Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

luizh91

CHILE em 10 dias bem aproveitados (Santiago, arredores e Deserto de Atacama) - ABRIL/2019

Posts Recomendados

26/04/2019 - GEISERS DEL TATIO, VALLE DE LA LUNA E TOUR ASTRONÔMICO (INTENSIVÃO!)

Acredito que chegamos no dia mais "hard" da viagem. Acordamos por volta das 04 da manhã, pois o passeio dos Geisers começa bem cedo para aproveitar o período de maior atividade do campo geotérmico (entre 06 e 07 da manhã). A van da 123 Andes passou por volta das 05:10 da manhã e partimos rumo ao Geisers del Tatio. O guia da vez foi o Gabriel, excelente pessoa. Ele explicou que o percurso até lá durava cerca de uma hora e quinze minutos e que como ainda estava escuro, só restava ao grupo dormir. Aqui também fomos alertados em relação a altitude, pois o passeio acontece a mais de 4300 m de altitude. Eu não consegui dormir e fui acordado durante todo o percurso, bebendo bastante água para não sofrer com o soroche (mesmo assim, nesse passeio me senti um pouco mal. No dia anterior a altitude foi a mesma e não senti absolutamente nada, mas creio que seja porque nas Lagunas Antiplânicas a subida é gradual, aqui vai de 2.500 para 4.300 praticamente de uma vez).

20190426080654_IMG_0832.thumb.JPG.0ca98fd9a32709e3e3a158bd4880e4e9.JPG

20190426083049_IMG_0870.thumb.JPG.9c43b2ab852d075943acd053f31c23d8.JPG

Por volta das 06:30 chegamos aos Geisers. Pagamos a taxa de 10.000 pesos por pessoa na entrada, usamos os banheiros e o guia nos levou primeiramente aos geisers menores. É um fenômeno muito incrível! Há dezenas deles no local e o Gabriel explicou que cada um possui sua particularidade. A trilha para observar os geisers é bem demarcada e o guia sempre nos alerta para ter cuidado, pois já houve acidentes graves no local. Aqui foi onde senti mais frio também, estava -6 no dia, então é obrigatório ir bem agasalhado. Assim que o sol aparece, já começa a esquentar. Por volta das 07:30 o guia começou a preparar o café da manhã, e enquanto isso, pudemos aproveitar para conhecer os geisers maiores e quem quisesse poderia ir na piscina termal que há no local (não tive coragem).

20190426085353_IMG_0889.thumb.JPG.d11cea376b951894aa99b26530983fd5.JPG

20190426085633_IMG_0891.thumb.JPG.c2dd1b3d7fd3333519194e7e05a0e1be.JPG

Tomamos mais um café da manhã excelente (com aquele doce de leite maravilhoso) e seguimos com o passeio. Por volta das 09 deixamos os Geisers e fizemos uma parada em um pântano chamado "Vado Putana". Aqui é possível observar várias espécies de animais e plantas típicas da região (vicunhas, raposa andina, viscacias) e também o vulcão Putana ao fundo com uma fumarola sempre presente na sua cratera. Segundo o guia, é um dos vulcões mais ativos da região junto do Lascar. 

20190426102557_IMG_0917.thumb.JPG.1a5c8b23a7b66e3288ca3381ea5ca65a.JPG

20190426104256_IMG_0942.thumb.JPG.5a3a50d280becd24ea461f27f83eec9f.JPG

20190426103404_IMG_0924.thumb.JPG.e57f80453f275bdb3afbe26a6b105b22.JPG

Depois de algumas fotos, continuamos e paramos no Povoado Machuca. Trata-se de um vilarejo secular existente desde a época dos Incas e que abriga poucos moradores, pois as condições para vida não são as mais favoráveis. Por aqui é possível comer o famoso espetinho de lhama e visitar uma igreja muito charmosa e antiga. Ficamos cerca de uma hora no povoado (achei tempo demais, preferia ter ficado contemplano o vulcão Putana).

20190426110952_IMG_0951.thumb.JPG.4e926edbc9a06c6f819f2ba3a1dde072.JPG

20190426111018_IMG_0952.thumb.JPG.2696970dfabce750f9cba9f95b43c643.JPG

Nossa última parada do passeio foi no Canyon de Guatin, onde é possível ter um panorama geral do Deserto de Atacama e da Cordilheira dos Andes. 

20190426122543_IMG_0965.thumb.JPG.14cb66319fd1260d6cd0a28786d14e5a.JPG

Chegamos por volta do 12:00 em San Pedro de Atacama e já passamos direto na Pica'da Del Indio para almoçar. Melhor restaurante! O prato principal do dia era atum ao molho de ervas. Devidamente almoçados, foi o tempo de irmos ao hostal, colocar uma roupa mais fresca e já partir para a agência, pois lá era o ponto de encontro para o passeio do Valle de La Luna. 

Por volta das 14:30 nossa van chegou e dessa vez o guia responsável foi o Ângelo, muito gente boa também! O nosso grupo era pequeno novamente e só havia mais uma brasileira, duas chilenas e um casal de Cingapura. Todos bem legais. Chegamos ao Valle de La Luna em menos de 15 minutos, pagamos a entrada de 3.000 pesos por pessoa e dali já era possível ver aquelas formações únicas. O guia que explicou que o nome "Valle de La Luna" foi dado por Gustavo Le Paige ao chegar por ali e achar que era parecido com o solo da lua. Subimos nas dunas e o guia foi explicando as formações do local, todas provenientes de atividade vulcânica. Um aviso: essa passeio venta DEMAIS! O chapéu de um dos integrantes do grupo voou para nunca mais ser visto. A próxima parada foi nas Três Marias, outra formação curiosa que (segundo o Gustavo Le Paige) parece a silhueta de três mulheres.

20190426162230_IMG_0992.thumb.JPG.987f6dbd9d530873ea87d50c742141e6.JPG

20190426161355_IMG_0975.thumb.JPG.e2bcedeb634e9426e221628c0c928f3c.JPG

20190426162437_IMG_0994.thumb.JPG.9ac0067566e73f6288333d291053037c.JPG

20190426165829_IMG_1023.thumb.JPG.6b57ed154354c0b4772e42e65546d795.JPG

Depois do Valle de La Luna, seguimos para o Valle de La Muerte. O guia preparou um coquetel e assistimos ao pôr do sol com vinho e queijos. Existe jeito melhor de terminar o dia? Existe sim e vou explicar daqui a pouco. 

20190426190612_IMG_1083.thumb.JPG.55c8bbdbe55242874f8ad5396b558218.JPG

Voltamos a San Pedro, jantamos novamente na Pica'da Del Indio (viramos praticamente clientes vip) e fomos tomar um banho no hostel, para esperar a van que nos levaria para o tour astronômico. Aqui um parenteses para explicar a minha escolha da agência para o tour: a Space é a mais conhecida para fazer o passeio em questão, mas as vagas são bem limitas e deve-se reservar com meses de antecedência. Não consegui e recebi a recomendação da Time Travel Atacama, e RECOMENDO de olhos fechados.

Por volta das 23:10, a van da agência nos buscou no hostal e fomos literalmente para o meio do deserto, pois qualquer iluminação atrapalha a observação do céu. Lá conhecemos o guia Rodrigo e ele nos deu uma introdução de como seria a tour. Recebemos ponchos para nos aquecer (é bem frio) e sentamos em poltronas. O Rodrigo começou a explicar sobre como surgiu o universo e de como ele é, falar sobre astros, estrelas, explicar sobre os planetas, sobre o comportamento dos corpos celestes, enfim, foi uma verdadeira aula de astronomia. O melhor de tudo: Aqui é possível observar a olho nu. Vimos várias estrelas cadentes, Jupiter e Saturno estavam visíveis, a constelação de escorpião, foi um passeio literalmente mágico. Em certo momento da tour, o Rodrigo nos mostrou os planetas que citei no telescópio e pudemos observar estrelas mais de perto. Incrível demais! Finalizamos com uma foto oferecida pela agência. Esse sim foi o melhor jeito de terminar o dia e digo que foi uma das melhores experiências da minha vida. 

20190426_LuizLucas03_LowRes.thumb.jpg.cbaaa4e936260d6c74663f5de001f2a1.jpg

Chegamos ao hostal por volta das 02:00 encantados e plenamente realizados com tudo que havíamos vivido nesse dia. 

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

27/04/2019 - PUKARÁ DE QUITOR E DESCANSO

Depois do intensivão do dia anterior, resolvemos acordar um pouco mais tarde. Eu tinha reservado este quarto dia no Atacama para fazer o Salar de Tara, mas como eu disse no início, ele estava fechado na ocasião e com isso tivemos que apelar para o plano B. Acordamos por volta das 09:00, tomamos café no hostal e saímos pelas ruas em buscar de algum lugar para alugar bike.

Explorar o deserto de bicicleta era uma ideia que já estava em mente e que queríamos fazer, porém apenas se tivesse tempo livre. Surgiu a oportunidade e fomos. Conseguimos alugar as bikes por 3.000 pesos pelo período de 6 horas (foi mais que suficiente). Para quem está acostumado a pedalar ao nível do mar, vai sentir bastante na hora de pedalar pelo deserto. O percurso que fizemos não foi muito longo e acabou por ser o passeio mais cansativo, justamente pela combinação secura + altitude (sorte que levamos muita água). Saímos de San Pedro em direção a Pukára de Quitor, que é uma antiga fortaleza construída pelo povo inca e fica a cerca de 3/4 km de San Pedro. A estrada é bem sinalizada e fácil de chegar lá. Já no parque de Pukará, deixamos as bikes no estacionamento e fomos pagar as entradas (3.000 pesos) por pessoa. O responsável nos deu um mapa com as trilhas disponíveis pelo local: Uma para o mirador geral e outra para as ruínas de Pukára de Quitor. Optamos pelo mirador.

20190427120041_IMG_1090.thumb.JPG.865c62ab7c8397ba74a098c10655770e.JPG

20190427122723_IMG_1104.thumb.JPG.41030e6b04335964bb901b4b7e4bf13d.JPG

Começamos a subir, subir, subir e não chegava nunca ao topo 🤣 Demoramos cerca de uma hora para chegar lá. É uma caminhada de respeito, pois é toda em ziguezague, com muitos desníveis e vários pontos de descanso por ela. É possível avistar as ruínas de Pukára de Quitor por ela também. Mas toda a subida valeu a pena. Do topo é possível avisar San Pedro de Atacama, o Valle de La Luna, Valle de La Muerte e ainda um panorama dos principais vulcões da região: Licancabur, Lascar, Juriques, entre outros. Lindo demais! Ficamos no topo cerca de 1 hora, apenas contemplando a paisagem e saudando os turistas que passavam por lá. Não foram muitos, mas todos na mesma vibe de "carpe diem", aproveitar o momento.

20190427122138_IMG_1100.thumb.JPG.88e4acdc3062264682ede8e782d7b8f6.JPG

20190427124056_IMG_1113.thumb.JPG.e6502660e88b17706bf2bb35c681f387.JPG

20190427124836_IMG_1116.thumb.JPG.7f5523d74ba3138b9ea8e986289cf5ef.JPG

20190427130819_IMG_1134.thumb.JPG.04bccc06947098613c78a3dcbed9be9d.JPG

20190427133106_IMG_1146.thumb.JPG.cf2b4f519702849bca3588bba25f0b53.JPG

20190427134742_IMG_1163.thumb.JPG.db332e6c170166b7aaf7ad9c478ec32e.JPG

Por volta das 14:00 iniciamos a descida (na hora de descer todo santo ajuda) e por volta das 14:40 já estávamos pegando as bikes de novo.  Voltamos rapidamente para San Pedro, pois logo já daria a hora de devolver as bicicicletas. Chegamos por volta das 15:30. Paramos para almoçar e adivinha onde? Na Pica'da Del Indio. 😂 Até procuramos outros restaurantes por lá para jantar neste último dia, mas os pratos da Pica'da eram irresistíveis!

Voltamos para o hostal para tomar um banho, tirar todo o barro e sujeira que acumulamos de bike e começamos a organizar as malas, pois no dia seguinte já era o momento de retornar ao Brasil 😭

20190427130119_IMG_1128.JPG

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

28/04/2019 - A SAGA DE RETORNO AO BRASIL

Esse dia foi exclusivamente de retorno ao Brasil. O Transfer Pampa pontualmente nos pegou no hostal às 05:20 da manhã e por volta das 06:50 já estavámos no aeroporto de Calama.

O voo de Calama para Santiago saiu às 08:15. Chegamos na capital chilena por volta das 10:15 e ficamos esperando dar o horário para o nosso voo de retorno ao Brasil. Às 14:20 nosso voo partiu e chegamos em São Paulo por volta das 19:30 (hora local). Voltamos bem no dia que deu aquele vendaval no litoral de SP, então pegamos uma turbulência ferrada e eu só estava torcendo para o avião pousar em segurança, porque o que estava dando de raio não era brincadeira! Mas ocorreu tudo bem.

Só uma dica aqui: Se for fazer como nós e voltar do Atacama direto para o Brasil, pegue voos com um bom intervalo de diferença. Fiquei bem preocupado de ocorrer algum atraso e perder o voo para o Brasil, pois as companhias aéreas eram diferentes e daria ruim. Então fica a dica, pegue voos com uma diferença boa ou volte um dia antes para Santiago.

SOBRE O TEMPO DE PERMANÊNCIA DO ATACAMA: Depende do que você quer ver e quais são suas prioridades por ali. Conheci gente que foi e ficou só por dois dias. Outros fizeram como eu e ficaram 4. E tem muita gente que prefere ficar mais de uma semana. Então depende muito dos passeios que você quer e da sua disponibilidade, pois coisas para ver tem de sobra. 3 dias completos já dá para ver o principal. Se eu fosse montar meu roteiro hoje, adicionaria apenas um dia a mais no Atacama para fazer ascensão a algum vulcão ou talvez ir nas lagunas escondidas de baltinache (não eram prioridade dessa vez, fica para uma próxima).

FEEDBACK DA VIAGEM: Sem dúvidas foi a viagem da minha vida até o momento, e principalmente por realização pessoal. Consegui estar em um lugar que era sonho de infância e presencial momentos mágicos. 

Se você estiver pensando em ir pro Chile, mais especificamente para o Atacama, só vai! Vale cada centavo investido e com certeza é uma viagem para ficar marcada. 😍

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom pessoal, é isso.

Fiquei bem feliz com essa viagem e quem tiver alguma dúvida ou pergunta, só falar que vou responder com todo prazer. 😉

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigada por compartilhar @luizh91

O que estão falando do salar de Tara especificamente? Todas as agências estão sem fazer né? Pq tb tenho acompanhado algumas agências pelo insta e elas me disseram que o passeio está suspenso, mas um amigo de outro tópico, o @ffabioh está por lá e passeou de carro pelo salar. 

Tô ansiosa por este passeio! É um dos que mais quero! Minha viagem é só daqui 2 meses mas estou acompanhando todos que estão passando por lá em busca destas informações! :)

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Juliana Champi Então Juliana, quando cheguei a San Pedro e comecei a procurar agência para fazer os passeios, nas três que fui falei que queria fazer o Salar de Tara. As três agências me explicaram que o "salar de tara" especificamente estava fechado para manutenção (a comunidade local está demarcando trilhas visando a preservação do salar) e que apenas uma parte do passeio estava disponível (o mirante ao Licancabur e os Monges de Pacana, por exemplo).

Algumas agências estão fazendo passeios alternativos englobando locais que pertenciam ao tour do Salar de Tara, chamando de "Rota dos Salares". Então se você for fazer por alguma agência, vale perguntar os pontos que estão sendo visitados, pois algumas agências vendem o pacote completo, não informam sobre a suspensão do salar (esse é o passeio mais caro do Atacama), chega no dia e só te levam a metade do passeio. Qualquer duvida só falar!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Juliana Champi Ah, e não deixe de visitar as Lagunas Antiplânicas/Mirador Piedras Rojas/Salar de Atacama e fazer o tour astronômico. Foram os passeios mais incríveis para mim no Atacama!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
32 minutos atrás, luizh91 disse:

@Juliana Champi Ah, e não deixe de visitar as Lagunas Antiplânicas/Mirador Piedras Rojas/Salar de Atacama e fazer o tour astronômico. Foram os passeios mais incríveis para mim no Atacama!

Valeu Luiz. Estes tb estão nos meus planos! Só o astronômico que não sei se vai rolar pq pegarei uma semana inteira de lua cheia por lá, rs!

E tomara que até lá já tenham demarcado os caminhos do salar de Tara! :)

Abs

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Juliana Champi disse:

Valeu Luiz. Estes tb estão nos meus planos! Só o astronômico que não sei se vai rolar pq pegarei uma semana inteira de lua cheia por lá, rs!

E tomara que até lá já tenham demarcado os caminhos do salar de Tara! :)

Abs

Boa viagem e aproveite esse lugar maravilhoso :)

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que legal o relato! Só de ler cada post com o "diário" de viagem já bate uma saudade danada!

Legal que tenha aproveitado. Apenas para interagir, posso dizer, orgulhosamente, que fui o único dentre duas vans da agência para os gêiseres que encarou entrar nas piscinas termais no dia em que fomos! hahaha! E que pena que o Salar de Tara está fechado. Para mim, foi o passeio mais fotogênico e mais contemplativo em SPA. Sobre ele estar fechado, acho que é bem o que foi comentado aí: como não existia estrutura, tanto nele quanto nas Piedras Rojas, devem estar criando algo para controlar o acesso, demarcar trilhas etc... especialmente depois do ocorrido lá com o pessoal do canal OFF que quiseram argumentar não ter qualquer placa de informação sobre a proibição de se entrar no local, usar drones e tudo o mais, sendo que todos os outros passeios isso é bem claro e explícito!

AH, e o tour astronômico é algo que muda a vida da gente, né? Mesmo morando no interior, tendo acampado em sítios e beira de rio, nunca tinha parado pra tentar perceber o céu. Depois de ler à respeito e vivenciar esse céu espetacular na região do Atacama (cheguei a remarcar a viagem só pra conseguir encaixar período de lua nova), sempre que estou num local mais ermo à noite, procuro observar se o céu está limpo (sem nuvens) para procurar as constelações que aprendi a identificar, ver se o centro da via láctea está aparente ou não e assim por diante... Claro que lá a visibilidade é maior, dada a altitude, baixa umidade etc etc... mas é possível ver bastante coisa por aqui também! :)

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...