Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#808022 por Raffa
14 Fev 2013, 17:51
A Trilha do Ouro - Primeiro Dia

Primeiro de tudo é necessária uma autorização do Parque Nacional da Serra da Bocaína ( http://www.icmbio.gov.br/parnaserradabocaina/inicio ) Se programe.

Nós decidimos fazer em 3 dias, começando no sabado pela manhã e terminando na segunda feira de carnaval.

Autorização reservada e passagens compradas (Pássaro Marrom), marcamos como ponto de encontro a rodoviária do Tiete em SP, ultimo ônibus sentido Guaratinguetá, 23:40. Véspera de Carnaval, todos sabem como funciona, houve atraso e saímos de São Paulo às 01:40. Não pegamos transito na estrada, chegamos ao destino, perto das 4h. O outro ônibus de Guaratingueta para São José do Barreiro, só as 7h.

Esticamos nossos isolantes e dormimos no chão da rodoviária junto com um grupo de ciclistas que iam fazer a Estrada Parati-Cunha. Acordamos as 6:30 e tomamos um cafe reforçado na própria rodoviária.

Depois de três horas chegamos a SJB. O Bruno tinha acabado de levar um grupo ate a portaria do parque. Bruno é o nosso amigo que agora tem um jipe e faz translados e resgates na região. contato: https://www.facebook.com/rotadaaventura


Imagem


A hora passava e resolvemos almoçar, como prevíamos, Bruno chegou. Ele foi adiantando a papelada com o parque. Depois de acomodar as mochilas no bagageiro do jipe, partimos. Passamos pela portaria e começamos a trilha por volta das 13:20. Como houve o imprevisto com o horário achamos melhor o Bruno levar nossas mochilas até a Barreirinha, nosso acampamento no primeiro dia (12 3117-2205)

A trilha começa bem batida após a portaria, logo um riozinho corta a trilha e voce atravessa por uma pequena ponte.


Imagem


Depois de 1,5km, voce chega na entrada da trilha (sinalizada) para a cachoeira de Santo Isidro.

Imagem


A Cachoeira tem 80m, um belo poço para mergulho e uma pequena prainha. Vale a pena começar a trilha bem cedo para poder curtir as cachoeiras.

Imagem


Depois de algumas fotos e mergulhos, voltamos para a trilha até retornar a estrada que vem da portaria. Andamos mais cerca de 8km na estrada bem batida, com mais declives do que subidas. Ah, caso queira cortar caminho, há uma placa sinalizando o atalho. Chegamos na entrada para a trilha que leva a cachoeira da Posse.

A cachoeira tem cerca de 40m.

Imagem
Cachoeira da Posse

Próximo a cachoeira havia umas construções abandonadas com duas pessoas acampadas. Não sei se pode acampar ali, é bom se informar na portaria. é um bom abrigo para chuva ou se começar a trilha bem tarde.

Ao voltar para a trilha sentido a Barreirinha, o tempo começou a fechar. Não podemos avistar a bela vista da Serra. Apesar de ser uma subida, aceleramos os passos com medo da chuva apertar.

Perto do km 12, há uma bifurcação com uma placa apontando para a Pousada Vale dos Veados, é só continuar no sentido que você vem e continuar a subida.

Imagem

Imagem


Na parte alta da trilha, pegamos chuva e não tirei muitas fotos, como estava seguindo o mapa sem escalas, não sabia quanto faltava para a Barreirinha, ainda assim me lembro de uma pequena capela de madeira e uma cruz. Depois de um a dois km, chegamos na Pousada e camping da Barreirinha. Eram quase 20h.

Montamos as barracas, o primeiro grupo que saiu as 9h da manhã já estava dormindo. Tomamos uma ducha, rolou o jantar, vinho e conversas sobre o dia seguinte. A noite estava estrelada e o dia seguinte prometia mais paisagens e aventura.



Croqui trilha do ouro primeiro dia
Imagem


Croqui trilha do ouro primeiro/segundo dia
Imagem


Gastos
Passagem SP > Guaratingueta: R$36,23
Passagem Guaratingueta > SJ do Barreiro R$21,53
Café da manhã em Guaratingueta: R$ 5,00
Almoço em SJB: R$ 18,00 (restaurante em frente a igreja, por kg)
Tranporte Jipe de SJB > Barreirinha (Mochilas): R$ 25
Camping Barreirinha: R$10,00
Banho quente Barreirinha: R$ 10,00


Equipamentos:
3 camisetas dry
1 calça tactel
2 bermudas
Fogareiro Guepardo + bujão nautika
Barraca Nautika moonlite 3pessoas
isolante inflável
Headlamp Guepardo
Meias quechua
Bota Vento Titã
Mochila Arcteryx 80l
Saco de dormir micron lite
Segunda pele Solo
Capa
Conjunto Panelas doite
Repelente, protetor solar, remédios
Camelback deuter
Peso inicial em 23 kg (depois dividi a barraca e os mantimentos)


KM total da portaria até Barreirinha: 18km

Fotos da trilha: https://www.facebook.com/media/set/?set ... 811&type=3

obs: croquis não tenho a fonte original, quem conhecer, favor avisar para dar os devidos créditos
Mapas e tracklog em http://www.danbp.org/downloads/trilha_ouro_mapas.zip
Recomendo levar um bastão de caminhada e calçados adequados para pegar muita lama

#808028 por Raffa
14 Fev 2013, 18:02
A Trilha do Ouro - Segundo Dia

O segundo dia amanheceu com um sol animando a todos. Demoramos para desmontar o acampamento, tomar café da manhã e partir. Saímos eram por volta das 10am. Nos despedimos do Bruno e sua galera.

Imagem

Hoje carregamos nossas mochilas, eu divide o peso dos mantimentos com a Tha, mais o que comemos e tomamos na noite anterior, minha mochila pulou dos 24 para 17/18kg.

Com o sol queimando a cabeça saímos rumo a cachoeira dos veados, distante 10km.

Imagem

A trilha segue sempre bem batida. Há uma bifurcação distante 2km da Barreirinha, pegue a da direita, a da esquerda vai para uma fazenda. Mais um km a frente passamos por uma outra pousada, a da Dona Palmira.


Imagem
primeira bifurcação, pegue a da direita

E a trilha continua pela estrada da terra com lama, pastos,fazendas. Algumas subidas e descidas.

Imagem

Depois de mais ou menos 5km, a trilha afunila e vira o famoso calçamento colonial


Imagem
Calçamento
Desse ponto em diante, o tempo foi fechando e logo a chuva nos visitou. E não foi fraca como no dia anterior. Veio com tudo, ensopando todos e fazendo a trilha ficar escorregadia. Fazia tempo que não pegava uma chuva assim


Imagem
Descida com lama, pedra lisa e agua da chuva
Logo chegamos em um descampado com araucárias, casas abandonadas e um grande pasto, ao lado do Rio Mambucada. Eram 18:20.

Imagem

Ali nos reunimos e decidimos acampar no outro lado do rio, na propriedade do Tião, estávamos ensopados e cheios de lama. Um banho quente e lugar para deixar as coisas pingando sem ser na barraca eram bem vindos.

Atravessamos o rio mambucada em uma gaiola.

Imagem
Atravessando o Rio Mambucada
Montamos as barracas, colocamos as roupas úmidas para secar e fomos até a cachoeira dos veados. Passeamos mais uma vez na gaiola. Uns 15 minutos do camping.

Continue a trilha passando pelo gramado, vai ter uma bifurcação, pegue a da direita, você irá atravessar o rio por uma pinguela formada por dois troncos e um cabo de aço

Imagem


Em menos de 10 minutos você já ve a Cachoeira dos Veados, são 3 quedas que formam a sexta maior cachoeira do Brasil(de acordo com o parque).


Imagem
Cachoeira dos Veados

Tentamos subir a trilha que leva as primeiras quedas, como era tarde e estávamos despreparados sem lanterna e agua, depois de 20 minutos subindo, abortamos.

Na volta, atravessei a pinguela e dei um mergulho no rio. Voltei para o acampamento descalço, não aguentava mais andar com meia e botas encharcadas.


Imagem
Camping / Pousada do Tião

Aqui encontramos um grupo que estava com uma agência e estava dormindo nos quartos. Nós acampamos e dividimos as mesas para fazer nosso jantar.

Combinamos de sair bem cedo, pois o dia seguinte seria longo. Não choveu a noite. Dormimos ouvindo o barulho do rio.

Gastos

Camping Tião: R$10
Banho camping Tião: R$10


Croquis segundo dia
Imagem

Imagem
#808032 por Raffa
14 Fev 2013, 18:06
A Trilha do Ouro - Terceiro Dia

Hoje acordamos bem cedo, era por volta das 6:30 da manhã. O percurso seria caminhar até a ponte pensil, final da travessia, + ou - 18km e depois caminhar mais 14km até o campo da gringa em Mambucada para pegar o ônibus para Paraty.

Como acampamos na beira do Rio Mambucada, a umidade não secou as roupas e ainda guardamos as barracas molhadas. O bom que usamos o espaço da casa para deixar as mochilas, botas e roupas do pantano encharcadas.

A trilha segue ao lado da casa do Tião, Partimos eram 7:30. Como choveu muito no dia anterior, o caminho de terra virou um grande lamaçal

Imagem


Perdemos bastante tempo tentando se equilibrar e subir o lamaçal.
Durante a subida, uma vista maravilhosa da cachoeira dos veados

Imagem


Depois que saímos do lamação, veio as pedras do calçamento. Aqui, o uso de um bastão de caminhada ajuda muito. As pedras estão com limo, lama e agua. Muito lisas.

Imagem
Calçamento com as pedras lisas

A trilha continua em um belo visual formado por muitas arvores, pequenas quedas e até atravessamos um rio, bem menor que o Mambucada. Nem tiramos as botas, já estavam molhadas e sujas de lama

Chegamos na ponte pensil, que estava com uma parte quebrada, eram meio dia e vinte. Aproveitamos o sol e gastamos um bom tempo nadando no rio. Depois, nos arrumamos e seguimos o caminho até uma estrada de terra com várias propriedades.

Imagem


Depois de caminhar alguns km, encontramos um morador com uma pick up. Oferecemos pagar uma quantia de R$15 para ele nos levar até o Campo da Gringa. Éramos 9 pessoas. Ele topou,

Imagem
Final da trilha (Kombi era do grupo da agencia)

A trilha deste ponto até o Campo da Gringa de onde saem os onibus para Paraty e Angra dos Reis são 14km. Algumas pequenas subidas e descidas. Passamos pelo menos por 3 ou 4 piscinões/rios com pessoas. Se for andando também não será um mau negócio.

No Campo da Gringa partem os onibus da Colitur para Paraty. São de hora em hora até quase meia noite. Pegamos o onibus das 2 para Paraty. Fomos para uma casa alugada por amigos a alguns km da vila histórica.

No dia seguinte fechamos o feriado de carnaval na praia e na cachoeira do Iriri.
A cachoeira é bem movimentada , porém, é só você subir para as quedas acima que os poços são mais tranquilos


Imagem
Cachoeira do Iriri

E por ultimo, um mergulho nas aguas calmas da Praia do Iriri.

Carnaval nota 10 :)


Imagem
Praia do Iriri

O parque tem outras atrações, não somente a trilha do ouro. Tem outras cachoeiras, pico do tira chapéu, vários mirantes e poços. Vale dar uma conferida no site do parque. Há opção de dormir na casa dos moradores. Outra coisa importante, não precisa pagar para visitar o parque.


Imagem
Croqui terceiro dia

Imagem
Croqui ultima parte da trilha

Gastos
Transporte até o Campo da Gringa: 15,00
Onibus para Paraty: R$3,50



Fotos da Trilha: https://www.facebook.com/media/set/?set ... 811&type=3

Fotos da Cachoeira do Iriri: https://www.facebook.com/media/set/?set ... 811&type=3


::otemo::
#808222 por Otávio Luiz
15 Fev 2013, 07:48
Show de bola Raffa, trilha do ouro está no caderninho... ::otemo::
Essas pedras lisas lembra o Itupava, com chuva difícil não usar o terceiro apoio... :mrgreen:
Coloca o link pro teu blog na asinatura, fica mais fácil da galera acessar.
#808621 por Raffa
16 Fev 2013, 11:19
Otávio Luiz escreveu:Show de bola Raffa, trilha do ouro está no caderninho... ::otemo::
Essas pedras lisas lembra o Itupava, com chuva difícil não usar o terceiro apoio... :mrgreen:
Coloca o link pro teu blog na asinatura, fica mais fácil da galera acessar.



::otemo::
Otavio, as pedras me levaram ao chao umas 3x, a sorte que a mochila e a poupança amorteceram a queda hahahaha
Dia seguinte ainda sonhei que estava andando nelas.

Mas se alguem cair de lado, é bem perigoso
Abs
#810512 por Julio Tramonte
21 Fev 2013, 11:38
Rafa!
Seu relato é muito bacana e me trouxe muitas recordações!
Quando era moleque em meu colégio havia uma professora de geografia bem doidona que conhecia altos lugares e mais ou menos quando estava na antiga 5ª série a uns 14 anos atras fizemos algumas partes dessa trilha.
No entanto como eramos na maioria molecada, não deu pra conhecer td.
Obrigado por compartilhar sua viagem!!! Muito massa MESMO
#811538 por Raffa
24 Fev 2013, 10:41
hahaha que legal Julio.

Sempre tem um mais doidão para nos mostrar o caminho certo. Um dia espero que minha sobrinha poste uma mensagem parecida rsrsrs

Zeca, eu não curto fazer trilha solo não, mas se nenhum amigo se habilita ou companheiro de trilha, ai sim eu vou. boa pernada.

abs



Julio Tramonte escreveu:Rafa!
Seu relato é muito bacana e me trouxe muitas recordações!
Quando era moleque em meu colégio havia uma professora de geografia bem doidona que conhecia altos lugares e mais ou menos quando estava na antiga 5ª série a uns 14 anos atras fizemos algumas partes dessa trilha.
No entanto como eramos na maioria molecada, não deu pra conhecer td.
Obrigado por compartilhar sua viagem!!! Muito massa MESMO
#815439 por mirafer
06 Mar 2013, 08:25
Blz pessoal,eu e uma amiga fizemos a trilha do ouro em 2011,mas de uma forma bem mais radical.
Fomos de carro até São José do Barreiro e de lá,da praça seguimos a pé até a entrada do parque que dá uma média de 27 Km,e como quem já foi lá já sabe,muito íngreme,mas subimos apé com toda a bagagem nas costas,comida,água,barraca e roupas.Cansativo mais muito gratificante.
Acampamos uns 2 km antes da portaria do parque,já era noite e não dava pra se aventurar andar mais,não sabíamos quanto ainda faltava até uma pousada próxima da portaria,no dia seguinte passamos na pousada,tomamos banho e café e seguimos a trinha até o parque e começamos aí a trilha do ouro propriamente dita.
Fizemos toda a trilha desde SJB até a ponte pensil em 4 dias de muito cansaço em função da subida de SJB até a portaria,mas de muita alegria e satisfação em poder desfrutar de tudo o que há naquele lugar.Muito bom!!!
Quero dicas de trilhas ou travessias na região de Itajaí em Santa Catarina não tão intensas,pretendo fazer com minha mulher dessa vez.
#815450 por Otávio Luiz
06 Mar 2013, 09:05
Sei que é off topic, mas vai lá...
Em SC conheço dois lugares sensacionais, Serra do Quiriri e PARNA São Joaquim.
A Serra do Quiriri fica em Garuva, e é composta por campos e montanhas de 1.300m na média. Tem a travessia clássica Araçatuba - Monte Crista, ou as menores Queijo - Monte Crista (começa na BR376 bem na divisa) e a Garuva - Monte Crista (começa em Garuva, ao lado do trevo da BR).
O PARNA São Joquim fica entre os municípios de Urubici, São Joaquim e Bom Jardim da Serra, também é composto de campos e os "aparados", encontro do planalto com a planície formando paredões e canions magníficos. Veja que para caminhar no parque é necessário pedir autorização. Na minha assinatura tem o relato das duas travessias.
Voltemos com a programação normal...

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes