Ir para conteúdo
Márcio/Sp

[Perú desconhecido] Huaraz / Trujillo / Chachapoyas-Kuelap / Iquitos

Posts Recomendados

Olá Amigos

A viagem foi realizada entre os dias 23/01/2010 a 23/02/2010, o roteiro foi Cuzco-Machu-Pichu > Lima > Pisco-Paracas > Ica > Nazca > Lima > Huaraz > Trujillo > Chachapoyas > Yurimaguas > Iquitos.

 

Noto que para muitos o Perú se resume a Machu Picchu, isso é um engano grave, o país é muito mais que isso, tem atrações para todos os gostos, passei 30 dias e sinceramente faltou muita coisa pra conhecer, nesse meu tópico irei focar somente de Huaraz em diante, talvez tenha exagerado na palavra "desconhecido" mas acredito que realmente o país é pouco explorado pelos brasileiros.

No fim do relato deixarei minhas impressões de um modo geral sobre o país.

Se tiverem alguma dúvida podem perguntar aqui no tópico mesmo, se eu souber terei o maior prazer em responder.

 

 

H u a r a z

 

O que me incentivou a conhecer a região foi esse relato do Peter, achei fascinante e fui até lá pra conferir

 

trekking-na-quebrada-santa-cruz-huaraz-peru-t36891.html

 

Transporte

Saí de Lima a noite com a empresa

http://web.moviltours.com.pe/ , ônibus bem confortável

8/9 horas de viagem

Cheguei em Huaraz umas 5/6 da manhã, dentro da garagem da empresa terão algumas pessoas que te abordarão, um ofereceu hospedagem a 40 soles, me levaria até lá sem compromisso.

 

Hospedagem

http://www.residencialng.com/ , não é frequentado por uma galera jovem, pra quem gosta de algo mais movimentado não é a melhor opção, apesar de se entitularem como "hostal", o lugar está mais pra um hotel mesmo, é muito bem localizado, proxímo da rua principal, fui muito bem atendido.

Eu recomendo, principalmente para casais e pessoas que não querem muita agitação.

 

Atrações

Nesse tópico tem muitas informações das atrações, são várias opções

huaraz-perguntas-e-respostas-t6419.html

 

Tem vários passeios de 1 ou 2 dias, entre eles

Laguna 69

 

Laguna Churup

 

Chavin de Huantar

 

Nevado Pastoruri

 

Mas a maioria vai mesmo para fazer as trilhas

 

Relato

Cheguei com a notícia em Huaraz que estava havendo "El Paro" , uma greve regional contra demolição do Hospital da cidade, os manifestantes bloqueiam as estradas e impedem os passeios, as informações e que encerrariam o movimento em 3 dias, o que não achei de todo mal pois iria ter tempo de aclimatar para fazer o Trekking Santa Cruz

Logo que cheguei peguei uma gripe :( ,e fiquei esses 3 dias sem fazer nada praticamente.

Resolvi fazer o trekking e contactei a empresa http://www.galaxia-expeditions.com/ , não me lembro claramente, mas custou 120/130 dolares, o trekking dura de 3 a 4 dias, inclue toda alimentação, barraca, arriero e mulas, eram 8 pessoas contanto comigo que iriam fazer o trekking, fora os Guias.

 

Depois de 1 hora de caminhada senti os efeitos da altitude, meu coração disparou ::ahhhh:: , a cada 5 passos tinha que parar para descansar, era um cansaço fora do normal e estava assustado com as batidas do meu coração, nunca senti aquilo, pensei que ia ter um treco de tão ofegante que estava. O guia Ricardo me auxiliou até o começo da trilha, consegui uma carona pra voltar a cidade, fiquei muito frustrado. ::putz::

 

Com certeza retornarei em outra oportunidade

 

Atenção:Aclimatação é importantíssima, acredito que errei em vários fatores, não me recuperei totalmente da gripe, não comprei soroche pills, não fiz passeios anteriores como o Nevado pastoturi para ter uma idéia de como ia reagir, estava em boa forma mas com a auto confiança em excesso acabei sucumbindo aos 4.000 mil metros de altitude.

 

A empresa http://www.galaxia-expeditions.com/ é recomendadíssima, o Guia Ricardo foi extremamente profissional, fez o que pode para me auxiliar no retorno, não perca tempo procurando outras. ::cool:::'>

 

A Temporada em Huaraz e nos meses de Junho e Julho, o céu fica limpo de nuvens e os picos das montanhas podem ser vistos, mesmo eu indo na baixa temporada, com o céu constantemente nublado, o visual impressionou.

A maioria faz o trekking Santa Cruz, mas segundo o consenso que observei pelos nativos o trekking mais bonito é o "Cedros" , ele passa pela face mais linda da montanha Alpamayo

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017183452.jpg 500 375 Laguna Llanganacu]Laguna Llanganacu[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017183938.jpg 500 375 Huascarán]Imponente nevado Huascarán,com seus 6.768 metros.Em 1970 um terremoto desprendeu uma grande massa de gelo que soterrou a cidade de Yungay, matando mais de 17 mil pessoas[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017184659.jpg 500 375 Huascaran]Ao fundo, o nevado Huascaran[/picturethis]

 

 

T r u j i l l o

 

Nem pensava em passar por Trujillo, mas em Huaraz não tinha ônibus direto a Chachapoyas, então tinha que ir a Trujillo pra depois lá pegar um ônibus até Chachapoyas

 

Transporte

http://www.transporteslinea.com.pe/

Sai as 21:30 de huaraz, 9 horas de viagem, 12 dolares, empresa ótima, pontual, ônibus novos

 

Hospedagem

Rodoviária rs rs rs, quando cheguei peguei um taxí até o Terminal da Movil Tours, pois o ônibus saía as 16:30 até Chachapoyas

 

Atrações

Huaca del Sol y de la Luna, Chan chan

 

Relato

A princípio estava pensando em ficar no terminal da Movil Tours até a hora de sair meu ônibus a Chachapoyas, lá alguns taxistas se ofereciam para me levar até a Huaca de la Luna

, começaram pedindo 60 soles, acho que perceberam meu desinteresse :mrgreen: depois de algum tempo um deles me pediu 25 soles e disse que me esperava terminar o tour para me trazer de volta, como já estava ficando entendiado resolvi aceitar, pelo menos passaria o tempo mais rápido.

Para percorrer o sítio arqueológico se paga 12 soles e tem direito a guia, eu não tenho o menor interesse em arqueologia ou história, mas achei a Huaca de la luna IMPRESSIONANTE , :o:o:o os desenhos, toda a simbologia e significado daquilo é surpreendente, realmente é um passeio imperdível, Acredita-se que o local era para grande cerimoniais religiosos, e tinham enterros também.

Do lado da Huaca de La Luna tem a Huaca del sol que está fechada por falta de grana pra escavações.

 

Também iria fazer Chan Chan mas fiquei receoso de não dar tempo de voltar, fui dar umas voltas, a Plaza de Armas é bem bonita, cidade agradável, fiquei ainda um tempão no terminal, dava tempo sim de ter ido a Chan Chan. ::putz::

 

Atenção:Não menospreze Trujillo, quando fui a Huaca não levei nem a câmera, me arrependi muito.

 

 

C h a c h a p o y a s

 

A região fica no estado do Amazonas peruano, norte do país, montanhosa, tem uma grande parte de floresta e outra parte de vegetação mais rala, é pouco explorada pelos brasileiros.

O Clima é estranho especificamente nessa cidade, apesar de ser no Amazonas, faz frio. ::Cold::

O turismo ainda está engatinhando por esses lados em comparação com outras regiões, mas já existe estrutura satisfatória, o potencial dessa região é gigantesco, pena não ter a atenção devida.

Se na região de Cuzco quem dominava eram os Incas, no norte eram os Chachapoyas “o povo das nuvens”, porém foram massacrados pelos Incas ::vapapu:: , ao conhecer a história se percebe que os Incas eram tão exploradores quanto os espanhóis, mas essa parte ainda gera muita polêmica, a minha motivação de ir foi pela curiosidade de conhecer Kuelap e a cachoeira Gocta que é a 3º maior do mundo.

 

Transporte

http://www.moviltours.com.pe/portal/

Sai as 16:30 de Trujillo, 13/16 horas de viagem, 15 dolares, empresa ótima, pontual, ônibus novos.

Saindo direto de Lima são 20 / 25 horas de viagem

 

Hospedagem

A maioria das hospedagens ficam na Plaza de Armas, fiquei no Hotel Plaza, 30 soles a diária, fiquei em um quarto espaçoso, chuveiro decente, no local também tem restaurante.

Bom custo x benefício.

 

Atrações

Muita coisa ::cool:::'> , essa parte foi ótima, trekkings, ruínas, museu com múmias, cachoeiras. A região é pouco explorada, todo ano se encontra algum sítio arqueológico ou coisa parecida.

Exemplo de nova descoberta que ocorreu a cerca de 1 mês

http://www.globoamazonia.com/Amazonia/0,,MUL1618954-16052,00-EXPLORADORES+ACHAM+SITIO+ARQUEOLOGICO+PERDIDO+NA+SELVA+AMAZONICA+PERUANA.html

 

Relato

Fortaleza de Kuelap

Conhecida como a Machu Picchu do norte, a grande diferença e que não tem muvuca, fiz com a Andes Tours, agência do Hostal Revash, se não me engano paguei 60 soles, o passeio foi o dia inteiro, se almoça no caminho e retorna antes do fim da tarde.

Saímos pela manhã em uma van, o caminho é por uma estrada que serpenteia umas montanhas, a estrada é terra batida, uma curva atrás da outra, quanto mais a van avança, maior fica o precipício, quem tem medo de altura melhor não ficar olhando muito pra baixo rs rs rs .Para entrar na fortaleza se paga uma taxa simbólica de preservação,.

Chegamos em Kuelap e só tinha o nosso grupo, o que dá um clima todo diferente, tem que imaginar que aquilo foi palco de inúmeras batalhas entre Chachapoyas x Incas x Espanhóis, inclusive os Espanhóis colocaram fogo em todas as casas.

Muito interessante a engenharia do lugar , muralhas de 40 metros, construída no topo da montanha de onde é possível avistar todo o vale por quilometros e mais quilômetros, o lugar fica a 3.000 mil metros de altitude, fico me perguntando como conseguiram carregar toneladas de rochas montanha acima sem nenhuma maquinaria e muito menos estrada. O guia contou que os operários que morriam eram enterrados nas próprias muralhas

Gostei muito

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017185321.jpg 500 375 Kuelap]Corredores de Kuelap, a engenharia era fantástica, em determinados corredores eles iam se afunilando, no topo era só possível passar 1 de cada vez, com isso os Chachapoyas ficavam em vantagem e lançavam pedras por cima dos muros, venceram batalhas usando esse metodo [/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017191209.jpg 500 375 Kuelap 2]Essa casa foi reconstruída exatamente como eram, os espanhois e Incas destruíram todas, calcula se que na fortaleza tinham mais de 150 casas[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017191902.jpg 500 375 Kuelap

3]Imensas muralhas[/picturethis]

 

Catarata Gocta

Essa catarata conta com nada menos que 771 metros de altura em dois níveis.

Fui com a Andes Peru novamente, paguei cerca de 40 soles, eles providenciaram um táxi que deixou o grupo no vilarejo de Cocachimba que não tem mais de 20 casas, O caminho é difcíl, , mas os próprios moradores da região estão se engarregando de melhorar a estradinha de terra batida.

Para ir na cachoeira se paga uma taxa irrisória, se não me engano foi 4 ou 6 soles, que te dá direito a um guia para o grupo, sinceramente não existe a necessidade de guia, mas acho importante contribuir, principal fonte de renda dos moradores.

O caminho é bem demarcado apesar de ser pela mata, demora cerca de 2 horas o trekking, pra chegar na cascata, ela é imponente mas não dá pra mergulhar, água congelante rs rs rs

O taxista espera todo o grupo para levar de volta a cidade

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017192404.jpg 500 375 Cascata Gocta]Cascata Gocta, 3º maior cascata do mundo, 771 metros[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017193252.jpg 375 500 Cascata Gocta1]Depois de muita chuva na cabeça, finalmente cheguei na queda[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017193634.jpg 500 375 Cascata Gocta2]Vale de Gocta[/picturethis]

 

Mausoléus de Revash e Museu de Leymebamba

Não existem tours regulares a Revash, aliás, tem guias da região que nunca foram rs rs, as agências estavam querendo me cobrar 140 soles só pra ir até o museu de Leymebamba.

Mas pesquisando e conversando, conheci o Agner que abriu uma agência na rua Ayacucho, que fica do lado esquerdo da Plaza de Armas, por 120 soles me levaria a Revash e Leymebamba.

Saímos pela manhã em um carro parecido com Chevette caindo aos pedaços do Agner k k k fomos por uma estrada de terra batida, levamos cerca de 2 horas até chegar na base, saímos do carro e fomos por um caminho que era só subida, afinal o mausoléu fica em uma montanha, a subida não é fácil, muita lama e as pedras era escorregadias, demorei mais 1/5 até chegar no mausoléu.

O lugar é muito interessante, acreditasse que os Chachapoyas usavam esses mausoléus somente para os mais importantes da sociedade, o incrível e que foram esculpidas diretamente na pedra da montanha.

Infelizmente as múmias que lá estavam foram saqueadas a muitos anos atrás. :(

No caminho de volta até o carro tem que tomar muito cuidado, quase arrebentei meu tornozelo ::vapapu:: , isso pq ainda estava com uma bota de cano alto.

 

Seguindo mais 1 hora pela estrada chegamos a Leymebamba, não tiro da mente que pela estrada passamos por vilarejos paupérrimos e totalmente isolados.

Museu de Leymebamba onde se encontram as múmias descobertas por acaso na Lagoa dos Condores em 1996 e que conquistou o interesse de revistas como National Geographic e canais de televisão como o Discovery Channel.

São 230 múmias. Algumas de autoridades, segundo estudos havia uma hierarquia. Quem representava os deuses, ou exercia algum poder, merecia túmulos melhores.

Eu não vejo graça em museu, mas esse achei um espetáculo, não são todos os museus que expõem múmias

Chegamos em Chacha a noite

Valeu muito a pena

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017194459.jpg 500 375 Revash]Estrada para os Mausoléus de Revash, possante ao fundo][/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017195212.jpg 500 375 Revash2]Mausoléus de Revash, esculpidos na montanha.[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017195547.jpg 500 375 Revash3]Infelizmente foi saqueado[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017195913.jpg 500 375 Revash4].[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017200453.jpg 500 375 Leymebamba]Múmias do museu de Leymebamba[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017200755.jpg 500 375 Leymebamba].[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017201026.jpg 500 375 Caminhos]Caminhos do Perú nem tão belos[/picturethis]

 

Atenção:

4 dias é o mínimo para ficar na região, ainda faltou muita coisa pra conhecer, como por exemplo os Sarcófagos de Karajia, Laguna de Los Condores onde foram descobertas as múmias, entre outras incursões pela selva.

 

 

Y u r i m a g u a s

 

Fui criticado por alguns amigos de ter conhecido a Amazônia peruana sem nunca ter posto os pés na selva Brasileira. :oops:

A questão e que ao ver os preços de alguma excursões e viagens de barcos na parte brasileira fiquei assustado com os preços que me relatavam e de uma onda de ataques piratas.

Para quem quer conhecer a selva os preços do Peru são bem mais em conta, em muitos lugares a selva está mais preservada e realmente se têm uma ótima experiência.

 

Transporte a Yurimaguas

Saindo de Chachapoyas não existem ônibus regulares, o esquema e ir em táxis tipo lotação, quando completa o número de passageiros eles saem.

De Chachapoyas fui a cidadezinha de Pedro Ruiz, peguei o táxi/lotação até Moyobamba, de Moyobamba até Tarapoto e finalmente de Tarapoto a Yurimaguas, parece ser complicado mas é moleza, tudo isso fui praticamente pela mesma empresa, só que ia trocando de táxi/lotação.

Um ponto importante, esse trecho, em todos os táxis os outros passageiros eram Peruanos, fomos conversando e foi ótima essa interação, as vezes temos um pouco de preconceito mas os que conversei eram bem politizados e cientes da situação do Peru e América latina, foi uma papo muito enriquecedor, legal demais esse contato, faria tudo de novo. ::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Hospedagem

Não lembro, mas não era na Plaza de Armas, fica próxima da rua da feira.

 

Atrações

A imensa maioria dos turistas vai a Yurimaguas para pegar o barco até Iquitos, os barcos saem todos os dias, exceto aos domingos, a viagem dura 3 dias, achei o preço muito barato, coisa de 40 soles pra ficar em rede, se alugar uma rede custa mais 20 soles, quase de graça, também existem os camarotes com chuveiros, custam entre 80 a 300 soles. Tem a opção de ir de lancha que leva somente 8 horas, acho bem mais vantajoso, claro que o preço é mais caro, mas nada absurdo,

Só que aqui tem um grande porém, muitas pessoas vão a Iquitos para pegar um tour até a reserva florestal Pacaya-Samiria, nesse reserva é possível ficar vários dias, só que ela está mais perto de Yurimaguas do que de Iquitos.

Então se a intenção é visitar a reserva e vc está em Yuri, não compensa ir até Iquitos pra pegar um tour por lá, o lance é, se pega um barco de Yuri até a cidade de Lagunas que é a principal porta de entrada da reserva, se economiza tempo e dinheiro e realmente se tem uma experiência de verdade na selva

 

Relato

Acabei ficando na cidade mais que o planejado, e minhas férias estavam acabando, optei ir de avião até Iquitos, para isso voltei até a cidade de Tarapoto.

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017202024.jpg 500 375 Yuri]Navegando proxímo a Yurimaguas[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017202432.jpg 500 375 Yuri]Comunidade Maniche.[/picturethis]

 

 

I q u i t o s

 

É uma capital que fica isolada no meio da selva, só é possível chegar por barco ou avião. Aliás quando desci do avião o meu pensamento foi “Que p*$% é essa ? ?” ::ahhhh::::ahhhh:: uma calor abafado que nunca senti antes ::mmm: , faz o calor do sertão nordestino parecer uma brisa, Evite viajar por lá nos meses do verão, acredite, o calor deve beirar o insuportável nessa época.

É pouca coisa mais cara do que em outras regiões, mas ainda assim é barato. Ficam alguns desocupados perto da Plaza de Armas, no início pode gerar um pouco de preocupação mas em nenhum momento fui incomodado.

Os mototaxistas dependendo do caso te oferecem tours e garotas de programa, cuidado com as garotas para não se apaixonar ::love:: , elas tem fama de serem as mais belas do Peru rs rs

Quem vêm do Brasil a parada é quase obrigatória em Iquitos.

 

Transporte

Vim de avião saindo de Tarapoto pela http://www.starperu.com/ , 01:15 de vôo, 110 dolares, empresa ótima, foi o melhor avião de toda a viagem.

Tem vôos saindo direto de Lima , também tem saídas de Rio Branco no Acre

 

Hospedagem

Vasta, tem desde hotéis 5 estrelas a albergues, como estava no fim da viagem preferi um alojamento mais confortável e com ar-condicionado. ::Cold::

Fiquei no Hotel Safári, Calle Napo 118, a uma quadra da Plaza de Armas, pra quem gosta de jogar tem um cassino anexo, paguei 80 soles a diária, a melhor hospedagem de toda a viagem, ótimo custo x benefício.

 

Atrações

A imensa selva amazônica, dá pra passar semamas em incursões pela mata, o ideal é a reserva Pacaya Samiria, quanto mais longe o passeio de Iquitos maior a experiência.

Fui no escritório de turismo, Calle Loreto 201, tel (0051 65) 236144, [email protected].

Fui muito bem atendido, me deram um mapa da cidade, informativo com todas as agências e roteiros.

 

Relato

Fiz o tour de 3 dias com a Amazonian Untamed, [email protected] , o Ronald dono da agência trabalhou no Brasil e fala português, pechinchei e paguei 350 soles pelo tour, com tudo incluído, achei bem barato.

Ficamos no Lodge Tucano na mata a cerca de 01:30 de barco de Iquitos, o guia que foi comigo é gente finíssima, infelizmente esqueci o nome e perdi o email dele, no grupo era eu e uma família de Lima que estava comemorando o aniversário do filho que completou 12 anos, praticamente fui adotado por essa família rs rs rs

 

1ºdia

O guia nos levou perto do Lodge para nos mostrar algumas plantas e suas funções, depois fomos de barco a uma pequena reserva que ficam animais soltos, inclusive cobras, o macaco encasquetou com o meu boné e não me deixava em paz rs rs.

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017203958.jpg 500 375 Iquitos]Macaco safado querendo roubar meu boné rs rs[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017204318.jpg 500 375 Iquitos2].[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017204700.jpg 500 375 Iquitos3]Arrepio[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017205006.jpg 500 375 Iquitos4].[/picturethis]

 

Ayahuasca

Aqui vale um adendo, estava afim de experimentar mas sem nenhum caráter religioso, em Iquitos há várias agências que fazem rituais shamânicos, mas os preços eram caríssimos, comentei com o guia sobre isso e ele me falou que por 70 soles, um “shamã” da reserva fazia o ritual no próprio Lodge, depois que todos fossem dormir.

A noite foi preparado o chá e tomei, o guia e o shama ficaram ao meu lado o tempo todo, me deram um balde e eu perguntei, pra que ? eles disseram: pra vc se limpar ::ahhhh:: , vomitei que nem um desgraçado, pensei que meu estômago ia sair pra fora, mas a experiência foi foda

a ayahuasca produz uma ampliação da percepção e acessa níveis psíquicos subconscientes e outras percepções da realidade, tive várias alucinações, estando sempre consciente do que acontecia.

Depois de umas 3 horas de “viagem” o guia me levou ao meu quarto, eu não conseguia nem dar dois passos direito.

Esqueci o balde e vomitei em todo o chão do meu alojamento, sorte que ele era só pra mim, também tive uma caganeira que tenho certeza que expulsou todos os maus espíritos do meu corpo k k k, ::hahaha::::hahaha:: penei pra dormir.

 

2ºdia

O guia me acordou e eu ainda estava meio tonto, fiquei com medo pois já tinham se passado várias horas e eu ainda não estava normal. :shock:

Fomos em uma comunidade indígena dos Yaguas, aqueles não são índios nem em seus antepassados, o passeio deve ser encarado como uma “encenação” de como eram os Yaguas, se for levar pelo lado de ter um contato real com índios de verdade, esqueça, não vai ser a 1:30 de Iquitos que vai encontrar isso.

 

Agora o ponto alto do tour foi a volta, navegando pelo rio Amazonas de volta ao Lodge pedi que parasse o barco para que pudesse dar um mergulho, isso não consta no roteiro mas o guia não se manifestou contra, a família de Lima entrou na onda também, até o guia foi mergulhar.

Cara, o clima foi maravilhoso, todos nadando no maior rio do planeta, a família mega feliz de poder proporcionar aquele momento ao filho que estava fazendo aniversário.

Ficamos um bom tempo por ali, inclusive fomos tocados pelo Boto Cor de Rosa :o , o que é raro pois eles não freqüentam as águas próximas da cidade de Iquitos, quando subimos ao barco la estavam eles submergindo.

Todo esse momento do mergulho e avistar os Botos foi o melhor que aconteceu, não tenho palavras pra descrever a minha felicidade de estar ali naquele rio, sem nada planejado.

Escrevendo parece ter sido algo banal mas a “vibe” do momento ficará para sempre na memória :P

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017205341.jpg 500 375 Iquitos5]Demonstração com a zarabatana dos Yaguas.[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017205659.jpg 500 375 Iquitos6]Dancinha canastrona da "tribo" Yaguas[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017210944.jpg 500 375 Iquitos9]Crianças Yaguas[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017210113.jpg 500 375 Iquitos7]Nadando no imenso rio Amazonas, o de colete amarelo é o guia, recomendo os serviços dele[/picturethis]

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017210640.jpg 500 375 Iquitos8]Adotado pela família limenha rs rs[/picturethis]

 

3ºdia

O tour da família de Lima se encerrou, trocamos contato e nos despedimos calorosamente.

Nesse dia fui a outra “encenação” indígena, essa era pior que a outra, as meninas ficavam cobrindo os peitos com as mãos, era uma cena que até eu fiquei com vergonha por elas, também fomos a um lugar que ficam umas árvores centenárias gigantescas, também tentamos pescar uma piranhas, sem sucesso, ali tinha mosquito pra todo lado, esqueci o repelente e fui picado inúmeras vezes

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017211236.jpg 500 375 Iquitos10]Árvore centenária[/picturethis]

 

Olha o passeio pelo que foi cobrado pela agência compensou, foi tudo incluído, comida farta, boas instalações do Lodge, acho recomendadíssimo esse passeio para ir com crianças ou com a esposa que não é muito chegada no mato.

Se vc deseja uma experiência mais profunda na floresta amazônica, seu destino é a reserva Pacaya Samiria ou tours com no mínimo várias horas de distância de barco de Iquitos.

 

No dia seguinte voltei a Iquitos e peguei o vôo da Lan para Lima > São Paulo

 

[picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20101017211542.jpg 500 375 Iquitos11]Por do sol de despedida de Iquitos[/picturethis]

 

Considerações pessoais sobre o Perú

 

 

O País: A estrutura na área turística é muito satisfatória, são inúmeras atrações culturais e naturais.

Importante sempre reservar 2 ou 3 dias livres, países como Peru e Bolívia sempre tem o “El Paro”, manifestantes bloqueiam as estradas e se pode perder alguns dias com isso, a região norte e amazônica do Peru não tem esse tipo de problema.

 

Segurança:Desde Lima até as pequenas cidades que visitei o policiamento é ostensivo, apesar da pobreza nas cidades serem latentes, em momento algum me senti em perigo ou ameaçado, andei tranqüilamente e bati muitas fotos despreocupadamente em todas as cidades

 

Hospedagem:Boa, pra quem quer economizar tem muitas opções econômicas, pra quem prefere um pouco mais de conforto também não terá problemas

 

Transporte:Os ônibus de viagens se resumem em uma palavra “excelentes”, desse relato todos os ônibus eram novos, limpos, pontuais e contavam com serviço de bordo impecável com refeições incluídas na passagem, nas cidades os mototaxis são baratos.

 

Alimentação: Se come muito, quem gosta de peixe e carne vai se empanturrar, achei a comida uma delícia, quem está em economia de guerra, freqüentando os mesmo restaurantes que os Peruanos é possível conseguir uma alimentação na base de 4 a 6 soles, com 13 soles come bem em qualquer cidade.

 

O Povo: Eles merecem um capítulo a parte, são muito simpáticos, nessas regiões do norte e Amazônia quase não aparecem brasileiros, quando vêem um o tratamento é “vip”, somos bem quistos por lá, além do que os Peruanos são obcecados por futebol o que já é meio caminho andado pra fazer amizades.

Algo que vale ressaltar é a honestidade desse povo, várias vezes perguntava se algum produto era x soles e o atendente falava o valor real, normalmente menos do que eu tinha perguntado

 

Custos: Baratooooooo, me sentia o barão do café k k k

 

Bem amigos, espero que esse relato possa incentivar outras pessoas a visitar a região, foi uma ótima experiência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Márcio, adorei seu relato! ::otemo::

 

Estarei voltando ao Peru em dezembro. Já conheci Macchu Picchu, Puno e Nazca ano passado. Agora estou indo para Lima, Huaraz e Trujillo, depois sigo para o Equador.

 

Depois de ler seu relato me interessei muito em incluir Chachapoyas no meu roteiro.

 

Tem perigo eu ir sozinha pra lá? Sei que não tem muitos brasileiros por lá, mas tem gringos? Consigo companhia para os passeios?

 

Por enqaunto é isso, vou dar uma pesquisada melhor sobre o lugar, e se surgirem dúvidas volto aqui pra te pertubar rsrsrs

 

Valeu!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelo comentário mipocione ::cool:::'>

 

 

 

Tem perigo eu ir sozinha pra lá? Sei que não tem muitos brasileiros por lá, mas tem gringos? Consigo companhia para os passeios?

 

 

Sabe o que me lembrei agora ? Conheci algumas meninas viajando sozinhas em Chachapoyas, o engraçado e que homem só tinha eu sozinho por lá rs rs.

Pode ir tranquila que não tem problema nenhum, o maxímo que pode acontecer é uma paquera inconveniente mas nada que não aconteça no Brasil.

O fluxo de turistas é menor comparando com a região sul, mas sempre tem movimento dos gringos, eu fui em baixa temporada e não tive problemas em conseguir companhias para os passeios.

 

Samantha, vai fundo ! Conheça Chachapoyas que vale muito a pena, inclusive o caminho até lá é surreal, a estrada é rodeada por montanhas, eu explicando assim parece ser a coisa mais comum do mundo, mas só vendo pra entender. ::cool:::'>

 

Beijão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Márcio show de bola a sua aventura...

Gostei muito das fotos com os animais...

Aquele abraço e sorte.

 

Visite o meu relato:

 

"Por aí... Uma aventura solitária pela Bolívia, Peru e Norte do Chile; tem muitas fotos bacanas.

 

Att. Ronei Amandio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcio,

 

D +++ seu relato, parabéns pela trip e pelas belas fotos.

 

Muito do que você relata, me lembra o livro de Airton Ortiz, Travessia da Amazônia.

 

::cool:::'> ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Maria Emilia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Márcio show de bola a sua aventura...

Gostei muito das fotos com os animais...

Aquele abraço e sorte.

Visite o meu relato:

"Por aí... Uma aventura solitária pela Bolívia, Peru e Norte do Chile; tem muitas fotos bacanas.

Att. Ronei Amandio

 

 

Obrigado Ronei, coloque seu relato na assinatura, fica bem melhor para as pessoas visualizarem. Vou ler com atenção ele.

Abração

 

Marcio,

D +++ seu relato, parabéns pela trip e pelas belas fotos.

Muito do que você relata, me lembra o livro de Airton Ortiz, Travessia da Amazônia.

 

Obrigado Maria !

Não conhecia esse livro, com certeza será a minha proxíma aquisição literária, no site da americanas.com está barato.

Pretendo voltar a Amazônia pra conhece-lá, mais a fundo, é uma imensidão aquilo.

Beijones

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Márcio, achei fantástico teu roteiro!

Estou pensando em fazer uma viagem muito parecida com essa e pelo mesmo tempo, por isso gostaria de saber quanto, mais ou menos, é necessário em reais para realiza-la. Se puderes me ajudar, agradeço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Márcio, achei fantástico teu roteiro!

Estou pensando em fazer uma viagem muito parecida com essa e pelo mesmo tempo, por isso gostaria de saber quanto, mais ou menos, é necessário em reais para realiza-la. Se puderes me ajudar, agradeço!

 

Olá Ana

Perú é barato, eu gastei um pouco mais de R$3.000 reais(fora passagem de avião) pq não fui dos mais econômicos, comi muito em restaurantes, andei bastante de taxí, comprei muita lembrancinha, então isso no fim das contas aumenta os custos.

Com esse valor que eu citei dá pra fazer uma viagem com bastante tranquilidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

OLa Marcio, estamos nos encontrando novamente em nossas andanças, to aqui pesquisando sobre Huaraz e encontro seu belo relato. Parabens!! Vou aproveitar suas dicas aki mano!! Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Wesley !

Olha, vc tem um bom gosto pra viagem heim ? k k k k

 

Eu infelizmente não aproveitei todo o potencial da Cordillera Blanca, a melhor dica que te dou é não menosprezar a altitude, faça uma boa aclimatação.

Vc vai na melhor época que é Julho, alta temporada, o trekking Santa Cruz com certeza vai estar muvucado, veja a possibilidade de fazer o trekking "CEDROS".

 

Um abração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola Marcio.

Valew pela dica.

Vou avaliar esta possibilidade, pois minha trip so começa por Huaraz, depois vou conhecer o litoral norte Peru, ir para Equador, passar 1 semana em Galapagos e ficar 3 semanas estudando espanhol em Quito. Isso tudo em 40 dias. Não terei muiiito tempo para trekings longos.

A sua dica de aclimatação sera considerada. Acho melhor começar com uns trekings de bate volta e depois se tudo tiver ok fazer um mais longo.

 

Abraçao mano!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Márcio,

 

Todos os tours que vc fez (Kuelap, Gocta, Revash/Leymebamba) são de 1 dia?

A Laguna de los Condores e Karajia também seriam tours de 1 dia, ou algum desses todos poderiam ser feitos num mesmo dia?

 

 

Tô planejando conhecer Chachapoyas em setembro, num roteiro bem parecido ao seu (passando por Huaraz e Trujillo - esse último vou ficar mais tempo que vc heheheh).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Márcio,

 

Fantástico seu relato!!!Estou maravilhada!

 

abraços!

Fernanda

 

Obrigado Frida, fiquei muito feliz que tenha gostado ::otemo::

 

 

Márcio,

 

Todos os tours que vc fez (Kuelap, Gocta, Revash/Leymebamba) são de 1 dia?

A Laguna de los Condores e Karajia também seriam tours de 1 dia, ou algum desses todos poderiam ser feitos num mesmo dia?

 

 

Tô planejando conhecer Chachapoyas em setembro, num roteiro bem parecido ao seu (passando por Huaraz e Trujillo - esse último vou ficar mais tempo que vc heheheh).

 

Olá DaitiOsakada

Todos os tours são de 1 dia, Gocta dependendo do horário de saída se faz até em meio dia, lembrando que Revash/Leymebamba não são todos que fazem, procure o cara que indiquei no tópico.

Os sarcófagos de Karajia também são de 1 dia, somente os trekkings pra Laguna de Los Condores são feitos em até vários dias, nesse tour da Laguna é bom conversar primeiro com o serviço de Turismo do Governo Peruano que fica na Plaza de Armas antes de cotar com as agências pra ter noção dos valores e logística.

Aproveite muito Trujillo, eu fui com a mente fechada pra arqueologia e não aproveitei o lugar como deveria.

Quando retornar poste suas impressões.

Um abraço e boa viagem

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Olá DaitiOsakada

Todos os tours são de 1 dia, Gocta dependendo do horário de saída se faz até em meio dia, lembrando que Revash/Leymebamba não são todos que fazem, procure o cara que indiquei no tópico.

Os sarcófagos de Karajia também são de 1 dia, somente os trekkings pra Laguna de Los Condores são feitos em até vários dias, nesse tour da Laguna é bom conversar primeiro com o serviço de Turismo do Governo Peruano que fica na Plaza de Armas antes de cotar com as agências pra ter noção dos valores e logística.

Aproveite muito Trujillo, eu fui com a mente fechada pra arqueologia e não aproveitei o lugar como deveria.

Quando retornar poste suas impressões.

Um abraço e boa viagem

 

 

Com certeza postarei sim.

Essa parte do Peru, especialmente Chachapoyas, ainda é carente de informações - não só aqui, mas no LP e em alguns outros guias que consultei também.

Aliás, seu relato é o que de melhor consegui sobre Chachapoyas, o que já tenho que te agradecer demais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Márcio, blz?

 

Belo relato e ótima viagem.

Estou pensando em ir o norte do Peru em janeiro/13 (imagino que deva chover muito mas como sou prof só tenho esse mês de férias) fazer Cordilheira Branca e as grandes cachoeiras da região, incluindo a Gocta. Vc ouviu falar por lá da Cachoeira de Yumbilla (858 metros) e Chinata (580 m) ???

Mas uma coisa, foi realmente tranquilo chegar até Iquitos de carros (até a cidade de onde se pega o barco) ?? Tou pensando em entrar no Br de volta por lá.

Abrçs

Dmtr

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oi Márcio, blz?

 

Belo relato e ótima viagem.

Estou pensando em ir o norte do Peru em janeiro/13 (imagino que deva chover muito mas como sou prof só tenho esse mês de férias) fazer Cordilheira Branca e as grandes cachoeiras da região, incluindo a Gocta. Vc ouviu falar por lá da Cachoeira de Yumbilla (858 metros) e Chinata (580 m) ???

Mas uma coisa, foi realmente tranquilo chegar até Iquitos de carros (até a cidade de onde se pega o barco) ?? Tou pensando em entrar no Br de volta por lá.

Abrçs

Dmtr

 

Olá Dimitri

Agradeço pelo elogio do relato.

 

Sobre suas perguntas, Chinata não ouvi falar e sobre Yumbilla foi descoberta a poucos anos e ainda tem uma certa polêmica em relação a sua altura real, mas afirmam ser maior que Gogta.

Te asseguro com certeza que não existem tours regulares de Chachapoyas para Yumbilla, seu acesso é mais difícil, porém no Perú tudo tem um preço, é provável que alguma agência te leve, vai depender do seu poder de negociação.

Considero a melhor alternativa pegar um taxi coletivo até a cidade de Pedro Ruiz, em Pedro Ruiz ir até o povoado de Cuispes que fica a cerca de 30 minutos de carro, em Cuispes vai encontrar pessoas para te guiarem, mas nada de agências , tudo informal com moradores, a trilha é de 3 horas ida e volta.

 

Iquitos

Até Yurimaguas é táxi coletivo, só depois de encher e que o carro sai, no trecho Tarapoto até Yurimaguas tive que esperar um tempo até aparecer passageiros, como não tinha pressa, pra mim foi tranquilo, aproveitando, o hotel que fiquei em Yuri é o Milagritos, eu gostei.

De barco normal daindo de Yuri até Iquitos é 3 dias,Iquitos até o Brasil (Tabatinga) são 3 dias (de lancha são poucas horas), mas o transporte aéreo partindo de Tabatinga é caro, tem que comprar com bastante antecedência, ou mais alguns dias de barco até Manaus, o que totalizam mais de 1 semana dentro de barco, é uma experiência no mínimo interessante.

Eu preferi voltar do Brasil de avião pela Lan de Iquitos com escala em Lima.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×