Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#754242 por Rodrigo e Dani
31 Ago 2012, 16:45
Bom dia pessoal,

Sou novo aqui no mochileiros, moro em Piraquara (região metropolitana de Curitiba) e gostaria de relatar nossa viagem, que eu e minha esposa fizemos à Maresias e Ilhabela SP entre os dias 04/08 e 10/08. Eu e minha esposa (Dani) sempre curtimos o contato direto com a natureza, sempre liamos relatos de viagens, trilhas, trekking aqui no mochileiros e sempre ficávamos entusiasmados e empolgados com as paisagens de cada região, com a natureza exuberante, a cultura local, etc... Para o planejamento da viagem; pesquisei muito a respeito das trilhas que existem nas regiões, o nível de dificuldade, o que levar; quais cuidados essenciais, etc...escolhemos o litoral norte de SP pela diversidade da natureza da região, é um misto de mata atlântica, cachoeiras e praias e como seria nossa primeira experiencia tinha que ser inesquecível...e graças a Deus foi inesquecível!!!

1 DIA: Saída de Piraquara PR a Maresias SP.

Saimos dia 04/08 as 05:45hrs, via BR 116 sentido litoral de SP, conseguimos 2 promoções para hospedagem através do hotel urbano e escolhemos ficar em Maresias no chales do Paulo, ótimo lugar...3 diarias R$ 165,00 para o casal!!! Chegamos a maresias as 14.00hrs, mortos de fome; deixamos as mochilas e demais apetrechos na pousada e fomos "caçar" um local bom para comer...ai veio a primeira surpresa da viagem, andamos beirando a praia e avenida principal e sentamos num restaurante chamado "BADAUE" local show de bola..pedimos o cardápio eu com uma sede de matar pedi uma gelada...quando abrimos o cardápio e olhamos os valores...quase caímos de costas; pois o prato mais barato para o casal ficava em torno de R$ 140,00, pensei comigo..putz, nossas ferias vão virar tudo em alimentação aqui..rsrs...tomei a gelada mais cara da minha vida, R$ 10,00, e fomos embora; havíamos matado a sede mais a fome tava revirando nossa cabeça, resolvemos sentar num quiosque nativo em frente a praia e comer alguma coisa pra aliviar a fome e pedir informações sobre a trilha que íamos fazer no segundo dia..o nativo responsável pelo quiosque foi muito gente boa e nos passou todas as informações sobre a trilha entre MARESIAS x PAUBA. A noite resolvemos comer uma pizza e fomos descansar na pousada.

FOTOS DO PRIMEIRO DIA:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

2 DIA: Trilha entre MARESIAS x PAUBA.

Nível de Dificuldade: Fácil.
Tempo de travessia: 1.00hrs ida e volta.
Informações históricas: Caminho de passagem entre a comunidade caiçara.
Informações para chegar a trilha: Seguir em direção ao final da praia de maresias, avista-se um rio que desemboca no mar, atravessa, contorna a propriedade particular (liberado para visitantes) que delimita inicio da trilha e sobe o morro seguindo a demarcação da trilha.

Eu e minha esposa acordamos as 08.00hrs tempo nublado com cara de chuva; mesmo assim resolvemos arriscar e iniciar a trilha, tomamos um cafe na padaria próxima a pousada e outro susto tomamos..2 cafés com leite e 2 mistos R$ 25,00, deveria ter almoçado logo no cafe da manhã..rsrsrs...mas seguimos em direção ao inicio da trilha, botas na areia e seguimos para atravessar um riacho que deságua no mar, atravessei primeiro e ao invés de tirar a bermuda e a bota e atravessar de sunga, resolvi seguir de bermuda mesmo; no meio do riacho a água bate na cintura e acabei molhando toda a bermuda...minha esposa mais esperta foi com uma bermuda que seca mais rápido e não teve o mesmo problema; mas isso faz parte e bora subir o morro, a trilha não tem dificuldade nenhuma, é uma subida íngreme mas tranquila de se fazer, no alto do morro avista-se as 2 praias, PAUBA e MARESIAS, um visual deslumbrante e melhor teria sido se o sol tivesse dado as caras, atravessamos e chegamos a praia, uma praia tranquila para quem busca sossego e com mais ou menos 700mts de extensão, mar agitado e cercado de rochas e montanhas...sentamos um pouco, descansamos e fomos dar um volta na vila que fica em torno da praia, um local tranquilo com algumas casas de moradores locais e residencias de praia, voltamos para MARESIAS e fomos passear pelos arredores da praia, tentando procurar algum local mais barato param almoçar, apos algumas dicas chegamos num hostel 3 quadras para baixo da avenida principal, para minha surpresa e da minha esposa essa rua era muito mais agitada com bares e restaurantes que a avenida principal, almoçamos no restaurante em frente ao hostel e retornamos a pousada. Fomos informados que no hostel funcionava um barzinho estiloso que servia uma das melhores caipirinhas da região, chegando a noite fomos lá para conferir....e que grata surpresa...ambiente bem simples; com uma excelente decoração, ótima musica e como era domingo a noite só eu e minha esposa curtindo nossas 5 caipirinhas..rsrsr..(3 minhas e 2 da minha esposa).

FOTOS DO SEGUNDO DIA:
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

3 DIA: Trilha da PRAIA BRAVA DE BOIÇUCANGA.

Nivel de dificuldade: medio/dificil
tempo de travessia: 3hrs ida e volta.
informações para chegar a trilha: na rodovia que liga boiçucança a maresias, tem uma placa sinalizando inicio da trilha bem ao lado de uma pousada, tem estacionamento para deixar o carro R$ 10,00.

Após 5 caipirinhas no barzinho do hostel, dormimos igual crianças...rsrsr...Acordamos cedo e dessa vez preparamos nosso próprio café, a pousada disponibilizava a cozinha comunitária e pagar R$ 25,00 todos os dias não estava nos nossos planos. Reabastecidos, preparamos as mochilas com bastante agua; doce de banana (alta caloria); bolachas; colocamos as botas e rumamos direto para o inicio da trilha da PRAIA BRAVA DE BOIÇUCANGA. Deixamos o carro no estacionamento do seu zé R$ 10,00 e iniciamos a trilha, com subidas ingremes, bastante pedras no caminho....no meio da trilha escuta-se bastante o grito dos bugios (macacos da região) mas não tivemos sorte de encontrar nenhum pelo caminho, no meio da trilha chega-se a um mirante que avista-se toda a praia deserta de boiçucanga, quando digo deserta é deserta mesmo, não há nada na região....esse mirante foi um caminho criado pela Petrobras que corta as montanhas da região, descemos na parte final da trilha rumo a praia brava, chegando a praia nos deparamos com um cenário belíssimo..uma das praias mais bonitas que já visitei, não há civilização em volta da praia, apenas montanhas de um lado e outro da praia que tem mais ou menos uns 400mts de extensão, mar agitadíssimo e com boas ondas para os surfistas, dizem que quando a maré sobe demais fica impossível chegar a praia, ficamos ali sentados na areia da praia eu e minha esposa admirando o cenário que Deus criou, foi nessa hora que tive a certeza que fizemos a escolha certa para nossa viagem, retomamos o folego e voltamos pra trilha pois a maré já estava começando a encher, almoçamos em boiçucanga e retornamos para pousada, a noite fizemos umas porções de camarão a milanesa na cozinha comunitária da pousada, 1lt de jurupinga, algumas duzias de skol e já estava virando os olhos de sono..rsrs.

FOTOS DO TERCEIRO DIA:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

4 DIA: Maresias x Ilhabela

Após 1 lt de jurupinga e algumas duzias de skol, descansamos bastante a noite e no dia seguinte pegamos uma praia como bons e tipicos farofeiros..rsrsrs...final da manhã arrumamos as coisas e levantamos acampamento rumo a Ilhabela, a rodovia que liga as 2 regiões é cortada pela serra do mar e quem tiver com carro 1.0, como o nosso vai sofrer um pouco, mas a paisagem que contorna a serra é sensacional e vale a pena. Chegamos para travessia da balsa que vai ate ilhabela umas 12.30hrs, aguardando na fila para entrar na balsa fomos abordados por uma figuraça que fica vendendo amendoim ali na fila da travessia, um cara gente boa e que nos empurrou 2 pctes de amendoim por R$ 14,00 e que nem chegamos a experimentar..mais isso eu vou contar mais um pouco a frente, chegamos em ilhabela as 13.30hrs e fomos direto para pousada, nos assustamos um pouco quanto à ilha devido ao transito e quantidade de carros e motos que circulavam pela região e se tratando de ilha imaginávamos o local um pouco mais pacato. Ficamos hospedados na pousada da agua branca, compramos o pacote pelo hotel urbano e pagamos R$ 199,00 para 3 diarias o casal, a pousada é show de bola, um riacho que desce da cachoeira corta a pousada e todos os dias dormíamos com o som da água caindo atrás do nosso chalé. Apos deixarmos as mochilas e demais apetrechos, fomos passear pela ilha e procurar algum local para almoçar, como Ilhabela é bem procurada por artistas, etc...não era de se espantar que os preços das refeições fossem baratos, mas pesquisando um pouquinho encontra-se bons lugares para almoçar sem pagar caro. Ilhabela é considerada a capital da vela, é uma cidade em uma ilha. Almoçamos e fomos procurar informações sobre as trilhas tão famosas na ilha, pegamos o carro e seguimos a praia da ponta da praia de sepituba, onde inicia a trilha do bonete, informações mapeadas retornamos a pousada para descansar e no dia seguinte encarar a tão famosa trilha do bonete.

FOTOS DO QUARTO DIA:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

5 DIA: TRILHA DO BONETE:

Descansados e munidos de bastante agua, bolachas, bananas, doces, etc...arrumamos as mochilas e seguimos para o inicio da trilha do bonete, 09.00hrs chegamos no inicio da trilha, deixamos o carro no único estacionamento antes da entrada do parque. A trilha tem 12km de extensão com subidas e descidas que aparecem não acabar mais, a trilha corta 2 cachoeiras sensacionais e bem delimitada e não há risco de sair da trilha, a água das fontes naturais são pura e limpa...ao longo de 12km um misto de barulho do mar e das cachoeiras nos davam o ar da graça do local, andamos e andamos....parecia não ter fim...ate que chegamos a primeira cachoeira, a cachoeira da lage, um local maravilhoso com piscinas naturais e uma queda de agua show de bola, fizemos a travessia da cachoeira por uma ponte de madeira e seguimos por mais 4km ate a segunda cachoeira, a cachoeira do areado, atravessamos pelas pedras com as mochilas nas costas e botas nas mão, aproveitamos e descansamos um pouco, tomamos um banho nas águas geladíssimas da cachoeira e retornamos a trilha rumos ao mirante da praia do bonete. Novamente andamos e andamos pelo meio da mata fechada, desanimados pelo cansaço avistamos no fundo da trilha um clarão..seguimos em frente e o clarão se abriu com uma vista que jamais iremos esquecer da praia do bonete, do alto de quase 500mts podíamos ver a praia do bonete, considerada a segunda praia mais bonita do Brasil, atrás apenas de Fernando de noronha, renovados pela vista paradisíaca da praia, descemos por mais uns 2km ate o final da trilha e pisamos nas areias da praia mais bonita que pude conhecer na minha vida. Exaustos e mortos de fome...eram 14.00hrs..não havia condições de voltar pela trilha devido ao horario e não tinhamos levado barraca de emergencia para acampar no local, eu e minha esposa resolvemos procurar os nativos na praia e ver as condições para volta de barco (R$ 30,00/pessoa), acertamos retornar de barco as 16.00hrs com um nativo pescador da região e fomos procurar algum local para tentar almoçar. A praia do bonete é uma vila com cerca de 150 moradores locais caiçaras e foi em uma dessas casas que cheguei para pedir informações sobre alguém que servisse almoço, lanches, etc...pois a fome já estava grudando em nossas costelas..rsrs...umas das nativas nos ofereceu almoço a R$ 15,00/pessoa com arroz, feijão, peixe da região e salada, e cerveja itaipava, eu e minha esposa fizemos uma cara de agradecidos e aceitamos a oferta, a moça montou uma mesa de frente para praia e sentamos para descansar e esperar ela trazer o almoço, foi uma das melhores refeições que fiz na minha vida. Logo após o almoço fomos andar pela praia e esperar o retorno de barco, notei nesse momento que o mar estava muito agitado, ondas de mais ou menos 2,5mts quebravam na praia e eu com aquele sentimento estranho, fomos ate o fim da praia onde desemboca um rio que desce da serra e serve de ancoradouro para os barcos nativos... uma paisagem de filme. Quando o nativo começou a trazer o barco para entrada da praia, notamos que seria dificil entrar naquele mar agitado com aquele barco, enrolamos nossa mochila, camera fotografica, botas, etc...e deixamos dentro do barco, com agua pela cintura, estava ajudando o nativo a entrar com o barco no mar; ele todo confiante estava dando as coordenadas de quando empurrar o barco contra a onda pra sair da arrebentação, num momento de calmaria ele disse para entrar no barco que seria a hora de sair, quando entramos no barco eu e minha esposa, olhamos para frente e vimos uma onda gigante se formar a nossa frente, uns 2,00mts de onda quebrou bem em cima do barco jogando o para longe, inundando o barco e quase nos afogando..rsrsrs..um experiencia unica, o nativo acostumado com a situação, ajeitou o barco novamente e conseguimos entrar no mar agitado e seguir para praia de sepituba, um belo passeio, sem coletes salva vidas, sem segurança alguma no barco, com o mar agitado, mas valeu a pena. Retornanos a pousada com o sentimento que aquilo realmente foi uma das melhores coisas que aconteceu em nossas vidas, um misto de loucura e realização, a noite na pousada fizemos algumas porções de iscas de peixe regado a muita skol gelada.

FOTOS DO QUINTO DIA:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

6 DIA: TRILHA DE JEEP CASTELHANOS.

Haviamos programado fazer a trilha de castelhanos a pé, são 22km de ida ate a praia de castelhanos, mais 2km ate a cachoeira do gato, a mais alta de ilhabela, porém como havíamos feito a trilha do bonete a pé, 12km, mais todo o cansaço de volta de barco ate sepituba, resolvemos ir caminhando ate a entrada o parque de castelhanos e prucurar algum jipeiro que nos levasse ate a praia de castelhanos, andamos cerca de 5km ate a entrada do parque e nada de jeep pela região, resolvemos retornar e procurar algum jipeiro no caminho, encontramos varios porém todos lotados e sem condições de nos levar, quase desistindo fazer essa trilha encontramos o seu Neri, jipeiro experiente, com mais 2 casais ( 1 casal de SP e outro da HOLANDA) e nos ofertou ir junto com ele para castelhanos, aceitamos na hora e seguimos ate castelhanos. Inicio da trilha parecia ser tranquila, não imaginava toda aquela preocupação em somente veiculos 4x4 trafegarem por ali....mais adiante..quase 1/2 da trilha começou a complicar e ai sim tive a certeza que somente jeeps poderiam fazer esta trilha, era um sobe e desce por meio de pedras e riachos que não parecia ter fim, a trilha é bem demarcada e tem 11km de subida e 11 km de descidas, depois de 1,30hrs chegamos a praia de castelhanos, um verdadeiro paraiso, praia cercada de mata atlantica, com infraestrutura para camping e aluguel de chales, chegamos e fomos conhecer a trilha que levava a cachoeira do gato, a mais alta da região, apos 40min de caminhada mata adentro começamos a ouvir o barulho da cachoeira, andamos mais um pouco e avistamos a cachoeira mais bonita da região, são 40mts de caida livre de agua, ficamos ali descansando deixando a agua cair sobre nossas costas e curtindo o visual, retornamos a praia, almoçamos, curtimos a praia e retornamos pela trilha ate a pousada.

FOTOS DO SEXTO DIA:

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem



7 DIA: RETORNO PIRAQUARA PR:

1227 km ida e volta da viagem.

Imagem

#755751 por gvogetta
04 Set 2012, 18:44
Olá Rodrigo e Dani!


Vizinhos, belo relato, parabéns! Uma viagem bem legal pelo litoral de SP e que conta bem as agruras que normalmente rondam essas "escapadas". Além disso já mandaram bem logo de cara, na "estréia" aqui no Mochileiros.com compartilhando sua viagem e experiências. Show de bola!

Ri muito com o episódio da gelada de R$ 10,00 e o cardápío caríssimo... Não de sacanagem, mas pela lembrança de situações parecidas pelas quais também já passei, afinal é uma situação "típica" destes dois "points" do litoral paulistano.

Abraço!
#770117 por camilawa
18 Out 2012, 14:34
Olá Rodrigo, muito legal sua descrição. Me ajudou muito. Vou pra Maresias agora de 1 a 4/11 com meu marido e meus pais e com certeza vou fazer as 2 trilhas que vc e sua esposa fizeram. Diferente de vocês que passaram um tempinho em Ilhabela também, eu só vou ficar em Maresias, então queria saber se vc tem mais alguma indicação de passeio por lá. Algo que você ouviu dos moradores e turistas que possa compartilhar..

Abraço
Camila
#894746 por ValCorsino
05 Nov 2013, 23:10
Nossa Rodrigo, muito legal seu relato, mas confesso que estou um pouco brava com você!.rsrs... quando li o relato do 1º dia achei que viria um super guia de bolso por aí, mas de repente você passou a contar os milagres e esconder os santos...kkkk.... nomes de lugares que você encontrou, pessoas... por ex, vc fala do seu chalé em Ilha Bela, fiquei lendo o relato e esperando ansiosa pelo nome da pousada com cacheira ao fundo e .... e... vc não disse... :( se ainda lembrar e tiver um tempinho, coloca os nomes dos lugares pra gente! :)
#1177496 por luly.fried
05 Abr 2016, 01:05
Rodrigo Martins de Oliveira escreveu:Olá Rodrigo e Dani.

Vocês lembram do nome ou do endereço desse hostel que vocês tomaram as caipirinhas?
Grato.


Bom, nao sei se ainda interessa mas o Hostel se chama ˜Hostel Maresias˜, sempre me hospedo lá e é um lugar com pessoas maravilhosas, perto da vida noturna ativa da cidade, sempre tem gente no bar do próprio hostel, no barzinho da frente e fica localizado simplesmente do lado do Sirena. Vale a pena.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes