Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Galera!

Alguém aqui sabe me dizer se com +/- 500 reais eu consigo me virar bem no Rio de Janeiro por 7 dias? Estarei indo pra lá na última semana de Janeiro e estou preocupada em relação aos gastos. Esses 500 reais seriam apenas pra alimentação e passeios, sem estadia e passagem. 

Quem tiver dicas pra me passar, aceito todas, valeu! :D

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Se fizer os passeios de ônibus ou metro da demais.

Alimentação,há preços altos,mas também há preços comuns como em qualquer parte do país, menos em Ipanema/Leblon.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Boa tarde...

@Thalytagrace Eu já morei no Rio por 2 meses, e já visitei várias vezes.

Então, com 500,00 você consegue fazer o basicão no Rio. Os passeios são bem salgados $$, a alimentação também, isso também depende de uma pesquisa básica e conhecer o local que vai ficar, mas se você tiver até 21 anos, você consegue reduzir os gatos pela metade no sentido de passeios (cristo, pão de açúcar e etc.). Outro ponto interessante é estudar bem a linhas de metrô, pois andar de táxi lá é caro, sem contar que muitos fazem voltas desnecessárias pra você pagar mais, eu não tive este problema pois conheço as rotas e estudo bem antes de ir, vale a pena andar um pouco e curtir a cidade.

Não sei como vai proceder a viagem, mas cuidado e curte ela, a mídia estraga a cidade.

Eu sou fascinado pela cidade, se precisar de indicação de Hotel, alguns lugares legais, pode entrar em contato pelo whats: 48996609049.

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
2 horas atrás, Yago Goulart disse:

Boa tarde...

@Thalytagrace Eu já morei no Rio por 2 meses, e já visitei várias vezes.

Então, com 500,00 você consegue fazer o basicão no Rio. Os passeios são bem salgados $$, a alimentação também, isso também depende de uma pesquisa básica e conhecer o local que vai ficar, mas se você tiver até 21 anos, você consegue reduzir os gatos pela metade no sentido de passeios (cristo, pão de açúcar e etc.). Outro ponto interessante é estudar bem a linhas de metrô, pois andar de táxi lá é caro, sem contar que muitos fazem voltas desnecessárias pra você pagar mais, eu não tive este problema pois conheço as rotas e estudo bem antes de ir, vale a pena andar um pouco e curtir a cidade.

Não sei como vai proceder a viagem, mas cuidado e curte ela, a mídia estraga a cidade.

Eu sou fascinado pela cidade, se precisar de indicação de Hotel, alguns lugares legais, pode entrar em contato pelo whats: 48996609049.

Obrigada! Esses passeios mais caros acho que não vou conseguir fazer mesmo, quero ir pra conhecer as praias, os parques, fazer alguma trilha, coisas desse tipo mesmo, rs. 

Em relação ao transporte, eu consigo ir pra todos os lugares de metrô? Não pretendo pegar táxi mesmo pq já fui avisada sobre eles, mas estava pensando em usar Uber pra ir pra alguns lugares mais distantes. 

Compartilhar este post


Link para o post
13 horas atrás, D FABIANO disse:

Se fizer os passeios de ônibus ou metro da demais.

Alimentação,há preços altos,mas também há preços comuns como em qualquer parte do país, menos em Ipanema/Leblon.

Obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
27 minutos atrás, Thalytagrace disse:

Obrigada! Esses passeios mais caros acho que não vou conseguir fazer mesmo, quero ir pra conhecer as praias, os parques, fazer alguma trilha, coisas desse tipo mesmo, rs. 

Em relação ao transporte, eu consigo ir pra todos os lugares de metrô? Não pretendo pegar táxi mesmo pq já fui avisada sobre eles, mas estava pensando em usar Uber pra ir pra alguns lugares mais distantes. 

@Thalytagrace dependendo de onde vc está e pra onde vai, até mesmo o uber pode ficar caro, nada nada lá se vao uns 60 reiais rs. Lá tem a opçao do Uber Pool, onde vc pode dividir a viagem com alguem que vai para a mesma direçao que voce, isso ja ajuda um pouco.

Penso que uma opçao seja vc pegar um metrô até o mais proximo possivel de onde quer ir e depois pegar um uber se for realmente necessário.

Compartilhar este post


Link para o post
Em 09/01/2018 em 16:43, lobo_solitário disse:

@Thalytagrace dependendo de onde vc está e pra onde vai, até mesmo o uber pode ficar caro, nada nada lá se vao uns 60 reiais rs. Lá tem a opçao do Uber Pool, onde vc pode dividir a viagem com alguem que vai para a mesma direçao que voce, isso ja ajuda um pouco.

Penso que uma opçao seja vc pegar um metrô até o mais proximo possivel de onde quer ir e depois pegar um uber se for realmente necessário.

Verdade...nem sempre a vale a pena usar o Uber. Tem ônibus pra tudo que é canto 😊

Compartilhar este post


Link para o post

@Thalytagrace Então... Dependendo do lugar em que você vai ficar, tem ônibus e metrô e o se quiser andar pelo centro do Rio, você pode comprar o RioCard e andar no VLT... E da pra conhecer bastante coisas no centro ( Museus, Boulevard , Acesso as barcas, Aquário, Arco do Teles...usando o VLT), da pra fazer andando tbm, se tiver disposição 😊

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Pão de açúcar ,Corcovado,Quinta da Boa Vista e as praias tem ônibus na porta,o resto não interessa para turistas.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por débora.vogt
      Queridos mochileiros, faz um tempão que quero escrever aqui sobre alguma viagem feita, mas geralmente voltamos das férias com muitos afazeres e acabamos não escrevendo. No entanto, como forma de agradecimento, resolvi contar a viagem que fiz em família durante 5 dias no Rio de Janeiro. Eu já conhecia o Rio, havia ido duas vezes com meu namorado (em finais de semana), mas desta vez fomos eu, meu namorado, minha irmã e mãe. Para minha irmã e mãe tudo foi novidade, pois elas nunca haviam ido. Para minha mãe então, foi realizar um sonho e eu fiquei muito feliz por ela.
       
      Sobre aeroportos: Eu aconselho a descer no Santos Dumont. O Galeão é maior, mas é muito longe da cidade (uns 20 km). Isso pode parecer pouco, mas eu sempre acho uma dificuldade achar o ônibus que vai do Rio para lá e acabo pegando táxi, o que, enfim, não é a saída mais econômica.
       
      Sobre transporte público: achei o Rio bem equipado de ônibus e metro. Inclusive os ônibus são bem melhores que se São Paulo e com mesmo preço. Quase todos os ônibus que vi tem ar condicionado. Sobre os metros: cuidem que passa mais de um sentido na mesma plataforma do metro, isso pode atrapalhar dependendo do caso.
       
      Sobre estadia: : Em geral achei os hotéis do Rio carinhos. Eu desta vez queria não ficar em hostel por conta da minha mãe. Ai eu reservei um flat no Booking por um preço bom. O local cancelou minha reserva. Aí reservei outro, que cancelou de novo. O terceiro que reservei não atendia as ligações. Resolvi desistir e entrei em contato com o booking que me deu um prazo para esperar. Aguardado o prazo, sai procurando outros e acabei reservando onde tinha ficado da outra vez, chama-se Casa do Abacateiro (eles tem página no face, no booking), fica no Botafogo, que é bem central para quem quer dar uma passeada pelo centro. O preço é razoável (50 reais no quarto coletivo, 70 no privativo) e o atendimento é bom. O legal é que eles combinam tudo pelo face mesmo, o que possibilita que não se gaste em telefone. Da próxima vez quero ficar em Ipanema porque adorei aquele bairro.
       
      Os preços no Rio:: Não sei se é por ser gaucha e por aqui realmente se comer barato, mas acho o Rio caro para comer. Aliás, li numa pesquisa que essa é a reclamação de muitos turistas por lá. Eu aconselho a procurar, porque é possível achar coisas mais baratas. Nós achamos risoto por catorze reais e Shoarma por 20 reais (bem grande e bom). Além disso, tem os mercados que tem preços bons.
       
      Relato em si:
      Primeiro dia: Nosso voo em Porto Alegre foi cancelado. Ele ia para o Galeão. Aproveitando a situação troquei para o Santos Dumont que é várias vezes mais fácil de ir para o hostel. Agora, cuidado, já li aqui e verifiquei mesmo, que eles poem uma tabela do lado das esteiras das malas onde põe o preço para os bairros. Para o Botafogo era 50 reais. A questão é que botafogo é bem perto do aeroporto. Sai com a intenção de pegar um ônibus, mas no final pegamos um taxi mesmo, só que gastamos apenas 20 reais.
      Chegamos meio tarde no hostel (entre 15 e 16 hs) e saímos pela volta mesmo para mostrar o bairro para elas. Aconselho fortemente a ir ao shopping Bota Fogo, subir ao setimo andar e se deliciar com a vista do Pão de Açúcar. Era a terceira vez que fui lá, mas, como encanta. É maravilhoso ver aquele local te recebendo quando chega no Rio. Minha mãe e irmã adoraram. Tiramos fotos e atravessamos a rua para ver a Praia de Botafogo de perto. Pena que é poluída e tem um cheiro bem ruinzinho, mas é linda. Quando anoitecemos voltamos ao shopping para comer e fomos dormir, pois estávamos bem cansadas pelo transtorno da viagem. Ah, quem vem de Porto Alegre para o Rio se optar pelo Santos Dumont não tem voo direto. Mas eu aconselho, pq se gasta mais uma hora em conexão te livra da hora do translado, além do que é a descida lá é divina.

       
       
      Segundo dia: Bondinho do pão de açúcar e Praia Vermelha
      No segundo dia, meu namorado chegou e havíamos combinado que quando fizesse sol iriamos andar de bondinho e ver o Pão de Açucar. Como tinha sol nesse dia, fomos. É bem tranquilo de ir do Botafogo para lá, fomos a pé e não pegamos fila (!). Acho que é porque era dia de semana. O preço é 62 reais, não sei se farei logo novamente, mas digo, vale muito a pena. A vista é maravilhosa. Sobe duas vezes, uma para o Morro da Urca e outra para o Pão de Açúcar. A vista do Morro da Urca já era legal, mas o do Pão de Açúcar era incrível. Puxa, acho que nunca vi nada igual. A Praia de Copacabana com o Rio a sua volta é maravilhosa. Um conselho que dou é levar água lá em cima, dá sede e os preços por lá são carinhos demais. Gastamos bastante tempo lá em cima, depois almoçamos no shopping Botafogo e fomos na Praia Vermelha. Não quero reiterar preconceitos por aqui, mas fiquei chateada com um taxista que nos passou a pena no Rio. Pegamos taxi para ir e voltar, mas o segundo taxista nos passou a perna. Pegamos na avenida principal onde era só ir reto para descer na Praia Vermelha, mas o cara resolveu entrar dentro do botafogo, dando várias voltas sem necessidade. Resultado: pagamos o dobro pela corrida. Fiquei furiosa, mas não quis discutir. Enfim, é bom ficar de olho porque safados tem em toda parte.
      Eu já havia lido que a Praia Vermelha é mais para famílias e realmente havia pouca gente, mas eu não gostei muito do local. A água era muito fria e havia sujeira na praia. Enfim, foi bom para conhecer, mas não recomendo. Muito melhor a Ipanema ou o Leblon.


       
       
       
       
      Terceiro dia: Biblioteca Nacional e Praia de Ipanema e Leblon
      No terceiro dia decidimos que de manhã daríamos uma caminhada pelo centro para ver o teatro municipal e entrar na Biblioteca Nacional. Para ir lá é só descer na Cinelância (estação de metro) e caminhar um pouco. Infelizmente não consegui fazer a visita guiada a Biblioteca por ser sábado (dia de semana dá para fazer, é só entrar e pedir para entrar na próxima), mas fomos numa exposição sobre o exílio de comunidades judaicas que estava no segundo andar da biblioteca. Com vários documentos de época, relatos pessoais e imagens a exposição estava muito interessante. Ficamos lá um bom tempo, depois caminhamos pelo centro e voltamos para o Botafogo porque de tarde iríamos à praia. Desta vez não fui, mas recomendo, para quem puder, ir na Confeitaria Rocco, que é antiga e super tradicional na cidade.
      À tarde fomos à Ipanema e finalmente entramos no mar. Que mar verdinho, que maravilhoso, puxa, amamos aquela praia! Eu super recomendo para quem gosta de uma água limpa e uma praia bonita. Só aconselho a cuidar para não ir fundo, de uma hora para outra tu percebe que a beirada virou um lugar que não dá pé. Como somos todos muito fissurados pelo mar, acabamos gastando a tarde por lá e à noite estávamos acabados para ir à Lapa como planejávamos. Comemos no hostel mesmo e fomos dormir.


       
      Quarto dia: Jardim Botânico e Praia de Ipanema (de novo)
      No quarto dia nos dividimos, eu e meu namorado fomos ao Jardim Botânico e minha mãe e irmã foram no Corcovado. Eu decidi que iria no bondinho do Pão de Açúcar ou no Corcovado, como havia ido no primeiro, eu e meu namorado decidimos ir no Jardim Botânico. Recomendo muito ir lá e tem vários ônibus que passam por lá. É lindo! Eu gosto muito do Jardim Botânico de Curitiba, mas vou dizer que esse do Rio achei ainda mais especial. A beleza arquitetônica do de Curitiba é incrível, mas o Rio tem uma beleza natural que ultrapassa quase que qualquer lugar conhecido (pelo menos para mim). Andamos um bocado por lá e mesmo assim não conseguimos caminhar por todo Jardim que é imenso. Há vários espaços diferentes, espécies de plantas e eu percebi no dia vários fazendo books fotográficos. O lugar merece.
      À tarde fomos ao Leblon e praia de Ipanema onde nos encontramos de novo. Somos meio fissurados por mar mesmo e lá ficamos até escurecer. Novamente ficamos tão cansados que não nos animamos a sair de noite e meu namorado partiu no outro dia de manhã cedo.


       
       
      Quinto dia: Praia de Paquetá e a hora da despedida.
      Minha mãe queria andar de barco desde o primeiro dia que chegou no Rio. Aí nesse ultimo dia decidimos ir à Paquetá, uma ilha que fica há uns 60 minutos de barco do Rio. Para ir é fácil, é só ir em direção a Praça XV (recomendo muito passar pelas redondezas que tem museus e prédios que até então não conhecia). Se desce na estação Carioca e entre 10 e 15 minutos se chega lá onde se compra o tiket que custa 5 reais. Chegando lá, parece que saímos do Rio de Janeiro. É uma cidade do interior, onde não há carro e onde o principal meio de transporte é a bicicleta. Aliás, nunca vi tanta bicicleta num lugar só. Os moradores são hospitaleiros e lá não há violência, nem roubos. Como me disse um taxista, “para onde o cara vai fugir?” Infelizmente no dia tava chovendo um pouco, o que comprometeu um pouco o passeio. Lá há duas possibilidades de dar a volta na Ilha, uma delas é um trenzinho que custa 10 reais por pessoa a outra é uma charrete que cobram 50 e contam a história do local. Acabamos indo na primeira opção e alugamos um triciclo (20 reais a hora) para dar uma volta pela orla. O local, com exceção de algumas casas, parece parado no tempo e meio abandonado, alias, para mim, que sou historiadora, lembra muito o Rio de Janeiro da Primeira República. Sei que lá D. João VI fez seu lugar de refúgio. Não dá para fazer tantas avaliações de um local que fui só um dia, mas me incomodou um pouco o cheiro ruim que vem da orla e a falta de estrutura do local. É legal conhecer, mas não sei se voltaria, pois o Rio tem uma infinidade de coisas para conhecer.
      Cuidem o horário de volta das barcas! A gente acabou se desligando e precisando voltar umas 13hs descobrimos que o horário da próxima barca era só 14 e 40. Resultado: correria com o coração na mão porque nosso voo saia do Galeão. Deu tudo certo e nos despedimos do maravilhoso Rio de Janeiro.


      Ultimas dicas:
      Site sobre Ilha de Paquetá http://www.ilhadepaqueta.com.br/turismo.htm
      Adoro esse site, tem ótimas dicas:
      http://www.viajenaviagem.com/2012/07/rio-turismo-de-metro




    • Por Mannuw
      Olá!!!
       
      Quero muito conhecer o Rio e penso em ir nesse feriado do final do mês....só que vou sozinha e não conheço nada...
       
      Gostaria muuito que alguém me desse umas dicas ou companhias bacanas!!
       
      Meu e-mail é [email protected]
       
      Bjss
    • Por haole
      [info]Informações sobre o tópico
       
      Participe!
      Deixe aqui aquela dica de passeio que você adorou, do boteco bacana que conheceu, daquele restaurante bom e barato ou daquele outro que serve um prato especial que você adorou. Vale também a dica daquela noitada,aquela praia e/ou uma trilha inesquecível que você foi na cidade do Rio de Janeiro.
       
      Regras do Tópico
      Neste tópico não serão aceitas perguntas, apenas dicas sobre a Cidade do Rio de Janeiro. Perguntas devem ser postadas nos Tópicos de Perguntas e Respostas. Todas as perguntas postadas aqui serão deletadas pelo editor deste fórum.[/info]


×