Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Dicas: O que fazer em Paris


Posts Recomendados

  • 1 mês depois...

  • Respostas 58
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

1) Ande, pois só assim verá toda a beleza da cidade.   2) Se for na primavera/verão aproveite Tuilleries, Luxemburgo e jardim das Plantas (lugar que poucos vão). Sem contar que sua visita a Versailh

  • Membros

Ande muitoooo, Paris é muito fácil de andar; faça a rota turistica a pé...por isso ande com um mapa turistico, esses que em qq agência tem,assim pode se localizar e saber o que tem a redor...Se for ficar poucos dias ande, ande, ande...vá comer nos cafes perto da torre eiffel, de preferência a noite, pois é muito mais linda... coma em restaurantes , vá nas milhares de lojas lindas e famosas..rsrsr e, caso tenha tempo, viva o dia-a-dia dos parisienses...conhecerá milhoes de coisas :)

Link para o post
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Bom, estive em Paris no começo do ano e, realmente, todo o tempo é pouco para Paris. Sempre se descobre algo novo sobre a cidade. No período que eu estive por lá fiz dois programas não muito populares mas que eu gostei muito:

 

Chateaux de Vincennes - Uma vantagem desse chateaux é que apesar dele ficar distante do centro, você pode chegar até ele através da última parada da Linha 1 do metrô, ou seja, você paga tarifa da Zona 1 de Paris, que é mais barata. Esse castelo é uma fortificação medieval, as primeiras marteladas datam de 1370. Ele é todo rodeado por uma muralha e também por um fosso. Logo na entrada já dá para sentir um arrepio quando você entra por uma ponte levadiça. Dentro ele é meio oco, sem muitas construções mas três me chamaram a atençao: primeiro a Santa Capela, muito bonita por fora, mas não entrei; tem o próprio palácio que é o ponto alto do passeio, nele você pode visitar alguns lugares interessantes, como os cubículos que serviam como prisão (foi onde Maria Antonieta ficou presa), o topo que servia como observatório militar. Se você visitá-lo depois de Versalles, talvez fique decepcionado pois ele não é "mobiliado". Mas ao contrário de Versalles, ele não tem o aspecto luxuoso, ele tem o aspecto militar, todo feito de pedra, em alguns pontos dá para ver umas janelinhas onde os soldados ficavam de guarda. Nas celas, você observa as pinturas feitas na parede pelos presos, ou seja, é toda a estrutura de um castelo medieval. A terceira construção é um prédio que abriga a biblioteca da história militar francesa (não sei se é nessa ordem), na biblioteca notei um certo ar de museu, tinha algumas armas atigas, principalmente pistolas e rifles, tinha algumas fotos e objetos de antigos e tinha uma parede lá com todas as medalhas e condecorações possíveis das forças armadas francesas (para 99% das pessoas pode parecer chato, mas eu passei meia hora olhando, hehe). Sem falar que quando eu tava olhando o segurança do local veio me encarando com cara de mal, deu um empurrãozinho em mim (eu pensei, agora fudeu), e depois começou a rir. O cara era uma figura, me deu uma aaulla de história, me explicou cada ponto do castelo, e até me levou para conhecer o segundo andar, no qual você só pode conhecer se tiver hora marcada. Achei um barato, parisiense bem-humorado, disposto a ajudar e a informar, ainda mais em serviço, eu só conheci um, que foi esse segurança. E o cara mandava muito, ele me apontou cada local do castelo e me dizia para que servia, me apontou alguns recantos onde alguns oficiais foram fuzilados, enfim, achei irado.

 

20100817123741.JPG

 

A entrada no castelo é gratuita, mas para entrar no palácio tem que pagar. Não lembro quanto, mas estudante tem desconto. E o castelo tem uma lojinha de souvernirs bem completa, tinha até uma catapulta em miniatura para vender, não comprei pq tinha que economizar dinheiro.

 

20100817122147.JPG

20100817122608.JPG

20100817123315.JPG

Link para o post
  • Membros

Outra dica é para a visita à Montmartre, onde fica a Sacre-coeur e o Moulin Rouge. Primeio, na subida e na descida escolham escadas "auxiliares", tem vários caminhos fora a subida principal, que é cheio de turistas e de vendedores. Subindo pelas auxiliares dá para curtir melhor a região, observar as lojinhas, as casas, tudo. Quando chegar no topo, lá na Sacre-coeur, não deixe de visitar as ruas que ficam por trás dela, aquelas ruas tem muita história para contar, tem uns barzinhos e alguns restaurantes muito bons, tem igreja, tudo bem aconchegante. Foi uma das regiões mais bonitas que eu visitei em Paris. Dizem que é o recanto mais boêmio da cidade!

 

20100817130041.JPG

 

20100817125436.JPG

 

Ah, outra, na rua do Moulin Rouge (bem perto, uma quadra de distância no máximo) tem um museu erótico, ou do sexo (sobre o assunto). A entrada é 6 euros. Eu não entrei, mas fica a dica para quem quiser se aventurar por lá.

Link para o post
  • 5 meses depois...
  • Membros

Caros amigos, estive em Paris em fevereiro de 2010 e gostaria de dar algumas sugestões de lá.

Em termos de passeios, lugares para se conhecer, não há muito o que acrescentar, pois tudo lá é absolutamente maravilhoso e o que acaba acontecendo é que não dá tempo para se visitar tanta coisa. Realmente Paris é uma cidade diferenciada, com inúmeras atrações.

Porém, até mesmo em consideração a algumas dicas que obtive em pesquisas na internet, faço questão de contribuir com os demais.

1) primeiramente, acho que uma das melhores dicas é usar e abusar do metrô. É absolutamente extraordinário e pode-se ir praticamente a qualquer lugar. É barato, confortável e seguro. Vale a pena mesmo. Certamente pouparão muitos euros.

2) quase todos os passeios podem e devem ser feitos sem guias (sem agências de turismo), pois ficam extremamente caros. Eu vi gente contratando agências para visitar a Torre Eiffel. Quanto desperdício de dinheiro!!! Basta pegar o metrô e você estará na porta! E isso vale para quase tudo: Versalles, museus, Quartier Latin etc.

3) o city tour pode ser feito tranquilamente pelo bus rouge (um ônibus vermelho que se pega próximo à Torre Eiffel, em que há um fone de ouvido em que você seleciona o idioma e circula à vontade pela cidade). Fica muito mais barato que contratar uma agência de turismo.

4) A alimentação em Paris é cara (como de um modo geral em toda a Europa), entretanto, caso não queiram gastar muito nem ficar à base de sanduíche, acho que realmente tenho umas informações boas: há o Quartier Latin (uma espécie de bairro cheio de estrangeiros, onde há comida diversificada e barata para a realidade de lá). Aliás, falando em realidade de lá, normalmente os restaurantes estão trabalhando com as famosas fórmulas (entrada, que geralmente é salada, prato principal e sobremesa) com preços a partir de 11 euros por pessoa. Outra opção ótima foi o restaurante Hippopotamus, restaurante grill, com várias filiais em Paris e com excelentes refeições a partir de 12 euros por pessoa (comi o steak hippo por 14,50 por pessoa. Muito bom mesmo).

5) outra dica ótima é comprar, quando possível, doces, biscoitos, cervejas, refrigerantes ou sanduíches. É infinitamente mais barato. Só para se ter uma ideia: um refrigerante em lata custa num restaurante 3,50 euros (cerca de R$ 8,00), mas em supermercado eu comprei por até 0,70 euros (cerca de R$ 1,50).

Bom, espero que tenha ajudado. Boa viagem.

Link para o post
  • 1 mês depois...
  • Membros de Honra

[t3]Esgotos de Paris[/t3]

[align=justify]Para quem está cansado da mesmice de Paris :mrgreen: , vale a pena conferir uma visita aos esgotos da cidade.

Localizado em frente à ponte de L'Alma há pouco mais de um quarteiro da torre Eiffel, partindo do Sena tendo a torre nas suas costas pegue sentido esquerdo e siga , passe em frente a o museu D'Orsay e é só atravessar a rua.

Metrô descer estação Alma -Marceau

RER descer estação Pont de L'Alma

Funciona

De quarta a domingo (exceto feriados)

Horário de verao 11:00 - 17:00

Horário de inverno 11:00 - 16:00

Entrada permitida até 30 minutos antes de fechar.

Valor da entrada 3,40€ (vou conferir esse valor na notinha)

O museu é pequeno mas mostra maquinário antigo ,paineis com a história dos esgotos, séries de canais e verdadeiros labirintos formados para escoar a "carga" da cidade.Por incrível que pareça o mau cheiro é maior do lado de fora do que do lado de dentro do museu.Dá pra visitar em uma hora, pois é apenas uma parte dos esgotos.

Mais tarde coloco umas fotos.

Nota entre 1 e 10 daria um 5 para esse museu.[/align]

Link para o post
  • Membros

Sabe que o Arco do Triunfo tem uma vista muito legal lá de cima... antes de viajar, nunca tinha visto muita gente falando em subir lá, apenas na torre e Notre Dame, por causa dos gárgulas, principalmente... Mas lá do Arco vc tem uma bela visão da Champs Elysées, de todas as avenidas que saem dali, da Torre, que está próxima, e é 360 graus sem grades nem nada... subi no fim da tarde, deu pra ver as luzes da cidade acendendo... foi muito legal mesmo...

É uma escadaria não tão leve, mas tranquila, se vc for saudável. Não sei quanto custa, pq eu entrei com o Paris Visite.

Vale muito a pena... indico a quem se interessar :)

Link para o post
  • 3 meses depois...
  • Membros

Realmente, a subida ao Arco do Triunfo é imperdível, a visão da Champs Elyseé é impressionante.

Estive por lá em dez/2007, na época paguei uns 10 euros, creio.

 

Paris é uma cidade maravilhosa e ótima para ser explorada a pé!

Uma dica é seguir o Rio Sena a pé, caminhando desde a Catedral de Notre Dame até a Champs Elyseé, passando pelo Louvre, place de la concorde, etc...

Montmatre é um bairro bem legal também.

 

Abraços e boa viagem!!

 

FABIO NEVES

Link para o post
  • 1 mês depois...
  • Membros

Paris no verão pode ser uma ::Cold::

Caso vá visitá-la no verão leve blusas de frio e cachecol.

Cheguei no dia 17/07/11 e fui recebida com uma temperatura de 15°, chuva e muito vento.

No passeio do bateau-bus quase congelei.

Mas mesmo assim foi maravilhoso.

Fiz Versailles com esse modelito e depois tive que esticar a boina para aquecer as orelhas.

 

20110813211026.JPG

Link para o post
  • Membros

Eu e meu namorado estivemos em Paris no início de Agosto/2011. Eu tinha escrito um texto com algumas dicas para duas amigas que iriam visitar a cidade, logo em seguida e resolvi publicá-lo aqui. Espero que você gostem...

Ficamos no Hotel Formule 1, em Porte de Montreuil a 39 euros por noite. No quarto, podem ficar até 3 pessoas (cada um paga mais uma taxa de 0,40 centavos por noite, além dos 39 euros). Os quartos são padronizados, Tem uma cama de casal e uma de solteiro, uma pia, TV. Os banheiros ficam fora do quarto. Tudo bem limpinho e organizado.

Para comer nós fizemos o seguinte: Café da manhã no Hotel. Custa 3,90. Valeu a pena. Tem pão, café, leite, cereais, geléias, chocolate. Nada de frutas e nem queijos, mas era gostosinho. Em um dos dias, optamos por comer no Mc Donalds, que fica logo em frente, dentro de um Centro Comercial: 2,20 euros, café com leite e 3 mini croissants. Almoço era sempre meio complicado. Muitas vezes estávamos dentro dos museus, por isso comíamos um sanduíche na rua. Um dia fomos até o Sub Way. Acho uma boa opção pois o sanduíche de lá, tem um pouco mais de salada que os outros. Tem uma história de Sub du Jour, o sanduíche, custa cerca de 3 euros, com o pão de 15 centímetros. O jantar pra mim era o mais divertido. Um dia fomos parar na região de Saint Michel, uma gracinha. Lá comemos a tal fórmula (formules: entrada + prato + sobremesa ou entrada + prato ou prato + sobremesa) Não me lembro o nome do restaurante, mas as placas com o valor das fórmulas e os pratos ficam na porta dos restaurantes. Nesse dia, comemos: entrada: sopa de cebola (prato típico francês, tem que experimentar. É uma sopa com pães e queijo que vai também ao forno), coq au vin e creme brulé. Foi ótimo e custou 13,90.

Outro lugar que encontramos e comemos bem e barato foi numa galeria próxima ao metro Grands Boulevards. Não me lembro o nome mas vou explicar. Desce no metro Grands Boulevards e procura o Hard Rock Café, pergunta para alguém onde fica. “Quase” em frente ao Hard Rock Café, há uma faixa de pedestres. Em frente dessa faixa, do outro lado da rua, fica a galeria. Lá dentro há vários restaurantes com fórmulas, comemos ali uma fórmula de entrada + prato por 12,50 e foi uma delícia! Atenção: no domingo nem todos os restaurantes dessa galeria estão abertos. Agora o grande lance! O que fica caro são as bebidas, por isso, quando eles perguntarem o que você vai beber peça “ l’eau du robinet” ou “une carrafe de l’eau du robinet” que significa água da torneira mesmoooo! Não paga nada, todo mundo toma e vem numa garrafa bem bonitinha. Não fique com vergonha! É normal! A não ser que você tenha dinheiro para pagar uma boa garrafa de vinho ou uma coca-cola que custa tipo uns 4 euros. Pelo que eu vi, no pouco tempo que estive, só consegui descobrir esses lugares para comer bom e barato. Metros Saint Michel e Grands Boulevards, mas fique de olho quando andar pela rua.

Gastamos quase 9 horas redondas para percorrer o Louvre. A dica: Leve um lanchinho e garrafa de água. Eles deixam entrar com isso. Se você esqueceu o lanchinho a solução é o café que fica no primeiro andar na ala Denon. Lá você pode comer um croissant e tomar um cafezinho por menos de 5 euros. Acredite, você não vai encontrar nada mais barato. Além disso, há uma varanda e você pode descansar as perninhas tendo uma excelente vista. Melhor dia para ir ao Louvre é na quinta pois fica aberto até às 21:30. Não adianta reclamar, você vai pegar uma super fila para entrar..

Fomos também nos Museus d’Orsay, L’Orangerie e Museu da Arquitetura e do Património, e no Georges Pompidou. Em Paris as obras de arte estão divididas assim: Arte Antiga e Moderna, Grécia, Roma, mundo antigo oriental, até início do século XIX, estão no Louvre. Os “modernismos”, Impressionismo e Expressionismo e até início do século XX, estão no Museu d’Orsay. Século XX e Arte Contemporânea estão no Museu do Centro Cultural Georges Pompidou. Todos valem a pena de serem visitados, tanto pelas obras que lá se encontram quanto pela própria arquitectura que os prédios exibem. O Museu d’Orsay era um antigo cais, e o edifício tem a forma de um galpão. No primeiro dia que chegamos a Paris, fomos ao Orsay. Nesse dia era quarta e o Museu ficava aberto até às 21:30 (outra dica), como estávamos muito empolgados e também já era tarde, comemos no Restaurante do Museu. Um luxo só! O lugar mais chique que eu já comi… A sala é linda, coisa de filme! Pagamos 20 euros na formule prato do dia + sobremesa. Comi filet de salmão e dourada com legumes e uma sobremesa chamada Ilê flotant. Ali dá para tirar muitas fotos do tipo “Eu sou ricaaaaaaa!” hehehe

O Georges Pompidou também vale a pena. O edifício e de 1977 e foi muito criticado porque parece estar inacabado. É bem interessante! Todos esses museus são gratuitos no primeiro domingo no mês, portanto, se você estiver lá nesse dia, aproveite! Mas evite o Louvre nesse dia, deve ficar abarrotado de gente!

O Museu da Arquitetura fica em frente a Praça do Trocadero e do lado da Torre Eiffel. Andréa, não deixe de ir nesse! Você vai amar! Há réplicas de igreja Românicas e Góticas da França, portais, altares, colunas… É lindo! Além disso, durante o percurso, você tem uma ótima vista da torre. Fotos bem legais!

Para nos deslocarmos, optamos pelos bilhetes de ônibus do tipo carnet de 10 viagens para zonas de 1-3. Normalmente, você não vai sair dessas zonas a não seja que vá até a Igreja de Saint Denis. Você pede o carnet de dix voyages e eles te dão 10 bilhetinhos que valem para o metro, ônibus e um tal de RER, que é tipo um metro mais rápido. Custa 12,50. Tem outras opções: para 3, 4, 5, 6 dias… Mas preferimos comprar essas e não nos arrependemos. O metro de Paris é meio complicado. Camila, estude um pouco as rotas. Para usá-lo, você deve ver direitinho o número da linha, o local onde vai descer e a direção que ele segue. Ai, não tem erro. Tem uma cidade inteira subterrânea em Paris. O metro te leva na porta de quase todos os lugares.

Não subi na Torre Eiffel. Não tinha muito tesão em fazer isso e a fila estava enorme. Mas eu já vi uma dica de que você deve ir pela entrada Norte, pois por ali, tem como ir pelas escadas, diz que você economiza e a vista é mais bonita.

Camila, lugar para comprar roupitchas, como você é rica, talvez queira mexer o bumbum pela Champs Elisées. Mas eu que sou pobre (de dinheiro) fui para um Centro Comercial que fica no Metro La Défense. Você desce no metro e já tá dentro do Centro Comercial que chama-se Quatre Temps. É imenso! Parece que eu ouvi que é o maior da França, da Europa, sei lá.. Preste atenção em lojas como H&M (minha preferida, roupas baratas com um corte legal), Pinkie, …

Não deixem de comer um doce que chama-se Macarron. Disseram pra eu comer isso e quando eu vi, achei meio sem graça. Depois que eu comi… Hum, que gostoso! Você escolhe o sabor: chocolate, pistache, café, baunilha. Gostei de pistache e baunilha. Há uma Patisserie chamada Paul. Há em vários lugares. Tem uma na Champs Elisées e também no Quatre Temps. Nesse “Paul”, você encontra o tal macarron.

Meninas, eu acho que é isso! Se eu me lembrar de outra coisa eu digo. No mais, um excelente viagem! Aproveitem muito.. Eu ameeei Paris! Tenho certeza que vocês também vão adorar!

Gros bisous!

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...