Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
saaaamuca

Remédios controlados no exterior

Posts Recomendados

Olá, eu gostaria de saber como faço para conseguir remédios controlados no exterior. Eu faço uso de remédios controlados e gostaria de viajar por um longo período de tempo (1 ano) pelo Leste Europeu, Ásia e Oceania. Como vou viajar por 1 ano seria impossível levar o tanto de remédio necessário por todo esse período de tempo, porque não entraria na mochila como também poderiam me impedir de entrar pelas fronteiras achando que eu estaria traficando remédio ou algo do tipo, além do risco de perder ou ser roubado, etc. Alguma dica de como conseguir remédios que precisam de receita no exterior, ainda mais correndo o risco de não ter em estoque em países pobres como Índia, por exemplo? Obrigado pela ajuda. :)

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 minutos atrás, saaaamuca disse:

Olá, eu gostaria de saber como faço para conseguir remédios controlados no exterior. Eu faço uso de remédios controlados e gostaria de viajar por um longo período de tempo (1 ano) pelo Leste Europeu, Ásia e Oceania. Como vou viajar por 1 ano seria impossível levar o tanto de remédio necessário por todo esse período de tempo, porque não entraria na mochila como também poderiam me impedir de entrar pelas fronteiras achando que eu estaria traficando remédio ou algo do tipo, além do risco de perder ou ser roubado, etc. Alguma dica de como conseguir remédios que precisam de receita no exterior, ainda mais correndo o risco de não ter em estoque em países pobres como Índia, por exemplo? Obrigado pela ajuda. :)

Sou usuário de insulina e fiz uma volta ao mundo por 1 ano e levei tudo que iria precisar (insulinas, agulhas, lancetas). Na minha bagagem de mão levei uma caixa de isopor com gelo que dava pra manter a temperatura por mais de 24hs, mas sempre que chegava no hostel colocava a insulina na geladeira com meu nome e nunca tive nenhum tipo de problema quanto a isso. Meu médico me deu uma receita e um laudo em inglês e em apenas 2x me pediram para abrir a cx de isopor (indonésia e tailandia) e em apenas 1x me pediram o laudo médico (tailandia). Nao sei que tipo de remédio voce usa mas quando me perguntavam o que havia na mochila ao passar pelo raio-X, eu dizia q era insulina e sempre foi bem tranquilo, só diziam boa viagem.
Apesar de nao ter sido necessário comprar nenhum insumo pra diabetes na viagem, pelo que percebi na Ásia realmente aparentava ser mais complicado encontrar as coisas que eu usava. Na Europa ou em outros países de primeiro mundo creio que com a receita médica seja menos dificil de encontrar.
Se voce realmente nao conseguir levar tudo que precisa, tente usar seu estoque na Ásia e tente fazer as compras na Europa. Mas independente disso, pelo menos em capitais ou em grandes centros por mais dificil que seja de encontrar né possível que nao exista de forma alguma o remédio que vai precisar. 

Eu passei por alguns dos destinos que voce pretende ir: Oceania, Asia, Leste Europeu e Europa Ocidental.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, lobo_solitário, obrigado pelas dicas. Eu faço o uso de psicotrópicos, eu tomo 5 comprimidos por dia, o que daria 1825 comprimidos mais ou menos em 1 ano. Dai eu acho que é muito remédio pra levar, mas se eu levasse todo esse remédio não teria problema de acharem que estou traficando, mesmo se eu levar uma receita e um laudo em inglês? Eu nunca fui na Ásia e como não conheço lá tenho medo de acharem que estou traficando e me prenderem. Obrigado pelas dicas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@saaaamuca realmente é muito comprimido pra carregar, principalmente se a embalagem tiver um tamanho considerável. Mas faça o seguinte... peça seu médico para colocar no laudo que vc tem tal problema de saúde a x anos, e que por causa disso vc precisa de tomar x comprimidos de remédio por dia e se quiser pode até colocar alguns sintomas que vc pode sentir na falta dos remédios, quem sabe até colocar o composto dos comprimidos, digo isso pois quanto mais informações tiver menor a chace de ter algum inconveniente. Na receita peça para citar a quantidade de comprimidos necessários para 120 dias, 180 dias ou a quantidade que vc achar confortável levar a partir da data da sua viagem. Fazendo isso caso alguem ti questione a quantidade de remédios que estará carregando pode ser confrontado com sua receita médica.

Voce levando um laudo médico em inglês, a receita com data e dosagens diárias para x tempo, carimbo e assinatura do médico e sem rasuras nao vejo porque ter problemas.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Samuca,

Você provavelmente já fez isso, mas, além das sugestões do lobo solitário, eu me informaria também no ministério das relações exteriores e na Anvisa.

Acho os sites do governo caóticos e pouco confiáveis, portanto, eu telefonaria ou, se possível, iria pessoalmente a algum escritório. 

Além da informação, pode ser (estou chutando/imaginando) que haja alguma coisa que eles possam acrescentar à receita, para que ela seja melhor reconhecida por autoridades estrangeiras.

Sei que existe, em caso de documentos civis, o apostilamento -- que é um documento concedido pelas autoridades do país onde o documento foi emitido e que atesta que aquele documento é, sim, verdadeiro. O apostilamento, por exemplo, se aplica a diplomas e certidões emitidas em cartórios. Apenas países signatários de uma convenção reconhecem essa apostila e isso tem via dupla.

De novo, pode ser que não faça sentido algum em relação a receitas médicas. Mas, como burocracia não é uma particularidade do Brasil, penso que não custa se informar e se cercar de garantias.

Por fim, pode ser que você consiga informação também no centro de Medicina do Viajante, em São Paulo (http://www.emilioribas.sp.gov.br/pacientes-e-acompanhantes/medicina-do-viajante/).

Boa viagem.

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, lobo_solitário disse:

@saaaamuca realmente é muito comprimido pra carregar, principalmente se a embalagem tiver um tamanho considerável. Mas faça o seguinte... peça seu médico para colocar no laudo que vc tem tal problema de saúde a x anos, e que por causa disso vc precisa de tomar x comprimidos de remédio por dia e se quiser pode até colocar alguns sintomas que vc pode sentir na falta dos remédios, quem sabe até colocar o composto dos comprimidos, digo isso pois quanto mais informações tiver menor a chace de ter algum inconveniente. Na receita peça para citar a quantidade de comprimidos necessários para 120 dias, 180 dias ou a quantidade que vc achar confortável levar a partir da data da sua viagem. Fazendo isso caso alguem ti questione a quantidade de remédios que estará carregando pode ser confrontado com sua receita médica.

Voce levando um laudo médico em inglês, a receita com data e dosagens diárias para x tempo, carimbo e assinatura do médico e sem rasuras nao vejo porque ter problemas.

Obrigado pela dica!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, doispassos disse:

Samuca,

Você provavelmente já fez isso, mas, além das sugestões do lobo solitário, eu me informaria também no ministério das relações exteriores e na Anvisa.

Acho os sites do governo caóticos e pouco confiáveis, portanto, eu telefonaria ou, se possível, iria pessoalmente a algum escritório. 

Além da informação, pode ser (estou chutando/imaginando) que haja alguma coisa que eles possam acrescentar à receita, para que ela seja melhor reconhecida por autoridades estrangeiras.

Sei que existe, em caso de documentos civis, o apostilamento -- que é um documento concedido pelas autoridades do país onde o documento foi emitido e que atesta que aquele documento é, sim, verdadeiro. O apostilamento, por exemplo, se aplica a diplomas e certidões emitidas em cartórios. Apenas países signatários de uma convenção reconhecem essa apostila e isso tem via dupla.

De novo, pode ser que não faça sentido algum em relação a receitas médicas. Mas, como burocracia não é uma particularidade do Brasil, penso que não custa se informar e se cercar de garantias.

Por fim, pode ser que você consiga informação também no centro de Medicina do Viajante, em São Paulo (http://www.emilioribas.sp.gov.br/pacientes-e-acompanhantes/medicina-do-viajante/).

Boa viagem.

Ótima dica! Vou verificar. Obrigado, doispassos. :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Seja [email protected] ao Mochileiros.com

    Faça parte da maior comunidade de mochileiros e viajantes independentes do Brasil! O cadastro é fácil e rápido! 😉 

×