Ir para conteúdo

Penedo e Itatiaia


nnaomi

Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Penedo é um local bonitinho e charmoso.

Consegui postar um relato com FOTOS!!! (link na assinatura)

 

É distrito d Itatiaia, mas acredito que esse distrito seja + famoso que a cidade em si. Tem clima montanhoso e é destino comum d lua d mel, bem legal p/ casais. Achei meio caro, mas fora de temporada dá p/ encarar. O local em si não tem muito a oferecer, fora as lojas e restaurantes. Tem algumas cachoeiras. Artesanato é legal, mas é meio caro e a maioria dos artigos são "importados" dos outros estados, ou seja, nao é coisa típica do local, entao acho q nao vale a pena. Se quer só passear e conhecer a cidade, 1 dia é o suficiente. Tem outras atraçoes legais por perto, PNI, Visconde de Mauá, etc. Aproveitei p/ conhecer a parte baixa do PNI, q é bem perto d Penedo.

Link para o comentário
  • 3 meses depois...
  • Membros de Honra

o hotel onde fiquei Halloween era simples, mas aceitava animais.

agora se vc quer um lugar especifico p/ animais, não sei. Pergunte ao centro d infos turisticas, ao proprio hotel onde vc vai ficar.

no site da prefeitura, em serviços deve ter clinicas vet, ligue numa delas, se eles nao hospedarem, devem saber onde oferecem o serviço.

 

boa viagem!

Link para o comentário
  • 1 ano depois...
  • 2 anos depois...
  • 8 meses depois...
  • 6 meses depois...
  • 9 meses depois...
  • Membros

bom dia, em outubro do ano passado estive na pousada dona rose (ex pousada trilha de penedo) fui bem recebido la, café farto, ela inclusive nos colocou em quarto com ar condicionado, mesmo tendo pago quarto so com ventilador de teto, ate por que a pousada estava vazia e mesmo assim só usamos ar condicionado uma vez só, de tao fresco é o lugar, ficamos 13 dias, e aproveitei junto com minha esposa de ir a penedo, itatiaia (parte baixa da PNI), Resende duas vezes (uma para visitar o museu da AMAN, recomendo pra quem gosta de história e cultura e outra para visitar o centro de resende, o parque nacional das aguas e os shoppings da regiao), uma vez em maringa (RJ/MG), uma vez em visconde de maua.

 

ja aproveitando este topico, ja que nao vi nenhum topico sobre Maromba, gostaria de saber se ha indicação para a pousada Céu Azul que fica em maromba

 

http://pousadaceuazul.wixsite.com/pousadaceuazul

Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por rafa_con
      Olá pessoal, entre 6 e 10 de Junho de 2021 fui para Itamonte-MG com o objetivo de subir umas montanhas pela primeira vez e quero contar aqui minha experiência de forma breve (não foi breve), sem foto, sem nada, só um relato rápido do que você, que quer iniciar no montanhismo pode esperar do incrivelmente lindo Parque Nacional do Itatiaia. Escolhi essas montanhas porque achei que fosse algo realmente voltado para iniciante. Não é. Bom, talvez seja. Enfim, sei lá. 
      Eu sou uma pessoa sedentária, não nego, mas costumo aguentar o tranco de longas distâncias. O que eu não sabia era da dificuldade técnica das montanhas. 
      1) Prateleiras
      Acabamos escolhendo ela porque na portaria do parque nos falaram que tinha muita gente nas Agulhas e nos permitiram mudar de ideia. A trilha até a base é suave com um leve desnível. A parte difícil é quando começa o 'trepa pedra'. Em vários trechos eu, com meus 1,65 de altura, tive alguma dificuldade de passar de uma pedra para outra por causa da altura. Fora os vários trechos que uma escorregada pode ser fatal. Muitas fendas e buracos, meu joelho tremia. Pouco antes do cume, tem um trecho em que é necessário corda. Foi a primeira vez que fiz 'rapel' na vida mas achei bem tranquilo na verdade. Depois desse rapel chegamos no cume. Assinei o livro, me senti dona do mundo. Meu guia confessou lá em cima que achou que eu não ia conseguir porque eu tive muito medo em vários momentos de maior exposição. Mas lá estava eu no fim das contas. A volta foi o mesmo processo da ida: bastante medo nos trechos expostos ou com valas enormes mas conseguimos. Em 3 horas a gente subiu e desceu. Foi bem cansativo, as coxas pediram socorro mas deu. Estava muito satisfeita com o meu desempenho. 
      2) Agulhas Negras
      Tinha dado uma LEVE GAROA NO FIM DA MADRUGADA/ MANHÃ daquele dia, isso vai ser importante lá na frente. Só tinha a gente na montanha naquela terça-feira, 8 de Junho de 2021. Inicio de trilha suave como sempre. Para ascensão das Agulhas tem vários trechos que são paredes de pedra bem íngrimes que vc simplesmente sobe andando sem corda sem nada. Precisa duma boa bota, bem aderente. Diferente das Prateleiras, as Agulhas pega mais pelo cansaço da extensão da trilha. Não é tanto 'trepa pedra' (pelo menos até a parte que eu fui - já dando spoiler do final) mas são subidas bem íngrimes. No primeiro trecho de corda, é uma parede quase de 90 graus que o guia vai na frente, subindo pelas fissuras da rocha para amarrar a corda pra gente. Nessa parte, a gente começou a ver de fato uma prova do que já havíamos notando antes: ele tava escorregando demais para fazer algo que já tinha feito muitas vezes na vida. Ou seja, a rocha tava mesmo mais escorregadia que o normal. Aquela garoa da manhã, super leve, ficou acumulada na pedra. Juntando com a areia das pessoas do dia anterior, possivelmente ficou um 'sebinho' ali a tornando a situação mais complicada. 
      O problema veio depois dessa primeira corda. Nesse trecho de paredão a minha bota simplesmente não parava na pedra. Consegui subir aos trancos encaixando o joelho na fissura (o que me rendeu váááários hematomas) mas subi. As outras duas pessoas do meu grupo não conseguiram subir nessa parte, mas o guia jogou uma corda (contra a vontade dele pois ali naquele trecho não havia onde amarrar a corda, ficou eu e ele segurando e isso é muito perigoso) e ai eles subiram. Mais pra cima havia um trecho de duas pedras sobrepostas com uma vala entre elas. Ali, infelizmente não tinha espaço para encaixar o joelho pois a fissura era bem mais 'rasa'. Não deu jeito. Escorregar ali eu poderia cair na vala e a minha bota não firmava de jeito nenhum. Olhei para a cara do meu marido e da outra moça que estava no grupo e ambos, que já tinham tido problemas no trecho anterior, não quiseram nem tentar subir ali. Voltamos. Não consigo colocar em palavras o quão frustrada eu fiquei. Orgulho ferido demais. Faltava tão pouco. 
      (informação complementar, caso queiram saber, uso a bota Titã da marca Vento) 
      Visto que ainda era cedo, algo em torno do 12h30 quando voltamos para a base da montanha, o guia sugeriu levar a gente no Morro do Couto, uma trilha mais simples. Vou falar que nessa altura do campeonato, meu joelho e coxas não existiam mais. Mas vamos lá. A trilha do Morro do Couto é bem tranquila. Na parte final, pouco antes do cume rola um 'trepa pedra' mas nem se compara com a dificuldade e exposição que tivemos nas Prateleiras. A vista do Morro do Couto é muito bonita pois dá pra ver as Agulhas Negras e as Prateleiras em um só panorama. Foi um belíssimo prêmio de consolação. Apesar da minha lerdeza (por causa das muitas dores que eu já tava sentindo) levamos 2h30 para ir e voltar do topo do Morro do Couto (contando do início da trilha). 
      3) Mirante Pedra do Picu
      A trilha é fácil pois não tem nenhum trecho técnico e nem é tão longa. No entanto, é muuuuito íngreme, especialmente nos metros finais, o que a torna extremamente cansativa. Talvez se não tivesse acumulado as dores no joelho e na coxa do dia anterior, teria sido mais fácil. A vista lá de cima é muito linda e foi o único lugar que a Claro deu sinal no meu celular (rs). A gente levou 2 horas para subir e 1h20 para descer. Meu único problema aqui foi ter tropeçado COM FORÇA numa raiz de arvore que me rendeu um dedão inchado por vários dias e hoje é apenas uma unha preta (que talvez caia em breve).
      4) Considerações finais e indicação de guia
      O que eu aprendi: melhorar meu cardio pra ontem. Fazer agachamento e subir escada todos os dias da minha vida daqui pra frente.
      É isso pessoal, essa foi minha experiência, espero que tenha sido útil. Caso queiram, vou passar o contato do meu guia Alan (WhatsApp: 35 9129-9245). Ele fez um preço muito bacana pra gente porque (já falei trocentas vezes aqui nesse fórum) aqui em casa não dirigimos e é sempre uma m* resolver alguns deslocamentos. Não existe ônibus direto de São Paulo para Itamonte, a cidade mais próxima que o ônibus para é Itanhadu, cerca de 20km. Fechamos com o Alan um pacotão completo com transfer da rodoviária de Itanhandu para Itamonte, hospedagem numa casa na roça da família dele, em Itamonte (sem wi-fi, sem TV e fogão a lenha, foi uma experiência bem legal), transfer todos os dias de Itamonte até as trilhas (dentro do Parque do Itatiaia e até a Pedra do Picu), as três guiadas e transfer de volta para a rodoviária de Itanhandu no último dia: R$1.600,00 para duas pessoas. Como as estradas dentro do Itatiaia são péssimas... Achei um valor muito bacana. Se forem fechar com ele, fala que a Rafaela indicou aqui no fórum (não vai ter desconto mas é só pra comentar mesmo hahaha). 
      Até uma próxima!
    • Por Gleiseane Martins
      Oi Galera,
      Gostaria de compartilhar um final de semana em Penedo. Penedo está localizado no Estado do Rio de Janeiro, ás margens da Rodovia Dutra, privilégio de oferecer um acesso fácil a outros destinos turísticos aos visitantes, como o Parque Nacional do Itatiaia, Serrinha do Alambari e Visconde de Mauá. o distrito é uma beleza natural, possui um centrinho que remete a pequena Finlândia, restaurantes e lojas de artesanato. Um lugar para fugir da agitação dos grandes centros urbanos.
       
    • Por Lara_____
      Pessoal, boa tarde. 
      Estou de férias 😎 
      e querendo ACAMPAR 🏕️🏕️🏕️ 
      em algum lugar bonito que tenha previsão de 
      ☀️☀️☀️SOL de 
      📆 amanhã até domingo. 
      Estou em Ubatuba, aqui tem previsão de chuva 🌧️
      Conhecem algum lugar que não seja tão longe daqui e valha a pena por 2 ou 3 dias? 
      Pensei em algum camping mais isolado e seguro na pandemia 😷no vale do paraíba ou região próxima ao Itatiaia...🤔
      Dicas?
    • Por leonardo_baptistella
      Olá pessoal, pretendo ir para o Parque Nacional do Itatiaia em março de 2021 (ou quando a pernoite no parque for reaberta), saindo de São Paulo e indo de ônibus até a cidade de Itatiaia.
      Segundo relatos eu vi que a maioria dos tranfers até a portaria da parte alta (portaria do Marcão) saem da cidade de Itamonte. 
      Gostaria de encontrar algum contato de transfers que saem de Itatiaia.
    • Por GuilhermeMN
      Travessia Serra fina 9/3/2020 saindo de Belo Horizonte de BUSÃO !
×
×
  • Criar Novo...