Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

É possível viver mochileiro?


Posts Recomendados

  • Membros

Então Parceiro eu concordo que a Liberdade é a peça chave pra viver seja mochileiro ou n !!!! mas hoje na vida me deparei com um mundo diferente do que sonhava quando moleque !!!! e penso que é ótimo viajar mochilar conhecer pessoas ,lugares , culturas e tal !!!! mas acho que é fundamental vc ter uma base , um ponto de retorno , um lugar pra onde voltar caso seus planos n saiam como vc pensa !!! ter um lar mesmo que vc n o veja a muito tempo é fundamental pra mim como viajante !!! " Pois as vezes precisamos para seguir a viagem , voltar ao ponto de partida "" !!!!!! Essa ai é minha opinião !!! Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 429
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Cara Se conselho fosse bom...a gente não dava..vendia...heheeh! Quando eu era mais jovem, cheguei a cogitar algo do tipo, mas nunca tive coragem... Não me arrependo do rumo que tomei, e não tem com

Sabe o que eu acho estranho? Pessoas totalmente diferentes e desconhecidas terem ideais parecidos... Há pouco tempo achava que só eu era a "louca", desisti por muito tempo dos meus sonhos por medo do

Dá sim.    Vou te contar um pouquinho sobre a minha historia.   Trabalhava como professora no Brasil, 12h por dia, sem contar os finais de semana e feriado prolongado. Ganhava um b

Posted Images

  • Membros

Olá pessoal, achei o site dos mochileiros.com por acaso...e comecei a ler os tópicos que começaram a esclarecer muito das dúvidas que tenho ainda mais quando com o tempo, você descobre que o melhor é viver as coisas simples.

 

Em relação a pergunta se é possível viver mochileiro, acredito que sim. Porém toda a decisão que tomamos em nossa vida deve ser bem planejada para caso o projeto da viagem não ocorra como imaginamos. Ter pra onde voltar, ter alguns conhecimentos, profissão que me garantam pelo menos o mínimo sustento, poupança para voltar, disposição, planejamento...com certeza abriram as portas para que tudo de certo e as boas experiencias, as novas amizades e aprendizagens sejam ainda melhores. Se aventurar com pé no chão =)

 

Abçs.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Estive olhando este tópico e mais alguns muitos parecidos aqui no site. É notória a quantidade de pessoas que pensa em largar tudo e ir viver por aí. Talvez essa insatisfação crescente com o tipo de vida "standard" que nos é empurrada goela abaixo esteja impulsionando novos olhares de vida em sociedade. Quem sabe daqui a algumas décadas o número de pessoas satisfeitas com seu modo de vida e sua profissão seja uma coisa natural, incentivada pelos seus ancestrais (nós, no caso).

Portanto, é bom deixar de lado o preconceito da família e pessoas próximas e meter a cara! Senão, como você vai compreender o impulso de seus filhos em querer uma vida mais feliz e menos mecanizada? Que experiências você mostrará a eles, pessoas que você deseja que sejam felizes, se você mesmo não teve a oportunidade de experimentar? Se vc passou a vida insatisfeito atrás de um monitor, e não aproveitou a inconsequência que é exclusiva da juventude?

Eu não pretendo ter filhos, mas estou ciente que minha vivência abre caminhos para as futuras gerações, que se Deus quiser serão menos alienadas nas suas escolhas.

Agora deixa eu parar por aqui que minha cabeça está indo longe nesse negócio de escolha de estilo de vida... ::dãã2::ãã2::'>

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros

Fala galera.

 

Se todo ser humano contemporâneo parar pra pensar, principalmente em foco ao mundo que vivemos hoje, a ideia de viajar o mundo de forma alternativa, sem apego, responsabilidades urbanas, contas abusivas e redundantes, é uma das grandes alternativas pra VIVER EM ESTADO PURO.

 

Eu, um baiano nato, de 27 anos de idade, que vive em Salvador, a muito tempo desenvolvo essa ideia, não por desespero ou solidão - sempre tive uma vida aceitável, sólida família e bons amigos -, mas sim pelo contexto vital.

 

A uma semana resolvi definitivamente. Estou preparado pra encontrar o mundo, com paciência e muita sensibilidade. Como surpresa agradável, coincidiu a atração pelo mesmo Caribe de _Maya (o autor deste tópico) - espero encontrá-lo, mesmo sem o identificar. Em novembro estarei embarcando desta primeira capital do Brasil, sem passagem de volta e tanto dinheiro assim, porém, a compensação será constituída de disposição plena, desprovida do que puder atrapalhar e/ou desanimar.

 

De peito aberto, na segunda metade de novembro próximo, tomarei meu esperado destino surreal, sem a responsabilidade de ficar ou voltar. O encontro comigo mesmo responderá.

 

Uma companhia sempre será bem vinda!!

[email protected]

Abs.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Que legal ler sobre isso. Eu e minha (agora) sempre sonhavamos com isso, eu desde criança queria conhecer o mundo, quando a conheci e os sonhos bateram a vontade só aumentou. Mas chegou uma hora que tinhamos que deixar o sonho de lado e torná-lo um objetivo. Compramos um carro (o unico bem que temos) e ao inves de vender tudo que tem, decidimos viajar com a única coisa que tinhamos.

 

Em 2011 a ideia começou a tomar corpo, começamos a juntar dinheiro, no ano seguinte compramos o carro e em maio desse ano partimos. Estamos há apenas 71 dias viajando e ainda "perto" de casa (chile). Não temos dinheiro para tudo, de todos os relatos que lemos, o pessoal leva(va) U$100/dia para ficar anos sem trabalhar. Nós não duraremos mais de um ano com o que temos nesse esquema. Então desde que saimos temos aprendido diversas formas de como esticar o orçamento e ainda conseguir fazer algumas coisas (como parapente, downhills de bike e etc.).

 

Carregamos tudo no nosso carro, conseguimos ficar semana sem contato com mercados que poderemos cozinhar e sobreviver e ainda poder se locomover (o carro possui autonomia de mais de 1.000km).

 

O que quero dizer é que não adianta ficar planejando e esperando ter dinheiro suficiente para viajar! Não adianta ficar lendo e relendo relatos de outros. A tua viagem será única, nada parecida com nenhuma outra já feita.

 

Usa couchsurfing, helpx e tantos outros sites que são divulgados aqui como base e bora pra estrada, lá você aprenderá o restante do que precisa. Caso queira mais $ fique um tempo nos EUA / Europa e junte dinheiro em dólar e euro, valerá mais nas outras moedas quando vc começar a viagem. Mas não deixe isso ser impecílio para a partida.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 semanas depois...
  • Membros

Olá, mochileiros desse mundão, depois de passar dias lendo esse tópico, com tantos relatos belos, incríveis e inspiradores, decidi compartilhar meu sonho também. ::otemo::

 

Já se fazem alguns anos que tenho uma inquietação dentro, um vazio no peito, aquele desanimo constante no dia a dia, aquela sensação que todos aqui no fórum conhecem, de que falta aquele brilho na vida. ::mmm:

 

O que poder surpreender alguns e que tenho 17 anos, e nesse ano me vi prestes a terminar o ensino médio e não ter outra alternativa além de seguir o que a sociedade impõem faculdade, trabalho, namorada, casamento, filhos, casa, carro dentro outras coisas, durante muito tempo imaginei diversas possibilidades dentro desse modelinho de vida pré-estabelecido, cheguei a me empolgar por muitas vezes, só que chego um dia que eu caí na real, e disse pra min mesmo, putz a vida vai se resumir a isso, estudar muitas vezes algo que não gostamos para em seguida trabalhar que nem um condenado só para ser considerado "bem sucedido" . Claro que dinheiro e bom, gosto muito de cinema, videogames,comida, coisas que requerem dinheiro, mas de um tempo pra cá, percebi que não preciso disso, a felicidade está na pequenas coisas, está no simples amor ao próximo, sorrir e receber outro belo sorriso em troca, então decidi, dane-sé faculdade, carreira, casa, carro, eu quero e ser feliz, sair por ai em busca desconhecido e ver o que a vida reserva para min, o resto eu deixo pra depois, por que o dinheiro vai e vem já o tempo não volta nunca mais. :D

 

Muitos falam sobre o desapego, acho que não tenho problemas com isso, minha família se resumi aos meus pais, um casal já na casa dos 70 anos, um preocupação minha por que no futuro terei que estar ao lado deles pro que der e vier, sou uma pessoa de poucos amigos, não me importo de passar dificuldades, acho que até seria bom, gostaria de me tornar uma pessoa mais humilde, não me preocupo tanto com a volta, por mais errado que dê, ainda sou novo dá tempo de começar de novo, vejo que grande parte das pessoas que deixaram seus relatos aqui do desejo de chutar o balde e mochilhar, são pessoas na faixa dos 25 a 30 anos, que seguiram o caminho seguro da faculdade e da comodidade, e hoje tão querendo viver a vida enquanto e tempo, enfim acho que e sim possível viver mochilando, o importante e dar o primeiro passo, depois a vida se encarrega de abrir o caminho. :lol:

 

NOSSA que texto gigante, mas eu tinha que desabafar, se tudo der certo em julho de 2014 espero estar iniciando minha aventura.

 

Desejo uma ÓTIMA SORTE a todos os mochileiros desse mundão! ::tchann::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros

Este tópico é exatamente o que eu estava procurando!

 

Tenho 23 anos, sou técnico em contabilidade, tenho um emprego estável na área e, até esta segunda-feira, estava cursando Ciências Contábeis. No entanto, desde que eu tinha uns 15 anos (muito antes de eu começar a trabalhar e realmente desenvolver responsabilidade/independência/etc), percebi que a vida em civilização não passa de uma forma moderna de escravidão. Você trabalha 8 horas por dia (e gasta mais de uma hora só para chegar ao trabalho), estuda mais umas 4 horas por dia, dorme apenas umas 5 horas por noite e, no fim de semana, está cansado demais para se divertir (pratico parkour, mas há anos eu não estou em minha melhor forma e os treinos rendem muito menos do que deveriam) e ainda tem os trabalhos da faculdade para resolver. O objetivo, supostamente, é "ser alguém na vida", mas no fim das contas, esse alguém não passa de um escravo um pouco mais bem-remunerado. Apesar disso, decidi tentar essa vida do mesmo jeito para ver se dava certo. Não deu: não vejo sentido em viver pelo trabalho/capitalismo/qualquer que seja o motivo pelo qual aceitamos uma existência tão restritiva.

 

Versão "TL;DR" (e um tanto metafórica, ainda por cima): Nós vivemos como animais de carga. Não me conformo e pretendo me livrar das rédeas.

 

Desde aquela época (15 anos, lembram?) minha vontade era atingir um nível de independência financeira que me permitisse viver em liberdade, fazendo apenas o que eu gosto. Incidentalmente, o que eu gosto é de caminhadas, atividades físicas, livros, viagens e passar a maior parte do tempo em isolamento (me ajuda a pensar). Eventualmente, percebi que não é necessário muito dinheiro para isso, desde que eu saiba sobreviver na natureza e não me preocupe em ter uma moradia fixa. Em outras palavras, ser um "mochileiro eremita". Um aventureiro nômade. Tanta liberdade quanto uma pessoa poderia ter.

 

O PLANO:

 

Minha ideia é a seguinte:

 

- Fazer algumas "mochiladas" para adquirir experiência.

- Aprender o máximo que puder sobre técnicas de sobrevivência (onde e como conseguir água, comida, fogo, abrigo, técnicas de localização etc).

- Adquirir todos os equipamentos necessários para facilitar a tarefa acima (uma mochila, tenda, canivete, bússola, mapas, GPS, pederneira, equipamentos de proteção, para o caso de a comida tentar comê-lo :P ).

- Acumular uma reserva decente (pelo menos uns R$ 15.000,00) em uma conta poupança (se você estiver disposto, pode tentar investimentos melhores, mas o ideal é algo que tenha liquidez alta e não exija muita administração, como poupança e fundos de renda fixa).

 

A partir daí, o objetivo é tentar dormir em acampamentos, tirando o máximo de sustento que puder da natureza. Quando você quiser interagir com outras pessoas, basta dirigir-se a qualquer rodovia ou cidade mais próxima e enturmar-se com os turistas e habitantes. Se precisar reabastecer seus suprimentos, aproveite a ocasião. Se você fizer tudo conforme planejado, gastará menos do que sua conta poupança rende por mês (cerca de R$ 60,00), o que permitirá que você viva assim por tempo indeterminado.

 

Prós:

 

- Liberdade.

- Potencial para desenvolvimento físico e psicológico (e espiritual, se você acredita nessas coisas).

- Nunca mais você estará preso a uma rotina. Se enjoar da aparência de seu "quintal", basta partir em busca de outro cenário.

- A oportunidade de conhecer regiões novas.

 

Contras:

 

- Possibilidade de passar grande parte do tempo isolado (honestamente, eu vejo isso como uma vantagem, mas eu sempre fui antissocial).

- Diga adeus aos video games, iPads e automóveis: seu único contato com a tecnologia se dará em Lan Houses e ocasionais hospedarias. Aproveite para recarregar as baterias do GPS e do celular.

- Exige muita força de vontade.

 

Obviamente, eu não sou um sujeito muito normal e a maior parte das pessoas odiaria viver assim. Ainda assim, vocês acham que é possível fazer algo assim?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

acho que é possivel...

mais mesmo o mais nômade dos nômades não viveria com 60 reais por mês...a não ser que você vivesse literalmente no meio do mato e em um lugar com abundancia de opções para se alimentar (arvores frutíferas, rios)...

acredito que com 300 reais por mês, dê para o cara viver bem nesse estilo (viajando de carona, se alimentando, coletando o que puder na natureza para comer e dormindo em barraca)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Eu to seguindo um pouco dessa sua trilha aliás..

Tenho 22 anos e sou formado em Educação física, agora to fazendo uma faculdade de Logística...ambas as carreiras carecem de profissionais lá fora...

meu objetivo é terminar essa segunda faculdade (2016) fazer um aninho de inglês bem caprichado e meter o pé...to cansado de tudo, muita desilusão pelo meu caminho..vivo numa cidade muito grande (são josé dos campos) e por aqui é só rolo...

penso em morar no Uruguai ou Chile em um lugar pequeno, e mochilar muito, para o resto da vida.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...