Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

joshilton

De Barco, saindo de Manaus até Santarém

Posts Recomendados


Definitivamente: NÃO EXISTE AGENCIAS DE TURISMO PARA FAZER ESSE PERCURSO.
É feito dessa maneira: Só chegar no dia da viagem, ir ao Porto e ver qual o barco vai partir para Santarém, tem barcos TODOS os dias. Esses barcos fazem linhas até Santarém e alguns vão até Belém.
Quando aproximar do porto vários homens cercam e acompanham o taxi para lhe vender passagem para os barcos que partem para várias cidades Amazônicas. Manaus > Santarém R$ 70 reais.
Antes de embarcar, atravesse o Mercado Municipal (fica exatamente na frente do Porto). Caminhe mais um pouco até a rua atrás do mercado, há várias lojas que vendem redes por um bom preço e não se esqueça de comprar a corda para amarrar a rede.
Compre a sua passagem e coloque imediatamente a sua rede, pois o barco vai lotando a cada cidade que passa, muitos ficam e muitos entram nos barcos, muitas pessoas entram para lhe vender algo, desde doce de leite (hummm, maravilhoso), Pão com manteiga, Sanduíches, bolacha, enfim, o que você imaginar.
O café da manhã: 5 reais, sendo: melancia e/ou abacaxi, um pão com queijo e presunto, uma fatia de bolo, mingau e um copo de café com leite.  Simples, mas bom.
Chegando a noite, faça amizades e principalmente com seus "vizinhos de rede", vai rolar muitas conversar até o sono bater forte. Você ficará 2 dias e 3 noites sem internet, com exceções, quando chegar em uma das cidades onde passa o barco.  Será um passeio inesquecível, vale a pena.
As paradas: durante o trajeto Manaus > Santarém, o barco parou 3 vezes (Parintins, Óbidos e Juriti). Nunca por mais de 15 a 20 minutos, tempo suficiente para embarque e desembarque dos passageiros e suas cargas.
As malas vão num estrado embaixo das redes, as refeições têm horários, não pode subir no deck do bar com bebida alcoólica trazida de fora. O café da manhã custa R$ 5, o PF R$ 8, a sopa, R$ 5. Tem que comprar ficha.
Em Santarém, do Porto até o Centro, fui de ônibus e de lá em outro buzão, até Alter do Chão.
Saiba os valores de barcos que partem de Manaus a várias cidades Amazônicas.
https://www.portodemanaus.com.br
Fiquei hospedado em Alter do Chão, fiz a reserva pelo aplicativo AIRBNB, que sai muito mais em conta.
https://www.airbnb.com.br/c/josehiltonp1?currency=BRL 


 

barco.jpg

  • Gostei! 2
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Qualquer pergunta das praias do Rio Tapajós, podem pegunta, e de várias cidades da Amazônia. Não conheço todas, porém muitas delas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

17 horas atrás, Murilo.nunes disse:

Excelente relato. Parabéns!

E o insetos? Tem muito mosquito durante a noite?

Obrigado!

No barco, não vais sentir qualquer tipo de insetos, pois ventila muito quando o barco está em movimento. 

Como a noite, geralmente o barco estará indo de uma cidade a outra, podes ficar tranquilo, os insetos não irão te perturbar.

Caso ainda tenhas dúvidas, é só passar um produto contra picadas, porém não acho necessário.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 18/02/2019 em 21:29, joshilton disse:


Definitivamente: NÃO EXISTE AGENCIAS DE TURISMO PARA FAZER ESSE PERCURSO.
É feito dessa maneira: Só chegar no dia da viagem, ir ao Porto e ver qual o barco vai partir para Santarém, tem barcos TODOS os dias. Esses barcos fazem linhas até Santarém e alguns vão até Belém.
Quando aproximar do porto vários homens cercam e acompanham o taxi para lhe vender passagem para os barcos que partem para várias cidades Amazônicas. Manaus > Santarém R$ 70 reais.
Antes de embarcar, atravesse o Mercado Municipal (fica exatamente na frente do Porto). Caminhe mais um pouco até a rua atrás do mercado, há várias lojas que vendem redes por um bom preço e não se esqueça de comprar a corda para amarrar a rede.
Compre a sua passagem e coloque imediatamente a sua rede, pois o barco vai lotando a cada cidade que passa, muitos ficam e muitos entram nos barcos, muitas pessoas entram para lhe vender algo, desde doce de leite (hummm, maravilhoso), Pão com manteiga, Sanduíches, bolacha, enfim, o que você imaginar.
O café da manhã: 5 reais, sendo: melancia e/ou abacaxi, um pão com queijo e presunto, uma fatia de bolo, mingau e um copo de café com leite.  Simples, mas bom.
Chegando a noite, faça amizades e principalmente com seus "vizinhos de rede", vai rolar muitas conversar até o sono bater forte. Você ficará 2 dias e 3 noites sem internet, com exceções, quando chegar em uma das cidades onde passa o barco.  Será um passeio inesquecível, vale a pena.
As paradas: durante o trajeto Manaus > Santarém, o barco parou 3 vezes (Parintins, Óbidos e Juriti). Nunca por mais de 15 a 20 minutos, tempo suficiente para embarque e desembarque dos passageiros e suas cargas.
As malas vão num estrado embaixo das redes, as refeições têm horários, não pode subir no deck do bar com bebida alcoólica trazida de fora. O café da manhã custa R$ 5, o PF R$ 8, a sopa, R$ 5. Tem que comprar ficha.
Em Santarém, do Porto até o Centro, fui de ônibus e de lá em outro buzão, até Alter do Chão.
Saiba os valores de barcos que partem de Manaus a várias cidades Amazônicas.
https://www.portodemanaus.com.br
Fiquei hospedado em Alter do Chão, fiz a reserva pelo aplicativo AIRBNB, que sai muito mais em conta.
https://www.airbnb.com.br/c/josehiltonp1?currency=BRL 


 

barco.jpg

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostaria de saber  como escolher o barco, dizem que tem uns melhores que o outro, como saber? Tb pergunto se vale a pena ir em janeiro, seria o início até dia 20 a Santarém? Tb queria saber quanto a mochila quando viajamos de barco de Manaus a santarém, tem perigo de roubo? Como se faz nas horas da refeições, tem que carregar a mochila para todo canto? e a  rede, deixa pendurada? Ningém mexe?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acredito que teve um pequeno equívoco no que diz respeito a quantidade de dias saíndo de Manaus . Faço esse trajeto umas tres vezes ao ano ... Saindo de Manaus as 11 horas geralmente chega no outro dia em Santarém por volta das 18 horas .. a média da viagem e de 30 horas e sem dúvida os melhores barcos são o Ana Beatriz e o Golfinho 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por João Paulo Reis
      Olá! faço parte de uma STARTUP da cidade de Manaus. Estamos desenvolvendo um projeto que tem como objetivo auxiliar turistas na chegada à nossa cidade, trazendo a eles uma experiência melhor em relação ao turismo local. Essa pesquisa nos ajudará a entender as problemáticas encontradas nas visitações e trabalhar em cima delas . vocês que passaram pela cidade de manaus poderia responder um pequeno questionário para nos ajudar?
      https://forms.gle/CFffNZWe6FD3Vcrz7
       
    • Por Tayná Venturini
      Boa tarde Pessoal!
      Estou indo para Boa vista, mas queria passar uns 5 dias em Manaus, alguém já conseguiu fazer Stopover com as companhias aqui do Brasil?
      Minha ideia era sair de SP, ficar uns 3 dias em manaus, ir para Boa vista, passar 10 dias, na volta passar mais uns 5 dias em manaus e ai vir para SP, 
      Tayná,
    • Por Anderson Paz
      O Parque Estadual de Monte Alegre - PEMA pode ser facilmente incluído em uma viagem por Santarém e Alter do Chão. Para chegar no município de Monte Alegre, é necessário pegar uma balsa no porto do DER em Santarém, com saídas diárias conforme a escala abaixo (desconsiderem a frase e a seta indicativa hehehe) e duração de aproximadamente 2h de viagem até Santana do Tapará, de onde saem carros (transporte alternativo) ou ônibus regulares com destino a Monte Alegre (R$30, 1h15 de viagem).


      O parque se situa a cerca de 35km do centro de Monte Alegre. Criado em 2001, abrange uma área de 3.678 ha com vegetação de Cerrado, formações geológicas super interessantes, grutas e ainda pinturas rupestres com cerca de 12 mil anos de idade. Vale a pena reparar na paisagem ao longo do caminho entre a cidade e o parque, na qual se verá os campos de Monte Alegre: formações de campo sujo em que o capim natural parece que foi roçado por alguém.

      Para conhecer o parque é recomendável ir com carro traçado, pois há alguns trechos com areia fofa e alta. O guia atualmente é obrigatório. Fomos com o agente de turismo Natio (NW Transfer - 92-991810506) e com o guia Ilivaldo, ambos super atenciosos e com muito conhecimento sobre a região.

      As paisagens de Cerrado imersas na Amazônia são maravilhosas! E digo isso como um "calango do Cerrado do Planalto Central". 😂

      O PEMA é um campo cheio para quem curte pinturas rupestres e de viajar na imaginação sobre os povos originários. Logo na entrada do Parque, nos deparamos com a Serra da Lua, um paredão com pinturas de 11.200 - 12.000 anos que se estendem por mais de 200 m. Entre as figuras, alusões ao sol e lua, figuras zoomórficas, outras antropológicas, outras que cada um pode interpretar da maneira mais conveniente para si, deixando a imaginação fluir. Interessante ver como algumas pinturas foram feitas em locais mais altos. Será que usavam escadas, andaimes ou em alguns locais subiam uns nos outros, como os pichadores dos nossos dias? Ainda não se sabe a resposta e provavelmente nunca saberemos exatamente.
       
       
       
       
      Do alto da Serra, é possível ver melhor o design do centro de visitantes/complexo de musealização, que foi construído inspirado nas pinturas rupestres e tem banheiro e espaço para loja, lanchonete, museu e biblioteca, mas que por enquanto ainda não está em pleno funcionamento. Ô, Governo do Pará, vamos dar mais atenção para este lugar incrível!

      Seguindo pela estrada, chegamos à Pedra do Mirante. O nome por si só já define o local. Um dos melhores pontos para se ter uma vista em 360° da paisagem e se deslumbrar com o rio Tapajós ao longe, encontrando uma faixa de floresta amazônica que depois se entremeia na vegetação de Cerrado.
       

      VID_20191208_101547.mp4 Mais adiante na estrada, chegamos à Gruta de Itatupaoca, com 56m de comprimento e uma bela entrada de cerca de 9,5m de altura. Dentro da gruta, infelizmente há traços de vandalismo de um pastor doido (segundo o guia) que pendurou uma garrafa de plástico no teto e escreveu uma frase em referência a Deus no teto da entrada. 
       
      Seguindo o caminho, chegamos à Pedra do Cogumelo, uma formação bem interessante, que fica isolada, bem no meio do Cerrado. E um pouco mais adiante, avistamos a Pedra da Tartaruga, que fica na parte alta da serra. De longe parece mais um pato pra mim (hahaha!), mas olhando melhor se vê a tartaruga em cima da base de rocha. 
       
      Mais adiante no parque, encontramos o Painel do Calendário, com mais figuras de animais, outras geométricas abstratas e as que motivam o seu nome que consistem quadradinhos marcados, como se indicassem a contagem de dias. Ou seria de pessoas, de animais ou de qualquer outra coisa?!
        




      A partir do Painel iniciamos uma caminhada um pouquinho cansativa de cerca de 20 min até a Pedra do Pilão. Com cerca de 8m de altura e uma bela visão da paisagem,  é um dos atrativos de maior destaque no parque.



       
      No nosso percurso acabamos não visitando a Gruta do Pilão (caverna da Pedra Pintada), a qual tem mais mais algumas pinturas rupestres, pois estava fechada por conta de infestação de marimbondos (ou "cabás" em bom paraense hehehe).

       Realmente valeu muito a pena incluir Monte Alegre na viagem pela região de Santarém e Alter do Chão. Se quiser ver algumas dicas de Alter do Chão, acesse o meu Instagram de viagem: https://www.instagram.com/viajadon_/


      Outras informações:
      - O nosso condutor Natio levou frutas, água, suco e biscoitos no passeio, então não tivemos que nos preocupar com comida e água previamente.
      - O passeio tem uma duração total de 5h30, 6h com saída às 7h30 da sua hospedagem.
      - Ficamos no Hostel Itatupaoca. O local é uma grande casa com posição e vista privilegiadas. O preço era bom, o café da manhã simples, mas bastante satisfatório, porém ficamos decepcionados com a limpeza do local e com o conforto das camas. Para reservar hospedagens, acesse o link https://join.booking.com/r/d/8065942d?lang=pt-pt&p=4
       
       
    • Por Beaoli
      Estou organizando uma viagem entre alguns lugares da Europa. Não pretendo me locomover de avião entre eles. (Apenas pra chegar na Europa). Alguém poderia me ajudar dizendo qual é a melhor opção para deslocar entre eles? Barco, trem ou ônibus?
      Trecho 1
      Londres - Paris
      Trecho 2
      Paris - Lugano
      Trecho 3
      Lugano - Barcelona
      Trecho 4
      Barcelona - Palma de Mallorca
      Trecho 5
      Palma de Mallorca- Lisboa
      de Londres a Paris, pensei em ir pela Mancha, mas não achei preço apenas de ida do barco
      alguém pode me ajudar? Desde já obg!😊
    • Por Aprazzivel
      Oi, sou de Manaus.
      E recentemente criei um site falando sobre:
      o que fazer em Manaus,
      o que fazer em Roraima.
      Além de outras dicas. Confere lá.
      E se surgir alguma dúvida pode entrar em contato no instagram que respondo mais rápido (@aprazzivel)


×
×
  • Criar Novo...