Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#839301 por SaraPereira
12 Mai 2013, 18:21
Conforme prometido aqui vai meu relato sobre nossa subida a Pedra da Mina. De início já digo o que a maioria já sabe ou ouviu falar, foi a trilha mais difícil que já fizemos...rs. Além do problema da água, as subidas são fortes e tem trechos com escalaminhadas que contando o cansaço e o peso da mochila, podemos considerar até perigosos.
Primeiro algumas dicas:

- Levem água, o máximo que conseguirem, não economizamos ao levar, mas penso que deveria ter carregado mais. Chegou horas que senti muita sede e ficar só dando golinhos não ajudava. Não sei se foi por conta do sol, os dias nem foram tão quentes assim, ou por ter ficado um pouco mais úmido, mas transpirei bastante e ao final do primeiro dia de caminhada me senti "seca". E mesmo pegando água no segundo dia e bebendo bastante no riacho mesmo, cheguei ao terceiro dia com a impressão de estar desidratada. A sorte que dormimos no hotel serra azul, e bem em frente a ele, tinha uma mina de água. Acordei de madrugada várias vezes pra beber água.

- Vá de blusa com mangas longas, as várias passagens pelos campos de capins e também pelo meio da mata, podem e vão te cortar. Veja a foto..haha
Imagem

- Pegamos uma semana sem chuva e quase nenhuma neblina, mas se chover antes ou tiver neblina, redobrem a atenção, tem muitas lajes de pedras e subidas com locais escorregadios. E Algumas vezes só conseguimos nos orientar por ver totens ao longe.

Bom ai vai.

1° Dia - Toca do Lobo ao Avançado (acho que foi lá mesmo que acampamos)

Saímos da pousada um pouco antes das 8h da manhã, e fomos começar a trilha por volta das 9h. A estrada é bem complicada, está até bem conservada, mas para chegar lá de carro comum não se pode ter apego ao carro. Contratamos uma "empresa" para nos levar até o início da trilha (depois explico as aspas na empresa).
O início da trilha é tranquilo, uma estrada pouco frequentada e de fácil caminhada, depois que chegamos ao rio, ao qual temos que atravessar, é que começa realmente a trilha e a subida.
É uma subida forte, porém fácil de levar mesmo com as mochilas pesadas (eu levei 5L entre água e gatorade e o André levou 6L de água). Depois dessa primeira subida chegamos ao Quartizito e é ai que começa a parte mais bonita da caminhada, é legal de ver sua trilha lá na frente, sempre por cima das cristas.


Imagem


Só que também começa um sobe e desce infernal...haha. Chegamos ao Capim Amarelo e decidimos andar um pouco mais, apesar do cansaço. Iamos tentar acampar no Maracanã. Erramos na saída do capim Amarelo, onde todo mundo fala pra prestar atenção..haha, tinha uma fita "xterra" e uma vermelha descemos e chegamos a um amontoado de bambu impedindo a passagem, tivemos que subir tudo e seguir por uma trilha mais a esquerda. Vale ressaltar que nessa primeira parte existem fitas amarelas marcando o caminho e totens, foi até fácil de se orientar, a partir desse momento é que complica um pouco. As fitas amarelas somem e aparecem pequenos durex amarelos ou brancos, é sempre importante olhar pra frente, pro alto e pra baixo, uma hora você acaba vendo os sinais.
Chegamos até onde achamos ser o Avançado, e como o cansaço bateu forte resolvemos acampar ali mesmo. Achamos o melhor local e colocamos nossa barraca. Por ser um local bem abrigado não tivemos nenhum problema com vento ou frio.
Para todo esse trajeto levamos por volta de 6h e meia, fomos bem tranquilo parando para tirar foto e tudo mais.
Descansamos e nos alimentamos para enfrentar o segundo dia.

2° Dia - Avançado - Pedra da Mina

Imagem

Começamos a caminhar tarde nesse dia um pouco antes das 10h, houve muita formação de geada nossa barraca estava congelada e com o sol ficou molhada. Colocamos tudo no sol para secar e só depois começamos a caminhar.
Foi um dia de difícil caminhada, mais sobe e desce e pouca água. Estava sentindo o peso da mochila e como fomos no meu ritmo demoramos bastante. Na verdade só lembro disso mesmo nesse dia...haha...A orientação nesse dia foi feito praticamente só por totens e um app muito bom chamado EveryTrail, pra quem tem Android compensa baixar, nos ajudou bem em vários momentos que achei que estávamos perdidos.
Praticamente nem tem foto desse dia, porque a moral estava muito baixa pra tirar fotos...haha.

Imagem


Quando chegamos ao Rio Claro, por volta das 15h, melhorou um pouco, podemos beber água e tomamos um banho de gato naquela água congelante..haha. Isso Ajudou um pouco com o cansaço, deu uma revigorada. Ficamos quase uma hora no riacho e retomamos a caminhada.


Imagem


Nessa parte tem muitos totens e como é uma trilha mais aberta a orientação fica bem mais fácil. Olhávamos a Pedra da Mina logo a frente e pensávamos "estamos quase lá", mas esse quase lá demorou mais uma hora e meia, chegamos ao cume bem a tempo de subir acampamento e ver um rápido pôr do sol.
Nessa hora que a gente pensa "só mais um passo, só mais um passo"


Imagem


Assim que entramos na barraca, começou uma ventania das boas, achei que íamos ter problemas. Mas com o cansaço acabei dormindo e acordei por volta da uma da manhã, numa calmaria só, sem vento algum. Saímos da barraca e fizemos algumas fotos (estão na câmera do André, ainda nem vi se ficaram boas). Depois de uma lanche voltamos a dormir para descermos no dia seguinte.


3° Dia - Pedra da Mina - Fazenda Serra Fina (ou era lá que deveríamos chegar..haha)


Ahhh...a descida, chegamos ao objetivo, aquela sensação boa de missão cumprida, pensando em voltar pra uma cama, ter água a vontade...é a melhor parte #not hahaha


Imagem


Ô descidinha "dus inferno" é pior que a subida (isso é normal, mas essa é muito pior), que isso tem partes que só desescalando mesmo, sem condições de ir de frente. E vale dizer, é IMPOSSÍVEL, descer da Pedra da Mina a Fazenda Serra Fina em 3h30min, como diz os mapas, de mochila então é algo mais que impossível.

Imagem

E ai começou nossa "aventura", primeiro erramos a trilha, quase chegando ao Base, pegamos a trilha da direita, um pouco mais aberta e acabamos saindo abaixo da Fazenda Serra Fina.
A "empresa" contratada para o resgaste disse que o normal era o resgate por volta das 16h, falei que íamos acordar cedo e descer, tentando chegar o mais cedo possível. Ela me disse "ok, não sou eu que vou fazer o resgate e sim meu funcionário, ele tem que levar umas pessoas na fazenda por volta das 11h e ele vai esperar vocês. Mas o normal é por volta das 16h, essa descida é difícil."
Ainda chegamos uma hora antes do previsto por ela, chegamos na estrada por volta das 15h. Como estava muito cansada e com um pouco de medo (achei que estávamos perdidos) sentei e chorei...brincadeira...haha, sentamos pra descasar. Ficamos uns 20 min sentados e não passou uma alma viva, resolvemos deixar a mochila e subir até a Fazenda (vi pelo everytrail que ela estava um pouco acima de onde estávamos). Encontramos dois trabalhadores que confirmaram que a Fazenda era um pouco mais acima e perguntamos se eles viram alguém, eles disseram que não viram ninguém e que ninguém perguntou sobre a gente. Fomos até a Fazenda e não encontramos nada nem ninguém.
Como falaram que o normal era chegar as 16h, voltamos para onde deixamos as mochilas e aguardamos, ficamos de 15h até as 17h esperando e nada. Passou outro trabalhador e disse que se fossemos até o Paiolinho conseguiríamos alguém para nos levar a Passa Quatro. Descemos e conversamos com uma senhora chamada Silvana, ela nos cobrou 100 reais para levar até a pousada. Aceitamos no ato (outro tinha nos cobrado 200 reais). Achei um absurdo, pois eles simplesmente nos abandonaram lá. Se tivéssemos machucado ou precisando de ajuda íamos estar lá até hoje. Não vou reclamar muito, porque a raiva já passou e também porque foi muito divertida a viajem com seu Sérgio, uma das melhores parte da viagem...haha.

Bom é isso...quero agradecer ao pessoal que ajudou com as dicas, foram muito úteis. E espero que sirva pra alguém que pretenda fazer esse cume. É cansativo, é difícil, mas compensa é uma trilha linda com paisagens de tirar o folêgo.

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

#966713 por biotecnologias
03 Jun 2014, 22:36
Fizemos o mesmo percurso nos dias 28/05 a 01/06...e infelizmente nai encontramos nenhum oculos..
Tivemos dificuldade ao sair da Pedra da Mina na descida para o Paiolinho. E que DESCIDA!! punk!!
No mais...sem chuva...sem ventania..-3° de friaca...pouquissima agua na subida..dieta "spartanissima" show de bola!!!!

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes