Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Cris*Negrabela

Dicas para iniciantes: Percursos para fins de semana

Posts Recomendados

Eita 04, gostou tanto do perrengue que tá até indicando para os companheiros...kkkk

Só respondi pra registrar este tópico nos assuntos q participo, e ficar de olho nas dicas ...

bjusss

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, para iniciantes eu indico as Montanhas ao redor do Pico do Paraná.

 

Eu começaria pelo Itapiroca que é o mais tranquilo, depois iria para o Caratuva e terminaria com um belo acampamento no PP.

 

Você pode escolher entre fazer tudo num mesmo fim de semana, mas se realmente é marinheiro de primeira viagem eu aconselho a ir em finais de semana diferentes, aí você pode ir devagar e curtir sem pressa....também ajuda para te preparar para desafios maiores.

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bom, para iniciantes eu indico as Montanhas ao redor do Pico do Paraná.

 

Eu começaria pelo Itapiroca que é o mais tranquilo, depois iria para o Caratuva e terminaria com um belo acampamento no PP.

 

[...]

 

 

Olá moçada!

 

Leo, para os conterrâneos aqui do Paraná, em início de "carreira", acho PP e arredores meio punk, especialmente se é iniciante mesmo, totalmente sem noção de caminhada, ascensão em montanha e acampamento selvagem. Óbvio que isso varia de pessoa para pessoa, mas para "generalizar" nivelo partindo do mais básico para depois ir subindo de nível.

 

O melhor, na minha opinião, seria ir antes a objetivos mais fáceis, tipo Anhangava, Morro do Canal, Pão de Loth e Araçatuba para daí ir aumentando o grau de intensidade e de desafio (Itupava, Camapuã, Tucum, Capivaris, Itapiroca, Caratuva, Marumbi, PP ...). Se o sujeito faz um dos iniciais e começa a gostar da coisa, aí vai se preparando psicologicamente, física e materialmente para as outras, cada vez mais exigentes. :wink:

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

hum, nao fiz nenhuma trilha no PR.

preciso voltar e fazer + do q andar no onibus turistico d Curitiba e visitar os parques ::lol4::

 

real/te tudo depende do qto "iniciante" é a pessoa, do preparo físico q ela tem e da noção geral/bom senso q ela possui.

Pode ser iniciante, mas se tiver preparo fisico e bom senso pode até pegar mais "pesado" mesmo sendo "inicio d careira".

Eu já vi cada coisa em trilha... Madame d bota d salto alto saída das butiques do Capivari direto p/ a Trilha da Pedra do Baú, tentando subir as escadas e grampos ::putz:: Uma tava d saia :?: Outra c/ totozinho no colo :?:

No Pico do Papagaio em Ilha Grande, vi mta gente d chinelo e até descalço ::putz::

 

p/ iniciantes uma boa ideia é procurar grupos q fazem trilhas (nao agencias). Procura na internet, facebook. As vezes tem um mais perto do q vc imagina. Eu entrei em um na minha cidade. Qdo fui p/ Floripa fiz contato c/ varios grupos d lá, acabou q a data nao coincidiu, nao saí c/ eles, mas me deram dicas e eu fiz as trilhas por conta própria.

 

Para quem não tem experiência, um bom começo tb são os parques, sejam nacionais ou estaduais. Pesquise aqueles que oferecem infra-estrutura, trilhas monitoradas, etc.

Os parques estaduais da serra do mar em SP sao bem legais, tem guia, alguns tem boa infraestrutura e nao cobram entrada nem guia q sao funcionarios do parque.

 

sugestões:

1. Antes de iniciar qualquer atividade física, procure orientação médica e faça um check-up;

2. Avise alguém sobre o percurso que vai fazer, principalmente se for sozinho. Entretanto mesmo que seja experiente eu aconselho a sempre ir com companhia;

3. Prepare-se física e psicologicamente. Visite um dentista regularmente. Durma bem e alimente-se adequadamente. Se for sedentário, inicie com caminhadas leves, por exemplo, em volta da praça perto de sua casa para começar a adquirir condicionamento físico. Não tente fazer uma trilha pesada logo de primeira;

4. Mantenha a vacinação em dia como, por exemplo, a antitetânica. Outras vacinas podem ser recomendáveis dependendo da região visitada. Entretanto, coloque a vacinação em dia bem antes de viajar, por 2 motivos: há risco de febre e outros efeitos colaterais nos primeiros dias após a vacinação e há um período mínimo antes da imunização começar a fazer efeito. Informe-se nos postos de saúde;

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

AS trilhas na região de Curitiba (visto que nenhuma fica no munícipio de Curitiba) são em geral feitas na serra do mar, o que demanda um certo preparo físico (muita subida/descida) e de mata fechada, por isso se for inexperiente procure um guia ou um clubre/grupo de caminhada.

Assim como o Getúlio não aconselho o PP e região para iniciantes, comecem um nível mais baixo.

A primeira vez que fui pra lá falei pra mim mesmo, "nunca mais volto aqui, não me pegam de novo nem com massinha"... :mrgreen:

Me fizeram caminhar desde a BR até o cume do PP, numa pernada de 8 horas com mochila até o talo. Depois a raiva passou (as dores na perna não, duraram 3 dias ::essa:: )e já na descida estava marcando a volta. ::cool:::'>

 

........................................................

sugestões:

1. Antes de iniciar qualquer atividade física, procure orientação médica e faça um check-up;

2. Avise alguém sobre o percurso que vai fazer, principalmente se for sozinho. Entretanto mesmo que seja experiente eu aconselho a sempre ir com companhia;

3. Prepare-se física e psicologicamente. Visite um dentista regularmente. Durma bem e alimente-se adequadamente. Se for sedentário, inicie com caminhadas leves, por exemplo, em volta da praça perto de sua casa para começar a adquirir condicionamento físico. Não tente fazer uma trilha pesada logo de primeira;

4. Mantenha a vacinação em dia como, por exemplo, a antitetânica. Outras vacinas podem ser recomendáveis dependendo da região visitada. Entretanto, coloque a vacinação em dia bem antes de viajar, por 2 motivos: há risco de febre e outros efeitos colaterais nos primeiros dias após a vacinação e há um período mínimo antes da imunização começar a fazer efeito. Informe-se nos postos de saúde;

::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
[...]

 

A primeira vez que fui pra lá falei pra mim mesmo, "nunca mais volto aqui, não me pegam de novo nem com massinha"... :mrgreen:

Me fizeram caminhar desde a BR até o cume do PP, numa pernada de 8 horas com mochila até o talo. Depois a raiva passou (as dores na perna não, duraram 3 dias ::essa:: )e já na descida estava marcando a volta. ::cool:::'>

 

 

 

Olá pessoal!

 

Otávio, você não conta... Tu foi picado nesse dia por aquelas butucas virulentas do Ibitiraquire e foi infectado pelo vírus montanhismus paranaensis, que não tem cura e cujos sintomas só cessam com o aumento da altitude... ::lol4::

 

 

[...]

 

real/te tudo depende do qto "iniciante" é a pessoa, do preparo físico q ela tem e da noção geral/bom senso q ela possui.

Pode ser iniciante, mas se tiver preparo fisico e bom senso pode até pegar mais "pesado" mesmo sendo "inicio d careira".

Eu já vi cada coisa em trilha... Madame d bota d salto alto saída das butiques do Capivari direto p/ a Trilha da Pedra do Baú, tentando subir as escadas e grampos ::putz:: Uma tava d saia :?: Outra c/ totozinho no colo :?:

No Pico do Papagaio em Ilha Grande, vi mta gente d chinelo e até descalço ::putz::

 

p/ iniciantes uma boa ideia é procurar grupos q fazem trilhas (nao agencias). Procura na internet, facebook. As vezes tem um mais perto do q vc imagina. Eu entrei em um na minha cidade. Qdo fui p/ Floripa fiz contato c/ varios grupos d lá, acabou q a data nao coincidiu, nao saí c/ eles, mas me deram dicas e eu fiz as trilhas por conta própria.

 

[...]

 

 

Naomi, ótimas as suas dicas e sugestões! Diria que basilares.

 

Sem dúvida que depende da pessoa. Entendo como você, inclusive mencionei exatamente isso no meu post anterior. O que faço, por questões de segurança, é "generalizar por baixo", até para nivelar o pessoal. Creio que se trata de um conjunto de "habilidades" que deve estar presente num "trilheiro"/"montanhista", não é só físico, só psicológico ou só técnico, entre outros. É uma conjunção desses e outros fatores que te tira de possíveis enrrascadas e te fornece segurança (principalmente), em especial quando se resolve juntar uma "turma" e partir para algum canto desse mundão... Essas "habilidades" são desenvolvidas com tempo de experiência prática e em diferentes níveis, dependendo do lugar, do desafio e do conjunto de pessoas envolvidas.

 

É muito fácil hoje em dia ouvir alguém te dizer que já fez isso, aquilo, esteve em tal e tal montanha, fez tal trilha (e fez mesmo!) mas não é só "fazer", tem que levar em conta "como fez" ou "como vai fazer" pois é comum na hora do apuro em grupo sobrar egos mas faltar maturidade, liderança, companheirismo ou conhecimento técnico em alguma dessas "artes" envolvidas no trânsito por ambientes "outdoor" e é nessa hora que algo dá errado e alguma besteira acontece. Infelizmente. Não sei se me fiz entender, é um tanto complexo isso...

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Getulio e Otavio, mto bom os comentários d vcs. Parece q vcs tem bastante experiencia em trilhas.

eu já fiz algumas trilhas, as vezes em grupo (de 10 a 40 pessoas), as vezes a 2 e poucas sozinha, mas hj em dia eu nao repetiria trilhas solo por alguns motivos, além do quesito segurança, hj em dia eu nao viajo + sozinha, agora só bem acompanhada ::love::

Acho q vou fazer uma lista d trilhas q eu ja fiz e postar. Normal/te eu costumo fazr trilhas demarcadas e de facil orientacao. Nao precisa ter sinalizaçao, mas tem q ter um caminho obvio a seguir.

 

Getulio, graças a ti aprendi uma nova palavra: basilar. Tive q procurar no dicionario. Eu leio mto, entao tenho um certo vocabulário, é dificil eu consultar o dicionario p/ ver o significado, mas dessa vez tive q consultar. Mochileiros tb é cultura! ::otemo::

as vezes tenho q revisar textos no meu serviço, entao tenho certo conhecimento d portugues, embora aqui no forum eu me poupe d alguns acentos e normas ortograficas e gramaticais ::hahaha::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu tinha muita vontade de fazer trekking, um belo dia depois de um treinamento em Belo Horizonte me convidaram para uma caminhada numa das serras que estão dentro do perímetro urbano. Gostei demais, no entanto era um período de muito trabalho e não dei continuidade na atividade de mochileiro.

 

Algum tempo depois pesquisando sobre o assunto descobri o mochileiros e através dele os Livros do Sérgio Beck. Devorei o blog e lí alguns livros do Beck e me senti encorajado a fazer uma experiência pra confirmar se ia gostar mesmo dessa modalidade de lazer. Como foi positiva a experiência sigo fazendo trilhas eventuais, sempre solo pois por aqui não consegui ainda localizar alguém que curta mochiladas.

 

Ainda faço mochiladas de um dia, mas muito em breve farei o primeiro pernoite, que já está todo planejado.

 

Quanto as dicas em sí:

- Para alimentação leve sanduíches ou qualquer tipo de alimento já preparado, de preferência secos.

- Vá sempre acompanhado ou escolha locais de fácil acesso ou pouco isolados

- Não dê um passo maior que a perna, acumule o máximo de experiência e conhecimento antes do próximo passo

- Recomendo o livro A aventura de caminhar do Sérgio Beck como ponto de partida

 

 

Saudações,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá pessoal, tudo bem?

 

Primeiramente gostaria de agradecer a todos vcs por postarem essas preciosas dicas para iniciantes de trilhas como eu.

 

Em novembro estou planejando viajar a Patagonia e irei (pretendo) fazer várias trilhas (trekking?) em Ushuaia (Parque N. Terra del Fuego e talvez Laguna Esmeralda ), TDP ( Circuito W) e El Chaltén ( Laguna de Los Tres, Laguna Torre e uma mais fácil ).

 

O problema é que irei sozinha e sou:

 

sem noção ( no sentido de não saber me virar em uma situação de emergência ou perigosa),

deseperada (começo a chorar),

sofro por antecipação,

não tenho (ainda) preparo físico nenhum

 

Já fiz várias mochiladas sozinha, mas somente em áreas urbanas.

 

Achei legal essa idéia de juntar a um grupo de trekker, vou procurar fazer umas trilhas de 1 dia ( assim que decidir qual bota e comprá-la ). Além de poder pegar muitas dicas, também poderei perder esse medo e insegurança que estou sentindo (desde já) só de pensar o que vou encarar lá no fim do mundo.

 

Abraços a todos!

 

Adriana

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...