Ir para conteúdo

Bolívia e Peru: um novo olhar! - Outubro/2012


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Galera, tive a oportunidade de voltar para a Bolívia e Peru, pouco mais de um ano após ter realizado a grande viagem da minha vida (link na assinatura).

Dessa vez fomos em grupo (uma galera composta de mochileiros virgens + eu e minha esposa, que servimos de guias)

Fui o responsável pela logística. Pensa num povo animado e companheiro!!!

Não consegui ser suscinto!!! Vou tentar relatar alguns episódios engraçados, outros tensos, algumas roubadas e principalmente dicas de preços, serviços e lugares!

 

Saímos de nossa cidade no dia 10/10 à noite, véspera de feriado estadual, rumo a Corumbá. Chegamos dia 11/10 bem cedo (4:30a.m.) e esperamos uma padaria abrir para tomar o café-da-manhã. Assim que terminamos o café, corremos para a fronteira, para entrar na fila da migração do lado brasileiro, pois o carimbo de saída do país é obrigatório para entrar na Bolívia.

Mesmo tendo chegado cedo já havia pessoas na fila. Depois que abriu ainda demoramos uns 40 minutos pra fazer o procedimento. A sorte foi que o agente viu que estávamos em grupo e chamou todos ao mesmo tempo pra ir preenchendo o formulário. Depois fomos para o lado Boliviano e foi tranquilo. Ficamos mais uma hora na fila, mais ou menos. Todo mundo tinha passaporte, exceto a Kelly e a Suéllen, que viajaram só com o RG (com menos de 10 anos de expedição) e foi de boa! A única coisa que incomodou elas um pouco foi o fato de ter que sair procurando um lugar perto para tirar cópias dos documentos cada vez que passavam nas migrações! Mas foi tranquilo!

Dica: Atenção, aos domingos e em feriados a migração brasileira abre às 9:00 da manhã! Vá o mais cedo possível, pois há relatos de pessoas que ficaram até 8 horas neste procedimento migratório. Tente comprar a passagem do trem da morte com antecedência, mesmo que vc compre em agências locais, pois é mais difícil encontrar para o mesmo dia!!

 

Dica: Tenha em mãos o passaporte válido, ou o RG com menos de 10 anos de expedição. E ainda a Carteira Internacional de Vacinação.

 

Como tenho amigos que moram em Corumbá, pedi para um deles que comprasse nossas passagens do trem da morte para o dia 11/10 (BOB 127,00). Eu já tinha ido buscar as passagens com ele e então, depois da migração fomos almoçar em Corumbá, numa churrascaria, para nos despedir, temporariamente, da comida brasileira. Após o almoço conseguimos um hotel, perto da área comercial de Puerto Quijarro, banho por 10 bolivianos por pessoa. Já era a parte da tarde, então, quando os últimos terminaram o banho fomos para a estação de trem... Por um erro de cálculo meu, fomos à pé e depois de andar umas 10 quadras descobri que ainda teríamos que caminhar um bocado... então pegamos táxis (BOB 10,00) e chegamos em cima da hora na estação ferroviária!! ::mmm:

Faltando 5 minutos passamos correndo pela porta de embarque e a Suéllen avisou que tinha perdido a passagem!! ::dãã2::ãã2::'>

Ficamos doidos até que ela conseguiu encontrar!! Aí fomos correndo entrar no trem e aí... putz.... cadê meu passaporte??? :shock:

Fiquei simplesmente desesperado!! Foi uma comédia os guardinhas da estação me pedindo pra ficar calmo!! ::lol4:: ..... Calma Señor, calma Señor!!

Minha esposa encontrou o passaporte que coloquei sem perceber em um bolso da mochila enquanto me preocupava em encontrar a passagem da Suéllen! ::lol4::

 

Todos no trem, felizes, rindo... e aliviados... Finalmente a caminho de Santa Cruz de La Sierra, do jeito que eu sempre quis, lembrando da canção do Almir Sater (e que na outra vez eu não tinha conseguido ir por questões de tempo e roteiro...)

Dica: Confira sempre todos os documentos e passagens, com calma e não deixe para ir para a estação em cima da hora!!!

 

20121127173726.jpg

Foto da galera completa durante a viagem!

 

O trem foi, lentamente, se arrastando por longas 16 horas de viagem até SCLS, onde chegamos às 8:00h do dia 12/10. Foi divertido, mas pra mim, a experiência valeu logo da 1ª vez e se for para ir de novo pra lá eu prefiro de busão que é mais rápido!! hehehe.

Em SCLS, deixamos nossas mochilas no guarda equipaje do terminal bimodal. Aproveitamos para comprar a passagem do busão da volta, de SCLS para Puerto Quijarro.O Orlando, o Wesley e eu fomos comprar as passagens da volta pela San Martin, bus cama (BOB 130,00), mas o carinha quis dar uma de esperto e cobrou mais!! Eu e o Orlando viramos as costas e fomos embora. O Wesley ficou, e viu o cara oferecer a mesma passagem pra um boliviano por Bob 130,00 e ficou P da vida com ele. Aí ele falou: vou fazer o mesmo preço pra vcs!! Aí o Wesley chamou e voltamos pra fechar a compra! Mais um tentando levar vantagem!! ::grr::

Eu e a Tina (minha esposa) nos separamos do grupo e combinamos de nos reencontrar alí mesmo às 13:00 e fomos buscar as passagens do busão, que uma outra amiga que mora lá tinha comprado pra gente com antecedência (essas passagens com antecedência foram ótimas!!). Aproveitamos para bater um papo com essa e mais outra amiga que mora com ela e fazem medicina lá! Foi muito bom revê-las... fazia já um bom tempo.... As passagens eram da Empresa Trans Copacabana (não era a MEM, como eu pedi, mas fazer o que?? Pelo menos era ônibus cama por BOB 150,00).

Enquanto isso, a galera fez um passeio pela cidade, passando pela Catedral, que estava aberta e então eles puderam subir na torre e tirar boas fotos da praça! Eu e a Tina passamos por lá tb, só que não nos encontramos com eles e a Igreja já estava fechada!! Mas todos nós pudemos ver um bicho preguiça andando vagarosamente na praça!! ::cool:::'> Eles acabaram almoçando no Burguer King, mas nós, como tínhamos uma boa indicação de nossas amigas, fomos no restaurante Dona Lia, com comida brasileira e um churrasco delicioso!!! Êita coisa boa!! hehehehe

De volta ao terminal bimodal, fomos embarcar e..... putz, a gente tinha que ter despachado a bagagem no guichê da empresa (ninguém nos avisou!!) Aí fomos entrando, um a um, com as mochilas cargueiras, lá em cima... de repente o motorista começou a arrepiar com a Janete!! Aí descemos todos e fomos ao guichê para pesar e etiquetar as mochilas!! O motorista foi extremamente grosso e ofendeu a Janete que chorou nesse momento!! Todos ficamos irritados!! ::grr::

Ele dizia: "Señora, tiene que compreender que no estás en tu país, aca és otro país e tenemos otras leis"!! O duro é que ela não estava questionando isso!! Ela só queria saber o que era pra ela fazer....

Dica: Em Santa Cruz de La Sierra, sempre que for embarcar em ônibus intermunicipal, pergunte se tem que despachar a bagagem no guichê da empresa, senão vão te apurrinhar! E não compre as passagens sem antes pechinchar e sair pra ver em outras empresas!!

Dica: Se quiser comer uma comida brasileira de qualidade em Santa Cruz, procure o Restaurante Dona Lia, na Calle 24 de Septiembre ou Calle Rene Moreno (que são a mesma rua), bem ao lado da Catedral!! Do lado do restaurante, há uma casa de câmbio, com valores bem favoráveis!!

 

Depois de embarcados, já refeitos da raiva, fui fazer um filminho, entrevistando a Janete pra descontrair e pra ela contar o episódio... Sentei no braço da poltrona dela e começamos o filminho... de repente aparece um "rodomoço" e me pergunta: "tienes assiento?".... Respondi: sim... Ele: "entonces sientate nele!!" :shock:

Sutileza de um rinoceronte com dor de dente!!!

 

Mas esperem, não é só isso!! Se vcs pensam que acabou.... estão enganados!!! Já de noite, a galera tava precisando ir ao wc, mas o negócio tava feio por lá!! Totalmente interditado!! O Marcelo foi lá falar com o "educado" motorista pra ele parar em algum lugar, pro pessoal poder ir tirar uma água do joelho....

O motorista nem se dignou a ouvir... Então, o Marcelo veio me pedir pra falar com ele, pois falo um pouco melhor o espanhol, etc, etc.... Fui lá, já meio puto da vida e rasguei o verbo... na cabine (no andar de baixo) estavam o motorista e mais dois carinhas... Ele não queria me ouvir, mas fui categórico e falei que tinha gente passando mal e tal.... Ele pediu pra eu sair e fechar a portinha pq tava entrando muito vento... Então um dos carinhas empurrou a porta na minha cara, tentando fechar!! ::grr:: Eu empurrei de volta e falei que a gente tinha que parar de qq jeito... Aí ele me disse que ia parar em 5 minutos!! Levou meia hora, mas o babaca parou!!

Depois disso a viagem seguiu seu curso, sem mais entreveros!!

 

13/10 - Chegamos em La Paz, às 7:00h e pegamos táxis (BOB 12,00) até o hostal Copacabana na Calle Llampu, 734. (BOB 80,00 por pessoa em aptos com wc privado).

Todo mundo se ajeitou nos quartos e logo partiram pro passeio ao Chacaltaya e Vale de La Luna, às 9:00h (BOB 60,00 por pessoa). Foram todos, menos eu, que aproveitei pra comprar nossas passagens aéreas de La Paz a Santa Cruz, para a volta (BoA, por U$ 90,00 por pessoa). E na verdade eu não queria mesmo ir, pois já tinha ido em 2011 e quem leu meu relato sabe pq eu não quis voltar... hehehehehe. Aproveitei pra comer no Pollos Copacabana, que fica na mesma rua do Hotel Torino, só que na esquina de baixo. Frango delicioso!!

Enquanto isso o pessoal se maravilhava com a paisagem vista lá do alto do Chacaltaya!! Antes, porém, eles tinham parado 2 vezes no caminho, pra tirar fotos. A empresa que levou eles foi muito boa (não sei o nome, mas foi intermediada no hostal Copacabana)!! Eles começaram a subir às 10:50h, lentamente, com passos de lesma (nas palavras do Marcelo). Apenas uma das nossas amigas não subiu devido ao mal estar por causa do soroche! Já quase no topo a Tina estava na frente e então, muito espertinho, o Marcelo chamou ela, que parou para ouvir o que ele iria dizer, mas o dick vigarista se aproveitou desse momento e passou na frente dela, sendo o 1º a chegar no topo!! ::lol4:: . A guia do grupo, "Vânia", muitíssimo simpática, mostrou os montes Huayna Potosi e o Illimani que tem cerca de 6.488m de altura!!! Palavras do Marcelo: "Aqueles 100 metros foram muito legais....subida super descontraída... o povo foi subindo e conversando e sentando pra descansar....foi legal"

Desceram de lá por volta de 12:20h. Após o chacaltaya o grupo fez o trajeto voltando até a cidade e seguindo rumo a zona sul de La Paz para conhecer o Vale de La Luna. Chegando lá a Vânia explicou que eram crateras ocasionadas pela chuva e vento que moldavam aquelas formações....o solo tinha aparência argilosa, seca e dava a impressão que a cada chuva aquilo era transformado....muito legal....muitas subidas e descidas, grandes crateras e algumas pontes para chegar de um local ao outro...foram tiradas umas fotos legais lá do grupo!lembrando que o povo já estava cansadaço porque além do desgaste da subida lá no Chacaltaya o mal da altitude deu um pouco de dor de cabeça e enjoo...no final já a galera já estava querendo que o passeio terminasse!! :D

 

 

20121128223130.jpg

Galera no Chacaltaya!!

 

Depois que voltei da rua fui ver o downhill de bike pra todos nós!! Eu tinha feito antes pela El Solário, que indico com louvor!! Mas a recepcionista do hostal, muito simpática e prestativa indicou a Xtreme Downhill (muita atenção aqui!!) e por um preço bem camarada (BOB 350,00 por pessoa). Quando a galera voltou passei a info pra eles e todos quiseram! Fechei então com a própria recepcionista (cagada nº 1). Aproveitamos pra comprar nossas passagens para Copacabana para dalí a dois dias em ônibus turístico (BOB 28,00 p/ pessoa). Depois todos fomos jantar em uma pizzaria que fica perto do hostal, um quarteirão adiante na numeração da rua (eram pouco mais de 17:00h, mas todos estavam famintos após o passeio) A pizzaria fica entrando em um corredor longo no piso de cima!! Pizza ruim... mas o clima do grupo tava 10!!!

No mesmo dia fomos provar as roupas e estranhei a agência que fica numa lojinha muito pequena (Na Calle Sagarnaga, quase esquina com a Calle Llampu)... Mas o clima era de festa e todos deixamos o kit de roupas e acessórios já separados em sacolas!!

 

Dica: anotem sempre o nome dos lugares onde vc come, agências onde contrata pacotes, etc... É sempre bom poder passar a info completa pra galera!! ::cool:::'>

 

14/10 - Nunca mais na minha vida vou esquecer desse dia!!!

 

20121128223611.jpg

Downhill... Carretera de la Muerte não é mole não!!

 

Saímos cedinho do hostel para o passeio do downhill e após parar para pegar o lanche em um sei-lá-o-quê da empresa (onde tinha uma tia fritando uns pastéis gigantescos!!), partimos para La Cumbre onde o downhill começa! O café-da-manhã foi servido lá, ao ar livre, enquanto cada um colocava as roupas e acessórios. Comecei a achar estranho a falta de explicações dos guias (da outra vez houve várias explicações, tudo muito metódico). Saímos enfim, e já de cara a Irení levou um tombaço!! Continuamos... aí eu vi que os guias passaram direto pelo mirante, que eu considero o lugar com a vista mais bonita do vale!! :(

Seguimos tranquilos e nos divertindo por todo o trajeto de asfalto... O Orlando, o Marcelo, o Wesley, a Janete e a Leila pareciam crianças que tinham ganhado brinquedo novo!! No posto policial, onde pagamos a taxa para entrar na carretera de la muerte, a Janete perdeu as luvas, que tinha tirado pra pegar a grana!! :(

Andamos de van por um curto trecho até finalmente entrar de vez na estrada de rípio!!! ::otemo::

Os guias foram bastante omissos!! Andavam perto da galera mais rápida apenas e deixaram o pessoal mais lento sem apoio nenhum!!! ::bad::

A Suéllen, a Kelly, a Irení, a Angela e mais uma amiga ficaram praticamente sem fotos, pois o guia com a câmera não ficava aguardando por elas!!

Fora isso, os momentos de parada para lanche foram sempre em locais com muito sol, apesar de existirem diversos lugares com sombra pela estrada!! O pessoal da empresa foi muito sem noção, pois além de nós havia gringos com a pele muito mais clara que a nossa e já estavam com a pele vermelha, parecendo camarões!!

Quando já tínhamos passado da metade do passeio veio a notícia que uma integrante do nosso grupo tinha caído feio... Fiquei preocupado e quando a van chegou trazendo ela, vi que a coisa era séria!! Então, resolvemos levá-la ao hospital imediatamente e fomos eu e a Irení! A Tina continuou o passeio com o restante do grupo.

Voltamos pela carretera, e é realmente uma viagem terrível pra quem vai de carro!! Foram mais de 2 horas até chegar em La Paz, e ela chorando o tempo todo de dor!!

Chegando, o pessoal da agência nos deixou em uma clínica (anote bem o nome pra nunca irem lá, ok?). Chama-se CEMES e é uma clínica para os granfinos da Bolívia!! O dono da agência nos aguardava na porta e já tinha conversado com o médico plantonista. Ele falou que tínhamos seguro e que iríamos pagar por tudo!! Féladaputa!! Como ele vai dizendo uma coisa dessas sem saber? ::essa::

Como a gente não sabia desse fato, ficamos ansiosos pelo antendimento, que foi muito demorado!!

Depois puseram ela num quarto chique... fizeram vários exames e a cada momento entrava um especialista diferente!!

Eu, que já estava com o pé atrás com todo aquele aparato fui conversar com o carinha da administação pra pedir pra ele quanto iria ficar a brincadeira toda!!

Depois que tinham feito varios exames, os médicos disseram que ela precisaria fazer um procedimento sob anestesia geral para por o ombro no lugar, que tinha ocorrido uma luxação, além da quebra de parte da cabeça do úmero :shock: !

Aí o carinha da administração chegou com o valor.....

Eu, que esperava que fossem cobrar algo entre 1000 e 2000 bolivianos, quase caí duro!!

Tiveram a audácia de cobrar BOB 15.000,00!!!!!!!!!!! ::ahhhh::

Isso dava, mais ou menos 5000 reais!!!

Na hora eu pedi pra pararem com tudo e iria retirar ela de lá e ir para o hospital público!!

Eles fizeram a maior moagem e depois de muito bate-boca consegui retirar ela de lá, com o pagamento de 1000 bolivianos, o que já achei um tremendo absurdo!!

Mas o inferno estava apenas começando....

 

Desde o começo eu tentei entrar em contato com o restante do grupo, através de recados que deixei por telefone no hostal, mas nada...

 

Pegamos um taxi e fomos para o maior hospital público de La Paz!! Entramos e o que vi vai ficar pra sempre na memória!!! Uma visão dantesca, cenário de guerra!!!

Entramos alí e ela, que estava com muita dor, ficou pior ainda com toda aquela visão!!!

Foi mais uma espera interminável até alguém poder atendê-la... Meu Deus, que agonia!!

A cada 25, 30 minutos eu ligava no hostal e nada... Eu pensava: Senhor, que povo mais desligado... me deixam aqui nessa situação e nada de entrar em contato.. devem estar passeando... pior era pensar que a Tina tinha me deixado desse jeito e nem notícias...

Após um tempão os médicos atenderam nossa amiga, e aí ela teve que tomar uma decisão difícil pra caramba...

Ou ela ficava alí para ser operada (Santo Deus!!) ou colocava o ombro no lugar (sem anestesia) e tentava voltar pro Brasil imediatamente...

Ela escolheu a segunda opção, já que ficar lá seria mais agoniante ainda!!

Nesse momento eu consegui falar com a Tina!! Antes de saber o que tinha acontecido eu dei o maior esporro nela, por não estar lá comigo!! Aí ela me disse: calma, eu estou bem, eu caí e me levaram a um hospital pra dar pontos na boca...

Fiquei sem palavras.... Meu Deus, o que estava acontecendo... quanta agonia... tudo de uma vez!!

Chorei alí mesmo, no telefone da banquinha, na calçada daquela avenida movimentada!!!

Quando voltei pra dentro do hospital, mais angústia!!

Foi o momento de colocarem o ombro dela no lugar!! Pensei que estava na idade média!! Amarraram a boca dela pra ela não gritar de dor e na base da força mexeram no braço dela.....

Enfim, depois de toda aquela tortura, ela ainda gastou bastante com remédios... e enfim, voltamos pro hostal pra tentar um vôo o quanto antes para o Brasil!

 

Abrindo um parêntese aqui...Enquanto estávamos a caminho do hospital, o restante do grupo terminava o passeio. A Tina, se acidentou por estar desconcentrada, pensando no que estaria acontecendo com nossa amiga! O pessoal terminou o passeio chegando em Yolosa, mas não pararam em um hostel, como normalmente acontece! Pararam em um pequeno restaurante/lanchonete e enquanto a tina foi providenciar um gelo para colocar na boca para evitar o inchaço o pessoal tirou o traje da empresa. Nesse momento o pessoal percebeu o quanto suados estavam e resolveram tomar uma bela cerveja Judas...beeeem quente pra comemorar...kkkk

Após essa breve comemoração todos decidiram abrir mão do almoço e do banho de piscina oferecidos pela empresa, para poder levar a Tina ao hospital o mais rápido possível!!

Dica: É muio importante estar atento à estrada, à bicicleta, etc. Qualquer distração é motivo para uma queda e lá, as quedas são sempre perigosas!!

 

Quando chegamos ao hostal aí sim, vi que na verdade, a Tina estava com o rosto todo machucado, levou 9 pontos na boca, e pra piorar, quebrou o braço no mesmo ponto da nossa amiga!!! A sorte foi que ela não sofreu luxação e a quebra não interferiu praticamente em nada, mas os tendões foram bastante afetados!!

Subi para meu quarto e chorei muito... um choro de desabafo de tanta coisa ruim acontecendo ao mesmo tempo!! A minha sorte é que a Tina é uma guerreira e mesmo com dor levou de boa o que aconteceu!!

Dica: sempre tenha um plano B, para entrar em contato com companheiros de viagem!!

 

Ainda naquela noite eu e a Irení fomos ao aeroporto de El Alto, junto com nossa amiga ferida, pra tentar embarcá-la!! Só conseguimos uma indicação de possibilidade de encaixe em um voo para Santa Cruz, para o dia seguinte bem cedo, caso contrário só após o almoço!! Ela comprou uma passagem de Santa Cruz até São Paulo... a Irení tb comprou para voltar junto com ela!!

Voltamos para o hostal pra tentar dormir um pouco e tentar nos acalmar...

Dica: Cuidado com as agências que fazem o downhill... Procure referências e verifique a estrutura da agência! Pergunte tudo, inclusive a parte de atendimento de primeiros socorros!... Só faça passeios mais radicais se tiver condições físicas adequadas para isso, ou pode custar muito caro!!!

 

15/10 - Acordamos bem cedo e, como eu já estava auxiliando em toda a situação, fui com as duas pra tentar o encaixe no primeiro voo... tentativa frustrada!! Eu já tinha deixado combinado que a galera ia na frente e depois que eu auxiliasse elas a voltar eu iria em outro busão mais tarde pra Copa...

Voltamos pro hostal e a recepcionista avisou que o ônibus onde o grupo estava iria me esperar no terminal de buses até as 8:30h... eram 8:00h e eu fiquei super feliz... Deixei as duas o melhor possível no hostal, já com as passagens compradas e situação definida... e peguei um taxi e fomos voando para o terminal.... Consegui embarcar com a galera e quando entrei no busão eles fizeram a maior festa com a alegria de ver que eu tinha conseguido chegar a tempo!! A Tina tomou a corajosa decisão de seguir viagem, mesmo eu tendo insistido pra ela voltar com nossa amiga!! Êita mulher de raça!!

 

Na saída o trânsito caótico de La Paz mostrava suas garras e quase nos envolvemos em acidentes algumas vezes!! A viagem seguiu tranquila, mas eu ainda estava muito pilhado... Só fui começar a me acalmar quando chegamos em Tiquina... Depois, já em Copa eu estava mais calmo.... então resolvi conhecer o Santuário de Nossa Senhora de Copacabana, que eu não tinha conseguido ver da outra vez....

Entrei, me ajoelhei e me derramei em lágrimas de novo, só que dessa vez eram de alívio por ter visto as coisas encontrando um rumo novamente!! Momento eterno!! Muito bonito!! Saí de lá com a alma serena!!

Uma coisa interessante que aconteceu durante esse trajeto: em Tiquina, a galera comprou umas marmitas de truta, que são vendidas quase prontas enquanto a galera vai chegando do barco (no estreito de Tiquina, o busão vai de balsa e a galera vai no barco, mas como não cabem todos em um só barco, o povo vai chegando aos poucos). Aí, como o busão já estava quase cheio, o motorista avisou que era pra entrar logo! Já viram, né? Só deu a cambada de farofeiro dentro do ônibus, mandando ver nas marmitas e compartilhando umas poucas colheres de plástico!!! ::lol4:: A gente sofre, mas tb se diverte!!!

 

E a vida segue minha gente!!

 

20121128225016.jpg

Galera aguardando o embarque para a Ilha do Sol.

 

Dica: Procure ficar mais tempo em Copacabana e se for se hospedar no hostel El Mirador, tome cuidado com o preço, pq eles vão te cobrar caro, mas a hospedagem lá não pode passar de BOB 40,00 por pessoa, ok?

 

 

Aproveitamos e já compramos a passagem para Puno, pela empresa Titicaca (BOB 30,00), no ônibus das 13:30h do dia seguinte. A galera foi comer e a maioria comeu truta em uma lanchonete com a fachada verde, no fim da Av. 6 de Agosto, rua que desce para o porto (à esquerda, última lanchonete pra quem está descendo). Muito boa como sempre!! Eu falei pra eles que eu tinha o desejo de cruzar a Ilha do Sol e que da outra vez não tinha conseguido, mas dessa vez iria tentar (cagada nº 2)!! Aí todos quiseram ir tb, então compramos as passagens de barco direto para o lado norte (BOB 20,00) e, como chegaríamos cedo, iríamos cruzar até o sul e aí sim tentar uma hospedagem!!

Acontece que o pão do pobre cai sempre com o lado da manteiga virado pra baixo, hehehehehehehe. Nosso barco demorou bem mais que o previsto, e chegamos lá, por volta das 15:30h. Fomos direto para o início da trilha e começamos já era quase 16:00h!!

No início fomos com calma, apreciando cada detalhe, cada ruína, as paisagens, o momento em grupo... rimos muito!! Fizemos muita palhaçada nas ruínas!!!

E o tempo foi passando... o Sol foi se pondo... até que a escuridão chegou.... Aí F.....

Todos tinham lanternas, mas o passo teve que ser bem mais lento, pois o terreno é bastante acidentado e com muitas pedras soltas e buracos.....

Resumindo... caminhamos por quase 5 horas seguidas e nada de encontrar o fim daquela @#$*&%$!!!! ::grr::

De repente avistamos as luzes de várias casas e decidimos pegar um desvio pra chegar até elas!! Caminhamos... caminhamos.... caminhamos... e... nada de chegar perto!! A Leila ia na frente, animando a galera!! O restante ia meio capengando... hehehehehe Foi aí que eu disse: vou voltar alí atrás e gritar por ajuda!! O Marcelo foi comigo e voltamos uns 200m até próximo de uma casa que ficava lá embaixo.... Então, eu gritei a frase que virou o bordão do restante da viagem!! "Hola, Ayudanos!"

Imediatamente saiu uma senhora que correu chamar o marido dela e subiu rapidamente até onde estavamos!!!

Ele então nos guiou até o vilarejo (que era só continuar mais uns 600m por onde a gente tava indo mesmo!!! :lol:

Aí ele nos apresentou a um hostal... eu achei bem caído e sugeri pro pessoal que a gente tentasse outro... Dei uma propina pro carinha, pela ajuda que ele deu e seguimos pelo vilarejo (bem diferente do que eu tinha conhecido antes...) Aí tinha uma espécie de reunião num prédio público lá e eu me meti a pedir informação pros caras!! Um deles nos ajudou e foi nos guiando até o hostal de um amigo dele!! Aí sim, um lugar ajeitadinho pra todos, Hostal Qhumphuri (BOB 35,00 por pessoa em quartos com wc privado e serviço de barco até o porto do lado norte)!! Isso já era quase 21:00h e pedimos pra ele se tinha como preparar uma comida simples pra gente!! A esposa dele disse que sim e fomos deitar um pouco e aguardar!! Dormi por 1 hora até que vieram avisar que a comida estava pronta!! Estávamos todos moídos de cansaço, mas mesmo assim ainda rimos um bocado e a comida estava ótima!! Só tinha a gente no hostal e foi muito legal!! O Wesley dormiu diretão, sem jantar, pois estava passando mal. A Suéllen e a Kelly também estavam bastante cansadas! Aliás todos estávamos, mas aqui devo exaltar a garra da Leila, baixinha, mas com ânimo que valia por 1000!! Ela, a Janete, o Orlando e o Marcelo ainda encararam umas Paceñas antes do jantar!!! :D

Durante o jantar o Sr. José (dono do Hostal) explicou que aquele povoado era o centro da ilha, ou seja, quando estávamos na trilha, pegamos um caminho que nos fez voltar até o centro da ilha, que é bem mais simples que o norte e mais simples ainda do que o sul!! Taí, experiência que eu nunca tinha lido aqui no mochileiros.com, ficar no centro da ilha!!! hehehehehehehe

 

20121128225322.jpg

Fazendo arte nas ruínas da Ilha do Sol!

 

16/10 - Acordamos cedinho e fomos tomar café. Estava tudo muito bem arrumado, com muito capricho. Tinha até ovos mexidos e esse foi o problema!! Eu e a Tina fomos os únicos que comemos os ovos e foi só mandar 2 colheradas pra dentro e o estômago virou!!! Corri para o wc pra chamar o Juca, mas aos poucos foi passando, até que tudo voltou ao normal. Mandei ver umas 3 pastilhas de eno e rapidinho fiquei 100%. Despedimo-nos do casal dono do hostel e partimos no barco (BOB 25,00... sim, mais caro na volta que na ida!! :? ) de volta a Copacabana.

Como já tínhamos as passagens para Puno, fomos almoçar no Coffee Chopp Copacabana, na Av. 6 de Agosto (aquela rua que vai até o Porto) e logo fomos embarcar. Pegamos nossas mochilas que estavam guardadas no hotel ao lado da empresa de ônibus Titicaca e partimos.

Dica: não deixe de apreciar uma truta do Lago Titicaca em um dos botecos à beira da prainha, acompanhada de uma Paceña ou Huari (ou outra cerveja boliviana)!! É um momento sempre único e inesquecível!!

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 57
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Na fronteira com o Peru foi tudo sossegado. Mudamos o relógio para uma hora a menos e seguimos rumo a Puno. Chegamos primeiramente no terminal da cidade de Cusco as 16:00h. Logo que chegamos fomos pesquisar preços de passagens para Cusco e decidimos ir pela Power (SOL 55,00). O ônibus sairia somente às 22:00h, então fomos contratar o passeio para as ilhas flutuantes (SOL 20,00). Após isto fomos numa van até o porto e embarcamos para iniciar nosso passeio no lago Titicaca (ou como nos ensinaram a falar: titi haha.....sem noção o guia), mas enfim nos dirigimos até as Islas Flotantes de Los Uros (Ilhas Flutuantes) que totalizam 62 ilhas menores umas próximo às outras.

As ilhas flutuantes são sempre um motivo de debate!! Como eu já conhecia e tinha gostado quando fui, foi divertido e a galera gostou bastante, principalmente as mulheres que vestiram as roupas das cholas e ficaram dançando como elas!! hehehehe

Chegamos numa das ilhas e o guia foi nos falando um pouco sobre o lago Titicaca, cultura, história das ilhas, tudo sempre em dois idiomas: o espanhol e o inglês.

Alguns quiseram andar no barquinho de totora... E no fim descobri que tinha um carimbo das Ilhas de Uros para por no passaporte!! Aproveitei e mandei ver!!

Dica: Aproveite o tempo em Puno pra fazer o passeio às ilhas flutuantes. É teatral sim... é pra turista sim, mas pode se tornar um momento bacana, se estiver em grupo, ou pra interagir com a molecada das ilhas, além é claro de ser algo diferente!!

 

20121128230521.jpg

Las chicas hermosas!!

 

Voltamos para a cidade e fomos jantar na Pizza Andina, a 50m da plaza de armas!! Foi exatamente o mesmo lugar que estivemos em 2011 com um pessoal maravilhoso e a magia voltou a acontecer!! Foi uma noite sensacional, com comidas deliciosas, muito pisco sour e bastante animação!!!

Só pra variar fomos de tuc tuc... aquelas motinhas com cobertura para até 3 pessoas!!

Voltamos para o terminal de buses bem antes da hora do embarque e era jogo da eliminatória para a copa: Peru x Paraguai! Tava lotado de gente em frente às TVs. Não foi dessa vez para o Peru! O paraguai ganhou...

Fiquei triste pelos peruanos, mas feliz pelos hermanos del Paraguai, país que gosto muito e que está aqui, pertinho de casa!!!

Geral comprou água e guloseimas e embarcamos rumo a Cusco!!!

 

17/10 - Chegando em Cusco, logo que desembarcamos vem aquela enxurrada de agentes de turismo tentando vender hospedagem e passeios... entre eles sabe quem eu vi?? O Lenin, aquele Féla que passou a gente pra trás em 2011 (vide relato mochilão 5x4). Pior que eu tenho certeza que ele me reconheceu!! Ficou olhando pra mim, não me ofereceu nada e ficou sem graça pra caramba!! Vontade de ir lá e falar um monte na orelha dele, mas larguei mão... passamos direto!

Dica: Evite a cambada que te cerca no terminal de buses!! Eles com certeza vão tentar levar vantagem sobre vc!! Passe reto e defina seus passeios e ingressos lá na plaza de armas, pechinchando nas agências! Se não tiver reserva de hospedagem, não esquente! Vá lá na plaza, que ao redor há muitos lugares legais pra ficar e vc com certeza encontrará um que se encaixe na sua necessidade! Se puder fique em San Blas, que é um ótimo bairro! ::otemo::

 

Pegamos taxi (SOL 10,00) e fomos rumo ao nosso hostal. O Hostal Samanapata, na Calle 7 Angelitos, fica em San Blas, que é o bairro que eu recomendo em Cusco, por ser boêmio e por ser histórico, com construções que deixam a gente sempre no clima do lugar!!! (SOL 25,00 p/ pessoa). Lá nosso contato foi o Edwin com quem acabamos fechando os passeios...

Rapidamente nos instalamos e a galera foi curtir a cidade!!!

Eu, o Orlando, o Marcelo e o Wesley fomos comprar os ingressos de entrada em Machu Picchu. A idéia era conseguir com o direito de subir em Waynapicchu. E conseguimos, para todos!! Muito massa!! (SOL 152,00... Sem a subida ao Wayna o ingresso custa SOL 138,00). O boleto turístico (SOL 130,00), cada um já tinha comprado no escritório de atendimento ao turista, pertinho da plaza de armas, mas o ingresso para MP é vendido em outro setor da prefeitura, bem longe!! Não tenho o endereço aqui pra passar!!

Passeando pelo local onde está a famosa pedra dos 12 ângulos, aconteceu um episódio que ficou como outro bordão da viagem!! Janete, Marcelo, Wesley, Tina, Orlando, Angela e Leila tiravam fotos na pedra e de repente, aparece um figura lá, com um topete a lá emo, todo delicadinho (nada contra, mas o cara tava hilário) e perguntou num espanhol tosco "que é isso??" (agora vc imagina o cara levantando e requebrando a mão, apontando com o indicador pra baixo e perguntando todo meloso... hehehehhe). Imediatamente, um peruano (que certamente deveria ser de outra cidade, visitando cusco) respondeu em 2 segundos: É a famosa pedra dos 12 ângulos... 1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12!!! Ufa!! O cara foi lá e contou cada ângulo da pedra pro rapaz, como se estivesse narrando futebol pelo rádio!! kkkkkkkkk ::lol4::::lol4::

 

No almoço, todos quiseram ficar juntos e eu sugeri então a Tratoria Adriano que fica na Av. El Sol, esquina com a Calle Marquez, pertinho da plaza de armas! Foi um momento muito legal! Aliás, foi interessante, que a maioria das vezes todos quiseram permanecer juntos, pois o grupo estava numa sintonia muito boa!! E então fazíamos as refeições quase sempre com a galera toda reunida!!

 

20121128234003.jpg

Almoço em alto astral!!

 

Um passeio que eu tava doido pra fazer era o de Maras/Moray. Então falei essa idéia para o grupo e apenas a Tina, a Suéllen e a Kelly não quiseram ir! Então fechamos com o Edwin (SOL 40,00) para o dia seguinte, 18/11 pela manhã e à tarde todo mundo iria para o City Tour (SOL 15,00). O passeio do Vale Sagrado ficou para o dia 19/11 (SOL 40,00 com almoço).

Dica: Não fique só nos passeios tradicionais!! Busque conhecer outros lugares, pois há muitas opções lá!! Eu ainda vou voltar pra fazer outros passeios que não fiz!! Se Deus quiser!!! ::otemo::

 

À tardezinha, algumas pessoas do grupo estavam na frente do hostel e o pessoal do restaurante ao lado (Urpi II) ofereceram pisco sour free para quem jantasse alí. Quase todos toparam e então fomos até lá (super longe... hehehehehe). Pedimos pratos variados e o Wesley e a Janete resolveram pedir um Cuy (o famoso porquinho da índia) assado! A comida estava muito boa! Recomendo o restaurante, apesar de ser minúsculo, com umas 3 ou 4 mesas só!!

E dá-lhe piada com o tal do Cuy!!! Afinal, pimenta no cuy dos outros é refresco, né? ::lol4::

Teve até a presença da sósia da Ana Maria Braga na mesa ao lado!! Pouco depois entrou uma dupla de "cantantes", que não poderia faltar, claro!! Eles se apresentaram e tocaram 3 músicas belíssimas, com bastante emoção!! Digo isso pq já ví vários artistas se apresentando assim, pra vender cds e pedir uma propina, mas a maioria faz de um jeito mecânico, pro turista ver... aqueles dois se apresentaram com bastante dedicação!!

É, minha gente, mais um momento mágico da viagem que fez muito bem a todos nós!!

Ah, claro, tomamos os pisco sour free (chamados pela Angela de pisquinho sour, por causa do tamanho!!) mas depois pedimos mais, ehehehehehehe!! ::otemo::

 

18/10 - Acordamos cedo e cerca de 8:00 já estávamos na plaza de armas pra embarcar na van para o passeio a Maras/Moray.

Achei muito legal e diferente, primeiro Maras, que tem um aspecto construtivo diferente das outras ruínas, por ser um laboratório agronômico dos Incas...

Depois as Salinas de Moray, que são, definitivamente, diferentes de tudo o que há na cultura Inca!!

 

20121128231316.jpg

Maras é incrível!!

20121128231429.jpg

E as salinas de Moray também são!!

 

20121128231553.jpg

Un perro sonolento!! Em Chinchero!

 

Foi tudo muito interessante, mas, como tudo tem que ter um porém, o passeio atrasou e a galera que tava pronta pra fazer o city tour na parte da tarde já ficou triste, pq ia perder boa parte!!!

Pra complicar um pouco mais, ligaram para o guia, perguntando sobre as 3 pessoas que deveriam estar no city tour e ainda não estavam e eram do nosso grupinho!! Aí comecei a esquentar a cabeça, pq onde será que elas tinham se metido???

Demorou um bocado pra gente chegar em Cusco e demorou ainda mais pra fazer a conexão com a van do City Tour que iria nos buscar na plaza Regocijo... Para sorte de todos o passeio do city tour tb estava bem atrasado!!!

Quando finalmente a van chegou, vimos a Kelly e a Suéllen, mas cadê minha esposa??? Aí quase tive um troço... falei pra eles irem no passeio e à noite a gente se encontrava no hostal.... e parti para o hostal na tentativa de encotrar ela lá, já que as meninas não sabiam onde ela estava!!

Quando cheguei, a menina da recepção disse que tinha falado pra ela estar ao lado da Catedral, cerca de 1 hora atrás... corri de volta a plaza de armas, pensando no que poderia ter acontecido.... Quando eu desci a ladeira que fica ao lado da Catedral, já chegando perto da escadaria eu vi ela lá no meio da praça, acenando com o braço!!!

Só Deus sabe o quanto eu fiquei aliviado, afinal já tinha acontecido tanta coisa ruim....

Perguntei o que houve e ela me disse que tinha ido almoçar ao lado do hostal e as meninas foram em outro lugar, então quando ela voltou ao hostal a recepcionista passou a informação errada do horário que ela tinha que estar na praça.... por isso ela perdeu a van e ficou lá, esperando do outro lado, sem ver a gente e nós sem sabermos que ela estava lá... ::hein:

Enfim, pegamos um taxi e fomos em direção a Saqsaywaman, que era o destino onde o pessoal deveria estar.... Ficamos esperando a galera na saída, que a gente já sabia que era do outro lado do complexo e logo a galera viu a gente!! Se vcs pensam que eu exagerei em ficar preocupado com a Tina, precisavam ver uma de nossas amigas que a abraçou chorando, de tanta preocupação!!! Na verdade o grupo ainda estava sob efeito dos acontecimentos do downhill!!

Terminado o City Tour voltamos a Cusco e resolvemos ir até o mercado (na Calle Marquez, bem atrás da plaza de armas). Lá compramos um monte de coisas pra fazer lanche e levar pra MP, pq a comida lá custa preço de ouro!! Depois convidamos o grupo para conhecer o Meson de Espaderos, restaurante bacana, que fica na esquina da Calle Plateros com a Calle Espaderos. Comemos parrilladas, sim, foram 3 para todos e foi bom demais!! Tomamos cusqueñas e nos divertimos... Ah, o Wesley tinha comprado uma lata de feijão pronto no supermercado, pq ele estava com crise de abstinência de feijão!! Como se não bastasse, ele pediu pro garçom que abrisse a lata e esquentasse pra ele comer junto com a parrillada!!! E não é que fizeram isso pra ele e nem cobraram!!! ::lol4::

Depois do restaurante ainda fomos curtir um pouco o Mushroom, com música muito legal dos anos 80 e 90. Eu estava destruído de cansaço, e depois de mais uns goles chamei a patrôa pra ir embora! A galera ficou por lá e depois ficamos sabendo que eles ainda foram no Mama África (apenas um andar acima)...

Acho que essa noite eu capotei de vez, com o peso de todos os acontecimentos e lógico, das cusqueñas também!!! hehehehehehehe

 

19/10 - Nesse dia fiz algo diferente! Como eu já conhecia o Vale Sagrado, resolvi não seguir com o grupo. A Tina foi com eles... Eu fui bem mais cedo pra Ollantaytambo de van (SOL 10,00). Chegando lá almocei em uma lanchonete perto da estação ferroviária e já fui pra lá, aguardar o trem para Águas Calientes. Essa idéia foi ótima, pois além de chegar antes ao hostel e poder organizar tudo pra galera eu pude ver aquela paisagem maravilhosa que, à noite não é possível ver do trem!! Assim que cheguei fui comprar os tickets do ônibus que sobe e desce para Machu Picchu. Quando eu estava para ser atendido, duas moças gringas me abordaram e ofereceram 2 tickets por um preço bem mais em conta, pq elas tinham recebido da agência onde fecharam o pacote, mas elas não sabiam e acabaram comprando outros.... Verifiquei com a menina do guichê, pra ver se eram verdadeiros e se estavam válidos. Ela confirmou e então eu comprei, feliz da vida... Comprei o restante dos tickets pra galera e aproveitei e fiquei zanzando pela cidadezinha. Depois voltei para o Hostel Intiquilla (SOL 40,00 por pessoa em quartos com wc privativo)

À noite fui jantar e fiquei indeciso de qual lugar eu iria entrar.... No fim entrei em um restaurantezinho bem simples e perto do hostel. Entrei e sentei, esperando um cardápio... Uma senhora veio e deixou um prato de sopa!! :shock: Como eu tava com fome, comi!! Depois que terminei ela voltou e me perguntou o que eu ia querer de prato principal... tinha apenas 5 opções!! Escolhi um frango que não me lembro o nome, mas não curti muito não... era pequeno, mas o gosto era bom!! Pedi um refri. Depois que terminei pedi a conta e ela me disse: 7 soles.... Putz, se eu soubesse que ia comer alí por aquele preço eu teria entrado naquele restaurante mesmo... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Voltei pro hostal e fiquei assistindo filmes em espanhol, até dar a hora do pessoal chegar de trem, lá pelas 23:30... Só que atrasou e eles chegaram após as 24:00h.

Uma coisa interessante: o hostel ficava em uma ruazinha bem estreita, perpendicular ao Estádio de Futebol de Águas Calientes!!! Sim, há um estádio lá!! Tá, na verdade é um campinho de dimensões reduzidas, com grama sintética e a arquibancada fica sobre a rua!! Mas os moradores frequentam bastante o lugar!! É bem interessante, mas apesar disso nenhum de nós tirou uma foto sequer desse caminho!! É pra acabar!! :(

Dica: Sempre, sempre tenha com vc sua câmera, e tire fotos de todos os lugares que achar interessante, pois na hora vc não se liga, mas quando chega em casa e vai contar pra família e para os amigos, não tem nenhuma foto pra mostrar como é!!! ::bad::

 

20/10 - Acordamos cedo, mas não muito... Tomamos um café simples, mas bom e fomos pegar o mini-bus!! A galera tava animada pra caramba!!

Depois de muito zigue-zague, chegamos a Machu Picchu!! Na entrada, combinamos com um guia para nos esperar às 10:00, pq antes a gente ia subir o Waynapicchu!! E entramos!! Pouco mais de um ano depois de realizar esse sonho de tanto tempo, lá estava eu de novo!! Que lugar maravilhoso!!!

Eu tinha levado um par de walkie talkies, então, pensa num bando de crianças com aqueles radinhos subindo e descendo o Waynapicchu!!! Foi risada do começo ao fim, e isso ajudou a diminuir a sensação de cansaço!!

O grupo todo chegou lá e tiramos uma foto linda, de todos, no alto da pedra mais alta!!!

20121129000134.jpg

A descida foi tão divertida quanto a subida!! Conforme a gente descia, e o pessoal perguntava quanto ainda faltava para subir, inventávamos que faltava ainda umas 2 horas só pra ver a cara de espanto do povo!! Depois a gente falava a verdade!! Durante a descida surgiu mais uma piadinha interna. Eu estava em um grupo que desceu um pouco mais à frente e o Marcelo no grupo que ficou mais para trás. Então a gente ficava zuando com os rádios e comecei a chamar ele de Miguelito... Ainda bem que os gringos não entendiam o que a gente falava, senão era capaz de sair confusão.... kkkkkkkkkkkkk

Depois que descemos, fomos atrás do guia, mas quem disse que a gente encontrou?? Então resolvemos ficar sem!!

Dica: Procure subir o Waynapicchu no horário das 10:00h, pois além de ter menos neblina, o cansaço da subida interfere depois, nas caminhadas pela cidadela, então se vc subir logo no horário das 7:00h vai ficar cansado pra passear pelas ruínas!!

 

Uma parte do grupo resolveu voltar mais cedo, por conta do cansaço. Aproveitamos muito!! Voltamos quase na hora do fechamento!

Eu, o Marcelo, o Orlando, a Kelly e a Suéllen ficamos por último. Mas as meninas voltaram em outro ônibus. Descobrimos que elas ficaram dormindo (isso mesmo, dormindo!!) no gramado próximo à casa do guarda em Machu Picchu!! ::lol4::

Chegando ao hostel encontrei um bilhete da Tina, avisando que ela, a Leila, a Janete, o Wesley e a Angela tinham ido nas águas termais! Nos animamos, pegamos calções para o banho e partimos pra lá! No caminho aluguei uma toalha (SOL 3,00) com uma tia de uma banquinha. Peguei a toalha, paguei e ela pediu pra devolver na volta... simples assim!!

Chegamos nas famosas águas termales e..... Putz... era bem meia boca!! Mas tudo é festa! Então pagamos a taxa de entrada e partimos pras piscinas!! Encontramos a Angela e a Leia tomando uma cusqueña (não tinham levado roupa de banho...)

E chegando à piscina... Jesus Cristo, o que era aquilo?? Uma água bastante suspeita e com um cheiro de urina que não dá pra descrever!! Mas entramos mesmo assim!! A Janete, o Wesley e a Tina já estavam lá!! Na piscina tinha umas piriguetes peruanas (kkkkkk), uma galera de boa e uns tiozões metidos a Incas no canto, só curtindo a quentura da água!! kkkkk

A Janete disse que o cheiro era por causa da água ser "sulfurosa"!! kkkkkkkkkkkkkkkk

Mas depois ela disse que inventaram isso pra disfarçar a idéia da urina e ficarem de consciência tranquila dentro da piscina... kkkkkkkkkkk

Galera, foi mais uma experiência para guardar para a posteridade, mas que eu não pretendo repetir. O Marcelo então deve ter tido pesadelos... kkkkkkkkkkkk

Depois que todos voltamos fomos jantar e mais uma vez foi muito divertido! Rimos bastante. Depois do jantar, quando o grupo estava voltando para o hostel pra buscar as mochilas, passamos em frente a umas barraquinhas de anticuchos (espetinhos de carne, cortadas tipo pequenos bifes). Não resisti e pedi um (sempre quis comer isso e o cheiro estava demais!!) No fim acabei comendo 3 e outros 4 amigos tb se animaram e comeram tb!! :shock:

Com as mochilas partimos rumo à estação para aguardar o trem de retorno a Ollanta.

Chegamos a Ollanta e tinha uma muvuca de gente maior do que esperávamos... Aí, fomos atrás de uma van pra nos levar pra Cusco! Conseguimos encontrar uma van só pra nós, por 16 soles pra nos deixar na porta do hostal.

Não pense que os perrengues terminaram!!!! Não... somos uma galera de muuuuita sorte!!! kkkkkkk

No caminho, como já era muito tarde da noite, nosso motorista tava meio (eu disse meio...) cansado!! O cara vinha quase dormindo e fez muita cagada no caminho!! Passava pra outra pista... diminuia a velocidade até quase parar... putz... foi sinistro!! Eu, como tava sentado na frente, junto com ele e a namorada (é, mesmo com a namorada do lado o carinha tava caindo pelas tabelas...) eu ficava puxando assunto de vez em quando pra tentar evitar um acidente!! ::hein:

Dica: É importante saber que quando se volta de van de Ollanta a Cusco, eles costumam deixar todos na garagem dessas vans e dalí pega-se um taxi até o hostal. Mas tente negociar pra van te deixar no hostal por um preço justo. Tente deixar tudo acertado já na ida, pq na volta é dureza negociar!! Procure ir em um horario mais cedo, mesmo pagando mais caro, pq é bem mais seguro!!!

 

Fizemos um novo check-in e acabamos dormindo em outros quartos.

 

21/10 - No dia seguinte acordamos bem devagar, e acabamos pagando 4 soles por pessoa pra poder ficar nos quartos até as 17:00h (baita negócio!!)

Andamos meio a tôa pela cidade... fomos até o Mercado San Pedro e na volta aconteceu um fato hilário!! Estavamos em 6 pessoas e na nossa frente ia andando uma gringa loira, vestida não como turista, mas com um vestido curto... de repente o vento bateu de baixo pra cima e a saia dela foi parar quase no pescoço!!! ::lol4:: Imediatamente a Tina, gritou, por puro reflexo e a gringa então percebeu o que estava acontecendo, segurou a saia e saiu dando uma risadinha e olhando pra trás!! Tudo durou uns 3 segundinhos, mas foi possível ver que a gringa tinha uma bela retaguarda!!! Depois, a piada foi Marcelo dizer: "poxa Tina, se vc não tivesse gritado eu não teria visto"... no que eu respondi: Se ela não tivesse gritado eu teria visto mais.... kkkkkkkkkkkkkk ::hahaha::

Só faltei apanhar em praça pública da patrôa!!! ::toma::::toma::

Dica: Se a saia de uma gringa subir com o vento, não grite!!! kkkkkkkkkkkkkk ::lol4::

 

Durante esse dia, eu, a Janete e o Marcelo tivemos um pequeno desarranjo intestinal!! Não deve ter sido o anticucho, pq mais gente comeu e não sentiu nada...

Nós estávamos preparados, com sachês de soro para reidratação oral, e remédios para combater a diarréia. No fim do dia todos já estávamos bem!! Ufa!!!

A noite foi chegando e fomos "jantar" no Bembos, na plaza de armas, já bastante conhecido da galera aqui!

Finalmente fomos até o terminal de buses, pra embarcar em um bus cama, da Nuevo Continente, direto a La Paz, via Desaguadero!!! (SOL 75,00)

Confesso que fiquei um pouco apreensivo, pois tinha lido muita coisa ruim sobre Desaguadero!! :?

Saímos às 21:00h.

 

22/10 - O ônibus era bom, confortável e a viagem foi bem tranquila. Cedinho passamos por Desaguadero e percebi que realmente o clima lá é meio tenso, só que não tivemos problemas! Passamos pela migração, voltando para a Bolívia. Aproveitei para comprar umas garrafinhas de inca cola pra trazer pra família experimentar.

Depois que embarcamos, passados uns 15 minutos, fomos parados em uma barreira do exército. Pediram pros passageiros descerem. Eu e a Tina estávamos nas 2 últimas poltronas do andar de baixo e ela estava dormindo... Eu fui chamar ela e demorou um pouco pra ela acordar e se ajeitar pra descer (tinha tomado analgésicos para a dor no braço). Enquanto isso a galera toda desceu e o ônibus saiu... eu avisei o motorista que ainda estávamos lá dentro e ele disse: "Podem ficar em seus lugares..."

Uns 200m adiante o busão parou de novo e a galera toda subiu... tudo não levou nem 1 minuto!! (que grande palhaçada!!) Eles apenas olharam a "cara" de todo mundo e mandaram todos subir!!

Quando o pessoal foi subindo e viram que a gente ainda tava no ônibus perguntaram: "ué, pq vcs não desceram?"

Eu disse: É pq pediram apenas para os suspeitos descerem!!! kkkkkkkkkkkkk ::lol4::

Mais duas horinhas de viagem e chegamos a La Paz!!

Resolvemos voltar para o Hostal Copacabana, pra tomar um banho e almoçar alí por perto, tranquilamente. Fomos pegar táxis e não pegamos os táxis da cooperativa da rodoviária!!

Dica: não cometam esse erro de pegar táxis fora do terminal!! Peguem os taxis legalizados, pois é muito mais seguro!

 

Como a Tina estava sem poder carregar nada de peso, a gente dividia essa tarefa! Então alguém pegou minha mochila de ataque, eu levei minha cargueira e a da Tina e outro amigo levou a mochila de ataque da Tina. Na hora de entrar nos táxis (3 no total) as mochilas foram se amontoando, com pressa...

Chegando ao Hostal, fomos negociar um banho. A recepcionista fez um negócio (meia boca) de deixar a gente usar um quarto (minúsculo) por BOB 160,00 para o grupo todo! Não foi barato, mas àquela altura do campeonato, todos aceitaram e fomos lá... Todos puseram as mochilas em uma cama de solteiro (á única do mini-quarto) e, de repente a Tina diz: "cadê minha mochilinha???"

Geral procurando na montanha de mochilas e nada.... Nessa momento a Tina já estava chorando, pq tinha muita coisa de valor financeiro e sentimental na mochilinha!!

Realmente a mochila dela tinha ficado no taxi!! Pensei: Meu Deus, outra vez?? (em 2011 deixamos uma bolsa dentro de um taxi, na cidade de Calama/Chile, e só percebemos ao chegar no aeroporto, mas 1 hora depois o taxista foi lá e devolveu! Sr. Mario Astorga!! Gente boa demais!)

Pedi pro Orlando e o Wesley irem comigo até o terminal de buses... seria como encontrar um agulha em um palheiro, mas... não custava tentar!!

Chegando lá, vi a maior demonstração de que a Bolívia está se transformando... lentamente, mas está!

Começamos a perguntar para os taxistas da cooperativa e em 1 minuto havia 4, 5 pessoas nos ajudando! Eles nos pediram pra fazer uma "Denúncia" formal e registramos isso na cabine que controla os taxis... No ato a senhora que estava lá entrou em contato com todos os taxistas da cooperativa, por rádio, passando o que tinha ocorrido e descrevendo a mochila!

Os taxistas sabiam exatamente quem era o rapaz que dirigia o taxi onde a mochila estava, mas ele não é da cooperativa e eles disseram que seria difícil encontrar naquele dia!! Mas que provavelmente iriam encontrar! Eu pedi então que eles, encontrando a mochila, deixassem no hostal Copacabana, pois eu pedirira para a recepcionista despachar pra gente por correio!! Ainda ficamos lá uns 20 minutos e nada... Então voltamos ao hostal!! Antes mesmo do táxi estacionar a Leila estava lá na frente do hostal pulando de alegria dizendo: Ela encontrou... ela encontrou...

Descemos rapidinho e ela disse que o taxista tinha acabado de voltar lá e devolveu a mochila. Ele tinha ido almoçar e viu que a mochila estava lá!! Como a nossa corrida tinha sido a última antes do almoço dele ele sabia onde devolver a mochila!!

É galera, Deus realmente existe!! E a história se repetiu, para nossa alegria!!! ::lol4::

E esse foi o penúltimo perrengue da viagem.... kkkkkkkkk

 

No fim acabei pagando o hostal, mas nem tomei banho e almoçamos rapidinho no restaurante Luna´s Restaurant Coffee Pub (na Calle Sagarnaga, bem perto da agência Xtreme do downhill)!!

Pegamos nossas mochilas (todas...hehehe) e partimos para o aeroporto de El Alto.

Fizemos nosso check-in e, com os bilhetes de embarque, pagamos a taxa (BOB 25,00) e fomos para a sala de embarque.

A aeronave da BoA era um Boeing relativamente novo! Foi tudo muito rápido e tranquilo, em menos de 1 hora estávamos em Santa Cruz! Lá do alto é lindo ver as montanhas da Cordilheira dos Andes e o Lago Titicaca!!!

 

Já em Santa Cruz, resolvemos ficar no aeroporto, e comer no Subway de lá, pq seria bem mais tranquilo do que procurar um lugar bom pra comer lá no terminal bimodal....

O grande problema é que ficamos tempo demais e quando fomos de táxi até o terminal bimodal, percebemos que seria um tempo extremamente apertado, ainda mais que era exatamente a hora do hush!!

Chegamos faltando 40min. para o embarque e adivinhem??? O carinha da San Martin não avisou que tinha que despachar as bagagens e nós tínhamos esquecido do epísódio da ida.... então, fomos para a plataforma com nossas mochilas!!

A muvuca tava tão grande que tinha ônibus parado atrás de ônibus nas plataformas... no fim nosso busão chegou só 1 hora depois, mas.... como a gente estava com as mochilas lá, o carinha não quis colocar no bagagero, pq tinha que despachar no guichê e blá, blá, blá.....

Aí, a gente que já tava estressado, quase pirou!!! Mas dessa vez o tratamento foi outro!! Mesmo contrariado, veio um carinha lá do guichê e etiquetou nossas mochilas alí, ao lado do busão mesmo, sem pesar nenhuma... e elas foram embarcadas!! Ele não foi mal educado, nem ofendeu ninguém.... apenas ficou com um bico enorme!! Depois que ele terminou de etiquetar todas eu agradeci bastante e pedi desculpas... então o bico desapareceu!! Menos mal!! ::lol3::

 

23/10 - Seguimos nossa viagem, tranquilamente até chegar, às 7:00h em Puerto Quijarro. Da rodoviária (bem furreca) pegamos táxis que deixaram a gente na migração boliviana! Fizemos os procedimentos lá e também na migração brasileira!

Partimos para Corumbá, onde tomamos um café-da-manhã na mesma padaria da ida e em seguida retornamos para nossa cidade!!!

Chegamos às 20:00h, cansados, mas muito felizes por mais essa aventura, onde, entre mortos e feridos salvaram-se todos!!!!

Dica: Mochilar faz muito bem para o corpo e para a alma, mesmo que vc passe por muitos perrengues, pois eles é que dão o sabor a uma verdadeira aventura!!! ::otemo::

 

Quero agradecer aos meus companheiros e companheiras de viagem, pela amizade, pela força e pelos momentos inesquecíveis que passamos juntos!!

 

Ah, se eu pretendo voltar pra Bolívia, depois de tudo o que aconteceu??? Claro minha gente!! Não é esse tipo de perrengue que vai nos segurar, né?? kkkkkkkkkkkkkkk ::lol4::

Grande abraço a todos!!

(Ainda será editado...)

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Pericles,

 

Ponha perrengue em sua viagem. ::mmm:::mmm:

 

Estou adorando o relato. ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Também estive por essas bandas agora em setembro, só falta tempo para escrever o relato. ::prestessao::

 

Mais que bom que deu tudo "certo" até aqui, apesar dos acontecimento.

 

Realmente a Tina, sua esposa é de fibra ::cool:::'> para seguir viagem. E o braço e os outros ferimentos ? ? ?

 

E sua amiga que voltou para CG como esta ? ? ?

 

Bom, estou aguardando os próximos capitulos do relato e outras fotinhas da aventura.

 

::otemo::::otemo::

 

Maria Emilia

 

Em tempo : Deu uma vontade danada de comer um balde de pollos copacabana ::hahaha::

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Oi Maria, tudo bem?? Poxa, fico feliz por vc ser a primeira a comentar meu relato!!

Então, a Tina está bem, tem feito fisioterapia todos os dias, mas a dor ainda é intensa e constante, mas aos poucos ela está com quase todos os movimentos do braço recuperados!!

Nossa outra amiga, que teve um caso mais grave, está bem, ainda com dor, mas tb está fazendo fisioterapia e se recuperando!!

As fotos eu vou postar logo logo, pois como estávamos num grupinho grande, tiramos mais de 8000 fotos!! Tenho que escolher aquelas que melhor ilustram a história que estou contando!!

E olha, ainda tem mais emoção!! Vai seguindo o relato!!!

hehehehee

 

Abração.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Lendo seu relato, fiquei tanto aflito como ri em muitos casos! ::otemo::

 

Essa Xtreme e que fica em uma ladeira, próximo ao Hostel Copacabana? Só pelo o que vi tinha 2 Xtreme nessa ladeira no qual não lembro o nome da calle. ::bad::

 

Melhoras pra sua esposa e para sua amiga, aguardo pela continuação do relato e pelas fotos. ::otemo::

 

Grande abraço,

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra
Rs Seu relato me lembra início de livros, aqueles bem interessantes que começamos a lêr e não queremos mas parar!!

 

Ansiosa para a continuação!

 

Em Dezembro farei um Mochilão para Bolívia e Peru, hehe toda dica é bem vinda!!

 

=] ::otemo::

 

Olá Gabi, tudo bem? Nossa, muito obrigado pelo seu comentário! Que bom que gostou! Que vc tenha uma ótima viagem!!

Abraço.

 

Lendo seu relato, fiquei tanto aflito como ri em muitos casos! ::otemo::

 

Essa Xtreme e que fica em uma ladeira, próximo ao Hostel Copacabana? Só pelo o que vi tinha 2 Xtreme nessa ladeira no qual não lembro o nome da calle. ::bad::

 

Melhoras pra sua esposa e para sua amiga, aguardo pela continuação do relato e pelas fotos. ::otemo::

 

Grande abraço,

 

Pois é, o ideal é buscar informações bem detalhadas das agências!!! A El Solário, por exemplo, fica anexa ao Hostel El Solário e é a agência que eu recomendo!! Temos que tomar muito cuidado com essas agências piratas, pois eles são muito relapsos!!! Só se preocupam com nossa grana!!

Abraço cara!

 

É isso aí, galera, ainda vou editar o relato e postar umas fotos, mas tá quase no fim já!!

Abraços.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra
Doideira, porém muito legal ver o seu relato... no aguardo da segunda parte.

 

Valeu Willy!!! Muito obrigado!

Eu acabei de enviar o restante do relato! A parte de texto está pronta! Só vou editar alguns pontos com valores e dicas, mas no geral já terminei!

Depois eu posto algumas fotos pra não ficar só o texto, que é muito cansativo!!

Abraços.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Pdavid, ótimo relato conterrâneo (sou de CG)!

 

Cara, será minha terceira vez pra lá agora em dezembro e vc me desanimou total de fazer donwhill. adoro bcicleta e sempre tive vontade, mas nunca fiz pq minha esposa nao anda de bike, ai nao queria deixar ela sozinha. esse ano tava combinando com o leo taca pra ir junto, mas agora vou repensar, uahuahuahau.

 

Dúvidas:

 

1- qual o cambio do dolar em soles e em boliviano que vc pegou?

 

2- que horas chegou o onibus em cusco? era bus cama de 3 fileiras no 1° andar?

 

3- vc tem o endereço desse hotel em aguas calietes ou é fácil de achar? vc comprou as passagens de trem por agencia ou direto na perurail? de onde saem as vans pra ollataytambo?

 

4- esse hostel que vc ficou na ilha do sol tinha uma boa vista do lago? acha que vale ficar nele ou em algum outro na parte sul da ilha? minha idéia é uma boa vista do por do sol e um lugar habitável, limpo e com um banho legal.

 

5-será que é possível eu fazer maras e moray de manhã e de tarde conhecer as ruinas de ollataytambo? em julho de 2011 eu fiz o vale sagrado, mas tava muito cansado e nao subi em ollataytambo, então dessa vez vou só pra lá.

 

Acho que por hora são só essas perguntinhas, se puder ajudar com alguma coisa será ótimo

 

obrigado.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...