Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Tatiana Germuzesque

Relato + custos e fotos - Viagem de Carro para Uruguai, Argentina e Chile (incluindo Atacama) 2015/2016

Posts Recomendados

Ei Tatiana!

 

Excelente relato de viagem. Estava pensando em fazer um mochilão com minha esposa em abril/2017 para Europa mas você conseguiu colocar uma dúvida na minha cabeça (Europa ou America do Sul??) kkkkk!

Obrigado pelas dicas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ei Tatiana!

 

Excelente relato de viagem. Estava pensando em fazer um mochilão com minha esposa em abril/2017 para Europa mas você conseguiu colocar uma dúvida na minha cabeça (Europa ou America do Sul??) kkkkk!

Obrigado pelas dicas!

 

Olha, difícil viu!!! Tudo vai depender da grana que tem, porque pelo que pesquisei até agora acho que para a Europa o valor fica maior do que para a América do Sul. Mas independente da escolha não tenho dúvida que será uma viagem incrível, ambos possuem lugares maravilhosos, haha!

 

Já montaram o roteiro para a Europa??? Eu estou com o roteiro praticamente pronto, só esperando ter dindin pra ir, hahahaha! ::mmm:::mmm:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Tatiana,

Agradeço pelo relato. Eu e meu esposo iremos de carro num trajeto semelhante, agora em dezembro, partindo de Itapema/SC, e vamos passar por Foz do Iguaçu, Resistência, San Salvador de Jujuy, San Pedro de Atacama, Uyuni, Antofagasta, e no retorno pretendemos passar alguns dias em Bonito/MS.

Fizemos o roteiro do Uruguai no ano passado, em 15 dias, possivelmente nos mesmos dias em que vocês estiveram. A diferença é que desbravamos um pouco mais a costa, passamos pelo menos uma noite em cada uma das 9 cidades que conhecemos. Vou organizar meu relato com as fotos para postar aqui também.

Como fizemos no Uruguai, estamos indo equipados para acampar.

Gostaria da sua opinião nesses itens:

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira?

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC?

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro?

 

Obrigada!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Tatiana,

Agradeço pelo relato. Eu e meu esposo iremos de carro num trajeto semelhante, agora em dezembro, partindo de Itapema/SC, e vamos passar por Foz do Iguaçu, Resistência, San Salvador de Jujuy, San Pedro de Atacama, Uyuni, Antofagasta, e no retorno pretendemos passar alguns dias em Bonito/MS.

Fizemos o roteiro do Uruguai no ano passado, em 15 dias, possivelmente nos mesmos dias em que vocês estiveram. A diferença é que desbravamos um pouco mais a costa, passamos pelo menos uma noite em cada uma das 9 cidades que conhecemos. Vou organizar meu relato com as fotos para postar aqui também.

Como fizemos no Uruguai, estamos indo equipados para acampar.

Gostaria da sua opinião nesses itens:

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira?

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC?

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro?

 

Obrigada!!

 

 

Oi Anne!

 

Que legal! Vão conhecer muitos lugares incríveis!

 

Respondendo suas perguntas:

 

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira? Cambio em fronteira e em cidades turísticas pequenas é sempre mais caro! Troque somente aquilo que achar necessário para comer, abastecer e pedágio, deixe para trocar em cidades maiores. Na Argentina acho que vai achar o melhor preço em Jujuy, já no Chile fique atenta, pois depois da fronteira com a Argentina a primeira cidade será SPA, então, precisa abastecer e/ou comer em Susques, última cidade argentina. Em SPA o câmbio é muito ruim, vai achar cambio melhor em Antofagasta.

 

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC? Deve ter, mas não conheço. No Google Maps vai achar caminhos alternativos, mas não posso garantir que são asfaltados ou que não sejam muito esburacados :cry::cry:

 

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro? Podem entrar tranquilamente. Como fizemos Mendoza/Santiago, compramos muitos vinhos na Argentina (o valor é melhor, no Chile é tudo mais caro) e não tivemos nenhum problema pra atravessar a fronteira. Pra entrar no Chile só não pode ter queijo, carne, frutas ou outros alimentos de origem animal ou vegetal que não estejam devidamente lacrados.

 

Espero ter ajudado! Se precisar de alguma coisa é só avisar! ::otemo::::otemo::

 

E boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Tatiana,

Agradeço pelo relato. Eu e meu esposo iremos de carro num trajeto semelhante, agora em dezembro, partindo de Itapema/SC, e vamos passar por Foz do Iguaçu, Resistência, San Salvador de Jujuy, San Pedro de Atacama, Uyuni, Antofagasta, e no retorno pretendemos passar alguns dias em Bonito/MS.

Fizemos o roteiro do Uruguai no ano passado, em 15 dias, possivelmente nos mesmos dias em que vocês estiveram. A diferença é que desbravamos um pouco mais a costa, passamos pelo menos uma noite em cada uma das 9 cidades que conhecemos. Vou organizar meu relato com as fotos para postar aqui também.

Como fizemos no Uruguai, estamos indo equipados para acampar.

Gostaria da sua opinião nesses itens:

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira?

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC?

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro?

 

Obrigada!!

 

 

Oi Anne!

 

Que legal! Vão conhecer muitos lugares incríveis!

 

Respondendo suas perguntas:

 

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira? Cambio em fronteira e em cidades turísticas pequenas é sempre mais caro! Troque somente aquilo que achar necessário para comer, abastecer e pedágio, deixe para trocar em cidades maiores. Na Argentina acho que vai achar o melhor preço em Jujuy, já no Chile fique atenta, pois depois da fronteira com a Argentina a primeira cidade será SPA, então, precisa abastecer e/ou comer em Susques, última cidade argentina. Em SPA o câmbio é muito ruim, vai achar cambio melhor em Antofagasta.

 

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC? Deve ter, mas não conheço. No Google Maps vai achar caminhos alternativos, mas não posso garantir que são asfaltados ou que não sejam muito esburacados :cry::cry:

 

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro? Podem entrar tranquilamente. Como fizemos Mendoza/Santiago, compramos muitos vinhos na Argentina (o valor é melhor, no Chile é tudo mais caro) e não tivemos nenhum problema pra atravessar a fronteira. Pra entrar no Chile só não pode ter queijo, carne, frutas ou outros alimentos de origem animal ou vegetal que não estejam devidamente lacrados.

 

Espero ter ajudado! Se precisar de alguma coisa é só avisar! ::otemo::::otemo::

 

E boa viagem!

 

Muito obrigada!! ::otemo::

Então será que tento levar pesos chilenos aqui do Brasil? Como a primeira cidade depois da fronteira é SPA, e será onde mais vamos gastar... Acho que estamos ferrados!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá Tatiana,

Agradeço pelo relato. Eu e meu esposo iremos de carro num trajeto semelhante, agora em dezembro, partindo de Itapema/SC, e vamos passar por Foz do Iguaçu, Resistência, San Salvador de Jujuy, San Pedro de Atacama, Uyuni, Antofagasta, e no retorno pretendemos passar alguns dias em Bonito/MS.

Fizemos o roteiro do Uruguai no ano passado, em 15 dias, possivelmente nos mesmos dias em que vocês estiveram. A diferença é que desbravamos um pouco mais a costa, passamos pelo menos uma noite em cada uma das 9 cidades que conhecemos. Vou organizar meu relato com as fotos para postar aqui também.

Como fizemos no Uruguai, estamos indo equipados para acampar.

Gostaria da sua opinião nesses itens:

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira?

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC?

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro?

 

Obrigada!!

 

 

Oi Anne!

 

Que legal! Vão conhecer muitos lugares incríveis!

 

Respondendo suas perguntas:

 

1. Com relação ao cambio, se é mais adequado fazermos aos poucos, ou nas cidades de fronteira? Cambio em fronteira e em cidades turísticas pequenas é sempre mais caro! Troque somente aquilo que achar necessário para comer, abastecer e pedágio, deixe para trocar em cidades maiores. Na Argentina acho que vai achar o melhor preço em Jujuy, já no Chile fique atenta, pois depois da fronteira com a Argentina a primeira cidade será SPA, então, precisa abastecer e/ou comer em Susques, última cidade argentina. Em SPA o câmbio é muito ruim, vai achar cambio melhor em Antofagasta.

 

2. Você comentou que a estrada Curitiba x Foz do Iguaçu é ruim e com pedágio caro. Teria outra opção, saindo de SC? Deve ter, mas não conheço. No Google Maps vai achar caminhos alternativos, mas não posso garantir que são asfaltados ou que não sejam muito esburacados :cry::cry:

 

3. Se comprarmos bebidas no Paraguai, teremos problemas em entrar com elas no Chile? Vocês tinham bebidas no carro? Podem entrar tranquilamente. Como fizemos Mendoza/Santiago, compramos muitos vinhos na Argentina (o valor é melhor, no Chile é tudo mais caro) e não tivemos nenhum problema pra atravessar a fronteira. Pra entrar no Chile só não pode ter queijo, carne, frutas ou outros alimentos de origem animal ou vegetal que não estejam devidamente lacrados.

 

Espero ter ajudado! Se precisar de alguma coisa é só avisar! ::otemo::::otemo::

 

E boa viagem!

 

Muito obrigada!! ::otemo::

Então será que tento levar pesos chilenos aqui do Brasil? Como a primeira cidade depois da fronteira é SPA, e será onde mais vamos gastar... Acho que estamos ferrados!!

 

 

Veja como tá a cotação lá e aqui. Aqui normalmente a cotação é pior que lá, mesmo em cidades turísticas, mas se valer a pena, leve daqui sim! ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
27/12

 

No dia seguinte tomamos o café da manhã e saímos por volta das 08h30 rumo a Punta del Este. Como o Eduardo tinha dirigido praticamente todo o caminho e não tinha dormido, saímos mais tarde para ele poder descansar um pouco mais. De Porto Alegre até Chuí, a maior parte das estradas é pista simples, mas em boas condições. Paramos em um posto em Chuí para comer e abastecer. Sempre ouvíamos falar de Chuí e achávamos que era uma cidade grande e com pontos turísticos, já que é a última do Brasil, mas não: tem meia dúzia de quadras, pouca coisa, simples e muito pequena, hehe, confesso que esperávamos mais. ::hãã2::

 

Uma dica muito importante que pegamos em um relato aqui no site: encha o tanque em Chuí antes de entrar no Uruguai! Segundo o frentista, o preço do litro da gasolina no Uruguai é de em média R$ 5,00, então aproveite para encher o tanque em Chuí! Como andamos pouco, abastecemos novamente somente na Argentina ::otemo::

 

Custos:

 

- Pedágio Eldourado do Sul: R$ 12,60

- Combustível Barra do Ribeiro: R$ 136,01

- Pedágio Pelotas: R$ 7,40

- Pedágio Pelotas: R$ 7,40

- Pedágio Rio Grande: R$ 7,40

- Lanches em Chuí para 3: R$ 40,05

- Combustível Chuí: R$ 33,52

 

A aduana é tranquila, apesar de ter muita gente. Eles dão uma olhada simples no carro e te liberam.

 

ATENÇÃO: Tanto no Uruguai quanto no Chile eles te dão um papel ao passar pela aduana. GUARDE ESSE PAPEL! Quando estávamos para ir para a Argentina o pessoal da empresa que faz a travessia nos informou que se não tiver esse papel paga uma multa, então guarde tudo o que eles te derem!!!

 

As estradas são muito boas e não vimos quase nenhum policial. Como não tem ponto para câmbio na aduana, paramos em um mercadinho na beira da estrada e compramos uma coca e três pêssegos (recebemos o troco em Pesos Uruguaios) para termos dinheiro para pedágio se tivesse (eu acho, não tenho certeza, que eles aceitam o real, mas é bom verificar).

 

Chegamos em Punta por volta das 17h00 (isso graças ao fuso horário, lá é uma hora a menos). Uma cidade linda, adoramos o lugar. Passeamos pela praia, tomamos um suco, dêmos uma volta de carro bem de boa... Enfim, é uma cidade tão linda e com uma energia tão legal que ficaríamos mais tempo se pudéssemos (inclusive quero voltar lá mais vezes!). Cambiamos e fomos ver o sol se por na Casapueblo, lugar lindo, MA-RA-VI-LHO-SO.

 

Custos:

- Pedágio Chuy - Punta: $ 70,00

- Cambio Punta: $ 7,40

 

Km rodados: aproximadamente 740 km

 

Depois de ver o sol se pôr fomos para Montevidéu, onde nos hospedaríamos. A estrada é muito boa, duplicada, com radar, polícia, então é bom ficar atento e sempre dirigir dentro dos limites de velocidade. Como era domingo à noite, pegamos um bom congestionamento neste trecho, porque tem muita gente de Montevidéu que passa o final de semana em Punta. Chegamos na capital às 21h30 e ficamos hospedados duas noites em um apartamento que pegamos pelo Airbnb.

 

Dica: se você vai viajar em duas ou mais pessoas, é uma boa conferir os preços das casas deste site. Lá você pode “alugar” um quarto ou uma casa inteira, com ou sem o dono da casa, com todas as comodidades que você quer e acha necessário (por exemplo, só pegamos casas com estacionamento gratuito). Vantagens: o preço às vezes chega a ser melhor que de um hostel (se for em mais gente), você pode fazer sua própria comida e economizar com restaurantes, os donos normalmente são super gentis e preocupados e dão dicas e sugestões de passeios, alguns vem com mimos (em Montevidéu a anfitriã nos deixou cerveja e amendoins!) tem áreas em comum, como uma sala, por exemplo, que você pode sentar no final do dia e ficar conversando, o espaço é normalmente maior e principalmente: o que você vê nas fotos corresponde a realidade (alguns hotéis que pegamos tinham fotos de quartos lindos, com um café da manhã gigantesco, mas quando chegamos o nosso quarto, que era normalmente um dos mais baratos, era horrível e o café da manhã nem era tudo aquilo ¬¬’).

 

Custos:

- Pedágio Montevideu: $ 70,00

- Pedágio Montevideu 2: $ 70,00

- Apto Montevideo: U$ 70,00

 

Km rodados: aproximadamente 140 km

 

gostei da dica, quero fazer um "carrão" (mochilão, mas de carro e barraca ) por quatro meses e estava quase tirando o Uruguai do roteiro. :roll:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...