Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Amanda Sfair Gonçalves

Olha Eu na América do Sul - Bolívia Chile e Peru o Clássico mais amado dos Mochileiros

Posts Recomendados


@Amanda Sfair Gonçalves também vou fazer um mochilão em jun/jul 2019 e também quero relatar aqui, pois mesmo tendo tantas pessoas que fizeram e detalharam tanto, que as vezes um relato sucinto ajuda, e muito.

Perguntas:

1. vc levou dólar? real? trocou onde?

2. vc fez Chacaltaya? Vale de la Luna?

até mais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oiii  @Cloris Macedo

Eu levei dólar, troquei aqui no Brasil. Nesse ponto não fui muito preocupada, botei na cabeça que o trabalho de pegar uma cotação com poucos cents de diferença me daria mais stress do que vantagens financeiras. Essa despreocupação fez com que eu não anotace os valores dos cambios... então vai de cabeça aqui

Na Bolívia troquei no Aeroporto de Santa Cruz a maior parte. (não leve euro, a cotação em Uyuni, por exemplo, era a mesma tanto para dolar quanto para euro)

No Chile troquei em São Pedro do Atacama na Calle Toconao (cotação igual ou praticamente igual em todas as agencias) 

No Peru fizemos uma pequena troca na rodoviária de Tacna, outra em Arequipa e mais uma em Cusco. (cotações muito parecidas sempre)

1 Dolar> Real = 3,20

1 Dolar > Bolivianos = +-6,50   não lembro o valor exato mas a gente sempre pensava as coisas como "o dobro do real" então imagino que tenha sido perto disso haha

1 Dolar > Chinenos = 800

1 Dolar > Sol =  3,20 (1/1 no real, mas o dinheiro peruano vale mais vendo o custo das coisas)

 

Eu Fiz o Vale de La Luna (super super super recomendo - te marco quando já estiver escrito sobre ele), mas não fiz o Chacaltaya.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

1º Dia – 01/02/18 – Vamos pegar o primeiro avião com destino a felicidade!

O nosso primeiro vôo era saindo de Curitiba com destino a São Paulo pela Gol 20h17 com chegada prevista 21h20 e era só isso. Nesse dia só iriamos fazer o trecho de CWB para GRU.

O vôo saiu e chegou no horário previsto tudo nos conformes.

Quando fomos comprar as passagens percebemos que valia mais a pena pelo dormir 1 noite em SP mesmo que pagamento hospedagem e Uber do que pegar o vôo “direto” no dia seguinte. É legal para quem tem a liberdade de fazer essas adaptações no roteiro conferir se vale a pena também.

Olhamos os preços na região para hospedagem levando principalmente em consideração a distância do aeroporto e fizemos uma reserva no Cumbipar King Hotel para um casal com banheiro privativo e com café da manhã por R$ 112,00. O hotel era um labirinto mas a cama era ótima o chuveiro também e o café da manhã simples, mas ok. O preço médio do Uber para o aeroporto de Guarulhos foi R$ 25,00 ida/volta.

IMG_20180202_093118_173.thumb.jpg.306b0e9af0eaf80cdeda7cbf6d3c5f10.jpg

E os gastos (+-):

  • Uber:  R$50,00
  • Hospedagem R$ 112,00
  • Total: R$ 162,00 o casal || R$ 81,00 p/pessoa.

(Nem todas as informações terão preço, mas sempre que tiver são os valores cheios, se for o preço por pessoa eu aviso! Como estava eu e meu esposo pode-se considerar que eu paguei 12,50 e ele 12,50 em cada trecho de deslocamento assim como R$ 56,00 por pessoa no hotel)

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

2º Dia – 02/02/18 – Se for pra ter zica que seja logo no começo!

O segundo dia de nosso primeiro mochilão começou cedo, nosso vôo para Santa Cruz de La Sierra estava marcado para as 10h20 mas se tem uma coisa que eu tenho medo é perder avião então tomamos café bem cedinho e fomos para o aeroporto de Guarulhos. Lá acabamos comprando um cartão de internet internacional da Mysimtravel que funcionou muito bem durante toda a viagem (exceto nos desertos haha). Colocamos em um celular só mas quando estávamos nas cidades era possível rotiar (essa palavra existe?) para o outro aparelho e os dois funcionavam bem!

O vôo saiu no horário e como nossas malas foram despachadas desde Curitiba fomos nós e a nossa fé de que a encontraríamos na Bolívia. Chegamos no horário e lá estavam nossas malas. (EU OUVI AMÉM?) ::otemo::

Fomos para a fila da imigração que era longa porém rápida e lá encontramos o Diego um curitibano como nós que também usou dos relatos daqui para montar seu mochilão e por isso cruzamos com ele em inúmeras cidades. Ainda na fila da imigração ele perguntou se já tínhamos comprado nossa passagem de ônibus de Sucre para Uyuni. Não tínhamos e ele nos alertou que tinha visto que várias pessoas não conseguiam as passagens no mesmo dias e que por isso ele tinha comprado através do site  https://www.ticketsbolivia.com . Passamos pela imigração sem grandes problema e enquanto aguardávamos o vôo de Santa Cruz para Sucre tentamos de inúmeras maneiras efetuar a compra da passagem rodoviária sem sucesso. Teríamos que continuar com o planejado, descer no aeroporto de Sucre e seguir para a rodoviária para comprar a passagem.

1950744763_20180202_01AeroportoStaCruz-01(1).thumb.jpeg.dd7e1c388725c3e333862d7cf12b3f8e.jpeg

Também no aeroporto fizemos o câmbio e comemos no subway até que nosso vôo fosse chamado. Os primeiros sinais da zica forte estava aparecendo. Nosso vôo estava marcado para 13h30 com chegada 14h30 em Sucre, mas só saiu de Santa Cruz depois das 15h00. Embarcamos pela pista em um avião de hélice bem pequeno e assustador haha. O vôo correu super bem e no desembarque no aeroporto nos despedimos pela primeira vez do Diego que, como já tinha a passagem comprada, não tinha tanta pressa de ir até a rodoviária como nós.

 

1763085796_20180202_03PistaSucre.thumb.jpg.0240e56ecb4859423531d0ba7acdcd66.jpg

De taxi fomos para a rodoviária que é a coisa mais confusa do universo haha. Para compra a passagem de Sucre para Uyuni você tem duas opções a agência 6 de Octubre e 11 de Julho. Entrando na rodoviária você vira a esquerda, vai até o final do corredor e em seguida vira a direita até o final do corredor novamente e chega na 6 de Octubre, chegamos lá e não havia passagem.. OK vamos na 11 de Julho, volta todo o caminho - a agência ficava na entrada da rodoviária - e para o desespero nosso... não havia passagem. Pronto, começou a zica! Os dois mochileiros de primeira viagem perdidos em Sucre, numa rodoviária bagunçadíssima e sem ter como chegar em Uyuni no tempo previsto.

848853485_20180202_04RodoviriaSucre-01.thumb.jpeg.98b6dc62c89351cb50d1016745102d86.jpeg

Aí você tem que respirar e se agilizar. Fomos até o balcão de informações e uma senhora muito simpática deu a dica, “comprem passagem para Potosí, é no meio do caminho e lá tem várias passagens por dia para Uyuni é provável (mas não certeza) que lá vocês consigam embarcar para Uyuni”. Não pensamos muito e arriscamos na dela, mandamos um whats para a Esmeraldatour, agência do passeio em Uyuni falando do acorrido e compramos a primeira passagem disponível. Eram19h00 quando embarcamos para Potosí.  A viagem foi em um ônibus precário e fedido mas isso não importava, estavam apelando para todos os santos na reza brava e forte para conseguir chegar em Uyuni. Era o primeiro dia de viagem, uma mistura de desespero com excitação. só dava nós dois não bolivianos rindo de nervoso.

 

Chegamos no terminal rodoviário de Potosí eram perto das 22h00, descemos correndo e fomos perguntar onde vendiam passagem para Uyuni. A funcionária também super solicita explicou que Potosí possui duas rodoviárias e que as saídas para Uyuni eram obviamente na outra (que dúvida haha!!) Essa segunda rodoviárias é chamada “ex-terminal”  ela ainda nos disse deveríamos correr porque não sabia se naquela hora ainda haviam passagens e saídas para Uyuni. E lá fomos nós...seguindo nossa saga corremos (mesmo sem ar porque a altitude vem queimando) pegar um taxi e seguimos para o tal de ex-terminal. O taxista foi pouco otimista dizendo que essas horas já estaria fechada mas arriscamos mesmo assim para descobrir que ADIVINHEM? Ele estava certo. Passagens para Uyuni só as 06h00 com chegada prevista as 11h00. Nosso tour saia de Uyuni ás 11h00 o risco era gigante. 

Agora que passa a gente ri mas estávamos sozinhos na rodoviária fechada com um taxista que não sabia o que fazer com a gente. Sério o cara não queria deixar os dois abandonados lá mas também não sabia onde nos levar haha

Do outro lado da rua tinha um hotelzinho de rodoviária que pensávamos ser nossa última parada nesse dia. Descemos do taxi e um pessoal de umas vans vieram falar conosco. Explicamos com a ajuda do taxista nossa situação e, percebendo nosso desespero e nossa cara de otários ofereceu nos levar para Uyuni naquele exato momento de van. O motorista disse q iria pela manhã mas que poderia ir agora conosco, desde que pagando singelos 400bol por pessoas. SIM 800 BOLIVIANOS ::ahhhh::  era uma facada que não estávamos esperando mas tínhamos 2 opções: dormir em Potosí e arriscar tentar comprar a passagem para Uyuni no dia seguinte ou seguir com ele garantindo nossa chegada em Uyuni para o passeio no dia seguinte.

Sem nenhuma chance de negociar os valores acabamos optando por aceitar sermos roubados e seguimos de van para Uyuni. O Vini dormiu logo no começo da viagem mas eu fiquei tão brava com o roubo e ao mesmo tempo tão excitada com tudo o que estava acontecendo que não conseguia dormir, (fora que entramos em uma Van de um desconhecido na frente da rodoviária as 23h00 e estávamos na confiança de que ele estava levando a gente para Uyuni e não para a morte haha). Mas, excluindo a extorsão o motorista era muito gente fina, trocamos várias idéias até cantamos Evidências ::lol4::UM HINO MUNDIAL ::lol4:: ele em espanhol eu em português.

Chegamos em Uyuni eram perto das 2h00 da manhã. O motorista não sabia onde nos deixar (o segundo desde que tínhamos chego na Bolívia haha) e nós também não sabíamos onde ir tão cedo, afinal a idéia era ir no Snack Noris depois de uma noite inteira de viagem mas por irmos de van chegamos muito mais cedo do que o previsto. Acabamos pegando uma diária no primeiro hotel que vimos, que não faço a menor idéia do nome, e encerramos o segundo dia de viagem.

 E os gastos (+-):

  • Cartão de Internet para 1 mês: USD 50,00
  • Subway: 20 Bol
  • Taxi para Rodoviária de Sucre: 15 Bol
  • Passagem para Potosí: 40 Bol
  • Taxi para o Ex-terminal: 15 Bol
  • Van para Uyuni: 800 Bol
  • Hotel Uyuni: 100 Bol
  • Total: 990,00 BOL + 50,00 USD o casal || 495,00 BOL + 25,00 USD p/pessoa.
  • Gostei! 2
  • kkkkkkk 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que beleza ler o seu relato aqui, @Amanda Sfair Gonçalves. E pelo visto será um daqueles em alto nível. Fico feliz em ter ajudado de alguma forma. Já tô aqui rindo dos perrengues de começo de viagem hahaha. Parabéns!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por joshilton
      Qual o melhor mês para ir ao Salar do Uyuni ? O mês que o Salar está mais lindo
    • Por Felipepamplona
      preciso de dicas 
      Estava planejando viajar a américa do sul inteira em 2019, mas acabou que ocorreu um imprevisto e acabei "perdendo" 2/3 do dinheiro que tinha economizado pra viagem.
      Agora estou pensando em fazer um plano B, que é cortar fora por enquanto a patagonia :((
      Tenho um voluntariado no natal e ano novo em punta ballena - Uruguai, e estou pensando em seguir até buenos aires, e de buenos aires seguir direto para o chile, passando por Rosario e Cordova.
      O que acham?? eu ia até o ushuaia e subiria devagar pelas cidades até chegar em pucon. Mas como falaram que "o mais caro da america do sul é Uruguai e Patagonia, estou pensando em cortar .
      alguma dica?? estou super aberto a isso.
      Estou pensando tbm, depois do voluntariado no uruguai, voltar e subir direto para bolivia e peru,
      A GRANA QUE TENHO SOBROU É R$4.500 :*(
    • Por joshilton
      Ps barcos feitos de totoras e casinhas do mesmo material, eu só vou encontrar na Ilha dos Uros ou tem também no lado boliviano ?

    • Por Diego Moier
      CAPÍTULOS POSTADOS:
       
      PAG 1: CAPÍTULO 1: 06-08/05/2018 - Santa Cruz, voo cancelado, Sucre fechada e planos indo pro ralo; 
      PAG 1: CAPÍTULO 2: UYUI 09/05: Não rolou a foto espelhada, mas nosso primeiro dia foi incrível;
      PAG 2: CAPÍTULO 3: UYUNI: 2º dia - 10/05: Lagunas e mais lagunas;
      PAG 2: CAPÍTULO 4: UYUNI: 3º dia - 11/05: Geysers, -15º graus, banhos nas termas e despedida de Uyuni. 
      PAG 2: CAPÍTULO 5: SPA: 1º DIA: 11/05: Perrengues que vem para o bem.
      PAG 2: CAPÍTULO 6: SPA: 2º DIA: 12/05: Caverna de Sal e o incrível pôr-do-sol do Valle de La Luna. 
      PAG 3: CAPÍTULO 7: SPA: 3º DIA: 13/05: A exuberância do Salar de Tara
      PAG 3: CAPÍTULO 8: SPA: 4º e último DIA: 14/05: Altiplânicas e nossa despedida de San Pedro de Atacama.
      PAG 3: CAPÍTULO 9: SPA x AREQUIPA: 14-15/05: Viagem que não tem fim. 
      PAG 3: CAPÍTULO 10: 16-17/05/2018: A incrível Arequipa, Valle del Coca e o voo dos Condores.
      PAG 3: CAPÍTULO 11: 18/05: Chegada em Ica, bate volta em Huacachina e ida para Cusco.
      PAG 4: CAPÍTULO 12: 19-20/05: Meta de vida alcançada: Conhecer Cusco.
      PAG 4: CAPÍTULO 13: 21/05: As cores incríveis da Humantay.
      PAG 5: CAPÍTULO 14: 22-23/05: Trilha da Hidrelétrica, Águas Calientes Subida a pé e a chegada em Machu Picchu.
      PAG 5: CAPÍTULO 15: 24-25/05: Manifestação em Cusco, passeio cancelado, Tudo sobre o Vale Sagrado, noitada no Wild Rover e despedida de Cusco.
      PAG 6: CAPÍTULO 16: 26.05: Puno e as Islas Flotantes de Los Uros.
      PAG 6: CAPÍTULO 17: 27-28/05: Copacabana e a energia singular das Islas del Sol e da Luna.

      Chacaltaya - La Paz - Bolívia
      Para qualquer mochileiro de primeira viagem, a grande dificuldade é escolher o destino, até começar a ler relatos e mais relatos sobre o roteiro basicão e que inúmeros viajantes fazem: Bolívia, Peru e Chile.
      Você começa a se apaixonar pelos lugares e histórias e já era: Tá lá você lendo tudo sobre: Atacama, Uyuni, MacchuPicchu e afins. Melhor ainda quando você encontra pessoas como o Rodrigo e Maryana (Dispensa apresentações) que te entrega um monte de coisa de mão beijada. A Maryana foi uma das grandes incentivadoras e é uma pessoa incrível e sempre disposta a ajudar. Sigam ela no Instagram: @vidamochileira.
      Obrigado Mary!!!! ❤️ 
      Tentarei postar o mais rápido possível os relatos para que vocês consigam pegar as informações atuais e está planejando fazer essa trip. Todos os meus gastos foram convertidos em reais segundo a cotação atual de cada lugar, tendo em vista que cada pessoa consegue o dólar com um valor diferente. Um conselho que dou de antemão: Levem uma parte em dólar e outra em real. Percebi que em diversos lugares a cotação estava muito ruim e não valia a pena o real. Nessas horas o dólar salva, pois é sempre mais valorizado frente ao real.
      Algumas casas de cambio não aceitam real, então no sufoco, não fica na mão, desesperado.Vários passeios você também pode pagar com dólar na própria agência que fechar o passeio, REAL não!
      Inicialmente vou falar um pouco sobre os preparativos da viagem e depois vou postando sobre a experiência em cada lugar de pouco a pouco, os gastos e os passeios que escolhi fazer. 
      Quem tiver interesse em seguir no instagram: @diegomoier 
      > DECISÃO DE VIAJAR SOZINHO: 
      Uma coisa é certa: Você nunca estará sozinho em uma viagem. 
      Claro que o medo e a incerteza bate a todo momento, mas depois que você começa a panejar percebe que as coisas podem ser mais fáceis do que imagina. Inevitavelmente a vontade de desistir vem a todo momento e levar o plano até o final envolve persistência, coragem e determinação. 
      Quando postei aqui no mochileiros dia 23 de janeiro 2018 o interesse em fazer essa trip, diversas pessoas me procuraram com o mesmo interesse e através de um dos membros: O Salgado, pude ingressar em um grupo de whatsApp e conhecer diversas pessoas que me ajudaram ali. Um salve especial para Ana, que ma ajudou pra caraio (@anacris_ms), Nath, Salgado e tantos outros que são ativos nos grupos e ajudam muito. Vou deixar alguns links de grupos que faço parte e que foram muito úteis antes e durante a viagem:
      Mochilão 2018: https://chat.whatsapp.com/A3esrzk2CyDJgu2jjJ9fbb
      TRIP BOLÍVIA, PERU E CHILE: https://chat.whatsapp.com/Bfq6ZSxxD9P5PmNMiKByce
      Trip Bolívia, Peru e Chile: https://chat.whatsapp.com/5hxFBEPWBzKBhe7WlISX4K
      Companhia para o Uyuni: https://chat.whatsapp.com/EszhFEPfvEkKtCmUExFqDZ
      Tem diversos outros grupos de outros destinos, mas deixarei apenas esses que são os principais para o mochilão que fiz. 
      Através da postagem pude conhecer duas pessoas maravilhosas de SP: O Eri que faria apenas a Bolívia e a Angéllica que resolveu seguir até o final da viagem comigo. Um obrigado especial para essas duas pessoas que me aturaram. Mais para frente vocês irão vê-los em fotos comigo. Agradeço a companhia de cada um e com certeza foram essenciais para que se tornasse uma viagem inesquecível. No decorrer do relato vou falando de outras pessoas que se tornaram mega especiais e que já são parça do coração também. 
      > VIAJAR PARA A AMÉRICA DO SUL:
      Uma coisa que precisa ficar bem clara quando você decide fazer esse roteiro: Você pode levar rios de dinheiro, não vai ter para onde fugir: Você vai respirar poeira horrores, vai passar um frio do cão, dormir em lugares não muito confortáveis, topar com comidas não muito simpáticas, pessoas simples, humildes, lugares sujos, assadura na pele por conta do frio, ou nariz ressecado, sol escaldante, etc. 
      Para quem não está acostumado, desprenda-se do luxo e conforto da sua cama, tenha certeza que acima de uma viagem, é um aprendizado para a vida. Respeitar as pessoas, o seu espaço e costumes se torna uma obrigação. A HUMILDADE é uma das qualidades essenciais para essa viagem. 
      > O QUE É PRECISO PARA VIAJAR PARA A AMÉRICA DO SUL: 
      SEGURO VIAGEM: Coloquei como primeiro item da lista, não por ser uma obrigação, mas por ser algo essencial para a sua viagem. Fiz meu seguro viagem com a Alianz (Plano Básico): R$ 158.88. 
      Site: www.Allianz.com.br / Telefones: 55 114331-5445 - 0800704 3840
      Não precisei usar, pela glória, mas na minha primeira viagem para a Argentina, uma amiga deu dengue durante a viagem, precisou, não tinha e passou altos perrengues com hospital público, além de ser tudo muito caro lá fora. Nessa viagem também a Angéllica, que estava comigo deu infecção alimentar e precisou usar em San Pedro de Atacama. Ela pagou as despesas do bolso e vai pedir reembolso para a seguradora.
      Nunca sabemos quando vamos precisar, por isso é essencial precaver-se e fazer um seguro viagem para que possa ir com a cabeça tranquila. 
      DOCUMENTAÇÃO e VISTO: Desde junho de 2008, os turistas dos países que compõem o Mercado Comum do Sul, podem apresentar apenas a cédula de identidade nas viagens realizadas nos locais que formam o bloco. Não é preciso levar passaporte nem visto de entrada.
      Os documentos de identidade devem ter fotografia atual, não podem ser plastificados e, caso gerem dúvidas, pode ser solicitado outro tipo de identificação, também com foto.
      Fonte:
      Ministério das Relações Exteriores
      Obs: Se você tem passaporte leva pois vai receber vários carimbos em diversos pontos turísticos pelos países. 
      EMISSÃO DE PASSAPORTE:  Para emitir seu passaporte deverá entrar no site: http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/requerer-passaporte e seguir os passos descritos no próprio site. Ao concluir o pagamento da GRU, agende e compareça ao posto da PF escolhido, no dia e horário agendados (recomenda-se com 15 minutos de antecedência) munido da documentação original exigida , boleto GRU, comprovante de pagamento e comprovante de agendamento. Somente menores de 3 anos devem levar fotografia. Para todos os outros, a fotografia coletada no momento do atendimento.
      O passaporte será entregue pessoalmente a seu titular, no horário e local indicados no dia da solicitação, mediante apresentação de documento de identidade, conferência da impressão digital e assinatura do documento.
      CERTIFICADO INTERNACIONAL DE VACINA: quais países exigem? Acima de uma exigência da ANVISA, não se preocupe somente com a obrigação e sim com a sua saúde. Cada país vive uma realidade e se proteger é de extrema importância para que a viagem não se torne um pesadelo. 
      A única obrigatória é a da Febre Amarela e o não cumprimento pode impedir que você entre no país. Portanto por mais que as pessoas em relatos e grupos falem que nunca pede na fronteira, FAÇA, SEM PENSAR DUAS VEZES. 


      Como saber se a vacina é obrigatória para onde vou? 
      Para a viagem que fiz entre os países: Bolívia, Peru e Chile, o único país que exigia era a Bolívia. Os demais era aconselhável. 
      "A apresentação do certificado internacional de vacinação ou profilaxia (CIVP), documento que comprova a vacinação contra a febre amarela, é necessária somente se você vai viajar para países que exigem tal comprovação. A lista dos países com risco de transmissão da febre amarela e dos países que exigem a vacinação preventiva é publicada e atualizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é sujeita a alterações periódicas.
      Embora haja, até o presente momento, 135 países que exigem o certificado do viajante, países como Estados Unidos, Reino Unido e Portugal não demandam o porte do CIVP. Se você não planeja viajar para países que exigem o certificado, não precisa solicitar a emissão do Certificado. É importante observar que, se sua viagem tem conexões em países que fazem a exigência, você também precisa do CIVP.
      Os Centros de Orientação para a Saúde do Viajante da Anvisa e serviços credenciados executam a emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP e demais atividades de orientação aos viajantes sobre cuidados com a saúde.
      No entanto, os Centros da Anvisa apenas emitem o CIVP e não realizam a vacinação. A vacina pode ser encontrada em um posto de saúde público ou em serviços de vacinação privados credenciados.
      Após a vacinação, o viajante brasileiro poderá realizar o pré-cadastro no site da Anvisa e agilizar o processo de emissão do certificado quando este comparecer ao posto".
      Acesse o site da ANVISA: http://portal.anvisa.gov.br/rss/-/asset_publisher/Zk4q6UQCj9Pn/content/id/3339724
      Lá você encontra todas as informações necessárias. Na minha cidade, tomei a vacina e no mesmo local já tinha um posto para emissão do certificado, onde eles mesmo agendaram e já emitiram. Foi bem rápido. 
      IMPORTANTE: 
      - Atentar-se se já tomou a vacina anteriormente. Se já, passe para o posto o local e data para que possam resgatar o registro da sua vacina e assim emitir o certificado;
      - A vacina não pode ser fracionada e sim a dose completa;
      - A vacina deve ser tomada no mínimo 10 dias antes da viagem. Não deixe para última hora, pois o certificado só poderá ser emitido apenas de esse prazo for respeitado. 
      - Ao tomar a vacina informe que é para emissão do Certificado, pois no comprovante precisa constar a data e o lote da vacina. 
      > PREPARATIVOS PRÉ-VIAGEM:
      Você vai precisar de muita organização, pois é um turbilhão de coisas que você precisa ver antes de sua viagem. Claro que algumas pessoas já viajaram, outras tem mais facilidades de organizar tudo. Vai de cada um. preparei uma lista das coisas que vi antes da viagem, porém por ser homem pode ficar faltando algumas coisas específicas para as mulheres. A ideia é acrescentar, portanto sempre faça o seu planejamento pessoal de acordo com a sua necessidade. 
      1 - Descobrir o clima de cada local na data que irá viajar;
      Assim você evitará levar coisas desnecessárias em sua mochila e não passará calor ou frio. 
      2 - Saber aproximadamente a cotação de cada país para a moeda que você tem disponível;
      Sabendo as cotações, poderá programar quanto deverá ter no mínimo para não passar sufoco e ficar sem grana tendo que pegar carona para chegar em casa (Quase tive que fazer isso!!! kkkk).
      3 - Pontos turísticos de cada cidade que tem interesse em conhecer e valores aproximados de cada um;
      Nessa etapa você precisará ler muito, muito, mais muito. Pergunte nos grupos de whatsApp, leia relatos e mais relatos, mande e-mail para as agências e depois disso monte uma média (sempre para mais) dos valores de cada passeio e os custos envolvidos (Se tem alimentação no pacote, entrada dos pontos turísticos que são pagos a parte, tempo que leva, etc).
      4 - Tempo que leva de deslocamento de cidade para cidade e qual tipo de transporte que vai te atender com o preço que você tem como pagar (Avião, ônibus, barco, a pé, jegue, etc.);
      Eu priorizei sempre andar de ônibus por conta do valor, mas vai de cada um e alguns preferem economizar tempo e pagar um avião. Procurando com antecedência pode encontrar uns valores promocionais. 
      Sites indicados: https://www.rome2rio.com /  http://www.cruzdelsur.com.pe /  https://www.ticketsbolivia.com
      5 - Tipos de hospedagem que quero ficar e preço aproximado;
      Eu preferi reservar hostel antecipadamente apenas em lugares que chegaria pela madrugada ou que a procura é maior, para não ter que ficar pela madrugada procurando hostel e não correr risco de ficar sem vaga no hostel que queria. Decida se você vai querer quarto privado, com ou sem banheiro compartilhado, localização desejada, etc. Eu novamente, pobre fufu que sou, preferi os mais em conta com pontuação e localização boa, porém em quarto compartilhado sempre. 
      O Café da manhã incluído pode ser uma vantagem, ou não, pois alguns passeios (muitos deles) tem desayuno (Café da manhã para ales), ou saem muito cedo e não dá tempo você tomar o café da manhã no hostel. Ou seja vai pagar atoa pelo café. Verifique no hostel se tem diferença do valor com ou sem café. 
      App/site indicado: Booking.com (Algumas hospedagens podem reservar sem cartão e sem taxa de cancelamento). 
      Quase sempre, quando você reservar o hostel na hora, pagará menos do que reservar pelo booking por conta das taxas envolvidas. Aconteceu diversas vezes comigo. 
      6 - Aplicativos que podem ajudar na sua viagem;
      Tem diversos aplicativos que podem ajudar na sua viagem. Os que mais indico são: Booking e Navegação e mapas Offline (Maps, GPS e Navigation). Esse último você baixa o mapa do país quando tiver com internet e quando estiver offline pode navegar sem problemas, marcar favoritos, traçar rotas, achar hospedagens, hospitais, bares, etc. Vale muito a pena e me salvou diversas vezes. Vou deixar abaixo a imagem do app para quem tiver interesse em baixar. 
       

       
      Detalhe: Funciona dentro do avião. Mostra qual a velocidade do avião. Se tem outros iguais, não sei, mas achei incrível e fácil de usar. Confesso que não sou muito antenado nessas paradas. kkkk 
      7 - índice de violência e assalto na cidade de destino;
      Qualquer lugar é perigoso, mas não custa dar uma sondada para ver o índice de assalto e violência no lugar. É sempre bom manter o alerta nos lugares mais perigosos. Uma coisa que sempre fazia quando estava andando pela cidade, era sondar com moradores locais, se aquele lugar era perigoso para andar a pé ou a noite. 
      8 - Prepare a sua saúde;
      Tendo em vista que você vai topar com todo tipo de pessoas, pegar temperaturas muito baixas em um dia e no outro muito altas, altitudes elevadas, climas secos, dormir em diversos lugares, comer na rua, é essencial preparar o seu sistema imunológico para aguentar tudo isso e não correr o riso de ficar doente. Eu comecei a tomar complexos vitamínicos, vitamina C e D 2 meses antes da viagem, além de reforçar minha alimentação. Uma consulta a um médico para ver como tá a sua imunidade é bastante válido também. 
      > LEVAR DÓLAR ou REAL?
      Essa dúvida é frequente em diversos grupos e tópicos, então vamos lá:
      O Dólar sem sombra de dúvidas é mais valorizado que o real nos 3 países, mas o real é aceito na maioria das casas de câmbios pelas cidades, porém dificilmente outros lugares aceitam, tipo agências de turismo. Por experiência, para mim o melhor foi ter levado as duas moedas. 
      Tudo vai depender da cotação para compra do dólar, se conseguir barato, vale muito a pena ir trocando de pouco a pouco. 
      Algumas casas de câmbio não aceitam real, ou querem pagar muito pouco por ele. Nessa situação ter o dólar é uma escapatória para não levar prejuízo, por mais pequeno que seja. Centavos fazem toda a diferença em uma viagem quando somado o valor total. 
      Diversos lugares aceitam o pagamento em dólar (Agências de turismo, restaurantes, hostel), então é só fazer uma conta rápida e ver o que vale mais a pena. 
      Deixe o real para trocar em cidades que estejam pagando um valor melhor.
      Resumindo:
      - Leve Real e Dólar é uma boa pedida sempre (Se quiser levar tudo em dólar tudo bem também, só cuidado para não trocar muito caro aqui e levar prejuízo);
      - Dê preferência ao dólar em casos onde o prejuízo vai ser grande pagando/trocando por real;
      - Sempre procurem saber de alguém (grupos principalmente) quanto tá a cotação para as duas moedas na próxima parada, assim você consegue se preparar e trocar na cidade anterior, se compensar mais. 
      - Se você for uma pessoa RIKKAAAA e tiver Euros ou Libras (Nem sei como é a nota), vai fundo, ahahahaa. 
      > O QUE LEVAR PARA UMA VIAGEM DE 27 DIAS?
      Reforçando, a ideia da postagem é apenas auxiliar e acrescentar. Cada pessoa tem sua particularidade e necessidade, portanto sempre faça o planejamento de acordo com as suas necessidades. A ideia sempre vai ser eliminar coisas desnecessárias para que não fique uma mochila muito pesada, pois você vai ter que carregar ela nas suas costas por um bom tempo. rsrs
      Vou deixar uma lista do que eu levei, o que foi válido ou não:
      DOCUMENTOS: - RG / Passaporte;
      - CPF;
      - Cartões de embarque impressos;
      - Ingresso Macchu Picchu (Caso compre antes);
      - Cartão Internacional de Vacina (ANVISA);
      - Certificado do Seguro Viagem;
      - Nota fiscal de equipamento fotográfico;
      - Reservas de Hostel impresso;
      - Todos os documentos foram escaneados e enviados por e-mail também. 
      ROUPAS - 8 cuecas 
      - 8 pares de meia
      - 1 sandália havaiana
      - 2 tênis leves e confortáveis  - Tente ver um que seu pé já está adaptado. (Não me arrependo de ter levado 2, pois 1 eu acabei com ele na trilha para Macchu Picchu e abriu todo. O outro me salvou); 
      - 6 T-shirts de algodão - Dê preferência para as escuras. (Levaria menos, pois usei apenas a metade. Na maioria do tempo era roupa de frio);
      - 2 camisetas regatas;
      - 1 camisa flanelada;
      - 2 camisas abertas de botão (Que usei muito)
      - 1 casado corta vento impermeável;
      - 1 moletom de capuz (Usei bastante). 
      - Uma calça segunda pele - Dê preferência a uma térmica (A minha não era, mas fiquei de bouas);
      - 1 Cachecol;
      - 1 Touca;
      - 2 Calças Jeans;
      - 1 Calça mais leve de linho (Usei muito);
      - 2 Bermudas - 1 Jeans e uma de tecido (Usei muito pouco);
      - Uma bandana (Usei muito para colocar no rosto para não respirar muita poeira e proteger do vento gelado);
      - Um cinto;
      - 1 Toalha de banho - Prefira as mais leves e de rápida secagem (Levei uma de casa mesmo surrada e foi de boa).
      ROUPAS que comprei durante a viagem;
      - 1 Luva (Em San Pedro de Atacama);
      - 1 casaco bonito fechado de lã (Cusco);
      - 1 Cachecol grande que era bem quente e bonito também (Cusco).
      O que não levei, mas que é bom pensar na possibilidade de incluir:
      - 1 bota impermeável;
      - 1 Camisa térmica;
      MEDICAMENTOS Qualquer medicamente usado foi baseado no meu organismo e nas minhas limitações. Cuidado com a automedicação e sempre consulte um médico para ver o que é viável para você levar.
      - Diamox (Salve para o Diamox, usei sempre e me fez muito bem);
      - Rinossoro (Tenho rinite e sinusite e me salvou);
      - Nasonex (Específico para mim que tenho problema com sinusite);
      - Doril enxaqueca (Me salvou 2 vezes);
      - Band-Aid (Me salvou também);
      - Luftal;
      - Histamin;
      - Dipirona;
      - Dramin;
      - Eno;
      - Sonrisal; 
      - Esparadrapo e Gaze;
      - Imosec; 
      - Epocler;
      - Ibuprofeno;
      - Torsilax; 
      - Remédio para gripe;
      - Vitamina C para ir protegendo o sistema imunológico; 
      - 1 vidro pequeno de alcool 70;
      - Algodão;
      - 1 Pomada Minancora (Sou viciado em Minancora. kkkk)
      OBJETOS - 1 Mochilão trilhas e rumos - 50L;
      - 1 Mochila de ataque;
      - 1 agenda de anotações;
      - 1 caneta;
      - 1 pochete (Comprei outra em cusco, pois sou pocheteiro);
      - 1 Money Belt (Doleira);
      - 1 bolsa para a Câmera;
      - 1 Câmera T6;
      - 1 Lente 18-55mm
      - 1 Carregador para câmera
      - 1 Cartão de memória 32;
      - 1 Celular;
      - 1 Carregador para celular;
      - 1 Carregador portátil;
      - 1 Lanterna;
      - 1 Capa de Chuva (Acho que isso deveria estar em roupa);
      - 1 par de óculos escuros;
      - 1 Fone de ouvido;
      - 1 Adaptador de tomada (Que comprei em Buenos Aires e foi bem útil);
      - 1 Extensão (Bem útil);
      - 2 cadeados;
      - 1 isqueiro (Fumante controlado, mas pode ser para colocar fogo no hostel caso algo meu sumisse também, brinks!!!!)
      PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL - 1 Shampoo;
      - 1 Sabonete;
      - 1 Hidratante Nivea (Essencial);
      - 1 Protetor solar;
      - 1 Desodorante;
      - 1 Rolo de papel Higiênico;
      - 1 Manteiga de cacau para boca;
      - 1 Protetor solar para a boca; 
      - Fio Dental;
      - Repelente (Essencial, principalmente para trilhas);
      - 1 Pasta de Dente;
      - 2 Escovas de dente - Sempre gosto de ter uma reserva (Tenho medo de cair no vaso sanitário);
       
      Posso ter esquecido algo, mas vocês organizados que são, vão lembrar e incluir na lista de vocês.
      Claro que há muitas outras coisas no planejamento de uma viagem, mas tentei unir o máximo de informações possíveis para ajudar, caso tenham esquecido alguma dessas coisas. Planejei com bestante antecedência, li muitos relatos, pesquisei bastante, perguntei.. Isso tudo é essencial para te dar mais segurança ao chegar nos lugares.
      Durante toda a viagem você vai topar com pessoas ótimas e dispostas a ajudar (algumas nem tanto, mas faz parte). 
      Se apegue as pessoas do bem, sejam abertos a novas amizades e ajude quando for necessário, quem quer que seja. Respeite as pessoas e lembre-se sempre de sorrir e ser educado. 
      O universo nos devolve sempre que tentamos ser pessoas melhores e fazer o bem. 
      Em breve começo a postar cada lugar que passei, o trajeto, os custos e perrengues e estou aberto para tirar qualquer dúvida que tenham. No mais, tenham todos um bom planejamento de viagem e em breve você estará desfrutando do que o mundão tem a nos oferecer. Tenha certeza que sua recompensa será enorme, portanto vai em frente e não desista dessa trip incrível. 
      Bju pocês!!!!
    • Por Gandharvika Nandini Devi Dasi
      Somos 3 viajantes saindo de Belo Horizonte e destino final Calama no Chile. Vamos chegar em Campo Grande(MS) dia 30 de manhã cedo e estamos procurando carona até Corumbá, para pegarmos um ônibus e chegar na fronteira da Bolívia, em Puerto Quijarro. De lá vamos até Santa Cruz de La Sierra e depois ir para Calama. Então se você vai passar em alguma dessas cidades (ou alguma que você acha que possa nos ajudar) entre os dias 30 de Dezembro e 10 de Janeiro, se manifeste para nos conhecer e desbravar essa trilha até a cidade desértica do Chile! 

      - Aceitamos caronas grátis ou com preço mais em conta que passagem
      - Aceitamos acomodação grátis ou por precinho bacana
      Você vai receber muito amor e gratidão! <3


×