Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

marcosrgf

Mochilão Colômbia com Fotos (Bogotá, San Andrés, Medellin, Cartagena e Santa Marta)!!

Posts Recomendados

Olá pessoal,

 

Este é o meu terceiro relato de viagem aqui no Mochileiros.com, e aprendi que o relato deve ser escrito o quanto antes e se possível, na própria viagem, assim os detalhes tão importantes não ficam de fora.

 

Me sinto na obrigação de escrevê-lo em virtude da valiosa ajuda que recebi da galera do site que já viveu essas aventuras, espero poder ajudar tanto quanto fui ajudado.

 

Sou de Brasília e viajamos, minha namorada, Nathália, Rodrigo Hudson (SP), Diogo (SP), Bruna (PR), Dani(DF), todos conhecidos aqui no site, mantivemos contato pelo forúm e criamos um grupo no facebook e whatsapp para acertar os detalhes. Gosto de viajar em grupo por conta da segurança e dos melhores preços, sem contar com a animação da galera, que nessa viagem foi sensacional !!!

 

Vou dividir o relato em 4 partes, pois demora um tempinho construí-lo:

 

Parte I - Bogotá e Zipaquirá

Parte II – San Andrés

Parte III - San Andrés

Parte IV – Santa Marta e Cartagena

 

 

VAMOS LÁ

 

13982628393_7e38cb78ea.jpg

003 por marcosrodrigues3, no Flickr

13969650902_af4616be3a.jpg

IMG-20140422-WA0071 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Fizemos uma pesquisa antes de viajar e a cotação do dólar e do real estavam parelhas em Bogotá, assim optei por levar dólar e real também. Na época o dólar estava em 2,39 reais. Mais pra frente informo as cotações encontradas.

 

Viajamos do dia 02/04/14 a 16/04/14.

 

 

PARTE I – Bogotá e Zipaquirá

 

Dia 01 - Bogotá

 

BSB-GRU-BOGOTÁ: Passagens compradas pela TAM/LAN por 850,00 reais, ida e volta sem taxas, cerca de 60 dias de antecedência. Já havia voado LAN, e como anteriormente, o avião é excelente, assim como o atendimento, o serviço de bordo é ótimo e servido mais de uma vez, o voo dura pouco menos de 6h.

 

Chegamos em Bogotá (Nathy e eu) por volta das 21h30, passamos pela imigração (pode-se usar RG ou passaporte, caso opte pelo RG tem que guardar um papelzinho pra depois mostrar na saída) e fomos ver o câmbio. Na sala de desembarque tem uma casa de câmbio que estava lotaaaaaaaaaaada!!! Não encarei, resolvi arriscar lá fora e deu certo, estava com pouca fila e com cotação melhor. Nessa primeira troca conseguimos 1 dólar = 1950 pesos. Não trocamos real.

 

Fomos pegar o táxi e vale aquela máxima nos países latinos, SEMPRE PERGUNTE O VALOR DA CORRIDA ANTES, mesmo que tenha taxímetro !!! combinamos o valor da corrida por 27.000 pesos para o bairro La Candelaria, valor normal por ser de noite. Pela manhã consegue-se por 22.000 pesos.

 

Chegando ao hostel efetuamos o pagamento de duas diárias, pelo valor de 28.000 pesos por pessoa e por dia no Alegria´s Hostel. Fica bem localizado e próximo ao Masaya. Optamos pelo Alegria´s por conta das opções de acomodação. Possui wi-fi e água quente (fundamental em Bogotá). Possui café da manhã, porém algo muito simples, como pães, geleia, manteiga, café e leite. O hostel não possui site, mas pode ser vizualizado no Hostel World e no Trip Advisor.

 

Um fato negativo dos hostels em geral na Colômbia é que o café da manhã (desayuno) é servido muito tarde, normalmente a partir das 08h. Tivemos situações em que não tomamos café por conta dos passeios partirem mais cedo que esse horário! ::vapapu::

 

Obs: as tomadas na Colômbia utilizam o seguinte formato: (tem que comprar um adaptador).

 

9128146620_6ef0884210.jpg

04 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Gastos:

 

Taxi: 27.000 dividos por 2 pessoas: 13.500

Hostel: 28.000

 

Total: 41.500 pesos = U$ 21,30

 

 

Dia 02 - Zipa e Bogotá

 

O café da manhã do hostel deixa a desejar, não possui muitas opções e você acaba num pãozinho com manteiga/geleia, café, leite, ... mas nada que desabone o hostel, pois o atendimento é ótimo e faz o estilo meio rústico, ideal para quem quer estar na vibe do centro histórico.

 

Após o desayuno, e conferir que o dia não estava pra chuva, resolvemos ir a cidade de Zipaquirá, que fica a 50 km de Bogotá, lá esta localizada a Catedral de Sal, conhecida como atração nº 01 da Colômbia. Caminhamos até a estação do Transmilênio (sistema de ônibus articulados com pista exclusiva, funciona tipo metrô com paradas pré-definidas), pagamos a passagem e fomos até a estação Portal Norte na linha B74, de lá, na própria estação saem as busetas para Zipaquirá !! Isso mesmo busetas é o nome do micro-ônibus de lá! Todo o trajeto dura cerca de 2 horas, pois a muito trânsito!

 

Obs: a catedral não é o ponto final da buseta, assim peça que lhe avisem o ponto de descida.

 

Chegando no ponto de descida você pode tomar um táxi até a entrada da Catedral ou ir caminhando, lógico que como bons mochileiros o trajeto foi a pé mesmo. Recomendo ir caminhando, assim pode-se conhecer o centro da cidade, que por sinal é mais bonito e bem conservado do que o de Bogotá. Subidas as escadas que levam a Catedral, pagamos o ingresso mais simples, que inclui a entrada, o guia e o filme (sem o rota dos mineiros) e fomos conhecer essa diferente atração.

 

13969478204_2cd3d3c4dc.jpg

catedral de sal 06 por marcosrodrigues3, no Flickr

13989023243_d939cb877b.jpg

Catedral_de_sal,_Zipaquirá por marcosrodrigues3, no Flickr

 

 

Ficamos mais de 2h por lá, percorrento as mais diversas galerias. A Catedral fica dentro de uma mina de exploração de sal e pedras, abaixo de 180 metros do solo. A via crucis pode ser acompanhada pelo caminho que leva até a cúpula principal, que é muito grande. Vale o passeio, difícil encontrar algo semelhante. Sugiro assistir o filme exibido em 3D, muito bacana e não dura 30 minutos. Há opções de compra de souveniers e esmeraldas no interior da mina.

 

13959464212_a15b7dc774.jpg

060 por marcosrodrigues3, no Flickr

13969659631_c18f32a8d9.jpg

IMG-20140422-WA0069 por marcosrodrigues3, no Flickr

13992829823_ea96957333.jpg

IMG-20140422-WA0068 por marcosrodrigues3, no Flickr

13969659871_fb8be5df40.jpg

IMG-20140422-WA0065 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

 

Saindo de lá caminhamos pela cidadezinha até encontrar uma boa opção de almoço, há opções de vários preços e sabores. A culinária é semelhante a nossa, servem arroz, batata, frango... o feijão é servido como sopa e não como acompanhamento e possuem grãos bem maiores que os nossos, uma delícia ::otemo::. Banana ou plátano, em espanhol, aparece em quase todos os menus, seja frita ou na forma de patacóns !!!

 

O caminho de volta para a bairro La Candelaria é o mesmo da ida, buseta até o Portal del Norte e Transmilenio até a estação Las Aguas ou Museo de Oro.

 

Na retorno, descemos uma estação antes (Museo de Oro) e fomos caminhar pela Carrera 07 até a Plaza Bolivar no bairro da La Candelaria. Uma praça bonita com prédios antigos onde estão localizados a Prefeitura, o Congresso da República, o Palácio de Justiça e um monumento em homenagem à Simon Bolívar.

 

13959459302_b30e4883af.jpg

072 por marcosrodrigues3, no Flickr

13959437022_7a256c3ba8.jpg

071 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Voltamos pro hostel a fim de nos arrumarmos para ir ao restaurante Andrés Carne de Res DC, que fica na Zona Rosa, bairro mais chique da cidade. O Andrés DC é muito famoso e bomba mesmo em dia das semana, fiz reserva pra 2 aqui do Brasil no site deles: www.andrescarnederes.com e chegando lá tinha uma mesa prontinha com meu nome, e olha que tinha fila de espera do lado de fora. O restaurante é uma atração a parte, decoração exótica e um ambiente muito agradável, a música rola solta a noite toda! Possui quatro andares, onde ficam localizados o inferno, o purgatório, a Terra e o céu. Ficamos na Terra! Comemos um combinado de carnes muito delicioso. Os preços são caros, mas já estava previsto no orçamento. Não bebemos, mas quem for biritar, vai desembolsar muitos pesos pra ficar alegre !!! Sem dúvidas é um atração imperdível! ::otemo::

 

13959465551_ec73f208d4.jpg

032 por marcosrodrigues3, no Flickr

13966097752_055c89e525.jpg

andres por marcosrodrigues3, no Flickr

13966091861_0e6d219784.jpg

andres 3 por marcosrodrigues3, no Flickr

13946173226_1c1616c9c5.jpg

andres 2 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Na madrugada fomos ao Hostel Masaya recepcionar os colegas que chegaram no dia 03/04. Combinamos de ir ao Museo de Oro e fazer cãmbio no dia seguinte.

 

Gastos:

 

Hostel: 28000

Transmilênio: 3100 (ida e volta)

Buseta: 8600 (ida e volta)

Entrada da Catedral: 23000

Almoço: 22000

Outros: 3800

Taxi de ida para Andres DC: 19000 (divido por 2 pessoas): 9500

Jantar no Andrés: 43000 para cada

Taxi de volta: 15000 (/2): 7500

 

Total: 148.500 pesos : U$ 76,15

 

Dia 03 - Bogotá

 

Acordamos cedo e fomos ao Masaya encontrar o pessoal, caminhamos até o centro onde fica o museo de oro, tomamos café da manhã numa vendinha tipica da cidade (mais reforçando que o do Hostel) e fomos fazer cambio. Pesquisamos algumas casas e encontramos boa cotação:

 

1 dólar : 2000 pesos

1 real : 780 pesos

 

Após fomos ao Museo de Oro.

 

13959449632_7bf24e339c.jpg

080 por marcosrodrigues3, no Flickr

13939533076_d68cdf1a31.jpg

079 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Como tinhamos voo marcado para o dia 05/04 de Medellin para San Andres, achamos prudente garantir a passagem de bus de Bogotá a Medellín para a noite. Assim fomos a rodoviária de Bogotá e compramos as passagens para Medellin por 60.000 pesos. Uma dica importante é que a passagem de avião desse trajeto é o mesmo valor, porém os horários não batiam, se conseguir conciliar os horarios vale a pena, haja vista que o bus de Bogotá a Medellin demora 10h, num trajeto muito sinuoso.

 

Você deve estar se perguntando porque fomos pra Medellin e não pegamos um voo de Bogotá para San Andres ??? Simples, o preço !!! ::quilpish:: A Viva Colombia (empresa low cost da Colombia) faz esse trajeto a partir de Medellin e possui preços beeeeem inferiores às concorrentes LAN, Avianca, Copa....

 

Resolvida a questão da passagem de bus, pegamos o transmilenio para a Estação Las Aguas e fomos caminhar até a entrada do Cerro Monserrat. Pagamos a tarifa para usar o teleférico.

 

A vista é fenomenal, pode-se ver toda a cidade, além de ser uma atração a parte com igreja e feirinha. O Cerro Monserrat é imperdível.

 

13962630985_7da80fdb02.jpg

110 por marcosrodrigues3, no Flickr

13959439871_82963e01e8.jpg

118 por marcosrodrigues3, no Flickr

13939525536_926365c21b.jpg

116 por marcosrodrigues3, no Flickr

13962629315_6b9e5ef20c.jpg

115 por marcosrodrigues3, no Flickr

13959432671_0fbdc2f142.jpg

139 por marcosrodrigues3, no Flickr

 

Retornamos ao Hostel para tomar um banho e fomos pra rodoviária de Transmilenio, numa saga longa com as mochilas !!! Na Rodoviária foi só embarcar e descansar nessas 10h.

 

Gastos:

 

Café da manhã: 4300

Entrada Museo de Oro: 3000

Transmilenio: 5100

Almoço: 17000

Passagem de bus: 60000

Entrada Cerro: 16700

Taxi: 6000

Subway: 8500

Agua e outros: 6000

 

Total: 126.200 pesos = U$ 63,10

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caraaa q massa a viagem de vocess, acompanhei todo o relatoo

vou pra la em julho, mas vou só p bogota, cartagena e san andres

vi passagem de avião p san andres, qual companhia q vcs foram?

pela copa ta 400,00, mto caro neh?

vcs compraram passagem aerea p San Andrés, antecipado? ou la na Colômbia mesmo?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Caraaa q massa a viagem de vocess, acompanhei todo o relatoo

vou pra la em julho, mas vou só p bogota, cartagena e san andres

vi passagem de avião p san andres, qual companhia q vcs foram?

pela copa ta 400,00, mto caro neh?

vcs compraram passagem aerea p San Andrés, antecipado? ou la na Colômbia mesmo?

 

 

Olá Mauricio,

 

Fomos pra San Andres a partir de Medellin, onde opera a VivaColombia, empresa aerea low cost, pagamos 409.000 pesos (490,00), ida e volta, incluindo taxas e bagagem extra (cobram caso tenha que despachar). O preço é mais barato, porém não tem opção de saída a partir de Bogotá, nesse caso teria que comprar LAN, Avianca ou Copa, que são mais caras. Procura um promoção, quem sabe.

 

Voce disse que esta 400,00, se for um trecho, ta normal, se for ida e volta, ta bem barato!

 

Compramos todos os trechos aereos antecipadamente, cerca de 60 dias antes, e recomendo, pois os colegas que compraram na hora pagaram mais que o dobro. Conseguimos bons preços.

 

Qualquer dúvida, mande ai....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

PARTE II – San Andres

 

Dia 04 San Andres

 

Chegamos em Medellin e pegamos uma mini-van para o aeroporto de Rio Negro, que fica a uns 40km distante da cidade. Assim se programe para realizar esse trasjeto em 1h, no mínimo.

 

Nosso vôo partia as 10h40 da manhã pela Viva Colombia, companhia low cost. Pegamos por volta de 440.000 pesos, ida e volta, incluindo a taxa para despachar bagagens (que é cobrada a parte no momento de compra das passagens pelo site)! Outra coisa interessante, voce tem que levar o papel do check-in impresso, lá eles não imprimem. Caso não consiga imprimir, pagará 25 mil pesos pelo serviço.

 

Lembre-se de, na sala de embarque, comprar o ticket para entrada em San Andres, e guarda-lo consigo, custa 47 mil pesos.

 

O Voo foi muito zuado, hehehe... barulheira, gente passando, mo feira, mas foi tranquilo, nada como um voo de ida para o paraíso.

 

13932404167_9957c463d8.jpg

150 por marcosrgf3, no Flickr

 

Chegando no aeroporto de San Andres, se passa por uma imigrição, onde se apresenta o documento e o ticket já adquirido para entrada na ilha.

 

Saimos já sentindo o calor imenso da cidade, pegamos um taxi até o Hostel El Viajero, por 11 mil pesos e fomos nos instalar.

 

14119438584_3cfe01caf9.jpg

165 por marcosrgf3, no Flickr

Essa é a vista do Hostel no seu andar mais alto.

 

13932462298_6678fab87b.jpg

166 por marcosrgf3, no Flickr

 

Após fomos almoçar na lanchonete Kikiriki, no centro, bem nativa com todos os tipos de "pollos" que imaginar, com menus bem em conta!!! Depois fomos dar um rolé pela cidade, para comprar as sapatilhas (fundamentais) e os snorkels (pra que curte). Comprei tbm protetor solar, que lá é muuuuito mais barato que no Brasil.

 

Assim que compramos as coisas fomos pra praia da orla principal, chamada Peatonal, onde ficamos até o anoitecer!

 

13932465578_d5c5f8bcf8.jpg

172 por marcosrgf3, no Flickr

14139157313_ff8782271c.jpg

170 por marcosrgf3, no Flickr

 

A noite fomos conhecer o CocoLoco, danceteria local... até que a galerinha tava animada lá dentro, cobraram 10 mil pesos dos homens e nada das meninas. As bebidas lá dentro são bem caras. Não deixe de visitar o cais da boate, é show de bola, fica na saída de emergência.

 

Gastos:

 

Hostel: 42.000

Táxi em SA: 2.800 (dividido)

Táxi em Medellin: 14000

Ticket SA: 47000

Sapatilhas + Snorkel: 15000

Almoço: 10000

 

Total: 130.800 pesos = U$ 65,40

 

 

 

Dia 05 - San Andrés

 

O café da manhã do hostel é bacana, servido no último andar onde se pode ter aquela maravilhosa vista do mar de 7 cores. Assim que terminamos de comer, fomos caçar um carrinho de golf que comporta-se 6 pessoas, e após muitas pesquisas e choro, conseguimos um por 90 mil pesos o dia, com gasolina inclusa, se quiser um para 4 pessoas, se alugar por 65 a 70 mil pesos fácil, pois tem mais oferta.

 

O carrinho é ideal para conhecer a ilha, se vai devagar, curtindo suas peculiaridades, saimos por volta das 09h30 e fizemos a volta no sentido anti-horario, ou seja, começando pelo aeroporto. A paisagem é de tirar o fôlego.

 

14119428514_29e6703ebd.jpg

197 por marcosrgf3, no Flickr

 

Desconsideradas as paradas para compra de bebidas, hehehe, estacionamos na primeira e famosa atração o West View !!! paga-se 3000 pesos para entrar e lá é MUUUITOOO LOCO !!! .. tem trampolim, toboágua, escadas de acesso, bares, restaurantes... não da vontade de ir embora, os vídeos lá ficarão show!!!

 

14119141675_f970198dc8.jpg

236 por marcosrgf3, no Flickr

14116085632_885b5e82a8.jpg

276 por marcosrgf3, no Flickr

 

Voltamos pro carrinho e seguimos para La Pìscinita, que infelizmente estava fechada nesse domingo! :(

 

Resolvemos almoçar no Hojo Soprador, aquela fenda nas pedras que sopra ar quando a onda bate na encosta, muito interessante !

 

13932481559_467f982d78.jpg

294 por marcosrgf3, no Flickr

 

No período da tarde, seguimos para uma praia de nativos às margens da pista, que forma uma interessante área de piscinas naturais.

 

13932476209_a09d08b0a6.jpg

303 por marcosrgf3, no Flickr

 

Dia acabando, devolvemos o carrinho e ficamos pela orla da Peatonal pela noite! :mrgreen:

 

Gastos:

 

Hostel: 42000

Carrinho: 15000 (dividido)

Bebidas: 5000

West View: 3000

Almoço: 15000

 

Total: 80 mil pesos : U$ 40

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito show seu relato!!!

 

O el Viajero vc reservou antes por qual site?

 

Olá, reservamos antes pelo HostelWorld... lá é boum garantir vaga com antecedência mesmo !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde Marcos. Eu e meu noivo vamos para Colômbia em Agosto. Vamos ficar 15 dias e pretendemos fazer Bogotá, Medelin, Cartagena e San Andres. Tirando as passagens quanto em média você acha que é o gasto diário por pessoa? Vamos ficar em hostel e queremos a viagem mais econômica. Obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde Marcos. Eu e meu noivo vamos para Colômbia em Agosto. Vamos ficar 15 dias e pretendemos fazer Bogotá, Medelin, Cartagena e San Andres. Tirando as passagens quanto em média você acha que é o gasto diário por pessoa? Vamos ficar em hostel e queremos a viagem mais econômica. Obrigada!

 

Olá Isabella,

 

Sobre os custos, retiradas as passagens, a minha ideia foi mesmo gastar entre 40 e 50 dólares por dia, fazendo os passeios que mais interessa, e comendo bem (sou chato com comida). Os hostels são em conta, exceto em San Andres que os preços são mais salgados, mas nada de assustar. Como voce vai de casal, creio que pretende ficar em quartos privados duplos, estes sim são mais caros, logo reserve um pouco mais no seu orçamento para a hospedagem.

 

Me recordo que no El Viajero (San Andres) a tarifa pra quartos duplos era caríssima :( , valendo a pena pegar um hotel na ilha.

 

Desculpe a demora na resposta, fiquei fora de operação alguns dias !!!

 

Desejo ótima viagem pra vcs e depois conte aqui como foi !!!

 

::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, peço desculpas pela demora em continuar o relato, ocorre que tive muitas ocupações nesses dias e ainda por cima perdi as informações mais precisas sobre a viagem, como custos, tarifas e roteiros... mas vou puxar o máximo da memória aqui para ajudá-los... Vamos nessa !!!

 

 

PARTE III – San Andres

 

Dia 06 - San Andres

 

 

No terceiro dia em San Andres decidimos ir ao passeio do Acuario e Jonnhy Cay, a saída ocorre na parte leste da ilha, próximo ao hostel El Viajeiro, cerca de 15 minutos de caminhada. Lá são oferecidos vários passeios, ficam atracados dezenas de barcos, e chamam grupo por grupo. O nosso demorou cerca de 30 minutos para serem chamados. O trajeto até o Acuario é rápido, o combinado foi de ficarmos por volta de 1h, e lá se encontra barracas de venda e aluguel de material de snorkel.

 

 

14718400215_588d78e369.jpg

316 por marcosrgf4, no Flickr

14531759779_2a8b1538ed.jpg

314 por marcosrgf4, no Flickr

 

 

Passado o período combinado, vamos para a ilha de Jonnhy Cay, lá realmente é muito bacana, coisa de cinema mesmo ! Ilha de areia branca, poucas ondas, mar azul turquesa e um diferencial, a sombras das árvores ! Você pode escolher ir para a área movimentada da ilha, com barracas e muita gente oooooouuuuuu ir pro outro lado da ilha, pra calmaria, pra curtir a natureza com mais tranquilidade, foi o que fizemos, logicamente, lá foram várias horas largatixando!!! :wink:

 

14531746539_07d101ee98.jpg

331 por marcosrgf4, no Flickr

14738254763_9b7b1570f4.jpg

340 por marcosrgf4, no Flickr

14531733348_8bffeabc57.jpg

343 por marcosrgf4, no Flickr

 

 

 

Dia 07 - San Andres

 

Último dia na ilha, fomos cedo ao Rocky Cay, que se trata de uma parte da ilha mais afastada do centro, onde se concentram alguns hotéis mais chiques. Pagamos 11.000 pesos no táxi e escolhemos uma sombra sob as árvores para relaxar. Lá não tem muito o que se fazer, é mais curtir o local, a vista e a paz. :D

 

O mar é calmo e não possui muita vida marinha, logo seu snorkel não vai servir para muita coisa !

 

14695386626_6334cb6b04.jpg

351 por marcosrgf4, no Flickr

14718319535_c9a6cacb76.jpg

359 por marcosrgf4, no Flickr

14531770088_f9a357976b.jpg

310 por marcosrgf4, no Flickr

 

 

Mais tarde voltamos pra Peatonal pra poder pegar os Jets para um passeio... Alugamos 3 por um preço bem bacana, cerca de 45.000 pesos por 30 minutos. De cara vão ti empurrar um valor "promocional" de 80.000 pesos ::ahhhh:: !!!! Não aceite, se quiser ir no fim do dia tende a ter mais descontos... Uma dica é deixar algum conhecido de fora na área de controle do tempo deles, pois eles pedem pra retornar antes do tempo, isso nos aborreceu, mas valeu demais o passeio!!! ::otemo::

 

14695381666_f5112fe7d4.jpg

366 por marcosrgf4, no Flickr

 

 

Como se tratava da última noite na ilha, nada mais justo de juntar a galera que foi se conhecendo pra curtir no calçadão, ao som de música latina e bebidas chique duty free ::hahaha:: !!!! Foi demais, deixa saudades !!! :|

 

14538646577_ed308205e3.jpg

390 por marcosrgf4, no Flickr

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acompanhando seu relato pra planejar minhas férias do ano q vem em maio.

Tô com medo de pegar chuva por lá.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por thiago.martini
      Amigos Mochileiros,
      Como o único relato que tem sobre o trekking a Ciudad Perdida é de 2010 (muito bom por sinal e me ajudou bastante) resolvi escrever sobre a experiência que eu e minha esposa tivemos em outubro deste ano neste trekking incrível.
      No meu instagram (@thiagomrp) tem uma postagem para cada dia da trilha, com várias fotos do percurso. Quem quiser, é só dar uma conferida.
       
      PREPARAÇÃO
      Foi bem difícil achar boas informações sobre o trekking em sites brasileiros. Só um relato aqui no Mochileiros.com e poucas informações recentes. Acabei assistindo alguns vídeos feitos por viajantes gringos, buscando informações em sites colombianos e conversando com o hostel que iria nos hospedar em Santa Marta.
      Pelo que tinha pesquisado, sabia que a caminhada seria um pouco difícil, então resolvemos intensificar um pouco os treinos (fazemos treino funcional pelo menos 3 vezes por semana).
      Fiquei em dúvida sobre comprar antecipadamente ou fechar na hora. Conversei com o pessoal do hostel por e-mail (Masaya Santa Marta – recomendo muito a estadia lá) e me orientaram que sempre tinham saídas e que a diferença seria o pagamento com ou sem taxas do cartão. Em resumo, pagando lá haveria uma taxa de 3% do cartão de crédito (que de fato não ocorreu, mais adiante explico).
      Então como preparação apenas reservei o hostel em Santa Marta (Masaya) para dois dias antes do trekking e um dia depois. Assim poderíamos deixar nossos mochilões lá mesmo.
       
      COMPRA DO TOUR (dia 07/10/2019)
      Compramos o tour no próprio hostel, pelo mesmo preço que costuma ser o padrão das empresas de Santa Marta, COP 1.100.000,00. Na época que estivemos lá a melhor cotação que achamos foi 1 real para 780 COP’s. Com essa cotação nosso trekking ficou por +- R$ 1.400,00 cada um. Não tivemos a tal taxa extra, porque o atendente nos enviou um link (tipo paypal) e pagamos diretamente no site.
      Aproveitamos para pegar informações com o atendente, Francisco, que tinha sido tradutor nessa trilha por diversas vezes. Segundo ele não seria TÃO difícil. Ledo engano nosso kkkkk.
       
      DIA 1 (09/10/2019)
      Entre 8h30 e 9h00 passariam nos recolher para o tour. Às 8h30 já estávamos na recepção. Vi um rapaz com roupa de agência e perguntei se estava nos esperando. Ele disse que não. Apenas outras duas pessoas. Até aí, ok então.
      Esperei mais uns 15 minutos e nada da nossa agência. Fui falar com o rapaz sentado e perguntei se o nosso tour não era com ele também. Me perguntou qual era a nossa agência. Aqui descuido meu, não tinha perguntado ao Francisco qual era a agência. Mostrei para ela o comprovante de pagamento, ele fez uma ligação e confirmou que a gente também tinha que ir com ele. Uffaaaa, que sorte que fui abordá-lo.
      Entramos num 4x4 e recolhemos algumas pessoas pelo trajeto. Fomos até a agência antes de sair. Depois de um rápido briefing pegamos a estrada.
      Nosso grupo tinha 9 pessoas (5 colombianos, 2 ingleses, 1 alemão, 1 norte-americana e nós 2 de brasileiros). 
      Foram cerca de 1h30 de estrada de asfalto, com um motorista dirigindo loucamente kkkk.
      Por volta das 11h00 estávamos na entrada do Parque Nacional de Sierra Nevada. Lá pausa rápida para banheiro, colocar nossas pulseira de autorização para entrar no parque e mais 45 minutos de estrada de chão, com várias subidas e descidas irregulares e travessias de rio. Foi bem emocionante kkkk.
      Perto das 12h00 chegamos ao restaurante onde almoçamos e depois iniciamos nossa caminhada. Prato feito com arroz, feijão, salada, coxa com sobrecoxa e, é claro, patacones (que delícia kkk). Os pratos de comida são muito grandes. Eu não consegui comer tudo.
      Por volta das 13h15 saímos para iniciar nossa caminhada.
      O primeiro dia é basicamente uma longa caminhada estrada acima, com algumas barraquinhas no meio do caminho vendendo água, refri, cerveja, cacau, suco de laranja etc.
      Esse dia totalizou 12,2 kms com solzão na cabeça.
      Chamou atenção nesse dia a quantidade de aranhas e suas teias nas árvores.
      Chegamos no acampamento por volta da 16h45. Todos os acampamentos são ao lado de rio. Nesse primeiro tinha uma piscina natural que o povo pulava do alto de uma pedra. Eu sou meio cagão para água, mas tomei coragem e pulei, minha esposa também. Foi uma baita adrenalina. Tem o vídeo no meu instagram (@thiagomrp).
      Depois de um mergulho revigorante nas águas frias do rio, fomos tomar banho para jantar e dormir.
      Dica: muita atenção nos acampamentos com aranhas, escorpiões e cobras. O nosso guia nos alertou. Nós optamos por pendurar as botas no alto (o que depois foi seguido pelos colegas) e SEMPRE deixar as mochilas fechadas, para evitar entrada de bichos. Também revisamos as camas antes de deitar.
      Jantar estava muito farto e gostoso. Depois um brefing sobre o próximo dia e conversas sobre a história da trilha, da região, do povo Tayrona etc. Tudo muito interessante.
      Às 20h00 já estamos deitados e às 21h00 apagaram as luzes.
       
      DIA 2 (10/10/2019)
      Despertadores tocaram as 5h00 para nos arrumarmos, tomarmos café e saímos às 6h00. Acontece que no grupo tinha uma criança (11 anos) que só levantou às 6h00 e daí que foi tomar café. Ficamos bem impacientes, inclusive o guia. Aqui falha dos pais que não acordaram a criança antes e apressaram ela. Acabamos saindo 6h30.
      O segundo dia já era sabido com sendo o pior, e realmente foi. Foram 21,2 kms com muitas subidas e muita lama pelo caminho. Lugares bem escorregadios para caminhar. Nos levamos nossos próprios bastões, quem não tinha estava improvisando com tronco de árvore.
      Às 9h00 chegamos no lugar onde almoçamos. Fizemos uma parada mais longa com direito a visitar uma cachoeira próxima. Valeu muito a pena.
      Às 10h30 já estávamos almoçando e 11h00 voltamos a caminhar.
      A segunda parte do dia foi beeeeemmm difícil. Muita subida e lama.
      Por volta das 14h00 começou a chover, então complicou um pouco mais. Era subida sem fim, com chuva e fome. Por sorte chegamos numa vendinha e lá tinha frutas para nós. Foi revigorante.
      Aliás, em várias vendinhas as agências providenciam frutas para o pessoal, normalmente melancia, laranja ou abacaxi (muito doce por sinal).
      Chegamos no acampamento às 16h10, bem cansados. É o último acampamento antes da Ciudad Perdida, então todas as agências ficam no mesmo lugar. É o que tem a estrutura mais precária, mas mesmo assim foi ok.
      Jantamos, conversamos e antes das 20h00 já estávamos deitados. Às 21h00 apagaram as luzes.
       
      DIA 3 (11/10/2019)
      Novamente levantamos às 5h00, café da manhã e as 6h30 saímos. Aqui o atraso foi proposital. Como 10 minutos após o acampamento tem a travessia de um rio, o guia preferiu atrasarmos um pouco para não ter que ficar esperando na margem do rio os demais grupos atravessarem.
      Que travessia hein!
      Deve ser uns 20 metros de uma margem a outra, com pedras e correnteza forte. Duas cordas ajudam, aliás, todo mundo se ajuda porque a correnteza é muito forte mesmo.
      Depois de recolocar as botas, mais uns 10 minutos caminhando e chegamos no início das escadas que levam a Ciudad Perdida. Mais de 1200 degraus pela frente. Muita atenção, pois os degraus são curtos e bem úmidos.
      Às 7h10 já estávamos na entrada da Ciudad Perdida. Passaportes (dados pelo próprio parque com a história do lugar) foram distribuídos e carimbados.
      Nos acomodamos num lugar para ouvir o guia contar sobre a história da Ciudad Perdida e seu povo. Depois de um tempo saímos para desbravar o lugar.
      Você vai encontrar vários militares do exercício pelos caminhos da Ciudad Perdida. Eles estão ali para marcar a presença do Estado e oferecer segurança. Foram todos amigáveis e até tiraram fotos com a bandeira do Brasil (eu sempre viajo com uma).
      Na saída da Ciudad Perdida nosso guia passou na oca do líder espiritual, Mamo, porém ele não estava. Apenas sua esposa que vendeu algumas pulseirinhas feitas por ela para o grupo.
      Por volta das 10h00 já estávamos descendo de volta ao acampamento em que passamos a noite. Almoçamos por lá e depois voltamos até o acampamento em que almoçamos no segundo dia.
      Nesse dia foram quase 22km caminhados. Foi puxado, mas nem tanto.
      A noite jantamos e antes de dormir tivemos a oportunidade de ouvir histórias de um índio de uma tribo descendente dos Tayronas. Ele mostrou instrumentos de trabalho, o poporo (instrumento usado apenas pelos homens para consumir a folha de coca) e outros utensílios. Foi uma conversa legal. Ele falava mais ou menos o espanhol e era auxiliado pelo nosso guia. Uma experiência bem bacana.
       
      DIA 4 (12/10/2019)
      Novamente acordamos as 5h00 e 6h30 já estávamos caminhando para terminar o nosso trekking. O objetivo era chegar para o almoço no local onde iniciamos nossa aventura. Lá onde o 4x4 nos deixou e voltaria nos pegar.
      Umas subidas bem fortes, com quase 1 hora de subida initerrupta. Foi bem puxado.
      Confesso que tenho dúvidas se foi o segundo ou último dia o mais difícil. Ambos foram muito puxados.
      Por volta das 10h00 paramos tomar um suco e comer um bolo no mesmo local do primeiro acampamento. Descansamos um pouco e logo partimos.
      Eu e minha esposa aceleramos o passo porque queríamos terminar antes do meio dia. Não porque tivéssemos pressa, mas só para ter um objetivo.
      Uma parte do grupo foi mais rápido conosco e o resto seguiu mais lento com o guia.
      Esse trecho final foi aquele na estrada com o sol na cabeça do primeiro dia. Dessa vez o sol estava até mais forte, por isso cada vez mais queríamos chegar antes.
      Exatamente 11h50 chegamos no restaurante. Fui um trecho bem cansativo, quase 22,5 km. Todos que chegavam já foram arrancado as botas e deitando pelo chão gelado, era a melhor coisa naquele calor kkkk.
      Cerca de 1 hora depois chegou o resto do grupo.
      Almoçamos e por volta da 14h00 já estávamos no 4x4 para retornarmos até Santa Marta.
       
      SALDO FINAL
      Talvez tenha sido o trekking mais difícil que já fiz na vida (já fiz Salkantay no Peru e vários outros no sul do Brasil).
      Foi puxado, subidas e sol fortes e uma umidade muito grande, suávamos muito.
      Faria tudo de volta? Sem sombra de dúvidas, SIM.
      Foi uma experiência muito legal, uma caminhada difícil e desafiadora, com um grupo nota 10, guia e tradutor muito gente boa e estrutura de acampamentos legal. Várias vezes nos pegávamos falando: “estamos no meio da selva colombiana!!!”. E realmente é isso. É uma selva bem fechada, úmida, com rios, cachoeiras, pedras e lama.
      Trekking a Ciudad Perdida marcado como FEITO e RECOMENDADO a todos mochileiros e trilheiros!
       
      Obs.: tentarei colocar algumas fotos nos próximos comentários. Quem quiser pode ver algumas no meu instagram @thiagomrp. 
       
    • Por flrc888
      Saudações Amigos!
      Meu nome é Franco Coimbra, sou de Minas Gerais. Sempre gostei de viajar, ônibus, avião, trem. Nunca tinha saído do País e achava que não tinha condições para isso. 
      Achei o site mochileiros.com, por acaso na net, é comecei a ler. Entre relatos de viagens, tutoriais, fui apreendendo formas de viajar barato. Muitos relatos de viagem me tocavam, as pessoas estavam sempre felizes amadurecidas e ansiosas, já planejando uma nova viagem. Agora tenho o maior prazer de ajudar e retribui toda a informação que consegui neste site.
       
      PLANEJAMENTO
      Transporte: Tenho uma facilidade com internet pois trabalho com tecnologia.
      Depois de várias buscas de preços descobrir que a melhor formar é se cadastrar no site Skyscanner. Após o cadastro, você criar um alerta de preço no trecho pleiteado. Fiz isso em janeiro de 2018. Em fevereiro comprei uma passagem Brasília a Campo Grande por R$179 incluindo bagagem. Também uma de Bogotá a São Paulo, com escala em Fortaleza por R$ 680,00, todas da Avianca. Descobri também que mudando a localização do navegador, você pode comprar passagens domesticas em outro país de forma mais barata. 
       
      O resto do trecho foi todo de Bus, usei as páginas Busbud e redbus para estimar o preço das passagens para o planejamento. Felizmente não usei o sites para realizar a compra, pois a vista é bem mais barato. Os ônibus em geral são mais confortáveis e baratos que no Brasil. Em países como Peru e Bolívia tem serviço de bordo, e telas de interatividade. As passagens são pechichaveis pode se fazer um leilão indo em várias empresas, mais não deixem de conferir a qualidade das avaliações nos sites que vendem passagens. Foram milhares de quilômetros admirando paisagens deslumbrantes pela janela. Andei em empresas como Copacabana, Trans Titicaca, Oltursa, Tepsa, Civa, Berlinda del Fonce, Ochoa e Bolivariana. Não tive nenhum problema. 
      Foto: Ônibus no terminal Bimodal de Santa Cruz

       
      Fiz uma planilha com a estimativas de custo, e levei 10% a mais. Fiz uma planilha, que ao longo da viagem fui trocando os custos estimados pelos custos reais.
       
      Pará reservar acomodações e estimar custos de hospedagem, usei Hostel Word e Booking.
       
      A VIAGEM
       
      Santa Cruz de la Sierra
      Realmente fiquei só um dia pra descansar, pois fui de bus de Campo Grande a Corumbá e de Puerto Quijarro a Santa Cruz. Não fui de trem da morte, porque estava caro no dia, em relação ônibus.
      Foto: Chaga em Santa Cruz

       
      Foto: Coincidência, boliviana com a tatoo com meu nome.  

       
       
      La Paz
      Um choque cultural, muito bonito e diferente. Um povo amável que lhe mostrará outros níveis de humildade.
      Do taxi ao Uber, tudo muito barato. Deliciosas sopas, empanadas e sal tenhas. Fiquei no Llmas Hostel, próximo a praça Espanha e teleférico. Passei mal, uma forte dor de cabeça, mais nada que Sirochi Pill não resolvesse. Encontrada em qualquer farmácia custa cerca de R$2.00. Fui a todos os parques, praças, miradores e no teleférico. Na noite fui a disco chamada fórum. As pessoas são muito preconceituosas com a Bolívia, La Paz é bonito e seguro.
       
      Foto: Teleférico La Paz

      Foto: sopa de Fidel com Maní

      Copacabana
      O lago titicaca é fantástico, a cidade é pequena e acolhedora. Fiz o passeio na Ilha do Sol. Paisagens perfeitas.
      Foto: São Pedro de Tiquina

       
      Foto: Lago Titicaca (Tirada por mim)

      Cusco
      Em Cusco os preços sobem um pouquinho. Pra economizar é só fugir da rota turística e ir a mercados e restaurantes frequentados por nativos.
      Recomendo o passeio ao Vale Sagrado. Cerca de R$70,00 com almoço buffet. Se conhece as Salineiras, Olaytaitambo, e muita histórias e ruínas do povo Inca.
      Machu Pichu é caro. Recomendo ir de Van até a hidrelétrica, seguir a pé até Águas Calientes, descansar em um Hostal, e subir no outro dia a Machu Pichu, fica cerca de R$230,00. Ao lado da igreja, na praça de Armas, existem 2 Pub s muito legais para sair na noite.
      Foto: Plaza de Armas

       
      Fotos: Mercado Artesanal

       
       
      Foto: Olaytaitambo


       
      Lima
      Fiquei num excelente Hostel perto do mar, na região do Barranco, na minha opinião a parte mais bonita da cidade.
      Fiz muitos amigos no Hostal.
      Foto: Barranco

      Mancora
      Passei do ponto no ônibus, tava dormindo e desci 20km depois num posto de fiscalização. Voltei de carona num ônibus que vinha de Caracas a Lima de refugiados Venezuelanos. Muito triste a situação, gente com a roupa do corpo e 20 dólares pra começar uma vida nova em Lima.
      Foi uma das minhas preferidas. Cidade puquena sem muita infraestrutura. Mais fiquei num Hostel chamado Misfit, fica 1km da cidade. Os quartos são suítes de madeira e palha. Muita tranquilidade e gente agradável. O tempo para. Lugar excelente pra relaxar. Amei.




      Cuenca
      O Equador é lindo. É hoje na minha opinião o país que tem melhor qualidade de vida. Quero trabalhar e viver um tempo no Equador, conhecer melhor o país. Passei no Equador rápido porque estava atrasado no tempo. Fui a Cuenca e de passagem por Guayaquil e Quito.

      Medellín
      Cidade fantástica, povo amoroso. Muito organizada, excelente sistema de transporte. Conheci o centro, o teleférico, o centro, o estádio.


      Cartagena
      Lidissima cidade, mais não deve sair do centro histórico. A cidade tem altos índices de assalto. Mais relativamente segura no centro. Recomendo passeio completo nas ilhas do rosário. Custa cerca de R$100,00. Inclui almoço e um passeio de Snooke muito bom. A praia Baru é super explorada comercialmente. Não sou contra quem tá correndo atrás do seus sustento, mais os vendedores são muito importunadores.




       
      Santa Marta
      Pelo menos uma vez tinha que me hospedar em um party hostal. Fiquei no Brisa Loca, tem um bar, e uma boate no terraço. Quem não gosta de festa não pode ficar lá. A música cessa só as três da madrugada. Muito boa.
       
      Bogotá
      Fiquei na região da candelária. Conhecia só locais próximos que dava pra fazer a pé e de transporte público. Gostei do clima fresco.

      DINHEIRO
      A melhor forma que encontrei, é levar um poço de dinheiro numa doleira. O resta deixa numa conta brasileira. Assim baixei o app da western Union e envia via app do meu banco e depois de meia hora sacava em uma loja local da western Union.
       
      PERRENGUES
       
      O tempo foi curto, talvez o trajeto deveria ser menor.
      Dava pra ter feito trechos de voo, se me programasse e comprava a passagem uma semana antes. Teria ganha tempo. E na maioria das vezes é mais barato que ônibus.
      Já na cidade de Ipiales, comprei uma passagem em um bus noturno para Medellín. Por volta das 04:00 de hoje 19/09/2018, na carretera 25 no povoado de El Cruero, o ônibus é parado pela polícia para uma fiscalização de rotina. Eu estava na poltrona 01, o policial ao notar que eu era estrangeiro me acordou e me chamaram pra dentro da guarita. Era um policial de etnia branca e um de etnia negra. Lá revistaram todas as minhas malas. Não satisfeitos pediram para ligar meu celular e escutaram todas minhas ultimas conversas. Não satisfeitos pegaram minha carteira contaram meu dinheiro (540 dólares). Disseram que poderia pedir para o ônibus seguir viagem, porque estava preso para averiguação da Interpol. Aí eu fiquei muito puto... Falei que estava correto. Que estava legal no país, que tinha visto em meu passaporte, e que o dinheiro que estava por tanta dó estava longe da quantidade limite que poderia portar. O policial de uma forma muito truculenta disse que se não calasse ia me fazer uma multa. Peguei meu telefone, falei que ia ligar numa linha de emergência do consulado brasileiro (nem sei se existe). Para pedir ajuda. Nesse momento um dos policiais foi para fora da guarita, enquanto o outro que ficou, na maior cara deslavada me pediu 100 dólares. Falei que não ia pagar, porque primeiro estou correto, e em segundo porque meu dinheiro estava contado e 100 dólares me faria falta para voltar ao Brasil. Não paguei, repeti que não pagaria, até porque o dinheiro me faria falta mesmo. Perguntaram minha profissão, quanto era meu salário. E por fim quando viram que não conseguiria me extorquir, me liberaram. Atrasou o ônibus em meia hora.
      CONCLUSÃO
      Não sou a mesma pessoa. Mudei e muito. Mais humilde, aberto. Aprendi a chegar nos lugares me apresentar e conhecer todos. Que se tem uma amizade intensa, ou um amor intenso, e depois a vida segue, e a despedida pode ser um adeus. Me renovei quero iniciar novos projetos, estudar mais, melhorar meu salário, cuidar da minha saúde. conhecer muito mais. Viajar sempre. Quero cuidar mais da minha saúde, racionalizar o álcool e para de fumar.
      Estudei muito quase um ano pra fazer essa viagem. Quem quiser dicas e compartilhar experiências meu zap é
      34 9 9944 2608
      Abaixo uma planilha com todos os custos, as datas não estão certas mais os custos sim.
      https://docs.google.com/spreadsheets/d/1_yIgkqtuVEvNEooOlkJhYwEIwpRGtyUKGMFkGk5KjZA/edit?usp=drivesdk
      Me sigam no Facebook e Instagram
      https://www.facebook.com/flrco888
      https://www.instagram.com/fr4nc0.br/





























      V_20181102_072341_N0.mp4


×
×
  • Criar Novo...