Ir para conteúdo
Callu

Portugal – 15 dias – Agosto/2011

Posts Recomendados

Essa foi minha segunda viagem por conta própria e, mais uma vez, foi um sucesso, principalmente pro bolso. Nunca viajei por agencia e não pretendo fazer isso nunca. É muito bom bolar o seu próprio roteiro, planejar os gastos, pesquisar sobre os destinos. Mas o melhor é a liberdade de ir e vir, onde e quando quiser, sem depender de agencia. Comecei a planejar essa viagem em outubro de 2010, mas só comecei mesmo a colocar a mão na massa em março de 2011. Inicialmente a viagem seria Portugal/Espanha, mas decidi ficar só por Portugal e ter a oportunidade de conhecer o interior do país e Porto. Meus pais me acompanharam nessa viagem e me deram total liberdade para tomar decisões e escolher os destinos e passeios. Apenas me pediram que incluísse Fátima e Coimbra no roteiro.

 

Para que essa viagem fosse realizada, contei com a ajuda de outros relatos aqui do mochileiros, principalmente os de Mauro e Fernando (foi importantíssimo o passo-a-passo de Fernando sobre como pagar o pedágio e dirigir em Portugal). Também busquei ajuda em diversos sites, dos quais eu destaco:

 

Turomaquia http://turomaquia.com/

Matraqueando http://www.matraqueando.com.br/

Wazari http://wazari.wordpress.com/

Viaje na Viagem http://www.viajenaviagem.com/

Blog de Viagens http://www.blogdeviagens.com.br/

Viajar e Pensar http://viajarepensar.blogspot.com/

Sair do Brasil http://www.sairdobrasil.com/

 

Relato de Mauro= portugal-e-espanha-agosto-2009-t36570.html?hilit=portugal

Relato de Fernando= 22-dias-pela-europa-portugal-italia-franca-holanda-t55781.html?hilit=portugal

 

Mondial https://www.mondialtravel.com.br/home.aspx

Hertz http://www.hertz.com/

Booking http://www.booking.com/

Ônibus turístico Porto http://www.portosightseeingyellowtours.pt/default.aspx

 

Pra contar como foi minha viagem, dividi esse relato em 3 partes. Na primeira, estão os hotéis em que nos hospedamos e os gastos principais da viagem (não tenho planilha de custos, mas tenho tudo anotado num caderninho). Na segunda parte está o relato da viagem, onde procurei não ser muito extensa, mas mesmo assim ficou bem grande. Na última parte, estão algumas fotos que considero úteis.

 

Tomei como base para elaborar o meu relato, o relato de Fernando, que está muito bom e super organizado.

 

 

 

-----------Todos os gastos descritos são sempre para 3 pessoas (eu e meus pais).-------------

 

---------Nossa viagem começou dia 02 de agosto de 2011 e terminou dia 16 de agosto de 2011.------------

 

 

 

HOSPEDAGEM

 

Lisboa – 8 noites – Sooliver Rooms – sem café da manhã (03/08-11/08)

€ 318,00 site: http://www.souliverrooms.com/

 

- Peguei a dica dessa hospedaria com Mauro.

 

Pontos negativos: dividir cozinha e banheiro com os outros hospedes (mas não foi tão ruim)

Pontos positivos: localização excelente. Pra quem tem disposição, dá pra ir a pé para o centro (voltar não recomendo, pois é subindo ladeira). Próximo da hospedaria, tem lavanderia, internet e algumas lanchonetes. É muito perto da estação de metro Anjos e de uma unidade do supermercado Pingo Doce. O táxi do aeroporto deu pouco mais de €7,00 (contando o valor de 3 malas). A dona é muito simpática e prestativa, além disso é brasileira, o que é um conforto estando no exterior.

 

Recomendamos o Sooliver Rooms para quem deseja economizar na hospedagem.

 

Fátima – 1 noite - Hotel Cinqüentenário - (11/08-12/08)

€ 75,00 site: http://www.hotelcinquentenario.com/

 

-Reservei esse hotel pelo site booking e o principal atrativo foi a garagem para hospedes.

 

Pontos negativos: Não tem pontos negativos

Pontos positivos: O hotel é perfeito, bem localizado, próximo do santuário e de restaurantes, super limpo, o café da manhã é excelente, o quarto é lindo e arrumado, recebemos uma bandeja de frutas e água de cortesia, tudo muito bom, foi nossa melhor estadia em Portugal.

 

Recomendamos altamente o Hotel Cinqüentenário. Voltaria a Fátima novamente só para me hospedar nesse hotel. ::love::

 

Porto – 3 noites – Pensão do Norte - sem café da manhã (12/08-15/08)

€ 180,00 site: http://www.pensaodonorte.com/

 

-Mais uma boa dica de Mauro

 

Pontos negativos: Achamos a diária cara, considerando o quarto pequeno e sem café da manhã. Além disso, tivemos problema com o banheiro, pois pingava uma água fedorenta do teto. Não achei o quarto limpo e o cobertor cheirava a cigarro.

Pontos positivos: A localização é boa, considerando que é perto do Mercado do Bolhão, da estação de metro do Bolhão e é praticamente ao lado de dois shoppings. O atendimento também é bom.

 

Recomendamos a Pensão do Norte pela localização. Mas de uma próxima vez, preferimos procurar outro hotel.

 

Lisboa – 1 noite - Olissippo Oriente – (15/08-16/08)

€ 122,00 site: http://www.olissippohotels.com/gca/index.php?id=33

 

-Reservei pelo site booking e o principal atrativo foi a proximidade com a estação Oriente.

 

Pontos negativos: Não tem pontos negativos.

Pontos positivos: O hotel não é tão bom quanto o de Fátima (apesar de ser mais caro) mas cumpri todas as exigências. O café da manhã é muito bom, os quartos são limpos e muito bem decorados. É muito perto da estação Oriente e é praticamente dentro do Parque das Nações.

 

Recomendamos o hotel Olissippo Oriente pela localização. Próxima vez em Portugal é uma opção a ser considerada.

 

ALUGUEL DO CARRO/ PERMISSÃO PARA DIRIGIR

 

A PID (permissão internacional para dirigir) não é exigida de brasileiros que pretendem dirigir em Portugal por até 6 meses. Mesmo assim, por questão de segurança, segui o conselho de Fernando e tirei a minha. A taxa que paguei foi de pouco mais de R$ 40,00 no Detran/PE. Alugamos o carro pela Hertz, duas diárias: €384,17. Achei muito caro. O que encareceu foram as taxas de pegar numa cidade e devolver em outra, o aluguel do GPS, a taxa de pegar o GPS numa cidade e devolver em outra, e outras coisinhas que agora eu não lembro. Acho que a melhor solução seria fazer apenas uma diária, pegando o carro e devolvendo na mesma cidade. Eu teria mudado o roteiro se soubesse que pagaria esse absurdo de aluguel. Também não gostei do atendimento da Hertz, eles nem me deram o troco certo depois do pagamento, foi uma decepção. Próxima vez experimento a AVIS ou outra qualquer.

 

SEGURO VIAGEM

 

-Fizemos o MONDIAL TRAVEL EURO PLUS, para 3 pessoas. Cobriu todo o período da viagem. Achei muito bom pq foi possível fazer pela Internet. Paguei em 6x o valor de R$ 372,99. Não precisamos usar o seguro viagem, mas acho importante fazer. Até por que é obrigatório.

 

GASTOS (3 pessoas)

 

Passagens aéreas: R$ 6.477,00 - vôo direto pela TAP

Hospedagem: €695,00

Refeições: €438,59

Supermercado: €140,50

Aluguel do carro: €444,17 (contando gasolina e pedágios)

Transportes (metro, táxi, onibus, trem): €224,55

Ingressos: €282,00

 

MEDICAMENTOS

-Minha mãe é enfermeira e ficou responsável por essa parte. Levamos tudo que imaginamos que poderíamos precisar. Foi ótimo, pois tive dores de cabeça em alguns dias e meu pai sofreu uma distensão muscular leve na canela. Não foi preciso comprar nenhum remédio.

 

ROTEIRO DA VIAGEM

 

02/08 - Recife - Lisboa (embarque às 18:15h - vôo direto pela TAP)

1º - 03/08 - Lisboa (centro histórico, elevador de santa justa, convento do carmo)

2º - 04/08 – Lisboa (Parque das Nações)

3º - 05/08 – Lisboa (zoo)

4º - 06/08 – Lisboa (Castelo de São Jorge, Miradouros Glória e Sta. Luzia, Feira da Ladra e Igreja de São Vicente de Fora)

5º - 07/08 – Lisboa (Belém)

6º - 08/08 – Lisboa (Cascais – Palácio de Queluz)

7º - 09/08 – Lisboa (Shopping Colombo)

8º - 10/08 - Lisboa (Sintra)

9º - 11/08 - Lisboa – Óbidos – Fátima (de carro)

10º - 12/08 – Fátima – Coimbra – Porto (de carro)

11º - 13/08 - Porto

12º - 14/08 - Porto

13º - 15/08 – Porto - Lisboa (trem)

14º - 16/08 - Lisboa - Recife (embarque às 11h para Recife pela TAP)

 

RELATO DA VIAGEM

 

O embarque foi feito no aeroporto internacional do Recife, às 18h15. O vôo foi tranqüilo com pouca turbulência. O serviço de bordo da TAP foi muito bom. Tive sorte e sentei sozinha numa fileira (chance de estirar as pernas durante a viagem). O vôo de ida foi tão bom que nem criança tinha por perto.

 

Dia 01: Centro Histórico, Elevador de Santa Justa, Convento do Carmo (quarta)

 

Chegamos em Lisboa por volta das 6h30 da manha, depois de passar pela alfândega (muito tranqüilo) e de pegar as malas (ficamos um pouco perdidos nas esteiras, mas é só observar a tela, que indica o seu vôo), pegamos o táxi com destino a hospedaria Souliver Rooms. Descansamos o resto da manha e saímos para conhecer o Centro Histórico. Andamos por toda a Rua Augusta e fomos até a Praça do Comércio. Almoçamos no restaurante João do Grão, na Rua dos Correeiros, que fica ao lado da Rua Augusta e que também tem muitos restaurantes. Depois caminhamos pela Praça do Rossio e seguimos para o Elevador de Santa Justa. Não existe bilheteria lá e a compra do ingresso é feita dentro do elevador (o ingresso dá direito a visitar o mirador que tem no topo do elevador). A vista lá de cima é muito bonita e dá pra ver todo o centro histórico, além do Castelo de São Jorge. Seguimos para conhecer as ruínas do Convento do Carmo e o museu. Foi uma visita muito interessante, gostamos bastante e adoramos o museu. Aproveitamos para descansar e caminhar um pouco pelo Bairro Alto. Voltamos para o elevador e descemos bem perto da estação baixa-chiado, onde compramos na bilheteria nossos cartões verde viva e utilizamos o metro pela primeira vez.

 

Dia 02: Parque das Nações (quinta)

 

Saímos cedo da hospedaria, pois seria um dia muito puxado no Parque das Nações. As 9h já estávamos dentro do metro com destino a estação Alameda, onde fizemos conexão com a linha vermelha, e seguimos para a estação Oriente. Apesar de ser um dia cheio de atrações, fizemos tudo calmamente. Andamos pelo shopping Vasco da Gama, depois compramos os ingressos do parque num quiosque que fica perto da saída do shopping. Caminhamos devagar pelo parque com destino ao Oceanário. Como estávamos com o cartão do parque, não foi preciso enfrentar a fila imensa para comprar o ingresso. O Oceanário é realmente muito grande e bonito. Foi um passeio muito agradável e é impressionante a sensação de estar a poucos centímetros de um tubarão e daqueles peixes exóticos. Existem outras atrações além do aquário gigante, a que mais gostamos foi o tanque dos leões marinhos, que são muito fofos (pegamos a hora do almoço deles e foi um verdadeiro show de graça). Também tem pingüins, algumas aves e vários mini aquários com peixes de todo tipo. Foi um momento muito especial o que passamos no Oceanário. Depois de visitar o Oceanário, fizemos um lanchinho e descansamos um bocado. Depois, seguimos para o teleférico. O passeio é bem agitado, pois o teleférico balança um pouco, mas é só questão de alguns minutos para se acostumar com a altura, com os balaços e os solavancos. Foi um passeio muito divertido. Em seguida, fomos no Pavilhão do Conhecimento. A loja do Pavilhão do Conhecimento vende produtos bem interessantes (muito melhor do que a loja do oceanário) e compramos umas lembrancinhas lá. As exposições todas interessantíssimas e acabamos por ficar mais tempo do que havíamos planejado. Antes de voltar para o shopping Vasco da Gama, descansamos mais um bocado e fizemos uma breve e última caminhada pelo Parque das Nações. Nossa refeição foi feita num restaurante do Shopping Vasco da Gama, o Cascata. Aproveitei e passei na loja de decoração Gato Preto, é impossível sair de lá sem comprar alguma coisinha fofa. Fizemos o caminho de volta, só que resolvemos descer na estação Alameda, pois pretendíamos conhecer a Alameda Infante Dom Henrique. Ficamos curtindo o parque até começar a escurecer e ainda passamos no supermercado Pingo Doce. Foi realmente um dia puxado.

 

Dia 03: Zôo (sexta)

 

Como estávamos cansados, resolvemos acordar bem tarde nesse dia e ir apenas no zôo. Pegamos metro na estação Anjos e seguimos até a estação Baixa-Chiado, onde pegamos conexão com a linha azul e descemos na estação Jardim Zoológico. O zôo de Lisboa é bem grande e a principal atração, a meu ver, é o teleférico. O passeio de teleférico passa por cima das jaulas dos animais e só isso já é bastante interessante. Tem também uma atração com focas e leões marinhos, mas nós perdemos o horário da apresentação. Eu gostei bastante desse passeio, foi bem tranqüilo e foi uma boa saída para um dia onde todos nós estávamos super cansados.

 

Dia 05: Feira da Ladra, Miradouros da Glória e de Sta Luzia, Igreja de São Vicente de Fora e Castelo de São Jorge (sábado)

 

Começamos o dia tarde, depois do almoço. Na estação Anjos, carregamos o cartão verde viva com o bilhete de 24h (metro+carris) e descemos na estação/praça Martin Moniz, onde fica o terminal do elétrico 28. Fila enorme, muitos turistas, depois de passar 3 bondinhos, finalmente conseguimos subir. O passeio é sempre subindo e é realmente muito agradável, passa por ruas estreitas e a vista é belíssima. Descemos na parada do Campo de Santa Clara, onde fica a Feira da Ladra (funciona todas as terças e sábados). A feira é enorme e tem de tudo um pouco (lugar ótimo para fazer comprinhas). Depois, visitamos a Igreja de São Vicente de Fora, que é logo ali do lado. Uma agradável surpresa, muito bonita! Voltamos o caminho do bonde, subindo uma ladeira, para visitar o Miradouro da Glória. Muito bonito mesmo! A vista da cidade é cena de cinema. Só perde em beleza para a vista do Castelo de São Jorge. Se fosse fazer esse percurso uma outra vez, invés de descer na Feira da Ladra, desceria uma parada antes, no Miradouro da Glória, e depois desceria a ladeira para a Feira da Ladra, evitando assim, a cansativa subida. Bom, depois de conhecer o belíssimo Miradouro da Glória, pegamos novamente o elétrico 28 (com o bilhete de 24h, é permitido subir e descer quantas vezes quiser) e seguimos para o Castelo de São Jorge. Descemos na parada do Miradouro de Sta Luzia, que é bem acanhado e pouco interessante, comparado com o Miradouro da Glória e a vista do Castelo de São Jorge. Ficamos pouco tempo e seguimos as placas que levavam até o Castelo de São Jorge. Só a vista oferecida pelo Castelo vale a visita. Foi um passeio muito interessante e a caminhada pelas muralhas do Castelo tem um sabor muito especial. Voltamos para o Miradouro de Sta Luzia, onde pegamos pela última vez o bondinho 28. Aproveitamos que estávamos no centro e jantamos por lá, antes de voltar para casa. Dessa vez escolhemos o Restaurante Moderno, que é bem do lado do João do Grão e que achamos muito melhor em termos de atendimento, de variedade e de sabor.

 

Dia 05: Belém (domingo)

 

Preferimos visitar Belém num domingo por que as atrações são gratuitas até às 14h. Pegamos o metro na estação Anjos e descemos na estação Rossio, na Praça da Figueira, pegamos o elétrico 15, quase lotado de turistas. Não pagamos as passagens de ida, pois no dia anterior tínhamos preenchido o cartão verde viva com o bilhete de 24h (metro + carris). A viagem até Belém foi demorada e com muitas paradas longas. De uma próxima vez, prefiro ir de trem, tendo em vista que deve ser muito mais rápido e com muito menos turistas. Chegando em Belém, não descemos no Mosteiro, mas sim na parada seguinte a parada do CCB. Nosso objetivo era começar o dia visitando a Torre de Belém. Depois de descer do elétrico, é só seguir as placas, atravessar a passarela, seguir pelo parque e em menos de 5 min chegamos na Torre de Belém. Era pouco mais de 9:30 e já estava uma fila de turistas esperando abrir. A Torre é belíssima e com certeza vale a visita. Fomos até o último andar, subimos por uma claustrofobica escada em caracol, cheia de gente. Não aconselho subir por essa escada, pois a vista de lá de cima é exatamente a mesma dos primeiros andares (antes de começar a escada) e os cômodos são vazios e muito parecidos. Depois de conhecer a Torre, partimos para o Padrão dos Descobrimentos, que fica um bocadinho longe de lá. Mas antes passamos numa feirinha que tem no caminho, uma boa oportunidade para comprar lembrancinhas. O Padrão dos Descobrimentos não tem muito o que ver. É um monumento gigante e bonito, só isso. Descansamos à sombra do monumento e depois pegamos a passagem subterrânea para o Mosteiro dos Jerônimos. Na entrada do Mosteiro tinha uma fila enorme para entrar na Igreja, pois estava havendo missa e a entrada estava limita a poucas pessoas. Ficamos um bom tempo na fila e conseguimos entrar na Igreja a tempo de assistir o final da missa. Foi muito bom por que lá estão os túmulos de Vasco da Gama e Camões, além de a Igreja ser muito bonita. Depois visitamos o Mosteiro e aproveitamos o friozinho gostoso que fazia lá dentro para descansar um pouco e fazer um lanchinho. O Mosteiro é lindo por dentro e por fora. Fizemos nossa visita bem devagar e curtimos bastante todos os detalhes. Lá também está o túmulo de Fernando Pessoa. Terminada a visita, fomos atrás dos famosos pastéis. Compramos sanduíches numa lanchonete próxima a pastelaria, e compramos os pasteis para a sobremesa. Fomos para o parque que tem em frente e fizemos um piquenique lá. Descansamos, passeamos pelo parque, compramos mais pasteis (deliciosos!) e voltamos para casa pelo bonde novo.

 

Dia 06: Palácio de Queluz e Cascais (segunda)

 

Segunda é um dia difícil de fazer turismo por que a maioria das atrações fecha nesse dia. Escolhemos Cascais e Queluz justamente porque Cascais é praia e o Palácio abre nas segundas. Seguimos para estação de trem do Rossio. Ao contrário do que eu pensava, a estação do metro Rossio não é conectada com a estação de trem Rossio. Mas foi só perguntar lá na Praça que o povo me indicou onde era a estação de trem. Falei pra atendente o percurso que queria fazer e ela me vendeu um pacote que permitia descer em Queluz, depois seguir para Sintra, pegar o ônibus para o cabo da Roca, descer em Cascais e ainda pegar o trem de volta a Lisboa. Não sei se foi mais em conta, mas com certeza foi mais prático. O único problema foi que toda vez que chegava ou saia de uma estação tinha que esperar aparecer o guarda para abrir a cancela especial. Pois bem, descemos em Queluz e seguimos numa longa caminhada até o palácio. O caminho é bem fácil, depois de sair da estação é só passar por debaixo do pontilhão e seguir pelo parque. É uma caminhada de no máximo uns 15min. O Palácio de Queluz é deslumbrante. É muito lindo... os salões, as peças, a decoração.. a história do lugar.. tudo vale a pena ver. Depois de tudo isso, ainda tem o jardim lindíssimo!!! Por mim tinha ficado o resto do dia lá, faria um piquenique.. andaria por todos aqueles caminhos.. Achei o Palácio de Queluz e seus Jardins belíssimos. Fiquei realmente apaixonada. Relutantemente, deixamos o Palácio e voltamos para a estação e seguimos para Sintra. Antes, compramos uns lanchinhos, pois a viagem para o Cabo da Roca seria bem longa. Em Sintra, me espantei com a quantidade de turistas, pois as atrações da cidade, creio eu, fecham na segunda. O que aquele povo todo tava fazendo lá? Bom, pegamos o ônibus lotado para o Cabo da Roca e demos muita sorte pois conseguimos lugar para sentar. Depois de 1h ou mais de viagem, chegamos no Cabo da Roca. Decidimos não descer do ônibus, pois a viagem nos deixou mais cansados do que já estávamos. Mas mesmo do ônibus dá pra ver a paisagem. Em Cascais, almoçamos no shopping CascaisVilla, fizemos uma refeição deliciosa lá e muito em conta, infelizmente não anotei o nome do lugar. Depois caminhamos, descansamos e ficamos apreciando a linda paisagem. Cascais é uma cidade muito bonita, uma pena que estávamos cansados e não pudemos ficar mais por lá. Antes de voltar para Lisboa, aproveitamos para conhecer o enorme supermercado Jumbo, que fica perto do Shopping e da estação de trem.

 

Dia 07: Shopping Colombo (terça)

 

Dia só de compras. Acordamos tarde e sem pressa seguimos para o Shopping Colombo. Fizemos a conexão com a linha azul na estação baixa-chiado e descemos na estação Colégio Militar/Luz. A estação tem conexão com o shopping então não tem aperreio para chegar lá. O Shopping é bem grande e é ótimo para fazer compras (preço e variadede de produtos). Na volta, houve uma intercorrencia. O metro simplesmente quebrou. Como já eram quase 20h da noite, fiquei preocupada, mas a todo momento um funcionário do metro anunciava o status do conserto e apesar de ter esperado quase uma hora pra poder seguir viagem, acabou sendo uma atração, pois fiquei observando a educação do povo e o esforço dos funcionários para realizar o conserto.

 

Dia 08: Sintra (quarta)

 

Nosso último dia em Lisboa foi na verdade em Sintra. Pegamos metro na estação Anjos e descemos na Estação Rossio. Tomamos cuidado para só botar a passagem de ida, pois o cartão deveria estar zerado para entrar a passagem de trem. Seguimos para a estação de trem Rossio e preenchemos nossos cartões verde vida com ida/volta para Sintra. Em Sintra, a idéia era conhecer a Quinta da Regaleira, Castelo dos Mouros e Palácio da Pena. Começamos pela Quinta da Regaleira. O percurso até lá é bem distante e fomos bem devagar, parando várias vezes para descansar e apreciar a vista. A Quinta da Regaleira é um lugar belíssimo, fomos até o fosso e andamos por muitos passeios lá. O problema da Quinta da Regaleira é que é num morro, ou seja, vc estará sempre subindo. Ao final do passeio já estávamos cansados. Saímos de lá e seguimos até o ponto de ônibus mais próximo, pra subir até o Palácio da Pena. Nessa altura do campeonato, devido ao cansaço, já tínhamos descartado conhecer o Castelo dos Mouros. Pois bem, o trajeto até o Palácio da Pena é lindo!!! É só subindo e subindo.. a vista de Sintra é linda lá de cima. O ônibus passa por ruas estreitas e beirando penhascos. Quem tiver coração fraco não olhe pela janela. Na entrada do Palácio da Pena tem um trenzinho que leva você até o palácio propriamente dito. É tanta subida que não é de se admirar que a paisagem lá do Palácio seja belíssima. Vale muito a pena conhecer o Palácio da Pena. Os cômodos são lindos e a visitação é muito bem organizada. No fim da visita, compramos um lanche muito gostoso na lojinha de lá. Voltamos para Sintra e resolvemos fazer nossa refeição em Lisboa, no restaurante Moderno, pois foi o restaurante que mais gostamos em Portugal. Ele fica na Rua dos Correeiros, rua ao lado da Rua Augusta

 

Dia 09: Óbidos e Fátima (quinta)

 

Acordamos cedo, tomamos nosso último café na pensão de Márcia e seguimos para o aeroporto. Na locadora foi bem demorado, muitos detalhes e tome tempo. No fim das contas, saímos de lá era quase meio dia. Seguimos direto para Óbidos. Apesar do GPS indicar o caminho certinho e de a estrada ser super bem sinalizada, conseguimos entrar errado e nos perdemos. Mas logo nos achamos e chegamos em Óbidos. Seguimos a dica de um morador a quem pedimos informação e eles no guiou direto para um estacionamento gratuito. É só entrar no primeiro estacionamento que aparecer depois do Pingo Doce. Pronto! Óbidos é uma cidade muito fofa. Andamos pelas muralhas e pelas ruinhas. Achei as muralhas um passeio perigoso, pois é muito alto e o caminho estreito. Mas a vista e a sensação de estar lá pagaram o preço. Achei incrível as pessoas circulando de carro lá dentro, é tudo tão apertado. Nosso plano era almoçar por lá, mas estava tudo muito caro. Decidimos fazer um lanchinho e jantar em Fátima. Chegamos em Fátima sem problemas, o GPS endoidou e queria que atravessássemos um muro e um parque. Resolvido o problema, chegamos no hotel Cinquentenário por volta das 17h e nos instalamos num quarto lindo, com uma bandeja de frutas de cortesia a nossa espera (encarei como um presente, pois era meu aniversário). Saímos logo para jantar, mas fomos informados que os restaurantes em Fátima tem horários de almoço (até as 14h ) e de janta (a partir das 19h). Tínhamos quase 1h30 de espera, então compramos um lanchinho pra enganar a barriga e fomos conhecer o Santuário de Fátima. Eu não sou religiosa mas fiquei muito impressionada com a grandiosidade do lugar. Eu não sabia, mas dali a 2 dias seria 13 de agosto, dia de peregrinação. Por isso que nos parques ao redor do Santuário já havia muita gente acampando e guardando o melhor lugar para ver a festa. Conhecemos a Igreja e visitamos os túmulos dos pastorinhos. Eram quase 19h quando deixamos o Santuário para jantar. Depois, fomos às compras. Existe uma feirinha bem razoável perto do Santuário, mas preferimos as lojinhas perto do hotel. Em Fátima tem muita variedade de lembrancinhas que se pode levar da cidade. Terços belíssimos! Mimos muito fofos.. muita coisa legal e muita coisa cara tb. Quase que levava um terço pra mim, mesmo não sendo religiosa (devia ter levado). Muitas lojas fecham cedo, mas algumas ficam abertas até às 22h. Já era noite quando retornamos para o hotel.

 

Dia 10: Fátima, Coimbra e Porto (sexta)

 

Acordamos bem tarde, mas ainda a tempo de pegar o café da manha. Nesse dia esquecemos os passaportes na recepção do hotel. Tivemos muita sorte, pois demoramos na garagem, ajustando o GPS. O funcionário do hotel já havia ligado pra casa aqui no Brasil e vinha correndo em nossa direção. Eu nem lembrava que tinha deixado os passaportes lá no dia anterior. Pois bem, saímos de Fátima depois do meio dia e novamente o GPS nos abandonou. Simplesmente deixou de funcionar em Coimbra, o que se via era apenas uma interrogação em cima do carro. Tentamos nos guiar pelas placas que indicavam a Universidade de Coimbra. Chegamos ao pé de uma enorme escadaria que eu deduzi ser as famosas Monumentais. Estacionamos o carro, descansamos, subimos, subimos e nada da Universidade. Depois de um tempo, perguntei a uma senhora se a Universidade estava longe. Pois descobri que estávamos na Praça da República, o que não era muito longe da universidade, mais 15 minutos de caminhada, sempre subindo, estaríamos lá. Pois bem, não fomos. Ficamos pela Praça da República mesmo, descansamos, voltamos para o carro e fomos embora de Coimbra sem conhecer a Universidade. O GPS voltou a operar e seguimos viagem para a cidade do Porto. Chegamos no Porto por volta das 17h, contamos com a ajuda de uma funcionária do posto de gasolina para abastecer o carro e depois fomos devolver na locadora. A locadora ficava bem perto da Hospedaria Pensão do Norte, e em pouco tempo, sempre descendo, chegamos no hotel. Depois de descansar um bocadinho, fomos jantar. Uma boa vantagem pra quem se hospeda na Pensão do Norte é a proximidade com dois shoppings. Um é quase em frente e o outro é quase do ladinho. Muito perto mesmo. Fizemos nossa refeição no Shopping Plaza e saímos para conhecer as redondezas. Mais uma passada no supermercado (Pingo Doce tem em todo canto mesmo) e voltamos para dormir.

 

Dia 11: City tour, Castelo do Queijo e Parque da Cidade (sábado)

 

Depois de tomar um café reforçado no quarto, seguimos para a Praça da Liberdade, onde começamos nosso city tour. Antes, passamos no Mercado do Bolhão e fizemos umas comprinhas de frutas para o lanche. Começamos o city tour pelo percurso Porto dos Castelos, onde descemos no Castelo do Queijo e no Parque da Cidade. O primeiro é bem light. Não tem muita coisa pra ver no Castelo, mas a vista é belíssima. Ainda é possível visitar um museu de armas no térreo do castelo. Não ficamos muito tempo, mas como o valor da entrada é simbólico, eu recomendo a visita e a parada, pois lá também tem uma praia bem legal e super movimentada. Depois voltamos para o ônibus e continuamos o tour. Nossa próxima descida foi no Parque da Cidade, que é lindo!!! Ficamos muito tempo lá. O parque é enorme, com lago, bichos e árvores lindas. Tem até uma mini plantação de uva. Muito bonito e agradável. Descansamos bastante debaixo das árvores. Faltou fazer um piquenique lá, teria sido perfeito. Por volta das 16h, voltamos para o ônibus e terminamos o city tour. Voltamos para o hotel e jantamos no outro shopping próximo, o Via Catarina, que é bem melhor e maior que o Plaza e tem mais opções na praça de alimentação. Voltamos para o Hotel e descansamos um pouco. O melhor do Porto é caminhar sem rumo por suas ruinhas lindas, especialmente a noite. Foi o que fizemos antes de dormir naquele dia.

 

Dia 12: city tour, Vila Nova de Gaia, Cruzeiro Rio Douro (domingo)

 

Novamente rumamos para a Praça da Liberdade, onde pegamos novamente o ônibus de dois andares para fazer o segundo dia de city tour. Dessa vez, escolhemos o percurso Porto Histórico. Esse percurso é bem mais bonito que o anterior. Descemos apenas em Vila Nova de Gaia, onde se tem uma vista belíssima da Cidade do Porto. Andamos por toda a extensão da rua (no início e no finzinho da rua tem feirinha, a do final é bem maior) e descansamos um pouco olhando a paisagem linda. Depois, fomos na vinícula Porto Calém, onde compramos nosso vinho do Porto. Em seguida, fomos fazer o Cruzeiro pelo Rio Douro (10 euros cada). A idéia do cruzeiro é percorrer as 5 ou 6 pontes que se erguem sob o Rio Douro. Muito agradável o passeio, que dura cerca de 1h. O chato é que o povo fica se levantando a toda hora pra tirar fotos, invés de apreciar o vento no rosto e a paisagem. Já passava das 17h quando nos sentamos para comer. Escolhemos um restaurante ali mesmo na Av. Diogo Leite. Depois voltamos para o ônibus e terminamos o city tour. Voltamos para o hotel e, antes de dormir, mais uma vez, caminhamos pelas ruas do Porto.

 

Dia 13: Ponte Luís I/Porto e Parque das Nações/Lisboa (segunda)

 

No nosso último dia no Porto, acordamos cedo para fazer uma coisa que queríamos muito ter feito no dia anterior mas o cansaço não permitiu. Fomos na parte de cima da Ponte Luís I. Lá de cima é tudo mais bonito ainda. Valeu acordar cedo pra rever essa paisagem pela última vez. Retornamos para o hotel, tomamos nosso café, e ainda deu tempo para uma descansada. Saímos do hotel por volta das 11h, na estação Bolhão, pegamos o metro para a estação Campanha e compramos os últimos bilhetes para o próximo trem para Lisboa. Chegamos na estação de campanha com mais de 1h de antecedência e quase não conseguimos vaga. As 3h de viagem de trem quase não se percebe. A paisagem é muito linda e o trem muito confortável. Quando nem pensávamos, chegamos na estação Oriente. O hotel Olissipo Oriente é próximo da estação e seguimos a pé sem problemas. Almoçamos no shopping Vasco da Gama e aproveitamos para fazer as últimas comprinhas em Portugal. Ainda voltamos no Parque das Nações e caminhamos por lá até o anoitecer.

 

Dia 14: embarque para o Recife (terça)

 

Acordamos cedo, tomamos café da manhã no hotel e às 9h fizemos o check out. Seguimos para o aeroporto pra pegar o vôo de meio dia com destino ao Recife. Mesmo sendo o hotel próximo do aeroporto, pagamos uns 7 euros de táxi, pois a principal via de acesso ao aeroporto estava fechada. A alfândega foi muito tranqüilo, não tivemos qualquer tipo de problema. O vôo de volta foi muito ruim, com muita turbulência, enfrentamos cerca de 2h de turbulência. Muitas crianças chorando. O almoço querendo voltar. O serviço de bordo da TAP não se comparou ao vôo de ida. Os funcionários praticamente jogavam a comida na mesinha, não tinham paciência. Foi tudo ruim. O desembarque foi igualmente terrível, pois a fila da alfândega aqui no Recife é uma verdadeira piada. Ficamos mais de meia hora em pé na fila. Mas a viagem para Portugal foi maravilhosa e foi esse o sentimento que predominou.

 

Espero que o meu relato possa ajudar futuros viajantes. Lamento ter ficado tão longo.

 

Quem tiver dúvida, fique a vontade para me contatar por aqui ou por e-mail.

 

Beijos para todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

FOTOS

 

Nosso carrinho estacionado em Óbidos

20110918191709.jpg

 

Local de embarque para o cruzeiro no Rio Douro

20110918191734.jpg

 

Máquina para pagar o estacionamento (foto tirada em Sintra)

20110918191948.JPG

 

Fila pra pagar o pedágio. É só escolher a fila que tiver o desenho de um boneco e estiver com o sinal verde. O boneco indica que uma pessoa vai lhe atender e não uma máquina.

20110918192035.JPG

 

Estação de trem Rossio

20110918192206.JPG

 

Vista do quarto do hotel Olissippo Oriente (Lisboa) - olha como é perto do Oceanário

20110918192257.jpg

 

Quarto do Hotel Cinquentenário (Fátima) ::love::

20110918192356.jpg

 

Cortesia: bandeja de frutas e água - Hotel Cinquentenário (Fátima) ::love::

20110918192442.JPG

 

Quarto do hotel Pensão do Norte (Porto)

20110918192641.JPG

 

Fachada da Hospedaria Sooliver Rooms (Lisboa)

20110918192744.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabens pela iniciativa em escrever seu relato. Com certeza servirá de base pra minha 3a Eurotrip, que ocorrerá agora entre 01 e 28/11/2011, aonde conhecerei Lisboa, Sintra e Porto, em Portugal, antes de ir pra LOndres, paris, Barcelona, Valencia,Toledo, Segovia e Madrid.

Abraços

 

Alessandro

http://alessandrojiora.blogspot.com

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Callu, gostei de seu relato e preciso de algumas informações suas para me orientar melhor.

 

1) Em sintra, onde você estacionou o carro??? Quanto foi o valor??? é fácil pagar nessa máquina que você mostrou a foto???

2) Quanto você gastou de pedágio de lisboa até porto? meu trajeto será lisboa, coimbra, porto.

3) Combustível é muito caro??

 

obrigada,

Juliana VD

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alessandro, espero ajudar vc e muitos outros, da mesma forma que fui ajudada aqui no fórum. Estou a disposição para lhe ajudar na sua próxima viagem. Tenho absoluta certeza que vc vai adorar Portugal. bj

 

Callu, gostei de seu relato e preciso de algumas informações suas para me orientar melhor.

 

1) Em sintra, onde você estacionou o carro??? Quanto foi o valor??? é fácil pagar nessa máquina que você mostrou a foto???

2) Quanto você gastou de pedágio de lisboa até porto? meu trajeto será lisboa, coimbra, porto.

3) Combustível é muito caro??

 

obrigada,

Juliana VD

 

1)Juliana, não aluguei carro para ir a Sintra, fui de trem (o que recomendo). Porém pude observar que estacionamento em Sintra é bem concorrido, principalmente perto das atrações. A máquina de pagar estacionamento parece ser simples de usar, além disso, tem instruções bem detalhadas nela. Não acho que vc vai ter dificuldade.

 

2)Gastei entre 15 e 20 euros de pedágio. Não anotei os valores, infelizmente. O trajeto que fiz foi: Lisboa-Óbidos-Fátima-Coimbra-Porto. Passei por uns 4 pedágios.

 

3)Paguei exatamente 38,00 euros de gasolina. Não tive dificuldade para abastecer pois a atendente do posto fez todo o serviço por mim.

 

Espero ter ajudado. Se precisar de mais alguma informação, fico feliz em ajudar.

 

bj

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Legal o seu relato. Já me fez sentir saudades da minha viagem. Que bom que consegui com meu relato te ajudar. Este é o objetivo deste site, ajudar!! Valeu a dica do pedagio, para observar o boneco no alto. Acredita que nào tinha visto isto? Se tivesse, com certeza teria optado pela cabine com a pessoa.... Da próxima vez ficarei atento a estes detalhes.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Callu!

 

Gostei bastante do seu relato. E não poderia deixar de dizer que veio em excelente hora, afinal eu e meu marido estamos planejando nossa primeira viagem pela Europa e vamos passar pelas mesmas cidades que você relatou (desculpe, todas não, Óbidos não entrou em nosso roteiro).

Pensamos em ficar dois dias em Coimbra, mas vi que vocês ficaram bem pouco. Será que dois dias é muito? Vamos dedicar quatro dias à Lisboa (um deles para Sintra. Não vamos ao zôo, talvez ao oceanário sim) e três para Porto. O que você acha?

 

Obrigada pela atenção.

Att. Alessandra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Fernando, bom ver vc por aqui. Mais uma vez obrigada pelas suas dicas. O boneco foi sagacidade da minha mãe, depois que ela entendeu isso nós não tivemos aperreio nenhum.

 

 

Oi, Callu!

 

Gostei bastante do seu relato. E não poderia deixar de dizer que veio em excelente hora, afinal eu e meu marido estamos planejando nossa primeira viagem pela Europa e vamos passar pelas mesmas cidades que você relatou (desculpe, todas não, Óbidos não entrou em nosso roteiro).

Pensamos em ficar dois dias em Coimbra, mas vi que vocês ficaram bem pouco. Será que dois dias é muito? Vamos dedicar quatro dias à Lisboa (um deles para Sintra. Não vamos ao zôo, talvez ao oceanário sim) e três para Porto. O que você acha?

 

Obrigada pela atenção.

Att. Alessandra.

 

Alessandra, obrigada pela gentileza. Eu acho que ficar dois dias em Coimbra não vale a pena. É uma cidade muito bonita mas o principal ponto turistico é a Universidade, e a visita é rápida (acredito, pois não fui lá.. =D). Minha sugestão é que vc faça um bate e volta de Lisboa, dá pra conhecer Coimbra e mais algumas cidades próximas (Fátima, Tomar, Batalha) num único dia. Achei acertada a sua decisão de não ir ao zoo, não é uma atração imperdível. Já a visita ao oceanário não pode faltar, viu? Sintra tb é um ótimo passeio, recomendo a visita ao Palácio da Pena. Acho razoável 3 dias para Lisboa, 1 para Sintra e 3 para Porto. Em Lisboa, não deixe de conhecer o bairro de belém (a Torre e o Mosteiro), o Castelo de São Jorge e a Rua Augusta. Em Porto, vá fazer um piquenique no Parque da Cidade.. =D

 

Qualquer dúvida que vc tiver, fique a vontade para entrar em contato comigo (por aqui ou por e-mail). Fico muito feliz em ajudar.

bj

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi, Callu.

 

É, estou achando que dois dias em Coimbra é muito tempo mesmo. Mas é caminho para Porto, então pensamos em chegar à tarde, dar uma volta pela cidade e no dia seguinte, pela manhã, seguir para Porto.

Em Lisboa vamos fazer todos esses passeios que você citou, já temos até um mini roteiro para o dia-a-dia.

 

Ah, a propósito, vi que seu próximo destino é Gramado, você já conhece? Já fomos duas vezes para lá, você vai adorar!

 

Obrigada!

 

Alessandra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Alessandra, então vc vai fazer a mesma coisa que fiz. Saí de Lisboa em direção a Porto e fiz uma parada para dormir em Fátima. Conhecemos o santuário em duas horinhas. Eu tinha entendido que vc ia passar dois dias mesmo em Comibra. Mas uma tardezinha é ideal.

 

Vou para Gramado em abril ou maio de 2012.. mas não planejei nada ainda.. tenho certeza que vou gostar, pois adoro fondue, chocolate e vinho.. meu objetivo é voltar mais gorda.. =D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Callu,

 

Vai engordar nada, você vai andar bastante por lá! Tudo é tão bonito que não dá vontade de ficar parada! Colocamos tênis confortável e andemos o dia inteiro. Você não consegue passar por lá entre novembro e dezembro? A cidade fica ainda mais especial decorada para o Natal.

 

Bem, vamos voltar ao relato! Você citou no começo que tinha interesse na Espanha também, mas acabou optando por conhecer melhor Portugal. pensava em conhecer quais cidades?

 

Bj.

 

Alessandra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Respondi a Alessandra por e-mail, mas só para constar aqui...

 

Na Espanha, fiz um roteiro bem superficial que incluía as seguintes cidades: Madri, Sevilha, Bilbao e Barcelona.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só para complementar o meu relato, um mini guia de restaurantes que gostamos e recomendamos.

 

Lisboa - Restaurante João do Grão

Rua Correeiros, 222

 

Lisboa - Restaurante Moderno

Rua Correeiros, 230

 

Lisboa - A Cascata

Shopping Vasco da Gama, Parque das Nações, Nº LOJA: 2.025 - PISO: 2

 

Fátima - Restaurante Três Pastorinhos

Rua Francisco Marto, 2495-448

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

OI callu!

Adorei o seu relato! Passarei 15 dias em POrtugal, também em agosto, com a minha mãe e separei 9 noites em Lisboa, pois quero conhecer outras cidades próximas (vou fazer o bate e volta de trem ou onibus). Só estou na dúvida com os dias para Porto...quero conhecer Santiago de Compostela de lá e outras regiões , como Braga e Guimarães de la, além do Minho...quantos dias? Reservo 5 ou 6 dias para Porto? Espero que possa ajudar.

Obrigada!

Lud.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Karen, agradeço o elogio.

 

Lud, Braga e Guimarães vc pode conhecer no mesmo dia, se vc estiver de carro. Na minha viagem, deixei 4 dias para Porto e achei suficiente, embora tenha ficado aquela sensação de 'quero mais' quando fui embora. Sobre Santiago da Compostela eu não posso falar com propriedade pois não visitei essa cidade nem pesquisei nada a respeito. O mesmo digo sobre a região do Minho. Minha sugestão é que vc procure enxugar o seu roteiro, pois são muitas cidades que vc pretende incluir para 5-6 dias apenas. Também pense na sua mãe, não sei a idade dela, mas pessoas mais velhas tendem a preferir um roteiro menos cansativo. Eu prefiro conhecer o máximo de uma ou de duas cidades a passar poucas horas em várias, e não conhecer nenhuma realmente. Achei o tempo de estada em Lisboa muito bom, dá pra conhecer as atrações da cidade e visitar os arredores. Bom, estou a sua disposição caso queira esclarecer mais dúvidas. (Lembre-se de incluir no roteiro o tempo de transporte entre as cidades).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×