Ir para conteúdo

Posts Recomendados

  • Membros

Olá,

Como amante de turismo de natureza no passado mês fiz uma viagem com a minha namorada, à ilha de São Miguel, nos Açores / Portugal. Esta viagem fez-me pensar no impacto que o turismo em massa está a causar ao nosso planeta, fez-me pensar nas gerações futuras e se vão ter oportunidade de ver um local com tamanha beleza natural como os Açores.

Somos influenciados pelo que vemos, somos movidos pela aceitação de terceiros e pelo bem-estar que isso nos proporciona. Até que ponto a era dos influencers, a era da busca pela foto perfeita, no local perfeito, está a destruir as nossas emoções e a destruir o ambiente?

Vamos perceber... Não é novidade que a partilha de locais de sonho, de fotos impossíveis em locais outrora inalcançáveis e desconhecidos, causa nos influenciados uma sede de movimento. Este movimento chama-se turismo, está a crescer e a tornar-se insustentável. Locais remotos passaram a ser banais, locais onde chegavam 10 pessoas ao ano, agora chegam 100.000. As consequências? Visíveis e devastadoras: Poluição, destruição de características únicas da flora do nosso planeta, extinção em massa de espécies animais e mais uma centena de consequências que não vou enumerar agora. Falamos de consequências graves para a sustentabilidade do Planeta. 

Mas as minhas emoções também estão a ser destruídas. Recuando vários anos, quando o nosso conhecimento sobre o planeta quase que se igualava ao nosso conhecimento atual face ao mundo extraterrestre, quais seriam as emoções dos navegadores ao rumarem para um mundo longínquo, ao explorar locais remotos, ao encontrar as belezas que hoje em dia consideramos apenas aquela foto incrível. Conseguem imaginar? Conseguimos ter este tipo de emoções agora? A resposta é um claro, NÃO! As emoções que falamos continuam a existir, é certo, no entanto, a mistura de emoções, a possibilidade de ver e estar num local novo, não existe mais. Está quase tudo espremido, está praticamente tudo exposto, está tudo à distância de um click!

O avançar do tempo e da tecnologia destruiu esse misto de emoções, destruiu a surpresa juntamente com a felicidade, com o medo, com a desconfiança, juntamente com.… sei lá. São tantas as emoções que já não consigo ter, estão irremediavelmente perdidas. Os influencers vierem dar apenas o golpe final, vieram destruir o resto de imaginação e especulação sobre locais remotos. Não os posso culpar de tudo, mas posso pedir-lhes uma coisa, uma coisa importante. Criem movimentos, influenciem positivamente as pessoas, façam-nas crer que temos de mudar de hábitos e que é necessário dar mais de nós. Viajem, sim. Mas viajem de maneira sustentável, levem convosco uma moeda de troca. Mais do que uma simbiose entre pessoas, tem de haver uma simbiose entre pessoas e meio ambiente. Reflitam no impacto das vossas viagens, reflitam no impacto dos vossos posts. Transformem isso em algo poderoso, criem movimentos porque esses movimentos conseguem ser mais impactantes do que as ditas leis. Vamos aproveitar esta arma potente e vamos apontá-la para o caminho correto.

 

Vídeo: AÇORES - Viajar de forma sustentável

Partilho este vídeo, em jeito de desabafo, com a esperança que os Açores continuem a manter todas as características naturais e não cedam à sede do turismo em massa. Na descrição do vídeo tem uma breve explicação e algumas ideias de como tornar as nossas viagens mais sustentáveis. A pegada de Carbono desta viagem foi convertida numa taxa voluntária e doada à associação açoriana, "Amigos dos Açores". Calculem as vossas pegadas, convertam-nas em algo sustentável, como por exemplo, plantação de árvores, doações monetárias a associações de proteção ambiental.
Obrigado :)

LINK: Calcular pegada de carbono
 

 

IMG_20190812_130037.png

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros de Honra

Olá Rafael, não assisti o seu video, vou apenas responder o que você escreveu:

Em ‎03‎/‎09‎/‎2019 em 22:02, rafaelmarques91 disse:

quais seriam as emoções dos navegadores ao rumarem para um mundo longínquo, ao explorar locais remotos, ao encontrar as belezas que hoje em dia consideramos apenas aquela foto incrível. Conseguem imaginar? Conseguimos ter este tipo de emoções agora? A resposta é um claro, NÃO! As emoções que falamos continuam a existir, é certo, no entanto, a mistura de emoções, a possibilidade de ver e estar num local novo, não existe mais. Está quase tudo espremido, está praticamente tudo exposto, está tudo à distância de um click!

O avançar do tempo e da tecnologia destruiu esse misto de emoções, destruiu a surpresa juntamente com a felicidade, com o medo, com a desconfiança, juntamente com.… sei lá. São tantas as emoções que já não consigo ter, estão irremediavelmente perdidas. 

 

A possibilidade de se emocionar com o mundo ainda existe, incluindo lugares famosos e conhecidos. Recomendo você dar uma olhada nos relatos de viagens aqui no mochileiros, tem muita gente se emocionando pelo Brasil e pelo mundo. Vc é português? Tem gente se emocionando com algo que pra você talvez seja extremamente corriqueiro: conhecer Lisboa e outros lugares em Portugal. No fim de outubro visitei a praia da falésia (albufeira), que talvez seja extremamente corriqueira e nada emocionante para você, mas eu gostei tanto que fui ficando e fui ficando... foram 15 dias fenomenais. Eu nunca nem tinha visto foto da praia da falésia antes e não sabia o que esperar. Adorei.

Você menciona emoçoes que não consegue ter, e que estão irremediavelmente perdidas. E também menciona que:

"somos influenciados pelo que vemos, somos movidos pela aceitação de terceiros e pelo bem-estar que isso nos proporciona"

Lendo isso que você escreveu  fico com vontade de te dar uma sugestão, por favor não leve a mal: que tal tirar umas férias disso tudo? Um meses atrás li um livro muito interessante sobre minimalismo digital, em que o autor sugere um "detox digital" o mais abrangente possível, inclusive ficar um mês SEM redes sociais. Se afastando das redes você terá claridade para colocar tudo sob perspectiva e repensar o quanto de importância você dá para tudo isso:   https://www.goodreads.com/book/show/40672036-digital-minimalism

Quanto à questão ecológica concordo com você, é muito trágico isso de lugares que uma vez recebiam pouquíssimas pessoas por ano e agora estão recebendo verdadeiras tsunamis de visitantes. Acho que cabe a cada um fazer a sua parte, quando visitamos um lugar remoto e desconhecido não precisamos ir correndo no youtube ou instagram divulgar esta info, não é mesmo? Sei que isso vai contra a filosofia aqui do site mochileiros, de divulgar o máximo de infos, mas me pergunto até que ponto isso é saudável para o planeta. 

  • Gostei! 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

São várias as questões colocadas. Concordo no ponto em que com a globalização tornou "banal" a emoção de conhecer um determinado lugar, vejamos: Realmente preciso ir a Paris para conhecer a Eiffel? De forma pragmática, a resposta é não... está tudo na WEB. Mas o que é "in" é você postar nas redes sociais a sua fotografia coma torre ao fundo e receber o reconhecimento social: "Hoooo, fulano esta em Paris!!"... e essa é a emoção que move muitos dos viajantes nos tempos atuais (felizmente ou infelizmente, não sei dizer ao certo). Atingir lugares "inacessíveis" faz parte também dessa sensação de "poder nas mídias sociais" .

Eu particularmente vou por um caminho diferente, o que me move em uma viagem é imergir na cultura, conhecer a gastronomia, fugir do obvio (isso me emociona)... para mim não faz sentido montar um roteiro somente para ver o que posso ver do sofá da minha casa. 

Turismo sustentável é um desafio. Infelizmente! Mas não acho que a culpa seja de um "influencer" ... É falta de educação mesmo do turista. Mover-se pelo mundo faz parte da historia da humanidade, seja lá com quais objetivos forem. Não podemos esquecer o que outrora os Portugueses vieram fazer, e fizeram, aqui pelo Brasil!

"Por mares nunca dantes navegados" segue-se pelo mundo com a sede de conhecimento e aventura, dentre outras!

  • Gostei! 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Viajar "sustentável" é tão difícil quanto viver sustentável. É um exercício diário de combate a hábitos enraizados.

Supondo que dinheiro não seja um fator limitante, a gente precisa comprar tudo que compra? Com todas estas embalagens e impacto de transporte? A gente não pode compartilhar algumas coisas que são inevitáveis, como o próprio deslocamento? A gente precisa pegar sacola nas compras? Usar copo descartável?

Em se tratando de turismo de natureza... tem que interagir com o bicho? Tem que por a mão, dar comida? Tem mesmo que subir no elefante?? Andar em cima do coral? Tirar foto com a preguiça no colo? Eu abomino esse tipo de experiência em quase 100% dos casos, mas sei que é uma questão minha e nem tô aqui tentando dizer pra alguém não fazer.

A questão é que pra chegar numa reflexão mais profunda as pessoas precisam parar de pensar que jogar um papel no lixo paga sua dívida com o ambiente, temos que ir MUITO além da educação básica que já é tão escassa.

 

  • Gostei! 4
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Viajar, ser sustentável e inspirar são três palavras que podem ser facilmente interpretadas como contradições. No sistema de turismo moderno, viagens são vistas como algo a ser feito não apenas por si só, mas também como um símbolo de status. Desse modo, não importa realmente se você está procurando um destino que valha a pena.
      Como mulheres, tendemos a ter instintos muito fortes quando se trata de escolher as atividades certas para atender às nossas necessidades, o que às vezes pode nos levar a caminhos que não parecem certos à primeira vista, mas que inconscientemente parecem interessantes.
      As tendências de viagens têm aumentado constantemente nos últimos anos entre as mulheres da sociedade moderna e a mudança das normas tradicionais é inevitável e algo que todos devemos abraçar de todo o coração.
      Mas isso não significa que você deve esquecer sua casa. Assim como as plantas precisam de água e sol para crescer, você precisa estar em contato com sua própria cultura e raízes, mesmo se estiver viajando para fora de nossas fronteiras.
      A maneira como as viagens sustentáveis rejuvenescem sua alma inspirarão muito mais mulheres a se entregar a esse desejo humano natural; para vagar, explorar, adquirir novos conhecimentos e, eventualmente, voltar para casa enriquecido. Aqui estão 10 maneiras inteligentes como as viagens sustentáveis inspiram as mulheres viajantes.
       
         1. As viagens sustentáveis deixam você com a mente mais aberta:
      Pode haver algumas exceções, mas geralmente, pode-se dizer que, como mulheres, tendemos a ter uma intuição mais forte do que os homens. Nossos sentidos estão mais aguçados; portanto, as impressões recebidas de qualquer tipo de experiência tendem a durar mais em nossa memória.
      E não é por acaso que a intuição é um dos traços femininos mais fortes conhecidos por todos os humanos em todas as eras da história.
      Então, o que significa ter uma intuição forte? Isso significa que você tem mais probabilidade de ser sensível e captar coisas que uma pessoa comum não notaria. E se isso for verdade, o que isso significa para a sua consciência ao viajar?
      Como mulher, você automaticamente terá a mente mais aberta em relação a outras sociedades, culturas e pessoas ao ser exposta a elas. Você provavelmente não vai parar de notar ou questionar as coisas, mas agora você sabe o que significam e por que existem devido a um melhor conhecimento.
       
         2. Viajar de forma sustentável inspira você a ajudar o meio ambiente
      Ser um viajante ecológico não é mais apenas uma tendência; agora é responsabilidade de todos. Isso significa que você deve se tornar mais consciente do tipo de impacto que suas ações terão no meio ambiente, porque, nos dias de hoje, quaisquer efeitos grandes ou pequenos que a Terra sofre em geral acabará voltando para nós como resultado de nossa interconexão humana. Todos nós temos uma voz interior que nos impulsiona para a frente, e viagens sustentáveis podem ajudá-lo rapidamente a ouvi-la!
       
      Continue lendo em: 10 Maneiras de Viagens Sustentáveis Inspirarem as Mulheres
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você não precisa viajar de uma forma independente para ser sustentável. Há também empresas que oferecem excursões com guias que são extremamente sustentáveis e com um foco na natureza. Conheça pessoas e lugares que você nunca imaginou e viva novas experiências com as empresas de excursões e expedições mais sustentáveis do mundo! 
      Pra você, o que é uma viagem sustentável? Um destino no meio da natureza e a realização de atividades que visam a preservação do meio ambiente é o que a maioria diria. Porém, uma viagem sustentável vai muito além disso.  
      Viajar de forma sustentável é ter consciência do seu impacto não só no meio ambiente, mas também na comunidade e na economia local. 
      Óbvio que você pode fazer muito disso fazendo uma viagem independente. Nesse caso, eu aconselho você a ler o meu artigo com 10 Dicas Simples para Fazer uma Viagem Mais Sustentável.
      Porém, esse artigo aqui será focado em viagens sustentáveis e experiências feitas com empresas de excursão com guias. Por isso que eu vou falar aqui das 3 empresas de excursões e expedições com guias mais sustentáveis do mundo.
      Conheça mais sobre cada uma delas, seus serviços, principais destinos e os benefícios desse tipo de viagem! 
       
      Por que viajar de forma sustentável? 
      Essa é uma questão que acaba levando para várias outras: será que as suas escolhas realmente fazem a diferença? Será que viajar de forma sustentável vale a pena? Preciso fazer um mochilão super barato para ser sustentável? 
      Essas respostas não são perfeitas, mas geralmente eu diria sim, sim e não.
      Para ajudar a expandir essas ideias e ajudá-lo a decidir por si mesmo, aqui estão três dos maiores motivos para escolher uma viagem sustentável:
      Ajudar a preservar o destino que escolheu  Colaborar positivamente para a economia local Viver experiências de viagem totalmente diferentes  
      Ajudar a preservar o destino que escolheu 
      Sim, ao viajar de forma sustentável você ajuda na preservação e manutenção do local escolhido. Você provavelmente já ouviu (ou viu) alguns destinos que de tão turísticos já não tem mais a mesma beleza de antes. Parece besteira, mas principalmente destinos litorâneos acabam por sofrer com a chegada excessiva dos turistas.
      Por exemplo, o governo da Tailândia fechou a ilha de Ko Phi Phi e o das Filipinas fechou a ilha de Boracay por causa que a natureza nesses dois destinos foi afetada de mais pelo “hiper” turismo.  
       
      Continue lendo em: 3 Empresas de Excursões e Expedições Mais Sustentáveis do Mundo
       
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você não precisa viajar de uma forma independente para ser sustentável. Há também empresas que oferecem excursões com guias que são extremamente sustentáveis e com um foco na natureza. Conheça pessoas e lugares que você nunca imaginou e viva novas experiências com as empresas de excursões e expedições mais sustentáveis do mundo! 
      Pra você, o que é uma viagem sustentável? Um destino no meio da natureza e a realização de atividades que visam a preservação do meio ambiente é o que a maioria diria. Porém, uma viagem sustentável vai muito além disso.  
      Viajar de forma sustentável é ter consciência do seu impacto não só no meio ambiente, mas também na comunidade e na economia local. 
      Óbvio que você pode fazer muito disso fazendo uma viagem independente. Nesse caso, eu aconselho você a ler o meu artigo com 10 Dicas Simples para Fazer uma Viagem Mais Sustentável.
      Porém, esse artigo aqui será focado em viagens sustentáveis e experiências feitas com empresas de excursão com guias. Por isso que eu vou falar aqui das 3 empresas de excursões e expedições com guias mais sustentáveis do mundo.
      Conheça mais sobre cada uma delas, seus serviços, principais destinos e os benefícios desse tipo de viagem! 
       
      Por que viajar de forma sustentável? 
      Essa é uma questão que acaba levando para várias outras: será que as suas escolhas realmente fazem a diferença? Será que viajar de forma sustentável vale a pena? Preciso fazer um mochilão super barato para ser sustentável? 
      Essas respostas não são perfeitas, mas geralmente eu diria sim, sim e não.
      Para ajudar a expandir essas ideias e ajudá-lo a decidir por si mesmo, aqui estão três dos maiores motivos para escolher uma viagem sustentável:
      Ajudar a preservar o destino que escolheu  Colaborar positivamente para a economia local Viver experiências de viagem totalmente diferentes  
      Ajudar a preservar o destino que escolheu 
      Sim, ao viajar de forma sustentável você ajuda na preservação e manutenção do local escolhido. Você provavelmente já ouviu (ou viu) alguns destinos que de tão turísticos já não tem mais a mesma beleza de antes. Parece besteira, mas principalmente destinos litorâneos acabam por sofrer com a chegada excessiva dos turistas.
      Por exemplo, o governo da Tailândia fechou a ilha de Ko Phi Phi e o das Filipinas fechou a ilha de Boracay por causa que a natureza nesses dois destinos foi afetada de mais pelo “hiper” turismo.  
      Por isso, você pode começar com atitudes simples, como escolher um destino não tão disputado, viajar fora da alta temporada, priorizar os passeios a pé ou de transporte público e evitar turismo com animais.
       
      Colaborar positivamente para a economia local
      A maioria das pessoas gosta de levar uma lembrança da viagem pra casa. Mas você já parou pra pensar se aquele souvenir foi mesmo produzido naquela região?
      Ao viajar de forma sustentável, você faz questão de participar de atividades que beneficiem a economia local.
      Por exemplo, escolhendo um restaurante ou hotel local em vez de uma grande rede internacional, ou certificando-se de que o souvenir que você comprou foi realmente feito na área.
      Por isso, na sua próxima viagem dê prioridade para o que é local, seja na compra de uma lembrancinha ou na hora de escolher um restaurante. Dessa forma você ajuda efetivamente no crescimento da economia local. 
       
      Continue lendo em: 3 Empresas de Excursões e Expedições Mais Sustentáveis do Mundo
    • Por Birovisky
      Segue vídeo e abaixo, texto no que é falado, caso não consiga abrir:
      E aí Rezenhadores de plantão beleza? Sua VIVO está mais morta que viva? Sua CLARO está mais escura que clara? Sua TIM está mais maia que tim? Sua OI está mais tchau que oi? Vai viajar para algum lugar isolado (rancho, pesqueiro, sítio, praia deserta, etc) e não quer ficar desconectado do mundo, seja pelos dados móveis ou sinal de telefonia, para que receba ou faça alguma ligação de emergência? Aprenda esta solução custo zero e que pode LITERALMENTE salvar sua vida.
      Você vai precisar de:
      ✔ 1 garrafa PET;
      ✔ 1 punhado de pedregulhos;
      ✔ 1 punhado de areia;
      Recorte a garrafa PET na lateral em um formato que seu celular caiba de pé dentro. No fundo da garrafa por dentro, coloque a areia. Por cima o pedregulho. Pronto! Agora é só apoiar seu celular dentro, de uma maneira que ele fique de pé e seu sinal de telefonia e dados móveis vai funcionar. Não será igual como que estivesse em centros urbanos, mas já vai dar para quebrar o galho ou até salvar sua vida em uma emergência!
      Até mais e obrigado pelos peixes!
      • Inscreva-se no Youtube
      • Siga-nos no Wordpress
      • Siga-nos no Twitter
      • Siga-nos no Instagram
      • Curta no Facebook


    • Por lavidaesmara
      Olá!
      Os filmes que nós recomendamos e que estão disponíveis para ver na Netflix são:
      - Comer Orar Amar (2010)
      - O Turista (2010)
      - Namoro à Espanhola - Aventura na Catalunha (2015)
      - Expedition Happiness: Expedição da Felicidade (2017)
      - Thi Mai (2017)
      - The Trader - O Mercador (2018)
      - Tal Pai, Tal FIlha (2018)
      Já os conheciam? Podem consultar a sinopse destes 10 filmes sobre turismo a não perder na Netflix no nosso blog.
      Além dos filmes sobre viagens mencionados acima, que mais aconselham a ver na Netflix?
      Obrigado!
×
×
  • Criar Novo...