Ir para conteúdo
divanei

Volta ao Saco do Mamanguá e Travessia da Ponta da Joatinga - 2011

Posts Recomendados

 

...

 

Eu sou o cara mais suspeito quando se trata de litoral norte de São Paulo e sul do Rio de Janeiro. Já declarei várias vezes meu amor incondicional pór estes lugares, que inclusive em uma votação a uns 10 anos atras feito pela antiga revista Os Caminhos da Terra , que entrevistou mais de 100 aventureiros brasileiros e eles colocaram estes lugares entre os 10 mais bonitos do mundo. Mais se precisar de ajuda quanto a alguns roteiros pode contar comigo. Um abração

 

 

Caro Divanei,

 

Pode deixar que te consulto, mesmo você sendo suspeito! ::lol4::

Obrigado!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um dos relatos mais sensacionais que já li por aqui! Até me senti fazendo parte da história, hehe.

 

As fotos então, ficaram lindas também, em especial as que mostram o Saco do Mamanguá lá de cima. Pretendo fazer essa travessia em 2012, com a diferença que sairei do Rio (capital), onde moro, de bicicleta até Paraty. Vamos ver se aguento!

 

PS: Parabéns a vocês por manterem a calma com o tal do Robinho. Se fosse eu, teria dado um "Pedala Robinho!" nele, rsrs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boreia,

O "Pedala Robinho" foi ótiomo !!!! Deveria ter pensado nisso antes,rsrsrsr. Tem uma dica que esqueci de dar no relato : Se alguém tiver tempo poderá chegar até o farol da Joatinga, pois existe trilha por lás, mais aí pode colocar mais um dia no roteiro. Pra mim essa é umas das melhores travessias de litoral do Brasil. Dá para fazer ele completa em 5 dias de caminhada, para se conhecer todos os seus atrativos, mas é preciso ver bem a previsão para não pegar chuva. Eu já havia feito somente a Travessia da Ponta da Joatinga e fiquei deslumbrado, juntar as duas travessia em uma só é o máximo. Claro vão dizer que a Ilha gande é muito melhor, talvez até seja mesmo, mas a grande burocrácia e encheção de saco me deixa meio puto. No saco do Mamangua e Joatinga, você se sente mais livre, sem ninguem te vigiando. Lá não tem nenhuma besta quadradas do INEA, pra te atasanar. Autorizações são desnecessárias. Caminhamos em um feriado prolongado e não encontramos nenhum outro grupo por lá, sinal que os caminhos estarão sempre livres e não haverá congestionamento de mochileiros , como acontece em trilhas como a Serra- Fina e Petropolis -Teresópolis. É o paraíso só pra você. um abraço caro amigo.

20111218195202.jpg

 

20111218195326.jpg

 

20111218195443.jpg

 

20111218195536.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Divanei,

 

Li todo o seu relado e não me aguentava de tanto rir. Parabéns mesmo pela aventura. Eu estou planejando fazer a Ponta da Joatinga saindo de Parati Mirim. Eu gostaria de saber duas coisas:

 

1. Voce sabe se existe algum barco que atravesse o Saco do Mamangua em direção à praia do Cruzeiro?

 

2. Tenho um GPS Garmin, mas não consigo achar nenhum mapa que mostre a trilha entre a praia do Cruzeiro e a Praia Grande da Cajaiba, passando pela praia do Engenho. Como é a trilha? Facil de encontrar? Voce teria esse mapa?

 

 

Grande abraco e mais uma vez parabéns pelo relato.

 

 

/Sambiase

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Zambiase,

Acho que você foi um dos poucos que consegui ler até o fim,geralmente ninguem faz isso com os meus relatos, acham longos de mais. Mais não tem geito a gente vai se empolgando e vai digitando e quando ve, já escreveu umas 10 páginas,rsrsrsr. Mas vamos as respostas :

 

Você pode chegar em Paratí-=Mirim e pegar um barco para a praia do Cruzeiro, mas eu te aconselharia a pegar a trilha de uma hora ou pouco mais e ir para o Saco do Mamanguá e de la pegar um barco ou canoa para a travessia, é mais rápido e mais barato também, ainda mais se você estiver sozinho ou com pouca gente. Chegando na Praia do Cruzeiro você verá uma pequena casa atrás de uma árvore gigantesca. Suba os degraus ao lado da casa e siga reto, sem pegar nenhuma bifurcação, vá subindo pelos degraus. De repente a trilha vai virar a esquerda e vai sair direto na cachoeira. Tire umas fotos , molhe a goela e volte porque essa é a trilha errada, rsrsrsr. Volte só um pouquinho até a casa com um gramado bem verdinho. Atravesse o gramado e uns 15 metros depois vai encontrar a trilha larga e consolidada, ela vai fazer uma curva para a esquerda , passar por um pequeno lago e começar a subir de vez. Agarre-se a ela até a Praia Grande da Cajaíba, umas 2 hora a frente. Releia um trecho do meu relato. Um grande abraço.

 

A Praia do Engenho eu já conhecia da travessia de 2004, já que é a primeira praia que chegamos quando atravessamos a boca do Saco do Mamanguá. Uma pequena e incrível praia de águas super cristalinas, imperdível para quem gosta de mergulho livre. Mas hoje como chove muito não nos arriscamos a mergulhar não, temos pressa, pois o tempo voa e temos pela frente umas 2 horas de travessia por uma montanha bem íngrime. A partir de agora abandonaremos de vez o Saco do Mamanguá e partiremos para a clássica Travessia da Ponta da Joatinga, conhecida e comentada por muitos, mas realmente realizada por poucos, uma caminhada fantástica se feita com sol, principalmente pelas infinitas possibilidades de mergulhos em praias, cachoeiras e poções “alados”. Sem perdermos muito tempo, subimos os degraus que sai ao lado da pequena casa que fica junto à gigantesca e impressionante árvore bem no meio da praia e vamos subindo pra valer sempre reto, sem pegar nenhuma bifurcação, até que a trilha ao chegar a um gramado de uma casa vira pra esquerda e nos leva até uma grande cachoeira. Quando passei por aqui em 2004 não me lembro de ter visto esta cachoeira, talvez a trilha passasse por outro lugar, ou então meus neurônios é que diminuíram muito. Aproveitamos a cachoeira para abastecer nossos cantis. Procurei pela seqüência da trilha mais nada encontrei. Não a encontrei porque realmente ela não parte da cachoeira, é preciso voltar pela trilha que viemos e passar por cima do gramado da casa para reencontrá-la uns 15 metros mais à frente e daí para frente não tem mais erro, é uma trilha larga e bem batida. Vamos subindo pra valer, sempre parando para observar o movimento dos barcos no Mamanguá. Pouco mais de uma hora depois chegamos ao alto da montanha, molhados de chuva e suados feito porcos. Na descida aceleramos pra valer, menos o João Paulo que como sempre era o “fiofó” da tropa, mas pelo menos agora o menino agüentou firme e não ficou reclamando, acho que ele pegou o espírito da coisa e logo, logo vai estar dando uma surra em nós, (mas não agora que eu ainda não to a fim de perder pra fedelho nenhum,rsrsrsr). O Jony foi uma grande surpresa, ia sempre na ponta, sinal que a academia tava valendo a pena. Nesse ritmo de para e espera o João Paulo, às 15h30min descemos a enorme Praia Grande da Cajaíba.

20111220191510.jpg

 

20111220191617.jpg

Praia do Engenho e a cachoeira que eu falei.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fala Zambiase,

Acho que você foi um dos poucos que consegui ler até o fim,geralmente ninguem faz isso com os meus relatos, acham longos de mais. Mais não tem geito a gente vai se empolgando e vai digitando e quando ve, já escreveu umas 10 páginas,rsrsrsr.

 

...

 

 

Grande Divanei!

 

Que é isso companheiro! Que relato longo que nada! O bom dos teus relatos, além da própria pernada descrita com detalhes, é que eles nunca são chatos e monótonos. No máximo precisa de uns retoques na digitação de vez em quando... :mrgreen: (É que sou chato mesmo com língua portuguesa, não ligue pois não tira nada do brilhantismo do texto) ::lol4::

 

Eu sempre leio seus relatos na íntegra também... E sempre gosto das passagens pitorescas que tu consegue transcrever com maestria, e olha que não sou o único que faz isso aqui no Sul. Conheço pelo menos mais um, companheiro meu de trilha aqui de Curitiba por sinal, que faz o mesmo...

 

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
.................Eu sempre leio seus relatos na íntegra também... E sempre gosto das passagens pitorescas que tu consegue transcrever com maestria, e olha que não sou o único que faz isso aqui no Sul. Conheço pelo menos mais um, companheiro meu de trilha aqui de Curitiba por sinal, que faz o mesmo...

 

Abraço!

Oi, alguém chamou?!?!? :mrgreen::mrgreen:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
.................Eu sempre leio seus relatos na íntegra também... E sempre gosto das passagens pitorescas que tu consegue transcrever com maestria' date=' e olha que não sou o único que faz isso aqui no Sul. Conheço pelo menos mais um, companheiro meu de trilha aqui de Curitiba por sinal, que faz o mesmo...

 

Abraço![/quote']

Oi, alguém chamou?!?!? :mrgreen::mrgreen:

 

É tu mesmo!!! ::lol4::::otemo::

Abs!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Divanei,

 

Puxa...muito obrigado mesmo pela resposta. Nao vejo a hora de fazer a travessia mas quero, e muito, passar pelo Saco do Mamangua e ir ate o Pao de Acucar. Espero que a travessia nao esteja abarrotada de gente em Janeiro e espero tbm que o tempo de uma firmada. Sou do tipo que gosta de ficar dentro de uma barraca fazendo trilhas ;). Ahhh...se eu topar com o tal de Robinho, vou mandar um Pedala Robinho em seu nome ahahahha....valeu mesmo, abracos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Getulio ,

KKKKKKKKK, você está enganado quando diz que eu as vezes peco com a digitação. Caro amigo, sou quase analfabeto de pai e mâe. As duras penas terminei o segundo grau em uma escola pública em 1.987 aqui no fim do mundo. Só começei esrever aqui porque um dia o Augusto, que já foi um dos administradores aqui do mochileiros, me disse que a galera fazia vistas grossas para as "concordâncias verbais, nominais, colocação de verbo, acentuação gráfica e outras coisas que eu nem sei o que é mais. Já sei tem o editor de texto, pra falar a verdade quase não sei usar. Mas, como você sabe quanto mais se escreve e mais se lê, você mais aprende. A uns 5 anos atrás eu não conseguiria escrever uma carta para o meu tio que mora no meio da floresta Amazônica. Acho que estou fazendo progresso,rsrsrsrsr . Qualquer dia destes vou me matricular no MOBRAL pra ver se aprendo mais alguma coisa, rsrsrsrssr. Um abraço para você e para o nosso amigo Otávio. Vocês são duas figuraças !!!!! rsrsrsrs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...