Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

É possível viver mochileiro?


Posts Recomendados

  • Membros

Passei por todas as 20 páginas pra ter certeza que ninguém tinha postado isso ainda :)

 

Existem várias maneiras de viver mochileiro, vão depender largamente das suas habilidades pessoais.

 

PONTO MUITO IMPORTANTE: Se você ainda não fala inglês, faça um favor a si mesmo e aprenda hoje mesmo. Não tem desculpa você ficar de fora do mundo, ler as notícias pela metade, ver os filmes pela metade, não poder se comunicar com os estrangeiros, etc.

Não precisa gastar fortunas. Para aprender o básico do inglês você tem que falar. DAne-se aprender a ler e escrever. Você tem que saber falar. Gramática você aprende depois (Do mesmo jeito que foi quando você aprendeu português). Vá nos encontros de couchsurfing e fale com os gringos que estiverem ali. Aprenda em sites na internet como o livemocha. Peça ajuda para amigos. Veja filmes sem legenda (Qualquer um que você já tenha visto). Assista TV em inglês. Ponha o menu do celular em inglês. Ponha o computador em inglês. Se você só fala inglês por 2h por semana, você fala português por 142h, logo ficará craque no português e péssimo no inglês. Tire a bunda da cadeira e aprenda hoje mesmo :)

 

Agora vamos ao que interessa:

Existem as mais óbvias tais como garçom, músico, barman, vender pulseirinhas, fazer tatuagens, etc.

 

Você pode também trabalhar em albergues em troca de hospedagem. Existem inúmeros albergues que oferecem isto, você geralmente faz algum servicinho 4 horas por dia tipo limpar o chão/banheiros, ou recepção, ou arrumar as camas, ou cuidar do pub crawling.

Olhe aqui -> http://www.hosteljobs.net/

E aqui -> http://www.hostelmanagement.com/forum/f13

 

Trabalho home-office

Existem várias áreas que permitem trabalhar através da internet, vou citar algumas aqui:

 

1. Blog editor / Travel writer - Você faz um blog bem legal contando suas aventuras / posta vários vídeos. Várias pessoas visitam ele, daí você ganha dinheiro com seu site (Ou vendendo algum e-book, ou camisetas, ou cursos, ou pelos links do Google).

 

2. Tradutor - Pode traduzir textos português para inglês ou vice-versa. Ou para Espanhol, ou qualquer outra segunda língua que você conheça.

 

3. Escrever artigos sobre assuntos variados

 

4. Programação/Criação de sites/Web design

 

Se você possui um cérebro você pode aprender programação de sites/aplicativos. Todos nós nascemos com lógica, há cursos gratuitos na internet e o único inconveniente é ter que viajar com o netbook.

Se você não se dá bem com a lógica provavelmente você é bom com desenho. Neste caso você pode trabalhar com Web Design (Ficar fazendo desenhos no photoshop de como um site vai ficar).

Existem inúmeros sites para freelancers once você ganha em dólar.

Os mais conhecidos são o http://www.odesk.com (Que eu uso) e o http://www.elance.com.

Como funciona?

Eu sou programador Java e as vezes pego trampo também de gestão de projetos. Eu encontro os projetos neste site (é como se fosse um site de vagas).

Recebo por hora, mas o pagamento é feito uma vez por semana (O total de horas da semana anterior). O dinheiro entra em dólar na minha conta no site oDesk. de lá transfiro para o Paypal. Do Paypal eu mando para minha conta do Bradesco e movimento normalmente (Saques, depósitos, transferências, etc).

Eu posso trabalhar de qualquer lugar que tenha internet. Recentemente passei 21 dias na Colômbia com a minha namorada, e eu trabalhava de lá. Em abril deste ano nós fomos para Alemanha/Itália/França por 21 dias também. O céu é o limite, se você for solteiro pode viajar muito mais. Existem milhares de pessoas que vivem assim. Eles só fazem isso, viajam pelo mundo, trabalhando e viajando. Você tem 8 horas de trabalho e 16 horas de férias, TODOS os dias :)

Desta maneira você não precisa economizar tanto, o limite é apenas quanto você consegue ganhar.

Quem quiser mais informações é só mandar mensagem.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 429
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Cara Se conselho fosse bom...a gente não dava..vendia...heheeh! Quando eu era mais jovem, cheguei a cogitar algo do tipo, mas nunca tive coragem... Não me arrependo do rumo que tomei, e não tem com

Sabe o que eu acho estranho? Pessoas totalmente diferentes e desconhecidas terem ideais parecidos... Há pouco tempo achava que só eu era a "louca", desisti por muito tempo dos meus sonhos por medo do

Dá sim.    Vou te contar um pouquinho sobre a minha historia.   Trabalhava como professora no Brasil, 12h por dia, sem contar os finais de semana e feriado prolongado. Ganhava um b

Posted Images

  • Membros

Trabalhar fechado em empresa é por demais agonizante. Dá vontade de arrebenar a parede e sair voando, ganhar as alturas e aí sim: voejar sobre vales e montanhas, planar próximo as relvas, alcançar a altura das nuvens, enfim, soltar meu espírito... Sempre quiz fazer curso de fotografia para viver deste ofício. Mas não sei se é fácil. Estou escrevendo um romance (não é contos de amor) que fala de um andarilho viajante que não tem um lar fixo. Teve, mas deixou para trás para jamais retornar. Saiu andando e foi viver sua glória, que é ser livre e sem compromisso, indo sempre adiante, sem retornar.

Seria bom se desse para viver como escritor. Onde quer que eu estivesse estaria escrevendo. Depois de tudo corrigido e revisto, iria às editoras afim de publicar as histórias em livros. Me inscrevi em um site para trabalhar

em navio. Recebibi alguns e-mails. Depois não mais me contactaram. Eu estava disposto a embarcar e navegar pelos 7 mares... pisar em outras terras... girar o mundo...

Se alguém souber de algum trabalho em navios, deixo meus contatos para o convite: 11975225817 (vivo)

[email protected] gmail.com

[email protected]

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Demorou mais li todo o tópico.

Deu pra ver que muita gente tem essa mesma vontade de chutar tudo pro alto, e viajar mundo afora.

Mas também sabemos que na verdade somente uns 10% (se não menos) realmente tomam coragem de fazer isso.

Creio que da para viver de mochileiro sim, trabalhando um pouco em cada lugar, fazendo todo tipo de serviço. Mas sei que não é qualquer pessoa que consegue levar esse tipo de vida.

Hoje, pelo menos hoje, sei que eu não conseguiria levar essa vida(quem sabe no futuro isso pode mudar ::hãã2:: ). Prefiro levar uma vida normal com o emprego fixo e casa fixa, mesmo porque gosto do que faço.

Mas admiro muito aqueles que partem para essa vida de mochileiro. Algumas pessoas os veem como loucos, sem noção. Eu os vejo como pessoas corajosas, sem medo de tentar, sem medo de errar, pessoas realmente livres.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Nem sempre quem esta viajando pelo Mundo sem compromissos, ou responsabilidades é uma pessoa livre. Em 2009 quando estava no Deserto do Atacama tive a oportunidade de conhecer um Europeu que não lembro agora de qual país. O mesmo não tinha família ou parentes, vendeu tudo que tinha e saiu pela América do Sul tentando encontrar algum lugar que lhe interessasse para pode se fixar. Já viajava por uns 3 meses e ainda não havia encontrado tal lugar. Quando falava dava para perceber o vazio e a tristeza na voz do homem. Viajava por vários lugares, mas não tinha liberdade. Estava prezo em sua tristeza e em suas incertezas. Creio que o melhor é viver sendo Mochileiro e não viver mochileiro. Eu explico! Trabalhar para viajar, sem se prender as coisas materiais, juntar dinheiro para viajar e não para ter coisas, objetos, e etc. Assim que retornei da Bolívia no final do mês passado eu fui surpreendido com a seguinte pergunta feita por um conhecido que tem uma Pick Up linda mas que muito mal conhece o Bairro onde mora! Vc não pensa em comprar outro carro? Eu respondi! só quando ganhar na loteria ::lol4::::lol4:: Ele perguntou? E vc Joga? Eu disse toda semana em todas as loterias. Amigo se eu comprar carro novamente não poder viajar duas vezes ao ano para fora do Brasil e outras duas ou três pelo Brasil, é uma questão de opção e prioridade, vc tem um carro e eu já conheço nove países sem contar com o meu ::lol4:: Então na realidade eu vivo mochileiro ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Uma maneira de viajar pelo mundo sem necessitar trabalhar por onde passar, para custear a sobrevivência, o ideal é se preparar antes. Compre um terreno (quanto maior, melhor), construa um (ou mais) galpão e alugue para uma empresa. Deixe aos cuidados de uma imobiliária. A administradora do seu imóvel depositará o pagamento da locação em sua conta bancária. Vi galpão alugado por cinco mil reais. Alguns chegam ao valor de dez mil reais. Um colega meu tem uma sapataria, da franquia "Sapataria do Futuro", no centro de São Bernardo do Campo, São Paulo-SP. Ele paga, para ocupar o imóvel, cinco mil reais de aluguel. Se este imóvel fosse de um de nós que postamos aqui neste tópico o nosso desejo viceral, não teríamos dificuldade financeira para viver viajando para onde quer que fôssemos. Bom é se preparar com solidez afim de não comprometer o futuro. A velhice chega, e a pessoa neste estágio da vida tem que ter renda de aposentadoria. Pois não seria possível esbanjar a mocidade e depois querer juntar em idade avançada. Deste modo sim, com rendimentos financeiros garantidos, é possível largar tudo o mais e se lançar no mundo afora.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Boas!!!

 

Vi esse tópico e resolvi contribuir. Li alguns relatos sobre este papo de sair por ai e acho que tem algumas nuances. Primeiro como somos divididos( psicanalise) faz parte do nosso ser a procura para aplacar essa divisão. Saímos por ai fazendo isso. Lamento nunca a encontraremos! E graças a Deus por que a única completude é a morte. Outros citam o estresse, a pressão, estão corretos também. Para mim este post machu-picchu-1985-t74600.html foi muito importante na minha vida.

Viajei e viajo bastante, comprei casa, carro, mas nunca troquei nada disso por uma viagem foi uma promessa feita no post acima. Acho importante também ter uma companhia li o post sobre a tristeza de um Europeu que viajava só. Disso não posso reclamar encontrei minha cara metade, minha alma gêmea há trinta anos (vinte quatro de casados) e ela incorporou meu espírito (até parece que é difícil né?).

Meu grande sonho não esta longe de ser realizado e cada vez mais ele me coloca no caminho do “ser”. Quando a planejo quando verifico os mapas e etc. RTW!! Meu sonho de consumo, mas inviável este “estar “por enquanto.

Arrisquei não realiza-lo e arrisco porém de uma maneira ou de outro já a curto. A grande questão como já li por aqui é a saúde. Ao mesmo tempo que, esperamos o melhor momento para realiza-lo ela naturalmente se deteriorará .

Segui o “ser” mochileiro e não o “estar “ mochileiro. Podemos “ser” sem “estar”, neste caso. E é o que agora, se você esta lendo isso, exatamente faz !!!

Abçs Luciano.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Nilton concordo plenamente ::otemo:: Hoje com 50 anos e viajando desde os 20, tenho conhecido muita gente de todas as idades, viajar também cansa. Tem horas que vc precisa retornar para repensar algumas coisas e até mesmo programar uma nova viagem. Ter uma fonte de renda certa te da uma certa segurança e imprevistos sempre podem acontecer. Recentemente eu estava na Bolívia, minha viagem foi muito legal, porém tive todo tipo de problema que nunca tive em outras viagens. Para começar levei 700 Dólares, tudo bem pq meu cartão de Crédito me permitia retirar 2.400 Dólares ::lol4:: Só que na Bolívia não aceitam Diner e nem American, ou seja fudeu! Tive dor de dente, passei mal durante vários dias por conta da comida, Gases, diarreia, dor no estômago ::lol4:: e com pouca grana, a sorte é que lá tudo é barato, segurei minha onda na boa e me virei como pude, então viver mochileiro eu vivo, mas com os pés no chão, quando me aposentar eu posso alugar minha casa e complementar minha renda e pé na estrada ::otemo:: cozinho bem e estou pensando em aprimorar fazendo alguns cursos de gastronomia e culinária, talvez Bar men tb, no SENAC tem tudo isso, sou da área de saúde mas quando me aposentar terei mais tempo para mochilar, e caso precise trabalhar em algum lugar para ganhar um extra creio que com esses recursos profissionais eu não terei dificuldade ::otemo:: Opção não falta pra se viver mochileiro, mas como tudo na vida é preciso um bom planejamento.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...