Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

cassizanon

7 dias em Buenos Aires SOZINHO - Ajuda para fechar roteiro

Posts Recomendados

Fala galera, depois de 8 anos tentando viajar pra Argentina, FINALMENTE VOU AAAAAA, E SOZINHO!!
To quase fechando meu roteiro pra Buenos Aires, mas gostaria da opinião e pitaco de vocês sobre minha distribuição de dias pros bairros. 
 
Desculpa pelo post gigante pessoal, mas primeira viagem sozinho, minha cabeça ta a milhão e tem coisa que não to conseguindo pensar sozinho.
 
Meu negócio é fazer tudo com mais calma, absorvendo a atmosfera e querendo aprender tudo que der sobre a cultura e história do lugar, então bastante museu, locais históricos, arquitetura, e sem ficar correndo de um lugar ao outro pra ver tudo num dia.
Não estou cheio da grana também, então vou economizar onde der, principalmente alimentação, pra poder esbanjar uma ou duas vezes.
A cada dia vou fazendo comentários específicos:
 
5 de Maio - Terça-feira:
19:25 - Vôo de Porto Alegre
21:10 - Chegada no aeroporto El Palomar
Noite - Chegar no Circus Hostel San Telmo, e jantar?
 
Aqui que vou chegar tarde no hostel, largo as coisas e dou uma voltinha pelos arredores até pra comprar coisas de higiene, e já jantar de repente?
 
6 de Maio - Quarta-feira
Manhã:
- Cambio no Mais Brazucas e comprar chip de celular na Claro
10:30 - Free Recoleta Tour no Teatro Colón
Tarde:
Palermo
 
Da tempo de sair cedo do hostel, ir até a Florida, fazer cambio, comprar chip, e ir até o Teatro Colon as 10:30?
O  Free walk tour da recoleta vale a pena como primeira introdução?
Depois do tour, a tarde, eu iria conhecer melhor o Cemitério, a Recoleta e Palermo. Com calma dá pra fazer isso num dia? Ou melhor separar?
 
7 de Maio - Quinta-feira
Manhã:
- Dar uma volta em San Telmo e ir a La Boca.
14:30 - Tour histórico/antropológico de 3 horas (P. Lezama, monumento Mendoza, C. Defensa, Dorrego, Mercado San Telmo, CGT, Praça perón, Santo Domingo, Plaza de Mayo)
- Show de Tango
 
Aqui vou tirar a manhã pra dar uma voltinha pelas redondezas do hostel em San Telmo, e ir pra La Boca. Dá pra fazer La Boca até o começo da tarde? As 14:30 marquei um tour de 3 horas com um antropólogo e historiador pelo Airbnb, saindo do Parque Lezama e indo até a Plaza de Mayo, onde ele vai explicar sobre as colonizações, a história por tras dos locais, e sobre imigração, etc. É o que mais estou empolgado, pois vou ter um ótimo contexto da cidade.
Depois de andar um monte, lá pelas 17:30, não sei se vale a pena fazer algo lá pelo Centro, ou volto pro hostel e me arrumo pro Tango a noite, estou vendo de ir no Esquina Homero Manzi.
 
8 de Maio - Sexta-feira
- Retiro
- Congresso
- Centro
 
Esse dia vai ser pra turistar pela região do centro. Tudo o que tiver por ali to fazendo uma lista. Mas não sei se vai ficar pesado e corrido tudo isso, parando nos palácios, museus, fazendo tour por dentro dos prédios, etc. (EX: Catedral, Centro cultural Kirchner, Galerias Pacifico, Museu numismatico, Palacio Barolo, Palacio del congresso, Palacio de las aguas corrientes, Palacio Paz, etc)
 
9 de Maio - Sábado - Tigre
14:00 - Tour histórico de 3 horas caiaque pelo delta.
 
Aqui ta tudo encaminhado. Vou passar o dia em Tigre e a tarde fazer um passeio de caiaque com um antropólogo, ao invés de fazer paseio de catamarã, assim posso aprender melhor sobre a região e conhecer os lugares mais afastados.
 
10 de Maio - Domingo
Manhã:
- Puerto Madero
- Costanera Sur
15:16 - Vôo para Bariloche (El Palomar)
17:38 - Chegada
 
Aqui penso em conhecer Puerto Madero de manhã e o Costanera Sur. As 15:16 tenho voo para Bariloche, volto pra BsAs dia 23.
Porém aqui da pra trocar as atividades com outro dia, como o dia 24 ou 25.
 
23 de Maio - Sábado
15:55 - Voo de Bariloche para Buenos Aires
17:57 - Chegada em Buenos Aires (El Palomar)
Noite: Puerto Madero
 
Chego no fim da tarde em Buenos Aires de novo, e pensei em deixar as coisas no hostel e ir conhecer Puerto Madero a noite, pq dizem que é legal ver tanto de dia quanto a noite. Ou daria pra fazer outra coisa. Sugestões?
 
24/5 - Domingo
San Telmo (+ feira)
Feria de Mataderos
 
Mais um dia que envolve São Telmo, dessa vez pra curtir a feira e o bairro, e também a Feria de Mataderos. Vale a pena separar um dia só pra isso? Ou daria pra incluir algo mais?
 
25/5 - Segunda-feira FERIADO
Chacarita
Belgrano
Balvanera
Caballito
ou
Programação do feriado (existe?)
 
OK, aqui é onde tenho mais dúvidas. Vou estar em Buenos Aires BEM NO FERIADO DA REVOLUÇÃO DE MAIO. Isso me parece ser bem significativo. Esse ano cai numa segunda-feira, quando museus geralmente não abrem. Vocês sabem como será esse ano? Vale a pena eu dedicar o dia pras comemorações/temática da época, ou daria pra turistar normalmente? Pensei em deixar esse dia pra conhecer estes bairros menos visitados, até pra ver o museu de Gardel, o Cemitério onde ele está, etc. Mas também, se as coisas estiverem fechadas, não valeria a pena. O que acham?
 
26/5 - Terça-feira
Talvez revisitar algum lugar ou o que faltou
17:05 - Vôo para Porto Alegre (El Palomar)
18:40 - Chegada em Porto Alegre
 
Último dia, e pensei em deixar em aberto pra voltar pra algum lugar que gostei, ou usar ele pra aliviar algum outro dia que ficaria muito corrido.
________________
 
Ufa, é isso. Não coloquei os detalhes de pontos turísticos e tal porque não queria estender, e já tenho uma noção do que fazer, só queria acertar os dias, pra já ter um planejamento mais claro, e pra poder ajeitar meu financeiro. De novo, foi mal pelo post gigante, mas to lutando pra reunir o máximo de informação possível, qualquer ajudinha será muitíssimo bem-vinda, e trago uma lembrancinha ainda hahahaha
Abração!
 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

21 horas atrás, cassizanon disse:
5 de Maio - Terça-feira:
19:25 - Vôo de Porto Alegre
21:10 - Chegada no aeroporto El Palomar
Noite - Chegar no Circus Hostel San Telmo, e jantar?
 
Aqui que vou chegar tarde no hostel, largo as coisas e dou uma voltinha pelos arredores até pra comprar coisas de higiene, e já jantar de repente?

Até você desembarcar, passar na imigração, pegar o trem até a estação Retiro centro, pegar a conexão do metrô até Independencia/San Telmo, achar o seu hotel, fazer check-in, e largar as coisas no seu quarto vai ser 23:00 ou mais tarde, e tudo estará fechado, e esta região de San Telma não é lá das regiões mais seguras para você ficar batendo perna na rua de madrugada sem rumo procurando um lugar para comer.

Ou seja, é chegar no hotel e ir dormir, e aproveite para providenciar o seu jantar no aeroporto ou na estação de trem, pois se for sair para procurar algum lugar para jantar as 23:00 de uma terça-feira, provavelmente você vai ficar sem jantar.

21 horas atrás, cassizanon disse:
6 de Maio - Quarta-feira
Manhã:
- Cambio no Mais Brazucas e comprar chip de celular na Claro
10:30 - Free Recoleta Tour no Teatro Colón
Tarde:
Palermo
 
Da tempo de sair cedo do hostel, ir até a Florida, fazer cambio, comprar chip, e ir até o Teatro Colon as 10:30?

Confira as cotações nos outros locais também antes de trocar dinheiro, pois e no dia que eu estive lá em Janeiro deste ano, este local estava com cotações bem piores que algumas outras casas de câmbio que ficam na mesma rua.

O processo de cambio estava bem burocrático e demorado, as casas de cambio abrem tarde, as 09:00 ou 09:30, e as filas nas casas de cambio estavam bem demoradas, então pode ser que você não consiga trocar dinheiro a tempo de pegar o começo do free tour no Teatro Colon.

PS. Compre alguns Pesos Argentinos em Porto Alegre antes de viajar, pois você vai precisar deles para pagar o metrô/trem e alguma coisa para comer no dia da chegada, e no aeroporto de El Palomar não tem casa de câmbio.

21 horas atrás, cassizanon disse:
7 de Maio - Quinta-feira
Manhã:
- Dar uma volta em San Telmo e ir a La Boca.
14:30 - Tour histórico/antropológico de 3 horas (P. Lezama, monumento Mendoza, C. Defensa, Dorrego, Mercado San Telmo, CGT, Praça perón, Santo Domingo, Plaza de Mayo)
- Show de Tango
 
Aqui vou tirar a manhã pra dar uma voltinha pelas redondezas do hostel em San Telmo, e ir pra La Boca. Dá pra fazer La Boca até o começo da tarde? As 14:30 marquei um tour de 3 horas com um antropólogo e historiador pelo Airbnb, saindo do Parque Lezama e indo até a Plaza de Mayo, onde ele vai explicar sobre as colonizações, a história por tras dos locais, e sobre imigração, etc. É o que mais estou empolgado, pois vou ter um ótimo contexto da cidade.
Depois de andar um monte, lá pelas 17:30, não sei se vale a pena fazer algo lá pelo Centro, ou volto pro hostel e me arrumo pro Tango a noite, estou vendo de ir no Esquina Homero Manzi

Depende...

La Boca é um lugar feio, é uma antiga favela que eles deram uma ajeitada para ficar apresentável aos turistas.

Em La Boca você visita o estádio La Bombonera do Boca Juniors, se for fazer só fotos do lado de fora, 15 minutos são suficientes, mas se for entrar no estádio, o passeio Express leva uns 45 a 60 minutos + o tempo na fila da bilheteria que as vezes é rapidinho, mas que tambpem pode levar 15 ou 20 minutos, se for fazer o tour completo pelo estádio, leva entre 2 ou 3 horas para fazer o passeio.

Depois visita o Caminito, que nada mais é do que uma rua de uns 100 metros, com casas coloridas e cheias de lojas de souvenirs e restaurantes ruins e meio caros, depende bastante do seu ritmo, mas se não for ficar vendo loja de souvenirs, 30 ou 45 minutos são suficientes para o Caminito.

E a noite tem alguns shows de tango nos restaurantes e casa noturnas de lá.

21 horas atrás, cassizanon disse:
0 de Maio - Domingo
Manhã:
- Puerto Madero
- Costanera Sur
15:16 - Vôo para Bariloche (El Palomar)
17:38 - Chegada
 
Aqui penso em conhecer Puerto Madero de manhã e o Costanera Sur. As 15:16 tenho voo para Bariloche, volto pra BsAs dia 23.
Porém aqui da pra trocar as atividades com outro dia, como o dia 24 ou 25.

Você tem que estar no aeroporto pelo menos 1h30 antes do voo, ir até El Palomar leva em torno de 1h a 1h30 de metrô + trem, então as 12:30 ou 12:45, você já teria que estar rumando ao aeroporto.

Mas você precisa voltar ao hostel pegar as suas coisas, tem almoçar, etc...  Ou seja, neste dia as suas atividades tem que terminar lá pelas 11:00 ou 11:30 da manha no máximo, para você ter tempo de voltar ao hostel pegar a bagagem, comer algo, ir até o aeroporto e ainda chegar com folga no aeroporto.

21 horas atrás, cassizanon disse:
24/5 - Domingo
San Telmo (+ feira)
Feria de Mataderos
 
Mais um dia que envolve São Telmo, dessa vez pra curtir a feira e o bairro, e também a Feria de Mataderos. Vale a pena separar um dia só pra isso? Ou daria pra incluir algo mais?

A Feira de San Telmo é no período da manhã, após o almoço eles começam a desmontar as coisas, já a Feira de Mataderos, pelo que eu sei, abre só ao meio-dia e se estende até a noite.

Agora se vale a pena alocar um dia inteiro só para as feiras, isto é com você, tem gente que passa horas e horas vende todas as quinquilharias nas barracas, mas tem gente que só dá uma passada e está resolvido...

 

 

Uma sugestão final, não programe coisa demais em dias fixos, deixe a coisa mais em aberto, pois você já pensou que pode chover e estragar todos os seus planos?

Por exemplo, se chover no dia que você pretende ir a Tigre, ferrou, você não vai conseguir fazer os passeios programados, então deixe mais coisas em aberto, para você decidir quando fazer lá na hora de acordo com o clima e sua disposição no dia.

O seu roteiro está bastante folgado, dá para deixar para decidir lá na hora o que fazer na maioria dos dias, sem preocupar em ter um roteiro todo planejado e fixo e cronometrado até os minutos.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Birovisky
      Cinéfilo? Campista? Procura conforto em sua casa? Não deixe de ver essa análise review com as vantagens e desvantagens, para você comprovar se vale a pena ou não comprar uma Poltrona Cama de Luxo Intex e um inflador Bestway Sidewinder, afinal de contas, você vai precisar de um inflador elétrico, uma vez que encher com uma bombinha manual vai transformar o que era para ser um momento de lazer em cansaço e stress.
      Vídeo com review completo:
       
      Motivação para compra da Poltrona Inflável Cama de Luxo

      Um assento confortável para levar nas acampadas, uma vez que minha esposa está grávida e necessita de algo confortável para relaxar, seja em casa assistindo filmes ou nas acampadas.

      Preço da Poltrona Inflável Cama de Luxo Intex:
      R$299,00.

      Pontos Positivos Poltrona Inflável Cama de Luxo Intex

      Qualidade do material e bastante espaço, até para uma pessoa grande. Dimensões: 221 cm x 107 cm x 66 cm | 42" x 87" x 26".
      Possui dois encostos para o pé, permitindo que a poltrona se transforme em uma cama ou que a poltrona possua almofadas mais reforçadas, concedendo ainda mais conforto. Os encostos são individuais, ou seja, necessitam ser enchidos separadamente da poltrona, isso é bom e ruim, bom porque se um fura, não influencia em nada, ruim porque perde-se muito tempo enchendo um de cada vez.
      Possui porta copos (nem meu sofá tem isso!!!).
      Extremamente confortável, fácil de montar e desmontar. Pode ser levado para qualquer lugar, tanto vazia como cheia é muito leve.

      Pontos Negativos Poltrona Inflável Cama de Luxo Intex

      Os bicos dos encostos poderiam ser com a mesma qualidade da poltrona, mas são aqueles bem simples. Fora isso nada a reclamar, talvez que o produto fosse um pouco mais barato.

      Resumo da Obra Poltrona Inflável Cama de Luxo Intex

      Vale a pena comprar. Se você procura uma poltrona confortável e que não ocupe muito espaço quando você quiser compactar sua sala, essa é a opção perfeita. Além do que, vou sempre levá-la nas acampadas, baita de uma aquisição.  Para assistir filmes ou maratonar aquela série então... nem se fala!
    • Por Raisa Karigyo
      Salta - Cafayate - Purmamarca - Tilcara - Iruya - Humahuaca
      Algumas fotos da viagem que fizemos em fevereiro pelo norte da argentina, nos estados de Salta e Jujuy. Nossa viagem começou na cidade de Salta, onde alugamos um carro na Hertz. No primeiro dia de viagem conhecemos o incrível Museu de Alta Montanha, que contém 3 múmias de crianças incas sacrificadas há mais de 500 anos e encontradas em 1999 no cume do vulcão Llullallaico, fomos também ao topo do Cerro San Bernardo para ver o pôr-do-sol e ter uma visão panorâmica da cidade.
      No dia seguinte seguimos de carro para a cidade de Cafayate. O caminho até a cidade, a Ruta 68, é lindo e possui diversas atrações, como a "Puente Morales", famosa por ter sido usada na gravação do incrível filme argentino Relatos Selvagens. Após a ponte, conhecemos a Garganta do Diabo e o Anfiteatro, formações rochosas que lembram cânions. Ao chegarmos em Cafayate, armamos a barraca no camping e fomos explorar a cidade, no dia seguinte fizemos degustação de vinhos na vinícola El Esteco. Cafayate é famosa pelo cultivo da uva Torrontés, que é uma espécie de uva de altitude. Inclusive, para os entusiastas, pode-se fazer várias "Bodegas" em um dia e provar vinhos o dia inteiro, há uma infinidade de opções, porém lembre-se que a Lei Seca na Argentina não possui tolerância!
      Depois de Cafayate seguimos pela incrível Ruta 40, até a Quebrada de las Flechas, outro tipo de formação rochosa com montanhas "em diagonal". A estrada de rípio (a qual fomos fortemente aconselhados a não seguir por não estarmos com um veículo 4x4), estava em boas condições e não tivemos problemas, porém nosso objetivo final que era a cidade Cáchi não foi alcançado devido às fortes chuvas do dia anterior.
      No dia seguinte dirigimos pela Ruta 33, estrada cheia de curvas e com ganho de altitude considerável. Além da altitude, o visual  estava sempre mudando, desde florestas verdes, montanhas coloridas e até cactos. As atrações nesse caminho são a sensacional "Cuesta del Obispo" (3340m), a "Piedra del Molino" (mirante panorâmico), o Parque Nacional Los Cardones e a Recta del Tin Tin. Após a descida da "Cuesta del Obispo" avançamos até a "Piedra del Molino" (3547m) - mirante panorâmico - no qual fomos deixados na mão pelo nosso carro alugado, a bateria simplesmente morreu. Depois de conseguir ajuda para empurrar, seguimos viagem pela Ruta 33, passamos o Parque Nacional "Los Cardones", com seus cactos gigantes e chegamos à "Recta del Tintin", estrada construída em cima de um caminho utilizado pelos incas séculos atrás, uma reta de aproximadamente 20Km. Estrada linda, com montanhas, flores, cactos e grupos de vicuñas atravessando a rodovia. Voltamos e dormimos na cidade de Purmamarca.
      Nos dias seguintes conhecemos Salinas Grandes, o terceiro maior deserto de sal do mundo. Para chegar, dirigimos pela Ruta 52, estrada cheia de curvas pela qual se chega à Cuesta de Lipan, que atinge 4170m acima do nível do mar. Depois seguimos para a pitoresca Quebrada de Humahuaca, composta por várias cidades e povoados, entre elas Purmamarca, Tilcara, Maimará e Humahuaca. Na quebrada de Humahuaca nos hospedamos no camping em Tilcara e participamos das festas, sabíamos que estaríamos em meio ao feriado de carnaval, mas não imaginávamos como seriam as comemorações. Nessas cidades a tradição de Carnaval é desenterrar o Diablo e pudemos acompanhar especificamente a descida dos diablos no povoado de Maimará, no qual a população do povoado e das cidades ao redor se reúnem em uma montanha, chamada Cerro Negro para festejar a descida dos diablos com banda, nieve, tempera e talco. Lembre-se de levar um óculos de sol grande (se tiver um com proteção lateral, melhor ainda!) chapéu ou boné e roupas confortáveis para se sujar. A brincadeira de carnaval é sujar quem está limpo e dela participam crianças, jovens e até os idosos!
      Para descansar do Carnaval, seguimos viagem (desta vez de ônibus) para a cidade de Iruya, um povoado muito pequeno de acesso difícil por estrada de rípio, cheia de precipícios. Por ter uma localização mais isolada, seu povo conservam vivas as tradições dos antepassados. Boa parte da população prefere não ser fotografada. Em Iruya subimos até o "Mirador del Cóndor", uma trilha de pura subida de aproximadamente 1h30 de duração e com o visual dos mais maravilhosos dessa viagem! Vale a subida perto das 17hs para curtir um pôr-do-sol e fotografar durante a "golden hour".
      Havíamos passado pela cidade de Humahuaca (a caminho de Iruya) e pegamos um tempo nublado, não pudemos ver o Cerro de 14 Colores, na serranía Hornocal. Como somos brasileiros e só desistimos de vez em quando, retornamos de Iruya até Humahuaca e fomos novamente tentar ver o Cerro, desta vez tivemos sorte e o céu azulzinho nos permitiu curtir a paisagem incrível das montanhas coloridas! O mirante do Cerro fica a 4350m acima do nível do mar, algumas pessoas podem sentir os efeitos da altitude, mas fique tranquilo, há uma ambulância para atendimento no local.
      Retornamos a Salta e pudemos passar um tempo descansando e caminhando pelas ruas da cidade. O apelido da cidade é "Salta, la Linda", com toda a razão! Principalmente no centro da cidade, o centro antigo, as igrejas e construções históricas, a praça 9 de Julho, há muita gente caminhando e a vida noturna de comércio, bares e restaurantes é intensa e vai até tarde da noite. Recomendo tomar uma cerveja Salta rúbia para aplacar o calor e admirar a cidade!
      Aéreo de Puerto Iguazu a Salta $7.875 (pesos argentinos)
      Total aproximado de investimento nessa viagem R$2.500,00 por pessoa
      Informações úteis:
      ·         Não há uber nessa região, porém há táxis e Remis (motoristas particulares que fazem corridas);
      ·         Custo médio de uma refeição 250 a 350 pesos;
      ·         Para esse roteiro em específico, recomendo o aluguel de um veículo, pode ser 1.0 que dá conta;
      ·         Custo médio de quarto privado em hostel entre 500 e 600 pesos (com variação para cima devido ao feriado de carnaval);
      ·         Se quiser acampar, há muitos campings com ótima infra estrutura (inclusive municipais) ao longo dessas cidades, com custo aproximado de 300 pesos por pessoa;
      ·         Levem protetor solar, protetor labial e hidratante. A região é muito seca e venta bastante!
      ·         Pegamos variação térmica de 8°C a 35°C, leve fleece e corta vento;
      ·         A população sempre foi muito amável e receptiva e dá pra se virar bem no portunhol


       






    • Por Bernah
      Boa noite!
      Pretendo fazer algumas cidades do Leste Europeu e o sul da Alemanha entre os dias 5 e 30 de outubro de 2020. Gostaria da opinião, aqui do fórum, acerca da quantidade de cidades e tempo em cada uma delas. Se é factível ou está muito corrido. Desde já agradeço a colaboração. Segue meu roteiro.
       Dia 5- Segunda-feira- Vôo Fortaleza- Milão (via TAP) - chegada em Milão no dia 6.
      Dia 6- Terça-feira - Dormir na região de Malpensa (aeroporto) .
      Dia 7- Milão/Malpensa - Budapeste - vôo pela WizzAir
      Dias 8  e 9 -  Budapeste
      Dia 10 - sábado - Budapeste - Viena - trem
      Dia 11 e 12 - Viena
      Dia 13- Terça-feira- Viena- Cracóvia - ônibus
      Dias 14 e 15 - Cracóvia 
      Dia 16 - Sexta-feira - Cracóvia-Praga - ônibus
      Dias 17 e 18 - Praga
      Dia 19- Segunda-feira - Praga - Nuremberg - ônibus
      Dia 20 - Nuremberg
      Dia 21- Nuremberg-Munique- trem
      Dias 22 e 23 - Munique
      Dia 24- Sábado - Munique - Zugspitze - Innsbruck (dormir) - trem
      Dia 25- Domingo- Innsbruck - Milão - trem
      Dias 26 a 29 - Milão - com bate-volta a Turim e Bolonha
      Dia 30 - Sexta-feira - Milão- Fortaleza
      Aceito sugestões de alterações no roteiro para que não fique muitas cidades em pouco tempo.
      Já fiz várias viagens a Europa mas sempre acompanhada com a família ou amigos.  Mas esta viagem pretendo fazer sozinha (com 62 anos), se o coronavírus não atrapalhar... até o momento só comprei a passagem da TAP For-Milão-For. 
      Agradeço a todos que se derem ao trabalho de analisar meu roteiro.
      Gratissima ! 
    • Por mmateusmelo
      Link para acessar o mapa: https://drive.google.com/open?id=14dJy4IDZ-S-jFvyPZ-cm8LYx_u1HbKWg&usp=sharing 
    • Por mmateusmelo
      Planejei esse mochilão a uns 3 anos para ir com um amigo porém ocorreram imprevistos e acabou não rolando. No final desse ano ano, se tudo der certo, estarei embarcando nessa aventura e gostaria da ajuda de pessoas que já conhecem o local para melhorar o roteiro e passar dicas de lugares, estadia, transporte, comidas, passeios e tudo que tiver de interessante pelo caminho.  A ideia é juntar uns 3-4 mil e seguir viagem até a grana ou o tempo acabarem. Pretendemos gastar pouco com hospedagem (hostel, camping ou qualquer lugar que dê para dormir) para priorizar passeios e alimentação. Como já faz algum tempo fiz o roteiro algumas informações devem estar desatualizadas. Toda ajuda é bem-vinda!
      Trechos mochilão.docx


×
×
  • Criar Novo...