Ir para conteúdo

Guianas durante pandemia


Tanaguchi

Posts Recomendados

  • Colaboradores

Olá a todos! Povo seguinte durante janeiro estarei em mochilão pelo NORTE (NORRRRTTTTTTEEEE) e nordeste, gostaria de dar uma esticada pra Guiana ou Guiana Francesa (Suriname está com restrições bem pesadas). Pelas informações que encontrei agora (agosto 2021) ainda tá bem inviavel. Eu gostaria de saber se algum de vcs tem um canal confiavel onde acompanham ou ficam sabendo da situação das Guianas; pois eu tenho fé que (quem sabe) em Janeiro de 2022 as coisas já estejam bem melhores em relação ao covid e as restrições sejam melhores. Acompanhando aquele informativo do skyscanner chegando lá ainda tem que fazer quarentena de dias em hotel deles e tudo isso. Se vcs souberem alguma página do insta, da net... da onde for onde eu consiga ir acompanhando noticias atualiazadas desses lugares eu agradeço. Quem for ai da região e tiver noticias atualizadas desses lugares eu agradeço tbm, o ultimo topico sobre Guianas aqui é bem antigo... e se alguem estiver pela região e quiser se envolver na trip e trocar ideia é só gritar ae. Abraços

Editado por Tanaguchi
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

 

20 horas atrás, Tanaguchi disse:

gostaria de dar uma esticada pra Guiana ou Guiana Francesa

Eu ia comentar a mesma coisa que o FCRO! as Guianas ficam longe pra caramba do Nordeste!

O acesso as Guianas já era complicado antes da pandemia, e agora que a pandemia forçou o cancelamento dos poucos voos que existiam (saiam de Belem do Pará se não me engano),  acredito que esteja mais complicado ainda chegar nas Guianas

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
4 horas atrás, FCRO disse:

nordeste e uma esticada até guiana?

as guianas já são de difícil acesso para quem está no norte, imagina do nordeste.

já sabe como faria o translado?

É que o osasquence burro aqui se refere ao norte tbm como nordeste kkkkkk. O certo seria dizer:" vou fazer um mochilão pelo Norte e Nordeste"

Do Macapa eu iria pro Oiapoque e a ideia seria atravessar a ponte binacional pra visitar Saint Georges. Antes da Pandemia o que eu lembro de ter lido é que era bem sussa pra visitar essa cidade. Não precisava de visto, nem de porra nenhuma. Mas só pra ela, se fosse pra esticar pra alguma outra cidade de Guiana Francesa já precisa de algumas coisas. 

Sobre a Guiana (sem ser francesa) eu não lembro de ter lido nada a respeito, mais imagino que o primeiro passo seria chegar a Boa Vista

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
2 horas atrás, ALB disse:

 

Eu ia comentar a mesma coisa que o FCRO! as Guianas ficam longe pra caramba do Nordeste!

O acesso as Guianas já era complicado antes da pandemia, e agora que a pandemia forçou o cancelamento dos poucos voos que existiam (saiam de Belem do Pará se não me engano),  acredito que esteja mais complicado ainda chegar nas Guianas

Então, minha ideia era atravessar terrestre. Isso se em Janeiro tiver um pouquinho melhor. E a ideia é visitar as cidades mais proximas da fronteira, de facil acesso. Eu nem to cogitando ir pra alguma das capitais ou das principais atrações das Guianas. É que como já vou estar pra esses lados to avaliando esticar. Iniciei agora as pesquisas. Mas é impressionante como tem pouca informação. É mais facil vc ler sobre a Asia ou Europa do que sobre esses lugares que fazem fronteira com a gente

 

Eu até vou editar o texto inicial e incluir mochilão pelo NORTE e nordeste pq pelo jeito a unica coisa que eu vou arrumar no topico é geral me corrigindo (com razão) a esse respeito XD

Editado por Tanaguchi
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

A fronteira do Brasil com o Suriname é somente floresta, não existem estradas e nenhuma cidade num raio de centenas de quilômetros seja no sentido brasileiro como no sentido do Suriname.

A fronteira do Brasil com a Guiana Francesa também é praticamente só floresta, na verdade existe somente uma única cidade na fronteira com o Brasil, Saint-Georges-de-l'Oyapock, uma cidade minúscula com menos de 2 mil habitantes urbanos, mas sinceramente, não consegui encontrar nada que justificasse gastar tempo e dinheiro fazendo turismo lá na fronteira, a próxima cidade depois de Saint-Georges-de-l'Oyapock é a capital Caiena.

Na fronteira do Brasil com a Guiana também tem somente 1 ou 2 pequenas cidades e vilas, mas sinceramente, nada que valha a pena gastar tempo e dinheiro indo visitar.

 

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
17 horas atrás, Tanaguchi disse:

Sobre a Guiana (sem ser francesa) eu não lembro de ter lido nada a respeito, mais imagino que o primeiro passo seria chegar a Boa Vista

Exatamente, o único acesso "conhecido" é por Lethem, a cento e poucos quilômetros da capital Boa Vista. Nunca ouvi falar de linha de ônibus que vá para aquelas bandas (na vdd a baixíssima demografia do estado desestimula o transporte público entre as poucas cidades e vilas). Pode ser que tenham alguns tiozões de taxi lotação que façam escala para lá, pois muitas pessoas fazem compras lá para revender no Brasil.

43 minutos atrás, ALB disse:

Na fronteira do Brasil com a Guiana também tem somente 1 ou 2 pequenas cidades e vilas, mas sinceramente, nada que valha a pena gastar tempo e dinheiro indo visitar

Sim, existe quase 0 informações sobre o que fazer ali, e mesmo Lethem é um pequeno aglomerado de casas nas ruas em péssimo estado. Aquele trio de "países" é uma verdadeira incógnita para o brasileiro em geral. O interesse de quem vai lá é mais comercial, a meu ver. Talvez em Georgetown tenha alguma coisa para se fazer, mas enfim, às vezes as pessoas conseguem enxergar coisas que a maioria não vê, então boa sorte ao rapaz em todo o caso rs.

Editado por StanlleySantos
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Se começarmos a falar das capitais, Caiena, Paramaribo e Georgetown, já se acha mais informação, e também algumas coisas interessantes para se visitar e conhecer, e pessoalmente eu até teria interesse de conhecer estas cidades se o acesso fosse mais fácil.

Mas nas cidades e vilas das fronteiras com o Brasil, a única coisa que tem por aquelas bandas é contrabandista levando e trazendo coisas entre os países.

Editado por ALB
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
7 horas atrás, ALB disse:

A fronteira do Brasil com o Suriname é somente floresta, não existem estradas e nenhuma cidade num raio de centenas de quilômetros seja no sentido brasileiro como no sentido do Suriname.

A fronteira do Brasil com a Guiana Francesa também é praticamente só floresta, na verdade existe somente uma única cidade na fronteira com o Brasil, Saint-Georges-de-l'Oyapock, uma cidade minúscula com menos de 2 mil habitantes urbanos, mas sinceramente, não consegui encontrar nada que justificasse gastar tempo e dinheiro fazendo turismo lá na fronteira, a próxima cidade depois de Saint-Georges-de-l'Oyapock é a capital Caiena.

Na fronteira do Brasil com a Guiana também tem somente 1 ou 2 pequenas cidades e vilas, mas sinceramente, nada que valha a pena gastar tempo e dinheiro indo visitar.

 

 

Obrigado pelas respostas velho

Então, sobre oq fazer ou deixar de fazer, se tem ou não role ai já é ooooutros 500. Se tiver um bar e o povo pra bater papo já vale a viagem kkkkk

A duvida real agora é só encontrar um lugar onde eu possa ir acompanhando como está a situação dessas fronteiras de forma mais atualizada possivel. A duvida do post é basicamente essa. De qualquer outro pais da America do Sul é só eu usar as palavras chaves e dar um google que a resposta já vem bem na minha cara. Das Guianas não.

Sobre o Suriname eu nem to considerando. O nivel atual lá de restrições com a pandemia é tá altissimo, então mesmo em janeiro duvido rolar.

Editado por Tanaguchi
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores
7 horas atrás, StanlleySantos disse:

Exatamente, o único acesso "conhecido" é por Lethem, a cento e poucos quilômetros da capital Boa Vista. Nunca ouvi falar de linha de ônibus que vá para aquelas bandas (na vdd a baixíssima demografia do estado desestimula o transporte público entre as poucas cidades e vilas). Pode ser que tenham alguns tiozões de taxi lotação que façam escala para lá, pois muitas pessoas fazem compras lá para revender no Brasil.

Sim, existe quase 0 informações sobre o que fazer ali, e mesmo Lethem é um pequeno aglomerado de casas nas ruas em péssimo estado. Aquele trio de "países" é uma verdadeira incógnita para o brasileiro em geral. O interesse de quem vai lá é mais comercial, a meu ver. Talvez em Georgetown tenha alguma coisa para se fazer, mas enfim, às vezes as pessoas conseguem enxergar coisas que a maioria não vê, então boa sorte ao rapaz em todo o caso rs.

 

Obrigado pela resposta man

Eu tbm imagino que de Boa Vista pra Lethem deve ser essa pegada mesmo, sem transporte convencional

Esses lugares sem informação e que muita gente "despreza" são os que normalmente dão mais tezão de visitar kkkkk

Se em janeiro der certo faço questão de relatar como foi

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...