Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo
RosanaSpider

Sabores do Nordeste

Posts Recomendados

[info]São tantas as delícias, tentações, novos e diferentes sabores do Nordeste brasileiro, que creio que seria interessante discutirmos um pouco sobre a gastronomia tão rica e farta dessa belíssima região do nosso amado país. Frutas típicas, comidas, bebidas, o quê e onde provar; dê suas dicas!!![/info]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estive recentemente no Maranhão e repasso o que aprovei e reprovei na culinária local. (Não quero com isso dizer: "não provem", porque sei que gosto é algo absolutamente pessoal. Portanto, provem sim, e depois coloquem o que acharam aqui, ok? [:)]).

Em São Luís adorei:

Caldo de Sururu na praia do Calhau, tempero imbatível.

Bolinho de aipim recheado de carne seca e acompanhado de geléia de pimenta, arroz de Cuxá (folhas de vinagreira), e sorvete de tapioca tudo consumido no bar e restaurante Antigamente, no centro histórico, absolutamente divino.

Em Alcântara comi até passar mal o famoso doce de espécie, vendido por toda a cidade por meninos muito simpáticos. Ele é um tipo de bombocado assado, é uma verdadeira perdição.

Em Alcântara também provei do licor de jenipapo, forte mas bem gostoso, e suco de murici, o qual detestei, pois a fruta tem gosto de queijo. Mas sei de gente que ama, eca!

E em Barreirinhas tomei suco de bacuri, fruta essa de sabor muito consistente, leitoso, gostei bastante, e provei da tiquira, água-ardente local. Uiiiiiiii, se vcs acham tequila forte, esperem até provar isso, mamma mia!!

E pra terminar, a bebida mais tradicional do Maranhão, o famoso Guaraná Jesus. Cor-de-rosa, com gosto forte de canela, nada parecido com o Guaraná que conhecemos. Eu particularmente não gostei, mas não deixem de provar. É no mínimo diferente.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No Maranhão tem coisas bem diferentes mesmo pra gente que mora aqui no Sudeste ... uma mistura de Nordeste com a Amazônia ... gostei muito dos ensopados de peize de comi lá em São Luis e Alcântara.

 

Também gostei de beber a Tiquira, trouxe até umas garrafinhas.

 

O Guaraná Jesus também é uma coisa bem típica de lá ... em São Paulo virou até "cult" ... é um refrigerante normal , nem muito bom , nem tão ruim ... mas muito artificial.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

uma coisa bem simples que se vende na praia

alguem aqui gosta de ostra??

as que vendem aqui são de um município chamado Itapissuma

mas ja comi umas que estão sendo criadas em cativeiro

péssimas, não gostei

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se gosta de ostras e mariscos, não deixe de experimentar Lambreta em Salvador. Acho que é típico de lá ... não me lembro de ter visto lambretas em outras praias do litoral.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nunca comi ostra no Nordeste, aliás não me lembro de ter visto ostra no cardápio em nenhum lugar onde estive por lá, senão teria provado com certeza. Ostra gratinada é tudo de bom, humnnnnnn. E essa lambreta parece realmente saborosa Ever, anotado. [:)]

 

Outra iguaria deliciosa que provei na praia do francês pertinho de Maceió foi o quebra-queixo com castanha de caju. Absolutamente divino, às vezes sonho com ele, hehehe!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma coisa que não vi em nenhum outro lugar é o Pastel de Jaca que tem na Chapada Diamantina... uma delícia ... para quem for por aquelas bandas e se for no tempo certo, não deixe de provar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E sigo anotando tuas preciosas dicas Ever, hehehe. Jaca nunca foi uma fruta que me chamou muito a atenção, até o momento que provei do seu suco, e achei delicioso. E pastel de jaca, jamais tinha ouvido falar, que legal!

 

Outra dica: em Fernando de Noronha não deixem de provar os deliciosos bolinhos de tubalhau (preparados como os de bacalhau: a carne salgada e cozida é desfiada, misturada à batata e aos temperos e tudo é frito em óleo bem quente. Recomenda-se adicionar algumas gotas de pimenta e azeite). Uma delícia servida em diversos bares na ilha. Um bom lugar para degustar a iguaria é no Museu Tubarões, na vila do Porto. Além de servir porções honestas, exibe um interessante acervo relativo ao mais temido dos peixes: há painéis explicativos, mandíbulas, pôsteres e uma série de referência a tubarões.

Para apreciar o tubaburger, a dica é o Flamboyant, na vila dos Remédios. Além deles, deliciosos pratos à base de tubarão podem ser encontrados em quase todos os bares e restaurantes por lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Saindo um pouco do litoral e adentrando o sertão, a culinária nordestina continua deliciosa e surpreendente. De Alagoas até o Rio Grande do Norte, a carne de sol regada a manteiga de garrafa com macaxeira é presença certa (graças a DEUS!!). O baião-de-dois (mistura de arroz, feijão, queijo de coalho e coentro), apesar dessa mistura inusitada, é muito bom (na minha opinião...), apesar de muita gente torcer o nariz para esse prato. Se vier acompanhado de pirão de leite ou de macaxeira, então, nem se fala.

 

O cuzcuz de milho é muito comum nos cafés-da-manhã do sertão. Junto com ele, as bolachas de água e sal assadas na manteiga de garrafa (e previamente amolecidas no leite), café adoçado com raspas de rapadura, queijo de manteiga

(mais gorduroso do que o de coalho). Agora, a tal da paçoca é maravilhosa (carne de sol triturada no pilão, refogada com manteiga de garrafa e cebola, e depois misturada com farinha de mandioca).

 

No sertão existe também a fuba, que é feita de grãos de milho torrados e transformados em pó no pilão e depois misturados com açúcar. Muito bom.

 

A farofa de feijão-verde (feijão verde, toucinho, coentro, manteiga de garrafa, farinha de mandioca) é algo simplesmente surreal. Geralmente vem junto com carne de sol.

 

Sem falar das frutas: pitomba, serigüela, umbu, cajá-manga, caju a dar com pau, etc. Vou parar por aqui porque já está dando fome.

 

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou defender a terra que moro: acarajé, caruru, vatapá, xinxim de galinha, mugunzá, bolo de aipim, carimã, milho.

Aqui também tem ostra, muqueca de peixe,camarão, Mariscada (argh não gosto de frutos do mar,rs).

Escondidinho (carne do sol com pirão de aipim por cima), Arrumadinho (vem na seguinte ordem de baixo p/ cima:farofa,feijão tropeiro, carne que pode ser do sol,fumeiro, calabresa, e por cima salada). Pirão de leite (hummmm!), aipim frito. Rabada, mocotó, buchada.

Faltou sarapatel (não sei bem de que é feito,mas sei que tem pedaços de porco, se não me engano tripas), maniçoba (uma mistura de folhas com carne, típica do Recôncavo) dobradinha (que é conhecido em francês por Cassoulet, sem um monte de carne), quiabada, cozido (um monte de verduras com pirão e carne), sobe-desce (parece com o cozido só que tem menos carne e verdura)...e o caranguejo?

O marido gritou: meninico de carneiro...

Ai tô com fome. Vou ali no Mercado do Peixe (que vende comida dia e noite, 24h,hehehe, e serve quase tudo que eu disse) almoçar e depois volto viu? Bjo²

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ever

lambreta tem aqui no Recife, em vários bares

as melhroes são de um bar japonês aqui perto de cara que sempre vou comer com minha familia

meus pais adoram

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

... ok payakah ... anotada a dica ... vou provar as lambretas do Recife.

 

Mari ... quanta comida baiana você foi lembrar ... nossa ! Bom, eu sou fão do acarajé ... por sorte tenho uma amiga baiana, na verdade minha comadre, que é de Irará e tem um restaurante perto de casa... Canto do Acarajé... Um dos pratos que mais sai à noite, principalmente quando está mais frio, é o Caldinho de Sururu. Dizem que é afrodisíaco ... dá um suador danado ... :o)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu não gosto Ever, mas quem gosta diz que é afrodisíaco (nome de uma banda nova daqui, por sinal). Tem linguiça de bode, que é das bandas da sua comadre, o sertão. Bode é muito comido por lá. Por mais que eu more aqui a anos ainda tenho resistência de comer essas coisas, não descem de jeito nenhum. Mas amo um acarajé,ai. Pena que por enquanto não posso comer muito por enquanto. Ah, vou fazer um convite, vou dar um caruru no meu niver. A data? Dia das Mães,rs. Presentão que ganhei né? Êpa esqueci do abará...rs,bjo²

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

nossa, amo sururu

aqui em vários bares que fazer sururu ao coco, mas o melhor de todos é da minha mãe.

Quanto a linguiça de bode, não gosto. Na verdade não gosto de nada de bode.

Aqui em recife tem um restaurante finézimo so com carnes de bode de toda natureza. Muito legal a iniciativa

Outro que tem aqui que traz comidas regionais muito boas é o Parrachachá, so é caro mas as comidas são deliciosos

e vcs?? conhecem restaurantes requintados e com uma boa estrutura voltados para comidas regionais?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Adorei o caldo de sururu, é muito bom mesmo. Se é realmente afrodisíaco não posso precisar, hehehe, porém, é um prato leve (pelo menos o que eu provei) mas consistente. Matou a fome, melhorou o humor (óbvio, hahaha!) e me deu bastante disposição para o resto do dia em São Luís. E com um boa pimenta pra acompanhar, humnnnnn, deu água na boca agora!

Carne de bode ainda não provei, mas tenho vontade. Adoro buchada de boi (ou dobradinha como chamamos aqui no Sul), e imagino que também vou gostar com carne de bode. Não vejo a hora!!!

Agora, uma pergunta. Alguém aqui gosta, já provou, ou acha que terá coragem de provar sarapatel[?]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oteb e Maribr

 

Vcs me fizeram lembrar da família baiana do meu pai(que saiu d interior baiano com apenas 3 anos e veio parar aqui em Londrina junto com a mãe num Pau de Arara...). Minha bisavó baiana, muito inteligente, está com 94 anos e já contou muita história do sertão de onde morou.(reza a lenda que ela recusou um pedido de casamento de um rapaz que daria em troca 15 cabeças de gados p/ sua fazenda...e ela mandou o cara enfiar os gados no c[xx(][xx(][xx(]...hahaha...sempre peço p ela contar essa história novamente e toda vez caio n risada...).

Na casa da minha vó o que mais se comia(hj nem tanto pq os tempos aqui mudaram...) era carne de sol, feijão lotado de farinha(onde minha vó e minhas tias-avós comiam com a mão, tacando um naco enorme de farinha na boca sem derrubar um grãozinho n chão, coisa que no sertão, segundo eles próprios, era/é comum, e eu, quando pequeno, ficava deslumbrado com tal façanha e tentava fazer igual...[:D] ), o cuzcuz amolecido dentro da xicará de café, rabada(que eu e meu pai adoramos, com farora), mocotó, buchada(bem lembrado, Rosana, aqui é Dobradinha!!! sabe q eu nem lembrava...pq minha família é d lá e fala bucahada msm.)[:)], etc. Mas Acarajé, Vatapá e Carucu eu experimentei apenas quando estive na Bahia a 6/7 anos...mas logo, logo estarei lá e provarei de novo...principalmente o Acarajé e Vatapá...

Tapióca...tem uma amiga minha que faz aqui...gosto muito da doçe!!![:P] Abraços!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tendo uma avó baiana e pai pernambucano também já me banqueteei com muitos pratos deliciosos.

Meu pai costuma fazer um "Peixe de Coco" (Tainha refogada ao molho de leite de coco fresco com óleo de Dendê, tomate, pimentão, cebola...) que é muito porreta! Dá uma moleza da bixiga depois!

Mas teve uma vez na praia de Alcobaça que eu comi tanto Bobó de Camarão que comecei a passar mal e não tinha água de coco gelada que parasse aquele suador e baixasse minha pressão.

Aqui em casa vez ou outra minha mãe faz macaxeira cozida ou inhame com carne seca picadinha e frita, cuzcuz de Milharina e coco com margarina, sopa de mandioca com bacon e tapiocas, mas nunca comi tapiocas tão saborosas quanto as que são preparadas em uma barraca em frente à Igreja de Nossa Senhora do Carmo em Olinda. São generosas em tamanho e na variedade de recheios (Charque, Carne Seca, Queijo com Coco, Camarão, Bacalhau, Doce de Leite, Chocolate, Banana com Canela e outros). Além de você poder escolher misturar os recheios.

Se não me falha a memória o nome da barraca é o mesmo da senhora que as prepara, D. Lourdes e ela monta a barraca com o marido as sextas, sábados e domingos a partir das 17:00hr.

Um suco que não agradou meu paladar foi o de Mangaba, a princípio achei o sabor semelhante à banana, mas logo se tornou enjoativo.

Hummmmmm! Por falar nisso... Deixem-me ir ali preparar um suco de Graviola! [:P]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amo suco de mangaba, sorvete então...que dá aquele visgo nos lábios,rs. Só quem provou sabe o que é isso. Mas aqui dobradinha é uma coisa e buchada é outra. Tapioca é comum no Nordeste acho que todo. Eu faço aqui em casa de vez em qnd, e a minha é muito boa viu Sandman,rs. Mas cuzcuz de milho, a minha mãe faz todo domingo de manhã com ovo frito e "serafina" (aquela linguiça fininha) de vez em quando. Mas e cuzcuz de tapioca? com leite de coco? ai, lá vou embora p/ almoçar. Hj vou a um butequinho de um amigo nosso que chamamamos de Baixinho, êta comida boa...bjo²

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa, ler este topico me deu tanta saudade da comida da minha terra, sou Soteropolitana, mas vivo em SP atualmente...

Sou completamente apaixonada pela comida Baiana... nossa como 3 acarajes facilmente, cuzcuz toda manha com bastante manteiga e ovo frito, quebra-queixo (um doce de castanha, amendoim caramelado), cocada branca, bolinho de estudante... BEIJU com recheio de queijo ou coco e leite condensado (aqui o pessoal costuma chamar de Tapioca), bolo de carimã, de tapioca, mungunza.... AFFF que saudade, to salivando :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Apesar de meu sangue não ter nada de nordestino e pouco de brasileiro eu adoro a cozinha do nordeste, tanto os peixes e frutos do mar do litoral quanto a carne seca, galinha, bode e farinha do sertão. Felizmente já estive em quase todos os estados nordestinos e comi muito por lá, só que tenho uma observação triste a fazer: os nordestinos estão deixando de comer a comida nordestina.

 

Tá mais fácil encontrar nuggets do que carne seca, fazem mais filé de frango do que galinhada, batata frita ao invés de mandioca, sorvete de passas ao rum do que de siriguela... Em cidades grandes como Fortaleza, Teresina e Itabuna isso é evidente, mas cidades pequenas também estão mudando os hábitos :(

 

Em uma visita a um "mercado popular" (mercadinho com alimentos subsidiados pelo governo) tinha até hamburger da perdigão !! A velocidade dessa mudança só não é maior porque a distribuição desses alimentos é difícil por conta do transporte.

 

Pelo visto mais uma parte da cultura brasileira tá indo pro buraco e me parece que no final se alguém quiser comer comida típica nordestina terá que vir a São Paulo. :cry::cry:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.

×