Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros

No feriado de 20/11/2020, era o combinado de chegar na cidade e ficar sexta, sábado e domingo, porem minha mãe, esqueceu a identidade em casa e fomos barrados em embarcar no ônibus na sexta feira paguei +R$15,51 de cada passagem que havia sido R$108,56 para irmos no sábado, perdemos a diária da pousada mas fomos no sábado e chegamos ás 15h na cidade de Campos do Jordão. Após chegar na Pousada Brigida, R$245,00 a diária, tomamos um banho e fomos aproveitar a cidade, a pousada fica 10 minutos a pé da Vila de Capivari, centro turístico da cidade, chegamos no Parque Capivari, onde fica localizada a entrada do teleférico que leva os turistas até o Morro do Elefante (R$35,00). 

No morro do Elefante possui um mirante com vista da cidade do alto, o Parque do Elefante que a entrada é gratuita e algumas lojas de souvenir. Voltando para o Parque Capivari, conseguimos avistar o Centro de memoria ferroviária, estação de trem que roda na cidade, pedalinhos, bancos e lugares para se alimentar.

Nesse período a cidade está iluminada para o Natal é as árvores estão todas com luzes de natal, super lindo para tirar muitas fotos. Para quem gosta de tirar fotos sem ninguém atrás de você o ideal é ir durante a semana, pq no final de semana a cidade fica cheia e é muito difícil tirar aquela foto perfeita.

Minha mãe e eu terminamos a noite com um rodízio de fondue R$100,00 (se pesquisar acha até por R$60,00) não ficamos em um restaurante com o valor menor devido está muito cheio e não sentimos bem no local.

No domingo tomamos café da manhã na pousada com uma vista muito bonita. Ás 9h duas amigas que moram em Campos do Jordão vieram nos pegar na pousada para nos levar até o Parque Amantikir, Portal da cidade, Pico do Itapeva e Represa do Itapeva, passamos pelos casarões na parte alta da cidade uma coisa mais linda, fomos até o Palácio que é residência do governador de São Paulo de Veraneio mas estava fechada por conta da pandemia. Almoçamos com elas e o dia muito agradável, minhas amigas foram anjos porque nos levou até a rodoviária para retornamos para o Rio de Janeiro.

 

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Membros
16 horas atrás, Gleiseane Martins disse:

No feriado de 20/11/2020, era o combinado de chegar na cidade e ficar sexta, sábado e domingo, porem minha mãe, esqueceu a identidade em casa e fomos barrados em embarcar no ônibus na sexta feira paguei +R$15,51 de cada passagem que havia sido R$108,56 para irmos no sábado, perdemos a diária da pousada mas fomos no sábado e chegamos ás 15h na cidade de Campos do Jordão. Após chegar na Pousada Brigida, R$245,00 a diária, tomamos um banho e fomos aproveitar a cidade, a pousada fica 10 minutos a pé da Vila de Capivari, centro turístico da cidade, chegamos no Parque Capivari, onde fica localizada a entrada do teleférico que leva os turistas até o Morro do Elefante (R$35,00). 

No morro do Elefante possui um mirante com vista da cidade do alto, o Parque do Elefante que a entrada é gratuita e algumas lojas de souvenir. Voltando para o Parque Capivari, conseguimos avistar o Centro de memoria ferroviária, estação de trem que roda na cidade, pedalinhos, bancos e lugares para se alimentar.

Nesse período a cidade está iluminada para o Natal é as árvores estão todas com luzes de natal, super lindo para tirar muitas fotos. Para quem gosta de tirar fotos sem ninguém atrás de você o ideal é ir durante a semana, pq no final de semana a cidade fica cheia e é muito difícil tirar aquela foto perfeita.

Minha mãe e eu terminamos a noite com um rodízio de fondue R$100,00 (se pesquisar acha até por R$60,00) não ficamos em um restaurante com o valor menor devido está muito cheio e não sentimos bem no local.

No domingo tomamos café da manhã na pousada com uma vista muito bonita. Ás 9h duas amigas que moram em Campos do Jordão vieram nos pegar na pousada para nos levar até o Parque Amantikir, Portal da cidade, Pico do Itapeva e Represa do Itapeva, passamos pelos casarões na parte alta da cidade uma coisa mais linda, fomos até o Palácio que é residência do governador de São Paulo de Veraneio mas estava fechada por conta da pandemia. Almoçamos com elas e o dia muito agradável, minhas amigas foram anjos porque nos levou até a rodoviária para retornamos para o Rio de Janeiro.

 

Muito obrigado por compartilhar seu relato! Campos é demais, especialmente com a decoração de natal. E nada melhor do que viajar com quem a gente ama.

Abraços,

Gustavo Woltmann

  • Gostei! 1
Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Felipao86
      Olá pessoal,
       
      Vim aqui mais uma vez compartilhar um pouco das nossas andanças pelo Brasil. Dessa vez um destino mais perto de casa, Capitólio/MG, há cerca de 280Km de BH.
       
      Ficamos de 25 a 28 de fevereiro. O local estava simplesmente abarrotado de gente! A cidade não comporta essa quantidade de pessoas e nem mesmo as principais atrações!
       
      Dica 1: Procure ir fora de feriados, porque realmente fica tudo muito confuso!
      Dica 2: a maioria das atrações fica à beira da MG-050. Devido à quantidade de pessoas muito gente estaciona o carro no acostamento da estrada. Não faça isso! A PM multou todo mundo que fez isso todos os dias do feriado! Ande mais na estrada até achar um espaço fora para parar. Não existem estacionamentos.
      Dica 3: Acredito que a maior dificuldade da maioria das pessoas nesse destino é conseguir hospedagem. Capitólio é uma cidade com cerca de 9000 mil habitantes. Não existem muitos hotéis ou pousadas. Com 2 meses de antecedência nós procuramos hospedagem e já não tinha nenhuma mais! E quando perguntava preço todos oferendo pacotes por no mínimo 1500 reais para o carnaval para 2 pessoas! Vi hotel simples cobrando 4000 mil reais!
      Dica 4: Por esses motivos que muita gente fica hospedado nas cidades ao redor, principalmente Passos (76Km de capitólio e 45Km do Mirante do Canyon) ou Piumhi ( 22Km de Capitólio e 47Km do Mirante do Canyon). Mesmo nesses lugares esgota rápido. Vi gente que ficou hospedado em cidades a 180km de Capitólio. Passos, por ser uma cidade maior, há mais opções de hotéis e de restaurantes para sair à noite. Piumhi (onde ficamos hospedados), só tem lanchonetes e bares simples (vale a pena a Batata Roast do Bar do Juarez!).
      Dica 5 (Dica de Ouro): Em dezembro, quando começamos a olhar hospedagem para o feriado, estávamos quase desistindo devido aos problemas citados acima quando, olhando pelo AirBnB, encontramos esse achado maravilhoso: o APTO da Selvita em Piumhi (https://www.airbnb.com.br/rooms/11481970). Eu não acreditei quando vi, um quarto em um apto incrível, simples e aconchegante, com vaga no carnaval e pelo preço de 49 reais a diária!!!! Fechei na hora! Gastamos com hospedagem no carnaval somente 192 reais! Indico muito o apto dela, é grande, confortável, tem tudo que necessita para uma hospedagem confortável e simples. Ao lado tem uma padaria com paes e bolos deliciosos.
      Dica 6: De BH a Capitólio a estrada é boa, apesar de não ser duplicada. São 4 pedágios de 5,50 cada, sendo o último entre Piumhi e Capitólio (ficar atento a isso).
      Dica 7: Reserve o passeio de barco com antecedência! Nós esquecemos e quase não conseguimos fazer o passeio por conta disso. Conseguimos um encaixe de última hora.
      Dica 8: dá para se locomover entre todas as atrações com carro normal. Não caiam na bobagem que o meu vizinho de apto fez (pagou 200 reais por um translado até paraíso perdido). Dá para fazer tranquilo de carro comum, a estrada de terra é boa.
      Dica 9: infelizmente o clima não ajudou muito. Chegamos debaixo de chuva e nos dois primeiros dias ficou nublado o tempo inteiro, com algumas pancadas de chuva ao longo do dia. Somente no último dia que realmente fez sol o dia inteiro. Eu e minha esposa já estamos acostumados, todo vez que viajamos para lugares com cachoeira chove, é incrível, rs. Isso já aconteceu umas 4 vezes já! Rs. O ideal é ir em época de seca (maio a outubro segundo os locais).
       
      Chega de dicas, vamos ao relato sucinto dia a dia:
       
      Dia 1 (Trilha do Sol, Mirante do Canyon):
       
      Chegamos em Piumhi às 07:40 da manhã, deixamos as malas e ficamos esperando para a chuva acabar e o tempo firmar um pouco. Seguimos então para a trilha do sol (R$35,00 por pessoa). Entrada pelo Km 304 da MG-050, anda 1 km de estrada de terra até a recepção). Dos lugares pagos foi o que mais gostamos, a trilha é muito bonita e o lugar chamado No Limite é incrível. Também visita-se a cachoeira do Grito e o Poço Dourado.
      De lá fomos almoçar no famoso restaurante do Turvo (lotadíssimo, ficamos uns 30 minutos esperando mesa) e pedimos o prato da casa: traíra recheada. A porção de 1 pessoa serve 2 tranquilamente (esses restaurantes são espertos, fazem a porção de 1 pessoa render 2 e metem a faca no preço, dá a sensação de que você saiu na vantagem ao não pedir prato para 2 pessoas) R$96,00 o prato. Não gostamos muito do prato, mas acho que isso é questão de gosto mesmo.
      Do restaurante fomos até o famoso Mirante do Canyon (por enquanto é gratuito, mas o proprietário já está cercando e em breve vai começar a cobrar). Fica no Km 312 da MG-050. Que lugar fantástico! De lá que saem as famosas fotos que vemos pela internet e é muito mais incrível pessoalmente. Só tomem cuidado pois não tem nenhum tipo de proteção e uma queda dali é morte certa!
      De lá fomos ao centrinho de Capitólio e demos uma passada na praia artificial (que é um lago com uma orla bacana, mas é fedido, rs). Lá tem uma feirinha de artesanato.
      Pegamos a estradinha de terra até o Morro do Chapéu, que é um lugar com vista muito bacana da cidade e região. Infelizmente, devido à chuva, não conseguimos passar de um trecho, o carro patinou muito. Outros carros também tentaram e não conseguiram. Locais falaram que em época de seca dá pra ir tranquilo. Fica para a próxima.
      À noite em Piumhi fomos ao Bar do Juarez que tem uma batata Roast muito boa (32,00 reais e serve duas pessoas). A de carne de sol é uma delícia!
       
      Dia 2 (Paraíso Perdido, Usina de Furnas):
       
      Paraíso perdido é a atração mais distante do centro de Capitólio mas há placas indicado o caminho. Fica em torno do Km 320 da MG-050. Da saída da estrada são 4,5km de estrada de terra, tranquilo para ser fazer.
      Confesso que era o local com mais expectativa, pelas fotos e relatos de outros viajantes, mas me decepcionei. Não sei se o tempo não estava legal no dia e uma parte do acesso tava fechada pelo risco de chuvas. Não achei lá essas coisas não.
      Cobram 40,00 por pessoa pela entrada.
      Outra coisa, sempre falaram que era passeio de um dia inteiro mas não gastamos mais do que 2 horas lá, então dá pra encaixar outro lugar no mesmo dia.
      Lá tem restaurante (38,00 reais o kilo).
      De lá fomos até a Usina de Furnas, que tem um mirante muito bacana, e fizemos algumas fotos. Comparado a Itaipu Furnas é uma microusina, rsrs.
      Voltando a Piumhi passamos no Condomínio Escarpas do Lago em Capitólio somente para ver como os ricos vivem e do que se alimentam, rsrs.
      À noite em Piumhi comemos um hamburgao numa lanchonete e dormimos exaustos.
       
      Dia 3: (Cachoeira Diquadinha, Cachoeira do Filó e Passeio de Lancha)
       
      O dia mais legal! Não sei se é porque são locais gratuitos, mas essas duas cachoeiras são muito boas e divertidas para se brincar!
      A Diquadinha fica exatamente no outro lado da MG-050 na altura do Mirante do Canyon. Basta atravessar a estrada para chegar lá. O legal é ir subindo pelas suas quedas até chegar num escorregador de pedra delicioso! Muito divertido.
      Tem uma outra parte muito legal, onde o poço é mais profundo e dá para pular de uma corda estrategicamente colocada, heheh.
      Nesse dia finalmente o sol saiu um pouco e deu para curtir mais. A cachoeira estava lotada! Muita gente fazendo churrasco e tomando cerveja no local, deixando latinhas espalhadas no ambiente.
      Comemos uns espetinhos numa barraquinha em frente e migramos para a nossa cachoeira preferida de Capitólio, a Cachoeira do Filó (Km 319 da MG -050, gratuita). É uma cachoeira com um poço enorme e fundo, então utilizamos o macarrão que compramos para nadar com tranquilidade.
      É uma cachoeira muito gostosa, perfeita para nadar e melhor ainda por ser gratuita. Tinha uns caras malucos pulando de cima dela, mas não arrisquei não. Ficamos lá um tempão curtindo tranquilamente.
      De lá voltamos ao restaurante do turvo (Km-306) de onde saem as lanchas para os passeios. O nosso estava marcado para às 16:00hs. O passeio em si é muito bacana, vale a pena fazer de lancha (70,00 por pessoa) pois para em mais locais. Uma pena que esse horário já não tinha mais sol, mas a água da represa estava morninha.
      Ele pára no Canyon (desce para banho), Vale dos Tucanos (também desce para banho) e na Lagoa Azul (paga 30,00 reais se quiser subir à cachoeira, mas na hora que fomos lá estava fechada) e no Cascatinha (somente fotos).
      Vale muito a pena o passeio, principalmente nos locais que dá pra nadar!
      Voltamos para casa e à noite, em Piumhi, fomos ao Bar do Peixe, que tem uma porção de isca de peixe muito boa!
       
      Dia 4: (Novamente Diquadinha, Filó e volta pra casa)
       
      Originalmente esse dia estava reservado para um passeio pela Serra da Canastra. Porém, devido ao período de chuvas, o acesso para carros comuns estava impossibilitado, então teríamos que contratar um passeio com carro 4x4. Como é uma região que para conhecer bem é preciso uns 3 dias, deixamos para outra oportunidade.
      Resolvemos então voltar nos locais que gostamos mais (e que não paga, rs) para curtir e aproveitar o último dia do feriadão.
      Como suspeitávamos, justamente no último dia vez um baita sol, pelo menos aproveitamos um pouco!
      Voltamos para casa tranquilos e felizes por ter conhecido mais um lugar especial do nosso Brasil.
       
      Alguns gastos:
      Gasolina - R$315,00
      Pedagíos - R$77,00
      Hospedagem - R$192,00
      Trilha do Sol - R$70,00 (2 pessoas)
      Paraíso Perdido - R$80,00 (2 pessoas)
      Passeio de Lancha - R$140,00 ( 2 pessoas)
      Padaria - R$16,50
      Restaurante do Turvo - R$102,00
      Bar do Juarez (Piumhi) 45,00
      Bar do Peixe (Piumhi) 61,00
      Cachorro Quente - R$10,00
      Caldo de Cana - R$5,00
      Espetinho - R$5,00
       
      Considerações Finais:
      1- A infraestrutura turística do local ainda está sendo construída. Faltam estacionamentos, faltam restaurantes e principalmente faltam mais opções de pousadas, hotéis e hostels.
      2- Na segunda feira de carnaval muitos restaurantes fechados!
      3- Segundo um comerciante local em breve nenhum local terá mais acesso gratuito (já há planejamento para cobrança de entrada no Mirante do Canyon).
      4- Eu particularmente acho os valores das entradas muito caros, 35-40 reais em média. Tá certo que existe um custo para a infraestrutura do local, mas isso também precisa ser melhorado. Na trilha do sol, por exemplo, não existe vestiário e o banheiro é minúsculo e sujo! Queríamos trocar de roupa após a trilha e tivemos que fazer isso dentro do carro.
      5- A estrada não é duplicada e o fluxo de caminhões é intenso. Não adianta querer correr e se arriscar em ultrapassagens proibidas. Tem que ter paciência.
      6 – É um destino incrível, de uma natureza exuberante e que vale a pena todo o perrengue para visitar!!
       
      Um abraço a todos e qualquer dúvida é só perguntar nos comentários!















    • Por Birovisky
      Feriado do Corpus Christi fomos para lá, uma viagem de aproximadamente 3 horas. Chegamos na noite de quarta feira (19) e ficamos até o sábado à tarde. Baita duma cidade acolhedora, muita coisa gostosa pra comer e conhecer. Confiram:
      1º DIA
       
       
      2º DIA
       
       
      3º Dia
       
       
       
    • Por Birovisky
      Nunca pensei que fosse dar tanto trabalho, mas esses vídeos de viagem dão sim! Confiram o vídeo com um resumo de nossa lua de mel em Campos do Jordão com várias dicas do que fazer e comer sem gastar muito! Modéstia parte ficou show de bola! Junte TRIVAGO, TRIPADVISOR e pouco dinheiro para descobrir como se divertir sem gastar muito!
       
       
       
       
    • Por William G Castro
      Estou querendo formar um grupo para uma semana de trekking e turismo rural na Serra da Mantiqueira na segunda semana de janeiro/2019. Conheço bem a região pois sou natural de lá. Criei um roteiro no Google My Maps: são 113km em uma semana de caminhada e turismo rural nos bairros e cidades que ficam ao redor da Pedra do Baú, um dos mais famosos monumentos naturais da Serra da Mantiqueira. Localizada entre S. Bento do Sapucaí e Campos do Jordão, na divisa do Vale do Paraíba com o Sul de Minas, é um dos pontos mais famosos de rapel e escalada do Brasil, com 1950m de altitude e 340m de altura. Junto com Bauzinho e Ana Chata, a Pedra do Baú forma o Complexo do Baú, formação rochosa milenar. Estou tentando formar um grupo para percorrer o trajeto de 08 a 16 de janeiro de 2019. A princípio, a proposta é de nove dias de jornada a pé pelas estradas da região do Complexo do Baú, intercalando cada dia de caminhada com um dia de turismo e descanso no vilarejo em que estivermos pernoitando, incluindo um dia inteiro em S. Bento do Sapucaí, em Campos do Jordão, no distrito de Luminosa, e finalmente um dia inteiro nas trilhas da região da Pedra do Baú. Estradas de terra e rodovias em meio à mata virgem e aos bairros da roça, vales cravados em meio às montanhas e subidas a 1700m acima do nível do mar... Contato com o povo da região e experiência única num dos lugares mais belos da Mantiqueira! E ainda tem um dia de passeio em Campos do Jordão, uma das cidades mais famosas da região! Paisagens marcantes e íntimo contato com a natureza da Serra são garantidos! Quem estiver disposto e quiser mais informações para se juntar a nós, entre em contato comigo. Fecharemos o grupo e agendaremos as hospedagens no máximo na primeira semana de janeiro. Bora lá!
      William
      WhatsApp: 012 974069277.
















    • Por Ayanna Galvao
      As vezes, faço umas viagens bate e volta (geralmente por não querer perder oportunidade e ser a forma que consigo conciliar com o tempo que tenho disponível). Pois bem, como de costume, envolveu pessoas diferentes, lugares novos, experiências engraçadas, aprendizados... Geralmente minhas viagens são sozinha ou com algum amigo(a) para conhecer/rever lugares e/ou amigos virtuais ou não. Nesse ultimo final de semana, o engraçado foi que não eramos todos amigos de grupo há tempos e que iriamos nos encontrar/nos conhecer seja porque algum integrante ia casar(como já aconteceu 2 vezes esse ano), ou simplesmente por uma oportunidade onde estávamos próximos... Dessa vez, ninguém se conhecia, o algo em comum que todos tinham era eu, e não era meu casamento haha.   SOBRE AS PESSOAS:   Conheci a Kellen de Campo Grande - MS em um grupo do whats, onde em uma viagem de packer e encontrinho, acabou tendo a oportunidade e ela se hospedou aqui uns dias, fizemos bate e volta e continuamos a amizade. O Augusto da Ilhabella - SP o conheci usando o blablacar, foi o primeiro que peguei na vida em uma ida à GRU, e continuamos mantendo contato. O Júnior, era amigo da minha melhor amiga, quando ela morou um tempo em Americana - SP, e acabei o conhecendo pelo facebook, em uma oportunidade ele veio aqui, fizemos um bate e volta sem destino e acabamos em Trindade-RJ, depois fui conhecer uma turma em Americana e fiz CouchSurfing com ele, amizade continuou também. Semana passada a Kellen estava por SP e me chamou para ir a Campos do Jordão ( é perto, nunca fui e tinha curiosidade / me faltava oportunidade), como eu sou do "vamos?vamos" me empolguei, fui organizar com ela e vimos que com mais gente seria possível, lancei no insta o convite (vai que cola!), o Augusto se manifestou, fomos organizar para 3, gasolina, hospedagem, alimentação etc... é... mas dava pra completar o carro e economizar mais. Ok, vamos lá! O Jr se manifestou, deu um jeito e topou ( ele sempre faz isso!). Ficamos acertados assim: Ponto de encontro: Tatuapé. De lá, seguíamos juntos para Santo Antonio do Pinhal, onde nos hospedamos pelo airbnb na Cabana do Voador(qualquer informação a mais a respeito, pode chamar no inbox), de lá Villa Capivari e depois a gente vai decidindo... No dia o Júnior me falas 12:00 que não sabe como vai pra SP ainda, e eu o chamo de louco, ele fala que a louca sou eu, e eu(como sempre) pergunto o porque, e a resposta dele foi " Vai viajar com gente que nunca viu na vida! " . Foi aí que eu percebi que na verdade, segundo a lógica dele, eu era a única com bom juízo(Viu mãe!), pois eu conhecia todos há algum tempo e pessoalmente, já nenhum deles se conhecia de forma alguma, apenas confiaram em mim #quefofinhos   ... e no fim das contas, como sempre acontece, nada saiu como planejado, muitos perrengues, frio, calor(sim teve calor em Campos) atraso de sobra,ainda conhecemos a Cris que de ultima hora foi conosco como blablacar, e está no grupo ainda porque é uma linda! Visitamos Santo Antonio do Pinhal, Campos do Jordão, Sao Bento do Sapucaí e Avenida Paulista na madrugada de volta porque eu não tinha ido ainda kkk   P.S: Peguei 5º no sábado a noite e 26º no domingo a tarde. E só levei roupa de frio porque TODOS diziam: "você pode não passar frio, mas calor também não passa".(passei mais calor que frio!)  #faltouprevenirnéAyanna     SOBRE LUGARES VISITADOS:   - O VillaCapivari é caro, mas é lindo, um clima ótimo, movimentado sempre, muitos restaurantes, quiosques, sorveteria (estava 5º mas ok),a maioria das lojas estava fechada no horário que eu fui (depois das 22:00), mas tinha muita coisa linda na vitrine. - O pastel do Maluf é lotado 30,00 a média e tem 32cm cada, nós dividimos 2 pasteis para 4 pessoas, mas acredito que 1 por pessoa seja o mais indicado mesmo(para matar a fome rs) (acho que é uma das coisas mais baratas no Villa, se bem que tem porções de picanha em alguns restaurantes saindo ha 40,00, não sei a quantidade, mas de outra vez eu conto, ou se alguém já foi, ajuda aí rs). Alguns lugares lotam e não permitem mais a entrada como a Fire Up. Mas, depois das 02:00 diminui o fluxo e muita coisa fecha. Durante o dia, é mais o centrinho mesmo(dia de domingo fechado), conhecer a cidade em si, se tiver de carro indico ir para a redondeza. No centro, tem almoço por peso 3,99 100g ou 24,90 a vontade na padaria Dona Bella sabor e delicia, gostei de lá.   Santo Antonio do Pinhal tem uns restaurantes e barzinhos no mesmo estilo do Villa, próximo ao Pico do Agudo, porém com menor fluxo, +- a mesma média de preço. Cabana do Voador é próximo ao pico, e os anfitriões indicam alguns lugares para visitar, a maioria é pago, taxas de 5,00 a 40,00).   Em campos, tem uma placa :Pedra do baú ( vista da serra da mantiqueira), Horto e Cachoeira alguma coisa, você vê a placa e uma ladeira, e pensa: tudo perto, vou ganhar tempo. kms depois tem uma placa dizendo que a pedra é a 36km - parece que não chega (já estamos aqui, fomos!) , você passa para o município de São Bento do Sapucaí e anda um pouco mais até chegar no lugar que te informam que é cobrada uma taxa de 10,00 por pessoa, vc tem que estacionar e subir 800m a pé até o bauzinho e 1200 para a pedra do baú. Se estacionar, não devolvem o dinheiro caso alguém desista,apenas é devolvido se todos do carro desistirem ( porque? só Deus sabe, deveria ser cobrado por carro então, como no pico do Agudo, mas ok né). Vale a pena ir cedo para conseguir aproveitar todos os pontos pelo caminho também, como a cachoeira alguma coisa, o não sei o que dos elefantes, o Hosto Florestal, vale encantado etc...   Ah, fiquei devendo o bar de gelo que soube que tem em Campos, mas 70,00 por 20 minutos ? Não está dentro do orçamento de um bate e volta que gastei pouco mais que isso. Ficou para a próxima!   Bom, é isso! kkk se chegou até aqui, parabéns Guerreiro(a)! Qualquer dúvida puxa pela minha memória ou fotos que estamos aí para ajudar. Beijo.












      37992396_463319080804310_6165954805048016896_n.mp4 38108080_460406504426092_4562489903945875456_n.mp4
×
×
  • Criar Novo...