Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''ferrovia do trigo''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Perguntas e Respostas
    • Perguntas Rápidas
    • Perguntas e Respostas & Roteiros
  • Relatos de Viagem
    • Relatos de Viagem
  • Companhia para Viajar
    • Companhia para Viajar
  • Trilhas e Travessias
    • Trilhas e Travessias
  • Equipamentos
    • Equipamentos
  • Nomadismo e Mochilão roots
    • Viajar sem dinheiro
    • Nomadismo Digital e Work Exchange
  • Volta ao Mundo e RTW
    • Volta ao Mundo
  • Outras Formas de Viajar
    • Viagem de carro
    • Viagem de moto
    • Outras Formas de Viajar
  • Outros Fóruns
    • Outros Fóruns

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre mim


Ocupação


Próximo Destino

Encontrado 16 registros

  1. Se o mundo não acabar, lá vou eu kkkkk Já não dava para adiar o inadiável, tinha de ser agora ou sabe se lá quando. Sai de Porto Alegre às 13 horas do dia 28, previsão de chegada lá por volta das 16 horas. Passagem de volta só na Estação Rodoviária de Muçum, vou lá pegar a minha kkkk As estradas para o interior são muito boas, a paisagem é agradável aos olhos a primeira vista. Em Guaporé desci numa calçada, vi um táxi e pedi para me levar até o Hotel 55 54 9106-7404 Ande com um pouco de dinheiro rapaz, tive que ir numa agência sacar para pagar o taxista. No H
  2. 2020 ano imprevisível. Ficamos a deriva desde fevereiro. Toda a temporada de montanha foi se embora, as viagens minguaram. Precisamos recorrer a destinos não antes planejados. Foi assim que topamos com a Ferrovia do Trigo, como descrevi em relato anterior, conseguimos fazer um circuito pelo Campo dos Padres em setembro e cinco dias antes de sairmos para a Serra Geral catarinense, recebemos um convite para fazer o trekking Guaporé Muçum. É claro que já havíamos ouvido falar e lido algum relato, mas não estávamos muito iterados sobre. Não gosto de perder oportunidades, então, após uma lida
  3. Este tópico é um resumo de informações sobre o Trekking da Ferrovia do Trigo
  4. Como de hábito, se tem promoção pra Porto Alegre, não recusamos. Viajamos para lá com certa assiduidade desde o começo da década, salvo engano ao menos uma vez por ano. Nos últimos anos temos alternado sucessivamente entre Porto Alegre, Gramado e arredores, e, nossa opção preferencial, Vale dos Vinhedos. Com mais uma passagem comprada para um fim de semana, era questão de escolher. Mas deu coceira de conhecer lugares novos pelo RS. Um lugar que está no meu radar há tempos para conhecer é Mostardas, mas Katia sempre recusa. Então bolei uma rota alternativa que cabia num fim de semana, no n
  5. Há um tempo eu havia visto sobre a travessia da ferrovia do trigo, que é umas das travessias mais clássicas de Rio Grande do Sul e de cara fica fascinado, falei sobre ela a alguns amigos para ir comigo nessa grande aventura, poucos se mostraram interessados, então resolvi deixar para uma próxima oportunidade, então que um dia convidei meu amigo Jorge, que curtiu muito a ideia de ir, nesse mesmo tempo minha namorada Fernanda também iria, mas teve que desistir devido aos estudos, então eu e Jorge ficamos amadurecendo a ideia de irmos, até que mais dois amigos resolveram participar também, o Zé e
  6. Bem, resolvi escrever este relato depois que li o relato do Cacius, que está sempre ajudando o pessoal. Fiquei apenas um pouco triste com o desfecho de seu relato. Espero que me lembre de tudo, afinal, já faz 2 anos que fizemos esta travessia e me arrependi de não te-lo escrito antes, pois com certeza seria bem mais rico em detalhes do que este relato que escrevo hoje. Atualizarei-o quando lembrar de mais detalhes. Bom, tudo começou quando eu e mais três colegas de trabalho(Darcio, Jonas e Tom) resolvemos fazer esta travessia, após algumas pesquisas e um planejamento utilizando o Google-Ea
  7. Saímos de Caxias do Sul as 11 horas rumo ao famoso Viaduto 13 (V13), na cidade de Vespasiano Corrêa, o mais alto Viaduto Férreo da América Latina, com 143 metros de altura. No caminho cruzamos por Bento Gonçalves, sentido Veranópolis, pegamos a estrada para localidade de Farias Lemos. 1ª Parada. Balneário do Rio das Antas. Cotiporã.RS: Certa altura vejo uma placa indicando o acesso secundário para a cidade de Cotiporã, não dei muita bola, ao passar avistei uma ponte, um rio, com suas margens repletas de pedras. Meia volta! Vamos ver do que se trata. Era o Balneário do Rio
  8. *No final há as dicas importantes para esta trilha Saímos de Tramandaí na sexta-feira, dia 28/04/2018, logo depois do serviço. Meu Brother Machado (crossfiteiro e responsável pela maior parte da água do grupo), meu brother Tailan (crosfiteiro e que levava a maior parte da comida) e eu, Adrien (sedentário e com a maior parte dos remédios e responsável pela navegação ). Dois dias antes nós já tínhamos reservado Hotel Marchetti, com o seu proprietário Tiago. Fomos dormir por volta da 1h, com alarmes setados para as 6h. Pela manhã levantamos, fizemos os últimos ajustes nos equipamento
  9. E ai pessoal blz? Como utilizo o forúm de diversas maneiras, pensei que seria interessante contribuir também. Com um relato sobre a caminhada que fizemos no dia 10 e 11 de Janeiro de 2012. A caminhada contou com 4 participantes. Todos já conheciamos a região atráves de outras caminhadas e de outras aventuras, porém nunca acampamos lá. Inclusive na mesma semana de Janeiro do ano de 2011 fizemos uma caminhada lá de 25Km, porém sem acampamento. Sei que o relato está extenso de mais, mas é difícel escrever pouco sobre uma aventura tão boa quanto essa que a Ferrovia do Trigo nos proporciou, quem j
  10. Dia 1 Partimos de Garibaldi às 6:00 da manhã do sábado com destino a Rodoviária de Muçum, onde deixamos o carro e pegamos um ônibus às 7:50 em sentido para Guaporé, chegamos às 8:50 na cidade. Dica: Peça para descer no trevo de Guaporé, que o trilhos estarão à uns 50 metros a esquerda. Descemos e nos preparamos para uma possível chuva, pois o tempo não estava nada firme. Iniciamos nossa caminhada às 9:00 em sentido a Muçum. Logo na estação de trem, encontramos um pessoal trabalhando nos trilhos, e perguntamos qual seria o horário do trem, mas para nossa felicidade, fomos informados que de
  11. Falaaaaa Mochileiros! Mais um vez fazendo uma visita a Ferrovia do Trigo.. Depois de uma semana de muita chuva na Serra Gaúcha, encaramos uma trip no sábado, dia 18 de Julho, onde São Pedro deu uma trégua e nos ajudou na caminhada. Partimos a indiada pontualmente às 6:30, acessando os trilhos próximo à linha Colombo (Guaporé), por meio de um viaduto rodoviário. Na mesma semana, foram feitas diversas manutenções ao longo da Ferrovia, como troca de dormentes e limpeza das encostas. Após alguns km, nos deparamos com a famosa Mula Preta, como sempre, botando uma pressão no pr
  12. Ferrovia do Trigo/ Guaporé à Muçum Olá! Depois do mochilão Bolívia/ Peru 23 dias (4-gauchos-23-dias-bolivia-peru-t83067.html) havíamos feito mais dois acampamentos em Tapes, com duração de 2 dias, mas nada comparado com essa trip pela ferrovia do trigo. A vontade de conhecer o Viaduto 13 sempre foi do Rafael e cogitamos em ir lá de carro, tirar umas fotos e voltar.. Então comecei a pesquisar alguns relatos (não há muitos pq realmente o lugar é bem inóspito e depois se vê que não é qualquer um pra fazer todo esse trajeto). Mas o desafio de fazer 50 Km e os mais de 20 túneis e viadutos que tin
  13. Fala galera! Depois de um ano desde o último trekking na ferrovia, no dia 12/07 matamos a saudade.. Fizemos apenas um trecho de aprox. 24km, saindo de Guaporé até o Viaduto 13. Partimos da linha Colombo (8km de Guaporé), onde acessamos os trilhos junto à um viaduto rodoviário. Nos primeiros Kms, ainda escuro, nos acompanhava uma bela lua cheia. Após o primeiro túnel, já tínhamos os primeiros raios sol. Apesar da luminosidade, muito da paisagem estava escondida devido à forte neblina. Na maioria dos túneis, haviam grande presença de água, principalmente nas laterais
  14. Fala Mochileiros! Esta faz um boooom tempo que fiquei de fazer o relato.. Nos dias 29 e 30 de Março/13 fizemos o famoso Trekking na Ferrovia do Trigo, saindo da estação de Muçum até o Cristo em Guaporé. Saímos em torno de umas 06:30 com bastante neblina, onde nos primeiros 3km encontramos alguns moradores fazendo a famosa colheita da marcela. Com a ausência do sol, a caminhada se tornava mais fácil, porém escondia muito da bela paisagem. Com o tempo a neblina foi se dissipando, mostrando melhor os vales.. Como era o primeiro trekking neste trecho, estávamos basta
  15. Oi, Galera! Há tempos, havia lido alguma coisa aqui na comunidade sobre a travessia Guaporé-Muçum, e fiquei louco quando, pesquisando mais sobre o assunto, assisti uns vídeos sobre o V13, maior viaduto ferroviário das Américas. Decidi realizar a travessia e comecei a convidar os amigos e coletar informações para um roteiro. Dois amigos toparam a aventura, Lairton e Zé. Resolvemos fazer a travessia em sentido contrário iniciando em Muçum e terminando em Guaporé, pois seria mais fácil conseguirmos carona na estrada de ida até Muçum e voltarmos de ônibus de Guaporé, já que estaríamos cansados
  16. A pedido dos participantes do fórum, posti aqui uma réplica do relato que fiz sobre a Travessia do Trigo que realizei nos dias 8 e 9 de Outubro de 2011. O material atualizado e original com todas as fotos e mapas se encontra no link abaixo: [align=center][t3]https://sites.google.com/site/fleckventura/ferrovia-do-trigo[/t3][/align] [align=right]Porto Alegre, 21 de Novembro de 2011[/align] [align=center][t3]O RELATO[/t3][/align] Tudo começou quando eu tinha por volta dos 12 anos de idade. Toda vez que eu ia aos meus avós eu escutava o trem passar pela ferrovia e me dava à maior vont
×
×
  • Criar Novo...