Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Unboxing, Review e Como Escolher o Travesseiro Certo

 

 

Como escolher o travesseiro certo?
Meça com uma trena ou régua a distância da sua orelha até o final do seu ombro em linha reta. NO meu caso deu 16 cm a distância, ou seja, o travesseiro ideal para mim deve ser com 16 cm de espessura. É batata!

Motivação
Travesseiros já estavam surrados e minhas noites mal dormidas. E como sempre ouvi falar bem deste látex resolvi arriscar mesmo sendo bem mais caro que o convencional.

Preço
R$123,90 na Internet, em lojas físicas chegou a R$190,00.

Pontos Positivos
Confortável e que encaixa bem a cabeça ao dormir.

Qualidade do material.

Antiácaro.

Não afunda.

Vida útil maior que os concorrentes.

Pontos Negativos
Não tem ajuste de altura.

Preço salgado, porém justificável, veremos a longo prazo.

Para ser lavado requer cuidados maiores, inclusive com exposição a calores intensos por ser de látex.

Resumo da Obra
Só poderei ser mais claro daqui há pelo menos 6 meses. Um dos melhores que eu já tive foi da NASA com gel, mas depois de alguns meses ficou uma merda. Vamos ver esse. É como dizem, 1 ano dormindo com o travesseiro certo pode apostar que pode valer mais do que R$200,00, só quem tem insônia sabe do que estou falando.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Sério que vocês carregam um travesseiro na bagagem ? Hoje em dia com certa limitação de bagagem de mão ou ter que pagar 60,00 para despachar uma mala, não me imagino em uma situação de levar um travesseiro

Em praticamente todos os locais que me hospedo sempre consigo travesseiros como eu gosto, claro que raramente tem da mesma marca/modelo que uso em casa. Mas cada um com seu gosto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Paulonishi
      Depois de uma série de viagens fantásticas pela Serra Gaúcha, resolvi tirar um tempo e compartilhar a experiência em duas cidades que adoro: Gramado e Canela! Para muitos, até pensam se tratar de um único destino, mas ambas tem um charme muito especial e sempre são um destino maravilhoso.

      A Serra Gaúcha é uma região mágica, cheia de encantos que ganha ares europeus na época de inverno onde a neve tem presença cada vez mais garantida... 
      Em setembro, vira a Hollywood brasileira, com o festival de Cinema de Gramado! Vários artistas, tapete vermelho, muito glamour...

      Outra época especial para se conhecer a região é no mês de dezembro, onde ganha ares de Terra do Papai Noel!


      Mas se você quer se aventurar nessas épocas… É bom preparar o bolso e ter muita paciência com as filas em restaurantes, atrações lotadas, trânsito intenso e congestionamentos… 
      De junho a julho e de novembro a janeiro, é a altíssima temporada na região… Se você quer conhecer a cidade com mais calma, e com preços bem mais em conta, procure fugir desses períodos. Mas, se você ainda assim quer curtir o agito da Serra…Faça as suas reservas de hospedagem com pelo menos 6 meses de antecedência e fique atento a essas próximas dicas:
      Não importa a época, a grande sacada é acessar os sites de cupons, onde é muito comum conseguir comprar passeios, descontos em restaurantes e hospedagem… E funciona muito bem! E olha que não é propaganda… não sou nem patrocinado…. só quero compartilhar o que eu já testei e achei muito bom.
      A dica de ouro são os sites Laçador de Ofertas e Tchê Ofertas, que trazem cupons de restaurantes, hospedagem e das diversas atrações da região. Sempre quando vou à Gramado, faço a minha busca e vou comprando as ofertas, chegando a ter a mais de 30% de desconto e alguns combos grátis! Tipo, almoce com desconto e ganhe um passeio… É bom demais!!! 
      Na grande maioria, basta fazer a compra e nem precisa imprimir o voucher… apenas apresentar o código no estabelecimento.
      Mas atenção, tem que ficar atento à validade da oferta e já ter um período definido pro resgate! Feito isso e tendo um bom planejamento, é só desfrutar a viagem...
      FRIO

      Uma das grandes atrações da Serra Gaúcha é o frio… Principalmente com a possibilidade de neve! Só pra você ter uma idéia, nos últimos 4 anos nevou 5 vezes em Gramado! 
      E o mês mais certo para se ver neve é o mês de JULHO:
      17 de julho de 2016
      21 de agosto de 2016
      17 de julho de 2017
      10 de agosto de 2018
      6 de julho de 2019
      Mas, mesmo que você não tenha a sorte ou a oportunidade de ver a neve caindo em Gramado, tem parques temáticos onde o frio é garantido com temperaturas que podem chegar a 20 graus negativos!
      SNOWLAND
      Imagine poder curtir neve o ano inteiro… praticar ski, snowboard, patinação no gelo… inclusive no verão!
      Sim, esse lugar existe e é um parque de diversões, chamado Snowland!

      É uma atração com neve artificial e com temperaturas que podem chegar a 10 graus negativos!
      O ingresso dá direito a um conjunto de roupas de frio e o acesso à montanha de gelo, além de outras atrações para todas as idades…



      Tá localizado às margens da rodovia  RS235, na altura da linha Carazal, e funciona todos os dias das 10h às 17h. 
      MUNDO GELADO DO CAPITÃO
      Uma outra alternativa para quem quiser conhecer mais um parque temático de gelo, é o Mundo Gelado do Capitão, que tem como atração principal uma caverna de gelo com temperatura que chega à 20 graus negativos durante todo o ano! Também fornece roupas de frio e funciona todos os dias das 9h às 18h.


      CULINÁRIA
      Outra coisa que a Serra Gaúcha é campeã, sem dúvida nenhuma é na culinária! São vários sabores que vão desde as comidas típicas italiana, alemã e suíça, até culinária japonesa!
      Mas, indo pra lá, não deixe de provar a Sequência de Fondue e o Café Colonial… dois verdadeiros ícones da culinária local.
      SEQUÊNCIA DE FONDUE
      São vários restaurantes que oferecem a Sequência de Fondue, mas o funcionamento é o mesmo:
      Primeiro, uma entrada com o fondue de queijo, com acompanhamentos…
      Depois, o fondue de carne… Eles trazem uma pedra aquecida e vários tipos de carnes e molhos. Aí a gente vai fritando a carne e passando nos molhos… Nossa… delícia...
      E, por último, o fondue de chocolate, acompanhado de frutas e biscoitos.

      Todos os os fondues e acompanhamentos podem ser repetidos livremente!
      Você pode encontrar a sequência de fondues a partir de R$ 29,90 com os cupons! 
      CAFÉ COLONIAL
      Outra grande pedida gastronômica imperdível é o Café Colonial…
      Esse é o seguinte… Pegue praticamente todos os tipos de bolos, pães, tortas, salgadinhos, geléias, sucos, cafés, chocolate quente.. junte queijos, presuntos, frango frito, vinho… com direito a livre repetição… e aí temos o famoso café colonial! Um verdadeiro banquete destruidor de qualquer dieta… mas que vale muito a pena conhecer e saborear pelo menos na sua próxima viagem!

      PASSEIOS
      A Serra Gaúcha é um lugar de grandes belezas naturais… São montanhas, cânions, rios, cachoeiras e muito verde, que podem ser visitados durante todo o ano…
      E a própria cidade, com suas construções típicas e ar europeu, é uma atração à parte… 

      Andar pela principal avenida de Gramado, a Borges de Medeiros, e conhecer suas vitrines e atrações, já é um passeio imperdível, principalmente à noite, quando ganha cores ainda mais especiais.
      Vá ainda ao Lago Negro, fazer uma caminhada por entre as hortênsias e pinheiros e dar uma volta de pedalinho no mais famoso lago de toda a Serra!

      Visite também duas igrejas maravilhosas todas feitas em pedra e que são símbolos da Serra.
      A igreja Matriz são Pedro em Gramado é uma obra prima da arquitetura em estilo romano, tendo sido inaugurada em 1942. É toda construída em pedra basáltica e tem 44 metros de altura.

      Já a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, a Catedral de Pedra em Canela, uma das maiores e mais belas do Brasil, com uma torre de 65 metros de altura, 12 sinos de bronze e com um verdadeiro show de luzes todas as noites projetadas em sua fachada de pedra basáltica.

      Cascata do Caracol em Canela
      De todos os diversos parques existentes, uma atração imperdível é o Parque da Cascata do Caracol… Um dos cartões postais da Serra Gaúcha!

      Lá, não deixe de fazer o passeio nos bondinhos aéreos, que dão um visual ainda mais incrível de toda a beleza da Cascata do Caracol e da reserva natural repleta de araucárias seculares!

      Cânions
      Ainda, partindo das cidades de Gramado e Canela, tem passeios para os cânions em Cambará do Sul… 

      Um passeio repleto de descobertas e uma visão inesquecível de um dos cânions mais bonitos do país!
      Trem do Vinho
      Se você foi direto para Gramado e ainda não conhece a região do vinho gaúcho, tem passeios saindo nos finais de semana e indo para conhecer as vinícolas e o trem do vinho, que percorre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Se estiver de carro, pode fazer o passeio por conta e conhecer ainda mais detalhes das cidades ao redor.

      Bom, espero que tenha gostado das dicas e se quiser conferir o vídeo, tenho o canal Trips & Flicks no youtube, que tem como objetivo compartilhas as informações das viagens que tenho feito, sempre com o lema de gastar pouco para viajar mais... 
      Dicas de Gramado - Trips & Flicks
       













    • Por Birovisky
      E aí Rezenhadores de plantão beleza? Há tempos queria falar desta barraca que já tive a chance de acampar mas o tempo não permitia. Hoje venho tecer uma opinião sincera sobre esta barraca da marca Guepardo, marca esta que sou suspeito para falar e tenho uma queda, mas isso não impede de ser o mais imparcial e sincero possível. Confiram esta análise review com as vantagens e desvantagens para você leitor comprovar se vale a pena ou não comprar uma Barraca Camuflada Jungle  Savage Guepardo.
      Motivação
      Testar uma barraca diferente das que eu tenho e comprovar a confiança que sempre deposito nos produtos da marca Guepardo.
      Preço
      R$700,00 (Aproximadamente).
      Pontos Negativos
      No único fim de semana que utilizamos com uma chuva média, em suas pontas entrou um pouco de água pelas costuras do chão. Coisa mínima, mas entrou.
      Pontos Positivos
      Camuflagem perfeita, quando escurece, sem iluminação é  impossível notar a barraca; Sobreteto (Poliester 190T) bacana, vai até o chão (Piso de polietileno reforçado); Coluna d’água de 1500 mm. O mínimo para se ter alguma confiança é 1000mm; Respirador frontal e traseiro com duas portas com janelas enormes para ao acordar admirar a natureza sem sair da barraca, além de ser bastante espaçosa e com suporte para pendurar lanterna ou lâmpada; Costuras selada; Fácil e rápida de montar. Apesar do tamanho é leve (6,4Kg) comparada com  outros concorrentes de mesmo tamanho (Dimensões Aproximadas Do Produto (Cm) – AxLxP: 180x300x300cm); Resumo da Obra
      Por ter saído de linha você consegue encontrá-la em alguns sites com um preço bem abaixo do praticado quando estava em seu ápice de vendas. Mesmo a Guepardo tendo sido comprada pela Nautika ainda prefiro os produtos Guepardo. Entre uma Cherokee (Nautika)(Barraca Nautika NTK Cherokee GT é boa?) e uma Jungle (Guepardo), sou muito mais a Jungle!
    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Logo após a visita ao sítio arqueológico de Mayapán, fui procurar uns cenotes que constavam no Google Maps e acabei parando no pequeno povoado de Telchaquillo...

      Caminhei pela rodovia até a entrada da cidade, sob um sol escaldante...

      Cheguei no centro do povoado e percebi muita coisa interessante, principalmente na construção dessa igreja.

      As pedras principais foram retiradas de construções maias, e ainda se pode observar várias inscrições nelas. Imagine quanta coisa foi destruída, pois sabemos que os espanhóis aproveitavam as pedras dos templos para construir suas fortalezas, igrejas e casas...

      E a força da conversão religiosa imposta pelos conquistadores, fez com que a população se tornasse majoritariamente católica.
      O calor estava grande e saí perguntando a respeito do Cenote, que, para a minha surpresa, ficava bem na praça central... Porém, subterrâneo!

      Paguei incríveis $10 pesos para o acesso e desci na caverna, que tinha apenas uma abertura na parte superior que iluminava o restante do lugar.

      Havia somente duas famílias com crianças e, apesar de parecer pequeno, aproveitei bastante mais essa experiência.

      As águas azuis, transparentes e refrescantes deram uma boa revigorada depois de tanto sol nas andanças por Mayapán e a caminhada pela rodovia em busca dos Cenotes. Pode até não ter sido aqueles que eu procurava, mas valeu muito a pena ter conhecido mais este.

      Depois desse momento relaxante, para voltar fiquei sabendo que o ônibus passava pelo povoado. Voltei até uma mercearia para tomar um refrigerante bem gelado e pouco depois veio o ônibus.

      Apesar de feio, até que era confortável e, como foi parando em todos os povoados pelo caminho 🙄, aproveitei para conhecer muitos outros lugares interessantes para uma nova visita na região!
      Ah, o ônibus foi bem mais barato: $27 pesos!
      Quer conhecer os detalhes e a história do local? Dá uma olhada no link de deixei aqui embaixo:
      Mochilão pelo México: o Cenote de Telchaquillo
      Espero que tenha ajudado! 🤠👍
    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Mayapán foi a última grande cidade Maia antes da conquista espanhola. Para se conhecer, a melhor cidade para se hospedar é Mérida, capital do estado de Yucatan.
      Partindo da região do Terminal Noroeste, existem várias vans que passam pelo local. É só pedir para o motorista parar no acesso do sítio.

      São apenas 48 km de distância e o valor combinado foi o de $35 pesos.

      A van parou na entrada a poucos metros já se chega à portaria.

      A entrada é bem barata, apenas $45, e não tem muitos turistas no local. Junto à portaria, tem banheiros limpos e gratuitos.

      As placas informativas só estão disponíveis na entrada. Infelizmente, não se tem nada para orientar o passeio no interior do sítio arqueológico. Recomendo que se estude a história do local e das principais construções para poder ter um aproveitamento melhor do passeio, ou assista ao vídeo que deixarei abaixo, onde descrevo o passeio detalhadamente, além do levantamento histórico da cidade.

      A área é bem pequena, mas as construções muito bem preservadas/restauradas. A maior delas também se chama El Castillo não à toa: trata-se de uma cópia da pirâmide existente em Chichén Itzá, só que em escala menor. Em datas de equinócio também tem o fenômeno das sombras projetadas na escadaria principal, simulando a descida de Kukulcán!

      Aqui, pelo menos, se pode subir e entrar na maioria das construções!!!

      A baixa procura por parte dos turistas proporciona oportunidades para muitas fotos e uma exploração mais tranquila.

      Enfim, para quem procura um passeio muito bom, barato e tranquilo, aqui é o lugar!!!

      Leve lanche, muita água e proteção solar... O sol aqui também é escaldante!!!

      Aproveitei para fazer muitos estudos interessantes a respeito das construções e seus alinhamentos.


      Para se conhecer bem o local, reserve pelo menos 2 horas para fotos e subidas nas construções.
      Os transportes que levam de volta à Mérida podem ser pegos na rodovia, no sentido contrário ao da chegada.
      O vídeo detalhado do passeio e mais a história do local, pode ser visto no link da descrição abaixo:
      Mochilão pelo México: as ruínas de Mayapan
       
      Espero ter ajudado... Até a próxima!
       
       


×
×
  • Criar Novo...