Ir para conteúdo

Viagem Islândia - 2ª quinzena maio 2022


Posts Recomendados

  • Membros

Não tem nenhuma incompatibilidade entre "perfil econômico" e "lugares caros". O perfil é do viajante, não do lugar. Se fosse por essa lógica, todos os turistas em países considerados baratos teriam perfil econômico. E sabemos que isso não é verdade.

Se hospedar em albergues, cozinhar a própria comida, caminhar ou usar transporte público para se locomover na cidade e para sair e chegar ao aeroporto ao invés de pegar táxi, entre outras, são coisas que se pode fazer em lugares caros e baratos e é isso que caracteriza um turista com perfil econômico.

  • Gostei! 3
Link para o comentário
  • Colaboradores
Em 15/04/2021 em 15:36, Taciano Bahia disse:

Não tem nenhuma incompatibilidade entre "perfil econômico" e "lugares caros". O perfil é do viajante, não do lugar. Se fosse por essa lógica, todos os turistas em países considerados baratos teriam perfil econômico. E sabemos que isso não é verdade.

Se hospedar em albergues, cozinhar a própria comida, caminhar ou usar transporte público para se locomover na cidade e para sair e chegar ao aeroporto ao invés de pegar táxi, entre outras, são coisas que se pode fazer em lugares caros e baratos e é isso que caracteriza um turista com perfil econômico.

Na verdade usei a palavra "caro" de forma errada. Caro é aquilo que o custo beneficio não vale a pela. Alto custo é aquilo que alguém não pode pagar. Uma coca por 4 Euros pode ser alto custo para alguém... concorda? Se pensarmos em 3 perfis: Low coast, intermediário e luxo... Um jantar de luxo em Lisboa sai na mesma conta de Paris?? Da mesma forma que no supermercado a conta sobe também.... Então mesmo para que vai low coast, existem lugares caros.

Praga com 50 euros voce fica num padrão intermediário (come carne vermelha -Ebaaaaa, bebida alcoolica, entra nas atrações, pode usar transp. pub full time, bebe suco... e outros mimos que normalmente n rola para a galera mais roots - Não vamos esquecer a realidade, ne?). Esses mesmos 50 te deixa apertado em Roma... em Barça...

Link para o comentário
  • 6 meses depois...
  • Membros
Em 05/04/2021 em 16:51, samantha.v disse:

É possivel fazer um esquema econômico sim. Eu aluguei campervan, dividindo com mais um casal de amigos.

Dormíamos e cozinhavamos na van, muita coisa da comida já levei daqui na mochila. O que estragava compramos no supermercado lá. As refeições que compramos geralmente era hot dog, ficava barato. Cerveja e vinho compramos no duty free quando chegamos lá.

Lá não se paga entrada em quase nada, só fizemos 2 passeios que foram caros, que foram o mergulho em Silfra e o passeio das cavernas de gelo no glaciar. De resto não pagamos entrada em nada.

Raramente pagávamos camping, a maioria das vezes estacionávamos o carro em algum canto sem movimento da cidade que não fosse atrapalhar, e ali passávamos a noite.

Fiquei 2 semanas lá, fizemos a volta a ilha. Gastei bem menos do que em 10 dias em Nova York. Agora realmente, se for ficar em hotel e comer em restaurante e principalmente consumir álcool lá, se prepare para gastar uma fortuna.

Olá, bom dia, tudo bem? meu sonho é conhecer a Islandia... mas sempre esbarro nesta questão de preços, vc sabe de alguma forma, roteiro ou grupo para realizar um mochilão dividindo custos. obrigado

Link para o comentário
  • Membros de Honra
57 minutos atrás, Letícia Galvão disse:

Olá, bom dia, tudo bem? meu sonho é conhecer a Islandia... mas sempre esbarro nesta questão de preços, vc sabe de alguma forma, roteiro ou grupo para realizar um mochilão dividindo custos. obrigado

Olá Letícia....  também enfrentei essa realidade antes da pandemia. Havia programado 10 dia na Islândia e encontrei valores muito altos. Torcendo muito aqui para em breve conseguir melhores oportunidades de conhecer esse lugar incrível!  Se achar algo me avisa 😅 ✈️  

  • Gostei! 1
Link para o comentário
  • Membros

Bom dia Letícia e Luka!

A Islândia realmente é um país muito caro, principalmente agora com o real desvalorizado...Acredito que ir com mais 3 pessoas e planejando bem, é possivel viajar sem voltar quebrado. O ideal é ir na baixa temporada e com estrada sem neve. Reservar com antecedência voo, carro e  hostel (ou hotel economico em local que não tem hostel), e comprar comida em supermercados, dá pra economizar bastante. 

A maioria das atrações são gratuitas (5 atrações são pagas, mais ou menos 270,00 euros).

Alguns meses atrás  tinha feito um pré planejamento. Minha ideia é ir no final de maio ou agosto/22, ficando 8 dias por lá, que dá pra conhecer quase todas atrações.

Se vcs ou mais alguém tiver interesse de formar um grupo de até 4 pessoas, podemos planejar e organizar a viagem juntos.

Abraço.

Link para o comentário
  • Membros de Honra
15 minutos atrás, Rogerio DALFRA disse:

Bom dia Letícia e Luka!

A Islândia realmente é um país muito caro, principalmente agora com o real desvalorizado...Acredito que ir com mais 3 pessoas e planejando bem, é possivel viajar sem voltar quebrado. O ideal é ir na baixa temporada e com estrada sem neve. Reservar com antecedência voo, carro e  hostel (ou hotel economico em local que não tem hostel), e comprar comida em supermercados, dá pra economizar bastante. 

A maioria das atrações são gratuitas (5 atrações são pagas, mais ou menos 270,00 euros).

Alguns meses atrás  tinha feito um pré planejamento. Minha ideia é ir no final de maio ou agosto/22, ficando 8 dias por lá, que dá pra conhecer quase todas atrações.

Se vcs ou mais alguém tiver interesse de formar um grupo de até 4 pessoas, podemos planejar e organizar a viagem juntos.

Abraço.

Show heim Rogério...  seria legal se rolasse um grupo para baratear a viagem.

Vamos conversando e quem sabe coincidem as datas!  TMJ brother!  

 

Link para o comentário
  • Membros de Honra

Recomendo vocês se juntarem em 3 ou 4 pessoas, porque é o melhor custo-benefício de aluguel da van.

Peguei a van da empresa mais barata que tinha, óbvio que quebrou no meio do caminho kkkk Programem dias extras para imprevistos, principalmente se forem no inverno. O clima lá não é brincadeira, sempre tem estrada fechada.

No inverno as vans são bem mais baratas, mas tem que levar em conta que o passeio é restrito pois alguns lugares não são acessíveis no inverno

No verão tem a possibilidade de alugar motorhome, e aí como tem banheiro você tem realmente a hospedagem completa. No inverno não alugam motorhome pela condição da estrada, somente a campervan, que é só quarto e cozinha, não tem banheiro. Nós íamos nas piscinas aquecidas das cidades para tomar banho. Tem piscinas que são turísticas, como a blue lagoon, que custa uma fortuna e nem fomos, e tem piscinas que só os locais frequentam e são mais simples. A gente passeava de dia, final do dia parávamos na piscina pra curtir um pouco e aí o banho era liberado.

O vôo nós pegamos uma promoção para Londres e de lá compramos separado pela Easy Jet Pra Reykjavik, que é bem barato. Pagamos uma bagagem despachada que foi a mochila onde enfiamos todas as comidas rs. Tudo que não é fresco dá pra levar tranquilamente (ex arroz, macarrão, molho de tomate industrializado, atum, maionese, lanches, etc.). As coisas frescas compramos lá (pão, ovos, hamburguer). No almoço faziamos um lanche, que ou era hot dog que lá vende em todos os lugares, inclusive posto de gasolina, ou então fazíamos sanduíche de atum, e na janta a gente fazia comida na van. Deu pra ficar 10 dias nesses esquema tranquilamente.

O único perrengue mesmo foi o frio, pois como queríamos pegar a aurora boreal fomos no inverno, e no norte da ilha o frio é puxado mesmo pros mais resistentes. Fazer xixi de madrugada era uma ato heróico kkkk. Uma das noites acabamos pegando um hotelzinho barato, foi a noite mais fria da nossa viagem, a sensação térmica era de -10 e o aquecimento da van estava parando de funcionar porque entrava neve na tubulação. Mesmo com o gasto dessa noite de hotel ainda ficamos com um orçamento razoável.

Com certeza eu não teria conseguido fazer uma viagem nesse esquema sozinha. Até dá pra conhecer por conta própria o sul da ilha, que tem hostels e onibus intermunicipal. Mas o norte da ilha é totalmente dependente de carro próprio.

Programem com antecedência para fechar um grupo que dá para baratear muito sim, boa viagem galera!

  • Gostei! 4
Link para o comentário
  • Membros

Obrigado Samantha! Muito boa as suas dicas, ajudarão bastante no planejamento da viagem.

Minha ideia é ir no final de maio ou final de agosto/22, fugindo um pouco do inverno e do verão, que é alta temporada e bem mais caro.

Com relação ao carro, vc acha viável fazer a volta a ilha em carro de passeio WV Polo ou Golf ? 

  • Gostei! 1
Link para o comentário
  • Colaboradores

Reikjavic é um sonho. Mas fico naquela de ir lá somente ver a capital... Bao sou muito fan de contemplar natureza e tals... sou mais urbano.

Se puderem na volta contribuir com o forum e postarem as impressões e os custos seria otimo.

  • Gostei! 1
Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...