Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Primeira vez no carnaval de Salvador - Queria dicas dos mochileiros experientes


Posts Recomendados

  • Membros

Olá galera top

Acabei de me divorciar em Dezembro, começando vida nova em 2019 e gostaria de já emplacar logo um carnaval em Salvador que é para lavar a alma...kkkkkkkk

Vou daquele jeito padrão, sozinho, pouca grana, uma mochila e muita animação.

Carnaval em Salvador sempre foi meu sonho na época de adolescente, mas nunca viajei sozinho assim pra curtir.

Vou naquela vibe de construir novas amizades, vida nova mesmo sabe? Zerando a vida...kkkkkk

Estou indo com aquela preocupação básica de iniciante né? Segurança, alimentação, transporte, hospedagem... 

Conto com a ajuda de vocês!!!!

Um abraço, a gente se tromba na folia!!!!

Link para o post

  • Colaboradores
14 horas atrás, Regiscruzbr disse:

pouca grana

Então, não é bem seu lugar! O carnaval de Salvador sem grana é na "pipoca", fora das cordas dos blocos atrás dos trios elétricos patrocinados pela prefeitura e governo do estado. Esses trios são acompanhados pela população bem pobre que existe na cidade... rolam furtos e rola violência. Poderia optar por ficar em um lugar fixo vendo a passagem dos trios... mas como vira sozinho não sei se seria interessante. Até porque não conhece os pontos seguros onde ficar parado.

O carnaval de Salvador é uma festa para quem conhece! Tem que ficar bastante esperto se for encarar a folia no meio do povão curtindo as atrações gratuitas. Rola assalto, rola tumulto, rolam grupos que saem com a intenção de bater nas pessoas... principalmente você que é homem. Para mulheres curtir com o povão é mais tranquilo... É uma festa de enormes proporções e você tem que estar muito ligado onde está... o que o excesso de bebida dificulta.

Tem que estar atento como chegar na festa e principalmente como ir embora. Os transportes públicos são mega lotados. E ha dificuldade para pegar taxi e UBER... tem que saber os pontos certos. Alem do risco de assalto se for voltar andando e sozinho... 

Eu saio carnaval sozinho as vezes, mas tenho 20 carnavais nas costas, sou nascido e criado na cidade... sei onde entro e onde não entro... sei por onde eu vou e por onde volto para casa.

Para curtir com segurança, gente bonita e conforto a saída são os blocos e os camarotes.

Os camarotes mais simples custam em torno de R$ 300 a 400,00 o dia - É apenas um espaço mais seguro, sem maiores luxos, frequentado por famílias e casais em sua maioria... alguns tem bebida livre.

Os camarotes com infra estrutura maior, shows particulares, acesso a praia, bebidas e alimentação inclusas, cabeleireiros, massagens e outros serviços... começam na faixa de R$ 650,00 e podem chegar a R$ 1.300,00 o dia! Estes sim encontrara um publico jovem e interessado em curtição, paquera... etc... Alguns tem até serviço de escolta até o local de pegar um táxi!

Os blocos são um pouco mais baratos variando entre R$ 400,00 e R$ 1.000,00 o dia. Os blocos mais baratos não dão um publico interessante.

Por fim, saiba que a cena homossexual é bem marcante no carnaval. Portanto, certifique-se qual publico que uma determinada atração atrai para evitar surpresas. Por exemplo: Claudia Leite, Daniela Mercury, Aline Rosa, Ivete Sangalo... são atrações que, sejam nos blocos ou nos camarotes, atraem um publico predominante GLS.

Somente para ficar claro, não tenho nenhum juízo de valor quanto a qualquer opção sexual, apenas acho que cabe a cada individuo o direito de optar por estar em um determinado ambiente ou não.

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Membros

Poxa @Rafael_Salvador, muito top sua resposta, esclareceu bastante.

Acho que vou mudar minha estratégia então, vou tentar convencer alguns amigos.

Até cabe ao menos um dia em algum bloco no meu orçamento, um mediano talvez...kkkkkkkk...  Eu iria mais pela experiência e segurança é claro, porém os outros dias eu teria que me contentar com a companhia do povão...kkkkk... Nada contra, mas a questão da segurança me preocupa bastante.

Estive lendo outros posts sobre este mesmo assunto e estou percebendo que o carnaval de Salvador tem um pouco de tudo, coisas muito boas e muito ruins.

Obrigado, caso se lembrar de algo mais sinta-se a vontade. Pode até ser que eu mude de ideia este ano por estar viajando sozinho, mas um dia ainda vou nesse carnaval.

Um abraço

Link para o post
  • Colaboradores

@Regiscruzbr cara, conheço baiano, até mesmo casais, que saem sim no meio do povão. Mas como falei... São pessoas que sabem por onde chegar na festa, por onde sair, onde ficar parado, qual atração gratuita  acompanhar... Como levar dinheiro e celular... Um turista sozinha, que não conhece a cidade, que não conhece os pontos estratégicos, é um prato cheio para um furto... Tomar um soco no meio do tumulto... Ser extorquido por um taxista. 

Da para vir só? Até que dá... Mas tem que estar c uma grana p investir. Ou ter alguém da cidade para dar suporte. 

Outra coisa... É cansativo. Geralmente eu saio três dias. Vou na sexta, descanso o sábado. Domingo volto p casa assim q acaba o bloco e na segunda pego um camarote. 

Tem pontos onde pode ficar parado... Bebendo e vendo o Carnaval passar, mas sozinho n sei se seria interessante. Então p cair na folia sozinho e em completa segurança teria que investir em um bloco. Se sua intenção é paquera... Sexo... Teria q pegar os camarotes tops! 

Puts... Quer boa notícia? Dá para parcelar no cartão em 10x! Se couber no seu orçamento 10 parcelas de uns R$ 250,00... Você curte uns três dias em alto estilo. Outros três dias descansa... Pega uma praia... Ou curte com as paquera q rolarem na folia kkkk. 

Se sentir a vontade em dizer quanto dispõe... Posso te dar uma noção do q poderia fazer com essa grana p ter uma boa experiência. Não desista. Minha intenção é somente lhe orientar para não achar que está no paraíso. É preciso estar realmente muito ligado para desfrutar da festa em paz. 

Rola de TUDO no Carnaval aqui... Tem apenas que saber como fazer a coisa certa! 

  • Gostei! 2
Link para o post
  • Membros

Cara, esta viagem eu decidi de supetão, meio que sem me programar. Minha vontade era curtir 3 dias e o quarto eu iria descansar pois vou trabalhar no próximo dia útil...kkkkk

A opção de parcelamento é uma boa, não havia pensado nisso, R$250,00 por mês dá pra tocar sim.

Vou amadurecer essa idéia. Acho melhor então me programar melhor, juntar uma galera e curtir com segurança.

Esse ano vou passar um carnaval mais modesto....kkkkkkkk

De qualquer forma obrigado pelas dicas, um abraço.

Link para o post
  • 4 semanas depois...
  • Membros

@Regiscruzbr Eu criei um app pra pessoas que estão indo sozinhas. Acho que se eu colocasse aqui seria banido! 

Eu já fui sozinho e hoje trabalho com o Carnaval.

Tem alguns pontos que você consegue ter uma visão de todos os trios e que são mais tranquilos, realmente acho a “pipoca”, leia-se, sair acompanhando determinado trio, um pouco tenso.

Se você buscar na Apple ou AndroidStore o termo “vou pra Salvador” pode te ajudar.

Conte comigo!

Link para o post
  • Colaboradores

Pela Data conseguir um hostel vai ser bem dificil, ou muito caro.. ali na barra tem o "salvador surf hostel" que fica bem em frente a praia do porto da barra.
Seria uma boa, pq vc poderia fazer amizades e sair com a galera na folia.
Salvador tem varios estilos pra vc curtir, que vai do axé ao eletrônico.
Como o amigo acima falou, tem que ficar "ligeiro" quando tiver na avenida, mas irmão, vou te falar, dá pra curtir de boas se tiver aquela "sagacidade da rua", saber quais trios seguir e tal, a meu ver, a barra é mais sossegada pra curtir que o campo grande.
enfim, vc tbm pode optar por conhecer os picos turísticos (Boipeba, Chapada diamantina, litoral norte, itacaré, litoral sul..), sempre vai uma boa galera e sempre tem alguma festinha.
Eu particularmente prefiro dropar pra esses picos, mas ai fica a critério.

abraço;
 

Link para o post
  • 3 semanas depois...
  • Colaboradores
3 horas atrás, GlauciaRruiz disse:

pipoca

Pipoca? Tem certeza? Não recomendo... sou da cidade. A opção mais segura e confortável é camarote ou bloco. Esteja atenta a atração do dia pois sera determinante para o publico... alguns atrações atraem predominantemente publico GLS. 

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Iana Briaca
      Vou falar aqui no meu relato sobre formas de transporte que usei, hospedagem, duração da viagem e valores. Porque eu acho que é isso que uma pessoa procura quando busca informações sobre Mochilão. Sendo que na maioria das vezes é a primeira experiência da pessoa com um; 
      Resumo: 
      Tipo de transporte: ID JOVEM e carona pelas br da vida.  
      Hospedagem: Couchsurfing e voluntariado em hostel.
      Alimentação: Fazia compras para preparar minha própria comida ou às vezes eu comprava PF (mas comprar PF sai mais caro)
      Valor em dinheiro que levei: R$ 550,00.
      Duração da viagem: 54 dias.
      Quantidade de estados: 3 Estados e uma pequena parada em Brasília.
       
      SOBRE HOSPEDAGEM, TRANSPORTE PARA SAIR DO MEU ESTADO E ALIMENTAÇÃO NO PRIMEIRO DESTINO; PERNAMBUCO: Então, meu mochilão começou quando eu saí de Belém, que é a cidade que eu moro, no dia 04/07/2019, ruma à Pernambuco. Fui de ônibus usando o ID jovem, de passagem de Belém para Recife eu paguei 3,50. Isso, três reais e 50 centavos. Esse valor corresponde à taxa de pedágio que é cobrado pela empresa de ônibus, apenas. Quando eu cheguei em Recife fiquei hospedada na casa de um casal que consegui estadia pelo Couchsurfing. O tempo que passei na casa deles foi incrível, pessoas super legais. Com o mesmo aplicativo consegui estadia para passar um final de semana em Olinda, em uma pousada localizada bem no centro histórico. Também não paguei nada para ficar hospedada, apenas tinha que ajudar a moça que trabalhava na cozinha com serviços bem simples pela parte da manhã. Ah, e sobre alimentação, essa era por minha conta. (Talvez o seu anfitrião não tenha problema em ajudar nesse quesito com algumas coisas, mas também ninguém gosta de gente folgada né, se tu tiver condições de comprar a tua comida é muito melhor, caso contrário é bom você avisar à pessoa que vai te receber que vais precisar de alimentação também).
      OBS: Couchsurfing é uma plataforma que possibilita a troca de hospedagem em qualquer lugar do mundo. Na época era totalmente gratuita quando usei, agora o app tá cobrando uma contribuição de R$ 4,99 mensal ou R$ 29,99 anual por conta da crise do corona vírus.
      ROTEIRO: Quando estive em Pernambuco conheci Recife, Olinda, Porto de Galinhas, Praias do litoral de Cabo de Santo agostinho: Calhetas e Gaibu (caara, as praias mais lindas que conheci até hoje, e por não serem tão famosas quanto Porto de Galinhas, elas não são taão movimentadas, o que eu acho ótimo) e vila de Nazaré. Isso em uma semana, que foi o tempo que passei em Pernambuco. 
      TRANSPORTE PÚBLICO: Como eu fui com um amigo que sabia tocar banjo e eu enrolava no Maracá, optamos por não pagar passagens em transporte público e sim pedir para os motoristas deixarem a gente subir e tocar Carimbó nos ônibus. E assim, essa ideia deu super certo, tanto que a galera até ajudava com uns trocados, o que ajudou muito a gente na viagem. Sobre o valor de passagem de ônibus urbano não vou saber falar do custo, pois não tive essa experiência. Porém, fica a dica: Toquem nos ônibus ou subam pra vender algo. 
      SAÍDA DE PERNAMBUCO RUMO À BAHIA:  Saí de Pernambuco de carona, com a intenção de descer até a Bahia. Porém, no primeiro dia consegui carona com um caminhoneiro que tinha como destino Maceió, aceitei porque isso ia me deixar mais próxima do meu destino, né. Tive que ficar uma noite em Maceió para poder partir no outro dia. 
      Fiquei em uma Pousada de beira de estrada que custou R$ 40,00 no total pra dormir eu e meu amigo em um quarto com duas camas. 
      Jantei em um Restaurante que o PF custava R$ 10,00.
      No outro dia peguei mais duas caronas Alagoas-Sergipe Sergipe-Bahia e cheguei na Bahia, finalmente.  Passei uma semana em Salvador, consegui hospedagem no Couchsurfing, alimentação por minha conta, fazendo compras e preparando minha própria comida, de transporte usei o mangueio kk pedindo pra subir e tocar. Depois de uma semana, saí da bahia e voltei à br para pegar carona. Consegui diversas caronas no mesmo dia e cheguei na Chapada Diamantinaa. 
      NA CHAPADA DIAMANTINA:  Não consegui estadia com o couchsurfing na Chapada, tive que pagar uma semana de Hostel. 
      VALOR DO HOSTEL: 15 Reais a diária (pedindo desconto)
      ALIMENTAÇÃO: Comprava minha comida e preparava. 
      GUIA: É necessário guia apenas em algumas trilhas em outras tem como fazer de boas usando o gps. 
      DICA DE APP: MAPS ME Nele tem como usar o gps da localidade que tu se encontra sem internet. 
      SAINDO DA BAHIA RUMO GOIÂNIA: Saí da Chapada Diamantina de carona com inumeráveis pessoas, carona com caminhoneiro e carro particular, e passei perrengues, porque a Bahia é imensa. Levei 4 dias pra chegar em Goiânia.
      Nesse percurso nem sei quantas caronas peguei, foram muitas. Em nenhum momento precisei pagar pousada, até porquê nem tinha como, pois a grana já tava curta. Na primeira noite dormi na casa da família de um rapaz que me deu carona quando ainda estava indo para Chapada, Na segunda passei a noite em um posto de gasolina, Na terceira noite dormi na casa de um amigo que conheci com a experiência de carona também, isso em Brasília. (aproveitei pra comprar logo minha passagem de volta pra belém quando eu estava em Brasília) E por fim, no quarto dia consegui a carona para Goiânia. Em Goiânia passei quase algumas semanas, fiquei na casa de um amigo, apenas ajudando com a alimentação, no trasporte também não gastei nada.
      GOIÂNIA ATÉ A CHAPADA DOS VEADEIROS: De Goiânia até a Chapada dos Veadeiros, por muita sorte, tive só uma carona. Consegui carona com um fazendeiro que tinha uma propriedade próximo da cidade que eu ia ficar. Ele me deixou até a cidade que era meu destino, lá eu fiquei hospedada em um hostel onde trabalhei como voluntária em troca de estadia. Nos dias eu que trabalhava as minhas refeições eram por conta do hostel. A dinâmica de trabalho era a seguinte, eu trabalhava um dia e folgava dois. Passei uma semana na Chapada do Veadeiros, conheci a cidade de Cavalcante e Alto Paraíso. 
      FINAL DA VIAGEM: Saí da chapada dos Veadeiros de carona também, e fui até Brasilia. Lá eu passei apenas uma noite e no outro dia embarquei de volta pra Belém. A passagem que eu comprei foi com o ID Jovem, paguei apenas R$ 5,00. Ah, eu comprei com antecedência, sempre tens que comprar a passagem com usando o id com antecedência, não deixa pra comprar na hora senão vais te ferrar. 
      Enfim, minha experiência foi essa, espero ajudar em alguma coisa, é nooós!

    • Por MARTINS CRISTIANE
      Olá, iniciante no pedal e louca por viagens. 
      Quem puder dar dicas, depoimentos e sugestões para quem busca iniciar no cicloturismo eu agradeço.
      Abraços
    • Por Bruuhniinhaah
      Site: https://girlspmundo.blogspot.com
      Um blog voltado para as mulheres que adoram viajar...!! #Embarque em nossas aventuras!
      Objetivo de realizar encontros entre as viajantes, promover interação entre as mulheres, criar laços de amizades, viagens em grupos sem fins lucrativos. Abordar experiências, compartilhar dicas:  restaurantes, hospedagens, passeios que ajudem no planejamento da viagem! Tem histórias bacanas e boas dicas compartilhe no Blog!
      Gostou do projeto! Seja uma membra colaboradora.
      Whats: 61 98423-1976 - Bruna.

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você curte carnaval? Quer saber quais são as melhores cidades no Brasil para curtir o carnaval? O que cada uma delas tem de único? Então você está no lugar certo! 
       

       
      Tem quem acredite que o ano só começa depois do Carnaval. Então, nada melhor do que começar o ano com uma viagem, certo? O Brasil é mundialmente conhecido pelo carnaval e suas festas típicas de fevereiro. Muitos lembram de cara do Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, mas acredite há muito mais para ser explorado durante essa época do ano.
      Afinal, estamos falando de um dos países mais multiculturais do mundo. Então, se você quer descobrir novos ares nesse começo de ano, confira aqui 7 cidades para aproveitar o carnaval no Brasil. 

      Continue lendo: 7 das Melhores Cidades para Aproveitar o Carnaval no Brasil
    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Logo após a visita ao sítio arqueológico de Mayapán, fui procurar uns cenotes que constavam no Google Maps e acabei parando no pequeno povoado de Telchaquillo...

      Caminhei pela rodovia até a entrada da cidade, sob um sol escaldante...

      Cheguei no centro do povoado e percebi muita coisa interessante, principalmente na construção dessa igreja.

      As pedras principais foram retiradas de construções maias, e ainda se pode observar várias inscrições nelas. Imagine quanta coisa foi destruída, pois sabemos que os espanhóis aproveitavam as pedras dos templos para construir suas fortalezas, igrejas e casas...

      E a força da conversão religiosa imposta pelos conquistadores, fez com que a população se tornasse majoritariamente católica.
      O calor estava grande e saí perguntando a respeito do Cenote, que, para a minha surpresa, ficava bem na praça central... Porém, subterrâneo!

      Paguei incríveis $10 pesos para o acesso e desci na caverna, que tinha apenas uma abertura na parte superior que iluminava o restante do lugar.

      Havia somente duas famílias com crianças e, apesar de parecer pequeno, aproveitei bastante mais essa experiência.

      As águas azuis, transparentes e refrescantes deram uma boa revigorada depois de tanto sol nas andanças por Mayapán e a caminhada pela rodovia em busca dos Cenotes. Pode até não ter sido aqueles que eu procurava, mas valeu muito a pena ter conhecido mais este.

      Depois desse momento relaxante, para voltar fiquei sabendo que o ônibus passava pelo povoado. Voltei até uma mercearia para tomar um refrigerante bem gelado e pouco depois veio o ônibus.

      Apesar de feio, até que era confortável e, como foi parando em todos os povoados pelo caminho 🙄, aproveitei para conhecer muitos outros lugares interessantes para uma nova visita na região!
      Ah, o ônibus foi bem mais barato: $27 pesos!
      Quer conhecer os detalhes e a história do local? Dá uma olhada no link de deixei aqui embaixo:
      Mochilão pelo México: o Cenote de Telchaquillo
      Espero que tenha ajudado! 🤠👍
×
×
  • Criar Novo...