Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

  • 0

Viajante de primeira viagem!!!


Pergunta

  • Membros

E ai pessoal? tudo bem?

Estou planejando passar quinze dias no canada, em março do ano que vem, e nunca saí do país e nunca viajei de avião!

Eu queria saber se vcs tem algumas dicas para me dar, sobre viajar de avião, quanto dinheiro levar, e o que fazer no Canada (Obs: pretendo ir para Ottawa, e estou pensando em dar um pulo em Nova York, não sei se isso é possível).

Agradeço sua ajuda =D

Link para o post
Compartilhar em outros sites

6 respostass a esta questão

Posts Recomendados

  • 0
  • Membros

@Giovane Capeletti Opa, tudo bem?

Dá uma olhada nesse tópico aqui que algumas coisas estão explicadas com relação a viajar de avião:

 

Fora isso, você basicamente precisa:

1- tirar o passaporte (R$ 267) na Polícia Federal

2- solicitar o visto B2 (turismo) no consulado americano* mais próximo de sua cidade da seguinte forma:

2a - Preenche um formulário pela internet chamado DS-160 onde você conta quem é, se já viajou fora alguma vez, se conhece alguém lá, se trabalha ou estuda etc...

2b - Paga uma taxa meio salgada (U$ 160)

2c - Após confirmação do pagamento agende as datas para ir no CASV e no Consulado

2c1 - No CASV você vai tirar a foto que irá no passaporte e colher as digitais

2c2 - No consulado você vai fazer a entrevista para o visto...um oficial americano vai confrontar suas respostas com os dados que você preencheu naquele formulário, e se achar necessário vai te pedir para mostrar documentos que comprovem o que você colocou lá. Por isso é essencial nunca mentir no formulário, pois isso pode te fazer ter o visto negado. Em geral se você comprovar vínculos com o Brasil (por exemplo trabalho fixo há pelo menos 1 ano, posses como carro ou imóvel) vai conseguir o visto sem problemas. Leve tudo que achar que ajude a convencê-lo do que escreveu (IR, holerites, extratos bancários, documento de carro, etc...)

2d - Se o visto for aprovado você deixa o passaporte lá para eles colocarem o visto e retira conforme o meio que você escolheu no formulário

3 - Após ter o visto dos EUA na mão você tira uma autorização de viagem pela internet para o Canadá (múltiplas entradas se você sair do Canadá pro EUA e vice-e-versa) pois quem tem visto americano não precisa tirar um outro para o Canadá.

4 - Depois de tudo isso é que você se preocupa com passagem, se comprar antes do visto na mão corre o risco de perder dinheiro

5 - Se você pretender fazer uma viagem econômica saiba que a passagem aérea pode representar até 50% do custo total da viagem, por isso é ESSENCIAL pesquisar bastante os preços...utilize sites de buscadores como o KAIAK e o SKYSCANNER...Imprescindível também acompanhar o MELHORES DESTINOS que sempre mostra ofertas interessantes.

6 - Depois da passagem é hora de reservar a acomodação, que vai variar conforme seu estilo e nível de conforto pretendido. Mochileiro vai muito de hostel e usa bastante o BOOKING, AIRBNB ou até COUCHSURFING

7 - Pesquise por aqui para saber das melhores atrações nos lugares onde deseja ir e finalize os preparativos para a viagem

8 - Com relação aos trâmites de aeroporto olhe o link do início desse post

9 - Se estiver indo primeiro para os EUA você vai preencher um formulário no próprio avião com alguns dados da sua viagem e do que está levando na mala.

10 - Quando chegar no aeroporto de destino, você já será encaminhado para a fila de imigração. Desligue o celular (papo sério) e siga. Essa fila pode ser grande ou não, tudo depende se o aeroporto naquele momento está em horário de pico de passageiros (por isso recomenda-se conexões de no mínimo 1h30 entre voos). Vai chegar sua vez de ir até o guichê. Não se espante com a cara de bosta do oficial, são todos assim mesmo. Eles irão fazer basicamente essas perguntas:

- Para onde está indo?

- Qual o motivo da viagem?

- Quantos dias pretende ficar?

- Onde irá ficar (aqui ele quer saber do hotel, não da cidade)?

Se perguntar mais ou menos depende de cada situação específica, não dá pra prever. Estando tudo certo, ele colhe suas digitais e tira uma foto sua e carimba teu passaporte, agradece o cara e pronto: foi admitido.

11 - Porém, não acabou ainda, você precisa tirar sua mala (procure pelas placas de "Baggage Claim") e passar pela Alfândega, que quer saber se você não tá levando nada que seja proibido ou com quantidade controlada na mala (tipo carne in natura, frutas, cigarro, bebida alcóolica). Você deixa com o oficial o formulário que preencheu no avião, nessa etapa ainda podem haver questionamentos e uma eventual inspeção da bagagem.

12 - Passado isso, você vai cair na área de desembarque, aí sim é só correr pro abraço.

 

 

 

 

 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 0
  • Colaboradores

@Giovane Capeletti Terá que antes de tudo se rebaixar, como um cidadão de 3 categoria e ir pedir o visto canadense.

No seu caso,como o passaporte será novo,lê a junto sua última declaração de IR e extratos bancários dos últimos 3 meses.Não há entrevista,e só pagar cerca de 500 reais lá mesmo.

Eu ia também, por isso tenho essas informações,mas recusei me a passar declaração de renda,que é uma coisa pessoal, a outro país.O mundo é tão grande,nãohá necessidade de se submeter a tal constrangimento. 

No Rio é muito fácil, o escritório da representação fica na Av Rio Branco, pertinho do Largo da Carioca.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros

@D FABIANO @ricardo.barros Nossa, muito obrigado a vcs, me ajudaram bastante!!!

Felizmente eu já tirei meu passaporte no começo desse mês, agora preciso correr atras dos vistos!! Estou planejando uma viajem que seja o mais barato possível hahahahahahaha...

Mas eu estou um pouco receoso, pois eu tinha pensado em ir para Ottawa primeiro visitar algumas cidades ali por perto, e depois pegar um ônibus para Nova York, mas eu fico pensando se vou conseguir atravessar a fronteira, mesmo com os vistos em mãos, pq vou precisar ir até Nova York, e depois voltar para Ottawa para pegar o avião de volta pra casa, não sei se posso ter algum problema com isso.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Colaboradores

@Giovane Capeletti Faça uma coisa de cada vez se quer se submeter a isso.Há possibilidade de não admissão em qualquer país.

Cito sempre o meu exemplo, conheço 16 deles,todos de língua espanhola,jamais tive problema, porém uma vez,voltando de Bolívia na fronteira de Corumbá um suposto fiscal da receita resolveu criar caso comigo.Como sei o que fazer,processei o desgoverno do Sr GOLPISTA ladrão,mas se fosse em outro pais...

USA go home é meu lema,então jamais penso em conhecer quem tanto  mal fez é faz ao mundo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 0
  • Membros
4 horas atrás, Giovane Capeletti disse:

@D FABIANO @ricardo.barros Nossa, muito obrigado a vcs, me ajudaram bastante!!!

Felizmente eu já tirei meu passaporte no começo desse mês, agora preciso correr atras dos vistos!! Estou planejando uma viajem que seja o mais barato possível hahahahahahaha...

Mas eu estou um pouco receoso, pois eu tinha pensado em ir para Ottawa primeiro visitar algumas cidades ali por perto, e depois pegar um ônibus para Nova York, mas eu fico pensando se vou conseguir atravessar a fronteira, mesmo com os vistos em mãos, pq vou precisar ir até Nova York, e depois voltar para Ottawa para pegar o avião de volta pra casa, não sei se posso ter algum problema com isso.

Vc pode comprar passagens múltiplos destinos, chegada Toronto e saída Nova York ou vice-versa. Assim, não precisa retornar ao lugar que vc já conheceu.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Kondellian
      Salve [email protected] Sou de Sergipe e pretendo sair num mochilão por todas as praias desse meu belíssimo estado, sozinho e levando apenas o ESSENCIAL na mochila.
       Qual o tamanho ideal de mochila pra mim? 40L? Barraca ou saco de dormir?
       Valeu, obrigado, namastê, gratidão!
    • Por anapemidio
      Uma das coisas mais interessantes no estilo de vida canadense é o apreço pela chamada "lake life". Pra quem quer saber um pouco mais dessa forma de lazer tão particular do país, este vídeo dá uma prévia de algumas das coisas mais legais que esperam os brasileiros exilados da vida tropical  
      Recomendo pra dar uma animada no processo! 
       
       
    • Por anapemidio
      Pra quem nunca tinha ouvido falar, fica a dica de um passeio incrível pra quem busca atividades ao ar livre ao viajar pro Canadá!
      Não é só em acampamentos incríveis em montanhas e lagos cenográficos que é possível aproveitar as paisagens do país  este é perfeito para se fazer em família com crianças e pessoas mais velhas!
       
       
    • Por Fernando Paiotti
      Olá pessoal! O que irei compartilhar com vocês foi uma compilação bastante abrangente de informações sobre todos os pontos turísticos da cidade de Toronto, que reuni para montar minha viagem. As informações foram extraídas aqui do site e também de muitos blogs. Aproveitem!
      TORONTO
       
      Principais pontos turísticos:
      CN Tower
      Casa Loma
      Yonge Dundas Square
      Queen Street
      Royal Ontario Museum
      Art Gallery of Ontario
      Queen’s Park
      High Park
      Universidade de Toronto
      Toronto Islands
      Distillery District
      Old City Hall & Nathan Phillips Square
      Scotiabank Arena
      St. Lawrence Market
      China Town
      Niagara Falls
       
      CN Tower
      O observatório abre às 9h e dá para conhecê-lo em 1-2h. Com 553 metros de altura, é o edifício mais alto do Canadá e propõe uma vista incrível da cidade e dos arredores. O mirante principal fica a 342m. Chega-se lá pelo elevador panorâmico, que sobe numa velocidade de 22 km/h. A vista do Observation Deck, 360º, abrange o Lago Ontário, o centro financeiro, o estádio Rogers Centre, as ilhas e outros pontos.
      ·         Preço do ingresso para o mirante principal: 38 CAD adultos, 34 CAD idosos e 28 CAD crianças até 12 anos. Entenda os tipos de ingressos e compre pelo site oficial.
      ·         Todos os detalhes sobre a visita, atividades possíveis nas minhas dicas sobre a CN Tower.
      ·         O passeio pode ser feito de 3 formas: LookOut, SkyPod e EdgeWalk. O primeiro é o ticket básico, que te dá direito a subir até o andar de janelas de vidro, aos 346m de altura. Se você quer explorar alturas mais extremas, a segunda opção é o ideal, que permite a visita a 100m acima, por uma taxa extra. E se você busca mesmo aventura, você pode fazer o EdgeWalk, que é a visita no nível mais alto da torre, mas do lado de fora! Se você tem coragem de fazer a última opção, é necessário verificar disponibilidade on-line antes (no inverno não é oferecida). 
       
      Casa Loma
      A Casa Loma (termo espanhol que significa Casa na Colina), antiga residência do financista Sir Henry Mill Pellatte, construída entre 1911-14, é um castelo, em estilo medieval, com 98 cômodos e  20 mil m² de jardins, tendo sido considerada a maior residência da América do Norte, entretanto, ela nunca foi terminada, pois o ricaço entrou em falência, tendo todos os seus bens foram confiscados, incluindo o castelo. O local hoje é um museu onde estão expostas relíquias de época, como móveis, aparelhos eletrônicos antigos, louças, tapeçaria e objetos de decoração.
      ·         Preço do ingresso: 32 CAD para adultos, 27 CAD para idosos e adolescentes e 22 CAD para crianças (site oficial).
      ·         Tempo estimado: 1 hora e meia.
      ·         A atração fecha às 17h.
       
      Yonge-Dundas Square
      A Yonge-Dundas Square é práticamente a Times Square de Toronto. Além de ser um ótimo centro de compras, é onde está localizado o Toronto Eaton Centre, o principal shopping da cidade.
      Queen Street
      A Queen St Wé uma das ruas mais agitadas de Toronto e muito próxima da Yonge-Dundas Square. Ela é muito extensa, então cabe a você medir o quanto você deseja andar e o quão longe quer explorar. A rua tem muitas lojas legais, galerias de arte e paredes grafitadas, então aproveite para fazer compras, passear e tirar fotos sem pressa. Lá, você encontra fast fashions, como Zara, H&M e Urban Outfitters, assim como marcas locais e brechós. Uma opção é jantar no restaurante  Richmond Station, que é próximo, pois fica localizado na 1 Richmond St W, e ir para uma balada depois, como a Cube, na Queen St. Também há outras opções de restaurantes e baladas para encerrar o dia, clique aqui e aqui para conferir. É nesta rua que está o Graffiti Alley, um beco colorido cheio de arte de rua.
      ·         Restaurantes: As opções são inúmeras e incluem o The Burger Priest (considerada uma das melhores hamburgerias de Toronto), o Alo Restaurant (bistrô francês que possui ótimos reviews), Cacao 70 (se o que você quer é chocolate) ou Bistro Jules (outro francês que está fazendo sucesso).
       
      Royal Ontario Museum (ROM)
      O maior museu de culturas mundiais e história natural do Canadá e um dos dez maiores do mundo. Com mais de 100 anos de idade e um misto de arquitetura clássica e futurista, por si só esse museu já é uma atração turística. Não é um museu apenas de arte. Lá estão mais de 6 mil objetos relacionados a temas como cultura universal e história natural. Entre meteoritos, esqueletos e réplicas de dinossauros, é possível passar horas a fio admirando seu acervo.
      ·         Preço do ingresso: 23 CAD para adultos, 18 para estudantes (site oficial)
      ·         Aberto diariamente 10 às 17:30h, exceto às segundas-feiras.
      ·         Dica esperta: o ingresso fura fila é o mesmo preço pelo site GetYourGuide
       
      Art Gallery of Ontario (AGO)
      A mais antiga galeria de arte do Canadá, e uma das maiores da América do Norte, possui mais de 90 mil obras de arte e 40 mil fotografias em exposição de nomes como Monet, Picasso, Andy Warhol e muitos outros gênios.
      Dependendo do dia, o museu funciona até às 21h (quarta e sexta-feira), já nas terças e quintas-feiras somente até às 17h, ao finais de semana até às 17:30h e nas segundas-feiras o museu não abre.
      ·         Preço do ingresso: 25 CAD para adultos, 18 para estudantes (site oficial). Gratuito às quartas-feiras.
      ·         Funcionamento: terças e quintas-feiras das 10 às 17h; quartas e sextas-feiras das 10:30 às 21h; sábados e domingos das 10:30 às 17h. Fecha às segundas-feiras.
      ·         Localizado na 317 Dundas St W.

      Queen’s Park e arredores
      Ainda na região, é bacana conhecer o Queen’s Park e suas atrações ao redor, como uma das construções mais bonitas da cidade, que é o Ontario’s Legislative Building (onde é possível fazer um tour gratuito). Não deixe de conferir a Bloor St, principalmente quando ela se encontra com a Yonge St, que é um ponto bem bacana (e bem caro) para compras.
      High Park
      No High Park dá para fazer trilhas, andar de bicicleta, praticar esportes ou simplesmente relaxar em um dos lugares mais bonitos da cidade. Ainda em clima de natureza, você pode voltar para estação Spadina do metrô e almoçar em um restaurante super banaca da cidade, que é o Harvest Kitchen, localizado dois quarteirões da Spadina, na 124 Harbord St.
      Universidade de Toronto
       Os prédios distribuídos ao longo do campus apresentam uma arquitetura histórica e impecavelmente conservada. É possível encontrar alguns food trucks ao longo da sua caminhada e aproveitar para almoçar no local.
      Ilhas de Toronto
      A cerca de 20 minutos de balsa do centro de Toronto, o pequeno arquipélago de Toronto Islands tem diferentes atrações: é possível fazer caminhadas, exercícios físicos, ou simplesmente explorar a ilha que também proporciona uma vista incrível da cidade. É possível levar um lanche e fazer um piquinique no almoço ou também comprar algo e fazer a refeição por lá. Lá estão o parque de diversões Centreville Amusement Park, o histórico e mal-assombrado Farol de Gibraltar, algumas praias, jardins e uma loja de aluguel de bicicletas. E um dos jeitos mais legais de explorar o máximo das ilhas, é justamente pedalando. Sem falar que de lá se tem a melhor vista de Toronto.
      ·         Preço da passagem: para chegar lá, o jeito mais barato é pegar a balsa no  Jack Layton Ferry Terminal, por 8 CAD ida e volta.
      ·         Cruzeiro rápido: é possível fazer um passeio de barco com apenas 1 hora de duração, com guia explicando o básico sobre a região.
      ·         São três ilhas: a Centre, Hanlan’s e Ward’s Island. O barco para na ilha principal, Centre, e de lá, é possível andar para as outras duas ilhas em um agradável passeio. Não há uma estimativa exata de quanto tempo você deve passar no arquipélago.
      ·         A primeira embarcação sai às 6:35 da manhã e demora, em média, 15 minutos para chegar lá link.
       
      Distillery District
      Uma antiga destilaria de 1823. Depois de 153 anos produzindo bebidas alcoólicas (entre as quais uísque e rum), o empreendimento deixou de funcionar. Ele ocupava o maior conjunto de edifícios em estilo vitoriano na América do Norte e deu lugar a uma das mais interessantes áreas comerciais e gastronômicas de Toronto. O local concentra lojas, cervejarias, cafés e restaurantes. Caminhe pelo local com calma, bata muitas fotos e jante por lá. Entre os locais eu tenho posts aqui no blog dos que já visitei estão El Catrin, Archeo, Balzac’s Coffee e Cacao 70. Fica a menos de 3 km de distância do centro.
      Old City Hall  e a Praça Nathan Phillips Square
      Essa clássica torre da foto, que lembra o Big Ben de Londres, está no prédio da antiga prefeitura de Toronto. Está ali desde 1899 e atualmente abriga o poder judiciário local. Em frente a ele está a praça com o letreiro de Toronto, na Nathan Phillips Square. No prédio vizinho, fica o Osgoode Hall escondido por uma cerca e muitas árvores, vale uma passadinha para ver a fachada e se conseguir entrar para ver a biblioteca “Law Library of Osgoode Hall“, eu recomendo! Ela é linda, mas não pode tirar foto
      Scotiabank Arena - Estádio de Hóquei
      Assistir a um jogo de hóquei em Toronto é uma das coisas mais legais por lá. Um programa totalmente diferente do que estamos acostumados. Por si só, o estádio não é um ponto turístico, por isso recomendo checar a agenda de jogos e incluir uma partida na sua viagem. Fica ao lado da Union Station, principal estação de metrô de Toronto, então é muito fácil chegar lá. O preço do ingresso varia de acordo com o jogo. O meu foi 30 CAD.
       
      St Lawrence Market
      Pra quem gosta de comer bem e sem gastar muito, não há lugar melhor para visitar em Toronto. O St Lawrence Market é o mais turístico dos mercados públicos da cidade e guarda relíquias da culinária canadense. Fica em localização estratégica no centro e combina com vários outros atrativos pelo caminho. Recomendo comer o Peamel Bacon, uma das melhores comidas típicas do Canadá, na lanchonete Carousel Bakery. Preço: 6,45 CAD. É possível tomar café da manhã neste mercado, podendo começar o roteiro por aqui, dada a proximidade da estação de trem do aeroporto.
       
      A região ao redor do mercado é linda e super antiga e não deixe de visitar a nova fonte dos cachorros do Berczy Park, atrás do Flatiron Building de Toronto. Ali pertinho também fica a Union Station (estação central da cidade), o Hockey Hall of Fame (museu do Hockey) e o Brookfield Place (lindo edifício). E vale falar que embaixo da maior parte desta região fica o The Path, a parte subterrânea da cidade (que merece uma visita mesmo no verão). Obs: o mercado está fechado nas segundas-feiras. 
       
      Chinatown
      Região ótima para comprar bugigangas e coisas baratas.
       
      Cataratas do Niágara
      ·         Está a 130 km de distância de Toronto
      ·         É a queda d’água mais volumosa da América do Norte, na divisa entre Estados Unidos e Canadá
      ·         Voo de helicóptero nas cataratas
      ·         Roda gigante das cataratas
      ·         Passeio de barco nas cataratas
      ·         Apesar de a viagem de carro ou ônibus ser teoricamente mais rápida, com cerca de 1h30 de duração em horários de menor fluxo de veículos, recomendo ir de trem para evitar o trânsito pesado e garantir que chegará lá em menos de 3 horas.
      ·         Fazer umas comprinhas no Outlet Collection at Niagara
      ·         As opções de passeio na catarata são muitas, dentre elas: Journey Behind the Falls e o passeio de barco Hornblower, que te deixam muito próximo das quedas d’água.
       
      Locais interessantes para comer:
      Nom Nom Nom Poutine
      Blaze Pizza
      Steam Whistle Brewing
      Tim Hortons
      Old School Toronto (panquecas)
       
      Tim Hortons
      O café é muito famoso no Canadá, sendo o maior estabelecimento que oferece comidas rápidas do país. Na Yonge-Dundas Square tem pelo menos um. O destaque e o verdadeiro vício de seus clientes é o Timbits, um bolinho super molhadinho de vários sabores, que deixa qualquer um com vontade de comer mais. O cardápio também conta com donuts, muffins, cookies, além de sanduíches quente e frios, e muitas outras opções. 
      Blaze Pizza
      Pizzaria onde você escolhe os ingredientes na fila, tipo um subway. Muito boa e com preço abaixo da média da cidade.
       
      Pubs!
      A apenas 500m do Ripley’s Aquarium of Canada está localizado o Real Sports Bar & Grill, um pub super famoso em Toronto em um ambiente bem descontraído. A apenas 650m do aquário está localizado o OverDraught Irish Pub, que conta com uma ótima variedade de cervejas. Esses são alguns exemplos que recomendamos. Além disso, vale andar pelo bairro para conhecer o Entertainment district. Mills Street: um dos melhores pubs para beber cerveja em Toronto. Madison: na 14 Madison Ave, está um dos pubs mais famosos de Toronto. Ele é super bacana (o dia mais cheio é às quintas-feiras, porque a cerveja é mais barata) e, ao anoitecer abrem a pista para a balada.
       
      Poutini’s House of Poutine
      lanchonete simples de comida pesada, o tradicional Poutine Canadense, uma espécie de batata frita com tudo em cima. Porção de poutine para duas pessoas. Preço: 12,70 CAD
      Graffiti Alley, um beco todo grafitado.
       
       
      COMPRAS: Dollarama
      Loja que vende tudo por até 4CAD. São várias unidades na cidade e sempre vale dar uma espiadinha, pois os produtos podem ser diferentes. Leia: Dollarama | A loja que vende tudo por até 4 dólares no Canadá.
       
       
      SAINDO DO AEROPORTO E CHEGANDO EM TORONTO
      1. QUANTO TEMPO DEMORA O TRÂMITE DE IMIGRAÇÃO EM TORONTO
      Se tudo correr sem problemas, geralmente esse trâmite demora cerca de 45 – 60 minutos. Há alguns fatores a serem levados em conta ao decidir se você terá tempo suficiente para deixar o aeroporto durante uma conexão.
      A decisão de sair ou não do aeroporto, precisa ser pesquisada antes mesmo de sair do Brasil, verifique:
      com a companhia aérea se o seu bilhete permite que você saia da área de trânsito do aeroporto. se sua bagagem vai direto para o destino final ou se você precisa recolher na esteira ao desembarcar em Toronto. Se tiver que pegar as malas na esteira, verifique se você já poderá despachá-las logo depois que passar a alfândega ou se terá que permanecer com as malas e refazer o check-in em Toronto. Se tiver que ficar com as malas, no Pearson Airport tem lugar para guarda-las na area de check-in nos dois terminais (T1 e T3) – veja aqui as instruções de como proceder para guardas as malas no aeroporto. 2. VALE A PENA SAIR DO AEROPORTO?
      Você vai demorar cerca de 20-30 minutos para guardar a mala e/ou refazer o check-in. O trem que liga o aeroporto ao centro de Toronto (UP Express) demora 25 minutos, e ele sai a cada 15 minutos (tanto saindo do aeroporto para cidade e vice-versa). Dessa forma são 10 minutos para chegar do lobby do aeroporto a estação do trem + 15 minutos de espera entre um trem e outro + 25 minutos de trajeto de trem = 50 minutos (pensando nisso ida e volta são praticamente 2 horas “perdidas” de transfer).  Reserve um tempo extra para se perder e para não entrar em pânico por causa disso (se você já conhece Toronto e todo esse procedimento do trem, desconsidere essa parte). Se você precisar fazer câmbio para pegar alguns dolares canadenses, reserve um tempo para isso também (tem casa de câmbio nos dois terminais na aérea de retirada de bagagem dos voos internacionais e na área do lobby de desembarque (T1 e T3). Terminal 1: International Currency Exchange (ICE) – Ph: +1 (416) 776-1311
      Terminal 3: ICE services – Ph: +1 (416) 776-2497  
      Saindo da imigração e sabendo o que fazer com as malas (despachar direto após a alfândega, guardar na bagagem no maleiro do aeroporto ou já refazer o check-in), aí sim, do tempo que sobra eu reservaria 4 horas para os trâmites de transfer e check-in (2 horas de trânsito, 1 hora para ir a Toronto e outra para retornar ao aeroporto, mais 2 horas do check-in e trâmites do aeroporto) e o resto será o quanto você terá para passear em Toronto. Total: 6 horas.
      3. Como ir do aeroporto até o centro de Toronto?
      Para começo de conversa, é preciso saber que Toronto tem 2 aeroportos, mas os que recebem os voos internacionais de longa distância, como os que chegam do Brasil, é o Toronto Pearson International Airport. Uma vez lá, você pode chegar à região central da cidade de:
      ·         Táxi – é a maneira mais rápida e em média custa entre C$65 a C$75, mas ao valor final deve se acrescentar uma gorjeta de 10% a 15%.
      ·         Ônibus – nos terminais 1 e 3 passa o ônibus 192, que te deixará na estação Kipling do metrô (linha verde). De lá, você continua no sentido Kennedy até a estação que for melhor no seu caso. Custo de C$3,25, válido para ônibus+metrô. O valor será pago ao motorista (atenção, ele não dá troco!).
      ·         UP Express (trem de superfície)
      4. COMO CHEGAR EM TORONTO COM O UP EXPRESS
      O trem de superfície que liga o aeroporto de Toronto (Pearson Airport) a Union Station (estação central) é chamado de UP Express e sai do T1. Quem desembarcar no T3, basta pegar o Link Train (gratuito) até o T1 e logo ao lado fica a estação do UP Express.
      O trem demora apenas 25 minutos para percorrer o trajeto do aeroporto a cidade (e vice-versa). Além do ponto final, há também duas paradas extras para atender principalmente aos residentes, são elas: Weston e Bloor.
       
      O que você precisa saber antes de embarcar:
      Horário de Funcionamento: 7 dias por semana das 5h30 a 1h. A cada 15 minutos um trem sai em direção a cidade e vice-versa. Preços para adultos (há descontos para crianças e terceira idade, ver aqui😞 $12,35 (ida) / $24,40 (retorno) Se usar o ticket de retorno em menos de 7 horas, só precisa comprar o ticket chamado Long Layover Return, que custa somente o preço de uma jornada, $12,35 Os tickets podem ser comprados online, smart phone, máquinas de vendas ou atendentes nas estações do UP Express. É possível comprar a passagem diretamente no trem somente com cartão de crédito e há um acréscimo de $2 pelo serviço.  5. Como se locomover pela cidade e quanto custa o transporte urbano?
      Toronto é uma cidade basicamente plana e que convida para longas caminhadas, o que, para a gente, é a melhor maneira de conhecer qualquer lugar. Mas, claro, tem horas que usar o transporte público é necessário.
      No caso de Toronto, além de táxi ou Uber (usamos muito), você poderá usar metrô, ônibus ou bonde (streetcar), e, nesse caso, uma boa opção é comprar o Metropass, que serve para usar nos três. O Day Pass, para uso ilimitado durante um dia, custa C$ 12, por exemplo. Já uma passagem individual custa C$ 3,25. Faça as contas para saber o que será mais vantajoso para você.  Bilhete de 48H para o Ônibus Hop-On Hop-Off.
    • Por MatheusRedfield
      Oi gente, não sei se pode esse tipo de postagem mas queria saber: Vocês já compraram algo no Civitatis? deu certo? Vi umas excursões baratas lá e fiquei meio desconfiado. Vocês recomendam?
×
×
  • Criar Novo...