Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
RobsonGeofísico

Bungee Jumping em CUSCO - Vale a pena?

Posts Recomendados

Há 15 minutos de CUSCO existe uma empresa que realiza o pulos de bungee jumping.

O valor é meio salgado, mas a experiência compensa pelo menos pra mim que sempre tive vontade de me aventurar.

Saltei em agosto e o valor foi U$ 70,00. Descobri a empresa no mural de avisos do hostel.

Pra quem curte aventura, vale muito a pena.

Tem video do pulo no link abaixo:

https://instagram.com/p/BXvc4X-lr--/

bunge.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

  • Conteúdo Similar

    • Por Andressa Gobira
      Escrevendo esse post como forma de devolver o tanto que esse grupo me ajudou pra preparar essa viagem. Li muitos relatos aqui e no grupo no Facebook, que me fizeram decidir pelo destino e quais passeios combinavam mais comigo. 
      Decidi ir direto pra cusco por uma questão pratica e financeira. Tinha apenas 9 dias pra viajar (o ultimo seria todo em aeroporto/avião), parar em Lima por 2 ou 3 dias ia encarecer minha viagem em mais de 30%, e quando eu botei no papel todos os lugares q eu queria ir, quase todos envolviam passeios saindo de Cusco. Então comprei uma passagem SalvadorXCusco pela LATAM, que custou R$ 1650. 15hrs de ida e 19hrs de volta rs. 
      Dia 1 - 04 de maio
      Sai de salvador as 4 da manhã. Fiz escala em São Paulo e em Lima. Nessas escalas acho importante prestar atenção se vc vai precisar pegar sua mala ou não. Quando eu sai de Salvador me falaram que eu so pegaria a mala em Cusco. Mas em Lima me mandaram tirar e despachar ela de novo. Na volta aconteceu a mesma coisa, cada funcionario do aeroporto da uma informação diferente...
      Cheguei em Cusco as 15hrs (horario local, duas hrs a menos q Brasil), tinha pedido um transfer na pousada q eu ia ficar nos primeiros dias, 20 soles. 
      Em Cusco todo restaurante, cafe, bar, q voce entrar vai ter WiFi, entao recomendo usar o app EasyTaxi pra pedir taxi, pq no Peru não existe taximetro, e tem muito taxi ilegal. Com o app vc ganha um pouco de segurança. Normalmente as corridas dentro da cidade nao custam mais de 5 soles. 
      Estava hospedada em San Blas. Me acomodei e fui na Plaza de Armas de noite fazer cambio e marcar tours para os dias seguintes. Marquei o CityTour por S/20 e Vale Sagrado com almoço por S/40. 
      Voces ja devem ter lido que tem MUITAS agencias de viagem em cusco, na plaza de armas. Então negocie, chore o preço. 
      Fiz cambio de USD 1 = S/ 3,25 e  R$ 1 = S/ 0,86.
      Em relação a aclimatação por causa da altitude, realmente é necessario. Tome muito chá de coca, coma leve (voce vai encontrar muitos restaurante com sopas deliciosas), e ande devagar nas primeiras 24hrs.  Ou tome a sorote pills (sorote é como eles chamam o mal de altura), que custa 50 soles. Eu fiz o processo natural, funcionou mais ou menos hahaha.
      Dia 2 - 05 de maio
      Tomei cafe e fui andando pra a Plaza de Armas, tinha a manhã livre e ia fazer um citytour de tarde.
      Comprei o boleto turístico general (130 soles), que da direito a 16 atrações por 10 dias seguidos. 
      Rodei sem rumo no centro e fui parar no mercado de San Pedro, que tava em reforma, mas mesmo assim foi interessante. Bem tipico, muitos locais e turistas, muita comida local (comi churros e tomei uma chicha morada, mas n tive coragem de almoçar). 
      Almocei num dos 30000 restaurantes ao redor da plaza por 14 soles, com entrada, prato principal e bebida. Aqui vai uma coisa interessante sobre cusco: é uma cidade de 400.000 habitantes, ou seja, uma cidade pequena. Mas por receber tanta gente do mundo todo, você encontra uma variedade muito grande do que comer, a vários preços. em geral a comida la é bem servida, e pra os preços brasileiros, barata (até os restaurantes caros, são baratos comparados com os restaurantes caros daqui). 
      Depois do almoço fui encontrar meu grupo pra sair para o city tour. O tempo fechou e começou a chover forte (mesmo estando em periodo de seca) comprei uma capa de chuva na rua, pq tinha deixado a minha na mala (ande sempre com a sua na mochila). O city tour iria nos seguinte lugares: Qoriqancha, Q’enqo, Pukapukara, Tambomachay, Sacsayhuaman. Não vou ficar discorrendo sobre cada lugar, porque ja tem bastante info sobre na internet... O que eu achei desse tour foi: Muito corrido, e com lugares dispensaveis (Q’enqo, Pukapukara, Tambomachay). Acho que vale mais a pena ir so em Qoriqancha e Sacsayhuaman. Ambos são lindos e vale muito a pena conhecer. Para Qoriqancha da pra ir a pé, e pra Sacsayhuaman marcar c algum taxista para te levar e esperar por voce la (a ruina é enorme e tem muito a ser explorado), me cobraram S/20 pra fazer isso. 
      Acabei me molhando na chuva, e ventou bastante nos lugares que visitamos. Alem de termos ido em lugares mais altos do que cusco (alguns dos sítios visitados ficavam a 3900 de altitude, segundo a guia). Porque ainda estava no meu primeiro dia de aclimatação, o sorote me pegou, tive uma leve febre, começo de gripe, muita falta de ar, passei a noite no quarto passando mal, depois de tomar alguns remédios conseguir dormir.
      Dia 3 - 06 de maio
      Sai da pousada as 07, para encontrar meu grupo do vale sagrado as 08. Estava me sentindo bem melhor, a base de muitos chás, própolis e xarope guaco. 
      O tour do vale sagrado foi bem legal, apesar de corrido em alguns lugares, eu adorei viajar de ônibus por estradas nos Andes, vendo muitas montanhas nevadas e vilarejos de beira de estrada. O Peru é muito lindo. 
      As ruinas que visitamos foram: Pisaq, Ollantaytambo, Chinchero e parada pra almoço em Urubamba. 
      Eu gostei muito desse passeio, o ponto alto pra mim foi Ollantaytambo. Vale a pena ir la em cima e explorar a ruina. 
      A igreja de Chinchero tambem é muito bonita. Visitamos no por do sol, e foi um espetáculo ver o sol se por naquelas montanhas. Inesquecivel. 
      Recomendo fazer esse passeio antes de Macchu Picchu. Considere uma preparação.
      Pra quem for viajar sozinho, fique tranquilo, porque o que não falta é brasileiros nesses tour pra te fazer companhia. 
      Dia 4 e 5 - 07 & 08 de maio
      Tinha me programado pra ir para Puno nesses dias, mas desisti por dois motivos:
      1 - Estava apaixonada por cusco e queria curtir mais a cidade.
      2 - Em cusco estava muito frio (eu moro em Salvador, aqui a minima no inverno é 18°), la tava 6° a noite e de manhã. Eu não estou acostumada, nem estava preparada no sentido de roupas. E em Puno faz mais frio e é mais alto do que cusco. O passeio do Lago Titicaca venta bastante, entao fiquei receosa de ter problemas. Então se você quer ir em Puno/Lago titicaca, se prepara pra o frio. 
      Essa decisão foi muito boa pra mim, ja que eu tirei esses dias pra acordar tarde (afinal, estava de ferias), visitar museus e igrejas sem pressa (la tem muitos bons museus, mas se voce não ta com muito tempo va no Museu Historico Nacional, foi o meu preferido), comer em bons restaurantes. Se quer comer um bom ceviche, não deixe de ir no Ceviche Seafood Kitchen (bem na plaza de armas), pedi um trio c ceviche, arroz de mariscos e frutos do mar fritos, que custou S/55 e valeu cada centavo. 
      Dia 6 - 09 de maio
      Maras & Moray (salineiras e laboratorio agricola inca)
      Fechei esse passeio por S/20 e foi bem legal, tive sorte com o guia, que explicou tudo muito bem. 
      O passeio dura uma tarde, e eu acho que vale a pena se voce tem o tempo. 
      Dia 7 - 10 de maio
      Tinha o trem saindo de Ollantaytambo para Aguas Calientes as 12hrs, sai de cusco as 09 (1:40 de viagem), paguei 15 soles num carro q dividi com mais 3 pessoas (uma carioca que eu conheci através de um post aqui desse grupo, e me acompanhou pelo resto da viagem, alô Camila! E um casal de argentinos q conhecemos na hora). Mas a van custa S/10. Ambos saem da Calle Pavitos. Tem toda hora, não precisa marcar. 
      Aqui vai uma grande dica. Pra comprar o ingresso de macchu picchu você precisa de um cartão de credito visa, e o meu é master. Ja tinha decidido que ia deixar pra comprar o ingresso em cusco, porque não queria pagar 50% a mais para uma agencia comprar pra mim. Ia comprar apenas o trem, e torcer pra dar tudo certo e achar ingresso quando chegasse a cusco. Estava acompanhando o preço do trem, e no dia q fui comprar a Inca Rail estava com uma oferta com tudo incluido (trem, ingresso MP e onibus ida e volta do parque) por 80 dolares. Normalmente esse seria o preço normal so para o trem. Pra quem não sabe, pra chegar em MP você pode fazer uma subida/descida caminhando por 2hrs ou pegar um onibus q custa 12 dolares cada trecho... Então foi realmente um bom preço. Mas pelos os meus cálculos, mesmo que não tivesse em promoção, comprar o pacote completo da Inca Rail é vantagem pra quem não tem Visa e vai subir e descer de onibus de qualquer jeito. 
      A viagem de trem é belíssima, você vê a vegetação mudar, do clima andino ao tropical. Achei aguas calientes bem bonitinha, alem de ser mais quente e a altitude menor, o que foi muito bom. 
      Fiquei no ecopackers, excelente hostel, a cama é maravilhosa, o bar tambem. O café é fraco, mas da pra gasto. 
      Nesse dia jantei leve (la é mais caro que cusco, mas a comida é boa tb). Comprei agua, banana, e uma empanada pra levar para MP. 
      Ah, tinha marcado um tour em MP, custou S/20, o guia vai te encontrar onde voce tiver hospedado em Aguas Clientes (a cidade é bem pequena) no dia anterior, pra marcar a hora e local de encontro do grupo no dia seguinte. Recomendo que você pegue o numero de Wpp da agencia q voce reservar. Meu guia se atrasou mais de 1:30 pra ir no hostel na noite antes de MP, eu falei c a agencia e n tive estresses, sabia que ele tava vindo. Vi gente q não tinha o contato da agencia e o guia atrasou se descabelando achando q tinha sido esquecido. 
      Dia 8 - 11 de maio
      O GRANDE DIA 
      hahahaha
      Dia de subir pra MP.
      Eu estava SUPER ansiosa desde o dia anterior. Choveu nas primeiras horas da manhã, la tem muita neblina. Mas dps melhorou. Encontrei o grupo no ponto de encontro, fomos p a fila do onibus as 6:15, que ja estava grande, mas anda muito rapido. Meia hora subindo ate chegar no portão do parque. Vá no banheiro antes de entrar, pq não tem banheiro dentro, e voce so vai poder entrar mais uma vez caso saia, em no maximo 4hrs e antes de terminar o seu turno (se você comprar o ingresso pra o turno da manhã, não vão te tirar de la quando começar o turno da tarde). 
      Entramos no parque e o tour durou 2:30. Foi incrivel, não deixe de ir com um guia pra que voce entenda o maximo possivel da riqueza que é aquele lugar. É muita informação. E alem disso, o parque é lindo, a vista, as montanhas, ate a neblina. Não tem foto que te faça entender o que é aquilo ali, entao não vou ficar tentando descrever. VÁ. Não é uma das 7 maravilhas do mundo atoa. 
      Vá de tenis ou bota de trilha, ja que la é muita subida e descida, força o joelho. Passe protetor solar mesmo se tiver chovendo e repelente. Oculos escuros tambem é fundamental. 
      Quando o tour termina, obrigatoriamente vc tem que sair do parque, ja que o tour é feito num circuito que termina na saida. Aproveite pra lanchar e sentar por uns minutos antes de voltar. Foi o que eu fiz, ajudou muito. Voltei e passei mais 1:30 andando por la e tentando gravar na memoria cada pedacinho. 
      Voltei pra Aguas Calientes. Quando chegamos la (estava acompanhada de + 3 brasileiros) fomos almoçar, tomar uns drinks e aguardar a hora do trem. 
      Meu trem so saia as 21:30, pra antecipar eu precisaria pagar a mais, não quis. Na chegada em Ollantaytambo as 23hrs tinha varias vans esperando os trem que chegam pra ir pra cusco. Mas acho que o melhor (e mais seguro) é dormir em Ollan. O motorista da minha van tava com sono, a estrada é escura e cheia de curvas em precipícios. Foi assustador. 
      Fui pra o hostel em cusco, Milhouse, MUITO bom, melhor cafe da manha de hostel q ja vi. Muita frutas, sucos, cereais, ovos... Alem de super limpo e grande, com varias areas pra ficar de boa socializando, o bar tb é barato...
      Dia 9 - 12 de maio
      Depois do café fiz um Free Walking Tour organizado pelo hostel, e foi maravilhoso, o guia foi otimo, ele trabalha no hostel e é super simpatico, alem de saber muita coisa. Nos levou no mercado de San Pedro, e explicou coisas q voce não fica sabendo se esta sozinho. Passamos por algumas plazas, e terminamos o tour num lugar para compras muito barato perto da pedra de 12 angulos. Esse tour valeu muito a pena, e não é so o hostel que faz não. Quando for fechar os tours pagos na agencia, pergunte sobre o free walking tour que eles te indicam um (não sei se tao bom quanto o meu). Aproveitei o ultimo dia para fazer compras com os soles que sobraram rs, fazer um bom jantar e me preparar para a volta, que foi as 5 da manha do dia seguinte. 
       
      Ficou grande hahaha espero que o relato ajude...
    • Por landi
      Pessoal
       
      Alguém já fez essa trilha? É tão boa quanto a tradicional?
    • Por IVANILSON PS
      Bem, essa é minha terceira viagem pra fora do Brasil ( em 2014 fui pra Argentina e Uruguai)... Vou tentar ser bem sucinto no meu relato e passar o máximo de informações possíveis...
      *só pra constar eu moro em Porto Velho - RO peguei um Voo daqui a Rio Branco (45 min. / comprei com milhas).
       
      Minha viagem começou no dia 09/02 peguei um Ônibus de Rio Branco a Brasileia (R$ 42,00) no fim da tarde, pois queria ir a Cobija-Bolívia a noite (foi bem legal)...
       
      Acordei cedinho no dia 10/02 e peguei o Bus de Brasiléia a Assis Brasil (R$ 17,00) esse trecho está horrível, há partes em que não tem como escapar dos buracos. Cheguei em Assis Brasil por volta das 10h, fui direto na PF dar saída do país e já atravessei a fronteira a pé (tem os carrinhos peruanos que atravessam, o valor fica uns 4 soles)
       
      Atravessando a fronteira (ponte) já tem umas "Vans" que ficam na praça esperando os turistas o valor varia de 30 a 35 soles (pode pegar tranquilo), de lá elas partem pra Puerto Maldonado... Obs.: não esqueça de dar entrada no Peru (A Van para pra você fazer isso)... aproveite e troque dinheiro nas vendinhas do lado ou mesmo na praça, o valor lá foi o maior que eu encontrei durante toda a viagem (S 0,92 = R$ 1,00)
       
      De Iñapari (fronteira) a Puerto Maldonado (30 soles) são umas 4h... Ah! se prepare pq eu contei e são 64 lombadas, além dos 2 pedágios... Chegando em Puerto Maldonado fui dar uma volta, fiz um lanche, comprei as folhas de coca e o remédio pro mal da altitude, depois fui pra Rodoviária comprar a passagem e aguardar... Todos os ônibus saem das 15h em diante, exceto um que sai de manhã.
       
      Peguei o ônibus das 20h de Puerto a Cusco (50 soles básico / de 70 a 90 cama), são cerca de 10h de viagem então deu pra ir dormindo já economizei uma diária e cheguei as 6h em Cusco, nesse dia tava um pouco frio, acho que uns 10 graus... Ah! quando o Ônibus chegou perto dos 4000 de altitude eu acordei com falta de ar e muita dor de cabeça... mas depois passou
       
      Um resumo da estadia em Cusco:
       
      A cidade é linda... incrível... Fiquei num Hostel chamado Puriwasi, muito bem localizado, preço muito em conta (café normal) e com um pessoal super gente boa!!!

       
      Dá pra fazer tudoooo a pé na cidade. Se você for ficar muitos dias ou se pretende fazer todos os passeios compre o boleto turístico, ele saiu por 140 soles... só a entrada em um dos passeios era 70 soles...

       
      Existe um passeio que não está incluso no boleto e que eu aconselho a fazer independente de sua religião (ou de você não ter)... LA CATEDRAL é um lugar magnífico, lindo, indescritível... infelizmente não se pode fazer fotos lá... mas digo uma coisa se você for a Cusco e não adentrar La Catedral você não conheceu a cidade direito.

       
      Quanto a Machu Picchu:
      Como minha estadia era curta comprei logo o pacote fechado (Ônibus - Trem - Ticket) saiu por 850 soles, mas dá pra comprar mais barato, ou comprar separado (mais barato ainda), ou comprar o passeio de ônibus e van, ou ainda fazer as trilhas... Se a viagem de Trem compensa? depende, pois é a parte mais cara de todo o passeio a Machu Picchu... A viagem é realmente muito bonita quanto a isso não há o que discutir...

       
      Sobre Machu Picch... não tem nem como descrever aquilo, quando vi eu simplesmente me sentei e esperei a respiração voltar porque é de tirar o fôlego... é muita história, muita sabedoria, muitas indagações, os caras foram incríveis... eu pretendo voltar porque não consegui escalar Huayna (Wayna) Picchu...

      Bendito é o fruto... rsrsrs

       
      Esse foi um resumão da viagem, bem resumido mesmo... os preços são bem parecidos com os praticados aqui na minha cidade (Porto Velho) então não achei nada tão caro... Dancei Salsa e Bachata, experimentei comidas diferentes, fiz muitas amizades, andei bastante, conheci muitos lugares, etc...
       
      Dicas:
      1 - Se for a Machu Picchu de trem compre as passagens econômicas (PERURAIN), pois é um pouquinho mais apertada, mas muito melhor, o Trem executivo é horrível (pelo menos na minha opinião) balança demais, é confortável, mas balança demais;
      2 - Não esqueça o protetor solar quando for a Machu Picchu... não pode entrar com comida nem bebida, exceto água;
      3 - Pergunte e negocie sempre;
      4 - Dê um intervalo entre os passeios do boleto turísticos, pois é muita coisa;
      5 - Tome chá da coca é fantástico, depois que eu tomei não senti mais nada durante toda a viagem;
      6 - Faça as coisas, se possível, a pé!!! você conhece a cidade melhor;
      7 - Cusco não se resume a "ir à Machu Picchu", é patrimônio universal da humanidade... então explore a cidade;
       
      Ah! a volta foi:
      Cusco x Puerto Maldonado das 20:00 as 06:00
      Puerto Maldonado x Assis Brasil das 08:00 as 11:00
      Assis Brasil x Brasiléia das 11:00 as 13:00
      Brasiléia x Rio Branco das 14:30 as 18:00
       
      Em menos de 24 horas
       
      Só pra deixar claro, é possível ir de Rio Branco a Cusco de Ônibus todos os dias e vice-versa...
      Ônibus direto de RB a Cusco só 2 vezes na semana (uma delas na sexta) pela empresa ORMEÑO que tem um guiche na rodoviaria de RB, compras só no guiche da empresa.
       
      Se tiver alguma dúvida ou quiser saber alguma coisa é só deixar mensagem no facebook, "ivanilson ps", que assim que puder eu respondo.
       
      Dia 15 de julho estou indo Peru (novamente) só que agora de carro \o/ Lima e depois volto parando em outras cidades até chegar a Cusco ( de 15 a 30 de julho)
       
      *voltei novamente ao Peru... dessa vez fui para as bandas de Lima e Arequipa (na volta passei em Cusco). Segue as informações atualizadas de julho:
      Ônibus direto da empresa Ormeño
      1 - Rio Branco a Lima = R$ 332,00
      a Cusco = R$ 222,00
      a Puerto Maldonado = R$ 177,00
      *saída: sábados 06:00
       
      2 - Porto Velho a Lima = R$ 450,00
      a Cusco = 335,00
      *saída: sexta-feira 21h00
       
      Obs.: O ônibus não demora muito em nenhuma das duas cidades e é bom ir pelo menos um dia antes comprar a passagem.
       
      Passagem de Rio Branco a Assis ônibus direto R$ 54,00 saída as 06:00 (o ônibus vai lotadooo)


    • Por Andersonramos
      Olá, mochileiros e mochileiras!
      A pedido de minha amiga, priscila dos santos, e também com a intenção de contribuir para quem tem vontade de ir ao peru, vou relatar a viagem que fiz do dia 18 de maio de 2017 até 28 de maio de 2017 a esse país maravilhoso, peru!
      Bom, primeiramente fiz uma pesquisa pela internet em diversos site, inclusive mochileiros.Com, obviamente, para encontrar atrações, preços de passagens, hospedagem, transportes no peru e como estaria o clima, pois isso já influencia nas roupas que vão na sua mochila. Após decidir o meu roteiro, que foi lima, huaraz, cusco e machu picchu, comecei a fazer as reservas das passagens e hospedagens.
      Ok, vou primeiro mostrar como foram gastos os r$3.000,00.
      Utilizei o site skyscanner para buscar as passagens aéreas mais baratas, e encontrei na empresa avianca. 04 (quatro) voos, são paulo-lima, lima-cusco, cusco-lima e lima-são paulo= r$1.345,00. Depois comprei as passagens de ônibus com destino a belíssima cidade de huaraz, ida e volta r$ 86,00, comprei pelo site do gran terminal terrestre plaza norte. Nessa cidade fiz um trekking a laguna 69, saindo um valor de r$ 45,00 já com a entrada no parque. Comprei o ingresso para a entrada a machu picchu com a subida à montanha waynapicchu, aquela montanha que aparece nas fotos clássicas de macchu pichu, por r$ 276,00, no site ingressomachupicchu.Com. Para ir a águas calientes, cidade onde fica machu picchu, fui de trem da empresa inca rail saindo da cidade de ollantaytambo, por r$206,00, somente a ida, pois a volta paguei apenas r$30,00 saindo da hidrelétrica e ficando em cusco. Fiz um tour saindo as 07:00 de cusco para conhecer um povoado em chinchero, posterior as salinas de maras e após moray, parando para almoçar em urubamba e após prosseguindo para o sítio arqueológico de ollantaytambo. Fiquei nessa cidade para ir de trem a águas calientes, o tour retornou para cusco, sendo que iriam passar em outro lugar chamado pisac. Esse passeio custou-me r$165,00, com um mega almoço incluso. Ahh pessoal, tenho como hobby corrida de rua, então corri a meia maratona em lima, paguei r$ 92,00.
      Como vocês viram, o valor está em r$2.245,00, os r$755,00 foi gasto com hospedagem em hostel, em média r$30,00 a diária com café da manhã excelente incluso, alimentação, que é super barata, pode comer bem por r$ 5,00, r$10,00, r$15,00 ou r$40,00, vai da sua preferência e visitas a museus que você se depara nas cidades.
      Muito bem, pessoal, agora um pouco da minha aventura.
      Saí de são paulo no dia 18 às 05:00 am, cheguei em lima às 08:00 am (lá é outro fuso horário são duas horas a menos). Peguei um táxi fora do aeroporto e paguei r$ 30,00 até o terminal plaza norte após uma pechincha, dentro do aeroporto era r$60,00. No peru os táxis não têm taxímetro, então você tem que negociar o preço antes, e se você pechinchar terá belos descontos, em tudo que for comprar. Chegando no terminal rodoviário plaza norte, almocei no mercado central, comi arroz com mariscos e ceviche, por r$ 5,00. Às 14:00 embarquei com destino a huaraz no ônibus da empresa oltursa, que até serviço de bordo tem, chegando ao destino final às 21:00. Aqui no brasil combinei o trekking à laguna 69 com o scheler (esse é o zap contato de +51 943 397 706), ao sair do ônibus lá estava ele com uma plaquinha com o meu nome, achei sensacional rsrs. Fomos para o hostel casa blanca e lá já paguei o trekking para ele e no outro dia ás 05:20 am na porta do hostel como combinado lá estava o ônibus que iria me levar ao início do trekking, que eu fiz na companhia da débora, uma brasileira de minas gerais que conheci logo no início da caminhada. Fizemos o percurso no total de 02h45m, paramos para tirar diversas fotos, mas algumas paradas para fotos era estratégia para descansar kkkkk, a altitude para quem não tá acostumado e complicado, mas chegando a laguna você esquece de todo sofrimento, o lugar é incrivelmente lindo, a cor da água é surpreendente e a neve na parte de cima deixa a visão mais encantadora. Façam o trekking laguna 69, não irão se arrepender. Retornei para o hostel às 19:00 pm, tomei um banho caliente, comi alguma coisa e fui para a rodoviária. Às 22:00 pm estava retornando para lima. Cheguei em lima no sábado às 06:00 am, paguei r$10,00 no táxi para me deixar no hostel, onde conheci mais um brasileiro e um chileno, que também iriam correr a maratona de lima, e um colombiano que esta na cidade a trabalho. Logo fizemos amizade, fomos juntos a pé até o parque das águas buscar o meu kit da corrida, de lá fomos de ônibus coletivo visitar o museo arqueológico de pachacamac, r$ 19,00 a entrada. Almoçamos lá mesmo e retornamos ao hostel às 19:00 pm. No retorno passamos no mercado para comprar uns ingredientes para o alan (colombiano), fazer uma bela macarronada (energia para a corrida do dia seguinte kkkk). Após jantarmos fomos descansar, pois iríamos acordar cedo para a corrida.
      Às 06:00 am já estávamos de pé se preparando para irmos a correr, no café da manhã já se juntaram a nós outros atletas, um uruguaio, um polonês e outro chileno. Fomos todos juntos até o local da corrida. O oscar (chile), correu 10km, eu(brasil rsrs), corri 21km e o adilson(brasil) correu 42km, quando nós três concluímos nosso percurso retornamos juntos ao hostel, acordar o alan que havia ficado dormindo rsrs. Depois de todos terem tomado banho, fomos almoçar em um restaurante ali perto do hostel, em san isidro, após almoçarmos retornamos para dá uma descansada da corrida. Às 17:00 pm estávamos com as "Baterias recarregadas" e fomo visitar uma pirâmide ali em san isidro, a pirâmide huala hallamarca, porém só conseguimos vê-la por fora da grade, pois já estava fechada a entrada. No retorno ao hostel, outra passada no mercado para o chef alan pegar alguns ingredientes para a nossa janta, dessa vez foram deliciosas " tortillas", acompanhadas de suco de laranja e a tradicional bebida peruana pisco sour. No dia seguinte nos separamos, o adilson voltou para o brasil, o oscar para o chile e o alan continuo em lima, pois ainda tinha trabalho lá, e eu fui para cusco, mais antes de embarcar (meu voo era às 15:00pm), fui conhecer a plaza de armas de lima, a catedral lindíssima, com suas passagens subterrâneas e as lojinhas.
      Cheguei em cusco às 17:30pm, paguei r$15,00 no táxi até o hostel inka wild, diária por r$18,00, muito aconchegante e café da manhã delicioso. Aproveitei para fazer um câmbio (em cusco é o melhor lugar para fazer câmbio, em lima paguei 0,94, águas calientes 0,90 e cusco 0,96), e fechar o tour chinchero-salinas-moray-ollantaytambo.
      No dia seguinte às 07:00am a van foi ao hostel me buscar para iniciar o passeio. Esses lugares citados são fantásticos, o guia sempre muito alegre nos dando uma aula de história, os cenários são incríveis. Chegamos em ollantaytambo ás 15:00pm e após visitarmos o sítio arqueológico de ollantaytambo, fiquei por essa cidade mesmo, pois no dia seguinte iria a partir dali para águas calientes.
      Assim eu fiz, às 11:30am embarquei no trem com destino a àguas calientes, chegando lá por volta das 13:00pm. Saí para almoçar uma deliciosa alpaca grelhada e depois conhecer a fantástica cidade, e como o nome já diz, águas calientes, fui conhecer essas águas termais, a entrada é r$21,00 e tem umas cinco piscinas com águas quentes, ótimas para relaxar. Retornei para o hostel e ao entrar no quarto compartilhado conheci o jasper, da bélgica, que iria também no dia seguinte a machu picchu, da maneira como eu iria, a pé, porém tem a opção de ônibus também, ida e volta r$85,00. Combinamos irmos juntos então, e no dia seguinte ás 07:00 lá estava a gente subindo os inúmeros degraus que dá acesso a cidade perdida, total desde a saída do hostel foi 01h30m de caminhada, mas conseguimos kkkk. Já em machu picchu combinamos um horário para nos encontrar de novo, pois cada um iria subir uma montanha diferente, eu waynapicchu e o jasper la montaña. A montanha waynapicchu eu subi em 40 minutos, o caminho é perigoso e cansativo também, mas tendo cuidado consegue realizar a subida e descida tranquilo. O visual lá de cima da montanha é fantástico, a cidade machu picchu fica minúscula, eu super recomendo essa subida a waynapicchu. De volta a cidade perdida reencontrei o jasper no lugar e horário combinado e terminamos de conhecer as ruínas de machu picchu. Na saída do parque tem um lugar para você carimbar o seu passaporte, então o leve para ter mais essa recordação.
      Retornamos a águas calientes, a pé, agora foi mais fácil porque era só descida. Já na cidade, fomos almoçar e como bebida para acompanhar pedimos uma cerveja da marca cusqueña, uma delícia! Retornamos exaustos para o hostel. Tomei um banho e fui dormir, porque no dia seguinte iríamos até a hidrelétrica a pé pelos trilhos do trem, para irmos a cusco de van.
      Então, no dia 26 de maio, eu o jasper às 10:00am fomos em direção a hidrelétrica, o caminho é super tranquilo, não há subida, você se depara com um monte de turista indo, a pé, para águas calientes, e encontra outros também indo para a hidrelétrica. O tempo aproximado para chegar a hidrelétrica são 02 horas caminhando tranquilamente, parando para tirar umas fotos. Chegando lá, você se depara com centenas de vans com destino a cusco, elas saem geralmente ás 14h:15m. O jasper já havia reservado a van dele para às 14h15m, porém eu comprei lá na hora e essa iria sair às 13h30m, o preço inicial era r$35,00, mas como eu falei que no peru você tem que pechinchar, saiu por r$30,00. A viagem é um pouco cansativa, um total de 06 horas de viagem até a plaza san francisco, em cusco. Cheguei por volta das 20:00pm, fui comer porque estava com muita fome, então fui num restaurante e pedi um grelhado de frango com arroz, batata frita, buffet de salada a vontade e suco de chicha, por apenas r$18,00. Retornei para o hostel, tomei um banho e fui dormir. No outro dia, acordei as 08:00, me deliciei com o café da manhã do hostel, e fui dar um giro pelo centro de cusco, almocei no mesmo restaurante da noite anterior e após almoçar retornei para o hostel para buscar minha bagagem para ir ao aeroporto, estava terminando minha estadia no peru (buáááá). Na frente do hostel dei com a mão para um dos infinitos táxi de cusco e perguntei quanto custava até o aeroporto, resposta: r$8,00.
      Embarquei para lima às 17:00 cheguei às 18:30 e embarquei para são paulo às 22:00, chegando em no aeroporto de guarulhos às 04:00am do dia 28 de maio,
      É isso aí, pessoal, espero que tenham gostado do meu relato, caso quiserem mais esclarecimentos ou tiverem alguma dúvida, podem perguntar! Abraço, fiquem com deus!!!
    • Por Maryl Carvalho
      Buenas noches Mancha (galera/gente gíria peruana)
      Os preparativos para viagens começam dois dias antes da viagem marcada para o dia 07/02/2018. Fui ao aeroporto pegar meu certificado internacional de vacinação. Para entrar ao país não precisa, mas como nesta época são paulo estava com muitos casos de febre amarela, fiquei preocupada e fiz meu certificado (melhor estar preparada).Neste mesmo dia troquei reais por dólares (100 dólares deu aproximadamente 342 reais). Não peguei soles (moeda do país), pois meu amigo (nativo do perú) fez uma cotação pra mim la no país e trocar dólares por soles era mais em conta no perú do que no Brasil, então troquei  20 dólares por soles no aeroporto em cusco apenas. Taxi aceita dólares e alguns lugares para comer aceitam também. Dia da viagem  07/02 peguei o voo as 05:50 no aeroporto de Curitiba -PR com destino a São Paulo. Em São Paulo peguei outro voo a Lima com duração de 4 horas. Em lima peguei outro voo a cusco (aqui vale a pena comentar que se você comprar a passagem pela avianca, e o clima estiver nublado ou chovendo, eles remarcam sua passagem para até dois dias e não dão hotel para se hospedar. Se você for de latam, eles descem em cusco com ou sem neblina, mas podem não descer se tiver chovendo, podendo então remarcar seu voo para mais tarde, mas no mesmo dia). Quando cheguei em cusco, estava chovendo muito (háa bom comentar que fevereiro é um período muito chuvoso) e tivemos que voltar a Lima. Ao chegar a Lima, a chuva parou e voltamos a cusco. Eu deveria chegar as 15 horas (horario de cusco! horario do Brasil seriam 18 horas da tarde) cheguei as 19 horas em cusco (horario de cusco). Como já tinha onde ficar, não fiz cotação de hostels ou hotel, mas caminhando pela cidade vi muitooooos hostels. Para ir a casa de meu amigo nativo, pegamos um onibus de valor de 80 centavos (o que seria quase uns 80 centavos aqui no Brasil). Meu amigo mora em um bairro alto, então começando a subir, senti o efeito da altitude. Fiquei cansada só de subir a escada de sua casa. Para comer, tomei um plasil, pois eu estava sentindo os efeitos da altitude e com medo de passar mal. Clima era de chuva e muito frio. Dia seguinte (08/02), conheci a cidade, museus que não precisavam do boleto turístico. Para alguns lugares precisa apresentar  um boleto turístico que custa 130 soles (tipo uns 130 reais).
      Os locais que visitei e não precisei do boleto foram:
      - Templo da Mercê (10 soles) - MARAVILHOSO!
      - Museu Scotia Bank (Graça)
      - Tupac inca yupanqui (Graça)
      -Direção desconcentrada da cultura (graça) (aqui se compra os boletos a machupicchu - Comprei inteira e paguei 153 soles apenas passeio a machupicchu sem a montanha)
      -Qorikancha (15 soles) - bacana ir!
      - Palácio (Prefeitura) Municipal de cusco (aqui tem dois museus: um precisa do boleto turístico e outro fica no pátio da prefeitura tem amostras de graça)
      - Hilário Mendivil (Atêlier de artesanato- Graça) isso na praça de San Blas.
      No dia 8 e 9 fiz o tour pela cidade visitando os lugares citados a cima. Peguei o onibus pagando apenas 80 centavos nas viagens. Comprei algumas coisas e vale a pena comentar que sempre negocie o valor. Como eu estava com um nativo, eles cobravam mais barato. Os lugares que pedi sozinha, me cobravam até o triplo do valor.
      Dia 10 levantamos cedo rumo a machupicchu. Nesta aventura foram eu, Joel (amigo nativo) e sua namorada colombiana Alejandra. Pegamos uma van as 8 da manhã até a hidroelétrica ( varia de 30 a 35 soles direito ida e volta). Chegamos as 14 horas na hidroeletrica. Uma estrada muitooo loca, um abismo, uma poeira, um frio, altitude de mais de 3000 metros. Chegando a hidroelétrica tem um lugar para comer, mas é caro em torno de 18 soles. Então  caminhamos em direção a estrada que nos leva a cidade de machupicchu. Mas antes almoçamos por algumas tendas em frente ao trem e pagamos 6 soles pela comida. Para machupicchu tem dois jeitos de chegar, caminhando a pé pelas linhas do trem ou por trem. Como o trem para brasileiros é caro, fomos a pé mesmo. Fui com uma mochila pequena, pois sabia que ia caminhar muitoooooo. Durante a caminhada vimos muitos turistas! se você for sozinho (a), fique tranquilo (a) sempre tem pessoas passando por você pelo caminho. Foram 11 Km da hidroeletrica a águas calientes (cidade de machupicchu). Isso deu em torno de 3 horas caminhando, parando para tomar agua e comer algo pelas tendas instaladas pelo meio do caminho. Chegamos ao final da tarde na cidade e pegamos um hotel de valor de 20 soles para um quarto de solteiro e um de casal por 40 soles. Isso para uma noite. Tomamos banho, descansamos e fomos dar umas voltas pela cidade (LINDAAA). Jantamos por 13 soles ( foi o prato mais caro que comigo durante todo o tempo em cusco, inacreditavel não?!) De manhã cedo (dia 11) pegamos uma van para subir até o lugar sagrado, pagamos 12 dólares cada um para apenas subir, para voltar teríamos que pagar mais 12 dolares, mas como iriamos voltar para hidroeletrica e não para águas calientes (cidade de machupicchu) então pagamos apenas 12 dólares para subir e descemos a pé. Cerca de meia hora para chegar ao lugar sagrado. Sem palavras! lindoo, sensação milll. Ficamos em torno de 3 horas (utilizamos 1 hora para conhecer ponte inca, muita gente não sabe desse lugar, aconselho ir ver). Saimos do lugar sagrado perto do meio dia e como la é tudo muito caro, decidimos descer e comer durante o caminho a hidroeletrica. Pra descer tudo aquilo que subimos de van, demorou 1 horas, uma descida muitoooooo complicada! Nessa hora que vc percebe que deveria ter ido de trem e pegar outra van para descer hehehe, mas logo vc percebe que não tem muito dinheiro e vai hehehe. Quando chega a estrada, tem mais umas 3 horas caminhando até a hidroelétrica e assim consegue almoçar e descansar. Esse dia caminhamos por 7 horas! (se você é gordinha como eu, foque tranquila  que vc consegue heheh. O bom é que não pega altitude nestes lugares). Na hidroeletrica pegamos um taxi até a cidade de santa teresa ( não se assuste se o taxista colocar mais umas 3 pessoas juntos e alguns vão no porta malas, bem tenso isso). Escolhemos ir a santa teresa, pois voltar a cusco seriam mais 6 horas dentro de uma van nada confortável e uma estrada sinistra. Então pagamos 5 soles cada um até santa teresa e ficamos em um hotel pelo valor de 20 soles o quarto de solteiro e 30 o casal para uma noite apenas. Jantamos e fomos relaxar nas aguas termais. Um lugar fantastico! ( para quem caminhou muitoooooo, bem merecido!). Para ir la pegamos um taxi e pagamos 3 soles cada e para entrar no termas, pagamos 10 soles cada um. Fomos a noite, pois durante o dia, é muito quente a cidade. A noite é frio, então vale a pena ir a noite. No dia seguinte, bem cedo fomos a Santa Maria (10 soles cada no taxi) para visitar Ollantaytambo (boleto turistico) e voltamos a cusco. Para voltar a cusco fomos a praça para pegar um taxi ou van (10 soles cada). No dia seguinte dia 13,fomos a pisaq (pegamos uma van no mercado Rosaspata pagamos 4 soles cada). Em pisaq você pode subir a pé (cansativo) ou pode pegar um taxi (25 soles total). Pegamos o taxi hehehe. Para voltar a cidade, voltamos a pé para não pagar mais 25 soles de taxi. Ao terminar toda a descida, pegamos uma van (4 soles) de volta a cusco, mas descemos em outro ponto turistico que fica na entrada decusco mesmo, chamado de  Sacsayhuamam (boleto tursitico) e encerramos nosso passeio pelos  principais pontos turísticos. Havia mais, mas por termos um tempo curto, apenas deu para conhecer os principais. 
      Lugares que fomos para beber e comer:
      - Limbus (lindooo principalmente a noite! vá)
      -chec maggy (pizzaria, muitooooo boaaaa)
      -la yola (muito bom e barato! comida bem peruana)
      Na rua teecsecocha muuitos bares de rock (nós curtimos só rock)
      Importante comentar que feiras nos sábados (el baratilho) tem preços mais baratos ainda para comprar artesanatos e lembrancinhas (mais barato de todo o cusco)
      ex: uma chompa (blusas de lã) 20 soles, mas nas lojas as mesmas estão por 35 soles e no aeroporto vai achar por 100 dolares. Lenços (13 soles) e não esqueça de levar um pisco (bebida tipica alcoólica de peru e a inca kola (refri de cola do peru).
      Voltei ao Brasil com a boca rachada (clima muitooo seco em cusco), muitas bolhas no pé e amando este povo muito educado e humilde. Ameiii conhecer e voltarei para conhecer outros lugares!
      Qualquer dúvida chama ai. Bjão
       
       






×