Ir para conteúdo

MOCHILÃO Tailândia, Cambodja, Vietnã, Laos e Myanmar - 29 dias - $1.500,00 Dólares + Passagens Ida e volta R$3.680,00 - Avião, trem, van, tuctuc e barco - 04/11/2018 a 02/12/2018


Posts Recomendados

  • Membros

@Tadeu Pereira me diz uma coisa: vocês saíram do GRU >>Bangkok certo? E na volta, foi de Bangkok para GRU? Tipo, fixaram a mesma cidade pra chegar e sair?... Porque como ainda não consegui trilhar certo os planos de onde conhecerei por lá, só pra me dar uma luz ...E outra, se não tô enganada a compra passagem ida/volta para mesma cidade no geral fica mais em conta talvez ?! Confusa, confusa... rs

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@Fran tucci Oi Fran... Nós saímos de Guarulhos (São Paulo) x Madrid (Espanha) (3hrs) X Benjing (China) (3hrs) x Banguecoque (Tailândia) e a volta foi da mesma forma, saímos de Banguecoque x Benjing x Madrid x Guarulhos. Geralmente a passagem fica sim mais barata retornando da mesma forma da ida, mas isso não é uma regra, terão retornos que serão feitos por outras cidades com o mesmo valor.  Mas se vc comprar a ida e depois comprar a volta, eu acredito que ficará mais caro sim. Da uma pesquisada e faça as simulações pra ver se compensa. blza.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

21º Dia:  Chiang Mai - 24/11/18 - Chiang Mai - Templo Wat Chedi Luang, Wat Ho Tham e Wat Sukmin.

     Depois da fantástica noite anterior participando dos Festivais Yee Peng e Loy Krathong tiramos este dia para conhecer alguns templos de Chiang Mai. Começamos pelo templo Wat Chedi Luang. Templo budista localizado no centro histórico de Chiang Mai. O espaço agora ocupado pelo templo era originalmente composto por três outros templos: Wat Chedi Luang, Wat Ho Tham e Wat Sukmin.

IMG_6335.thumb.jpg.3be002d598a15622309e374cb4abd576.jpg IMG_6341.thumb.jpg.d9104c40177669eaecb8db8bc163791e.jpg

IMG_6342.thumb.jpg.6c08eeba43d2bbea5a196d7d6b35e772.jpg IMG_6348.thumb.jpg.7c0fac907eb80bc8b4a3c04c049ce109.jpg

IMG_6352.thumb.jpg.24f1387780190125a5f973acfdeb2f84.jpg

IMG_8589.thumb.JPG.71259a94238bef0da0640d5c61490303.JPG

IMG_6356.thumb.jpg.f2e4b11725af421c3ef4dea0af084988.jpg

IMG_8612.thumb.JPG.bf1dc0d9cbf899f544b9364896cfad90.JPG IMG_8594.thumb.JPG.194af19b6b20b2a218e9ec5f05e8a7ed.JPG

IMG_8615.thumb.JPG.92ebc92c8d56cc55a3e9c3e1bf942acc.JPG

IMG_8601.thumb.JPG.a755bf8d1fdfaf2c1251143122ab3ad9.JPG

IMG_8586.JPG

IMG_8614.thumb.JPG.c4c3b0cfef989ecbd55cc3833cf54fe2.JPG

     O local é um complexo grande com diversos outros templos para visitação. Ficamos por algumas horas contemplando esse lugar, porém neste dia os templos estavam lotados de turistas por toda parte e isso incomoda e atrapalha um pouco. 

IMG_6364.thumb.jpg.6c134be23345cb160d7f2a9fb9159454.jpg

IMG_8602.thumb.JPG.dbe797de68a7d100b5958fba5fe59a44.JPG

IMG_6382.thumb.jpg.9e7b4bec19c6d857147afd7f42091392.jpg IMG_6360.JPG IMG_8606.thumb.JPG.73e7c4f095f89d4c46e2e07f74b63cb9.JPG

IMG_6387.thumb.jpg.fd4a0b3b583380a55b887eb127fc06fb.jpg IMG_6389.thumb.jpg.9a4603d3f5e9dd7d4f2353500f345c60.jpg IMG_6390.thumb.jpg.b074b49e70028666d506f4ce98653afb.jpg

     A noite de Chiang Mai é bem movimentada. Com a cidade cheia de turistas ainda por causa dos festivais, os bares e restaurantes estavam lotados. Fomos no Rasta Café Chiang Mai localizado na rua Loikroh ao lado da ponte sobre o rio Ping. O Bar tinha uma ótima vibe, tocava ska, reggae, reggae tailandês entre outros, só a cerveja que era mais cara neste local, mas mesmo assim ficamos um tempo e tomamos uma bela e gelada Chang. Como estávamos próximos ao Rio Ping, nós aproveitamos e voltamos para o  Regina Garden Guesthouse & Restaurant para finalizar nossa noite ao lado do rio Ping e com uma bela lua cheia. 

IMG_6394.thumb.jpg.63d427121dbb97f02dfda677632a0263.jpg

IMG_6397.thumb.jpg.05941126222b9486200a3aa512976c1c.jpg IMG_6405.thumb.jpg.2cb35b43a384822593e3fe80254cbab4.jpg

IMG_6407.thumb.JPG.0f14dae0b41db07365d260c0def5d500.JPG

IMG_6413.thumb.jpg.f877c02058a80da04440bd5d4b3b0b6e.jpg

     Como já havíamos reservado nosso tour em um santuário de elefantes, o Dumbo Elephant Spa, tínhamos que dormir cedo para descansar, pois na manhã seguinte uma van nos pegaria no hostel para nos levar ao local. Retornamos ao hostel então, deixamos nossas mochilas já arrumadas e fomos dormir pois o próximo destino seria um dos mais aguardados do mochilão, o santuário dos elefantes.    

 

22º Dia:  Chiang Mai - 25/11/18 - Chiang Mai - Dumbo Elephant Spa  

(((((Continua no próximo post))))

 

IMG_6415.thumb.JPG.f92a87a4066096e02fa306b86e6bfc86.JPG

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • Colaboradores

22º Dia:  Chiang Mai - 25/11/18 - Chiang Mai - Dumbo Elephant Spa - ฿2200,00 Baht

     Acordamos por volta das 7:00am, tomamos um bom café da manhã, arrumamos nossas mochilas e aguardamos até que o transporte do tour nos buscasse em nosso hostel. A van chegou no horário combinado, por volta das 8:30am e depois de 
pegar mais algumas pessoas que também estavam no tour pela cidade de Chiang Mai, nós partimos em um grupo de 15 pessoas para o santuário dos elefantes. O Dumbo Elephant Spa é um santuário de elefantes situado na zona rural da cidade de Chiang Mai onde os elefantes não são treinados para serem montados pelos turistas, não são usados objetos cortantes ou pontiagudos nos animais e também não são acorrentados, os animais ficam soltos na floresta. O santuário apoia o TURISMO ECO e procura apenas conectar turistas à vida selvagem, apoiando e contribuindo para a reabilitação de elefantes tailandeses. Estes foram os principais motivos pelo qual escolhemos o santuário Dumbo Elephant Spa. Na cidade de Chiang Mai encontramos diversas agências com preços até mais acessíveis, porém em muitos deles os animais não são tratados como animais e sim como uma forma cruel de ganhar dinheiro.

     Fizemos a reserva pela internet com dois dias dias de antecedência pelo próprio site do santuário (www.dumboelephantspa.com) pelo valor de  ฿2200,00 baht onde optamos em ficar o dia todo interagindo, alimentando, brincando na lama, dando banhando na cachoeira e caminhando na floresta com os elefantes. O tour ainda conta com um excelente almoço, água e frutas e um carisma fantástico das pessoas que moram no local.

IMG_6447.thumb.jpg.2e0296245fd9214a3a54481f09b53d08.jpg IMG_6830.thumb.jpg.51103f958c3eaeea369dc3bc81eeaae8.jpg

IMG_6449.thumb.jpg.4dbfa224166fb1f32434f000d2b3f877.jpg

     Assim que chagamos fomos recepcionados pelo pessoal que vive e mora no santuário, nos passaram algumas dicas e regras e nos forneceu água e um café da manhã pra começar as atividades. Também nos foi dado uma camiseta especial para identificação e não agredir visualmente os animais. 

IMG_8662.thumb.JPG.85c019209d7fe6d3f68d500a155230c0.JPG

IMG_8653.thumb.JPG.bb4f89833e48fe5284b3bc207368ef25.JPG

IMG_8651.JPG

IMG_6517.thumb.jpg.3cefac345cd9d5cad5f2a098980a84cf.jpg IMG_6589.thumb.jpg.77dd5c71464be3c6a5312ea2e9bf80b0.jpg

IMG_6537.thumb.jpg.d84d5113b03933243f9ed6a0e4a1b0be.jpg  IMG_8625.JPG

     Começamos nossas atividades alimentando os animais com bananas. Nos ensinaram como fazer ele abrir sua boca com um comando de voz e assim podíamos colocar o alimento direto na sua boca. Foi bem legal essa parte e ainda era só o começo! Assim que acostumamos com os bichos passamos para o lado de dentro das cercas e ficamos lado a lado interagindo com os grandões. Foi bem emocionante! 

IMG_6646.thumb.jpg.eaa2ab326aa5c655bf5625b79137a739.jpg IMG_6596.thumb.jpg.165c7a045ba468c26b80452fa69550e7.jpg

IMG_6602.thumb.jpg.c25cbc3f544b86b941b132fd35ec68eb.jpg IMG_6621.thumb.jpg.b21ae69d0ea3f1a1a4579da350355074.jpg

46831425_2147557305494044_8379396046769356800_n.jpg.e349630b7a7aff37bf4583f712a19355.jpg

1397855095_z(4).thumb.jpg.4db6b86f6cd5b2d48a5376be33efa8b3.jpg 

IMG_8630.thumb.JPG.fd5e1bd3dd54a4ee6149acbd38b5496b.JPG 

IMG_6636.thumb.jpg.e740cc700f2d29eee697924aa6f4fe16.jpg  IMG_6640.thumb.jpg.ecd5e2dbf1596ec0440645c12528778e.jpg

IMG_6512.jpg

IMG_8637.thumb.JPG.eff136c83bfa8f7e2fcd9e05b3755a21.JPG

7cb23ad1-9158-4405-8825-96532ba0712f.thumb.jpg.4cd9d520e072eb87b48d85cd00e208f1.jpg

IMG_6513.thumb.jpg.dc7ee4671fb504023f370a346144d771.jpg IMG_6583.thumb.jpg.8eb45e9d03735f9bb4c0d856a3216e23.jpg

IMG_6676.jpg

IMG_6673.thumb.jpg.33ae80044e6e9da16184d5c6ba64d0c5.jpg

  8492fed9-2b84-4e82-b4f6-49862dd65e1c.thumb.jpg.095731d6d772e518500f1f15c54f52e6.jpg 

2ec7febc-4457-462d-b49e-68ce651cdb04.thumb.jpg.ceb7b173166589cc1e548b50640c8141.jpg

74cceba0-21c4-4a41-82ec-b83cad72c0e2.thumb.jpg.da40b9ba818277310b50811bad404062.jpg

     Barriga cheia pé na areia! Após o banquete de bananas, fomos dar uma volta com os elefantes pela floresta, onde eles iam, nós íamos atrás. Ficamos por um bom tempo andando atrás deles pelo meio do mato e quando o sol começou a esquentar por volta do meio dia, fomos para uma lagoa de lama refrescar os elefantes. 

46836946_2147558755493899_3067665994437623808_n.jpg.cc2c37b0bb4c5fe8d9603490f3c694f7.jpg

2a56779e-bf36-4b84-b932-635f0eba23e9.thumb.jpg.50162c610717d8aff79e01a1350e97e2.jpg

IMG_6685.thumb.jpg.ab1f9cf5f0b620f75abf34938a0a4fc1.jpg

IMG_6732.thumb.jpg.60dc1d4eb4ac984c52ebd0686c08060b.jpg

1167804452_z(3).jpg.6d2767302a357487fbd80b7b362e2fdb.jpg

IMG_6567.jpg

      Foi uma brincadeira bem bacana, onde sujamos todos os elefantes e a nós mesmo numa enorme poça de lama onde os animais adoram se sujar jogando lama pra todo lado. 

47039609_2147558825493892_6657538886094290944_n.jpg.bca9e2000ee758a1bc5581ed7ccb6061.jpg

IMG_6776.thumb.jpg.c4abc6ba25aba8a1acade1a5d76510b3.jpg IMG_6791.thumb.jpg.a5c45802e5b94d4e39b0110f39ad47e9.jpg

IMG_6760.thumb.jpg.562453d8ff543911aa6a8b969597085d.jpg IMG_6785.thumb.jpg.8790c86f66ee699bac2fed579b0f4282.jpg

46796575_2147558428827265_1966639205278810112_n.jpg.0464b4f71a171257a2f55cf73cb54646.jpg

46882010_2147558502160591_5001442540918931456_n.jpg.3d8354b9bc60d009b11a92e8cf6e6821.jpg

     Retornamos com os animais todos sujos de lama e depois da foto rss nos dirigimos para uma linda cachoeira onde todos se banharam juntos! Foi sensacional! 

46917300_2147556605494114_437144172273598464_n.jpg.e5434dfa56d616cd19b1f7d90097c37b.jpg

47243347_2147557128827395_8625621986363572224_n.thumb.jpg.d7dd50f979199e3ab4091973aff3e5af.jpg

46847012_2147556562160785_4266030430584569856_n.jpg.5582f1138cb4252584cbf9f088e6b0b4.jpg

GOPR4331.JPG

GOPR4336.thumb.JPG.feff99ddfa8bda9834f467d6192c3368.JPG

GOPR4346.thumb.JPG.8d61f52fd536b582f7169a87847d0084.JPG

GOPR4350.thumb.JPG.00bc9c8188c80769540c754b1923b60f.JPG

GOPR4357.thumb.JPG.6643b97f229a91c19b195132a4960997.JPG

     Ficamos por um bom tempo banhando nas águas geladas das montanhas e logo após nos reunimos para nos secar e retornar a Chiang Mai pelas inúmeras curvas da estrada que leva até a cidade passando pelas montanhas.

8d90e646-32a3-47d5-b637-522577375d10.thumb.jpg.4380e837c6828affc3889181b92a21e3.jpg

221b46bc-d9e7-4cd0-9f6a-9367440409d4.thumb.jpg.9fddaa07e1c1445e4af8de8174bc448d.jpg

     Fizemos uma longa e animada despedida com direito até a um baseado na folha de bananeira e música do Ventania (Cogumelos Azuis) que deixaram os nativo bastante animados hauhauhauha. Foi inesquecível! 

1984939482_z(2).thumb.jpg.6909424239358a28cd36381426d10415.jpg

IMG_6823.thumb.jpg.52bcee68e030c119080e4c9f077bd3e9.jpg

1430545580_z(5).thumb.jpg.8d008ab36556bcce63dbd56349629f2e.jpg

2107693383_z(1).thumb.jpg.81e0a1184cf097344c7457df37bbe26f.jpg

     Retornamos para Chiang Mai por volta das 17:30pm e ficamos o resto do dia andando pela cidade. Aproveitamos e reservamos no próprio hostel o nosso tour pelo White Temple, o Templo Branco que fica na cidade de Chiang Rai, depois fomos a tribo Long Neck Village, a tribo das mulheres girafas e finalizamos no Golden Triangle, o Triangulo Dourado que designa a confluência do Rio Ruak e do Rio Mekong, uma vez que o termo vem sendo apropriado pelo turismo tailandês para descrever a tríplice fronteira entre Tailândia, Laos e Myanmar. 

 

23º Dia:  Chiang Rai - 26/11/18 - Chiang Rai - White Templo - Long Neck Village e Tribo Akha - Golden Triangle (Tailândia, Laos e Myanmar) 

((((Continua no próximo post))))

 

 

Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp

Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/

 

zz.JPG

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Colaboradores

23º Dia:  Chiang Rai - 26/11/18 - Chiang Rai - White Templo - Long Neck Village e Tribo Akha - Golden Triangle (Tailândia, Laos e Myanmar) - Passeio R$80,00 - White Temple  ฿50,00 Baht - Long Neck Village  ฿300,00 Baht 

     Acordamos bem cedo, tomamos café da manhã e aguardamos nosso ônibus que chegou por volta das 7:30am para nos levar ao passeio para conhecer  as fontes termais, o White Temple, o Golden Triangle ( tríplice fronteira entre os 3 países - Tailândia, Laos e Myanmar), fizemos uma navegação pelo rio Mekong e atravessamos até Dao Son, um vilarejo do Laos, e ainda visitamos as tribos Akha, e Karen Long Neck. O passeio é um pouco cansativo pois é longo e ficamos um bom tempo viajando até estes lugares. Vimos muitos campos de arroz pelo caminho, mata nativa e alguns vilarejos. O passeio teve o custo de R$80,00 reais por pessoa e fechamos no próprio hostel mesmo.  

IMG_6876.thumb.jpg.4042cc0ea13e878c713473f55fadaf01.jpg

IMG_6877.thumb.jpg.4881efb57e7cc2af18538e4fe199e783.jpg IMG_6880.thumb.jpg.46812c01c010db9baec13f43cfef11c6.jpg

IMG_6883.thumb.jpg.a7220f52f93eb79786de4a7060e16e01.jpg

     Após uma hora e meia chegamos na nossa primeira parada em um restaurante onde tem as hotsprings, fontes termais com águas quentes saindo da terra e que contém um cheiro forte de enxofre ou ovo podre porém muitos pessoas usam essas águas para cozinhar ovos e comercializar para os turistas. Ficamos por alguns minutos e logo seguimos para o próximo destino, o White Temple ou Wat Rong Khun onde pagamos na entrada ฿50,00 Baht mas se não quiser pagar pode tirar fotos do lado de fora.  

IMG_6895.thumb.jpg.90c991c8abcca91368123c6bb7551edf.jpg

IMG_8713.thumb.JPG.107b307a91af47e666001cca6bfc7dd9.JPG

IMG_8711.thumb.JPG.a765ad3b95b0134a8881b2cf0b2eee74.JPG

     Este templo é impressionante pela construção cheia de detalhes de elementos das tradições budistas e hindus que se misturam com inúmeras referências à cultura pop ocidental causando um resultando hipnotizante e divertido! Como todo templo famoso na Tailândia não foge a regra, estão todos sempre lotados de turistas e neste não foi diferente hahaha.

a0cd0961-3859-4a6c-ab1b-d7d927477038.thumb.jpg.897130045d65104a7101771ef0a72a17.jpg

IMG_6902.thumb.jpg.6fb876be46112b5e74b3407251f43a7b.jpg   IMG_6905.thumb.jpg.87e7f590447e842ffe3469030c01f2fd.jpg

IMG_8684.thumb.JPG.c333a803532053d9400379c7deff1758.JPG

IMG_8713.thumb.JPG.107b307a91af47e666001cca6bfc7dd9.JPG

IMG_6916.thumb.jpg.01342622143ea1e240184387834e227c.jpg

IMG_8678.thumb.JPG.a18d0ec75069b0cda1cd3c1301f9c183.JPG

IMG_8703.thumb.JPG.4de5664176769a49f29284d45b0561b9.JPG

IMG_6913.thumb.jpg.94a7d10cbc57e3bcf671faf2c5a2d44e.jpg

      Ficamos por volta de uma hora no Templo Branco e depois seguimos para a tribo Long Neck Village, a tribo das mulheres girafas e para a tribo Akha. 

IMG_8723.thumb.JPG.ef9ad19adfabfc0227c55647778e8b6b.JPG

IMG_8724.thumb.JPG.27e295fd78404f8e00a4a971c521fe6e.JPG

IMG_8735.thumb.JPG.924bbbed598efb84b42a9ae9e78f39e7.JPG

IMG_8721.thumb.JPG.7a72c19c18ca51e95642e4aff4ac1261.JPG

IMG_8732.thumb.JPG.12120821737e8377a7b829d3ad32d869.JPG

IMG_8719.thumb.jpg.d0af2c180cef4391ce04f5309b9a2863.jpg

IMG_8730.thumb.JPG.5bda64a0a40a1bf9d70dccb99718c7e9.JPG

IMG_8736.thumb.JPG.5af48fbee9c9b6ba300035e03be35a4f.JPG IMG_8727.thumb.JPG.815baf24bb26c6fb8d9225bdc6f106c9.JPG

     O nome da tribo das mulheres girafas pode até parecer engraçado e talz, mas a realidade deste povo trata - se de um assentamento de refugiados. São originários do Myanmar, a antiga Birmânia. Por serem tão perseguidos por questões étnicas que muitos deles resolveram abandonar seus lares e fugir para outros lugares. Existem aproximadamente 40 mil pessoas da tribo e parte deste povo estão em pequenos pedaços de terra distribuídos pela Tailândia. Como são refugiados somente alguns homens podem sair dali e o restante não podem sair para trabalhar, estudar ou passear. Vendo que o povo tão peculiar continha um alto potencial turístico o governo da Tailândia "liberou" para que houvesse visita turística paga (ao governo) para entrarem na tribo que conseguem sobreviver na maior parte com venda de seus artesanatos. Uma via de mão dupla vista como exploração por uns e oportunidade por outros. Eu me senti ajudando uma pessoa comprando seu artesanato para sustentar sua família mas por outro lado acabei financiando um turismo que não concordo. Sentimento dividido, complexo e inevitável. 

IMG_6957.thumb.jpg.ff18fd220791218a9caab7f56b3ac2d7.jpg

     Ficamos por uma hora nas tribos e depois seguimos para o nosso último destino, a tríplice fronteira ou Golden Triangle, que é a tríplice fronteira entre Tailândia, Laos e Myanmar. 

IMG_6993.thumb.jpg.a8c1b4456b09839bbd57b9fe13bc4608.jpg

IMG_6960.thumb.jpg.340b18932e98cb30931580452f76b71e.jpg

     Com a junção dos rios Ruak e Mae Kong separando os paises da Tailândia, Laos e Myanmar forma - se o Triângulo de Ouro. De barco fizemos a travessia pelo famoso rio Mae Khong até o porto de Donsao em uma feirinha muito pitoresca no Laos e passamos também pelo Myanmar.

IMG_6997.thumb.jpg.c62c3c0c8378af3f78d314ad39cfe659.jpg

IMG_7015.thumb.jpg.6a519e955b73d6024de97270ffaae152.jpg

IMG_6964.thumb.jpg.9c93d8f24a438205a91a71a6fa543737.jpg

IMG_6974.jpg

IMG_6987.thumb.jpg.0f0e6205d1d9c006c2d72a3499083417.jpg

IMG_6989.thumb.jpg.67b2115ccbe86e5a1b0a5cb15fdd5911.jpg

IMG_6979.thumb.jpg.ca55927563bc09784e0c49630f647fce.jpg

     Em Donsao existe uma grande feirinha com diversas lembranças pra turistas, e experimentamos uma cachaça de arroz curtida em diversos animais como cobras, tartarugas, lagartos, aranhas e escorpiões. 

IMG_8745.thumb.JPG.e8d3fa35e073938d700cbec9a6626cfc.JPG

     Ficamos pouco tempo no Laos e logo retornamos a um mirante de onde se vê a tríplice fronteira dividida pelos rios e logo retornamos para Chiang Mai numa cansativa e longa viagem de volta. O passeio valeu a pena, mas mesmo assim não recomendo pois é longo o caminho e muito cansativo viajar tantas horas para ficar pouco tempo nos lugares. Nos ficamos mais tempo dentro da van do que nos lugares que visitamos, então pensem bem antes de comprar este passeio.      Retornamos ao nosso hostel por volta das 21:00 e já deixamos nossas mochilas prontas pois no dia seguinte partiríamos bem cedo para a cidade de Pai nas montanhas do norte da Tailândia. 

 

24º Dia:  Pai - 27/11/18 - Chiang Mai x Pai

 

((((Continua no próximo post))))

 

 

Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp

Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/

 

06d4cba5-8afc-48f1-bbf5-d1341d690f8f.jpg.6920c2e3391602193e690cbe6e634168.jpg

(...)

 

 

 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Tadeu, tudo bem!?

Espero ansiosamente o restante do relato de sua viagem. Estou programando minha lua de mel para Tailândia, Camboja e Myanmar e está sendo muito útil....
Uma dúvida, como você levou dinheiro para essa viagem (cartão de crédito ou espécie) e se fazia as trocas nos países por moedas locais ou utiliza o dólar mesmo para comprar os passeio, pagar os transportes, etc...?

Obrigado!

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@onilda-salete.giaretta oLA... Muito obrigado por ter lido o relato... ainda tenho a última cidade que visitei na Tailândia pra postar, a cidade de Pai, mas logo logo termino todo relato... qualquer dúvida estou a disposição! Vlw

Gratidão ❤️ 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

@Flávio Bicalho Filho Olá Flávio... obrigado por ter lido o relato... 

Então Flávio levei $1.500 dólares em espécie, mais um cartão NuBank Bandeira Mastercard e mais um cartão crédito débito Banco do Brasil internacional bandeira Visa... mas usei o cartão poucas vezes, pois não compensa pelo imposto q será cobrado, então usei mais dinheiro mesmo. A Ásia é muito seguro então pode ficar despreocupado quanto a levar dinheiro em espécie. 

Eu fiz cambio do dinheiro em todo lugar que eu fui, sempre trocando pela moeda local, o Vietnã usa mais dólar do que a sua moeda Dong, mas no geral a maioria do países que passei aceitam os dois, tanto dólar quanto sua moeda local. Mas aconselho a trocar pela moeda local. 

Abraço e boa Viagem... 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por EletricFeel
      Oi, gente. Tudo bem?
      Nunca viajei por conta própria então tô arrancando minha cabeça de tanto coçar, cheia de dúvidas kkk
      Eu planejo ficar 24 dias na Grécia, entre jun/jul de 2022 (claro que isso é só se a pandemia estiver controlada)
      Meu desejo é ficar alguns dias em Atenas, Tessalônica, Milos, Santorini e nos meus últimos 4 dias, passar em Istambul.
      Quero muito conhecer Delfos também e queria passar pela ilha de Delos (existe alguma forma de ir sem ser saindo de Mykonos?)
      Em Tessalônica eu não terei gasto com hospedagem nem transporte, pois vou ficar na casa de alguns parentes (e acredito que ficarei 1 semana em média com eles, pois eles planejam fazer alguns passeios comigo)
      Eu não ligaria de cozinhar minha própria comida nos hostels, mas quero experimentar a comida local em alguns restaurantes bem típicos (típico mesmo, onde os locais costumam comer)
      Eu não tenho um roteiro muito certo, mas Atenas, Tessalônica, Milos, Santorini, Istambul e Delfos e Delos precisam estar nele
      O problema é que vou ter apenas 12 mil reais, vocês acham que dá? Que roteiros vocês me sugerem? Dicas pra economizar, etc?
      PFVR gente, eu me sinto muito perdida kkk 
    • Por Breno Medrado
      Como está as restrições do covid para os países do mercosul? ainda tem muita coisa fechada ? E o movimento? Já tem muito gringo voltando a fazer esse roteiro Bolívia Peru e Chile ?? Algum de vocês fez essa viagem tem pouco tempo?? Um abraçp
    • Por Rodrigo Burle
      Este chalé fica em Solčava, Eslovênia (ver foto). Ele são muito populares nas áreas montanhosas, os menores são chamados de "hut" e os maiores "dom" e custam entre 17 e 30 euros, os preços variam de país para país.   Eles estão espalhados por todas as montanhas da Europa, e uma coisa que quase todos os refúgios têm em comum é uma vista espetacular (como este da foto). A estrutura é muito semelhante a um hostel, eles têm quarto privado e quarto compartilhado, estão sempre cheios de montanhistas. Na maioria dos parques nacionais é proibido acampar e isso em toda Europa. A multa é salgada e os rangers ficam o dia inteiro a procura de barracas, inclusive com helicópteros. Se você vai para as montanhas tenha em mente que você terá que dormir nestas refúgios algumas vezes, pelo menos nas montanhas mais altas ou em parques nacionais.   Dica para economizar   Se você vai para as montanhas da Europa, não importa em qual país. Você pode se associar a ao clube de montanhismo e ganhar diversos descontos, inclusive em acomodação. O mais legal é que se tiver o selo de reciprocidade, você pode usar em qualquer país (foto 4 e 5). A maioria dos refúgios que eu fiquei custavam na faixa de 30 euros, com o cartão da associação eu pagava 15.   Se você vai passar uma semana nas montanhas a 30 euros são 180, com o desconto você paga 105. São 75 euros, a anuidade varia de clube para clube (o da Eslovênia foi o mais barato que eu achei), paguei 30 euros. Você economizaria 45 euros. E quanto mais tempo maior a economia, vale a pena. Fora isso, você tem descontos em lojas de roupas e equipamentos entre outras coisas.   O site para se associar a um clube de montanhismo na Eslovênia é: www.pzs.si   Eu já ajudei centenas de pessoas com meu livro Liberdade Nômade, onde eu conto tudo que eu fiz e dou dicas para que você não passe nenhum tipo de aperto em suas viagens aprendendo com meus erros. Eu vou te mostrar que é possível viver viajando, independente do que você faz hoje ou sua idade.   Dê o primeiro passo para a liberdade, clique no link abaixo: https://bit.ly/liberdadenomade2021   Tem um monte de fotos das minhas aventuras no instagram: https://www.instagram.com/rodrigoburle/   E não esqueça, dê o primeiro passo!  Muito obrigado! 




    • Por Rodrigo Burle
      Slovenska Planinska Pot, às vezes também chamada Transverzala, é uma travessia de Maribor até Ankaran. Abrange a maior parte das áreas montanhosas da Eslovênia, incluindo Pohorje, os Alpes Julianos, os Alpes Kamnik-Savinja, os Karawanks e a parte sudoeste da Eslovênia. Distância 617km com nada menos que 37.300 metros de subida acumulada. Umas das mais difíceis trilhas de longa distância que eu já fiz, porém uma das mais belas também. Oficialmente pode ser feita em 37 dias, eu demorei 42. Essa trilha passa pela montanha Triglav, símbolo nacional da Eslovênia (a montanha da bandeira nacional), 2864 metros, ponto mais alto da travessia.
      A Eslovênia é um país lindissímo, com montanhas por todos os lados. O povo é muito hospitaleiro, o que tornou este trekking uma aventura bastante prazerosa. Eles são simplesmente fanáticos por montanhas, é comum ver famílias inteiras escalando, desde o netinho até o avô.
       
      Existe um livro, tipo um passaporte, onde você coleta o carimbo em cada topo de montanha e é bem tradicional. Conversando com um senhor, ele me disse que praticamente todo Esloveno tem esse livro e que é uma tradição coletar todos os carimbos antes dos 50 anos. Ele também me disse que poucos conseguem, eu coletei todos em 42 dias. A maioria das pessoas não consegue não porque é difícil, mas por não ter tempo, o que me lembrou o quanto eu tenho sorte em ter liberdade geográfica e financeira.   Eu comparo esse passaporte com a vida, onde cada carimbo é um sonho que você tem. Quantos carimbos você tem coletado? Comenta aí...   Eu tinha várias desculpas para não realizar meus sonhos, sempre ocupado com trabalho, estudos ou qualquer outra coisa. Somente com 38 anos eu me dei conta que a vida voa e se você não sair do “automático” e começar a viver ela vai passar e você nem vai perceber.   Felizmente nunca é tarde, não importa a sua idade, sua condição financeira, sua experiência, se você quer ter uma vida cheia de momentos incríveis e experiências transformadoras, vá viajar! Nada vai te proporcionar uma vida tão intensa e com propósito.   Se você não sabe por onde começar eu escrevi um livro contanto tudo que eu fiz desde que sai do Brasil quase sem grana até me tornar um Nômade Digital. Acredito que vai te trazer bastante clareza de como é possível viver viajando.   Vou deixar o link aqui: https://bit.ly/liberdadenomade2021   Muito Obrigado!

















      20200904_094216.mp4
      20200906_073409.mp4 20200906_101058.mp4
      20200908_130642.mp4 20200909_074100.mp4










    • Por Guilherme Drosdosky Bodenmuller
      Sim, esse é o melhor guia de Bangkok que você irá encontrar.
       
      Viajamos para a Tailândia em 2018, conhecemos diversas cidades, casamos em Phi Phi, e muitas coisas legais.
      E não podia faltar conhecer Bangkok, uma cidade milenar repleta de cultura e aventura!
       
      Inclusive, conhecemos o famoso Sky Bar, palco da gravação do final do filme Se Beber Não Case 2.
      Então, se você está pensando em ir para a Tailândia, não deixe de conferir esse guia super completo que fizemos para ajudar nossos amigos viajantes.
       
      O link é https://alemdafronteira.com.br/guia-bangkok-tailandia/
       
      E mais, se quiser contribuir, sugerir alterações, ou qualquer coisa, pode utilizar os comentários no site ou até mesmo formulário de contato disponível no site que respondo com o maior prazer.
       
      Só pra ter uma idéia, vou colocar uma foto de Bangkok para conferirem.

×
×
  • Criar Novo...