10 lugares baratos para viajar em SP

Se você está buscando lugares baratos para viajar em SP este post é todo seu!
Nesta lista selecionamos destinos já conhecidos e que valem a visita e também alguns passeios ainda pouco explorados pela maioria dos viajantes.

Levantamos opções de lugares baratos para viajar nos arredores de SP capital, lugares baratos para viajar no interior de SP e também lugares baratos para viajar no litoral de SP.

Além dos destinos para você visitar, também poderá conferir neste post opções de lugares para se hospedar e experiências únicas para tornar sua viagem ainda mais especial, fazendo com que você inclusive elimine alguns custos dela. Role essa telinha com carinho pois vale a pena 😉

Lugares baratos para viajar nos arredores de SP capital

Quem vive em grandes centros às vezes nem se dá conta que bem pertinho de onde moram pode existir um belo destino turístico. Vamos a eles?

Paranapiacaba – Santo André – SP

Lugares baratos para viajar em SP: Trilha do Lago de Cristal - Paranapiacaba - Foto: Rodrigo Tetsuo Argenton / Wikimedia Commons
Trilha do Lago de Cristal – Paranapiacaba – Foto: Rodrigo Tetsuo Argenton / Wikimedia Commons

A pouco mais de 50Km da capital paulista, o vilarejo de Paranapiacaba na cidade de Santo André é opção para quem quer viver momentos em contato com a natureza. A vila é ponto de partida para um conjunto de trilhas e travessias que se estendem por uma das mais belas áreas de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, a Serra do Mar.

Além da natureza, na vila é possível visitar alguns museus instalados em prédios de arquitetura inglesa. Eles fazem parte do conjunto erguido no local no final do século XIX para servir como centro de controle operacional e residência para os funcionários da Ferrovia São Paulo Railway. Por seus trilhos, todo o café produzido no interior do estado era então escoado para exportação através do Porto de Santos.

Além de ser um ponto chave do escoamento do principal produto de exportação do país na época, Paranapiacaba também foi palco de outro momento importante na história da cultura nacional,  ali ocorreu o primeiro jogo de futebol do Brasil, promovido por Charles Miller, que era funcionário da São Paulo Railway. Em março deste ano, a prefeitura da cidade deu início aos trabalhos de restauração do campo de futebol.

Você pode conferir relatos e dicas de outros viajantes clicando em nossa tag Paranapiacaba.

Onde ficar em Paranapiacaba

Pousada Shamballah

Sua experiência de hospedagem no vilarejo pode ser bem autêntica já que por lá ainda existem casas preservadas da época da ferrovia. Uma delas, a Pousada Shamballah está instalada num casarão antigo que já foi moradia de um dos engenheiros da São Paulo Railway. Além disso ela está a 800m do Poço das Moças e a 5 minutos a pé do Largo dos Padeiros.
Numa escala até 10, recebeu nota 9 dos usuários da plataforma Booking.com que já se hospedaram nela.

Camping Simplão de Tudo

A cerca de 8Km da vila está o já bem conhecido dos mochileiros, Simplão de Tudo, um Camping-Rock Bar localizado na Serra do Mar. Informações no https://www.facebook.com/simplaodetudooficial/

Outras opções de hospedagem em Paranapiacaba você pode conferir clicando aqui.

Juquitiba

A pouco mais de 70Km da capital paulista está a cidade de Juquitiba, famosa por oferecer a opção de rafting no Rio Juquiá, além de cachoeiras como as do Engano, Palomar e Monjolo.
Na cidade também há áreas privadas que oferecem tirolesa, arvorismo e trilhas guiadas em mata ciliar para contemplar a natureza.

Para os trilheiros mais experientes a região oferece belos cenários, como mostrou pra gente o viajante membro de Honra do Mochileiros.com, Divanei Goes, que com os amigos Anderson, Dema, Trovo, Décio e Régis fizeram uma travessia pelo Rio Bracinho, partindo de Juquitiba. Se você gosta de trilha, natureza e aventura dá uma lida no relato ‘Expedição Vale do Bracinho: a joia da Serra do Mar Paulista‘.

Já o explorador também colaborador do Mochileiros.com, Vgn Vagner encarou o desafio de descer o vale do Rio São Lourencinho, entre os limites de Juquitiba e a planície litorânea de Peruíbe (SP). Ele foi com os amigos Daniel Trovo, Divanei Goes, Eduardo Loures, Marcos Prince, Rafael S Lima, Silvester Natan e dividiu um pouco dessa aventura com a gente no relato ‘Expedição – Vale do Rio São Lourencinho – “A travessia pelo Vale do Inferno“‘. Além do relato você pode conferir um pouco da expedição no vídeo a seguir, do canal do também explorador Silvester Natan:

Se o seu negócio é mais calmaria ou se está viajando com crianças, por lá tem estância pesqueira, represa e parque aquático.

Onde ficar em Juquitiba

Chalé Saqsayhuamán

A cidade é dotada de muito verde e grandes áreas, por isso tem sítios e chácaras para temporada em Juquitiba. Agora se você procura algo menor pode escolher uma hospedagem domiciliar. No Booking.com a opção mais econômica que encontramos foi a Chalé Saqsayhuamán.

Work exchange em Juquitiba

Se você é membro verificado Worldpackers pode candidatar-se a uma vaga oferecida em Juquitiba.
Em troca de 5 horas/dia do seu trabalho, um dos anfitriões da plataforma está oferecendo camping, café da manhã diário, passeios e uso liberado da cozinha e bicicletas enquanto você estiver por lá ajudando no plantio, rega e cultivo de jardins, além de reparos e ajudar nas atividades de bioconstrução.

Se você tem interesse em saber mais sobre esta e outras vagas e como se tornar membro verificado da comunidade leia este artigo que explica tudo e de maneira bem fácil como funciona a Worldpackers.

Engenheiro Marsilac (bairro da capital paulista) – Trilhas e Parque SelvaSP

Cachoeira da Usina – Engenheiro Marsilac – São Paulo – SP | Foto: Rafael Gonçalves/Blog Raffa no Caminho.

Esta opção fica dentro da própria capital. Para muitos uma viagem, já que o bairro Engenheiro Marsilac fica no extremo da zona sul a cerca de 49Km do centro.
Dessa região é possível partir para algumas trilhas. O viajante e colaborador do Mochileiros.com, Jefferson Zanandréa fez algumas delas incluindo a “Travessia proibida”, que já colocou viajantes experientes em apuros e foi assunto numa matéria do Estadão. Jefferson dividiu um pouco dessa aventura com a gente no relato ‘Travessia – Parelheiros X Itanhaém (Trilha do Rio Branquinho)‘.

Segundo ele relatou, a administração do Parque Estadual da Serra do Mar permite acesso acompanhado de guia, às seguintes trilhas:

“1- Trilha da Bica – Trilha fácil com caminhada leve na mata e que termina em uma bica d água, trecho de 1,4 km.
2- Trilha do Mirante – Trilha moderada para pessoas inexperientes. No cume da serra é possível apreciar uma paisagem de tirar o fôlego sobre as praias do litoral sul, trecho de 1,6 km.
3- Trilha do Telégrafo – Trilha pesada para pessoas inexperientes. Esta é uma travessia histórico cultural, por onde passava a linha de telégrafo que fazia a ligação entre São Paulo e o sul do país, trecho de 15 km (duração 8 horas).(…)”

Também no bairro de Engenheiro Marsilac, em uma das últimas reservas de Mata Atlântica do município, está o Parque SelvaSP, onde é possível praticar rafting e outras atividades em meio a natureza. Mais informações podem ser conferidas no site https://www.selvasp.com.br/

Nós já fizemos um post com todas as atrações da região. Vale conferir clicando aqui.

Lugares baratos para viajar no interior de SP

PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira

Lugares baratos para Viajar em SP: Cachoeira Betary - PETAR
Cachoeira Betary – PETAR – Foto: Rodrigo Albertini / Wikimedia Commons

O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR)  fica  a 320 km da cidade de São Paulo entre os municípios de Apiaí e Iporanga, no sul do estado, próximo à fronteira com o Paraná.

Além de abrigar um dos conjuntos de cavernas mais ricos do mundo, a região também conta com belas cachoeiras como a das Andorinhas, Samambaias, Arapongas, Couto e Sem fim.

O parque é um lugar de preservação e estudo e somente alguns de seus núcleos são abertos à visitação turística:
Núcleo Santana:  é onde estão localizadas as principais cavernas do parque ( Caverna do Couto, Caverna de Santana e Caverna do Morro Preto) e belas cachoeiras como a Cachoeira do CoutoCachoeira das Andorinhas . O acesso até as cavernas é feito através de trilha fácil.
É obrigatório a contratação de um guia local.  A cidade base de visitação ao núcleo Santana é Iporanga.

Núcleo Casa da Pedra:  é o onde está o maior pórtico de caverna do mundo com seus 215 metros de altura. O acesso até a monumental formação é feito através de uma trilha de 3 horas.  A entrada é gratuita, mas a trilha deve ser feita com o acompanhamento de um guia local. A cidade base de visitação ao núcleo Casa de Pedra é Iporanga.

Núcleo Ouro Grosso: Com destaque para Caverna do Ouro Grosso e para a Piscina Natural do Rio Betari, o núcleo também fica na cidade Iporanga.

Núcleo Caboclos: Na divisa entre os municípios de Apiaí e Iporanga, a 75 km de distância do núcleo Santa, tem as cavernas como principais atrações, com destaque para Caverna Tememina e Caverna Desmoronada. O núcleo possui área de camping. Entrada e camping são pagos.

Onde ficar em Iporanga

Down The River Hostel

Hostel simples a cerca de 15Km do parque, o Down The River oferece bar e lounge compartilhado.

Pousada Quiririm

Uma das pousadas mais tradicionais e mais próximas (cerca de 600m) do PETAR disponíveis para reserva via Booking.com é a Pousada do Quiririm.

Pousada das Cavernas

Outra opção emoldurada pela natureza é a Pousada das Cavernas (foto abaixo) que fica a 2,5Km do parque.

Vista de área da Pousada das Cavernas | Foto: Divulgação/Booking.com

Você pode encontrar mais hospedagens em Iporanga clicando aqui.

Work exchange em Iporanga

Se você sonha conhecer o PETAR e é membro verificado Worldpackers pode tentar uma vaga da plataforma e eliminar os custos com hospedagem.
Uma das pousadas parceiras da comunidade está precisando de ajuda nos trabalhos no jardim, consertos etc e em troca de 20 horas de trabalho/semana oferece hospedagem em quarto compartilhado ou camping, além de 2 dias livres pra você explorar a região. Se você tem disposição para ajudar e gostaria de ter essa experiência, não deixe de ler nosso artigo que explica tudo sobre a Worldpackers.

Itirapina

Cachoeira do Saltão – Parque Mirante das Águas – Itirapina | Foto: Divulgação/Saltao.com.br

Imagine aquele centrinho de cidade com coreto e mais de 20 cachoeiras reunidas numa cidade que fica ao lado (cerca de 30Km) do famoso destino de ecoturismo paulista, Brotas.

Fica em Itirapina uma das mais bonitas cachoeiras do Brasil, a Cachoeira do Saltão que possui uma queda livre de 75 metros de altura.

A atração faz parte do Parque Mirante das Águas que tem outras 2 cachoeiras, a Monjolinho e a da Ferradura.
O local possui infraestrutura completa para receber os visitantes, com pousada, restaurante e uma área de camping. Também é possível passar só o dia no local (sem pernoitar) pagando uma taxa por isso:
R$ 35 por pessoa; crianças de 6 a 10 anos pagam R$ 20 cada; e crianças até 5 anos acompanhadas dos responsáveis recebem cortesia. (Preços publicados no site oficial da atração e consultados em 12/07/2021).

Bem antes da pandemia, o viajante RDC visitou as cachoeiras e dividiu um pouco da experiência com a gente num relato que você pode ler e ver várias fotos clicando aqui. Já o Raffacarvalho fez essa viagem em janeiro de 2021 e também dividiu um pouco dela com a gente. Veja as fotos e leia o relato dele aqui.

Perto do Parque Mirante das Águas também está o Morro do Fogão, mirante natural em um dos pontos mais altos da Serra do Itaquerí com 1.100m de altitude e um desnível de 450m. É uma das vistas mais bonitas da cidade. Está a 26Km do centro e não tem infraestrutura. Tenha muitíssimo cuidado pois há risco de queda.

Se você quer um passeio pela história, pode visitar a vila de Itaquerí da Serra, onde está a Capela de Nossa Senhora da Conceição, que ainda preserva os azulejos portugueses, a imagem da Santa Padroeira e a pia batismal trazidas pelos portugueses em 1839 quando fundaram a vila. Em Itaquerí nasceu um dos maiores opositores à Ditadura Militar, o político e advogado Ulisses Guimarães. A casa dele, assim como parte do casario da época se mantém preservados.
Para informações sobre como visitar ligue para 19 3575-1852 (segunda a sexta, em horário comercial).

Outros atrativos de Itirapina podem ser conferidos neste mapa elaborado pela Secretaria de Turismo do município.

Onde ficar em Itirapina

Fazenda Pousada Itirapina

Uma das opções para todos os gostos, bolsos e necessidades já que tem área de camping, espaço para motorhome e chalés é a Fazenda Pousada Itirapina.

Você pode conferir outras opções de hospedagem em Itirapina clicando aqui.

Analândia

Analândia é um dos 8 municípios paulistas que compõem a Chapada Guarani.  A cidade conta com formações geológicas como morros testemunhos, cuestas e paredões com mais de 220 metros de altura, além de diversas cachoeiras, riachos e piscinas naturais.

Um dos cartões postais da cidade é o Morro do Cuscuzeiro de onde é possível apreciar uma bela vista de outras formações como o Morro do Camelo.  A atração fica dentro de uma propriedade particular, a Pedra Viva, que cobra entrada de R$ 10 e também possui um camping com diárias a partir de R$ 35.  Confira aqui um relato de escalada no Morro do Cuscuzeiro.

Outra atração imperdível da cidade é a Cachoeira da Bocaina com seus 50 metros de altura de onde é possível ter uma bela vista dos paredões da região.

Onde ficar em Analândia

Casarão Hostel

Além da opção de acampar aos pés do Morro do Camelo, na Pedra Viva (como mencionamos acima), uma das opções econômicas na cidade é ficar no Casarão Hostel, um antigo casarão preservado que oferece piscina, jardim, varanda com vista para a cidade e estacionamento.
Numa escala que vai até 10, o hostel recebeu nota 9,7 dos viajantes que lá estiveram e deixaram suas opiniões no Booking.com.

Outras opções de hospedagem em Analândia você pode conferir clicando aqui.

Lugares baratos para viajar no litoral de SP

Prainha Branca – Guarujá

Lugares baratos para viajar no litoral de SP - Prainha Branca - Guarujá | Foto: Rafael Ramos/Flickr-CC.
Sol dourando as areias brancas da Prainha Branca | Foto: Rafael Ramos/Flickr-CC.

A Praia Branca no seu “canto direito” é “colada” a uma pequena ilha, onde se forma uma tranquila enseada, boa pra passar o dia inteiro relaxando.  É a primeira (ou última) praia do Guarujá, totalmente isolada e rodeada de Mata Atlântica, e por esse motivo, nada tem a ver com a “vibe” do município.  Fica mais próxima de Bertioga do que das praias conhecidas do Guarujá.
Basta atravessar o canal de Bertioga de balsa ou com os barcos que fazem a travessia e pegar a trilha (leve) que dá acesso até o local.

Estando na “prainha” você pode seguir por trilha (ou barco) para outras belas prainhas, a Preta (de areias escuras) e a Camburi.

Atenção: como todo litoral paulista, a Praia Branca também lota nos feriados e festas de final de ano. Nestes períodos o local lota muito (muito mesmo), já que é pequeno e de fácil acesso.

Onde ficar na Prainha Branca

Algumas opções de camping por lá que têm contato facilitado via internet são o Cantão e o do Recanto do Lago.
Você também pode navegar pelo Google Maps (aqui) e contatar alguns estabelecimentos que têm seus contatos publicados.

Praia do Prumirim – Ubatuba

Ubatuba sem dúvida tem algumas das praias mais bonitas do litoral paulista e vale explorar uma a uma, mas neste post vamos destacar a Praia do Prumirim, que podemos chamar de uma atração “3 em 1” pois tem praia, cachoeira e ilha paradisíaca!

A praia é de areia fofa e dourada, com águas claras e esverdeadas onde desemboca o Rio Prumirim. O leito do rio vai descendo a serra com pequenas quedas d’água acessíveis no caminho.
Para completar o trio, tem a Ilha do Prumirim, que fica em frente a praia e tem um pequeno banco de areia branca formando belo cenário.

Onde ficar na Praia do Prumirim

Camping do Prumirim

Nesse maravilhoso pedacinho do litoral norte de SP há alguns campings e uma das opções é o Camping do Prumirim. Você pode conferir as informações sobre ele no site http://campingprumirim.com.br/

Beach House

Se você busca uma casa para temporada, uma opção é a Beach House, que fica a 200m da Praia do Prumirim. A plataforma Booking.com sinaliza a opção como “ideal para famílias”.

Haleiwa Chalés e suítes

A 900m da Praia do Prumirim, rodeada pela exuberante Mata Atlântica está a Haleiwa Chalés e suítes, uma pousada sinalizada como opção “ideal para duplas”. Cutuca o mozão aí e partiu!
Além da infraestrutura o que chama atenção nesta guesthouse é a vista que ela tem a partir do seu terraço (foto). Também tem piscina e aceita pets de pequeno porte.

Vista da varanda do Haleiwa Chalés, no Prumirim | Foto: Divulgação/Booking.com
Manacá Prumirim suítes

Também cercada de natureza, a Manacá Prumirim Suítes é outra ótima opção nesta praia de Ubatuba.

Barra do Sahy – São Sebastião

Vista de canto da Barra do Sahy | Foto: Kell Kell/Wikimedia Commons.

Quem foi simplesmente se apaixonou por essa praia pequena emoldurada pela Mata Atlântica e o Rio Sahy. Ela é sempre lembrada por quem já esteve por lá como sendo boa pedida também para quem vai viajar com criança.

Por lá com o mar calmo, também se pratica stand up paddle e passeios de caiaque. Durante a alta temporada e aos finais de semana também são oferecidos passeios até as ilhas que ficam bem em frente a praia. Vale lembrar que nestes períodos este e outros pontos do litoral ficam mais cheios.

Onde ficar na Barra do Sahy

Drifter Hostel

Na pequena vila estão concentradas boas opções de hospedagem, pequenos restaurantes, farmácia, mercadinho etc.
Dentre as opções mais econômicas oferecendo quartos compartilhados e suítes privativas está o Drifter Hostel. A “vibe” alto astral é destaque do hostel que tem bar e lounge. Uma cozinha equipada de uso comum fica à disposição do hóspede.

Suítes Pé na Areia

Já quem procura um ambiente simples para ficar bem pertinho da praia pode optar pelas Suítes Pé na Areia. Passou o portãozinho e… partiu praia (foto).

Suítes Pé na Areia – Barra do Sahy | Foto: Divulgação/Booking.com

Outras opções de hospedagem na Barra do Sahy você encontra clicando aqui.

Work exchange na Barra do Sahy

Se você é animado(a), proativo(a) e simpático(a) pode se candidatar a vaga para ajudar num hostel local através da plataforma Worldpackers.
Em troca de 28 horas de trabalho semanal no hostel (ajudando na limpeza, recepção e bar, por exemplo) você pode ter essa experiência de trabalho voluntário, conhecer pessoas e fazer novas amizades além de eliminar os custos com hospedagem.
Em troca do seu trabalho, o hostel lhe oferecerá uma cama em um quarto compartilhado e café da manhã todos os dias em que estiver nele; além de descontos em drinks e bebidas do bar do hostel e uso gratuito da lavanderia e da cozinha comunitárias.
Para tentar a vaga você precisa ser membro verificado da plataforma. Saiba como tornar-se um(a) e fazer parte da comunidade acessando nosso artigo que fala sobre a Worldpackers.

Parque Estadual da Ilha do Cardoso – Cananéia – SP

A Ilha do Cardoso é um dos Lugares baratos para Viajar em SP
Praia da Lage, na Ilha do Cardoso – Foto: Yuri Cruvinel Ribeiro / Wikimedia Commons

Dos destinos do litoral norte sugeridos acima, partimos direto para o litoral sul de SP que também tem lugares deslumbrantes. Um deles é o Parque Estadual da Ilha do Cardoso, cujo acesso pode ser feito de barco a partir de Cananéia, cidade que fica a pouco mais de 250Km da capital paulista.
Se você busca sossego, a Ilha do Cardoso é o seu lugar. Mais dicas sobre a Ilha do Cardoso clique aqui

Onde ficar na Ilha do Cardoso e em Cananéia

Hospedagem nas comunidades da Ilha

A maioria das hospedagens está no continente, na cidade de Cananéia de onde partem os barcos de passeio para a Ilha do Cardoso, mas também há opções na própria ilha.
De acordo com a prefeitura do município, o parque estadual tem suas pousadas e campings e as reservas podem ser feitas junto às próprias comunidades através dos telefones comunitários:
– Enseada da Baleia: (13) 3852-1163.
– Pontal de Leste: (13) 3852-1164
– Marujá: (13) 3852-1161.

Pé no Vale Hostel (Em Cananéia)

Se você prefere ficar na cidade, uma das opções é o ‘Pé no Vale Hostel’, que oferece quartos compartilhados e suítes privativas. O hostel fica em Cananéia e em seu anúncio Booking.com destaca também a proximidade (48Km) de outro ponto do litoral sul paulista, Ilha Comprida.

Chalé da Bia (Em Cananéia)

Outra opção com ótima nota no Booking.com 9,7 (numa escala até 10) é o ‘Chalé da Bia’, que oferece cozinha equipada e ar condicionado, além de acesso a um jardim com churrasqueira. Ideal para quem quer durante alguns (ou todos os dias) da estadia cozinhar.

Nosso chalé (Em Cananéia)

Se você não quer se hospedar em um hostel e também não precisa de um espaço com cozinha equipada, o ‘Nosso chalé’ pode ser uma boa escolha. O ambiente simples, oferece chalés (com cozinha) e também disponibilizam a cozinha comunitária para pequenos preparos. Fica a 4Km do centro de Cananéia.

Outras opções de hospedagem em Cananéia você pode encontrar clicando aqui.

Work exchange em Cananéia

Um dos anfitriões da Worldpackers está oferecendo acomodação em quarto compartilhado, café da manhã e almoço gratuitos em troca da sua ajuda em uma escola na cidade. Bacana né?
Para participar da comunidade e se candidatar a esta (e/ou outras) vaga(s) você precisa ser membro verificado Worldpackers. Saiba como, lendo este artigo que fala de maneira bem simplificada tudo sobre a Worldpackers.

Spoiler: este post poderá ser ampliado e ou ter uma parte 2. Ative o “sininho” para receber as notificações e ficar sabendo em primeira mão quando o blog publicar algo novo 😉

Se você conhece outros lugares baratos para viajar em SP, deixe a dica pra gente nos comentários!

Confira também outros 4 posts imperdíveis sobre lugares baratos para viajar em SP

19 comentários em “10 lugares baratos para viajar em SP”

  1. Trindade também deveria estar nessa lista.
    Seu acesso é mais fácil que a praia do sono,uma vez que não possui trilha e as belezas naturais da região são incríveis.
    Mar límpido e de águas calmas,piscina natural,Cachoeira e muita área verde.
    Existem muitos campings e pousada com preço super acessível.
    O lugar é surrreal!
    Falta nessa lista com certeza

    Responder

Deixe um comentário