Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo
aisling

Dicas para a foto perfeita

Posts Recomendados

Da composição à luz, as dicas para uma boa fotografia.id="maroon">

 

Composição básica. As linhas de terço e os pontos áureos

 

Ao dividir o retângulo do visor (e da imagem) em três partes horizontais e três verticais, obtêm-se as chamadas linhas de terço. O cruzamento dessas linhas definem pontos fundamentais da composição harmoniosa.

 

Veja como:

 

Experimente fotografar um pôr-de-sol, posicionando o astro num dos 4 pontos áureos (o cruzamento das linhas de terço). Em contrapartida, posicione-o no centro do fotograma, como todo mundo faz. Compare as duas composições. Na primeira, o quadro passa a ser visto na totalidade. Na segunda, como o Sol se encontra ao centro da composição, seus olhos se concentram nele, deixando em segundo plano o restante dos elementos.

Ao dividir um espaço exatamente ao meio, você está criando dois espaços. Céu, de um lado. Mar, de outro. Nada contra, se essa for a intenção, mas a "leitura" da imagem será a de dois momentos diferentes, que não interagem.

 

Ao optar pela linha de terço inferior, você dá uma sensação de amplitude ao quadro, amplitude revestida de tranqüilidade. A mesma tranqüilidade que sentimos ao depositar nossos olhos na linha do horizonte. Importante: a parte superior do quadro está integrada à parte inferior, criando uma sensação de equilíbrio.

 

A mesma coisa acontece ao se escolher a linha de terço superior. A diferença é que, colocando-se o motivo básico do quadro nos 2/3 inferiores, a sensação é a de proximidade, grandiosidade, dramaticidade até.

 

 

Veja um outro exemplo de harmonia na composição

 

5_e_6.jpg

 

Atenção redobrada com os fundos de sua foto. Eles têm de ser neutros para não se confundirem com o motivo em primeiro plano.

 

3_e_4.jpg

 

 

Aproxime-se do motivo

 

Não se deixe levar pela beleza do ambiente, se o objetivo é registrar um detalhe ou uma pessoa. Aproxime-se do motivo desejado. A maioria das fotos de iniciantes peca por deixar o motivo (normalmente um grupo de pessoas) muito longe da objetiva.

 

 

Utilize as linhas da perspectiva

 

Suas fotos vão ganhar impacto e profundidade se você valorizar

a perspectiva, ou seja, as linhas e pontos de fuga.

 

7.jpg

 

Valorize o motivo principal, compondo-o com fundos em perspectiva

 

Escolha o ângulo que dê a melhor perspectiva e posicione figuras humanas à frente, em close, como referência que valoriza ainda mais a profundidade.

 

11.jpg

 

 

Cuidado com sombras "duras"

 

A melhor luz natural para se obter boas fotos é a da manhã e a do cair da tarde. O meio-dia, quando o Sol está a pino, é a pior hora porque a diferença entre os claros e escuros, ou seja, o contraste, fica muito acentuado. Como conseqüência, os rostos humanos, por exemplo, ficam com sombras muito duras e desagradáveis.

 

Escolha a direção certa da luz

 

Os raios de sol mais inclinados (manhã e tarde), como você já viu, produzem luzes mais suaves. Veja agora como a direção da luz sobre o motivo altera profundamente o efeito sobre a imagem. Na luz frontal, que ilumina o motivo, deixando-o brilhante, o sol deve ficar atrás de quem fotografa. No contraluz, quando se deseja criar apenas silhuetas do motivo, o Sol deve ficar atrás do motivo.

 

img_dicas_fotografia02.gif

 

Fuja do lugar comum

 

Não se deixe contaminar pelo pôr-de-sol, achando que basta fotografá-lo para capturar toda a sua beleza. Lembre-se de que, diante do motivo, todos os seus sentidos estão em ação: você sente o vento, os odores, tem noção clara de profundidade. Na foto nada disso é percebido. Por isso, procure ângulos diferentes. Experimente várias posições e opte por aquela que melhor traduz o que você está sentindo.

 

Dê movimento à sua imagem

 

A luz filtrada pelas nuvens é excelente, quando o motivo apresenta contraste natural muito acentuado, porque ela suaviza esse contraste, criando efeitos surpreendentes. Experimente fotografar prédios ou árvores em dias bem nublados e até mesmo com neblina.

 

Evite o famoso "Olha o passarinho"

 

As melhores fotos de pessoas, principalmente de crianças, são feitas quando elas não estão posando. A maioria das pessoas perde a naturalidade diante de uma câmara. Portanto, fotografe-as quando estão entretidas em suas atividades naturais.img_dicas_fotografia01.gif

 

Estas dicas foram retiras do site da FUJIFILM

 

Vamos postar as dicas aê galera!!! Vale colocar alguma matéria legal que viu na internet também!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ESCOLHA O FILME CERTO.

 

Para quem não se rendeu as facilidades da camera digital a escolha do filme fotografico correto ainda é parte importante da fotografia.

Para não errar na hora da escolha é importante saber o a iluminação do motivo a ser fotografado.

Os filmes tem um número ISO ou ASA que indica quanta luz ele é capaz de captar.

Em qualquer loja ou supermercado podemos encontrar filmes de ISO 100 a 800.

quanto menor o ISO menor a quantidade de luz que o filme conseguirá registrar.

O filme de ISO 100 é mais indicado para fotografias em lugares abertos com um dia ensolarado.

em dias nublados ou lugares fechados, com pouca iluminação prefira os filmes de ISO 400.

Existe ainda o filme de ISO 800 que é mais indicado para fotos noturnas, porém a qualidade da imagem é um pouco inferior e mais granulada. este filme também é mais caro que os outros.

Para fotos caseiras a noite é possível usar um filme de IS0 400 com flash.

Um beijo e boas fotos!

Amanda

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um dica boa é usar o flash como compensação de claridade com objetos pertos. Exemplo: fotos de pessoas para deixar os rostos mais nitidos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

essa é para quem gosta de fotografar a linha do horizonte, nunca a posicione no meio do visor, vcs lêram a matéria inicial deste forum ,sobre os terços, entaum, se o motivo for um pôr do sol por exemplo posicione a linha do horizonte no terço de baixo e se o motivo estiver no chão entaum posicione a linha do horizonte no terço de cima essa eu aprendi numa palestra q eu assisti a alguns anos em minha cidade

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente brincar com a linha de horizonte é divertido ainda mais quando ter um pôr do sol.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

aí vai mais uma: para fotografar objetos em movimento p/ q naum saia só o rastro como uma cachoeira por ex. (em q sai somente aquele branco principalmente se vc estiver perto dela )analise e defina bem o ponto em q a foto vai ser tirada e tente acompanhar o movimento se possível na mesma velocidade da queda aí com a máq. em movimento (no caso da cachoeira de cima p/ baixo)ao chegaer no ponto já definido bata a foto (p/ máq. com clique de efeito retardado pode ser um poko mais difícil mas dá do mesmo jeito)

Para vc saber bem do q eu estou falando faça esse teste:

Ligue um ventilador na velocidade baixa vc só vai ver o rastro das hélices certo, mas ao acompanhar o movimento de uma das hélices girando a cabeça na mesma velocidade vc vai poder ver ela bem nitidamente (qto maior o diâmetro de rotaçao das hélices melhoir vc visualizará)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Putz adoro fazer umas fotos meio malucas,tipo aquela que quando vc reve vc diz:PUTZ FOI EU QUE TIREI ESSA FOTO?.....tenho mania de tirar fotosd minhas mesmo no Automático da máquina.Ficam umas fotos super bacanas.Sempre digo,se vcs me verem correndo ou subindo em algum lugar é sinal que tenho só 8 segundos prá registrar meu momento.....essa dica do rafael é legal pra quem nunca prestou atençào nos registros........Ae se alguém usa uns filmes Pró Image(eu uso e confio neles)indico um lugar onde tava promoção até a semana passada de cx com 5 filmes $25,00 pilas.......depois ligo lá e vejo se tá o mesmo preço....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que ótima área! ainda mais para mim que NUNCA tiro fotos, logo não entendo patavinas de fotografia...

 

COmo alguns sabem, planejo um trek para o campo base do Evereste no ano que vem e quero trazer fotos de recordação, mas não faço idéia que tipo de máquina e filme devo usar, nem que técnicas são úteis para capturar paisagens nas montanhas. Se souberem de algo ou de algum link, agradeço o suporte.

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ae cara.

 

Fotografar em neve não parece ser tão simples assim infelizmente. Se você tiver uma camera digital em sua viagem eu aconselho e ter junto um bom cartão de memória e de tirar várias fotos do mesmo objeto utilizando exposições e compensações de luz diferentes e assim pelo menos uma delas sairá com um resultado bom.

 

Sei que na neve por causa da claridade você terá que ter uma máquina com ajustes manuais de abertura. Abertura quer dizer o quanto de iluminação (luz) irá entrar pela objetiva (lente). A abreviatura de abertura nas máquinas fotográficas no mundo inteiro é a mesma um F e possui numerações ao lado, exemplo: F2.0 F2.4 F2.8 até Fxy.z

 

Quanto menor o número ao lado do F maior é a abertura e portanto mais iluminosidade irá entrar na objetiva (lente). Aconselho a você que irá para um lugar onde a predominância de neve é imensa a utilizar de uma máquina fotografica ou lente que seja superior a F8.0 (sendo que o padrão de abertura em cameras com objetivas (lentes) fixas varia entre F2.8 e F8.0).

 

A abertura F também esta relacionada ao campo de profundidade da foto mas isto são outros 500.

 

Espero ter ajudado em alguma coisa e não ter feito confusão em alguns termos visto que faz 5 horas que estou estudando para uma prova oral de Competência no Processo Penal. É DOSE heheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Valeu, virtu.

 

Ainda tenho muito que aprender mesmo...

 

Estou na dúvida quanto à máquina: digital ou normal? digital parece bom para poder ver o resultado na hora e se não gostar, deletar. Também não têm o incômodo de ficar trocando e levando filmes. As comuns são mais baratas e teriam menos problemas com baterias.

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ainda em inglês e mais dedicado à fotos em montanhas, os seguintes artigos são extensos, portanto colocarei apenas os links:

 

http://www.outdoorsmagic.com/news/article/mps/UAN/1567/v/5/sp/

 

http://www.outdoorsmagic.com/news/article/mps/UAN/1306/v/5/sp/

 

http://www.outdoorsmagic.com/news/article/mps/UAN/2845/v/5/sp/

 

[]´s

 

Hendrik

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Hendrik;

 

Cara eu aconselho diretamente a possui uma digital pelo fato que você poderá tirar várias fotos de um mesmo objeto e depois ao ver pelo computador escolher a melhor para a revelação. Esta é a alma no meu ver do maior lucro de uma digital - a não economia em tirar fotos - tire a vontade, abuse das fotos, o cartão está ali para isso para ser preenchido e esvaziado. Procure possuir um cartão de memória suficiente para mais de 60 fotos na qualidade máxima da camera e assim sempre estará bem servido sem se preocupar.

 

Em relação as pilhas eu tenho 2 conjuntos de 4 pilhas NiMH de 1800 (minha camera usa 4 pilhas por vez) e assim duram em média de 1 semana. Numa viagem de 20 dias mais ou menos é bom ter uns 3 jogos de 4 pilhas NiMH carregadas e uns 2 jogos de 4 com pilhas alcalinas para a emergencia, pois, estas irão durar apenas algumas horas dentro das máquinas digitais.

 

Agora falando para agradar a gregos e troianos. Se você tiver condições mesmo de possuir uma digital e uma camera de filme e levar as duas na viagem melhor ainda... teste os ajustes na digital, veja o resultado e com os mesmos ajustes tire na máquina de filme.

 

Pensando neste momento eu aconselharia o seguinte:

Para fotos onde o objetivo não é uma paisagem e sim apenas sua pessoa e não tenha aquela vista, tire com a digital. Reserve as fotos de paisagens (landscapes) para a máquina de filme pelo fato que a ampliação na revelação será garantida sem comprometer a qualidade da foto. É que futuramente se tiver condições eu irei fazer.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

AMANDA: discordo quanto ao iso 800.

Na verdade não é um filme para fotos noturnas, mas sim um filme bastante veloz, que requer pouca exposição, assim para fotos em que se requer tirar na mão, sem tripé, é uma boa, por exemplo teatros, assim como quando se busca granulação.

para fotos noturnas, se não for o caso de ser uma foto em que se busque ongelar algum movimento e mais velocidade , um iso 100 é bom, assim como o um iso 50 mesmo, pois a resolução ficará melhor com certeza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como fotografar estrelas

 

Para obter boas fotos de estrelas são necessários os seguintes equipamentos: câmera fotográfica reflex com exposição em B (Bulb), objetiva meia tele ou teleobjetiva, cabo disparador (mecânico ou eletrônico) e um bom tripé.

 

Como proceder: Antes de iniciar deve-se escolher o tipo de objetiva de acordo com o efeito desejado. Se for utilizada uma meia tele (em torno de 70mm), procure um enquadramento que inclua o horizonte (montanhas, árvores, etc.), isto dará uma referência para a foto. Se for utilizada uma teleobjetiva (maior de 100mm) procure um enquadramento fechado nas estrelas para maior dramaticidade.

 

A abertura a ser escolhida também dependerá do efeito desejado. Quanto maior a abertura mais claro ficará o céu, interessante para fotos com o relevo, pois destacará a silhueta do mesmo. Quanto ao tempo de exposição deverão ser feitos vários testes até ter o que mais lhe agrada. Mas comece com pelo menos 10 min. Lembre-se que quanto maior o tempo de exposição, maiores serão os riscos no céu. O foco deverá ser feito manualmente e estar sempre no infinito. O filme deverá ter um ISO baixo, ISO 100 é recomendado.

 

Como funciona: Com a câmera aberta em modo bulb a luz de cada estrela ficará um bom tempo sensibilizando o mesmo ponto no filme. Com o movimento da terra esse ponto vai "riscando" o filme, sempre na cor predominante de cada estrela. Essa técnica só funciona em noites sem lua, com céu limpo e se você estiver em local escuro.Para obter um melhor efeito, localize o cruzeiro do sul e aponte a câmera para a posição que representa 2,5 vezes o seu tamanho para o sul, ou seja, imagine duas vezes e meia seu tamanho para onde ele aponta e foque a câmera para esse ponto.

 

Nos meus exemplos ocorreram alguns efeitos não premeditados: na primeira foto uma pessoa passou com uma lanterna acessa riscando a foto. Na última um avião passou com a luz de sinalização piscando (quase imperceptível neste tamanho). J

 

 

 

 

(extraído de: www.ecofotos.com.br)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na neve, existe um excesso de luz que pode deixar o fotômetro da câmera maluco. Para evitar isso, faça a fotometria em um cartão cinza ou na palma da mão. Um filtro polarizador também é util para tirar o excesso de brilho da neve na foto.

 

Em relação aos filmes, quanto menor for o ISO, melhor a nitidez e a qualidade da ampliação, mas precisará de mais luminosidade ou maior exposição. Por exemplo, em fotos noturnas usando ISO 100, será necessário usar um tripé.

 

Sergio.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Contratempos da Focagem Automática:

 

Os sistema de focagem automática são muitíssimos vantajosos na media em que lhe permitem concentrar-se no enquadramento da sua fotografia. Todavia, existe sempre o perigo de o sistema ler a parte errada da cena, daí resultando que o principal tema desejado apareça na imagem final todo desfocado.

 

Para resolver isso evite máquinas que não existam a opção de travamento de foco, geralmente isso ocorre ao se pressionar o botão do disparo até a metade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O negócio é ir fotografando cada momento que vc achar que é importante pra se registrar......

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

aih galera, uma vez ouvi uma dica do meu pai q nao sai da cabeça cada vez q eu vou fotografar. tem suas exceçoes, mas se aplica em boa parte dos casos:

pra ter um ar atraente, a foto precisa de algum elemento q pareça alcançável pelo observador. algo q poderia ser tocado. uma foto do horizonte em alto mar vai ficar extremamente sem graça se nao tiver uma ave, uma parte do barco, algo pra aproximá-la do observador. no caso das estrelas, por exemplo, tenho uma foto maravilhosa em q elas descrevem todo o arco no céu, mas q provavelmente teria ficado bem mais xoxa se nao fosse a silueta de um coqueiro q apareceu na frente, por acidente. e mesmo os casos no relato q a raquel postou, como o do avião...

é isso

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×