Use o menu Tags para buscar informações sobre destinos! - Clique aqui e confira outras mudanças!

Ir para conteúdo

Posts Recomendados

[info]O objetivo deste tópico é trocar informações e reunir depoimentos e dicas sobre a cidade de Pucón. Se você está com alguma dúvida em relação à cidade, coloque-a aqui que sempre um mochileiro de plantão irá ajudar. Se já conhece Pucón, conte para nós como foi sua experiência, seja ela negativa ou positiva, deixando dicas e demais informações para mochileiros perdidos. Para isso basta clicar no Botão Responder![/info]

 

 

[linkbox]Guia da Região dos Lagos por Mochileiros.com

Escreva seu Relato sobre Pucón

Procurando companhia para viajar para Pucón? Crie seu Tópico aqui!

Região dos Lagos - Tópico de Perguntas e Respostas

Pucón - Tópico de Perguntas e Respostas

Puerto Varas - Tópico de Perguntas e Respostas

 

Relatos sobre Pucón:

Relato sobre viagem de treze dias ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro Leo Caetano

Relato sobre viagem de dezessete dias ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro apmontenor

Relato sobre viagem ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro marcosplf

Relato sobre viagem de ônibus ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro Robson Cesar

Relato sobre viagem de carro ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro Mário Luc

Relato sobre viagem de treze dias ao Chile, incluindo Pucón pela mochileira Cascia

Relato sobre viagem ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro Sergio Soares

Relato sobre viagem de dezesseis dias ao Chile, incluindo Pucón pelo mochileiro Furuta

Relato sobre viagem de dezesseis dias ao Chile, incluindo Pucón pela mochileira Ana Biazzi

Relato sobre viagem de vinte dias ao Chile, incluindo Pucón pela mochileira Erika Marques[/linkbox]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

LINKS ÚTEIS

 

http://www.pucon.cl

 

http://www.puconturismo.cl

 

http://www.turistel.cl

 

 

O QUE FAZER, ONDE IR, ONDE COMER

 

RESTAURANTES

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_29.shtml

 

AGENCIAS DE AVENTURAS

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_28.shtml

 

DISTÂNCIAS

http://www.puconturismo.cl/publico/article_74.shtml

 

 

 

HOTEIS, HOSPEDAGENS, ALBERGUES E AFINS

 

HOTÉIS

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_20.shtml

 

CABANAS

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_22.shtml

 

HOSTERÍAS E HOSTALES

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_24.shtml

 

CAMPINGS

http://www.puconturismo.cl/publico/cat_index_25.shtml

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Topic author: Rafaelmontanhista

 

Olá pessoal,

 

Sou novo por aki, conhecí o fórum através de um site de busca e gostei muito da troca de informações entre todos...

Estou meio indeciso quanto ao meu destino em uma viajem de fim de ano, andei pesquisando sobre Pucón e estou cada vez mais encantando pelo lugar.

Gostaria de saber qual a melhor forma para se chegar de São Paulo a Pucón de ônibus, as compahias, tarifas, etc...

Pretendo acampar lá, mas se houverem pousadas em conta essa seria a melhor opção, enfim gostaria de dicas para quem vai com pouca grana...

 

Um abraço a todos

Rafael

 

 

Reply author: trotatorres

 

SÃO PAULO - BUENOS AIRES - JUNIN DE LOS ANDES- PUCON

 

 

Reply author: AdrianoFloripa

 

Pesquise em

http://www.interpatagonia.com

http://www.sernatur.cl

Estou indo pra lá na próxima semana, e os hosteis que pretendo ficar, ficam emtorno de u$ 30,00 p/ 2 em quarto duplo com banho privado. Mas tem opções mais em conta, a partir de u$ 6,00 .

 

Adriano

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Olá pessoal,

 

Muito obrigado pelas dicas, os sites que o Adriando indicou são muito bons, e estou vendo o custo do trecho que Trotatorres indicou...

 

Um abraço a todos

Rafael

 

 

Reply author: andrenaestrada

 

Pra Pucon vc pode chegar pela Argentina (fiz a rota via Bariloche), que é BARILOCHE - SAN MARTIN DE LOS ANDES - PUCON. De Bariloche tem onibus diários pra lá e o caminho é lindissimo. De San Martin também.

 

Ou também vc pode ir por Santiago que também tem onibus diários pra lá por várias companhias, como a TURBUS e outras que me esqueci do nome.

 

Pucon é muito bonito mesmo, só é bem mais caro que Villarica que é a cidade vizinha (15km) que tem onibus regulares pra lá. Se vc quiser economia, vale a pena.

 

Andre

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Topic author: Rafaelmontanhista

 

Olá pessoal,

Alguém sabe se é obrigatório contratar um guia para subir o Vulcão Villarica?

Também gostaria de saber se as despesas com alimentação e transporte de Pucón a cidades vizinhas são caras...

Até agora pelas informações que tenho gostei muito da Hospedaje Sonia, alguem sabe os valores atualizados das diárias lá?

 

Obrigado

Rafael

 

 

Reply author: trotatorres

 

Rafale não é necessário guia, mas ao entrar no parque nacional villarrica vc terá que mostrar os equipamento ao guarda parques: pilot, botas e crampons

 

 

Reply author: caiofire

 

Olá Rafael.

Olha , não é necessario guia .. mas se vc não tem os equipamentos , e nem experiencia em escaladas de vulcões , contrate uma agencia ... que te da tudo .. guia , equipamentos , transporte... minha dica é a agencia Trancura a maior de Pucon , 20,000 pesos , é carao mas vale a pena .

Tem um albergue do lado do terminal de Onibus de Pucon , chama-se Backpequer , o dono é o Claudio , ele é guia , de uma outra agencia que tb é boa , ele tem um auxiliar : Rain um americano que da muitas informções sobre os arredores de Pucon , passeios etc ....

Este albergue é muito bem recomendado.

OK.

 

 

Reply author: chiconeto

 

Olá, rafaelmontanhista!

 

Antes de mais nada, a subida do Villarica está longe de ser uma escalada...

É uma subida íngreme, na neve, mas não exige grandes conhecimentos de montanhismo.

Sou fumente e não tenho preparo físico algum e fiz esta subida.

Quanto aos preços da Hospedaje Sonia, não sei, mas vc deve sempre pechinchar com ela que ela dá um descontinho camarada.

Escreve pra lá e pergunta: hospedaje[email protected]

Mas não deixe de dar uma chorada básica ao chegar lá. Ela é durona, mas quebra o galho. Diga que é brasileiro, que não ganha em dólar e tal....

 

Abraços,

Chico Neto

 

 

Reply author: trotatorres

 

Oi chico, essa parada dos equipamentos é exigencia do guarda parques...muito criticada inclusive no meio montanhistachilenos...

abraços e COMO É QUE PONHO AVATAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!???????????????????

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Valeu pessoal,

 

Eu sou montanhista mas não tenho experiência em progressão em neve, mas consigo fácil esses equipamentos aki no Brasil, pois trabalho com isso, mas não tava querendo levar por conta do volume, então penso e alugar isso lá sem o serviço dos guias...

Valeu tb quanto as dicas sobre hospedagens...

Agora quanto ao transporte é fácil de achar quem leve de pucón ao parque fora as agências?

 

Rafael

 

 

Reply author: trotatorres

 

Bem...não é só alugar, tem que saber usar tb né rafael?

sobre o transporte, acho que não é facil não infelizmente.

ps. Pucon tem muitas coisas pra conhecer em montanha!

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Trota,

 

Realmente é mais sensato subir com uma agência já que se for pelo valor de 20.000 pesos como o Caio falou vale a pena pois está incluso tudo...

Alguem sabe os valores atualmente das pousadinhas por la em média, coisa barata mais bacaninha...?

 

Rafael

 

 

Reply author: Leandro Vaz

 

Rafael você está pensando em gastar quanto nesta viagem?

 

 

Reply author: trotatorres

 

Realmente a subida é bem bacana, um ambiente de montanha mesmo, neve, etc...mas o grande problema é que juntamente com vc estarão subindo umas 100 pessoas.

Essa via é pelas "canchas" de esqui, estando em pucon consulte a ubida por outras vias mais tecnicas.

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Lenadro,

 

No total estou pensando em gastar no máximo R$2.000,00. Estou indo de ônibus e voltarei de avião, a volta farei de avião de Santiago para o Brasil com trecho convite da TAM...

 

 

Reply author: trotatorres

 

Rafael se for passar por santiago não perca as montanhas da região central, inclusive programe subir alguma!!!!!!

cajon del maipo ROX!!!!!!

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Trota,

 

Essas montanhas ficam extamente aonde? Por aqui eu encontro algum tópico com informações?

Vou passar em Santiago na ida e na volta.

 

Um abraço

 

 

Reply author: AdrianoFloripa

 

Rafael

 

Acabei de voltar de viagem

É o seguinte:

A subida do Villarica pela Tracura é a mais em conta 22.000 pesos, mas a agencia é desorganizada, e os equipamentos são meio velhos, mas funcionam.

No dia em que fomos subiram mais de 200 pessoas, mas uns 18 não foram porque não havia guias suficientes ( a tracura vendeu e não cumpriu, ficaram pra o outro dia ) no dia seguinte choveu.... Sei lá quando foram... Pra subir sem agencia, não tem transporte fácil não, eles pedem 4.000,00 pesos, só pra te levar e conhecer a base de vulcão , não sei como é pra ficar o dia todo.

 

Quanto a hospedagem e alimentação. É tudo meio caro pra nossos padrões...mas nós tivemos sorte. Ficamos na hospedagem alícia, nova em folha. Custou 12.000,00 pesos para o casal em apto com banho e coz. Privada , fica quase em frente a parada da Turbus. A comida em média é dobro do preço daqui...

 

Abraço

Adriano

 

 

Reply author: Rafaelmontanhista

 

Adriano,

 

Realmente valeu as dicas, estou convencido de ir por uma agência mesmo...

Só preciso encontrar uma Hospedagem com um preço legal, se bem que estou levando barraca para acampar lá também... Alguém tem uma dica boa de camping lá? Será que é possível acampar próximo aos lagos?

 

Abraço a todos

Rafael

 

 

Reply author: Iole e Junior

 

Gente esta escalada para que é completamente inesperiente é muito dificil?

Quanto custa?

 

 

Reply author: AdrianoFloripa

 

Não, é moleza!!!!

Só tem que ter um bom preparo físico.

Nós não subimos tudo, porque estamos grávidos, então não quisemos nos cansar demais, mas tinha gente de todo tipo, pessoas com uns 50 anos e crianças de 10 anos, a grande maioria foi até o final. E olha que naquele dia o teleférico não estava funcionando, e o primeiro trecho é muito pesado. Havia muita ,muita neve!!! Em alguns lugares afundava até o joelho!

 

Foi maravilhoso!!!!

 

 

Reply author: Iole e Junior

 

Adriano sera que prescisa reservar

 

 

Reply author: AdrianoFloripa

 

Nós não reservamos...só marcamos e pagamos um dia antes.

Em Pucón tem várias agências , nós fizemos com a Trancura, foi a única que aceitou levar uma grávida.

Mas atenção é bom chegar cedo e assinar a lista.

No dia em que subimos, muitos pagaram e não subiram pq a agência fez overbooking.cuidado!

No mais é só curtir!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Topic author: vmedel

 

Oi pessoal,

estou aproveitando todas as dicas que estão postando, muito legal!

Aproveito pra perguntar se tem alguém que já se hospedou no Hostel Dondegerman em Pucón ? o que achou ? e se sabe o e mail direto do local, pois não consigo enviar msg do ícone do site deles, acho que é muito pesado...

Obrigada

Viviana

 

 

Reply author: beier

 

Olá Viviana,

 

Tenho um folder da Oficina de Turismo de Pucón com informações sobre tarifas de hospedagem.

Com relação ao Donde German informa os valores que são: PCH 7.000 single e PCH 20.000 o duplo, preços para alta temporada. Informa ainda o site http://www.dondegerman.cl, endereço Calle Brasil, 640 e fone 442444.

Em Pucón fiquei no Hotel Los Maitenes, por isso não posso dar maiores referências sobre o Donde German.

 

Abraço.

Enio

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Topic author: cmazutti

 

Pessoal,

 

Gostaria de algumas dicas de vcs acerca do aluguel de equipamentos de SKI em PUCON. Esta é a primeira vez que estou indo esquiar e também a primeira vez para PUCON. Chego em Pucon no dia 07 de agosto.

 

Alguém sabe me dizer se o aluguel dos equipamentos e roupas só pode ser feito na própria estação ou encontro lugares na cidade de PUCON com preços mais baratos, mas que ofereçam produtos de qualidade.

 

Gostaria também de outras dicas de opções de lazer para fazer em PUCON e lugares para jantar e sair.

 

As dicas de vcs são muito úteis para o sucesso das viagens. Valeu!!!!

 

Quando voltar conto a todos como foi.

 

Abs,

Charles

 

 

Reply author: beier

 

Olá Charles,

 

Dá uma olhada no site http://www.puconturismo.cl talvez vc encontre o que procura.

Aluguel de equipos dá prá fazer na cidade mas com relação apreços não sei pq fui no verão.

Em Pucón tem muitas opções de lazer principalmente se vc gosta de aventuras.

 

Abraço

 

 

Reply author: guliver2000

 

Olá charles,

Retornei de Pucon e Santiago semana passada, fiz a subida do Vilarrica e esquiei lá. quanto aos preço, aviso que eles são bem pareceidos, não há mudança ed uma empresa para a outra, eu paguei 30000 pesos para a subida do vulcão e 14000 para esquiar. Fui por um empresa chamada Florencia Expediciones mas não gostei do serviço, pois me forneceu equipamentos velhos (para vc ter uma ideía, entrou neve na minha calça e eu quase congelei!!!), sem vedação perfeita. Antes de escolher procure bem e observe inclusive os equipamentos, de preferência na véspera.

De Pucon em si, eu só falo bem. A cidade é fantástica, muito bonita e organizada. Há excursões a Caburgua, as Termas que são fantásticas e as trilhas, tanto equestres como as de treking. Vc vai gostar! Qualquer dúvida, ponho-me à disposição!

 

Para jantar, comi muito bem na Pastelaria Suiza, que fica na O´Higgins, que é a avenidad principal da cidade. O Supermercado Eltit tb fica bem perto e dá para comprar víveres lá.

 

Luiz

Aracaju/SE

 

 

Reply author: janetbfc

 

Oi, Charles,

 

Saímos de Pucón dia 19/07. Estávamos lá desde o dia 09. Nos dois primeiros dias, alugamos os equipamentos da estação, pois não conhecíamos nada. Minhas botas me machucaram muito e pagamos muito caro. Aluguei um macacão tb, pq achei que eram mais "impermeáveis" do que minhas roupas. Não eram. Depois alugamos equipos de uns franceses, na Agua Turismo. Acho que é esse o nome ou coisa parecida. Eles rodam as estações de esqui durante as temporadas e dão manutenção nos equipamentos. Foram muito atenciosos e fizeram um preço bom pelo aluguel por mais dias. Para se ter uma idéia, pagamos por 3 dias quase o mesmo preço do aluguel de 1 dia na estação. Outra coisa: enquanto estávamos na loja acertando o aluguel, chegou o cara da estação, para alugar umas pranchas de snowboard...

 

Uma dica: compramos casacos (parkas) por até $8.750 pesos (aprox. R$36, R$1 = $243 pesos), que estavam em oferta na Viejo Almacén e na Falabella, e funcionaram muito bem. Para comparar, na estação vc paga $3.500 pesos por uma calça por dia. O buzo (macacão) sai por $5.500 e não dispensa a parka, nos dias de nevasca. Não íamos comprar nada, só alugar, mas fica mais barato comprar (quando estão em promoção). Outra dica: fomos a um brechó e encontramos pantalones por $3.000 pesos, feios, mas perfeitos (um novo estava em torno de $25.000). Depois, se quiser, vende de volta. Compensa.

 

Outras dicas:

1. Não deixe de comer um congrio (um peixe delicioso) ao molho de mariscos. É caro, mas é sublime.

2. Uma hospedagem legal: Hotel La Posada. Fica na mesma praça do Gran Hotel Pucón. Nós ficamos neste, mas depois mudamos para esse hotel e ficamos muito bem também. Bem mais barato e mais aconchegante.

3. Se tiver cartão de crédito internacional, use-o para pagar hotel e compras. Fica mais barato: a conversão é no câmbio oficial e vc se livra das taxas (19% para hospedagem).

4. Um passeio legal que fizemos: alugamos bicicletas e fomos até Ojos de Caburgua (são 19 km). Fomos pelo asfalto.

 

Pucón é linda, você vai adorar!

 

 

Reply author: guliver2000

 

Jane tá coberta de razão!!

VC subiu o vilarrica? Por qual empresa?

 

 

Reply author: janetbfc

 

Oi, Gulliver

 

Não subimos. A neve estava muito fofa, tinha nevado muito por dois dias. Nos disseram que seria muito cansativo subir, aí desistimos. Até umas duas semanas antes de chegarmos a Pucón, a cratera estava interditada por causa da atividade. Depois liberaram. Deixamos pra subir no outro final de semana e aí nevou muito. Pena.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Topic author: macmap

 

Estou indo a Pucon de 10/09 a 17/09 e gostaria de saber quais agências são confiáveis para subir ao Villa Rica e fazer um trekking no Parque Nacional Huerquehue.

Também gostaria de algumas dicas sobre os restaurantes locais e quais pratos que valem a pena experimentar.

 

Thanks.

 

 

Reply author: beier

 

Macmap

 

Eu subi pela Trancura, que é a maior de Pucón, mas achei os equipamentos já bem desgastados.

Dá uma olhada no site http://www.puconturismo.cl

 

Abraço

 

 

Reply author: diegoliva

 

Dê uma boa pesquisada em agências, deixei de subir o villa rica pq não conseguia confiar em ninguém, perguntava em um lugar e me disseram que era extremamente fácil, já em outra super difícil .. na dúvida deixei quieto e fui até o centro de ski apenas

Mas existem muitas opções lá

 

 

Reply author: beier

 

Diegoliva,

 

Subir o villarica não é exatamente fácil mas também não é coisa de outro mundo. Eu subi com meu filho de apenas 9 anos e chegamos até a cratera. Fomos pela agência Trancura e o guia que levou nosso grupo era 10. O cara tinha muita calma e estava sempre incentivando aqueles que queriam ficar pelo caminho, devido ao cansaço, ir até o fim.

A única nota negativa da Trancura, para mim, são as suas roupas que já estão muito velhas. Na descida a minha encheu de neve, cheguei todo molhado e louco de frio.

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

gente,

algueém sabe me dizer como é o esquema de transporte de Bariloche a Pucón? Tem ônibus direto? Quanto tempo de viagem?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acredito que tenha onibus direto, mas se não tiver, é seguir até San Martin de los Andes, do lado de Bariloche, e pegar o ônibus lá. Sai às 6 da manhã, custa 45 pesos e leva ( em dias normais!) 5 horas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá galera,

 

Cheguei do Chile na semana passada e tive o imenso prazer de conhecer Pucón. Vou contar um pouco da minha experiência e o que fiz. A cidade é linda, limpa e organizada, porém muito cara. Me hospedei no hostal dondegerman. Uma gracinha, aconchegante!!! Fica na calle Brasil. Saí de Santiago e cheguei lá de ônibus semi cama pela JAC (paguei PCH 11500/ 10h de viagem) com café da manha. Na volta resolvi economizar e voltei pela pullman executivo(8000). O ônibus é péssimo, realmente a economia não valeu a pena. O German é super gente boa. É só avisar a hora e ele busca na rodoviária, inclusive ele tem uma agência chamada vulcão ativo, de onde saem vários passeios.Fiquei num quarto com 2 amigas com banheiro privado, com direito a internet e vista para o vulcão paguei 7000 por dia. Tem uma cozinha comunitária e quem quiser economizar, pode usar a vontade, até porque os preços nos restaurantes são bem altos.

 

Alguns passeios que fiz : (apesar de alguns dias de chuva)

 

- Termas de Menetue

Preço: 5500 a entrada e 7000 de transporte

 

- Cuevas volcânicas

Preço: 8100 a entrada e 7000 de transporte

 

- Ski Pucón

Preço: 25000 (1 dia) Agencia Politur na AV. O´"higgins, incluído roupas, equipamentos, transporte e 1h de aula.

Para esquiar na estação 7000

 

- Canopy (tiroleza)

Preço: 13000

Agência Ronco Track (Mário)

 

- Passeio de quadriciclo (muito legal!!)

Preço: 20000 dura 1:30h

Agência Ronco Track (Mário)

 

Queria muito ter feito o rafting, mas choveu muito.

 

Abraços,

 

 

Karol

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Karol,

 

Vc tem alguma dica sobre os restaurantes em Pucón ?

E a agência Politur, vc gostou do serviço prestado ?

Te pergunto isso, porque tive algumas opiniões boas e ruins sobre as agências em Pucón e dai fico na dúvida de qual contratar.

 

Até.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os poucos passeios que fiz ( devido o péssimo tempo que peguei!) foi com a Vulcão Ativo... pessoal gente boníssima.

 

Restaurante : Chefe Pato, no inicio da O'Higgins....agora...não deixe de ir á noite no Mama e Tapas....muito bacana....um pub muito bacana tbem na O' Higgins.

 

Hospedagem: Se vc não tiver indice de frescura nenhum, fique no École...uma hosteria bem original. Não tem TV ( afinal vc não vai a Pucón assistir televisão!), e meio alternativa. Uma sala com lareira, cachorro, música de meditação e incenso...no café....pão integral, açúcar mascavo, mel e café orgânico....12.000 PCH quarto de casal com banho privado. Mas tem quarto compartido e banho coletivo tbem, mas não sei o preço. Essa hosteria é o xodó dos gringos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá!

Estou em Pucon desde 02/09/05. Finalmente o tempo comecou a melhorar por aqui. Mesmo assim ja fomos esquiar e o valor por pessoa (incluindo ski ou snow, roupa, transfer e lifts) cerca de 40 dolares. Empresa: AguaVentura - rua Palguin, perto da prefeitura. Se quiserem ver nosso fotoblog o endereco e http://viagemaochile.nafoto.net/. Depois dou mais dicas com relacao a alimentacao. Em Santiago ficamos no Che Lagarto, 30 dolares o casal, quarto duplo, com banheiro privativo. As areas comuns sao otimas (cozinha, sala), mas o quarto... a roupa de cama e suja, falta luz, etc. E suportavel, mas nao pode ter frescura. Em Pucon estamos no Geronimo, 39 o casal, com banheiro privativo. Recomendo. Em ambos o cafe da manha e bom.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola pessoal, alguem sabe me informar qual a rota melhor disponivel para ir de Pucon para Bueno aires? a andesmar tem onibus que sai de valvidia, mas vi recomendações para seguir para San martin de los andes, qual seria a melhor opção? pois a opção de voltar a santiago acho q é meio sem sentido, alguem pode me informar? pelas dicas q vcs deixaram no site resolvi mudar meus planos, ir até pucon e tentar escalar esse villarica, agradeço por qualquer informação.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Daniele e William

Vou fazer o mesmo roteiro que vocês inclusive nos mesmos dias.

Quanto ao Valle Nevado, dê uma olhada no site http://www.interpatagonia.com/vallenevado/tarifas_p.html'>http://www.interpatagonia.com/vallenevado/tarifas_p.html para ter uma idéia de preço.

O transfer para lá pelo que vi fica por volta $15000.

No site http://www.interpatagonia.com tem também preços e sites das agências em Pucón.

Se quiser ver quais agências, restaurantes e shoppings que estão perto do seu hotel de uma olhada no site www.mapcity.cl.

Bom acho que é isso.

 

Até mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo,

 

Na verdade, as agências em Pucón são bem parecidas. Como eu já tinha algumas informaçoes daqui do mochileiros, nem me aventurei a entrar na Trancura (que dizem que é péssima) nem na Florencia Adventures. A Politur só deixou uma coisa a desejar. O instrutor nos levou num lugar fora da estação para a primeira aula. Tivemos que subir muito (com as botas super desconfortáveis) para achar um lugar legal para dar os primeiros passos. Só depois fomos para a estação nos virar. Achei muito estranho, mas enfim foi só um dia e eu me diverti muito!

 

Quanto a restaurantes, vou ver o nome de uma vegetariano que é uma delicia!!!

 

Karol

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como Pucon é em média 40% mais cara que as estações/cidades Argentinas, uma forma bacana de conter gastos é no supermercado. O Eltit fica bem no meio da O'Higgins, e é dentro deste supermercado que fica a melhor casa de câmbio. Há um outro mercadinho ( que não anotei o nome!) esquina com Arauco que tbem tinha preços interessantes ( baratos!).

 

Júnia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Gildo,

"Ola pessoal, alguem sabe me informar qual a rota melhor disponivel para ir de Pucon para Bueno aires? a andesmar tem onibus que sai de valvidia, mas vi recomendações para seguir para San martin de los andes, qual seria a melhor opção?"

 

Acho que o melhor caminho é vc ir p/ San Martin de los Andes - Bariloche - Buenos Aires

 

Beijos!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

forma melhor de conter gastos de alimentacao, alem de comprar nos supermercados, e comer nos botequinhos afastados da avenida principal, nos cruzamentos beirando quase a periferia. La vc encontra botecos-restaurantes (onde o povao come) servindo o mesmo q na avenida principal a preco de mae!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, eu e minha esposa estamos apenas começando um roteiro para o Chile, então gostaria que me ajudassem com as minhas primeiras (de muitas) dúvidas (só pra esclarecer, eu li quase todos os tópicos, condensei e imprimi 94 páginas):

 

1) Estamos pensando em ir em setembro/06. Nessa época, deve ser 2º semestre, rola uma escalada no Villarica (o tempo ajuda)?

2) Dá pra esquiar por lá ainda neste mês? Pra quem nunca esquiou vale a pena passar um dia numa estação, dá pra andar um pouquinho, cair uns tombos? E se não for esquiar, vale a pena somente visitar uma estação de esqui? Tem algo a mais pra fazer do que apenas olhar o horizonte (que deve ser matador)?

3) Existe ônibus que saia de VInã e Valparaíso para Pucon ou é melhor pegar em Santiago?

 

Olha, por enquanto é só, mas como faltam meses pra viagem vcs já viram que eu sou perguntador, né? Um grande abraço a todos!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


  • Conteúdo Similar

    • Por Amanda Abranches
      Oi, pessoal!! Sou nova por aqui, queria saber se alguém já foi pra Antofagasta no Chile. Têm lugares pra visitar? Como é o lugar?? Valew! 
    • Por Tatiane Juidecce
      Ola Galera,
      Ontem as 22:00 da note fiquei sabendo que por uma atitude idiota do Canal off com seu funcionário e praticante de Kitesurf @renoromeu, fizeram uma matéria em Piedras Rojas, onde é totalmente proibido este tipo de esporte por preservação a natureza.  A comunidade local fechou sem previsão de abertura.
      Para os mochileiros de plantão que estão planejando a viagem ainda este ano, procurem se informar como vai ficar os passeios com as agencias.
      Estou extremamente chocada com esta noticia. a pessoa que fez o esporte ainda matem as fotos em seu instagram.
      Estou embarcando para o meu primeiro mochilão em Abril e isso me deixou muito chateada... 
       
      O que vcs acham desta atitude?
      Vejam a materia nos instagrans: @arayaatacama , @desertodoatacama, principalmente no @atacama_trips
       
       
       
    • Por carlos.alberto1
      Olá a todos, vou relatndando aqui alguns detalhes dessa trip durante a viagem mas quando chegar vou colocar um relato mais detalhado.
       
      Se alguém tiver alguma dúvida sobre esses trechos que passei, dúvidas sobre essas estradas para montar algum roteiro ou quiser trocar uma ideia pode entrar em contato no e-mail [email protected]
       
      1° dia: saímos de Goiânia as 8 horas da manhã e chegamos em Rondonopolis no MT as 17 horas. Em geral as estradas muito boas, depois de Minérios apenas pista simples além de muitos caminhões pesados. Na cidade tivemos dificuldade para achar um hotel na rodovia mas no centro havia muitas opções. Apesar de um dia cansativo, no final da tarde tivemos uma boa surpresa com o mirante da chapada.

    • Por henriquefarage
      Entre julho e novembro de 2017 parti pra uma viagem sem muitos planos, com pouquíssimo dinheiro, sem experiência e com passagem apenas de ida pra Bolívia. Foram quatro meses de viagem com muito aprendizado e muitos perrengues pra contar. Não sou muito adepto ao estilo "mochileiros" de relatar viagens. Nunca pensei em fazer este relato, mas acho que de alguma forma posso contribuir com alguma informação útil para os futuros mochileiros que passarem por onde passei. Sendo assim, não esperem fotos, preços (até porque nunca anotei essas coisas), tantos detalhes minuciosos do que comi, que horas fui no banheiro, qual papel usei. Enfim. Vou tentar ser bem objetivo na medida do possível.
      Destino: eu só queria viajar por algum lugar legal aqui na América do Sul pela proximidade e custos também (era minha primeira viagem assim, e sozinho). Então "joguei a roleta" e vi qual seria a passagem mais barata. Resultado: Santa Cruz de la Sierra, Bolíva. Com o destino definido, pensei no que fazer quando chegasse lá. Me cadastrei no Workaway e procurei um hostel pra trabalhar em qualquer cidade por lá. A primeira que me respondesse eu iria. Deu Cochabamba.

      Preparativos: saí de Vitória/ES com uma Mochila de 50L e uma pequena que usava na faculdade com notebook (jamais levem um notebook em um mochilão) e algumas roupas. Como aqui não faz frio, e nunca usei botas na vida, acabei comprando uma jaqueta impermeável com fleece dentro, um par de botas, uma capa de chuva pra mochila e um cobertor de viagem (tudo na Decathlon). Levei alguns remédios (um monte, porque não sabia quanto tempo ficaria viajando), RG, carteira de vacinação e foi isso.
       
      Bolívia: ainda não tinha muita noção de se locomover de um lugar pro outro, de distâncias e tal, pouco antes da viagem consegui um Couchsurfing em Santa Cruz. Então cheguei, passei uma noite lá, e no dia seguinte peguei o ônibus pra Cochabamba. Em Cocha trabalhei duas semanas no Jaguar House Hostel. Adorei a cidade, o clima, a organização. Aproveitei esse tempo pra pensar no próximo destino. Conheci bastante gente e todos iam pra La Paz. Mantive contato com um pessoal e me falaram que lá tinham party hostels que sempre precisava de voluntários. Escrevi pro LOKI e Wild Rover. O Wild Rover pareceu mais organizado, então acabando meu voluntário em Cochabamba fui direto pra La Paz atrás desse hostel. Cheguei de madrugada, paguei uma diária, e no dia seguinte já fazia parte da equipe. Passei quase 3 semanas trabalhando no Wild Rover La Paz. Experiência incrível, e que ainda me deu direito a fazer a Death Road de graça pela agência que fica na entrada do hostel (Altitude Biking). Pensei em fazer a tour do Uyuni mas eu não estava preparado pra tanto frio então deixei pra quando (se) voltasse. Nesse tempo meu próximo destino já tava definido: Cusco. Fui no terminal comprar passagem e já não tinha mais. Tentei Arequipa, também não tinha. Comprei pra Copacabana onde passaria uma noite e pegaria o ônibus no dia seguinte pra Cusco. Só que em Copacabana conheci um chileno muito gente boa e aí acabei indo com ele pra Isla del Sol acampar lá em cima, onde tem o bosque de eucaliptos e tal. Depois dessa aventura voltei pra Copa e mais tarde peguei o ônibus pra Cusco.
       
      Peru: Em Cusco eu sabia que precisava ganhar dinheiro se quisesse seguir viajando porque já tava ficando sem nada. Como não tinha nada planejado (óbvio), fui direto pro WIld Rover Cusco, falei que tinha trabalhado no de La Paz e pedi uma diária grátis. Usei essa diária apenas pra conversar com os managers e pedir pra trabalhar lá também. Eles pegaram minha referência de La Paz e no dia seguinte já comecei a trabalhar lá também. Enquanto trabalhava no Wild Rover saí pra buscar emprego na cidade, com classificados na mão e tudo. Em uma semana consegui emprego na agência de turismo Wilka Travel, onde fiquei por 40 dias. Neste tempo consegui vivenciar mais a rotina do cidadão cusqueño e me integrar a cultura daquela cidade. Com o salário consegui sair de hostel e alugar um quartinho modesto em San Blas e ainda aproveitar pra fazer alguns tours (pela agência conseguia descontos e gratuidades).
      Ainda em Cusco comecei a pensar nos próximos destinos e decidi que iria subindo ao norte até chegar na Colômbia. Infelizmente isso nunca aconteceu porque descobri que teria de voltar pro Brasil em algum momento antes do ano acabar, então tive que comprar uma passagem de volta com certa urgência. Comprei com saída de Buenos Aires. Eu teria uns 2 meses pra me virar pra chegar em Buenos Aires. Foi uma decisão difícil porque Chile e Argentina a essa altura da viagem já estavam bem distantes dos meus planos por serem países bem caros pra mochileiros. Mas fazer o que?
      Antes de sair do Peru dei uma passada rápida em Arequipa porque havia combinado com uma amiga de assistir um jogo do Peru x Colômbia lá no Wild Rover Arequipa. Passei três dias na cidade e não fiz tour nenhum simplesmente porque machuquei meu dedão na primeira noite (bêbado). De lá decidi que voltaria a La Paz pra trabalhar mais uns dias no Wild Rover, economizar uma grana, e e depois seguir pra Uyuni. Peguei um ônibus de Arequipa até Desaguadero, cruzei a fronteira caminhando, e peguei um trufi até La Paz.
       
      Chile: Mais uns 10 dias em La Paz (já era final de outubro) e eu ainda tinha que cruzar mais algumas fronteiras até chegar em Buenos Aires. Segui pra Uyuni, fiz o tour até a fronteira com o Chile e fui pra San Pedro de Atacama. Foi uma mudança brutal de preços pra quem estava por Peru e Bolívia, e eu certamente não tava preparado pra isso. Passei (acho que) três noites em um hostel lá apenas tentando Couchsurfing. Consegui em Viña del Mar. Assim que confirmei pensei "como chegar em Viña del Mar?". Carona, claro! Já tinha escutado que caronas são relativamente tranquilas no Chile. Então fui de San Pedro de Atacama até La Serena pegando carona atrás de carona. Como não tinha barraca pra dormir na estrada, acabei tendo que pegar um ônibus por 4 horas de um ponto ao outro pra ter onde passar a noite (pagos no cartão de crédito porque já não tinha mais dinheiro em espécie). Passei uns dias em Viña, aproveitei pra conhecer Valparaíso, até que conseguium Couch em Santiago. Consegui fácil. Acabei pegando um ônibus pra lá porque a distância é curta e a passagem barata. Passei mais uns dias em Santiago pensando como faria pra cruzar a fronteira e consegui carona com um Couchsurfer que viajava de carro. Consegui ainda um Couch em Córdoba e precisava dar um jeito de chegar lá.
       
      Argentina: chegando em Mendoza, achamos um hostel barato (já que não consegui Couch) e na manhã seguinte minha carona seguia pro norte enquanto eu ia pra beira da estrada pegar carona. Acho que foi a carona mais difícil de conseguir de toda minha viagem. Era madrugada quando o caminhoneiro me alertou que, apesar de ir pra Córdoba, iria me deixar 100km antes porque era um horário perigoso demais pra chegar no ponto que ele iria parar. Como disse, não tinha barraca e praticamente sem dinheiro em espécie, passei a noite numa loja de conveniência do posto de gasolina que tinha nesse lugar que ele me deixou. Na manhã seguinte, consegui rápido uma carona pra Córdoba. Passei uns dias lá, consegui um Couch em Rosário, então saindo de Córdoba foi pé na estrada mais uma vez até conseguir carona pra Rosário. Em Rosário minha Couch me tratou como um rei, me deu várias dicas e tal. Ali já faltava perto de uma semana pro meu vôo e só precisava de uma última carona pra chegar até Buenos Aires. Conseguindo um Couch, me mandei pra estrada e, outra vez, foi uma carona bem chata de se conseguir. Desci muito longe da cidade, tive que pegar um trem gratuito, achar meu Couch à noite etc. Mas no final deu tudo certo. De lá foi só aproveitar os dias na cidade e voltar pro Brasil.
       
      Dicas aleatórias básicas: Sou totalmente contra o "dá pra se virar bem com português". Dá pra sobreviver, vivenciar experiências não. Então aprenda o máximo de espanhol que puder antes de fazer uma viagem assim. Meu inglês é bom (pra trabalhar em hostel é fundamental) e meu vocabulário de espanhol era muito bom também, entendia tudo mas faltava segurança pra tentar falar. Ao longo da viagem fui me soltando e aí tudo ficou ainda melhor. Conheci muitos brasileiros que não sabiam falar outro idioma e todos se diziam muito arrependidos porque acabaram perdendo muita coisa na viagem (proximidade com locais, negociações, interação com outros viajantes); Respeite a altitude (La Paz, Cusco, etc): você nunca saberá como vai reagir a isso até chegar lá e sentir. Tem gente que não dá nada, outros ficam morrendo dois dias no quarto do hostel com médico atendendo. Na dúvida, melhor não programar nada que requer esforço físico nos primeiros dias; Respeite a cultura local, tente aprender o mínimo de costumes e tradições de onde você estiver visitando; quando for pegar carona saia o mais cedo possível, por volta das 5h, pra estrada; tenha dinheiro trocado se tiver pegando carona pela Argentina porque pra pegar ônibus municipal é necessário ter um cartão (que obviamente você não vai ter), e sem ele o que dá pra fazer é pedir pra alguém passar o cartão pra você e você pagar em dinheiro; pedir desconto é normal no Peru e Bolívia, mas antes de começar a chorar, avalie se o valor do pedido não é justo, e principalmente, se aqueles trocados de desconto vão te fazer falta (quase sempre o vendedor precisa muito mais dessas moedas do que você, viajante); viajar tem seus riscos, mas não se esqueça de onde você vem - o Brasil é um país extremamente perigoso, então acho que há um exagero quando se fala em riscos, assaltos, etc entre viajantes brasileiros. Nunca usei doleira pra nada, minhas coisas ficavam guardadas no locker do hostel, sempre caminhei em todos os horários do dia e noite no Peru e Bolívia e nunca passei por nenhuma situação de perigo; Se puder faça seguro viagem, eu não fiz e não precisei, mas não é raro ver gente com braço quebrado em La Paz por conta da Death Road, ou que passou muito mal com altitude. Em Buenos Aires uma amiga caiu da cama do hostel, precisou ser hospitalizada e essa brincadeira custou em perto de 2 mil reais. Nunca se sabe o que pode acontecer, né? Enfim, se lembrar mais coisas importantes vou complementando.
       
      Bom, minha viagem foi basicamente isso aí. Quem tiver perguntas/dúvidas sobre os lugares/pontos de carona/qualquer coisa assim fique à vontade pra mandar mensagem inbox ou aqui no tópico mesmo que tentarei responder da melhor forma possível.
      Em 15 dias volto pra Cusco pra trabalhar na mesma agência de turismo, então quem tiver planejando ir pra lá nas próximas semanas pode entrar em contato também
×