Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''arraial''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Mochileiros.com

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas e Respostas
    • Destinos - Perguntas e Respostas
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
  • Equipamentos
  • Trilhas e Travessias
  • Nomadismo e Mochilão roots
  • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 2 registros

  1. Olá pessoal, sempre acompanho e uso o site antes de fazer alguma viagem, então resolvi postar sobre uma que fiz a Caraíva em Porto Seguro (BA). Espero que ajude! Caraíva é um vilarejo no extremo sul do município de Porto Seguro, muito conhecida por suas casinhas coloridas, o encontro do rio com o mar e pela atmosfera própria lá presente. Eu fui em Outubro de 2018 e escrevi tudo no meu blog: Informações sobre Caraíva (BA) Como Chegar em Caraíva (com fotos e preços) Onde comer em Caraíva (com fotos e preços) Mas vou fazer um resumo aqui. COMO CHEGAR: A partir do centro de Porto Seguro, deve-se atravessar o Rio Buranhém pela balsa com destino a Arraial d`Ajuda, essa travessia leva cerca de 10 minutos, funciona todos os dias, 24h e com saída a cada 30min, se houver lotação antes (ou a presença de uma ambulância/carro de polícia) ele sai antes. Custa R$4,50 (preço de não morador, a volta é grátis). Vou falar da ida em ônibus porque foi a que eu fiz. Talvez a forma mais cômoda e com certeza barata de chegar à vila. Quem faz o serviço é a empresa Viação Águia Azul. O micro-ônibus que eles utilizam para fazer a linha não é dos melhores (não vou mentir, meu assento não tinha nem cinto), mas cheguei vivo lá. A viagem é por grande parte em estrada de terra, subindo e descendo morro, passando por umas pontes bem estreitas, no total dura quase 3 horas e ele ainda faz algumas paradas, como em Arrial d`Ajuda, Trancoso, entrada do Teatro L’Occitane, Outeiro das Brisas e em algum lugar (que não faço ideia onde) para você ir ao banheiro, comer um café ou um biscoito. Horários de ida: 7:00h e 15:00h Horários de volta: 6:20h e 16:00h Preço: Balsa - Caraíva: R$20,00 / Arrial d`Ajuda - Caraíva: R$19,00 / Trancoso - Caraíva: R$17,00 Ao chegar no porto de Nova Caraíva você encontrará um caminho de pedras e no fim várias canoas a espera para fazer a travessia até o vilarejo. Logo no início deste caminho, a esquerda, existe um quiosque (ou um stand) de madeira, lá uma moça te recebe e pede uma contribuição de R$10,00 para manutenção da vila, eles mostram todo o orçamento já conquistado e onde o dinheiro foi aplicado, se quiser ajudar, doe, qualquer valor é bem vindo, mas isso é OPCIONAL. Você não deixará de entrar se não pagar, se não quiser é só passar direto, eu paguei os 10 golpes. No fim haverá uma tenda com vários caras, eles que farão a travessia com você. O custo é de R$5,00 por pessoa para cada trajeto, ida e volta. O tempo de espera depende, pode ser com muitas pessoas ou só você, depende deles. Se estiver com mala, coloque dentro, eles levam tudo. A travessia leva cerca de 5 minutos, bem rapidinho! A partir do momento que você chega, parece que toda a atmosfera muda, parece que aquela vila ficou alí parada no tempo, e interprete isso da melhor forma possível. Todas aquelas casinhas, na sua grande maioria de porta e janela ou meia morada emolduram e te dão as boas vindas. As ruas todas de areia, as árvores, o som do mar, o rio e aquelas pessoas, tudo harmonizam com o ideia de paraíso. Ao chegar, você estará na Av. dos Navegantes que é o Beira Rio, a partir daí já procure onde você vai se hospedar, tem uns totens que te indicam o caminho, ou então, é só perguntar a qualquer morador que eles te indicam. Se você chegou de manhã, um dos primeiros lugares que você pode ir é na Rua do Cruzeiro, uma das transversais que te leva do rio ao mar, é lá que está a famosa casinha que tem escrito “Sorria você está em Caraíva” que tooodo mundo tira foto, depois já escolhe para onde ir, ao mar ou ao rio. Ambos são lindos. De frente para a praia se vê à sua esquerda as falésias da praia do espelho, e à direita, a ponta do Corumbau, a água de ambos é extremamente azul e linda, porém a do mar para tomar banho é mais escura, porque é onde o rio deságua. No encontro do rio com o mar tem umas pedras, onde pode-se admirar todo esse paraíso. Outro lugar a se conhecer é o Quadrado de Caraíva. Lá está a Igreja de São Sebastião, a igrejinha matriz que segundo o IPHAN foi construída por volta do século XVI, algumas lojas a mais , bares e um lugar para forró. De modo geral, vale a pena se perder pelo vilarejo, cada ruazinha de areia é linda. A noite o point da vila deixa de ser a praia e passa a ser a Av. dos Navegantes, ou o Beira rio, onde estão a maioria dos bares e restaurantes de lá. Comida indígena, oriental, italiana, árabe, brasileira, sorveteria, lojinhas, tem um pouco de tudo. Alguns estabelecimentos já tem Wi-fi e quase todos aceitam cartão de crédito e débito, só depende do sinal de telefone, as vezes da uma falhada. Esses bares abrem umas 16h, para que as pessoas fiquem para ver o por do sol (lindo!) de lá, sentados ao lado do rio. Esse também é o ponto mais iluminado a noite de toda a vila, devido aos bares, todo esse trecho fica lindo a noite, tem um até que utiliza tochas de bambu, fica lindo. Junto com algumas opções de forró, o Beco da Lua (que fica fechado durante o dia) abre como mais uma opção de entretenimento. Com alguns bares, lanchonetes e um palco para show ao vivo, é lá que tem as casinhas cenográficas que todo mundo tira foto. ONDE COMER: Não imaginaria que uma vila tão pequena, com cerca de 600 habitantes fixos, poderia ter tantas opções para comer. Tudo muito arrumado e bonito, meio personalizado. Encontrei um pouco de tudo, árabe, japonês, indígena, brasileira, vegetariana... Uma das comidas mais tradicionais lá que eu pude perceber foi o pastel de arraia, servido com molho de pimenta, sai por menos de R$11,00 cada. Alguns botecos estão fechados na segunda-feira. Em relação ao pagamento, havia lido antes de ir que grande parte dos estabelecimentos não aceitava cartão, que seria bom levar dinheiro suficiente para os dias que passaria lá, mas o que encontrei foi o contrário, quase todos os lugares aceitava sim cartão (crédito e débito), mas como não existe sinal de telefone lá, depende do humor da internet para o mesmo passar, porém, não tive o menor problema, tudo certinho. Apenas um restaurante não aceitava, que era o Cantinho da Duca, onde se vende comida vegetariana, esse na verdade não tinha nem cardápio, era dito diariamente pela senhora que trabalha lá. ________________ Bom essas foram minhas impressões sobre Caraíva, caso queiram mais detalhes entrem lá no blog que tem mais coisa: EstandoPorAí.wordpress.com ou no instagram @daanielvalverde Qualquer dúvida podem perguntar
  2. Olá Mochileiros! Eu e meu namorado fizemos uma trip curta para Porto Seguro e arredores e queremos compartilhar com vcs. Compramos os vôos e o hotel pela CVC, pois ficava mais barato do que por conta (já que a CVC tem convênio com os hotéis). Saímos de Campinas-SP dia 27/05/11 e voltamos dia 30/05/11 totalizando 4 dias. Dia 1: Acomodação/ Passarela do Álcool - Chegamos no aeroporto de Porto 11h. Como o táxi era 35,00 ara um trecho de ~7km, resolvemos pegar ônibus e assim gastamos 2,10; O percursso do aeroproto ao hostel levou aproximadamente 20 minutos. - Ficamos no Portobello Park Hotel, há duas quadras da praia de Taperapuã e do Axé Moi. - O hotel tem uma estrutura muito boa (principalmente pra quem vai com criança). Tem café da manhã incluso na diária, porém eles servem tbm almoço e jantar. http://www.portobellohoteis.com.br/portugues-hotel-na-bahia/park/ - De tarde fomos conhecer a famosa Passarela do Álcool. Um calçadão (paralela à orla) com muitas lojinhas e barracas de tranqueirinhas, restaurantes e barracas de bebidas (as famosas barracas do Capeta (coquetel de frutas e ervas tipicas da região), muito visitadas pelos apreciadores rs). - Compramos o passeio Coroa Alta para o dia seguinte com duração das 9h às 17h e 40,00/ pessoa, (compramos por uma agência de passeios, lá existem varias, o preço varia, mas nada muito exorbitante) Passarela do Álcool Dia 2: Passeio Coroa Alta/ Passarela do Álcool - Uma van (inclusa no pacote do passeio) foi nos buscar no hotel às 9h. - No caminho para Santa Cruz Cabrália (cidade ao lado de Porto) o guia foi nos mostrando a cidade e contando fatos históricos, inclusive do descobrimento do Brasil. - Chegando à beira de um rio em Sta Cruz entramos num barco (relativamente grande com um deck). - O guia era bem engraçado e contava durante todo o caminho a história do descobrimento. - Navegando pelo rio vimos o paredão de corais que divide o rio do mar. Muito bonita a paisagem. - Depois de navegar uns 15 min pelo rio, navegamos no mar por +- 20 min e chegamos na Coroa Alta, um cemitério de corais. Os corais mortos se juntam num só lugar formando um banco de corais. Descemos do barco e fomos de bote até o banco. É muito interessante saber que vc está no meio do mar, porém tomando banho e num lugar que dá pé! - De lá fomos almoçar num restaurante na beira do rio. Não curtimos muito o almoço. Ou estava ruim mesmo e/ou não estávamos acostumados com o tempero baiano rs. - Após o almoço fomos na Ilha do Sol. Uma ilha muito bonitinha com manguezal que tem uma lojinha com doces típicos da Bahia, explicações sobre carangueijos e guaiamus e o famoso banho de lama. Essa lama tem enxofre (imagina o cheirinho), resultado: só um corajoso entrou rsrs soubemos que a namorada dele reservou um outro quarto no hotel rsrrs brincadeira. - Voltamos e a van nos levou pro hotel. Passeio muito agradável e de lindas paisagens. Recomendo. - De noite fomos pra passarela do álcool. Ocas indígenas Santa Cruz Cabrália Santa Cruz Cabrália Paredão de Corais dividindo o mar do rio Corais Mortos formando um banco no mar Santa Cruz Cabrália Ilha do Sol Banho de Lama na Ilha do Sol Dia 3: Arraial d’Ajuda/ Centro Histórico de Porto Seguro/ Passarela do Álcool - Arraial d’Ajuda: levantamos cedo, pegamos um ônibus até o centro para pegar a balsa para Arraial. - A balsa custa 3,00/ pessoa e a volta não precisa pagar. A travessia dura 10 min. - Chegando em Arraial vc pode pegar ônibus ou van para ir para o lugar que quiser. - Pegamos van para conhecer a praia de Pitinga (considerada a mais bonita de arraial). O caminho para a praia já nos mostra um pouco de Arraial. É linda, organizada, arborizada. Foi em um dos hotéis de lá que foi gravada a novela Paraíso Tropical. - A praia de Pitinga é linda e limpa. O mar é verde e ao longo da areia existem falésias o que deixava a paisagem especialmente bonita. - Na praia tem restaurantes com cadeiras, guarda sol, espreguiçadeiras. Algumas cobram consumação mínima, outras não, vale a pena questionar sobre a consumação antes de utilizar os serviços. - 13h fomos para o centro. Como a van só ia sair quando o carro enchesse resolvemos ir a pé pela orla das praias. Não nos arrependemos pois assim vimos várias praias e paisagens e constatamos que a praia de Pitinga realmente era a mais bonita. No caminho existiam praias mais populares e outras mais elitizadas. - Quando estávamos chegando no centro vimos uma vista maravilhosa de um hotel. Não aguentamos e pedimos para entrar para tirar foto. Deixaram numa boa, pessoal muito simpático. - O centro é lindo, as lojas são muito bem decoradas, as ruas são arborizadas, é um lugar que eu passaria muito mais tempo com certeza. - Lá tem a famosa Brodway( glamour só no nome rsrs), uma rua curtinha com lojinhas rs. Existe até um letreiro luminoso indicando esta rua. - A igreja central é bem característica de interior e atrás da mesma tem uma vista panorâmica de Arraial. Além disso na praça da matriz existe um curioso cemitério (praça X Cemitério, nada a ver..rsrs), é até engraçado. - Voltamos para Porto para conhecermos o Centro Histórico. Arraial Praia de Pitinga Praias de Arraial Vista panôramica atrás da Igreja Central Rua da Broadway - Centro Histórico de Porto Seguro: saindo da balsa pegamos um ônibus até o centro histórico. - Quando vc entra no centro histórico existe um guia que te aborda querendo vender os serviços dele. Acho que seria muito interessante, porém como não tínhamos muito tempo, e achamos não muito barato (15,00/ pessoa) acabamos conhecendo por conta. Pra quem gosta de história é um prato cheio. Gostaria de ter ido lá com mais tempo. - As construções são muito bem conservadas e existe um mural explicativo ao lado de cada uma. - Existem 3 igrejas: 1 delas é a primeira igreja do Brasil com estrutura, com padre etc. As anteriores eram capelas. - Casinhas coloniais coloridas, lojinhas, tinha alguns índios vendendo seus artesanatos. - Tem vista panorâmica das praias de Porto. - Tem um museu (6,00/ pessoa), mas não deu tempo de conhecer pq já ia fechar. - A igreja principal era para onde todas as ruas de Porto convergiam. - De noite fomos na Passarela do álcool (nosso point noturno rsrs) passear e terminar de comprar as lembrancinhas rs Centro Histórico Dia 4: Praia de Taperapuã/ Axé Moi/ Retorno para Campinas-SP - Fomos conhecer a Praia de Taperapuã. A praia é muito bonita, tem ambulantes regularizados passando o tempo todo. - Ficamos sentados nos guarda-sóis do Axé Moi. Lá não tem consumação mínima. - O Axé Moi é um palco com restaurante muito bem estruturado, com garçons animados (cada um tem o nome de uma fruta rs). No palco tem shows o dia todo, inclusive shows de humor, axé, danças, brincadeiras, e tudo isso de frente pro mar. Na alta temporada tem shows de famosos, ex. Ivete, chiclete, etc. É divertido e organizado. Comemos Puã empanado, que é patinha de caranguejo, indico com certeza! Uma delíiiiiiiicia!!! - Depois do puã voltamos pro hotel para irmos embora =(. Axe Moi Praia de Taperápuã Puã empanado Considerações: - Em 4 dias deu pra ter uma visão geral de Porto, mas acho que 6-7 dias é o ideal para fazer os outros passeios como o Recife de fora , praia do espelho (a segunda praia mais linda do Brasil), trancoso etc. Voltaria pra lá com certeza. - O povo de Porto é muito receptivo e engraçado. - Andar de ônibus é fácil e economiza um montão. - Os preços de comida são normais para cidades praianas. - Os preços dos passeios são negociáveis, então vá a mais de uma agência. No centro tem inúmeras.
×
×
  • Criar Novo...