comer só pescado e arroz de coco.
      Todos os passeios de Cartagena fechamos com a The Experience Travel e de San Andres com o Diego, eu aconselho fechar os passeios antes para evitar filas e algum tipo de estresse.
      No caso de San Andrés conseguimos desconto em todos os passeios.
       
      Gastei no total R$6.700,00
      fiz todos os passeios que queria, Cartagena economizamos em alimentação, cozinhamos todos os dias.
      San Andrés, comemos fora todos os dias. E no geral da viagem bebemos bastante também, compramos bebidas no dust free do Panamá que valeu a pena.
       
       























      Photos (1).zip
    • Por flrc888
      Saudações Amigos!
      Meu nome é Franco Coimbra, sou de Minas Gerais. Sempre gostei de viajar, ônibus, avião, trem. Nunca tinha saído do País e achava que não tinha condições para isso. 
      Achei o site mochileiros.com, por acaso na net, é comecei a ler. Entre relatos de viagens, tutoriais, fui apreendendo formas de viajar barato. Muitos relatos de viagem me tocavam, as pessoas estavam sempre felizes amadurecidas e ansiosas, já planejando uma nova viagem. Agora tenho o maior prazer de ajudar e retribui toda a informação que consegui neste site.
       
      PLANEJAMENTO
      Transporte: Tenho uma facilidade com internet pois trabalho com tecnologia.
      Depois de várias buscas de preços descobrir que a melhor formar é se cadastrar no site Skyscanner. Após o cadastro, você criar um alerta de preço no trecho pleiteado. Fiz isso em janeiro de 2018. Em fevereiro comprei uma passagem Brasília a Campo Grande por R$179 incluindo bagagem. Também uma de Bogotá a São Paulo, com escala em Fortaleza por R$ 680,00, todas da Avianca. Descobri também que mudando a localização do navegador, você pode comprar passagens domesticas em outro país de forma mais barata. 
       
      O resto do trecho foi todo de Bus, usei as páginas Busbud e redbus para estimar o preço das passagens para o planejamento. Felizmente não usei o sites para realizar a compra, pois a vista é bem mais barato. Os ônibus em geral são mais confortáveis e baratos que no Brasil. Em países como Peru e Bolívia tem serviço de bordo, e telas de interatividade. As passagens são pechichaveis pode se fazer um leilão indo em várias empresas, mais não deixem de conferir a qualidade das avaliações nos sites que vendem passagens. Foram milhares de quilômetros admirando paisagens deslumbrantes pela janela. Andei em empresas como Copacabana, Trans Titicaca, Oltursa, Tepsa, Civa, Berlinda del Fonce, Ochoa e Bolivariana. Não tive nenhum problema. 
      Foto: Ônibus no terminal Bimodal de Santa Cruz

       
      Fiz uma planilha com a estimativas de custo, e levei 10% a mais. Fiz uma planilha, que ao longo da viagem fui trocando os custos estimados pelos custos reais.
       
      Pará reservar acomodações e estimar custos de hospedagem, usei Hostel Word e Booking.
       
      A VIAGEM
       
      Santa Cruz de la Sierra
      Realmente fiquei só um dia pra descansar, pois fui de bus de Campo Grande a Corumbá e de Puerto Quijarro a Santa Cruz. Não fui de trem da morte, porque estava caro no dia, em relação ônibus.
      Foto: Chaga em Santa Cruz

       
      Foto: Coincidência, boliviana com a tatoo com meu nome.  

       
       
      La Paz
      Um choque cultural, muito bonito e diferente. Um povo amável que lhe mostrará outros níveis de humildade.
      Do taxi ao Uber, tudo muito barato. Deliciosas sopas, empanadas e sal tenhas. Fiquei no Llmas Hostel, próximo a praça Espanha e teleférico. Passei mal, uma forte dor de cabeça, mais nada que Sirochi Pill não resolvesse. Encontrada em qualquer farmácia custa cerca de R$2.00. Fui a todos os parques, praças, miradores e no teleférico. Na noite fui a disco chamada fórum. As pessoas são muito preconceituosas com a Bolívia, La Paz é bonito e seguro.
       
      Foto: Teleférico La Paz

      Foto: sopa de Fidel com Maní

      Copacabana
      O lago titicaca é fantástico, a cidade é pequena e acolhedora. Fiz o passeio na Ilha do Sol. Paisagens perfeitas.
      Foto: São Pedro de Tiquina

       
      Foto: Lago Titicaca (Tirada por mim)

      Cusco
      Em Cusco os preços sobem um pouquinho. Pra economizar é só fugir da rota turística e ir a mercados e restaurantes frequentados por nativos.
      Recomendo o passeio ao Vale Sagrado. Cerca de R$70,00 com almoço buffet. Se conhece as Salineiras, Olaytaitambo, e muita histórias e ruínas do povo Inca.
      Machu Pichu é caro. Recomendo ir de Van até a hidrelétrica, seguir a pé até Águas Calientes, descansar em um Hostal, e subir no outro dia a Machu Pichu, fica cerca de R$230,00. Ao lado da igreja, na praça de Armas, existem 2 Pub s muito legais para sair na noite.
      Foto: Plaza de Armas

       
      Fotos: Mercado Artesanal

       
       
      Foto: Olaytaitambo


       
      Lima
      Fiquei num excelente Hostel perto do mar, na região do Barranco, na minha opinião a parte mais bonita da cidade.
      Fiz muitos amigos no Hostal.
      Foto: Barranco

      Mancora
      Passei do ponto no ônibus, tava dormindo e desci 20km depois num posto de fiscalização. Voltei de carona num ônibus que vinha de Caracas a Lima de refugiados Venezuelanos. Muito triste a situação, gente com a roupa do corpo e 20 dólares pra começar uma vida nova em Lima.
      Foi uma das minhas preferidas. Cidade puquena sem muita infraestrutura. Mais fiquei num Hostel chamado Misfit, fica 1km da cidade. Os quartos são suítes de madeira e palha. Muita tranquilidade e gente agradável. O tempo para. Lugar excelente pra relaxar. Amei.




      Cuenca
      O Equador é lindo. É hoje na minha opinião o país que tem melhor qualidade de vida. Quero trabalhar e viver um tempo no Equador, conhecer melhor o país. Passei no Equador rápido porque estava atrasado no tempo. Fui a Cuenca e de passagem por Guayaquil e Quito.

      Medellín
      Cidade fantástica, povo amoroso. Muito organizada, excelente sistema de transporte. Conheci o centro, o teleférico, o centro, o estádio.


      Cartagena
      Lidissima cidade, mais não deve sair do centro histórico. A cidade tem altos índices de assalto. Mais relativamente segura no centro. Recomendo passeio completo nas ilhas do rosário. Custa cerca de R$100,00. Inclui almoço e um passeio de Snooke muito bom. A praia Baru é super explorada comercialmente. Não sou contra quem tá correndo atrás do seus sustento, mais os vendedores são muito importunadores.




       
      Santa Marta
      Pelo menos uma vez tinha que me hospedar em um party hostal. Fiquei no Brisa Loca, tem um bar, e uma boate no terraço. Quem não gosta de festa não pode ficar lá. A música cessa só as três da madrugada. Muito boa.
       
      Bogotá
      Fiquei na região da candelária. Conhecia só locais próximos que dava pra fazer a pé e de transporte público. Gostei do clima fresco.

      DINHEIRO
      A melhor forma que encontrei, é levar um poço de dinheiro numa doleira. O resta deixa numa conta brasileira. Assim baixei o app da western Union e envia via app do meu banco e depois de meia hora sacava em uma loja local da western Union.
       
      PERRENGUES
       
      O tempo foi curto, talvez o trajeto deveria ser menor.
      Dava pra ter feito trechos de voo, se me programasse e comprava a passagem uma semana antes. Teria ganha tempo. E na maioria das vezes é mais barato que ônibus.
      Já na cidade de Ipiales, comprei uma passagem em um bus noturno para Medellín. Por volta das 04:00 de hoje 19/09/2018, na carretera 25 no povoado de El Cruero, o ônibus é parado pela polícia para uma fiscalização de rotina. Eu estava na poltrona 01, o policial ao notar que eu era estrangeiro me acordou e me chamaram pra dentro da guarita. Era um policial de etnia branca e um de etnia negra. Lá revistaram todas as minhas malas. Não satisfeitos pediram para ligar meu celular e escutaram todas minhas ultimas conversas. Não satisfeitos pegaram minha carteira contaram meu dinheiro (540 dólares). Disseram que poderia pedir para o ônibus seguir viagem, porque estava preso para averiguação da Interpol. Aí eu fiquei muito puto... Falei que estava correto. Que estava legal no país, que tinha visto em meu passaporte, e que o dinheiro que estava por tanta dó estava longe da quantidade limite que poderia portar. O policial de uma forma muito truculenta disse que se não calasse ia me fazer uma multa. Peguei meu telefone, falei que ia ligar numa linha de emergência do consulado brasileiro (nem sei se existe). Para pedir ajuda. Nesse momento um dos policiais foi para fora da guarita, enquanto o outro que ficou, na maior cara deslavada me pediu 100 dólares. Falei que não ia pagar, porque primeiro estou correto, e em segundo porque meu dinheiro estava contado e 100 dólares me faria falta para voltar ao Brasil. Não paguei, repeti que não pagaria, até porque o dinheiro me faria falta mesmo. Perguntaram minha profissão, quanto era meu salário. E por fim quando viram que não conseguiria me extorquir, me liberaram. Atrasou o ônibus em meia hora.
      CONCLUSÃO
      Não sou a mesma pessoa. Mudei e muito. Mais humilde, aberto. Aprendi a chegar nos lugares me apresentar e conhecer todos. Que se tem uma amizade intensa, ou um amor intenso, e depois a vida segue, e a despedida pode ser um adeus. Me renovei quero iniciar novos projetos, estudar mais, melhorar meu salário, cuidar da minha saúde. conhecer muito mais. Viajar sempre. Quero cuidar mais da minha saúde, racionalizar o álcool e para de fumar.
      Estudei muito quase um ano pra fazer essa viagem. Quem quiser dicas e compartilhar experiências meu zap é
      34 9 9944 2608
      Abaixo uma planilha com todos os custos, as datas não estão certas mais os custos sim.
      https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_yIgkqtuVEvNEooOlkJhYwEIwpRGtyUKGMFkGk5KjZA/edit?usp=drivesdk
      Me sigam no Facebook e Instagram
      https://www.facebook.com/flrco888
      https://www.instagram.com/fr4nc0.br/





























      V_20181102_072341_N0.mp4
    • Por absfernandez
      Fala camaradas. 
      Sempre vejo os relatos aqui no Mochileiros, no qual me ajudam muito, porém nunca escrevi nenhum relato. 
      Então; com atraso, resolvi escrever este relato (simples e basico e talvez diferente, pois vou dar uma focada em rolês mais alternativos que acabei fazendo), da viagem que fiz em março/2019 para Colombia. Nas cidades de: Bogota - Medellin - Santa Marta - Cartagena - San Andrés. 22 dias
       
      Infelizmente não vou lembrar de tudo com detalhe, pois já faz alguns meses e não anotei nada, ficou tudo na cuca.  Então BORA LÁ.
       
      Resolvi ir para a Colombia em Outubro de 2018, quando já tinha marcado minhas ferias. Minha intenção era ir para Cuba, mas vi que estava bem caro em termo de passagens e o custo local tbm é elevado. Então resolvi Colombia (pela facilidade do idioma e por ser quente, ter praias e o principal pra mim, otimas atrações culturais)
       
      Fechei as passagens com um amigo meu no fim do ano, numa alta do Dólar, e como eu estava com medo de aumentar mais, acabei comprando e depois vi que paguei bem caro. Paguei 2100,00 bozos - ida para Bogotá e volta por Cartagena (de SP) pela Latan. No início do ano, as passagens estavam a R$ 1900,00 e teve o dia das passagens aéreas que acho que foi em fevereiro, e tava R$ 1680,00. Enfim, deixei o chororo de lado e foda-se, passagens aéreas estamos sujeito a isso.  
      Minha ida foi em Março, dia 07. Logo após o Carnaval, então ja fui cansado e empolgado. 
       
      Para toda a viagem fiz um roteiro com antecedencia, no qual nao segui nem um pouco. kkk Mas da uma ajudada. Para quem tiver interessado, segue o link>
       
      https://docs.google.com/document/d/1yD3_KBDKWH_2ylxrT0nFQ4UYQteoHkxtB11zitSmoBc/edit?usp=sharing
       
      1 - PARTE - BOGOTÁ
       
      1º Dia
      Desci no Aeroporto de Bogotá, e tinha que ir para Candelaria, bairro no centro da cidade onde ficam a maiorias do hostels. Durante a viagem, sentei ao lado de uma alemã, no qual já mandei pra ela a ideia de dividirmos um taxi, já que ela ia para um hostel perto do que eu ia. Ao sair, troquei uns 20 trumps no aeroporto, só que troquei na parte externa do aeroporto, infelizmente não me lembro quanto paguei, mas na parte de fora pagam mais do que na interna. 
      Resolvi ficar no Bo Go Hostel, tinha um otimo preço, media de 25 mil cops com café da manhã, o hostel é muito bom, na questão de acomodação e staff, café da manhã. Só não recomendo pelo motivo de ser na parte alta da candelaria, então pra quem gosta de sempre estar saindo, se torna muito cansativo ficar subindo uma ladeira imensa até o mesmo. Pra quem não liga de andar, ÓTIMO (Se forem atras de Hostel, procurem algum proximo ao Chorro de Quevado). O taxi até a Candelaria deu 30mil cops, tinha dado 35, só que dei aquela chorada e rolou. Ai dividi com a Alemã e ja era. 
      Cheguei na Candelaria a noite, de primeira impressao, achei meio sinistro o lugar, pois é bem ermo e cheio de soldados do exercito com fuzil pela rua. O sinistro é só a impressao mesmo, nos outros dias eu estava andando bebado pelas noites no bairro. kkkkk Deixei as coisas no Hostel e fui para o Chorro de Quevedo que é uma pracinha sensacional, onde ha contadores de historias, artistas de ruas, e jovens bebendo e se drogando. (PRA MIM, LUGAR IDEAL PARA FAZER AMIZADES)

      2º Dia
      Sai para comprar um Chip, comprei pelo centro numa loja da claro, 3mil o chip e mais 20mil de plano com internet por 20 dias e face e whatsapp a vontade. Nos camelos o chip sai por 2mil. Fui a Plazoleta Del Rosario, que é uma praça perto do Museu do Ouro que tem algumas casas de cambio, onde ja fiz a troca do dinheiro que levei (la é onde pagaram melhor, de todos lugares que fui). Dei um role pela cidade para conhecer melhor. O tempo estava muito nublado e ao fim da tarde deu uma melhorada, resolvi ir ao Cerro de Monserrate. Do Hostel fui a pé mesmo, deu uns 15 minutos andando, bem de boa e aparentemente seguro.Lembrando gente que achei a colombia bem segura, mas é aquela coisa. Estamos na america latina, sempre ando com cara fechada, ligada, não dou uma de boa gente com ngm,sempre com pé atras. Botava meu boné, agasalho e bora la. 
      Cheguei no monserrate e como estava tarde nao quis subir a pé, que é um rolezinho. Paguei 20mil cops se não me engano para subir de funicular (meio carinho). Ao subir. PUTA QUE PARIU. Que visão de bogotá. Dei uma fumada e fiquei contemplando aquele horizonte e cidade incrivel. Parecia que eu estava jogando Sim City. Lembrando que o Monserrate é um otimo lugar para quem gosta de aves, tem diversas especies aviarias diferentes da nossa fauna. 
       

      Topo do Monserrate 
      Chegando no Hostel, tomei aquele banho e bora pra noite de Bogotá. As meninas do Hostel me chamaram para ir beber com elas no Chorro de Quevado, mas ja tinha me programado para ir em um lugar chamado Latino Power, uma casa de shows meio que balada e centro cultural, com forte ideologia de esquerda (la era meu lugar), vi um show sensacional de uns senhores chamado Estrellas del Caribe, um role puro da colombia, fugindo um pouco da Salsa. La fiz amizade com um Rasta de 70 anos, chamado Lucas, no dia seguinte encontrei o mesmo vendendo artesanato no centro. Ganhei dele uma pulseira e umas flores de maconha (¯\_(ツ)_/¯ ) . 
      Paguei 25k para entrar no Latino Power, a cerveja era 3mil cops. Otimo lugar, fiz algumas amizades onde conversei bastante sobre politica, cultura, etc. 
      Este local fica na região de Chapineiro, onde tem diversas baladas. Fui de uber, paguei uns 12k pra ir e uns 12k pra voltar. La os roles começam depois das 22 hrs. 

      Latino Power | Foto: Vice.com
       
      3º Dia
      Peguei para conhecer Museu do Ouro, Museu Botero, Museu Militar e fiz um bike tour.
      Museu do Ouro, paguei 5k para entrar, fiquei bem pouco tempo, pois acho meio porre essa tara do ser humano por ouro. Mas pra quem gosta é legal. Museu botero é junto com o de arte moderna e é incrivel, a entrada é gratuita. Museu Militar é gratuito tbm, entrei dei uma olhada breve e saí até pq o exercito colombiano não é parametro para museu militar. Estes museus dá para fazer tudo a pé, pois é proximo um do outro e fica na candelaria. 
       
      Conselho extra: prove as frutas da colombia, tenha esta curiosidade. 
       
      Depois fiz o BikeTour, que sai as 10 hrs e as 14 hrs do Chorro de Quevado, o bike tour é de “graça”, eles só pedem uma propina (caixinha colaborativa). Paguei 20k de propina, mas os gringos pagaram uns 40k. Lembrando que em bogotá, medellin, só tem gente branca fazendo turismo, tudo gringo. Então os passeios, sao tudos guiados e explicado em ingles. Eu como sou formado pela escola Joel Santana, nao entendia muita coisa. Então depois das explicações pela cidade, colava ao lado dos guias e eles me explicavam em espanhol. 
      Ps: tive muita dificuldade em socialização nos hostels de bogotá, medellin e santa marta, devido a falta de sul americanos e a minha ineficácia para um ingles social e nao de sobrevivencia.  Mas é um passeio legal a se fazer, pois você sai um pouco da zona do centro onde o walking tour é realizado,. Nesse passeio, voce toma suco com frutas tipicas, sorvete e alguns petiscos, conforme os guias vao passando em alguns lugares, tudo isso de graça. O bike tour é facil, só chegar uns 15 minutos de antecedencia e ver o guarda sol amarelo no Chorro.
      Para almoçar os guias do bike tour me indicaram um restaurante barato e muito gostoso de um Portugues que morava na Venezuela e foi para a Bogotá devido a crise. Se estiverem na de economizar, recomendo o bar deste senhor: Juan Chocolate Restaurante, fica na Calle 12, proximo ao Chorro. Um menu completo sai por 12mil cops. 
       
      No final da tarde fui na La Redada, um centro cultural que fica proximo ao centro tbm. La tem um café com umas opçoes veganas e exposições temporarias. Um otimo lugar para trocar conhecimentos e informações sobre questoes sociais. 
      (Se você que esta lendo, é conservador, vota no Bozonaro, nem recomendo ir nesses centros culturais, pois vao estar cheio de ptistas kkkkkk)

      Em algum lugar de Bogotá
       
      Chegando muito cansado no hostel, oq fiz ? Descansar que não foi. Me arrumei e fui ao Theatron, uma balada LGBTQ+ em Bogota, que é considerada a maior balada gay da america latina. Sou hetero, mas nao tenho problema com este tipo de ambiente. A balada é gigante, tem se nao me engano 13 ambientes em 5 andares e diversos temas cada pista. É realmente incrivel. É uma balada para todos os gostos e orientacoes sexuais, e achei todos os frequentadores muuito respeitadores. No dia paguei 55k com openbar  (barralibre) . Deu 14 mil cops de uber até la, e ela fica em Chapineiro tbm. 
      Cheguei no Bo Go hostel as 4:30 da manhã, mamado. Tinha me programado para ir na Catedral de Sal ou no Parque Jaime Duque. Porém cheguei tao acabado que acabei nao indo em nenhum dos dois. 
      Pela manhã peguei para ir no Mercado das Pulgas de San Alejo, peguei uma bicicleta e fui andar por bogotá, achei uns rapazes jogando bola em uma quadra publica. E la fiquei a tarde jogando bola. (FOI UM GRANDE DIA).

      Mercado das Pulgas de San Alejo
       
      FOI MINHA PRIMEIRA VIAGEM SOZINHA. E ALGUMAS DECISOES PARTICULARES TORNARAM A VIAGEM INCRIVEL, POIS NAO SEGUI UM ROTEIRO ESPECIFICO. 
       
      VOCÊS PODEM ME PERGUNTAR;  NOSSA!!! VC FOI PARA BOGOTA E NAO CONHECEU A CATEDRAL DE SAL ?
      SIM. EU NAO CONHECI, MAS PRA MINHA PESSOA FOI MUITO GRATIFICANTE JOGAR FUTEBOL COM LOCAIS EM UMA QUADRA PUBLICA, FOI INCRIVEL CONHECER UM RASTA DE 70 ANOS, QUE NO DIA SEGUINTE TAVA ME OFERECENDO MACONHA SEM AO MENOS ME CONHECER, TROCAR CONHECIMENTOS POLITICOS SOCIAIS COM LOCAIS.
       
      Continua...
       
       
    • Por Edson Leite
      Planejamento
      Comecei pesquisando os preços. Meus planos era chegar até Cali-CO onde tenho amigos. Passar alguns dias em Bogotá e conhecer a capital do país em alguns dias.
      ·         Os preços que encontrei de Manaus-Bogotá eram absurdos pois teria que fazer escala em São Paulo ou Panamá pra poder chegar a Bogotá. Teria que vender minha alma e ainda ficaria devendo. Algo em torno de R$ 8.000,00 as vezes chegando a R$12.000,00 e em raros caso com passagem de ultima hora chegando facilmente a R$ 25.000,00. Como assim? Os aviões passam toda hora aqui em cima de Manaus. Temos um aeroporto internacional. Voos para Miami que passam em cima de Bogotá. Estamos muito perto de Bogotá-CO e Lima-Perú. Não consigo entender isso.
      ·         Comecei então a buscar possibilidades. Então decidi atravessar a fronteira a pé literalmente. Kkk. Partir de avião ou barco até Tabatinga, atravessar a fronteira e em Leticia-CO pegar um voo doméstico até Bogotá-CO.
      ·         As opções por rio eram muito caras. De barco (5 Dias) e Ajato (36 horas) tem custo aproximado entre R$ 300,00 e R$ 600,00. Não eram uma boa opção, vai que o barco ou a lancha dar defeito e perco meus voos na sequência. Melhor não ariscar. Não tinha interesse na viagem de barco, já fiz muito à trabalho. Para quem nunca veio a Amazônia recomendo pelas paisagens naturais. Não era o meu caso.
      ·         Optei por um voo pela companhia aérea azul com custo entre R$400,00 a R$ 1.000,00 dependendo de quando com antecedência compra a passagem. Diga-se de passagem, que deveria ter concorrência pois ainda estão caras as passagens neste trecho.
      ·         Definido a passagem de ida e volta, faltavam as passagens dentro da Colômbia. Comecei a pesquisar passagem no site decolar. Encontrei muitas mais também a preços muito alto em companhias como LATAN e AVIANCA.  O trecho Leticia-Bogotá-Cali e voltando em torno de R$ 1.200,00. E aí uma luz me iluminou. Porque não pesquisar no site em espanhol? Então para minha surpresa os mesmos trechos e mesmos voos por COP 500.000, algo em torno de R$ 600,00. Para fazer isso já adianto que necessita ter um cartão de crédito internacional, pois a compra será feita em dólares americanos e convertido em Reais na sua fatura.
      ·         Os hotéis em Bogotá e Cali comprei pelo site Decolar.com. Comprei na Rede IBIS por serem baratos e bem localizados. Não são hotéis de luxo afinal ninguém vai de viagem pra ficar trancado em um quarto, mesmo se fosse de lua de mel. O hotel Ibis Museu Bogotá fica no centro da cidade perto de tudo e se for como eu que gosta de conhecer a cidade a pé, é uma boa opção pois pode chegar facilmente a maioria da atrações da cidade. Em Cali escolhi o Ibis granada pelo mesmo motivo, perto das principais atrações da cidade.
       
      Manaus/Tabatinga
       
      ·         Passagens compradas faltava a hospedagem. Meu voo Manaus-Tabatinga comprei pra um dia antes do voo Leticia-Bogotá porque teria que dar a saída na policia federal e chegar adiantado pra dar entrada na imigração na Colômbia. Peguei um taxi no aeroporto de Tabatinga e fui direto a PF em Tabatinga onde preenchi o formulário de saída do Brasil e continuei no mesmo taxi até o hotel TAKANA. Hotel que recomendo.
      ·         Tem café da manhã internacional e farto. Internacional entende-se que vai encontrar itens do café da manhã do Brasil e da Colômbia, tudo muito bem feito e farto, tipo tudo que possa comer, kkkk. Beto o Gerente é super atencioso bem como todos os funcionários. Recomendo e recomendo de novo.
      Sobrou um tempo a noite e resolvi dar uma volta em Leticia com uma amiga que estava no mesmo hotel.


      Hotel TAKANA
       
      Tabatinga/Leticia
      Depois do café da manhã reforçado segui até o aeroporto em Letícia. Sempre gosto de chegar antecipado para evitar qualquer transtorno. Cheguei e fui a imigração da Colômbia que fica dentro do aeroporto. Lá me pediram a identidade e o formulário de saída do Brasil, O funcionário da imigração me orientou que teria que ir a companhia aérea, imprimir o cartão de embarque e voltar com ele para autorizar o embarque carimbando a o cartão.
      Letícia/Bogotá
      Seguido todos os tramites. Embarquei na hora programada. A viagem foi tranquila, céu de brigadeiro.

      Decolando de Letícia-CO
       
      Bogotá
      Chegando em Bogotá tomei um tempo pra fazer o câmbio de dólar pra pesos colombianos e comprar um SIMCARD da TIGO que custou COP $ 40.000,00 para ter um numero de celular e internet durante a viagem. Aqui vale uma observação como em qualquer cidade do mundo existem pessoas mal-intencionada e deve ter cuidado com que fala e o que fala. Como viajante frequente dei conversa pra ver até onde ia. A pessoal que me abordou ofereceu um SIMCARD habilitado e condução até o hotel e me levou até a casa de câmbio. Depois desconversei e falei que um amigo de lá tinha me ligado e que ele viria me buscar no aeroporto. E sai a conhecer o aeroporto. Acabei comprando um SIMCARD mais barato em uma loja de conveniência. Peguei um taxi oficial pagando COP $ 35.000,00. O cara queria COP $ 80.0000,00. Na Colômbia UBER não é reconhecido e marginalizado pela maioria dos taxistas, tome por sua própria conta. O taxi oficial é da cor amarelo. Funciona por taxímetro e é muito barato, por isso recomendo este meio de condução. Na Colômbia não existe metrô, tem o MIO que é um sistema de ônibus bi-articulado e tri-articulado. Não cheguei a tomar nenhum pois como disse o taxi oficial é barato.


      Centro de Bogotá
       
      Cerro Monserrate
      Como cheguei cedo a Bogotá tomei um banho, coloquei um agasalho pois faziam 16 Graus e prometia cair mais a temperatura. Tomei um taxi do hotel até a entrada do teleférico que paguei COP$ 6.800,00. Depois de meia hora de fila paguei um ingresso que custa COP$ 22.000,00 ida e volta. Se preferir pode subir a pé, coisa que não recomendo para nós que vivemos a 60 metros do nível do mar, na base do Monserrate você está a 3 mil e pouco metros chegando a quase 3 mil e seiscentos no topo. Mesmo chegando inteiro ao topo. Ainda tem que subir uma escadaria onde se pode ver a via cruzes. Cheguei com a língua no joelho e com falta de ar digno de um asmático, Kkk, De lá se tem a visão de toda Bogotá. Mas o que mais me foi a catedral de Monserrate. Tive o privilegio de chegar justamente quando estava começando a missa, e fiquei lá durante toda a celebração, bem mais perto de Deus.

      Centro de Bogotá
      No dia seguinte, domingo, resolvi caminhar. Depois de dar uma revisada no mapa, chequei o caminho e pé na estrada. Como era domingo as principais vias estavam fechadas e liberadas para a pratica de ciclismo. Muita gente caminhando, muitos policiais nas ruas, me senti confiante e segui a pé até a Praça Bolivar e de lá seguir a conhecer os lugares ao redor. Tudo muito perto. Encontrei um grupo de pessoas e perguntei ao policial o que estava acontecendo. Ele prontamente me falou que era uma caminhada turística guiada e me convidou a acompanhar o grupo. Nada melhor que isso não? E de graça além de tudo. Conheci muito do lugar. Um pouco da história da Colômbia, seus poetas, o dinheiro.

      Praça Bolivar

      Palácio do Governo. Onde fica o presidente da Colômbia


      Museo Botero

       
      Centro de Bogotá
       
       
      Cali-CO
      No dia seguinte fiz check-out cedo no hotel e tomei um taxi até o aeroporto onde peguei o voo até Cali. Tinha combinado com uma amiga de lá uma pessoa pra me buscar no aeroporto e me levar até o hotel o que não aconteceu devido a compromisso da pessoa. Acabei pegando um taxi oficial. Por coincidência o taxista era brasileiro e mineiro, embora não falasse quase nada de português por ter ido com a mãe para a Colômbia muito pequeno.
      Fiquei hospedado no Hotel Ibis Granada Cali. Como falei anteriormente, bem localizado, perto de restaurantes e boates e dos principais pontos turísticos.

      Iglesia La Ermita

      El gato del Rio

      Plazoleta Jairo Varela

      Las tres cruces
      Por motivos já esclarecidos e como gosto de caminhar pela cidade, é a melhor maneira de conhecer a cidade e seu povo. Sai a conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Alias esse é um ponto que recomendo, escolher um hotel perto de tudo se possível for. Vai pagar um pouco mais, mais vai ter mais conforto e menos despesas de locomoção.
      Espero com este relato, ajudar a viajantes que pretendem conhecer a Colômbia. Principal pra gente que vive no norte do Brasil e um pouco esquecidos do governo central. Ainda não entendo que estando tão perto dos Hermanos, temos que pegar um voo até o sul do Brasil pra viajar pra lugares aqui ao lado. Boa viagem a todos








×
×
  • Criar Novo...