Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0
Dan Wollker

Dúvida com Roteiro > Bolívia + Chile ou Bolívia + Peru

Pergunta

A questão é tempo e dinheiro, venho pesquisando e o Peru fica ruim por dois 3 motivos

Pousando em Santa cruz de la sierra e decolando de lima fica caro (lima x Recife)

Peru é caro, praticamente 1 sole x 1 real

E de Puno ou Copacabana até vales sagrados e depois lima .. fica puxado e caro!

Chile

Não é muito viável conhecer UYUNI e depois ir para o Atacama, mesma coisa praticamente e um País caro tbm...

Conhecer apenas bolivia, sairia muito barato, e conheceria com pouco tempo.

Porém é o investimento p fazer apenas um país!

 

 

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Posts Recomendados

  • 0

A muito mais a se ver na Bolívia que somente o Salar@Dan Wollker , Em junho de 2017 eu fiquei 19 dias por lá. Samaipata, Sucre, Potosí, Uyuni, La Paz e Copacabana. Gastei pouco mais de R$1.500,00 lá, tirando as passagens. Fui por Corumbá e retornei por Santa Cruz. Vou voltar em breve para conhecer outras cidades e repetir algumas. Em 2013 fizemos Bolívia e Peru em 23 dias chegando e voltando por Santa Cruz. De que você gosta ou pretende conhecer ? Conheço bem o país e posso ajudar.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0

Sobre o Peru, considere os passeios em Cuzco e região com passagens de trem a Ollantaytambo de U$250,00 a U$280,00. Hospedagem e alimentação é muito barata em restaurantes frequentados em sua maioria por locais, engraçado que nestes restaurantes, sempre vemos "gringos" e nada de Brasileiros. Quando estive lá almocei até por 4 soles.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

@RicardoRM .. Então, realmente Bolivia é vasto.

 

Minha intensão é sair de Recife e pousa em Santa cruz .. 

Ficaria assim:

Santa Cruz x Sucre 1 ou 2 dias em sucre
UYUNI x La paz (Salar)
Laz paz (média 2 dias)
Puno ou Copacabana
Cuzco ( Vale sagrado) Para água caliente faria a trilha pela hidrelétrica como relatos de muito.. 

Voltaria p Cusco e decolaria de lá pra Recife, o preço está bom pelo maxmilha

O roteiro ainda está em desenvolvimento, nada certo, até pq tenho 13 a 15 dias

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Eu gosto muito de La Paz, por lá as principais atrações, Downhill, Chacaltaya e Tiwanaku e vale um dia para dar um rolê e conhecer a cidade, O Titicaca é mais bonito do lado de Copacabana, for a que ainda tem a Isla del Sol que além de ser linda, tem o por do sol e um céu estrelado maravilhoso. Em Cuzco você pretende fazer somente Valle Sagrado e MP mesmo ? Tem o City Tour e Maras e Morays que vale a pena também, acho muito válido também um dia para conhecer a cidade. Mas se a questão é tempo, talvez seja interessante fazer duas viagens e incluir Arequipa no Peru e Bolívia e Atacama em uma outra. 

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
Agora, RicardoRM disse:

Eu gosto muito de La Paz, por lá as principais atrações, Downhill, Chacaltaya e Tiwanaku e vale um dia para dar um rolê e conhecer a cidade, O Titicaca é mais bonito do lado de Copacabana, for a que ainda tem a Isla del Sol que além de ser linda, tem o por do sol e um céu estrelado maravilhoso. Em Cuzco você pretende fazer somente Valle Sagrado e MP mesmo ? Tem o City Tour e Maras e Morays que vale a pena também, acho muito válido também um dia para conhecer a cidade. Mas se a questão é tempo, talvez seja interessante fazer duas viagens e incluir Arequipa no Peru e Bolívia e Atacama em uma outra. 

La paz pretendo fica de 2 a 3 dias livre, dps Copacabana e subir pra cuzco .. lá o foco maior se MP, 1 dia em cuzco e 1 em águas calientes, pra passear livre mesmo pela cidade, vou montar direito o roteiro, mas vou optar em Bolívia + Peru 15 dias devo aproveitar bem!

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Da para ser feito com os 15 dias se o seu foco é mais MP, se quiser da para fazer o contrário também, voltando por Santa Cruz, tem a vantagem de chegar ao Salar aclimatado, mais seguro para você.

3 dias em Cuzco e região, no final do 3°dia onibus noturno até Puno, em Puno você pega outro a Copacabana, o primeiro sai acho que as 5:30 da manhã. Chegando em Copacabana pegue o barco a Isla del Sol, conhecer a Isla e dormir por lá, primeiro barco retornando da Isla é as 7, este barco vem maia rápido pq vai com poucos passageiros. Chegando a Copacabana dar um rolê para conhecer a cidade, a tarde pegue onibus para La Paz, seus dias em La Paz, depois onibus noturno a Uyuni, pegando direto no terminal tem até por Bs90,00 negociados na hora. Tour de 3 dias ao Deserto, regresso a Uyuni, onibus a Potosí, depois onibus a Sucre, depois onibus ou avião a Santa Cruz. Acho que até ficou com menos de 15 dias hehehe

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
2 horas atrás, RicardoRM disse:

Da para ser feito com os 15 dias se o seu foco é mais MP, se quiser da para fazer o contrário também, voltando por Santa Cruz, tem a vantagem de chegar ao Salar aclimatado, mais seguro para você.

3 dias em Cuzco e região, no final do 3°dia onibus noturno até Puno, em Puno você pega outro a Copacabana, o primeiro sai acho que as 5:30 da manhã. Chegando em Copacabana pegue o barco a Isla del Sol, conhecer a Isla e dormir por lá, primeiro barco retornando da Isla é as 7, este barco vem maia rápido pq vai com poucos passageiros. Chegando a Copacabana dar um rolê para conhecer a cidade, a tarde pegue onibus para La Paz, seus dias em La Paz, depois onibus noturno a Uyuni, pegando direto no terminal tem até por Bs90,00 negociados na hora. Tour de 3 dias ao Deserto, regresso a Uyuni, onibus a Potosí, depois onibus a Sucre, depois onibus ou avião a Santa Cruz. Acho que até ficou com menos de 15 dias hehehe

Valeu mesmo man, ótima explicação, vou fazer esse inversão pra ver, obg 🙇‍♂️

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
2 horas atrás, RicardoRM disse:

Da para ser feito com os 15 dias se o seu foco é mais MP, se quiser da para fazer o contrário também, voltando por Santa Cruz, tem a vantagem de chegar ao Salar aclimatado, mais seguro para você.

3 dias em Cuzco e região, no final do 3°dia onibus noturno até Puno, em Puno você pega outro a Copacabana, o primeiro sai acho que as 5:30 da manhã. Chegando em Copacabana pegue o barco a Isla del Sol, conhecer a Isla e dormir por lá, primeiro barco retornando da Isla é as 7, este barco vem maia rápido pq vai com poucos passageiros. Chegando a Copacabana dar um rolê para conhecer a cidade, a tarde pegue onibus para La Paz, seus dias em La Paz, depois onibus noturno a Uyuni, pegando direto no terminal tem até por Bs90,00 negociados na hora. Tour de 3 dias ao Deserto, regresso a Uyuni, onibus a Potosí, depois onibus a Sucre, depois onibus ou avião a Santa Cruz. Acho que até ficou com menos de 15 dias hehehe

notei que fica até mais seguro esse Roteiro que começar por Santa cruz e menos puxado pela altitude correto ?

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0

Cuzco está a 3400 acima do mar, já Sucre a 2900. Mas Como seu tempo de permanência será maior em Cuzco e ainda que lá tem hospital em caso de alguma emergência, falo isso pois, caso vá permanecer 1 ou 2 dias em Sucre e Ir direto ao Salar e acontecer alguma coisa lá o risco é bem maior, Sucre,Potosí e La Paz tem atendimento médico, já em Uyuni acho que só tem atendimento básico. No Salar não tem nada. Por isso eu sempre recomendo a todos a questão de aclimatar ou ficar pelo menos uns 2 dias na altitude antes de se aventurar no deserto.

  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
1 minuto atrás, RicardoRM disse:

Cuzco está a 3400 acima do mar, já Sucre a 2900. Mas Como seu tempo de permanência será maior em Cuzco e ainda que lá tem hospital em caso de alguma emergência, falo isso pois, caso vá permanecer 1 ou 2 dias em Sucre e Ir direto ao Salar e acontecer alguma coisa lá o risco é bem maior, Sucre,Potosí e La Paz tem atendimento médico, já em Uyuni acho que só tem atendimento básico. No Salar não tem nada. Por isso eu sempre recomendo a todos a questão de aclimatar ou ficar pelo menos uns 2 dias na altitude antes de se aventurar no deserto.

ótima dica man, realmente estava com receio da viagem ser puxada, sozinho, começando por santa ate cuzco, vejo que pelo peru é bem mais certo. obg..vou alterar, assim me senti mais seguro!

  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder esta pergunta...

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Vivi Nakano
      Oi, amigos e amigas viajantes!
      Antes da pandemia fizemos um mochilão de carona em alguns países da América do Sul. Uma das primeiras partes da viagem foi conhecer Buenos Aires e descer até o Ushuaia (tudo de forma econômica e de carona!!).
      É possível ir inteiramente de carona? Sim! Nós fomos e foi demais. Na Patagônia argentina é muito comum as pessoas darem carona. A estrada para a cidade do fim do mundo é incrível, repleto de lugares diferentes, misteriosos, vários animais diferentes e muito mate. 
      Estamos postando alguns vídeos no YouTube sobre este trajeto e nosso mochilão, se você tiver interesse, dúvidas e curiosidades, fale com a gente, se inscreva no canal!!! Pegamos muitas dicas aqui no blog antes de cair na estrada, e queremos ajudar outras pessoas com este sonho. 
      O link do canal é este: https://www.youtube.com/channel/UC_s6lPHmcwshOyB8FlFNO0A
      Prazer! Sou a Vivi e meu parceiro de viagem é o Trumai :D 
      Qualquer dúvida nos envie mensagens no insta: @vivinakano e @trumaiii




    • Por Gerhard Jahn
      Fala raça!
      Tô felizasso em poder compartilhar essa experiência com vocês. Fiz o mochilão na companhia do meu irmão Kevin Jahn e minha cunhada Carol Jahn em janeiro/fevereiro de 2020, dormindo em barraca, hostels, Airbnb e até no chão do aeroporto (pra dar aquela emoção a mais).
      Apesar de ter sido uma das melhores experiências que já vivi, foi bem difícil planejar essa viagem, então espero que essas poucas informações iluminem quem está cogitando conhecer essa região. De início vou focar apenas nas questões mais relevantes (roteiro, custos e o que levei na mochila), e aos poucos vou relatando os acontecimentos da viagem, principalmente o trekking em Torres del Paine e El Chaltén.

       
      ROTEIRO
      Dia 1: 23/01/20 - Floripa > Santiago > Punta Arenas
      Dia 2: 24/01/20 - Punta Arenas > Puerto Natales - Conhecemos o Estreito de Magalhães pela manhã e em seguida pegamos o ônibus para Puerto Natales. Final da tarde compramos as comidas para TdP
      Dia 3: 25/01/20 - Puerto Natales > Torres del Paine - Ataque ao Mirador Base de las Torres, acampamento no Camping Central
      Dia 4: 26/01/20 - Torres del Paine - Travessia até o Valle del Francés, acampamento no Camping Italiano
      Dia 5: 27/01/20 - Torres del Paine - Ataque ao Mirador Fracés e travessia até o Camping Paine Grande, onde acampamos
      Dia 6: 28/01/20 - Torres del Paine > Puerto Natales - Acabamos ficando de molho no Camping Paine Grande até a chegada do catamarã
      Dia 7: 29/01/20 - Puerto Natales > El Calafate - Ficamos mais de duas horas na aduana Chile/Argentina, foram mais de 8 horas de viagem ao total
      Dia 8: 30/01/20 - El Calafate - Dia de conhecer o Glaciar Perito Moreno, não fizemos o Mini Trekking mas foi ótimo pra tirar um dia pra descansar
      Dia 9: 31/01/20 - El Calafate > El Chaltén - Chegando em Chaltén já fomos direto para a Laguna Capri montar acampamento, final da tarde fizemos um ataque ao Fitz Roy
      Dia 10: 01/02/20 - El Chaltén - Descanso na cidade
      Dia 11: 02/02/20 - El Chaltén > El Calafate - Chorrillo del Salto pela manhã e viagem de volta a Calafate após o almoço
      Dia 12: 03/02/20 - El Calafate > Puerto Natales > Punta Arenas - Chá de ônibus nesse dia
      Dia 13: 04/02/20 - Punta Arenas > Santiago > Floripa

      TOTAL GASTO: R$ 4700,00 (joguei o valor um pouco pra cima porque posso ter esquecido de algo)
      Os valores estão por pessoa e na moeda utilizada no momento da compra.
      DESLOCAMENTOS: R$ 3.526,00.
      Passagem aérea ida/volta + seguro viagem + bagagem de mão + cargueira despachada + assento reservado + taxa de embarque: R$ 2760,00 pela LATAM, de Floripa à Punta Arenas com conexão em Santiago.* Ônibus Punta Arenas-Puerto Natales ida/volta: CLP $ 15.000,00 Ônibus Puerto Natales-Torres del Paine ida/volta: CLP $ 16.000,00. Transfer Guarita-Camping Central: CLP $ 3.000,00. Catamarã Camping Paine Grande-Guarita: CLP $ 23.000,00. Ônibus Puerto Natales-El Calafate ida/volta: CLP $ 34.000,00. Ônibus El Calafate-El Chaltén ida/volta: ARS $ 2400,00.  Van El Calafate-Perito Moreno ida/volta: ARS $ 1200,00. *Pelo meu monitoramento só o valor da passagem variou na época entre R$ 1900,00 a R$ 2400,00. Comprei com três meses de antecedência e confesso que há uma semana antes da viagem o preço ainda estava na mesma faixa.
      HOSPEDAGENS: R$ 506,00.
      Puerto Natales 
      Hostel Bella Vista: R$ 55,00 c/ café da manhã e aluguel de equipamentos de trekking, inclusive ganhamos de presente um gás da host Ni Torres del Paine (vou detalhar melhor no tópico exclusivo de TdP) Camping Central: USD $ 21,00. Camping Italiano: Free, grátis, na faixa. ~não recomendo Camping Paine Grande: USD $ 11,00. El Calafate
      Airbnb Groovy Dooby Doo: R$ 59,00. ~não recomendo El Chaltén
      Camping Laguna Capri: Free, grátis, na faixa. Hostel Rancho Apart: ARS $ 1250,00, quarto compartilhado. *valores por noite
      **foram 10 noites, na primeira passamos no avião e na última no chão do aeropoto.
      ENTRADAS: R$ 200,00.
      Entrada do parque Torres del Paine: CLP $ 25.000,00. Entrada do parque Los Glaciares - Perito Moreno: ARS $ 800,00. ALIMENTAÇÃO: R$ 350,00.
      Restaurante no Chile: em torno de CLP $ 3.500,00. Restaurante na Argentina: em torno de ARS $ 600,00. Mercado para Torres del Paine: CLP $ 6.600,00. Mercado para Fitz Roy: ARS $: 660,00. Compras nos aeroportos, rodoviárias, snacks, frutas e etc. COTAÇÕES
      R$ 1,00 = CLP $ 190,00 (Aeroporto de Santiago) R$ 1,00 = CLP $ 170,00 (Punta Arenas) R$ 1,00 = CLP $ 165,00 (Puerto Natales) R$ 1,00 = ARS $ 16,50 (Restaurante Casimiro em El Calafate, apesar de ter a melhor cotação de Dólar, Euro e Real, aqui é clandestino devido aos problemas políticos-econômico da Argentina)  
      VESTUÁRIO E EQUIPAMENTOS
      O segredo é focar em roupas e equipamentos apropriados para a região. A fama da Patagônia ter uma instabilidade climática não é um exagero, tu literalmente vai viver as quatro estações e todos os tipos de condições em um único dia.
      O que eu levei na minha mochila Forclaz Trek 900 50L + 10L:
      1x Calça modular - Tecido de secagem rápida e que não propagada corte 1x Fleece (0 a 7 ºC) - Uso um com zíper pra ser prático e ajudar a regular a temperatura corporal 1x Jaqueta impermeável (2000 mm) corta vento - Conhecida também como anorak, acabou passando a água em uma das tempestades em TdP 1x Calça segunda pele técnica - Usei a viagem toda, até por baixo dá bermuda 2x Blusas segunda pele - Uma técnica pra caminhada e uma mais quente pra dormir 1x Calça impermeável (2000 mm) - Precisei usar em vários momentos 3x Camisetas curtas Dry Fit - Acabei usando só duas 4x Cuecas de Microfibra  - Secagem muito rápida, foi excelente 2x Meias técnicas de trekking - Nunca tinha usado e fez muita diferença, deveria ter levado pelo menos 4 1x Meia térmica - Usei apenas pra dormir e foi muito bom para deixar as outras respirando 1x Bota de trekking impermeável - Confesso que a minha segurou a água mas a palmilha e solado eram fracos, sugiro comprar uma palmilha boa 1x Havaianas - Usei pra tomar banho, no avião e nas cidades (BRASIIIIIL) 1x Bermuda de banho - Usei bastante nos hostel, todos lugares tem calefação então sugiro levar algo curto pra dormir 1x Luva de fleece para trekking - Usei poucas vezes, somente quando chovia nos lugares mais frios de TdP 1x Protetor de orelha de fleece - Baita acessório, ajuda até pra dormir quando ainda tem luz 1x Cachecol - Acabei usando só pra dormir em virtude do meu saco de dormir ser patético 1x Touca de lã - Usei uma vez, protetor de orelha já resolve 1x Toalha de Microfibra - É item obrigatório, já uso há anos 1x Mochila de ataque 30L - Usei muito pra fazer compras, lá não tem sacola plástica 1x Bastão de trekking - Recomendo dois, a grande maioria das pessoas utilizava um par 1x Shoulder Bag - Ideal pra levar documentos e dinheiro, já tinha costume de usar nos acampamentos em Floripa, pra não deixar nada na barraca dando sopa 1x Barraca de trekking - Uso a Quechua Quick Hiker 2, tenho um vídeo falando sobre ela 1x Saco de dormir para 15 ºC - Não morri mas não passei bem haha sugiro um para 0 ºC 1x Isolante térmico - Uso um egg crate Nature Hike, é importante que o isolante seja bom, foi o que me salvou 1x Kit cozinha - Não pode levar o gás no avião 1x Lanterna de cabeça - Quase não usei porque escurece tarde (22:00) e amanhece cedo (05:00) 1x Kit Primeiro Socorros - Aconselho a levar medicamentos específicos, como antibióticos dose única, antitérmico, anti-histamínico, relaxante muscular 1x Silver Tape - Não usei, mas aconselho levar porque dá pra usar até pra tapar rasgos em roupas. 1x GoPro Hero 7 Black + Bateria extra + Carregador Duplo externo + Micro SD Card extra - Sou fã de GoPro, acho muito útil num lugar como esse que chove toda hora 1x Power Bank 20.000 mAh - Usei muito, apesar de ter entrada USB nos ônibus e tomada em alguns campings
      RESERVAS EM TORRES DEL PAINE
      http://www.conaf.cl/parques/parque-nacional-torres-del-paine/ (camping gratuito)
      https://www.verticepatagonia.cl/home (lado esquerdo do W)
      https://www.fantasticosur.com/en (lado direito do W)
      PASSAGENS DE ÔNIBUS
      https://www.bussur.com/
      https://www.recorrido.cl/ 
      http://www.busesfernandez.com/ 
       
      Espero que a leitura tenha sido útil, logo menos continuo o relato.
      Abraço a todos,
      Gerhard Jahn.
       
    • Por filiperocha
      Fala galera!
       
      Eu acabei de chegar do lugar mais incrível do mundo, mais conhecido como San Pedro de Atacama e, como aprendei muita coisa aqui, nada mais justo que repassar pra vocês toda a viagem num relato cheio de informações atualizadas. Estive lá de 14 até 20 de outubro de 2016.
       
      As fotos (muitas) não postadas aqui estão no meu instagram: @ofiliperocha
      Então, vamos lá! Acho que dividindo por tópicos fica mais organizado:
       
      Passagens aéreas
       
      Primeiramente, devo alertar que você NÃO DEVE COMPRAR o trecho Brasil - Calama antes de pesquisar bem outras alternativas. Óbvio que tem seus benefícios, como a obrigatoriedade de a cia área te alocar em outro voo caso perca a conexão por atraso no primeiro voo e etc, mas nem sempre compensa. No meu caso, o trecho Rio - Calama pela LATAM sairia cerca de 600 reais mais caro do que comprar os trechos separados.
       
      Comprei as passagens em agosto e o trecho Rio-Santiago e Santiago - Rio saíram por mil reais em voos diretos!
       
      Sobre o trecho Santiago - Calama, comparei os preços e decidi comprar no site chileno da SKY AIRLINES
       
      ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE 1: Em todos os lugares que pesquisei, havia lido que para comprar as passagens no site da sky seria preciso enviar um e-mail mandando dados, uma burocracia só..Informo que comigo não foi preciso nada disso.
       
      Bastou entrar no site chileno da companhia (para isso entre no site da companhia: http://www.skyairline.cl/verChange.aspx e selecione o país como CHILE e o idioma espanhol. Caso não apareça a opção, entre no site da empresa, no canto esquerdo superior da tela clique no país que aparece, que a tela pra você mudar de país vai aparecer). Escolhidos os trechos, basta inserir o numero de um cartão internacional que a compra será feita na hora, sem e-mails e demais burocracias. Como documento coloquei meu passaporte. Interessante é que no e-mail eles não aceitaram um endereço brasileiro (.br), porém o hotmail fornece e-mail apenas ".com", o qual utilizamos sem maiores dificuldades.
       
      O trecho Santiago - Calama ida e volta saiu por 55 dólares já com as taxas ! 300 reais mais barato do que comprando no site chileno da Latam.
       
      ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE 2: Os principais sites avaliadores de cias aéreas estão desatualizados quando falam da SKY. A companhia se tornou uma low cost e não possui serviço de bordo, apenas venda de alimentos e bebidas. Como o voo dura só 2 horas, não foi nada que me atrapalhasse.
       
      No que diz respeito à qualidade do serviço, os aviões são ótimos! 
       
      Parti do Rio às 6:40 do dia 14/10 e cheguei em Santiago pouco antes das 11:30. Meu voo para Calama partia apenas às 15:25. Achei importante deixar essa folga de tempo para passar pela imigração e se caso nosso voo tivesse atraso.
       
      Nesse meio tempo, aproveitei para:
       
      comprar um chip de internet no chile: No terceiro andar do aeroporto de Santiago, saindo do elevador basta ir na direção esquerda até uma loja chamada FOTOKINKA. Lá, adquiri um chip pré-pago da Movistar que vinha com 150mb de internet e 2.000 pesos de crédito. Ainda na loja, a moça me orientou a discar um número e gastar esse saldo em mais 200mb de internet. Por fim, pagamos 9 mil pesos pelo chip e ficamos com 350mb de internet móvel para a viagem toda. Essa quantidade eu diria que foi razoável (acabou no último dia, no aeroporto de Santiago). Comntrolei o uso do 3G (não deixei ligado o tempo todo). Vale dizer que a cobertura da Movistar é ótima em San Pedro e em quase todos os passeios.
       
      Chegada a hora, embarquei rumo a Calama, num voo onde o visual é alucinante, parece que não vai ter aeroporto pra pousar e você se dá conta de que está no meio do NADA.
       
      Vista na viagem para Calama:
       

       
       
      Transfer do aeroporto El Loa (Calama) até San Pedro
       
      Chegando em Calama após 2h de voo, você se depara com o modesto e bonito aeroporto de El Loa. Bagagens retiradas, é chegada a hora de ir pra San Pedro do Atacama, cidade base para conhecer o deserto! Para tanto, será necessário contratar um serviço de transfer ou ir de ônibus. Pela comodidade, fiquei com a primeira opção.
       
      Muito se fala na Licancabur, mas é bom deixar claro que ela não é a única empresa que faz o serviço. No primeiro andar do aeroporto de Calama, há diversos stands de empresas que fazem esse transporte, mas atenção: Na volta, chegamos a Calama perto das 7h e estavam todas fechadas, então se você vai chegar cedo, é bom reservar antes.
       
      Reservei meu transfer diretamente com o Hostel (assunto para o próximo tópico) e quando cheguei já estavam  esperando no desembarque com uma placa. Seguimos viagem numa confortável minivan da Hyundai com ar condicionado e bancos de couro até a porta do Hostel. Digo isso não por ser fútil, mas por custo benefício mesmo: A Licancabur te cobra 20 mil pesos, te leva de ônibus e, pelo que sei, te deixa no centro de SPA cheio de malas. Esse transfer que peguei te leva de carro, com no máximo mais umas 6 pessoas e te deixa na porta do hostel pelos mesmos 20 mil pesos por pessoa (ida e volta), já com horário marcado pra te pegarem na volta. Prometo que vou procurar o recibo que tem o nome da empresa e posto aqui.
       
      O melhor: o motorista Rodolfo ainda deu uma paradinha pra tirarmos uma fotos antes mesmo de chegar na vila! (prepare-se para o vento, às 18h30 o vento começa a pegar)
       
      Cheguei no deserto!

       
      Paradinha para fotos logo na chegada:

       
      Hostel:
       
      Pra mim, foi uma das escolhas mais difíceis. Como era minha primeira viagem pra fora, passei meses pesquisando onde ficar. Por fim, acabei escolhendo o Hostel Mamatierra, número 1 de avaliações no TripAdvisor. Daria pra ficar num mais barato? Daria, mas não sei se compensaria, sinceramente.
       
      O hostel é sensacional ! A começar pela simpatia do cara que nos atendeu quando chegamos. Nos deu mapa de SPA, senha do Wifi, informações sobre a cidade e sobre os passeios. Os demais funcionários também são super simpáticos, em especial um boliviano que vem pro Rio ano que vem passar o carnaval!
       
      Dentre os pontos relevantes do Hostel estão:
       
      1) Café da manhã: Salada de frutas, sucos, chá de coca (e outros), pão, presunto, queijo, sucrilhos, leite, café, chocolate, iogurte..dentre outras coisas que não me lembro. É bem completo para um hostel, não tenho do que reclamar. E se em SPA você sai quase todo dia antes do horário do café, aí está: Você avisa eles no dia anterior e eles deixam um saquinho de lanche com o seu nome e quarto na cozinha pra você levar pro passeio! O lanchinho inclui pão, suco de caixinha, iogurte ou bote com pêssego e barra de cereal!
       
      2) Água quente: Pegamos um quarto com banheiro privado e não nos faltou água quente, todos os dias, toda hora que precisávamos.
       
      3) Bebedouro na cozinha: Nosso gasto com água em pelo deserto foi de 2 mil pesos em 2 garrafas de 1,5L quando chegamos. Isto porque o Hostel possui um bebedouro na cozinha onde você pode encher suas garrafas a hora que quiser, o que te faz economizar uma boa grana no deserto, tendo em vista o consumo intenso de água!
       
      4) Mercadinho do lado: com água, vinhos, lanches, congelados, legumes, frutas e conservados em geral. Do lado mesmo, não não dá nem três passos.
       
      5) Wi-fi: ponto negativo. Não pegava no quarto de jeito nenhum (talvez pq fiquei afastadoa da recepção). Na área comum pegava ok, nada demais o sinal. Poderia ser melhor, mas quem vai pra SPA não pode exigir uma "modernidade" dessas no meio do deserto e de fato não fará falta, o que não falta é coisa pra fazer.
       
      6) Paredes de Adobe: que isolam a temperatura (e o wifi também hehe). Não passei frio em momento algum. O quarto era quentinho demais, durante o dia fazia até calor dentro dele.
       
      Entrada do Hostel:

       
      Área comum:

       
      Cozinha:

       
       
      Ja já eu volto pra continuar contando!
    • Por Paulonishi
      17/03/2020
      Mérida, capital do estado de Yucatán, foi o último destino antes de retornar à Cancún, nesse mochilão espetacular de conhecimentos e descobertas a respeito da civilização Maia. Em seus arredores existem muitos outros sítios arqueológicos importantes, como Mayapán, Dzibilchaltún, Uxmal e Izamal. Cidade grande mas de relevo plano e de gente tranquila e acolhedora, é uma belíssima cidade que merece a atenção dos viajantes para as suas construções seculares e histórias dos povos que por aqui passaram.

      Vindo de Valladolid, a chegada foi no novíssimo terminal da ADO (sempre primera 😖) , com instalações muito boas e climatizadas. Andar pela cidade é muito fácil, pois também está orientada por numerações nas ruas: norte-sul pares / leste-oeste ímpares. Táxis são baratos, mas tem o transporte público e alternativos muito baratos.
      O que me surpreendeu foi a qualidade de vida das pessoas da cidade, com muitas alternativas de lazer gratuitas. Uma delas é o Zoológico Municipal.

       
      Uma grande área verde com entrada gratuita, contando com muita variedade em animais, inclusive raros tigres brancos, leões, gorilas, rinocerontes... Caramba, fiquei muito surpreso mesmo. 

      Muitas opções de lazer para crianças de todas as idades (inclusive eu... 🤭), como por exemplo um passeio de trem no entorno de todo o parque pagando apenas $1 peso!!! Imperdível... e adorei!!!

      Teleférico, barquinho... apenas $10 pesos! Baita passeio, com direito a várias barraquinhas de comidas típica e INTERNET GRATUITA!!!

      A praça principal, ou Zócalo da cidade é outro ponto obrigatório para fotos e muitos passeios legais em museus, igrejas e comércio local.

      Para aproveitar bem, recomendo ficar hospedado em uma região mais central, como na Calle 50. Hospedei-me num hostel por 3 dias (total $535) com piscina, café da manhã e ar condicionado no quarto... Acredite, esse último item faz toda a diferença nessa região quente!

      Essa cidade ainda guarda algumas construções do período colonial, inclusive os únicos arcos ainda existentes no México que compunham o sistema de muralhas da cidade!

      E na Catedral de San Ildefonso está a primeira cúpula construída nas Américas!

      Existem várias opções de passeios pela cidade, desde charretes pelo centro histórico, aos ônibus sem teto que fazem um tour mais distante. Os valores não são altos e sempre dá para pechinchar um desconto!

      Na região da Plaza Grande (Zócalo), a internet funciona razoavelmente bem são várias as possibilidades de tirar fotos muito interessantes.

      Infelizmente, com a chegada da COVID-19, não consegui fazer os dois últimos passeios que tinha programado para Uxmal e Dzibilchaltún. Aproveitei para ficar andando pela cidade, vivendo um pouco do dia a dia...

      A ligação entre Mérida e Cancún pode ser feita por ônibus ou avião. O primeiro, logicamente, é muito mais barato e se você comprar com antecedência no site da ADO, pode conseguir um ótimo desconto. Eu, por exemplo, comprei por $252 pesos, quando o valor normal seriam $600 pesos!!!

      Como já estava voltando para casa, comprei algumas lembrancinhas por aqui, e as demais em Cancún. Vale a pena pesquisar os artigos em prata, que são bem mais em conta no México.

      No terminal Noroeste tem ônibus para a maioria dos destinos dos arredores, principalmente para a região dos sítios arqueológicos e litoral. Não deixe de verificar as vans também, na rua do entorno, que oferece preços muito bons!
      Quer saber mais detalhes e conhecer a história da cidade, dá uma olhadinha no vídeo aqui embaixo:
      Mochilão pelo México: Mérida
      Espero ter ajudado... Valeu e siga viajando!!! 🤠👍
       
       


×
×
  • Criar Novo...