Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados


  • 4 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por LisTrancoso
      Olá viajantes incríveis de todo o mundo. 
      Estou n-morando no México desde 15 de janeiro por conta de um intercâmbio. Sim, meu intercâmbio ocorreu justamento numa época louca de pandemia. 
      Enfim, eu vivo em Pachuca, Hidalgo, fica cerca de 1h30 da CDMX, porém, minhas aulas acabavam em maio e comprei passagem para voltar para o Brasil saindo de Cancún, porque a ideia era fazer um roteiro de pelo menos 15 dias entre Cancún, Playa del Carmen e Tulum. 
      Porém, com toda essa loucura eu estou em dúvida do que fazer, se essas coisas ainda vão poder acontecer, medo de aglomeração e tudo mais. Mas, para não pirar e conseguir fazer alguma coisa, caso a quarentena acabe em Cancún em 10 de junho, estava pensando em alugar um quarto e viver o ultimo mês la e talvez pegar alguns dias de praia. 
      Porém, como é uma cidade muito cara, não sei se é viável e seguro. Gostaria da opinião de vocês. Caso a quarentena acabe, será que vale a pena alugar um quarto por um mês? Ou talvez somente os últimos 10 dias em julho em hostel mesmo? 
      Se puderem me ajudar, tiverem dica de local seguro para ficar. Agradeço. 
    • Por Paulonishi
      A intenção da viagem é a de conhecer os sítios arqueológicos da civilização maia, pois o tema Arqueologia é a minha principal motivação para as viagens pelas Américas 🤠 (Peru, Bolívia, Chile e agora México). Cancún foi escolhida como a porta de acesso e, assim, comecei a fazer um roteiro e a pesquisar os sítios arqueológicos que seriam possíveis de serem visitados durante os 10 dias em que permaneceria no México. Comprei as passagens de São Paulo (Congonhas) x Cancún pela empresa Gol, que fez uma boa promoção ao preço de R$ 1600,00, já com todas as taxas. As passagens de Florianópolis x São Paulo, incluindo o retorno, consegui comprar com as minhas milhas no programa Smiles.
      Algumas passagens de ônibus do roteiro comprei no site da empresa de ônibus ADO e, por terem sido compradas com antecedência, garanti um bom desconto que chegou a mais de 60%, como foi o caso dos trechos de Valladolid x Chichén Itzá (ida e volta) e Mérida x Cancún (somente ida). Vale muito a pena pesquisar e comprar mesmo com a taxa de IOF e variação do câmbio no cartão de crédito.
      Comprei dólares para levar, aguardando até o último momento para ver se baixava, mas não teve jeito... A cotação que peguei em 03/03/20 foi a de R$ 4,75 por doleta, e mesmo assim, com a disparada que aconteceu nas semana seguintes, chegando a R$ 5,25, até que me dei bem.
       
      O roteiro estabelecido foi o seguinte:
      07/03 - Embarque em Florianópolis com destino a São Paulo (Congonhas), para, de lá, pegar outro vôo até Brasília;
      08/03 - Embarque em Brasília com destino a Cancún
      10/03 - Deslocamento de Cancún a Tulum;
                  - Visita ao sítio arqueológico de Tulum
                 - Pernoite na cidade.
      11/03 - Visita ao sítio arqueológico de Cobá;
                  - deslocamento de Tulum a Valladolid;
      12/03 - Visita ao sítio arqueológico de Chichén Itzá;
      13/03 - Visita ao sítio arquelógico de Ek Balam e Cenote X-Canche;
      14/03 - Deslocamento de Valladolid para Mérida
      15/03 - Visita ao sítio arqueológico de Mayapán e Cenote de Telchaquillo;
      16/03 - Visita ao sítio arqueológico de Uxmal
      17/03 - Deslocamento de Mérida para Cancún
      18/03 - Compras no Walmart e Mercado 28
                  - Embarque de retorno de Cancún para São Paulo (Congonhas)
       
      Assim sendo, com todos os lugares definidos, hostels reservados (mas não pagos) pelo Booking e U$ 500 no bolso, estava pronto para mais um mochilão... Desta vez pelo México!
       
      07/03/20 - sábado
      Minha viagem teve início em Florianópolis, mais precisamente no bairro de Canasvieiras, norte da Ilha.
      Cheguei no terminal urbano de Canasvieiras, carreguei o cartão de transporte com 20 reais e fui para a fila do ônibus direto ao centro, linha TICAN x TICEN (210) . Como tenho o cartão, a viagem ficou R$ 4,18, senão seriam R$ 4,25. Saímos às 07:50h e chegamos às 08:20h sem pegar trânsito, pois era um sábado. No terminal do centro (TICEN), vi o que horário do próximo ônibus direto e seria só às 09:20h e, para não ficar esperando muito, perguntei e foi indicado ir ao Terminal do Rio Tavares, pegando o ônibus da linha 410 TICEN x TIRIO, que saiu logo em seguida e em menos de 30 minutos, já chegamos no TIRIO.  O próximo ônibus para o Aeroporto sairia às 09:00h (Aeroporto x Via Tapera 477) e saiu quase vazio o que foi muito bom para poder escolher um lugar e acomodar a mochila maior. 

      Apenas 15 minutos depois e já estávamos no Aeroporto, descendo bem em frente ao terminal de embarque.

      Olhei os voos para São Paulo, na intenção de pedir a antecipação se fosse o caso e tinha um que sairia em menos de 40 minutos. Até fui para a fila do balcão para tentar antecipar, mas demorou tanto que já não teria mais tempo hábil. Fui para o embarque e utilizei o cartão gerado na reserva pelo celuar, funcionando sem problema. No raio x, devido às diversas baterias dos equipamentos (power bank, gopro, gimbal, câmera fotográfica...), pediram para olhar a bagagem mais detalhadamente, mas já liberaram em seguida. Fui direto para o portão 11, pois sabia que existem algumas poltronas grandes e macias que muita gente não conhece...

      Consegui pegar uma, me instalando para o carregamento dias equipamentos, backup das fotos e também adiantar o upload, pois o wi-fi deste aeroporto é muito bom e permite conexão por até 3 horas.  Chamaram meu nome no alto falante e fui até o balcão ver do que se tratava. A fileira 13, na qual havia feito a reserva do assento, não existe nesse avião e me alocaram na 10A. O avião chegou atrasado, já às 11:45h, e ainda tivemos que aguardar o desembarque das pessoas que chegaram nela. Aproveitei que sou cliente ouro e entrei logo após os idosos. Para a minha surpresa, na minha poltrona não tinha janela! Justamente reservei para poder filmar a decolagem... Mas, ainda assim, com certo contorcionismo, consegui registrar com a GOPRO a bela visão da decolagem, que passa muito próximo à Ilha do Campeche.

      Durante o vôo serviram biscoito e peguei um suco junto, para enganar a fome, pois infelizmente o serviço da Gol nos destinos nacionais têm se resumido somente a isso...
      Chegamos a Congonhas por volta das 13:25h, tive que sair no desembarque e fazer novo embarque. Facilita bastante o fato de não ter bagagem despachada. O preço das comidas até que estavam razoáveis, com promoção no McDonald's de 2 sanduíches por R$ 15,00 e rodízio na Pizza Hut por R$ 30,00. Preferi ficar com meu lanche e chocolate mesmo. Achei um lugar com carregamento de energia e ocupei os bancos. A internet gratuita é boa, mas só permite o acesso a páginas da web e Facebook, não sendo possível fazer backup das fotos que tirei durante a viagem com a GoPro.
      Longa espera... Por volta das 17h vi a previsão de portão 12 para o vôo a Brasília (já fazendo parte da viagem comprada de São Paulo x Cancún), porém, chegando lá, já havia outro para o Rio quase no mesmo horário.
      Fiquei atento até que anunciaram a mudança para o portão 17, que fica no final do piso térreo. Tive que voltar quase todo o aeroporto para ir a esse portão!

      Embarquei rápido e fui o segundo a entrar no avião. Hoje, como todo mundo leva bagagem de mão, quanto mais rápido pudermos entrar, mais garantido fica o espaço no bagageiro. Nem podia pensar em despachar a mochila pois tinha todo o meu equipamento fotográfico dentro dela. O embarque demorou e a decolagem se deu com atraso, às 18:40h. Preferi sentar na poltrona 9D, corredor, para agilizar o desembarque.
      A surpresa boa foi o lanche que serviram, pois além do tradicional biscoito e suco, deram também uma barra de chocolate da Lacta 60% de cacau... 😋

      Ao pousarmos às 20:17h estava chovendo forte e na saída do finger perguntei ao funcionário da Gol se realmente poderia sair do aeroporto e embarcar amanhã, haja visto que seriam 14h de espera, e ele confirmou que sim. Quando saí do aeroporto já não chovia e fui me hospedar para o pernoite. Pensei em parar no restaurante do Posto Shell, mas segui em frente tendo em mente pedir algo pelo Ifood. Chegando no hotel, pedi uma pizza grande e aproveitando o desconto que tinha no Ifood, saiu por R$ 10,99 🤪. Às 22h chegou a pizza que não era muito recheada, mas matou bem a fome.

      Fiz os backups das imagens da Gopro e fui dormir por volta das 23h, com a intenção de acordar cedo para estar no Aeroporto por volta das 07:30h.
      Gastos no dia:
      R$ 4,18 (ônibus urbano em Florianópolis)
      R$ 4,50 (ônibus em Brasília)
      R$ 10,99 - pizza no Ifood
       
      08/03
      Acordei por volta das 5h e fiquei deitado até às 06:28h. Tomei o café da manhã e já me pus a caminho do aeroporto. Cheguei bem rápido e fui perguntar a respeito do meu acesso à área de embarque pois o cartão emitido no celular não tinha informações e  no totem a viagem não foi localizada. Fui até o balcão e emitiram a passagem do segundo trecho, Brasília x Cancún, mas só pude entrar no embarque internacional após às 07:30h. Depois disso, passei pelo raio x sem problema e depois pela migração, acessando a parte do embarque internacional. Estava no portão já às 07:40h.

      Uma mulher sentou-se atrás do meu banco e ficou espirrando e fungando atrás de mim. Depois, uma velha sentou quase ao meu lado e começou a tossir e assoar o nariz... Aí, não vi outra alternativa senão colocar uma máscara, nem por conta do Corona vírus, mas por proteção a qualquer outro vírus, pois perder a viagem por conta de uma gripe seria um desastre.
      Fui ao banheiro e às 09:20h já estava na fila de embarque preferencial, entrando no avião em pouco tempo. Era um Boeing 737-800, apertado e sem tela multimídia, com tomadas quebradas... Meu assento era lá no fundo, na 31D corredor (cancelaram a minha reserva e emitiram outra poltrona), porém, quando anunciaram que o embarque estava encerado, pulei para uma poltrona vazia na janela. Dica importante, mesmo não estando lotado o vôo, os bagageiros depois da fileira 30 estavam lotados.
      O avião era muito pequeno para uma viagem tão longa. Ainda bem que, como viajo frequentemente, já havia instalado o APP para assistir aos vídeos da Gol e pude me distrair um pouco. A revista da companhia está cada vez mais pobre de conteúdo e nem dá para ver algo interessante nela.
      Foi anunciado que o voo faria uma escala em Manaus, o que será ótimo para filmar também esse pouso também. Comi uma maçã que trouxe e já senti o cheiro da bóia...😛  Espero que pelo menos seja boa!
      Pior que não era a refeição, mas sim um lanche... Foi servido um misto quente de queijo com peito de frango (bem gostoso)  e tomei um suco. Fui assistindo ao filme Ford vs Ferrari, que é muito bom.

      Por volta das 13h (12h local devido ao fuso horário) pousamos em Manaus para o reabastecimento da aeronave. Consegui capturar boas imagens da aproximação e pouso.

       
      Uma fila enorme se fez para o banheiro, que estava bem pertinho de mim. Continuei usando máscara. Decolamos, terminei o filme mas não havia nenhum outro interessante para assistir. Senti um cheiro de comida e acho que vai sair mais alguma coisa para comer. Realmente, começaram o serviço às 14:42h (13:42 local) e até chegar em mim, que estou nas últimas, vai demorou um monte... Pois bem, 15 minutos depois recebi o meu almoço, que era arroz, sobrecoxa desossada de frango, alguns legumes e um pão de mel como sobremesa. Para beber tomei suco de pêssego sem açúcar e peguei água na minha garrafa. Até que estava gostoso. E o tempo não passa, pior ainda com crianças berrando no ouvido.

      Distribuíram formulário de migração e, prevenido como sempre, peguei a minha caneta na mochila para o preenchimento. Foi servido um bolinho doce e água ou café, enquanto o avião já iniciava o procedimento de descida. Pousamos às 17h locais (-2 horas em relação à Brasília) e o táxi foi bem longo, tendo o avião aguardar por vários minutos uma posição no finger. O tempo estava nublado e fazia 26 graus.

      Não paramos no finger e o deslocamento até o terminal foi de ônibus com ar bem gelado. Já ganhei várias posições ao entrar na migração, que foi bem rápida. O senhor que me atendeu perguntou minha profissão, quanto tempo ficaria no México e onde estaria hospedado. Carimbou o formulário mas não o passaporte... Fiquei meio apreensivo, não sabendo se ele havia esquecido ou se era um procedimento normal. Dali, fui direito para a alfândega, levando grande vantagem por não ter despachado a bagagem, pois avisaram que a inspeção levaria uns 20 minutos até liberarem na esteira.
      No saguão do aeroporto já peguei um mapa gratuito e vi uma casa de câmbio com cotação de $17,50 (pesos)  por dólar, o que era muito baixo pela cotação que havia pesquisado pela manhã. Logo a diante já vi o balcão da ADO, a empresa de ônibus que tem rotas para Playa del Carmen e ao centro de Cancún, este ao preço era $94. Como não havia feito o câmbio da moeda, perguntei se aceitava cartão de crédito e a senhora disse que sim, mas aí lembrei e perguntei se também se aceitava dólar e qual seria a cotação. Resposta afirmativa, os $94 sairiam US$5 e como eu tinha trocadinho na carteira (levei 5 notas de U$100, uma de US$ 10 e outra de US$5 para essas eventualidades), aceitei de imediato, pois também a cotação deu $18,50 por dólar.

      Peguei as informações e fui atrás do ônibus, que sairia em 20 minutos. Tive que perguntar numa lanchonete e o rapaz me explicou com boa vontade. A posição era no extremo oposto do terminal, mas cheguei em pouco tempo. Aguardando a chegada do ônibus pesquisei wi-fi e, para a minha surpresa, tinha uma do Google gratuita. Consegui enviar mensagens para todos e logo o ônibus chegou.

      Coloquei a mochila no bagageiro, apresentei o ticket e entrei. Muito boa a qualidade e conforto, com ar condicionado e televisão. Só faltou um wi-fi para ter nota máxima. A viagem é bem curta, mas ainda pegamos um pouco de trânsito nas proximidades do centro da cidade. Chegamos no terminal e usei o wi-fi gratuito, que é muito bom,  para enviar mensagens. Verifiquei o rumo do hostel no celular, usando o Google Maps offline (havia feito o download dos mapas ainda no Brasil) e parti para lá. Passei por uma praça grande e estava bem animada, com várias barraquinhas de lanche e também um show acontecendo.

      Cheguei rapidinho no hostel e fui bem recebido. Fiz o check in e já fui para o quarto, escolhendo uma cama na parte de cima e verificando as tomadas elétricas por perto para o carregamento dos equipamentos. O dono permitiu que eu fizesse o pagamento no dia seguinte, pois não havia feito o câmbio e também pagar em dólares ou no cartão não seria vantajoso para mim. Nesse hostel o diferencial é oferecer também o jantar gratuito e, como estava cansado de toda essa maratona para chegar até Cancún, resolvi não sair nesta noite para aguardar o jantar, pegar a fila do chuveiro e depois descansar, pois no dia seguinte a programação seria bem extensa.

      E assim, encerrei essa primeira etapa da viagem...
      Gastos no dia:
      R$ 4,50 - ônibus em Brasília
      R$ 26,25/US$ 5,00 - ônibus do Aeroporto ao centro de Cancún
       
      Para aqueles que quiserem acompanhar os detalhes, podem acessar o vídeo detalhado da viagem no Youtube:
      É isso aí!!!! 😉
    • Por jadecdocc
      Ei! Estou precisando de dicas para Punta Cana com o orçamento total máximo de 6000 reais. Tem como fazer uma viagem dessa com esse valor? É preferível comprar pacote como da Decolar (n curto muito a ideia porém os preços estão melhores lá) ou tudo separado? Dica de resort bom para jovens que curtem muita festa;
    • Por [email protected]
      Estamos programando uma viagem de 10 dias, sendo dividido da seguinte forma;
      Do dia 30/10 ao dia 03/11 Cidade do México
      do dia 03/11 a 06/11 Playa del Carmen
      de 06/11 a 09/11 Cancún
      Gostaríamos de indicação de Hotel ou Apto para alugar, para curtimos o dia dos mortos pois, sabemos que e´ grande a aglomeração na Av. La reforma, por isso, gostaríamos de um lugar que fique o mais próximo possível no sistema Bom, Bonito e Barato.
      Do mesmo modo gostaríamos de sugestões para ficarmos em Playa del Carmo.
      estaremos viajando em três pessoas do dia 30/10 a 03/11 e depois encontraremos outra turma em Playa del Carmen, totalizando 8 pessoas.
      Desde já agradeço que puder nos ajudar quanto a hospedagem e experiencias na Cidade do México no dia dos mortos.
    • Por mimanenti
      Data da viagem:30/12/2018 a 22/01/2019
      Havana
      Cienfuegos
      Playa Giron/Playa Larga
      Santa Clara
      Camaguey
      Bayamo/Sierra Maestra
      Santiago
      Remédios
      Cayo Santa Maria
      Varadero
      Havana
      Estimativa de gastos:€100,00 dia com transporte, alimentação,passeios, cervejas,etc,etc, etc
      €2300,00 x +- 1,10 = 2530,00 cuc
      CAD 600,00 / 1,41= 425,50 cuc NAO LEVEM NAO VALE A PENA 
      Às vésperas de completar 1 ano da minha viagem,em meio a pesquisas para as próximas viagens,me peguei com uma imensa saudade.Então revendo minhas fotos,minhas anotações e mensagens no grupo do telegram(medo de ser hackeada 🤣)resolvi fazer esse relato,contando um pouco sobre minha aventura e de meu esposo,nos 23 dias dias que ficamos  lá por Cuba,com alguns valores,e contar um pouquinho sobre as 10 cidades que passamos.
      Bem começando pelas passagens aéreas.Moro no sul de SC,em Criciúma,então optamos por comprar a passagem partindo de Porto Alegre,compramos pelo site:almundo.com.br no mês de junho e pagamos por volta de R$7,500 pela copa airline parcelada em 1+ 6 😂 sem juros (muito importante) com uma escala de 5 horas no Panamá.
      O detalhe é:NUNCA VIAJAMOS DE AVIÃO imagina a tensão 😬
      Embarcamos no dia 30/12 às 12:30 horário de verão,chegamos no Panamá por volta de 16:40 horário local(3h a menos).
      Passado o cagaço da decolagem e da aterizagem,pensei que o troço não ia parar nunca 🤣,fomos a caça da Tarjeta Turística.Encontramos em um guichê por $20,00 cada,e não me lembro qual foi,pq fomos em vários e já havia acabado,pela época do ano.
      Vencida a missão da Tarjeta,era a hora que ser extorquido, digo,comer algo e avisar a família que estávamos vivos.
      Partimos para a segunda parte da nossa aventura às 20:26 e desembarcamos em Havana às 23:50.
      Em Cuba tivemos o auxílio da Irina Cascaret,para as reservas e para fazer a comandancia.Optei por fechar com ela por querer algo mais seguro,do que chegar lá de mala e cuia e ter de procurar local,pois íamos chegar de madrugada praticamente,claro que gastamos um pouco mais,mas nada que não estive no nosso orçamento.
      Voltando a nossa chegada,saímos do avião e fomos seguindo o fluxo,já que não tínhamos a mínima ideia do que ia acontecer,sabia que tinha que passar na imigração e tals,mas era só.Passamos pela imigração,tiraram nossa foto e só.Não nos perguntaram nada 😧.Pegamos nossas malas,demorou uns 30 minutos.
      Caminhamos em direção a saída,nos abordaram pedindo o comprovante de vacina da febre amarela,fiz seguro saúde,mas não nos pediram.Continuamos caminhando,ao chegar em uma outra saída uma moça nós abordou,pedindo o papel da alfândega.Que alfândega?😬😂Voltamos preenchemos um formulário sobre pertences, dinheiro e tals,e enfim conseguimos sair.
      Ao sair me sentia naquelas cenas de filmes,muita gente com plaquinhas aguardando os turistas,eu ia passando e nada de encontrar meu nome,ia ficando meio tensa a cada passo que dávamos,procurei e não encontrei o táxi que havíamos combinado com a Irina.Ouve um engano na data da nossa chegada,acharam que íamos chegar dia 31/12 às 23:50 não dia 30/12 e quase ficamos na rua por conta disso.Conto mais adiante.
      Voltando a nossa chegada,como percebemos que esqueceram de nós,aguardamos um pouco,quem sabe o taxista estava só atrasado,ledo engano.
      Trocamos 300 CAD na cadeca e fomos em busca de um táxi,o que não é difícil de encontrar,já que na saída do aeroporto tem vários táxis oficiais, porém foi caro 30cuc + 5cuc de gorjeta.Tivemos que pagar pois era por volta de 01:00,ou pagávamos ou ficamos lá até o dia amanhecer 😢
      Partimos em direção a felicidade,digo Havana.
      Tudo muito escuro,(já sabia disso,não me preocupei)poucas pessoas nas ruas, exceto em alguns bares,fomos contemplando o que era possível na escuridão.Chegamos ao nosso endereço:Calle Neptuno, apartamento de dona Maria Lídia.Não tinha interfone,o taxista ligou de seu telefone para ela,que atendeu e disse que não estava esperando nenhuma Micheli! Oi?😶Como assim?Começou a dar um frio na barriga,logo passou pq pensei:na rua a gente não fica.
      Passado uns 10 minutos,uma senhora sorridente aparece no saguão,era dona Maria Lídia,que me explicou que estava nos esperando no dia 31/12.
      Devidamente acomodados,conversamos um pouco com nossa anfitriã,e fomos dormir.No caso meu marido foi,eu fiquei sentada na varanda, até às 03:00hs para poder enviar mensagem para nossa família, sim,enviamos mensagem de texto,não vale a pena comprar 1 chip lá,acaba rápido.
       
      1°  dia 31/12 Tomamos café na casa de dona Maria Lídia,e saímos sem rumo por Havana vieja.Passamos pelo famoso La Floridita,não entramos,fomos até a Calle Obispo e compramos cartões de internet,a propósito ficamos 1:30 na fila.
      Continuamos a caminhar e fomos parar na Plaza de Armas, conseguimos conectar a internet,voltamos por outro lado da praça e passamos pela La Bodeguita del médio, estava bem movimentado,entrei tirei uma foto do garçom fazendo os mojitos e saímos.
      Voltamos para a casa de dona Maria Lídia, descansamos e saímos próximo as 21:00 pois combinamos com nossos amigos aqui do grupo de nós encontramos no capitólio neste horário.Pude conhecer pessoalmente, pessoais incríveis: Débora,Marcela,Larissa,Luiza e Renan amigos que Cuba me deram 💗
      Fomos até o restante Km 0 jantamos e depois saímos caminhando em direção a Plaza Vieja.
      Chegamos havia alguns turistas ficamos um pouco por lá depois retornarmos para casa.
      No retorno voltamos desviando de água e ovos,sim os Cubanos jogam pelas janelas água suja e ovos.
      Chegamos sãos e salvos sem nenhuma baixa, digo ninguém do nosso grupo foi atingido 🤣
      Gastos 
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc 
      Táxi 35 cuc
      Água 4,25 cuc
      Internet 20 cuc 4 cartões de 5 horas
      Compras mercado 10 cuc
      Gorjeta 3 cuc
      Restaurante 30 cuc
      2° dia 01/01 Havana
      Um dia vagando por Havana Vieja😊
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc
      Mercado 13,60 cuc 
      Jantar 14,70
      3° dia 02/01 Havana - Cienfuegos 
      Dia de partir para Cienfuegos, combinamos com Irina um táxi para as 14:00, porém acordamos com o telefone de dona Maria Lídia tocando,era Irina,nos avisando que o taxista não iria.Assim trocamos dinheiro na Cadeca e partirmos para o terminal rodoviário da Viazul.
      Chegando no terminal,não havia passagens.Havia várias pessoas como nós:de mochila nas costas e sem passagens.Algumas pessoas estavam em frente ao terminal oferendo táxi,logo foram organizando as pessoas em grupos, conforme seus destinos.Ficamos em um grupo com 2 franceses e um alemão,meu esposo fez aula de francês por 1 ano em 2007 aproveitou pra exercitar 😂 enquanto aguardavamos.
      Depois de aproximadamente 1 hora,nos levaram para um carro que iria para cienfuegos,embarcamos no carro já havia um casal:de brasileiros 🤣 Não lembro a hora que saímos de Havana,mas chegamos as 15:30hs,encontramos facilmente a casa que iríamos nos hospedar.
      Ficamos na casa da dona Norma,muito próxima ao malecon.Deixamos nossas coisas e fomos"almoçar" e andar sem rumo 
      Gastos
      Diária 25,00 cuc (dona Maria Lídia)
      Café da manhã 10 cuc
      Táxi parque central- rodoviária/cienfuegos:70 cuc
      Almoço 10,00
      Gorjeta 1,00
      Mercado 6,00
      Cerveja 3,00
      Janta 11,50
      4° dia Cienfuegos 03/01
      Tomamos café na casa de dona Norma,e partimos em direção ao centro da cidade,a fim de organizar nosso bate e volta no dia seguinte a Playa Giron e Playa Larga(Baía dos cocinos)a casa fica um pouco distante do centrinho,em torno de uns 3 kms.Chegamos e fomos a um posto de informações turísticas, depois até o terminal da viazul e reservamos nossas passagens.Coloquei Cienfuegos em nosso roteiro devido a proximidade a Baía dos Porcos,na cidade em si,não tinha nada específico que quisesse conhecer,assim perambulamos bastante, chegamos a visitar a casa de um Canadense casado com uma Cubana que está organizando sua residência,para receber turistas.Estavamos caminhando,vimos um triciclo e perguntamos se era táxi,não era,mas nos rendeu uma visita a casa,em pleno sábado enquanto as mulheres faziam faxina 🤣 quando que no Brasil,colocaríamos 2 estranhos em nossa casa? Jamais! Voltamos para a casa de Dona Norma felizes com a experiência.
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuc
      Mercado 14,40 cuc
      Janta 11,00 cuc
      Gorjeta 1,60
      Banheiro 1,00
      5 ° dia 04/01
      Tomamos nosso café e partiu terminal da viazul,que fica a uns 20 minutos da casa de dona Norma, andando rapidamente.
      Nossa primeira experiência com a viazul foi tranquila.Quase todas as passagens foram reservadas 1 dia antes do embarque,apenas com exceção de Santiago de Cuba,que compramos poucas horas antes.Cheguem com pelo menos 30 minutos de antecedência,para fazer tipo um check in e despachar as bagagens, como não tínhamos malas o embarque foi rápido.
      Chegamos em Playa Giron as 09:30 e já compramos a passagem de volta,para as 15:00 hs
      Não tem muito o que fazer além do Museu Giron que fica bem em frente ao "terminal da viazul"
       
      Visitamos o museu e queríamos ir a Playa Larga,porém não tinha ônibus, então fomos até o terminal da viazul e a atendente nós arrumou um táxi,e partimos.
      Em 20 minutos chegamos a Playa Larga,fomos em um Ford 1956,nossa primeira experiência com os autos.
      O motorista nos levou e nos deixou lá 😬 pagamos 20 cuc só pra ir,e a volta ao Deus sabe como seria.
      Ficamos na praia um pouco,tomamos uns mojitos e para meu esposo rolou o primeiro banho de mar no Caribe.
      Ficamos um tempo na praia,depois rumamos sem direção,a procura da "saída" da cidade para pegarmos o ônibus de volta a Cienfuegos.Como não tínhamos noção de distância da praia para "saída"fomos caminhando sem rumo, só vai.
      Chegamos a "saída"/entrada" de Playa Larga e a título de curiosidade,tem um tanque na entrada,isso mesmo,um tanque que foi usado para expulsar os ianques,na tentativa da invasão da Baía dos Porcos.
      Enfim chegamos ao local onde o ônibus iria passar,esperamos,esperamos, esperamos até que chegou com 2 horas de atraso 😤.
      Voltamos para Cienfuegos jantamos e fomos descansar.
      Gastos
      Diária 25 cuc
      Café da manhã 10 cuca
      Viazul 28 cuc
      Táxi 20 cuc
      Mercado 8 cuc 
      Bar Playa Larga 10 cuc
      Jantar 15,80 cuc






×
×
  • Criar Novo...