Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

haole

Cidade do Rio de Janeiro

Posts Recomendados

E pra quem estiver pela área da praça XV, além das dicas acima, há também um passeio de barca pela baía de guanabara com guia. Recomendado aos turistas e cariocas, pois os guias relatam fatos históricos de nossa cidade que a maioria dos cariocas não conhece bem. Fui a uns 3 anos e não lembro o preço. É bom dar uma ligada para a Barcas S/A para confirmar os horários também.

 

Fui!

Compartilhar este post


Link para o post

Depois de escalar as inumeras vias da cidade, tomar uma Devassa bem gelada no bar de mesmo nome em Ipanema.

Compartilhar este post


Link para o post

Oi galera!! Andei lendo as dicas de todos e foram ótimas!!!Então resolvi deixar a minha dica também... rsrs

 

Começando por barzinhos, no baixo Gáve tem alguns ótimos como o Braseiro da Gávea e o bar Hipódromo...

No Shopping da Gávea possui 4 teatros, que sempre estão com ótimas peças em cartazes....

Trilhas... as que eu conheço e são ótimas, são o da Pedra Bonita, tem uma vista linda lá de cima, com direito a um pit stop no parque da cidade, e para quem se animar e tiver coragem, pode saltar de para-quedas... Em jacarepagua tem também a Pedra Branca que leva ao açude do camorim, e em Pedra de Guaratiba que possue lindas praias, temos a trilha que leva até a praia do perigoso, é um pouquinho demorado, mais vale a pena!!!! Ah e complementando o que o Léo falou de Niteroi, Boa Viagem possui uma bela vista, que leva ao MAC, vale a pena ir caminhando do Forte Gragoatá até lá, e se quiser dá uma paradinha no meio caminho, tem um trailer ótimo na rua ao lado da praia que além de possuir uma cerva bem gelada, oferece uma linda vista, para quem esta dando uma relaxada lá..., temos também o Parque da Cidade de Niteroi, que oferece a bela vista da cidade, além do Cristo Redentor e Pão de açúcar... Bom... acho que é isso... ::otemo::

 

Bjos a todos!!!!

Compartilhar este post


Link para o post

Jardim Botânico. Ótimo passeio para relaxar; uma delícia andar a toa pelas aléias, surpreendendo-se com uma árvore gigante ali, um arbusto de camelia sinensis (a planta do chá!) aqui, um pau-brasil mais adiante, uns sagüis ali em cima... a não perder: os belos bebedouros, e a vista do Cristo a partir do chafariz central. Entrada a R$5, sem meia. É fácil de chegar tomando o metrô até Botafogo, e dali o "metrô de superfície" até a parada Jardim Botânico; dali é só andar um pouquinho adiante, no mesmo caminho do ônibus. Para tomar o "metrô de superfície" (um ônibus), lembre de comprar a integração correspondente antes de entrar no metrô (com um só bilhete você usa o metrô e o ônibus).

 

Café da manhã no Parque Lage. É um parque próximo ao Jardim Botânico, com um casarão onde há um café/restaurante que serve comidinhas agradáveis. A melhor parte é comer no casarão, com aquela mata em volta -- clima muito legal. O café custa R$18, mas quase dá para dois (pedindo mais uma porção de ovos mexidos -- R$6 -- acho que já dá para dividir numa boa). Durante a semana é mais barato. A entrada ao parque é gratuita, e ele também tem algumas caminhadinhas legais (para quem for, suba no castelinho e tente falar bem no meio da torre). Para chegar lá dá para tomar o mesmo caminho indicado acima, mas a caminhada será mais longa (não sei qual é a parada mais próxima: a do Jardim Botânico ou a anterior). Parece que há várias outras opções indo só de ônibus, e que levam tanto ao Parque como ao Jardim -- eu tomei o 158, que passa na Praça Tiradentes (centro) e na orla (Flamengo e Botafogo).

 

(Não sou do RJ, mas fiz esses passeios em minha última viagem para lá e gostei bastante.)

Compartilhar este post


Link para o post

Não posso deixar de mencionar o mais básico do Rio: ir a praia!

 

Copacabana, Ipanema ou Leblon são, em geral, as de mais fácil acesso e são ótimas. Não se esqueça de comer biscoito Globo e beber água de coco e/ou mate-limão de galão. R$2 ou 2,50 cada.

E para quem é surfista, uma boa opção é o SurfBus, um ônibus que vai do largo do machado até a Prainha (depois da Barra) - o melhor pico de surf do Rio - e tem espaço reservado para levar pranchas de surf e bodyboard. Não sei o preço mas eles tem um site com horários e informaçoes: http://www.surfbus.com.br/

 

é sempre bom ir a praia nos dias de semana (se for possível). As praias ficam mais vazias (nunca desertas) e tranquilas. Mas é num domingo de sol que você pode ver os cariocas em seu verdadeiro habitat natural! haha

 

um abraço e boa praia!

Compartilhar este post


Link para o post

Santa Tereza abre seu circuito de ateliês para visitação!

 

::otemo::

No sábado e domingo, dias 05 e 06 de julho, cariocas e turistas têm marcado na agenda um programa que já se tornou tradição na cidade do Rio de Janeiro. É o “Arte de Portas Abertas”, em Santa Teresa, que se firmou no calendário cultural da cidade como seu mais amplo e simpático acontecimento de artes visuais, e este ano marca sua 18ª realização.

 

Ao completar 12 anos de existência, o evento ratifica a missão de seus organizadores, os artistas da Associação dos Artistas Visuais de Santa Teresa (Chave Mestra). O foco principal é fazer do “Arte de Portas Abertas” uma ação contínua, que vem expandindo suas fronteiras com uma estrutura de funcionamento permanente, além da ênfase à qualidade da arte em suas variadas modalidades.

 

Todos os anos o evento leva milhares de pessoas — público comum e pessoas interessadas e que trabalham com arte —, para visitar o circuito de ateliês e passear pelas ruas e ladeiras do charmoso bairro que concentra o maior número de ateliês de artes visuais do Rio de Janeiro. São 43 ateliês, com trabalhos de 60 artistas nacionais, além de estrangeiros que participam de um programa de intercâmbio desenvolvido pela Chave Mestra.

 

Também haverá uma programação especial nos 12 museus e centros culturais do bairro. Além disso, Santa Tereza oferece um selecionado roteiro gastronômico que proporciona ao público um fim de semana repleto de arte, diversão e sabores especiais.

Compartilhar este post


Link para o post

Ilha de Paquetá – Rio de Janeiro

 

 

Um diferente passeio para fazer no fim de semana. Local em que se passa a história de “A moreninha”, famoso romance brasileiro.

 

A primeira impressão quando se chega é que parece que a ilha se perdeu no tempo. Bicicletas e charretes são os meios de transportes utilizados pelos moradores. Carros nem pensar, só os prestadores de serviços públicos possuem.

 

O único inconveniente é a duração da viagem: 2 horas (ida e volta)

 

Tabela de gastos:

 

Passagem de ida/volta: R$ 9,00

 

Mapa da ilha: R$ 1,50

 

Aluguel de bicicleta: R$ 2,00/hora Fiquei 3 horas: R$ 6,00

 

Água 1,5L: R$ 1,80

 

Mixto quente: R$ 3,50 (caríssimo)

 

Total: R$ 21,80

 

 

Relato desse passeio: Aqui

Compartilhar este post


Link para o post

Domingo de Sol no Rio...perfeito...

 

Acordar cedo e curtir uma praia..seja ela qual for...Copacabana (estação de Metrô: Cardeal Arco Verde; Siqueira Campos ou Cantagalo) Barra, Leblon ou qualquer outra...tomar uma gelada e admirar tudo que está em volta.

 

Depois da praia, nada melhor que um jogo do mengão no Maracanã...tem metrô (estação Maracanã) praticamente dentro do estádio, não tem erro. Curtir um jogo do Flamengo no Maracanã e de arquibancada. Eu vou a quase todos os jogos e cada vez parace ser a primeira vez, cada jogo uma emoção nova e um sentimento diferente, recomendo para qualquer pessoa, mesmo que não seja tão fanático de futebol quanto eu.

 

Abraços

 

Alex Santos

Compartilhar este post


Link para o post

[t3]Palestra de Bruno Kurtz no Solar da Imperatriz[/t3]

 

O pesquisador do Jardim Botânico Bruno Coutinho Kurtz fala nesta terça-feira, 8 de dezembro, às 10h, no Auditório da Escola Nacional de Botânica Tropical. A palestra terá como tema “Fitogeografia e fitossociologia do componente arbóreo de florestas pantanosas de restinga no norte fluminense” e integra os seminários de pesquisa ENBT/Dipeq. Mais informações pelo email extensã[email protected] ou telefone 3875-6209. A ENBT fica na Rua Pacheco Leão, 2040.

 

[t3]4° BromeliaRio no Jardim Botânico do Rio de Janeiro[/t3]

 

A 4ª exposição de bromélias do Jardim Botânico acontece de 10 a 13 de dezembro, de 8h às 17h, no Bromeliário. O evento traz o melhor da produção nacional para exposição e venda, além de uma programação imperdível de palestras e oficinas para os amantes dessas plantas ou aqueles que desejam conhecer mais sobre elas. Os treze expositores que participam do evento competirão em quatro categorias de premiação: Melhor Arranjo, Melhor Híbrido, Melhor da Espécie e Menção Honrosa. A comissão julgadora será formada pelas biólogas Rafaela Forzza e Andrea Costa, especialistas na família bromeliaceae, pelo músico Lenine, que julgará aspectos estéticos das plantas, e por dois convidados internacionais: o paisagista Jordi Castan Baneras e o engenheiro, cultivador e exportador venezuelano José Eduardo Abalo. Todas as atividades são gratuitas, o visitante paga apenas o ingresso do parque no valor de R$ 5,00. Mais informações e programação completa: http://www.jbrj.gov.br.

 

Visite: Exposição Glaziou e os Jardins Sinuosos – até 15 de janeiro no Museu do Meio Ambiente.

Compartilhar este post


Link para o post

Um pico que fui e gostei pacas é a FEIJOADA DA PORTELA (http://www.gresportela.com.br/)...quase todas as escolas de samba fazem feijoadas aos sábados co sambão...estou postando da Portela porque fui e vique é ótima, animadaça e segura...aliás, fui e voltei de busão e metrô...

o preço era de R$ 15,00 com a feijoada incluída...bebidas à parte.

Pra quem curte samba o programa é imperdível.

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por débora.vogt
      Queridos mochileiros, faz um tempão que quero escrever aqui sobre alguma viagem feita, mas geralmente voltamos das férias com muitos afazeres e acabamos não escrevendo. No entanto, como forma de agradecimento, resolvi contar a viagem que fiz em família durante 5 dias no Rio de Janeiro. Eu já conhecia o Rio, havia ido duas vezes com meu namorado (em finais de semana), mas desta vez fomos eu, meu namorado, minha irmã e mãe. Para minha irmã e mãe tudo foi novidade, pois elas nunca haviam ido. Para minha mãe então, foi realizar um sonho e eu fiquei muito feliz por ela.
       
      Sobre aeroportos: Eu aconselho a descer no Santos Dumont. O Galeão é maior, mas é muito longe da cidade (uns 20 km). Isso pode parecer pouco, mas eu sempre acho uma dificuldade achar o ônibus que vai do Rio para lá e acabo pegando táxi, o que, enfim, não é a saída mais econômica.
       
      Sobre transporte público: achei o Rio bem equipado de ônibus e metro. Inclusive os ônibus são bem melhores que se São Paulo e com mesmo preço. Quase todos os ônibus que vi tem ar condicionado. Sobre os metros: cuidem que passa mais de um sentido na mesma plataforma do metro, isso pode atrapalhar dependendo do caso.
       
      Sobre estadia: : Em geral achei os hotéis do Rio carinhos. Eu desta vez queria não ficar em hostel por conta da minha mãe. Ai eu reservei um flat no Booking por um preço bom. O local cancelou minha reserva. Aí reservei outro, que cancelou de novo. O terceiro que reservei não atendia as ligações. Resolvi desistir e entrei em contato com o booking que me deu um prazo para esperar. Aguardado o prazo, sai procurando outros e acabei reservando onde tinha ficado da outra vez, chama-se Casa do Abacateiro (eles tem página no face, no booking), fica no Botafogo, que é bem central para quem quer dar uma passeada pelo centro. O preço é razoável (50 reais no quarto coletivo, 70 no privativo) e o atendimento é bom. O legal é que eles combinam tudo pelo face mesmo, o que possibilita que não se gaste em telefone. Da próxima vez quero ficar em Ipanema porque adorei aquele bairro.
       
      Os preços no Rio:: Não sei se é por ser gaucha e por aqui realmente se comer barato, mas acho o Rio caro para comer. Aliás, li numa pesquisa que essa é a reclamação de muitos turistas por lá. Eu aconselho a procurar, porque é possível achar coisas mais baratas. Nós achamos risoto por catorze reais e Shoarma por 20 reais (bem grande e bom). Além disso, tem os mercados que tem preços bons.
       
      Relato em si:
      Primeiro dia: Nosso voo em Porto Alegre foi cancelado. Ele ia para o Galeão. Aproveitando a situação troquei para o Santos Dumont que é várias vezes mais fácil de ir para o hostel. Agora, cuidado, já li aqui e verifiquei mesmo, que eles poem uma tabela do lado das esteiras das malas onde põe o preço para os bairros. Para o Botafogo era 50 reais. A questão é que botafogo é bem perto do aeroporto. Sai com a intenção de pegar um ônibus, mas no final pegamos um taxi mesmo, só que gastamos apenas 20 reais.
      Chegamos meio tarde no hostel (entre 15 e 16 hs) e saímos pela volta mesmo para mostrar o bairro para elas. Aconselho fortemente a ir ao shopping Bota Fogo, subir ao setimo andar e se deliciar com a vista do Pão de Açúcar. Era a terceira vez que fui lá, mas, como encanta. É maravilhoso ver aquele local te recebendo quando chega no Rio. Minha mãe e irmã adoraram. Tiramos fotos e atravessamos a rua para ver a Praia de Botafogo de perto. Pena que é poluída e tem um cheiro bem ruinzinho, mas é linda. Quando anoitecemos voltamos ao shopping para comer e fomos dormir, pois estávamos bem cansadas pelo transtorno da viagem. Ah, quem vem de Porto Alegre para o Rio se optar pelo Santos Dumont não tem voo direto. Mas eu aconselho, pq se gasta mais uma hora em conexão te livra da hora do translado, além do que é a descida lá é divina.

       
       
      Segundo dia: Bondinho do pão de açúcar e Praia Vermelha
      No segundo dia, meu namorado chegou e havíamos combinado que quando fizesse sol iriamos andar de bondinho e ver o Pão de Açucar. Como tinha sol nesse dia, fomos. É bem tranquilo de ir do Botafogo para lá, fomos a pé e não pegamos fila (!). Acho que é porque era dia de semana. O preço é 62 reais, não sei se farei logo novamente, mas digo, vale muito a pena. A vista é maravilhosa. Sobe duas vezes, uma para o Morro da Urca e outra para o Pão de Açúcar. A vista do Morro da Urca já era legal, mas o do Pão de Açúcar era incrível. Puxa, acho que nunca vi nada igual. A Praia de Copacabana com o Rio a sua volta é maravilhosa. Um conselho que dou é levar água lá em cima, dá sede e os preços por lá são carinhos demais. Gastamos bastante tempo lá em cima, depois almoçamos no shopping Botafogo e fomos na Praia Vermelha. Não quero reiterar preconceitos por aqui, mas fiquei chateada com um taxista que nos passou a pena no Rio. Pegamos taxi para ir e voltar, mas o segundo taxista nos passou a perna. Pegamos na avenida principal onde era só ir reto para descer na Praia Vermelha, mas o cara resolveu entrar dentro do botafogo, dando várias voltas sem necessidade. Resultado: pagamos o dobro pela corrida. Fiquei furiosa, mas não quis discutir. Enfim, é bom ficar de olho porque safados tem em toda parte.
      Eu já havia lido que a Praia Vermelha é mais para famílias e realmente havia pouca gente, mas eu não gostei muito do local. A água era muito fria e havia sujeira na praia. Enfim, foi bom para conhecer, mas não recomendo. Muito melhor a Ipanema ou o Leblon.


       
       
       
       
      Terceiro dia: Biblioteca Nacional e Praia de Ipanema e Leblon
      No terceiro dia decidimos que de manhã daríamos uma caminhada pelo centro para ver o teatro municipal e entrar na Biblioteca Nacional. Para ir lá é só descer na Cinelância (estação de metro) e caminhar um pouco. Infelizmente não consegui fazer a visita guiada a Biblioteca por ser sábado (dia de semana dá para fazer, é só entrar e pedir para entrar na próxima), mas fomos numa exposição sobre o exílio de comunidades judaicas que estava no segundo andar da biblioteca. Com vários documentos de época, relatos pessoais e imagens a exposição estava muito interessante. Ficamos lá um bom tempo, depois caminhamos pelo centro e voltamos para o Botafogo porque de tarde iríamos à praia. Desta vez não fui, mas recomendo, para quem puder, ir na Confeitaria Rocco, que é antiga e super tradicional na cidade.
      À tarde fomos à Ipanema e finalmente entramos no mar. Que mar verdinho, que maravilhoso, puxa, amamos aquela praia! Eu super recomendo para quem gosta de uma água limpa e uma praia bonita. Só aconselho a cuidar para não ir fundo, de uma hora para outra tu percebe que a beirada virou um lugar que não dá pé. Como somos todos muito fissurados pelo mar, acabamos gastando a tarde por lá e à noite estávamos acabados para ir à Lapa como planejávamos. Comemos no hostel mesmo e fomos dormir.


       
      Quarto dia: Jardim Botânico e Praia de Ipanema (de novo)
      No quarto dia nos dividimos, eu e meu namorado fomos ao Jardim Botânico e minha mãe e irmã foram no Corcovado. Eu decidi que iria no bondinho do Pão de Açúcar ou no Corcovado, como havia ido no primeiro, eu e meu namorado decidimos ir no Jardim Botânico. Recomendo muito ir lá e tem vários ônibus que passam por lá. É lindo! Eu gosto muito do Jardim Botânico de Curitiba, mas vou dizer que esse do Rio achei ainda mais especial. A beleza arquitetônica do de Curitiba é incrível, mas o Rio tem uma beleza natural que ultrapassa quase que qualquer lugar conhecido (pelo menos para mim). Andamos um bocado por lá e mesmo assim não conseguimos caminhar por todo Jardim que é imenso. Há vários espaços diferentes, espécies de plantas e eu percebi no dia vários fazendo books fotográficos. O lugar merece.
      À tarde fomos ao Leblon e praia de Ipanema onde nos encontramos de novo. Somos meio fissurados por mar mesmo e lá ficamos até escurecer. Novamente ficamos tão cansados que não nos animamos a sair de noite e meu namorado partiu no outro dia de manhã cedo.


       
       
      Quinto dia: Praia de Paquetá e a hora da despedida.
      Minha mãe queria andar de barco desde o primeiro dia que chegou no Rio. Aí nesse ultimo dia decidimos ir à Paquetá, uma ilha que fica há uns 60 minutos de barco do Rio. Para ir é fácil, é só ir em direção a Praça XV (recomendo muito passar pelas redondezas que tem museus e prédios que até então não conhecia). Se desce na estação Carioca e entre 10 e 15 minutos se chega lá onde se compra o tiket que custa 5 reais. Chegando lá, parece que saímos do Rio de Janeiro. É uma cidade do interior, onde não há carro e onde o principal meio de transporte é a bicicleta. Aliás, nunca vi tanta bicicleta num lugar só. Os moradores são hospitaleiros e lá não há violência, nem roubos. Como me disse um taxista, “para onde o cara vai fugir?” Infelizmente no dia tava chovendo um pouco, o que comprometeu um pouco o passeio. Lá há duas possibilidades de dar a volta na Ilha, uma delas é um trenzinho que custa 10 reais por pessoa a outra é uma charrete que cobram 50 e contam a história do local. Acabamos indo na primeira opção e alugamos um triciclo (20 reais a hora) para dar uma volta pela orla. O local, com exceção de algumas casas, parece parado no tempo e meio abandonado, alias, para mim, que sou historiadora, lembra muito o Rio de Janeiro da Primeira República. Sei que lá D. João VI fez seu lugar de refúgio. Não dá para fazer tantas avaliações de um local que fui só um dia, mas me incomodou um pouco o cheiro ruim que vem da orla e a falta de estrutura do local. É legal conhecer, mas não sei se voltaria, pois o Rio tem uma infinidade de coisas para conhecer.
      Cuidem o horário de volta das barcas! A gente acabou se desligando e precisando voltar umas 13hs descobrimos que o horário da próxima barca era só 14 e 40. Resultado: correria com o coração na mão porque nosso voo saia do Galeão. Deu tudo certo e nos despedimos do maravilhoso Rio de Janeiro.


      Ultimas dicas:
      Site sobre Ilha de Paquetá http://www.ilhadepaqueta.com.br/turismo.htm
      Adoro esse site, tem ótimas dicas:
      http://www.viajenaviagem.com/2012/07/rio-turismo-de-metro




    • Por Thalytagrace
      Galera!
      Alguém aqui sabe me dizer se com +/- 500 reais eu consigo me virar bem no Rio de Janeiro por 7 dias? Estarei indo pra lá na última semana de Janeiro e estou preocupada em relação aos gastos. Esses 500 reais seriam apenas pra alimentação e passeios, sem estadia e passagem. 
      Quem tiver dicas pra me passar, aceito todas, valeu! 
    • Por Mannuw
      Olá!!!
       
      Quero muito conhecer o Rio e penso em ir nesse feriado do final do mês....só que vou sozinha e não conheço nada...
       
      Gostaria muuito que alguém me desse umas dicas ou companhias bacanas!!
       
      Meu e-mail é [email protected]
       
      Bjss


×
×
  • Criar Novo...