Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

Gente preciso da ajuda de vocês, estou programando ir em maio de 2020 passar 8 dias na Suíça chegando e saindo por Zurich. Me ajudem por favor!!! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

1 hora atrás, lobo_solitário disse:

@Mhchaves que tipo de ajuda voce precisa? Ficou muito vaga a sua colocação, mas de toda forma voce chegou a dar uma lida nos relatos de viagem? https://www.mochileiros.com/forum/631-europa/

Eu li, só que muitos saem de genebra, que é oposto a Zurich, pois meu voo chega e sai por Zurich. E outros (sua maioria) as pessoas fazem trajeto de carro, que não vai ser meu caso, pois quero utilizar os trens. Eu gostaria de conhecer os lugares mais lindos, lagos como o de Caumasee e o de Blausee, pegar o trem Glacier Express , ver a neve, conhecer interlaken, st moritz alguns dos mais belos vilarejos. Só que são tantas opções, como eu nunca fui, fico perdida, queria um roteiro com bases e respectivos passeios, já vi que colocar base em Zurich não vale a pena, pois lá nã tem o que procuro, é mais metrópole. Bom, é isso. Se puder me ajudar...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá @Mhchaves  .. eu fiz um roteiro de 8 dias na Suiça em Junho de 2018 .. chegando por Zurich.

Pelo que eu passei e o que posso te sugerir (seria um roteiro melhorado do meu) é o seguinte:

- 1º dia - Chegando no aeroporto de Zurich retire seu SwissPass e va direto para St Moritz - um fim de tarde é o suficiente para um passeio em volta do lago e pelo centrinho da cidade - não há muito o que se fazer na cidade - ela é linda mas não é um vilarejo alpino encantador como os da região de Jungfrau.

- 2º dia - No outro dia de manhãzinha vc vai direto para a estação de trem e vai pegar o Glacier Express até Zermatt.

- Vc vai chegar no fim do dia em Zermatt, recomendo passar a noite ali, nesse dia da tempo de dar uma volta pelo vilarejo ainda.

- 3º dia - aproveita o dia em Zermatt e no fim do dia vá para sua outra base - Interlaken ou algum vilarejo da região (Grindelwald etc) Obs: Interlaken é uma excelente base para varias cidades e vilarejos da Suiça

- 4º dia - este dia eu me dedicaria a conhecer Lauterbrunnen (não pode faltar no roteiro de ninguém) e Grindelwald.

- 5º dia - dedique esse dia a um bate e volta de Berna (essa cidade é muito bacana).

- 6º dia - dia na região de Interlaken (uma trilha seria legal, não sei se é a sua "vibe" hehe).

- 7º dia - Neste dia saia de Interlaken e vá pelo trem panorâmico Golden Pass até Gruyere, durma em Genebra.

- 8º Genebra e dia de voltar.

 

Qualquer duvida pode entrar em contato.

 

Abçs!

  • Gostei! 2
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Mhchaves referente a Caumasee voce pode tentar inclui-lo no 1º dia entre Zurich e St Moritz por ele estar no caminho .. pode ser um pouco cansativo, Blausee pode ser encaixado em algum dia a partir de Interlaken em um bate-e-volta. Abçs!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Passeios de 1 dia a partir de Zurique: Berna, Cataratas do Reno, Lucerna (Mt Pilatus, Mt Rigi)

Passeios de 1 dia a partir de Interlaken : Grindenwald , Wengen e outros alpinos. Montreux, Lausernne, Zermmat

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 23/06/2019 em 10:18, ANDRE LUIS BISSOLI disse:

Olá @Mhchaves  .. eu fiz um roteiro de 8 dias na Suiça em Junho de 2018 .. chegando por Zurich.

Pelo que eu passei e o que posso te sugerir (seria um roteiro melhorado do meu) é o seguinte:

- 1º dia - Chegando no aeroporto de Zurich retire seu SwissPass e va direto para St Moritz - um fim de tarde é o suficiente para um passeio em volta do lago e pelo centrinho da cidade - não há muito o que se fazer na cidade - ela é linda mas não é um vilarejo alpino encantador como os da região de Jungfrau.

- 2º dia - No outro dia de manhãzinha vc vai direto para a estação de trem e vai pegar o Glacier Express até Zermatt.

- Vc vai chegar no fim do dia em Zermatt, recomendo passar a noite ali, nesse dia da tempo de dar uma volta pelo vilarejo ainda.

- 3º dia - aproveita o dia em Zermatt e no fim do dia vá para sua outra base - Interlaken ou algum vilarejo da região (Grindelwald etc) Obs: Interlaken é uma excelente base para varias cidades e vilarejos da Suiça

- 4º dia - este dia eu me dedicaria a conhecer Lauterbrunnen (não pode faltar no roteiro de ninguém) e Grindelwald.

- 5º dia - dedique esse dia a um bate e volta de Berna (essa cidade é muito bacana).

- 6º dia - dia na região de Interlaken (uma trilha seria legal, não sei se é a sua "vibe" hehe).

- 7º dia - Neste dia saia de Interlaken e vá pelo trem panorâmico Golden Pass até Gruyere, durma em Genebra.

- 8º Genebra e dia de voltar.

 

Qualquer duvida pode entrar em contato.

 

Abçs!

Olá, tudo bem? Estou montando um roteiro, vou incluir suas dicas, quando eu terminar, coloco aqui para você ver se tá legal. Desde já muito obrigada!!! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por Paulonishi
      Depois de uma série de viagens fantásticas pela Serra Gaúcha, resolvi tirar um tempo e compartilhar a experiência em duas cidades que adoro: Gramado e Canela! Para muitos, até pensam se tratar de um único destino, mas ambas tem um charme muito especial e sempre são um destino maravilhoso.

      A Serra Gaúcha é uma região mágica, cheia de encantos que ganha ares europeus na época de inverno onde a neve tem presença cada vez mais garantida... 
      Em setembro, vira a Hollywood brasileira, com o festival de Cinema de Gramado! Vários artistas, tapete vermelho, muito glamour...

      Outra época especial para se conhecer a região é no mês de dezembro, onde ganha ares de Terra do Papai Noel!


      Mas se você quer se aventurar nessas épocas… É bom preparar o bolso e ter muita paciência com as filas em restaurantes, atrações lotadas, trânsito intenso e congestionamentos… 
      De junho a julho e de novembro a janeiro, é a altíssima temporada na região… Se você quer conhecer a cidade com mais calma, e com preços bem mais em conta, procure fugir desses períodos. Mas, se você ainda assim quer curtir o agito da Serra…Faça as suas reservas de hospedagem com pelo menos 6 meses de antecedência e fique atento a essas próximas dicas:
      Não importa a época, a grande sacada é acessar os sites de cupons, onde é muito comum conseguir comprar passeios, descontos em restaurantes e hospedagem… E funciona muito bem! E olha que não é propaganda… não sou nem patrocinado…. só quero compartilhar o que eu já testei e achei muito bom.
      A dica de ouro são os sites Laçador de Ofertas e Tchê Ofertas, que trazem cupons de restaurantes, hospedagem e das diversas atrações da região. Sempre quando vou à Gramado, faço a minha busca e vou comprando as ofertas, chegando a ter a mais de 30% de desconto e alguns combos grátis! Tipo, almoce com desconto e ganhe um passeio… É bom demais!!! 
      Na grande maioria, basta fazer a compra e nem precisa imprimir o voucher… apenas apresentar o código no estabelecimento.
      Mas atenção, tem que ficar atento à validade da oferta e já ter um período definido pro resgate! Feito isso e tendo um bom planejamento, é só desfrutar a viagem...
      FRIO

      Uma das grandes atrações da Serra Gaúcha é o frio… Principalmente com a possibilidade de neve! Só pra você ter uma idéia, nos últimos 4 anos nevou 5 vezes em Gramado! 
      E o mês mais certo para se ver neve é o mês de JULHO:
      17 de julho de 2016
      21 de agosto de 2016
      17 de julho de 2017
      10 de agosto de 2018
      6 de julho de 2019
      Mas, mesmo que você não tenha a sorte ou a oportunidade de ver a neve caindo em Gramado, tem parques temáticos onde o frio é garantido com temperaturas que podem chegar a 20 graus negativos!
      SNOWLAND
      Imagine poder curtir neve o ano inteiro… praticar ski, snowboard, patinação no gelo… inclusive no verão!
      Sim, esse lugar existe e é um parque de diversões, chamado Snowland!

      É uma atração com neve artificial e com temperaturas que podem chegar a 10 graus negativos!
      O ingresso dá direito a um conjunto de roupas de frio e o acesso à montanha de gelo, além de outras atrações para todas as idades…



      Tá localizado às margens da rodovia  RS235, na altura da linha Carazal, e funciona todos os dias das 10h às 17h. 
      MUNDO GELADO DO CAPITÃO
      Uma outra alternativa para quem quiser conhecer mais um parque temático de gelo, é o Mundo Gelado do Capitão, que tem como atração principal uma caverna de gelo com temperatura que chega à 20 graus negativos durante todo o ano! Também fornece roupas de frio e funciona todos os dias das 9h às 18h.


      CULINÁRIA
      Outra coisa que a Serra Gaúcha é campeã, sem dúvida nenhuma é na culinária! São vários sabores que vão desde as comidas típicas italiana, alemã e suíça, até culinária japonesa!
      Mas, indo pra lá, não deixe de provar a Sequência de Fondue e o Café Colonial… dois verdadeiros ícones da culinária local.
      SEQUÊNCIA DE FONDUE
      São vários restaurantes que oferecem a Sequência de Fondue, mas o funcionamento é o mesmo:
      Primeiro, uma entrada com o fondue de queijo, com acompanhamentos…
      Depois, o fondue de carne… Eles trazem uma pedra aquecida e vários tipos de carnes e molhos. Aí a gente vai fritando a carne e passando nos molhos… Nossa… delícia...
      E, por último, o fondue de chocolate, acompanhado de frutas e biscoitos.

      Todos os os fondues e acompanhamentos podem ser repetidos livremente!
      Você pode encontrar a sequência de fondues a partir de R$ 29,90 com os cupons! 
      CAFÉ COLONIAL
      Outra grande pedida gastronômica imperdível é o Café Colonial…
      Esse é o seguinte… Pegue praticamente todos os tipos de bolos, pães, tortas, salgadinhos, geléias, sucos, cafés, chocolate quente.. junte queijos, presuntos, frango frito, vinho… com direito a livre repetição… e aí temos o famoso café colonial! Um verdadeiro banquete destruidor de qualquer dieta… mas que vale muito a pena conhecer e saborear pelo menos na sua próxima viagem!

      PASSEIOS
      A Serra Gaúcha é um lugar de grandes belezas naturais… São montanhas, cânions, rios, cachoeiras e muito verde, que podem ser visitados durante todo o ano…
      E a própria cidade, com suas construções típicas e ar europeu, é uma atração à parte… 

      Andar pela principal avenida de Gramado, a Borges de Medeiros, e conhecer suas vitrines e atrações, já é um passeio imperdível, principalmente à noite, quando ganha cores ainda mais especiais.
      Vá ainda ao Lago Negro, fazer uma caminhada por entre as hortênsias e pinheiros e dar uma volta de pedalinho no mais famoso lago de toda a Serra!

      Visite também duas igrejas maravilhosas todas feitas em pedra e que são símbolos da Serra.
      A igreja Matriz são Pedro em Gramado é uma obra prima da arquitetura em estilo romano, tendo sido inaugurada em 1942. É toda construída em pedra basáltica e tem 44 metros de altura.

      Já a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes, a Catedral de Pedra em Canela, uma das maiores e mais belas do Brasil, com uma torre de 65 metros de altura, 12 sinos de bronze e com um verdadeiro show de luzes todas as noites projetadas em sua fachada de pedra basáltica.

      Cascata do Caracol em Canela
      De todos os diversos parques existentes, uma atração imperdível é o Parque da Cascata do Caracol… Um dos cartões postais da Serra Gaúcha!

      Lá, não deixe de fazer o passeio nos bondinhos aéreos, que dão um visual ainda mais incrível de toda a beleza da Cascata do Caracol e da reserva natural repleta de araucárias seculares!

      Cânions
      Ainda, partindo das cidades de Gramado e Canela, tem passeios para os cânions em Cambará do Sul… 

      Um passeio repleto de descobertas e uma visão inesquecível de um dos cânions mais bonitos do país!
      Trem do Vinho
      Se você foi direto para Gramado e ainda não conhece a região do vinho gaúcho, tem passeios saindo nos finais de semana e indo para conhecer as vinícolas e o trem do vinho, que percorre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Se estiver de carro, pode fazer o passeio por conta e conhecer ainda mais detalhes das cidades ao redor.

      Bom, espero que tenha gostado das dicas e se quiser conferir o vídeo, tenho o canal Trips & Flicks no youtube, que tem como objetivo compartilhas as informações das viagens que tenho feito, sempre com o lema de gastar pouco para viajar mais... 
      Dicas de Gramado - Trips & Flicks
       













    • Por Fora da Zona de Conforto
      Está pretendo ir a Portugal durante o inverno e não tem certeza se vale à pena? Pode ir que vale!
      Apesar do inverno ser considerado como baixa temporada na Europa, essa época do ano também atrai muitos turistas para o velho continente. Muitas vezes os viajantes querem economizar, evitar as cidades lotadas ou aproveitar o melhor da estação: a neve.
      Portugal no inverno é um destino muito procurado, tanto por quem mora na Europa, quanto por quem vem de fora. Mas tem neve? Chove muito? O que tem para fazer no país? Quais cidades visitar durante essa época do ano?

      Continue lendo: Roteiro para Portugal no Inverno: 5 Lugares Deslumbrantes para Visitar

    • Por Karina Pires
      Rovaniemi é uma cidade conhecida por ser a cidade do Papai Noel, fica na regiao da Laponia, no norte da Finlândia. Estive por lá com mais uma amiga durante 3 dias e 2 noites em fevereiro de 2020. O que eu considero que foi mais do que o suficiente para conhecer a cidade, ver a aurora e fazer uma curta trilha na neve.
      Como chegar: é possivel chegar de aviao, onibus ou trem. Eu cheguei de Onibus pela empresa Onnibus e voltei para Helsink de trem. As estações de onibus e trem ficam localizadas no centro da cidade.
      Hospedagem: Ficamos em um hostel no centro da cidade. Minha dica é nao se afastar muito do centro pois as opcoes de transporte publico sao limitadas.
      Primeiro dia
      Depois de uma longa viagem noturna de onibus chegamos em Rovaniemi as 11am. O Hostel em que ficamos era cheio de regras para checking e checkout no horário, entao fomos atras de alguma coisa pra comer e só depois fomos fazer o checking.
      Tinha muita neve na cidade, muita mesmo. Se vc for pra lá com uma mala de rodinha durante o inverno ira sofrer. (foi o caso da minha amiga).
      Após deixarmos as bagagens no hostel, fomos dar uma volta próxima ao rio e conhecer a cidade.

      Esse primeiro dia estavamos muito cansadas da viagem e apenas jantamos e fomos dormir.
      Logo cedo iriamos para Santa Village.
    • Por Cezar Valério
      boa noite, gostaria de saber quanto custa mais ou menos para ir de paris a Chamonix e de Chamonix até florença, se esse percurso é maneiro, se custa caro viajar de carro ( o combustível e pedagio). valeu
    • Por Thiago e Priscila Blumenau
      Olá amigos da comunidade Mochileiros.com.
      Aqui é o Thiago e a Priscila. Nós moramos na cidade de Blumenau-SC.
      Em dezembro de 2018 fizemos nossa viagem de carro até San Pedro de Atacama no Chile.
      A comunidade mochileiros.com nos ajudou bastante, pois no site conseguimos várias dicas e conhecemos outras pessoas que também nos ajudaram com informações. Por esse motivo queremos compartilhar nossa experiência. E quem sabe poder ajudar ou até mesmo encorajar outras pessoas a saírem do sofá e encarar essa aventura.
      Já contamos a primeira parte do nosso passeio, onde você encontra informações como: documentos necessários, seguros obrigatórios, melhor roteiro, condição das estradas, hotéis, pontos turísticos, custo com passeios, custo com alimentação, custo com gasolina, custo com pedágios, melhor câmbio, o que levar na bagagem, etc. Se você não leu a primeira parte, então clique aqui.
      Nesta segunda e última parte vamos falar sobre: formas de chegar em San Pedro Atacama, aclimatação, hospedagem, casas de câmbio, agências de turismo, passeios, alimentação e compras.
      Então vamos ao que interessa [=
      → Formas de chegar até San Pedro de Atacama:
       • De avião: sim é possível!
      Mas quem vai de avião desembarca na cidade chamada Calama, que fica a aproximadamente 100 km de San Pedro. De lá é possível pegar um ônibus direto para San Pedro ou alugar um carro. Em San Pedro existe uma pequena rodoviária, bem no centro e que funciona praticamente o dia todo.
      • De carro: ir de carro é uma aventura incrível.
      • De moto: também uma forma muito bacana de pegar a estrada. Porém é mais limitado do que o carro, pois você não tem tanto espaço disponível, vai precisar fazer mais paradas para abastecer, etc., mas nada que tire o prazer do passeio.
      A maneira de ir vai depender da sua vontade e do quanto você está disposto a gastar.
      Por que vontade?
      Porque ir de carro por exemplo, cruzando o Brasil, a Argentina e Chile não é para qualquer um. É uma viagem longa, cansativa, demorada, que vai te exigir planejamento, paciência e atenção a todo momento. Ou seja, tem que ter muita VONTADE mesmo!
       E quanto você está disposto a gastar?
      Pegar um avião, desembarcar e chegar é muito rápido e fácil. Porém tem o seu preço.
       Quando nós resolvemos fazer a nossa viagem, fizemos uma comparação entre ir de carro e ir de avião. Sem dúvida ir de carro era mais barato. E sem contar que ir de carro você aproveita o passeio, pode parar quando quiser, pode tirar fotos pelo caminho, conhece outras cidades pelo caminho. Então tudo isso pesou na hora da decisão.
      Por isso eu digo: VÁ DE CARRO, VALE MUITO A PENA.
       *Mas lembre-se de revisar o seu carro antes. Preparar tudo que precisa com antecedência.
       Segue abaixo um resumo para quem vai de avião:
       Você embarca no Brasil e desembarca na cidade de Santiago (Chile).
      De Santiago você pega outro avião até a cidade de Calama.
      De Calama você pode pegar um ônibus (turismo) que te leva até a rodoviária de San Pedro de Atacama ou pode alugar um carro e dirigir até lá.
       Todos os ônibus que chegam em San Pedro de Atacama desembarcam no Terminal de Buses, que é uma pequena rodoviária, que fica bem próxima da Rua Caracoles, que é a principal rua de lá (aprox. 5 min caminhando).
       Distâncias:
       Santiago x Calama: 1530 Km
      Tempo de voo: 2h
       Calama x San Pedro de Atacama: 100 Km
      Tempo na estrada: 1:30h
       
       → Aclimatação:
       Você vai perceber que o ar em San Pedro é diferente.
      É normal você ter certa dificuldade para respirar, devido à altitude.
      Pelo caminho você já começa a notar a diferença. Quanto mais alto, mais difícil a respiração.
      Esteja preparado, pois seu nariz e sua boca irão ficar bastante secos.
      Nós sentimos dificuldade ao dormir, pois de madrugada o nariz trancava e a boca ficava seca demais.
      Algumas vezes nós levantávamos para tomar água e umedecer o nariz.
      Conversamos com alguns brasileiros, que relataram terem sentido dor de cabeça e enjoo.
      Mas é uma condição suportável.
      Entenda que é um clima totalmente diferente do nosso.
       Durante o dia era quente e seco.
      A noite a temperatura era agradável.
      Para não dizer que nesse lugar não chove, o guia nos contou que chove uma semana por ano.
       Curiosidades:
      San Pedro de Atacama está a 2.300 metros acima do nível do mar. E tem alguns passeios que nos levam a 5 mil metros.
       Dica:
      Beba muito líquido, evite álcool e prefira comidas leves.
        
      → Hospedagem
       Em San Pedro existem muitos Hostels.
      Nós escolhemos um hostel chamado Casa Lascar, que ficava ao lado da rodoviária de San Pedro. Muito próximo ao centro. Esse hostel nos atendeu muito bem, pois tinha dois quartos, uma cozinha, uma sala e um banheiro só para nós. A reserva foi feita na plataforma booking.com. O preço não era absurdo e valeu muito a pena.
       Dica:
      Quando você for procurar a sua hospedagem, você pode escolher por exemplo: quarto compartilhado ou não, banheiro compartilhado ou não, que tenha garagem, local para lavar a roupa, cozinha, etc. Tudo depende da sua necessidade e do quanto você quer gastar. Sites para reservar hotéis é só digitar no Google.
       
       → Casas de câmbio
      Em San Pedro existem algumas casas de câmbio, onde você pode fazer a troca do seu dinheiro de forma muito simples e fácil. A maioria delas fica aberta até tarde da noite, então é bem tranquilo.
      Nós trocamos todo o nosso dinheiro em San Pedro e valeu muito a pena, pois se tivesse trocado no Brasil teríamos perdido muita grana. Nós trocamos o nosso dinheiro na casa de câmbio RENT A BIKE EMILY, pois foi a casa de câmbio que nos ofereceu a melhor cotação. E esta casa de câmbio também aparece em outros blogs de viagem, por isso nós optamos.
       Dica:
      Pesquise em pelo menos três casas de câmbio, antes de trocar o seu dinheiro.
      Nós falamos com duas casas de câmbio antes, para saber a cotação. E por último fomos até a RENT A BIKE EMILY. Chegando lá nós falamos sobre o preço dos concorrentes, então ali conseguimos a melhor cotação.
       
       → Agências de turismo
      Em San Pedro existem muitas agências de turismo, oferecendo pacotes dos mais diversos.
      Existem alguns passeios que não são todas as agências que fazem, por exemplo subir na boca do vulcão. Neste caso só uma e outra fazem o passeio, pois é mais arriscado, demora mais, requer alguns equipamentos específicos, etc.
       Nós reservamos os passeios antes da viagem.
      Fechamos os passeios com a agência Volcano Aventura, que fez um preço muito interessante.
      Na ocasião pagamos uma parte adiantado e o restante quando chegamos. Foi bem tranquilo, nos atenderam super bem, não tivemos qualquer problema. E a negociação toda foi pelo whats.
       Dica:
      Pesquise bastante, pois só assim você consegue um preço bacana.
      Consulte as páginas de cada agência, no Facebook, Instagram, etc. Veja os comentários, a data da última atualização, etc. Assim você tira uma ideia se a agência é boa ou não.
      Mais passeios ou mais pessoas, geram bons descontos. Seja esperto e negocie.
       
       → Passeios
       A maioria dos passeios começa muito cedo, por isso você precisa se programar com horários.
      As agências te pegam na “porta de casa”, ou melhor, na porta do seu hostel.
      Junto ao motorista sempre tem um guia que fala espanhol ou inglês.
      Ao chegar no destino, eles também servem uma mesa de café, com doces, frutas, água, suco, etc.
      É muito divertido, vale muito a pena.
      Geralmente as agências realizam um passeio por dia, para não cansar seus clientes.
      Há também passeios noturnos, basta você pesquisar na internet, para saber mais.
      Outra forma de passear em San Pedro é alugando uma bike. São várias lojas que tem bike para alugar por dia, por hora, etc.
      Dica:
      É possível realizar a maioria dos passeios com seu próprio carro, porém algumas estradas não são boas, pois tem pedras, buracos, lama, etc. Se o seu carro não for preparado, melhor ir com a agência de turismo, pois elas têm carros preparados para esses lugares.
      Nós fizemos todos os nossos passeios com a agência.
       
      → Alimentação
      Os restaurantes servem de tudo e um pouco mais.
      Mas vale lembrar que as comidas de restaurante não são iguais a que você come em casa.
      Por isso, se você prefere aquela comidinha caseira ou aquele feijão, saiba que não vai encontrar.
      Nós optamos em fazer a nossa janta todos os dias. Então passava no mercado, comprava os ingredientes e preparava tudo no hostel.
       
      →Compras
      Em San Pedro você encontra de tudo para comprar, inclusive tem algumas marcas famosas que tem lojas nesse lugar. Não pense que é tudo baratinho não. Se você fazer a conversão para sua moeda, cuide para não cair pra trás.... (kkk);
       Vale a pena comprar uma lembrancinha ou outra, mas não dá para se empolgar.
       
       Acho que é isso pessoal.
      Espero que vocês tenham gostado.
      E tomara que esse relato possa ajudar vocês a planejarem sua próxima viagem.
      Um grande abraço.
       Contatos:
      47 988417695
      Instagram: thiagomarianobnu


×
×
  • Criar Novo...