Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Nogy__

Mil Perrengues: Bolívia, Chile e Peru

Posts Recomendados

Fala Rafael,

 

Então cara, não me lembro do nome do hostel em Uyuni, porque foi tudo muito corrido no dia em que chegamos na cidade e só passamos uma noite lá. Em todo caso, fica bem na praça principal, na mesma calçada da Andrea Tours, localizada na avenida ARCE. Ali tem outras opções, mas sempre naquele esquema, lugar simples, meio zuado e com preço camarada, hehe.

 

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Noy

 

Valeu pelas respostas, estou muito ansioso pela essa trip que deve ser Muito Legal e inesquecível.

 

 

Rafael

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando e fui pro salar, eu levei jogo de lençol e fronhas. a parte de baixo eu forrei a cama e a de cima eu coloquei por baixo das cobertas, assim meu corpo só encostava em lençol limpo. quem for pode considerar levar um jogo de lençol bem velho, ai é só jogar fora ou deixar pra trás depois da laguna colorada, pra diminuir o volume.

 

Outra dica é pra quem for por la paz primeiro, trocar dinheiro lá e já levar em bolivianos, o cambio em outras cidades é uma merda. isso serve pra copacabana e santa cruz tbm, o cambio de la paz é o melhor.

 

alias, que saudade daqueles ares rarefeitos de lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É isso aí Aletucs, a dica do lençol e fronhas é muito boa mesmo, nós iríamos fazer isso também, mas esquecemos de levar :(

A melhor cotação, certamente, foi em La Paz, nas demais era sempre a mesma porcaria...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nogy, seus relatos são divertidíssimos!

 

Estou indo com uma amiga agora em agosto, vamos fazer um roteiro bem parecido, mas vamos sair do Brasil por Corumbá, o único trecho aéreo vai ser Sucre x Santa Cruz mesmo, por causa do relato das estradas!

 

Espero poder voltar logo pra contar todas as nossas aventuras

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

15.03.2014 – Salar: 1º dia

 

Logo de cara, sabíamos que seria uma experiência interessante esses 3 dias dentro de um 4 x 4, no meio do nada, com duas suíças, um australiano, uma alemã e o nosso guia, o boliviano Edwin.

 

Confesso que estávamos um pouco apreensivos, pois é muito tempo convivendo com pessoas que você nunca viu na vida, de outros países, outra cultura, outros hábitos, mas, no fim, foi um dos lances mais incríveis que rolou nessa trip. Não somos fluentes no inglês e o Nick, australiano figura/sem noção, só falava inglês e não entendia uma palavra de espanhol. As suíças falavam alemão, uma delas espanhol, o que facilitou a interação com a alemã, que, pra nossa sorte, também falava espanhol muito bem. O Edwin, nosso guia, falava espanhol e pronto! Risos.

 

A princípio, poderia ter sido muito chato, ninguém interagindo e tal. Mas foi exatamente o contrário! Todos se esforçando pra entender a língua do outro, querendo aprender algumas palavras e frases, gesticulando e rindo, mas rindo muito...Então, se você está preocupado com a língua, porque não fala inglês ou espanhol, esqueça isso. Como disse anteriormente, todos estão no mesmo barco, querendo conhecer pessoas e lugares, então desencane e mergulhe de cabeça. A Miriam é fluente em espanhol, mas eu só entendo bem a língua, me faltando vocabulário e gramática (só isso?). Não somos, nem de longe, fluentes em inglês, o que sabemos é o básico e deu muito certo. Trabalhávamos em dupla, risos, quando um não entendia, o outro completava, mudávamos de palavra, fazíamos comparações com o espanhol, enfim, foi ótimo do jeito que rolou e todo mundo se entendeu e se divertiu muito.

 

A primeira parada é no cemitério de trens, um lugar abandonado que fica bem próximo de Uyuni. Apesar de não ser nada de mais, rende boas fotos e é bom para ir quebrando o gelo com a galera do seu 4 x 4, puxando assunto, se oferecendo para tirar fotos, batendo um papo com o guia sobre o trajeto, enfim.

Após rodarmos cerca de 20 km desde Uyuni, paramos novamente, mas agora num povoado chamado Colchani, que são um dos responsáveis pela extração e produção de sal.

 

Aqui é aquele velho lance turistas x comércio. Eles te empurram pra um mundo de barraquinhas, vendinhas, caixotes que te oferecem toda a sorte de produtos típicos. Sem te explicar direito, também te conduzem a um lugar onde é feita a produção de sal, com breves explicações e uma aula prática de como selar saquinhos de sal, rs. Ao final: Propina (gorjeta).

 

A mulherada aproveita pra ver aquelas bolsinhas com desenhos de filhotes de bichos do deserto, bagulhos pra cabelo, chapéu, boina, meias, casacos, cara, não tem fim.

 

O banheiro é pago, custa absurdos 5 BOB pra você utilizar o vaso da casa de um desconhecido ou atrás de um muro qualquer.

 

DICA: Leve papel higiênico. Nenhum lugar por onde passamos na Bolívia, seja em Uyuni, seja no deserto, seja em Copacabana ou em La Paz (exceto no Wild Rover), tinha papel higiênico. Então seja precavido (a) e leve seu rolinho de papel com você.

 

Adeus “pueblo” simpático, toca pro deserto que estamos ansiosos!

 

Aí o bicho pega meu amigo, você pesquisou meses, se imaginou naquela imensidão branca, fazendo graça com fotos em perspectiva, querendo sentir o sol queimar os pelos do seu braço e tudo mais. Você anda um bocado até chegar a hora e quando chega, você não acredita. É um silêncio ensurdecedor. Uma imensidão sem fim. Não adianta ver fotos e vídeos, VOCÊ PRECISA ESTAR LÁ.

 

Prefiro não comentar muita coisa, apenas tentar passar uma ideia pequena, muito pequena do que é o Salar de Uyuni, por meio de imagens:

 

DSCN3602.JPG.0aaeda26bde72a005c08233dfe98a346.JPG

 

DSCN3655.JPG.a426fa4c2914a7de9d0543785dc03a5d.JPG

 

DSCN3668.JPG.262a5fda6f2b728c8760788b089a0a16.JPG

 

DSC03915.JPG.101aa90d0230189fe4937ab57b09de4a.JPG

 

DSC03922.JPG.9fbf04e3da934905b0473b399a7fee74.JPG

 

DICA: Nesse dia você irá almoçar no meio de um dos maiores desertos de sal do mundo, ali mesmo, no chão salgado de Uyuni, com o Sol torrando suas ideias, sem uma brisa sequer, o ar seco e a altitude, provavelmente, fará seu nariz sangrar ou, pelo menos, ficar irritado, você terá que equilibrar seu prato no colo, a coca-cola estará quente, o bife é de algum animal entre sapo e lhama, as folhas de alface estarão murchas, os tomates passados...E VOCÊ IRÁ ADORAR! Então, antes de fechar o tour, ainda em Uyuni, verifique o cardápio de cada dia, pois muitas agências oferecem opções vegetarianas, sem glúten e etc., pois você não vai querer se preocupar com isso nesse momento, apenas curtir uma das experiências mais malucas da sua vida.

 

Após o almoço, o guia simplesmente pede pra você ir caminhando até um monte qualquer à sua frente...WTF? Acabei de comer dois bifes de lhama/bicunha/alpaca (cada hora o Edwin falava que era um bicho) e tomar litros de coca-cola e você me pede pra caminhar no deserto? Que muito LOCO!

 

DSC03916.JPG.b12abe37327530b98c351903692135ab.JPG

 

Andamos batendo um papo, curtindo aquilo tudo, foi animal. Apesar que, animal mesmo foi o Nick...O cara andou cerca de 10 minutos, sob o sol do meio dia, no deserto de sal, DESCALÇO (!). Esses australianos são muito sem noção, são muito engraçados e muito gente fina, mas são muito sem noção! O Nick dava risada do pé queimando, eu já estava tendo vertigens e ele lá, de boa, com o pé derretendo feito manteiga na frigideira...tisc...

 

Já estávamos gritando: Edwin! Seu boludo! (xingamento em espanhol, utilize com moderação), vem buscar a gente, porra! (palavrão em português, utilize sem moderação).

 

Quase desmaiados, chegou nosso 4 x 4. O guia manda a gente ir caminhando enquanto ele limpa os utensílios de cozinha, dá uma verificada no jipe, vai caçar a nossa janta, sei lá, só sei que demora...

 

DICA: Agora que você já sabe que vai andar no meio do deserto após o almoço, não faça como eu, leve água e protetor solar, pois sua mochila fica no jipe.

 

Curiosidade: Este é o único dia que você passará pelo deserto de sal em si. Quando falamos em Salar de Uyuni, é nesse dia que rola tudo, as fotos legais, o “mar branco” ou o “espelho d´água”, aquele lance das bandeiras dos países, os cactos gigantes, enfim, o restante do Tour você irá desbravar outras regiões, tão inóspitas quanto, mas o ponto alto, certamente, é nesse dia. Então se prepare para esse momento, coloque aquela camiseta que você adora para sair nas fotos, leve uns badulaques para tirar fotos em perspectiva, carregue sua máquina fotográfica e se prepare para muitas fotos e vídeos, deixe muita água e protetor solar sempre por perto, na mochila pequena (porque a grande vai em cima do jipe e você só terá acesso ao final de cada dia) e outras coisas que julgar necessário.

 

DSC03943.JPG.88034dc30d156e1e8d83fc756a29ca7e.JPG

 

DSC03954.JPG.9b1c80c842ff7e02be47e5248007237d.JPG

 

Após a Isla del Pescado, aquela que tem os cactos gigantes, seguimos para o nosso hostel de sal...Meus amigos, aí que mora o perigo...Deixarei esta parte para um próximo post, porque rolou muitas bizarrices nessa noite, aguardem...

 

Notas

Banheiro: 5 BOB

Entrada Isla del Pescado: 30 BOB

Gorjeta para o tio que ensaca o sal: 4 BOB (ou quanto quiser, rs)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...