Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Thiago de Sá

Pico da Bandeira!!!!!!!!!

Posts Recomendados

Pico da Bandeira - 02/06/2005

 

Depois de muito organizar e não dar certo, agora é pra valer e não vai ter chuva ou qualquer outra coisa que irá nos impedir, esse foi o pensamento meu e do Chico, já havíamos marcado e nada dava certo, agora era pra valer, saímos de busão de Bh (R$42,50) e na Sexta-feira chegamos a Manhumirim, como já era de madrugada, resolvemos ficar no Hotel

Palace(R$25,00) de frente pra Rodoviária e só então de manhã pegamos um Táxi em direção a Alto Caparaó, e no caminho fui alimentando minha expectativa,e cada vale que passávamos a beleza era imensa e a vontade de chegar me agitava, cerca de 30 minutos e já estavamos na praça da Igreja, não queríamos ficar na Cidade por enquanto e fomos na Pousada do Rui, alugamos seu Jeep e seguimos em direção da Tronqueira, no caminho pagamos a portaria (R$3,00 e do camping R$6,00 por pessoa), a subida é forte e a Beleza das serras azuis são notáveis, vez por outra parávamos pra ver os campos cultivados da cidade, e comecei com as fotos. Chegamos na Tronqueira por volta das 11 hs e pegamos uma água para começar a caminhada de 4,5 km, mochila nas costas e pernas pra que te quero, subindo lado a lado com o José Pedro, fomos nos deliciando com as cachoeiras e com a vista, rápido fizemos uma parada na Araucária, e subida acima, no meio do caminho muita chuva, depois de 2 horas, chegamos ao Terreirão, ninguém a vista e conversando com os Guardas, armamos a Barraca dentro da casa de Pedra, só assim ficamos protegidos contra a chuva que caia insistentemente, Dormimos um pouco e quando saímos fora, parecia mágica, ma era verdade o tempo estava lindo, céu Azul e sem nuvens no Pico. Rapidamente fizemos os preparativos para a subida, água, barra de cereal e um cajado pra ajudar na subida que é mais forte, seguimos a trilha, e pude ver que o Ultimo KM é puxado, Chico meio fora de forma não arriscou a subida e ficou esperando-me logo abaixo, subi calmo e sem preocupação, metro á metro fui me emocionando com a paisagem, Quando o sol começava a baixar cheguei ao Topo, e pasmo fiquei por estar sozinho, o Sol caía mansamente e as cores Intensificavam, amarelo, vermelho, laranjado, e as nuvens abaixo formavam um tapete branco, o horizonte azul, como jamais tinha visto, Câmera na mão e muitas fotos, do lado Mineiro o Sol e do lado Capixaba as nuvens, lindo demais, e eu sozinho, tendo toda aquela beleza diante de mim, a emoção se faz mais forte e bate forte no coração, uma conquista, um sonho, uma esperança a mais, tudo junto e com muita adrenalina. Esperei o por-do-sol e fiz a descida com calma e no caminho encontrei Chico, que de um local legal, também tinha atento visto o Sol e suas nuvens abaixo, seguimos atentos no escuro trilha abaixo, ás 7 hs chegamos no terreirão, cansados e com fome, só comemos umas barras e queijo e fomos dormir, o tempo estava bom, quando deitei a emoção da subida bateu e chorei um pouquinho.

 

Por volta da meia noite, começou a chegar gente, e cada vez mais gente entrava na casa, ficou cheia e começou a esquentar o local, muita gente com Saco de dormir, cobertores e tudo mais. Levantei por volta das 2 horas e me vesti com muito agasalho, pois iria novamente fazer a subida, só que agora pra ver o sol nascendo, peguei lanterna, água e comida e me juntei a um grupo, saímos meia hora depois, seguindo lento fomos divertidamente conversando, no meio da trilha vimos um grupo a mais ou menos 1km, fora da trilha, começamos a piscar as lanternas. O frio de madrugada era intenso, paramos e um cara colocou um termômetro pra verificar, +3º, o vento cortava junto com a neblina, de trás de uma montanha estava a lua bonita que clareava um pouco o caminho, quando olhamos pra trás, vimos uma cena muito bonita, uma trilha toda iluminada pelas lanternas dos que vinha igualmente subindo e não vimos o grupo dos perdidos. Por volta das 5:10 hs cheguei novamente ao topo, só que dessa vez com muito mais pessoas, me instalei em um cantinho que batia menos vento e fiquei sentado esperando o visual, o sol que iria encantar a todos, os minutos foram passando, o vento soprando forte e as nuvens se movimentando, as primeiras luzes começam a aparecer e chama a atenção de todos, que se ajuntam para combater o frio e pegar o melhor ângulo para as fotos, de posse de minha maquina e filmes na mão comecei a fotografar, e o sol aparece enorme, as nuvens todas abaixo da linha do sol, fazendo com que a impressão de estarmos nas nuvens é maravilhosa, e realmente sentimos as nuvens debaixo de nosso pés, todas brancas, alinhadas e deixando somente o topo das montanhas ao redor visíveis, deixando ainda mais lindo a paisagem dessa alvorada inigualável, cada grupo se ajeitava para as fotos, e a galera era em massa da cidade de Colatina no Es, muita gente mesmo ( 4 ônibus), o cruzeiro lotado de gente e a torre igualmente; Do lado do Es estava o Sol maravilhoso e do lado mineiro estava o Pico do Cristal e o do Calcado, fiquei observando cada pessoa e vi que as razões eram bem diferentes para cada um estar Ali, os que não tinha muita consciência, não curtiam o momento por completo, ainda fiquei mais uns 30 minutos e comecei a descida.

 

Devagar pra descansar fui colocando as idéias em dia, e guardando as memórias daquela manhã que ficará para ser lembrada nos momentos de stress na cidade. Duas horas depois estava no Terreirão, rapidamente eu e Chico arrumamos nossas coisas e descemos Rumo a tronqueira, pelo esforço da subida 2 vezes comecei a sentir o joelho e a descida dos 4,5 km foi feita bem lentamente, ainda melhor observando a paisagem e a todo momento víamos gente subindo: Senhoras, crianças, Patricinhas, etc... . Quando chegamos na Tronqueira o Rui estava nos esperando. Putz que alivio, depois te tanto caminhar iríamos tomar aquele Banho, o primeiro em dois dias, e dormir um Pouco. Na cidade tudo estava sem vagas, e felizmente conseguimos um lugar na Pousada Montanhas do Sol (R$25,00), entre a portaria do Pq e a cidade, a vista da Pousada é o que mais impressiona, o vale onde a cidade esta localizada e de frente para as plantações de café, que maduros davam uma beleza contrastante com o verde. Nos hospedamos e fomos provar a comida Mineira da Pousada Vale verde na Praça (R$6,00). Depois de tudo isso foi só descansar e mergulhar no clima da cidade, conhecer pessoas e prosear com os locais que são muito simpáticos e hospitaleiros, recebendo a todos com um sorriso e atenção.

 

No domingo, Ultimo dia na cidade, ficamos mais por conta de conhecer e desfrutar do clima local. No começo do dia a manhã nos maravilhou com um céu claro, poucas nuvens e um clima ameno, e mais uma vez nos maravilhamos com a boa comida mineira da cidade. 1 h da tarde, hora de partir, pegamos nossas bolsas na Pousada e ficamos na Praça esperando o ônibus pra Manhumirim (R$2,95), um rápido entrosamento com o pessoal de Colatina que estava partindo naquele horário. Seguimos para BH, deixando muita história pra trás e já uma pontinha de saudade.

 

Chegamos em Belo Horizonte 12:00 hs. E na segunda-feira começou toda a bagunça de trabalho novamente, só me restava as lembranças e olha que são muitas.

 

 

A galera do Mochileiros.com, me ajudaram pra caramba, valeu gente!

 

Rogério Félix

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nao é viagem pra qualquer um nao, hein, garoto! Vc nao mora mais no Centro- Oeste?? E diga-me, qual a distancia entre BH e o Pico?

 

Ate logo e parabens!

 

Thiago de Sá

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Legal o relato, realmente o lugar é muito show e o nascer do sol é um espetáculo, eu voltei de lá semana passada, levamos 1:30h da Tronqueira até o Terreirão, e depois mais 1:15h até o Pico, ainda fomos no Calçado e no Cristal, no total deu cerca de 28km de caminhada.

 

Agora, fiquei na dúvida... o Cristal e o Calçado nào ficam para o lado do ES???

 

Respondendo ao Thiago, creio que sao 300km de BH até o Parque.

 

Ah, tem algumas fotos da minha trip em:

http://samuel.adv.fotos.uol.com.br/picodabandeira/

 

[]'s

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito bacana o relato Rogerio!

To querendo subir o Pico da Bandeira também, e como eu moro em BH o roteiro seria mais ou menos igual ao seu.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

È isso ai Guilherme,

 

Sem tirar nada se for de busão.

 

Qualquer coisa tamo ae pras dicas, ok.

 

Abração,

 

Rogério Félix

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Este é um dos locais que eu me apaixonei a noite é um espetáculo a parte com os movimentos das constelações .Tive o previlégio de fazer a travessia que vai até o Pico do Cristal é tudo muito lindo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Também estiquei até o Cristal, e realmente o ParNa do Caparaó é um lugar maravilhoso! Começar a caminhada ao cume à noite para ver o sol nascer é uma experiência única!

 

E a subida nem é tão pesada assim, qq pessoa com um mínimo de preparo físico consegue apreciar o Pico da Bandeira, ao menos subindo pelo lado de MG.

 

[]'s

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

pessoal, estou postando aqui mesmo, pois sei muito bem o que é este relato, sei o que é ter lágrimas nos olhos, quando se chega lá... estive lá duas vezes, e pretendo ir muitas outras...

 

a primeira vez ue fui, quase morri de cansaço, pois tinha saído de uma gravidez, e era a primeira trilha que fazia depois de 1 ano e nove meses, somente dentro de casa, sem trilhar para nenhum outro lugar.... Outro motivo para ter chegado ao topo tão morta é que fizems o primeiro trecho (da entrada do parque até a tronqueira) a pé.

 

subimos a noite, como de costume, e chegamos com meia hora de antecedência, pegamos -5º, e quando estava a 200m do topo, começei a sentir uma tonteira muito forte, e a ter sangramento no nariz... depois de dez minutos sentada, tentando me acalmar um pouco, voltamos a caminhar, desta vez com o auxílio de um bastão.

 

a segunda vez já foi mais tranquila, fomos de carro até a tronqueira, e eu tbm já estava mais preparada... e deu pra curtir muito mais...

 

esse ano pretendo ir novamente, caso não vá para o Agulhas Negras, e quem quiser embarcar nessa supr aventura, é so entrar em contato...

 

vale muito a pena, é o visual mais bonito que já vi!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E aí, rogério, parabéns pelo relato... to programando pra ir lá no pico no feriado de 22 de maio, e agora estou mais inspirado ainda. O pessoal que vai comigo também está te parabenizando pelo relato.

luligiéro, se estiver animada encontre-nos por lá!

Abraços a todos

Marcelo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...