Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

lojudice

A farsa de Fernando de Noronha

Posts Recomendados

A graça dos fóruns é sempre a polêmica, mas aqui ela é melhor pq quebra aquela coisa de que tudo é maravilhoso, o guia tal é show, é tudo lindo...

 

Eu era guia -gratuito - na chapada diamantina as coisas que eu ví são de deixar todo mundo de cabelo em pé e ninguém ir lá de jeito nenhum. Guias descapacitados, sem noção de relacionamento, de segurança, de primeiros socorros... Enfim... É Deus que protege os caminhantes de lá... Salvo alguns bons guias, o resto... vixe... No entanto, nunca ví ninguém falar mal. Só maravilha. Ou quer esconder o mico, ou é muito sem noção... Tópicos polêmicos são bons para a catarse.

 

Este negócio de meter o pau, tamanho GGG não é para mim não, pq a minha religião proíbe... ::xiu:: Mesmo pq feio como sou, é de se esperar que eu tenha sido um moço casto e puro por todos estes anos...

 

Alexandre

Compartilhar este post


Link para o post

No entanto, nunca ví ninguém falar mal. Só maravilha. Ou quer esconder o mico, ou é muito sem noção...

 

Foi justamente isso que me motivou a escrever esse tópico. De novo: eu gostei de FN! Já disse isso várias vezes por aqui (alguns não entendem porque não sabem ler ou porque não querem entender)... isso não quer dizer que ache essa maravilha toda que falam de lá. E acho ainda que tem muita gente que sai falando que lá é o paraíso por dois motivos: ou conhece muito pouco desse brasilsão, ou não quer ir contra o senso comum de que a ilha é essa maravilha toda (ou seja, quer esconder o mico, rsrsrs). Se fosse pra gastar o mesmo valor e pra ficar o mesmo número de dias numa viagem, entre FH e Chapada Diamantina iria pra Chapada correndo! Mesmo sabendo que por lá qualquer moleque de 10 anos vem querendo te cobrar uma grana pra te levar pro meio do mato, rs.

Compartilhar este post


Link para o post

Nem fale, nem fale....

 

Esta era a minha dúvida.. Mas passagens, reservas e tudo pronto.. mas eu preferiria ir para a minha chapada, viu.... Conheço aquilo de quando ainda se tomava cachaça de infusão de cobra, escorpião e outros bichos... O capão nem tinha luz e quem morava lá era contra o turismo... Hoje não tem mais cachaça e os contra viraram tudo capitão de turismo...

 

Alexandre

Compartilhar este post


Link para o post

Uma pena, mas realmente espero gostar de Noronha, e quem sabe um dia tb conhecer a Chapada, sem vc como Guia Alexandre com essa cara vou dar tiro em vc dizendo q estão caçando o Chupa Cabra ::lol4::::lol4::::lol4::::lol4::

Compartilhar este post


Link para o post

Olá Pessoal!

 

Só conheci hoje este tópico e achei o seu criador muito corajoso pelas opiniões. Um fórum como este é para isso mesmo, externar impressões sobre lugares, costumes, tendências e etc. Respeitem!

 

Me considero uma pessoa com senso crítico bastante apurado, especialmente para questões de ordem ambiental e mesmo sem conhecer "pessoalmente" Fernando de Noronha acredito que muito do que foi dito pelo criador deste tópico tenha real fundamento. Me causa indignação apenas é o fato de que este paraíso esteja sendo depredado há anos (sob o pretexto do turismo e exploração racional do ambiente) e os nossos órgãos ambientais, estaduais e federais lá presentes, não estejam sendo efetivos. Isso só ocorre por um único motivo: corre dinheiro e dinheiro grosso lá - isso numa proporção que corrompe qualquer escalão de autoridades!

 

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post

Nando,

 

Cansou o braço? kkkk Eu era guia por vocação e altruísmo... Fazia as minhas trilhas e os agregados iam aparecendo e iamos todos junto. Bons tempos aqueles...

 

Se for desvio do tópico peço orientação.

 

Por sorte comecei a ir a Morro de São Paulo e Chapada Diamantina quando eram destinos isolados. Só depois com a vinda dos "paulistas" é que as coisas mudaram, e muito. Consegui acompanhar o processo do turismo e os seus impactos. Tenho até uma máxima de que todo turista é nocivo, sem excessão. A minha mongrafia de primeira graduação foi sobre o tema ecoturismo e chapada diamantina (mas isto não vem ao caso agora).

 

O primeiro problema, quando da implantação do turismo, é o abuso da boa vontade do nativo. Normalmente é o mochileiro (peço muita paciência na interpretação do argumento) que abre os caminhos, descobre as dicas e amansa os locais com ajuda, troca de informações. Junto aos mochileiros chegam os porra-loca. Estes são os naturalistas que, na maioria das vezes apresentam as drogas aos nativos (segundo problema) e, por serem pessoas com poder aquisitivo razoável acabam por começar a comprar as terras dos nativos (claro que não são todos, somos adultos e conseguimos interpretar tendências).

 

A compra da terra (terceiro problema) expulsa o local dos seu histórico de vida e da sua forma de lidar com aquele local. Lentamente os porra-loca crescem ou perdem a mesada do pai e vão embora, a terra, então, é vendida para o especulador que vai e abre o restaurante, pousada, estrutura de turismo. O Nativo passa, então, a trabalhar para este "de fora" e sempre nos piores cargos, afinal, é uma pessoa desqualificada.

 

As mulheres para cozinha, copa e limpeza; os homens para limpeza, serviços gerais e guias. Pronto, de maneira caricatural é assim que se processa o fenomeno turismo. Podemos tirar algo de positivo? claro... O desenvolvimento social, a possibilidade de emprego, melhoria das condições de vida, mas os nativos sempre à parte. Como se vê em Costa do Sauípe, Jamaica etc...

 

É bom, para o local e melhor para o "de fora". E neste fenômeno o meio ambiente tb sofre. òbvio que eu quero ver golfinho em noronha, tartaruga nas galápagos, condor nos andes, baleias em SC e pinguins na patagônia. Qual o crime nisto? afinal, são estes os motivos que nos fazem sair de casa. Se realmente quiséssemos preservar a natureza pediriamos isolamento da área e veríamos por foto.

 

Mas voltando ao meu trabalho de monografia. Fiz alguns levantamentos de impacto de frequencia, capacidade de carga e estes trens.. Existia um caminho na Chapada que ligava lençóis ao ribeirão do meio. Já tinha uns 70cm de profundidade (1997), quando chovia virava uma poça e as pessoas, fizeram outro caminho. Quando estive lá pela última vez já eram 3 caminhos e os dois primeiros bem fundos.

 

O que quero dizer com isto é que o impacto negativo vai acontecer independente do nível de esclarecimento ambiental ou espiritual do indivíduo. O andar na trilha gera impacto. Mas e se limitarmos o acesso? bem, seria no mínimo injusto com aqueles que não podem agendar uma viagem por condição do ambiente. Além de que é isto que aumenta o preço dos destinos, este exclusivismo resultante da capacidade de carga faz com que o preço seja maior. Como por exemplo Bonito, o destino mais caro do Brasil... Esta discussão é longa, antiga e chata.... Sem contar que cheia de falsidades e mentiras. Tem solução? se eu soubesse escreveria um livro daria palestrar e ficaria rico... Uns acham que não tem que restringir, outros que tem, mas todos querem ir... De preferencia que se restrinja o outro, claro. ::otemo::

 

Na trilha da fumaça por baixo, encontrei com um outro grupo de trilheiros. Estrangeiros guiados por uma mulher. À tarde fui tomar banho com o meu grupo e uma pessoa perguntou se poderia usar sabão de coco. Eu disse que não seria interessante, mas por ser uma mulher e a higiene ser algo fundamental, se ela precisasse muito... Poderia usar com cuidado. A guia ouviu e fez aquele fuzuê.... Eu fiquei até com vergonha... Eu passei a ser um destruidor da natureza... Nem dormi durante a noite..

 

Pela manhã fui acelerar a trilha num esclarecimento de terreno, antes do grupo sair, e quase 1km rio acima quem eu encontro? a tal guia com um dos gringos... Cochicho daqui, cochicho de lá.. Pensei, tá rolando um affaire (coisa muito comum entre guia e guiado), quando vou dar aquela espiadinha despretenciosa... Estavam os dois escovando os dentes com pasta de dente e coisa e tal... ::ahhhh:: Eu só pude rir... O falso moralismo em alta escala.

 

E acreditem é assim o tempo todo. A degradação ambiental é o preço que o meio ambiente paga pela sua beleza... Não fosse assim os alemães e austríacos não odiariam cada vez que se cria um parque nacional, pois vira local de peregrinação e destruição.

 

Alexandre

Compartilhar este post


Link para o post

Olá Pessoal!

 

 

Alexandre,

 

Concordo com as considerações que fez. Já assisti este filme diversas vezes em vários locais aqui no Paraná e no Sul, onde ando com mais frequência e a mais tempo. Creio que seja mesmo geral este impacto causado pela indústria do turismo.

 

Outro ponto é o custo. Estes destinos turísticos ou eco-turísticos, quanto mais limitados, mais caros ficam (a velha lei da oferta e da procura), o que a meu ver gera várias incongruências, já que acabam se tornando filões a serem explorados por especuladores (preço das terras, instalação de "negócios" como pousadas, restaurantes, etc), colaborando ainda mais para o alijamento dos habitantes "nativos" deste processo de exploração, o que por sua vez gera o "descompromisso" com a preservação e respeito ao meio ambiente local.

 

O exemplo disso, mais marcante aqui na minha região é o da Ilha do Mel. Coincidentemente, depois que o número de visitantes foi "limitado" há alguns anos os preços das pousadas e restaurantes subiram vertiginosamente, além do fato de que estes estabelecimentos se multiplicaram como uma praga, via de regra administrados por "investidores" de outras regiões ou até mesmo do exterior. Para encontrar um nativo da Ilha é mais fácil andar em Paranaguá ou Curitiba do que lá. Não que eu seja contra a limitação do número de visitantes (não me interpretem mal, por favor) mas são pontos que devem ser considerados para buscar soluções que neutralizem ou minimizem estes "efeitos colaterais".

 

Abraço,

Compartilhar este post


Link para o post

Concordo e fico triste, eu soube q muitas pousadas em Noronha já não pertencem ao seus antigos moradores, ou seja muitos já venderam suas propriedades e foram morar em Recife ::mmm:::mmm:::mmm:

Compartilhar este post


Link para o post

Vou levar o equipamento de pesca e pescar tudo q cair no anzol, com ou sem aprovação de ambientalista se pode pescar eu pesco até sereia afinal vou ficar peladão em Noronha, sou adpto do naturalismo, e tenho certeza q vou fazer bonito ::lol4::::lol4::::lol4::::lol4::

Compartilhar este post


Link para o post

Alexandre eu conheço um bom dentista se precisar eu te indico, agora o cabelo vc corta com o Jassa, aquele do Silvio Santos, o Nariz não tem jeito, até acho q vc não deveria mudar quem sabe quando estiver Broxa ele ajuda de alguma forma ? Se é q já não ajuda ::lol4::::lol4::::lol4::::lol4::::lol4:: Agora a cara acho q nem o Pitangui ::hahaha::::hahaha::::hahaha::::hahaha::::hahaha::::hahaha::::hahaha::

Compartilhar este post


Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×
×
  • Criar Novo...