Ir para conteúdo

Mochilão 30 dias Uruguai, Argentina e Patagônia Novembro/2020


Clark Ewerton
Ir para solução Solucionado por schitini ,

Posts Recomendados

  • Membros

Oi Pessoal,

Para os aventureiros(as) com experiência, gostaria de saber suas opiniões.

Planejo fazer meu primeiro mochilão sozinho em Novembro 2020 e quero pra começar Uruguai e Argentina apenas (se possível encaixar a patagônia também).

Ainda não tenho nada definido, mas tava pensando em começar vindo de Porto Alegre de ônibus até o Chui e depois iniciando em Cabo Polonio.

Minhas ideias de cidade são:

  • Cabo Polonio
  • Punta del Este
  • Montevideo
  • Colonia Del Sacramento
  • Buenos Aires
  • Mendonza
  • E depois patagonia (ainda não defini as cidades)

Para quem já foi, poderia indicar se começar pelo Uruguai é uma boa ideia? Quanto levar? Quanto tempo ficar no minimo na patagonia?

Irei fazer tudo na via mais econômica possível como hospedar-se em hosteis etc.

Agradeço muito

Obrigado!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros
  • Solução

Não conheço a maioria dos lugares que vc vai passar, por isso não tenho como lhe ajudar muito mas, saindo de Porto Alegre, Uruguai parece ser a primeira parada lógica.  Já fui a uma parte da patagônia, e gostei demais. Mas a patagonia é enorme e são muitos destinos, então vc tem que decidir por um rumo. Em relação à sua proposta de roteiro, o problema para incluir a patagonia é a distância. Partindo de Mendoza em direção à patagonia, temos Bariloche, que são 19 horas de ônibus. Ainda não fui mas está nos planos. Bariloche é uma cidade mais cosmopolita e mais cara. 2 ou 3 dias em Bariloche dá para conhecer o básico. Você pode ir também a El Calafate, que fica a 23 horas de ônibus de Bariloche. El Calafate seria a porta de entrada do parque los glaciares, de onde partem os passeios para visitar o perito moreno. Os passeios em El Calafate dependem, na maioria, de contratar pacotes, e ir ao perito moreno pode ser bem caro.  Mas vc pode visitar as passarelas do Perito Moreno por conta própria, de ônibus ou van. É um passeio muito legal e não é caro. Mas se vc quiser caminhar na geleira, já fica caro. Uns 2 dias em El Calafate é suficiente, ou até apenas 01 para conhecer a geleira. 

E então tem El Chalten, a capinal nacional do trekking na Argentina. Se quiser ir direto, a partir de Mendoza, são 39 horas de ônibus, segundo o site https://www.rome2rio.com/pt/map/Mendoza/El-Chaltén#r/Bus. De El Calafate são 3 horas de ônibus. Eu adorei El Chalten. Embora a patagônia não seja um destino realmente barato, com a valorização do real em frente ao peso argentino, não fica caro e, em El Chalten, vc só precisa se preocupar com a alimentação e a hospedagem, já que todos os passeios por lá vc pode fazer sozinho e sem guias. Em El Chalten as trilhas são seguras e bem demarcadas. E novembro é um excelente mês para se conhecer a patagônia, pois o clima está favorável, os preços ainda não estão altos e as trilhas estão abertas. Eu fiquei 7 dias em El Chalten e aproveitei cada um deles. Poderia ter ficado ainda mais. Mas El Chalten basicamente é só trilha. Se vc gosta de trilhas, é um destino imperdível. Se não...

De El Calafate ainda são 7 horas de ônibus até Puerto Natales, que é a entrada para Torres del Paine, um dos lugares mais bonitos que já fui na vida.

No todo, para valer a pena, devido a distância, penso eu, 5 dias divididos entre El Chalten e El Calafate seria o mínimo, mais uns 2 ou 3 em Bariloche, se decidir parar lá. O problema aqui é a volta, pois pelo que vi dá quase 3 dias de ônibus entre El Calafate e Porto Alegre.

Talvez seja mais interessante para vc incluir o Chile, e deixar a patagonia para outra oportunidade. Mendoza fica a 7 horas de transfer/ônibus de Santiago, e de lá vc pode chegar a um outro tanto de cidades. Vc pode ainda, se tiver tempo e dinheiro, descer de Santiago a Pucon, que são 9,5 horas de ônibus, e de lá chegar a Osorno, Puerto Mont, Chiloé, ou até mesmo Bariloche, que fica a 10 horas de ônibus de Pucon.

Realmente são muitas opções. Eu adorei a patagonia. O seu roteiro inicial está mais para metropolitano do que para trilhas, por isso sugeri Santiago. Mas é possível incluir a patagonia também. Como eu disse, o problema são as distâncias.

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

@schitini muito obrigado pelo retorno, apesar do meu roteiro ter uma pegada metropolitana, minha intenção era ir para Patagônia pq também curto demais trilhas e natureza. De repente, compensaria pegar um voo de Mendoza direto pra Patagônia pra economizar tempo.

7 horas atrás, schitini disse:

Não conheço a maioria dos lugares que vc vai passar, por isso não tenho como lhe ajudar muito mas, saindo de Porto Alegre, Uruguai parece ser a primeira parada lógica.  Já fui a uma parte da patagônia, e gostei demais. Mas a patagonia é enorme e são muitos destinos, então vc tem que decidir por um rumo. Em relação à sua proposta de roteiro, o problema para incluir a patagonia é a distância. Partindo de Mendoza em direção à patagonia, temos Bariloche, que são 19 horas de ônibus. Ainda não fui mas está nos planos. Bariloche é uma cidade mais cosmopolita e mais cara. 2 ou 3 dias em Bariloche dá para conhecer o básico. Você pode ir também a El Calafate, que fica a 23 horas de ônibus de Bariloche. El Calafate seria a porta de entrada do parque los glaciares, de onde partem os passeios para visitar o perito moreno. Os passeios em El Calafate dependem, na maioria, de contratar pacotes, e ir ao perito moreno pode ser bem caro.  Mas vc pode visitar as passarelas do Perito Moreno por conta própria, de ônibus ou van. É um passeio muito legal e não é caro. Mas se vc quiser caminhar na geleira, já fica caro. Uns 2 dias em El Calafate é suficiente, ou até apenas 01 para conhecer a geleira. 

E então tem El Chalten, a capinal nacional do trekking na Argentina. Se quiser ir direto, a partir de Mendoza, são 39 horas de ônibus, segundo o site https://www.rome2rio.com/pt/map/Mendoza/El-Chaltén#r/Bus. De El Calafate são 3 horas de ônibus. Eu adorei El Chalten. Embora a patagônia não seja um destino realmente barato, com a valorização do real em frente ao peso argentino, não fica caro e, em El Chalten, vc só precisa se preocupar com a alimentação e a hospedagem, já que todos os passeios por lá vc pode fazer sozinho e sem guias. Em El Chalten as trilhas são seguras e bem demarcadas. E novembro é um excelente mês para se conhecer a patagônia, pois o clima está favorável, os preços ainda não estão altos e as trilhas estão abertas. Eu fiquei 7 dias em El Chalten e aproveitei cada um deles. Poderia ter ficado ainda mais. Mas El Chalten basicamente é só trilha. Se vc gosta de trilhas, é um destino imperdível. Se não...

De El Calafate ainda são 7 horas de ônibus até Puerto Natales, que é a entrada para Torres del Paine, um dos lugares mais bonitos que já fui na vida.

No todo, para valer a pena, devido a distância, penso eu, 5 dias divididos entre El Chalten e El Calafate seria o mínimo, mais uns 2 ou 3 em Bariloche, se decidir parar lá. O problema aqui é a volta, pois pelo que vi dá quase 3 dias de ônibus entre El Calafate e Porto Alegre.

Talvez seja mais interessante para vc incluir o Chile, e deixar a patagonia para outra oportunidade. Mendoza fica a 7 horas de transfer/ônibus de Santiago, e de lá vc pode chegar a um outro tanto de cidades. Vc pode ainda, se tiver tempo e dinheiro, descer de Santiago a Pucon, que são 9,5 horas de ônibus, e de lá chegar a Osorno, Puerto Mont, Chiloé, ou até mesmo Bariloche, que fica a 10 horas de ônibus de Pucon.

Realmente são muitas opções. Eu adorei a patagonia. O seu roteiro inicial está mais para metropolitano do que para trilhas, por isso sugeri Santiago. Mas é possível incluir a patagonia também. Como eu disse, o problema são as distâncias.

 

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Se vc gosta de trilhas e natureza, vc não vai achar outro lugar na américa do sul como a patagonia. Ir de avião de Mendoza a El Calafate é um boa opção. De lá, além de conhecer o perito moreno, que vale a pena, mesmo se for apenas as passarelas, vc tem duas rotas a escolher: El Chalten, ótimas e muitas trilhas que vc pode fazer sozinho, ou TDP, que também faz-se sozinho, porém vc tem que pagar pelos acampamentos, e é bem caro. Vc pode fazer também um bate e volta de 1 dia a TDP, a partir de El Calafate. Mas, se vc quiser fazer trilhas de vários dias em TDP (circuito W ou O), atenção para reservar com bastante antecedência, pois sempre lota e vc não pode fazer trilha se não tiver reservado a hospedagem com antecedência. Normalmente as reservas para a temporada 2020/2021 - outubro de 2020 a abril de 2021, são  abertas a partir de junho ou julho.

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

@Clark Ewerton acabei de voltar do Uruguai e de fato, se pá, é o país mais caro em que já estive, até mais dos que eu já conheci da Europa. No entanto, confesso que optei por hospedagens mais confortáveis, o que encareceu bastante o orçamento, principalmente em Cabo Polonio que qualque quarto qu não seja compartilhado já sobe o preço nas alturas. Passei por Cabo Polonio, Montevideo e Colonia. 

Cabo Polonio é maravilhoso, eu gostei demais do lugar e acho que vale muito tua visita. Só fico na dúvida quanto a chegar lá em Novembro porque muitas companhias de ônibus só param na porta lá na alta temporada a partir de Dezembro... Mas deve a ver um jeito. Montevideo vale ficar uns 2 dias mas no geral não tem muitos atrativos além de curtir a vibe da orla da praia e trocar ideia com os locais. Colonia eu não gostei, fiz um bate volta lá que trocaria facilmente por mais um dia em Cabo. 

Agora Punta del Este dizem ser a cidade mais cara entre todas estas e justo por isso resolvi abortar a ida pra lá. Mas acredito que com o combo hostel e fast food dá pra ficar de boa um dia lá pelo menos. 

Sobre a Patagonia, como disseram, pelo menos metade desses 30 dias tem que ficar só por lá. Pessoal a em cima já deu boas dicas mas eu incluiria Ushuaia se der pra encaixar no tempo e orçamento. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

@schitini a princípio, nesse momento, não tenho interesse de fazer o TDP, deixarei para outra viagem rsrs. Como eu to numa posição em quem não poderei viajar todo ano (pq preciso coincidir com  as férias do trabalho), esse ano a minha ideia era fazer uma trip que pudesse dar um gostinho das melhores coisas desses dois países Argentina e Uruguai (mesmo que pra isso eu passe menos de 5 dias na patagonia, por exemplo). Acredito que além de algumas cidades do Uruguai + Buenos Aires e Mendonza, incluir por mais 10 dias em El Calafate e El Chaten ta de bom tamanho. Falta só montar o roteiro full agora...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Desses Lugares não fui em Cabo Polonio e em Mensonza. Realmente Punta del Este consegue ser ainda mais caro que Montevidéu, mas vale a pena dar uma passada por la e esticar até Punta Ballena pra ver o pôr do sol na Casapueblo. Me parece uma boa ideia fazer cabo Polonio, Punta de Este, Montevidéu e Colonia nessa ordem, e de Colonia pegar a balsa para Buenos Aires. Colonia é bem pequeno então da pra conhecer rapidinho a cidade é encantadora. Eu fiz bate e volta até Buenos Aires daí, para poder conhecer os pontos turísticos,  comprei o ticket do bus tour que é valido para o dia todo, achei que valeu a pena. Na Patagônia eu fui apenas em Ushuaia e já tinha muita coisa pra fazer. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...