Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Evelyze

AJUDA POR FAVOR! 2 Cachorros, Mochilão América do Sul pós-pandemia com Worldpackers por um período curto, sendo a 1ª viagem da vida.

Posts Recomendados

Oi pessoal, queria pedir a ajuda de vocês que tem mais experiências com viagens.

Então, sendo bem objetiva, eu sou de Belém do Pará e decidi começar a viajar pós pandemia. Minha situação atual é essa aqui: 

Pra onde quero ir? Ainda não sei. Tenho uma leve intuição de que seria legal iniciar pelo Brasil para adquirir experiência, mas também a Patagônia Chilena é um destino que me chama atenção a muito tempo. Enfim, não sei. O que sei é que os risco que eu vou correr pra ir aqui perto, serão os mesmo que ir pra mais longe. Eu acho!

Tenho dinheiro? Um pouco, em torno de 2 a 3 mil que posso dispor de imediato, mas planejando, muito provável que eu consiga mais. Até Outubro, se eu tiver com tudo decidido, me programo para juntar.

Tenho uma fonte de renda? Cara eu já trabalho em regime HomeOffice, tenho uma mini consultoria e apesar de meus clientes necessitarem da minha presença virtual todos os dias, já não estou vinculada a nenhuma empresa. O que tenho é um contrato de trabalho CLT que vai até Setembro de 2020. Eu trabalho com design gráfico, fotografia e como social media. Imagino que possa dispor dessas minhas habilidades para gerar renda durante AS VIAGENS, porque pretendo fazer mais de uma. Fora isso estou criando um e-book que vou tentar vender e gostaria muito de criar um canal no youtube e um instagram até pra guardar os registros de viagem.

Tenho transporte? Eu tenho uma moto, uma Elite 125 que acredito que não seja possível viajar nela por ser uma shutter. Até porque não me sinto muito confortável com essa ideia. Pelo menos não agora. Mas não deixa de ser uma opção se tiver companhia. Então vai ter que ser mesmo por avião, ônibus ou frete de carro, sei lá.

Tenho tempo? Aí é onde está a minha principal limitação. Eu tenho 2 cachorros lindos que, apesar de ter onde ficar enquanto eu viajo, não posso deixá-los por muito tempo, pois a responsabilidade é minha de qualquer forma. Por isso a minha intenção é fazer viagens curtas de 1 ou 2 semanas no máximo. Já pensei demais em levá-los comigo. Eu adoraria isso, mas não faço ideia de como posso fazer isso acontecer. Tenho medo de fazer isso sozinha.

E quanto ao local para ficar? Imagino que deva ser mais fácil pra mim que não tenho muita experiência, viajar como voluntária e ir ficando nos hostels da vida. Porque acampar nunca nem vi. O Couchsurfing acho perigoso e mesmo assim me acrescentaria muito pouco em termos de conhecer e experimentar. Imagino que em hostels existe uma troca bem maior. Por isso penso na Worldpackers. Dormir em qualquer lugar tipo viagem roots, também não quero não. Não agora!

Pois é pessoal, eu resolvi escrever esse post porque eu tenho essa vontade, mas estou muito confusa de como viabilizar isso. Acho que o medo tá me impedindo de seguir em frente. E mesmo assim, não sei por onde começar a planejar. Queria muito a opinião de vocês sobre possibilidades para mim. Talvez abra minha mente as mensagens de vocês. Fiquei até pensando se esse seria um post de busca por ajuda de como posso começar ou de incentivo para eu não desistir antes de tentar (rsrsrs). O fato é que eu preciso falar com alguém que possa me dar aquele empurrão. Talvez arranjar uma companhia pra essa primeira viagem. Talvez arranjar um lugar pra onde ir com propósito... Não sei.

Fico aguardando as respostas. Espero realmente que tenham respostas.

Abraço!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi @Evelyze, tudo bem?

Para aproveitar melhor a experiência do Worldpackers, "eu" iria somente se tivesse mais tempo de viagem.

Você irá ficar presa a uma tarefa.. e talvez não consiga aproveitar o lugar como gostaria.

Sugiro fazer uma lista dos lugares que queira visitar e coloque no papel a média de gastos dos viajantes.

E a Patagônia Chilena, é caro, tudo la é caro.. rs Porém Outubro é o mês final do inverno "eu acho", como não é temporada, pode ser que as coisas sejam um pouco mais baratas.. 

Sobre a motivação, viajar é viciante.. ansiedade acaba gerando o medo e isso é normal! A velha frase clichê cai bem nessas horas.. "se der medo, vai com medo mesmo". 

 

 

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que esse esquema de viajar voluntário não é uma boa pra você, por serem viagens mais curtas, como o colega acima falou, e por você ter uma fonte de renda que permite trabalhar durante a viagem. Vale mais a pena você fazer o seu trabalho e pagar a hospedagem com essa grana, pois é um trabalho muito mais valorizado.

A melhor coisa a fazer é aproveitar a sua flexibilidade, em viagens curtas o maior custo é o deslocamento, principalmente se for aéreo, então como você tem flexibilidade pode ficar de olho nas promoções de passagens (apesar de não sabermos se teremos muitas no pós-pandemia). Não fique com a cabeça presa em algum destino que você queira, aproveite o que vier de promoção.

Você tendo um lugar de confiança para deixar os doguinhos eles não vão ser empecilho, a minha eu deixo na casa dos meus pais, costumo viajar até uns 20 dias. Ela se adapta muito bem na rotina, nos primeiros dias ela fica esperando eu voltar mas depois acostuma, então não se preocupe que eles ficam bem.

E sobre essa questão que você disse que o medo te impede de seguir em frente, é perfeitamente normal e humano ter medo sempre que a gente decide fazer alguma coisa diferente, todo processo de mudança envolve medo. A questão é que você tem que fazer mesmo com medo, e não ficar esperando o medo passar. Se não nunca acontece nada de interessante na vida

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Evelyze Na minha opinião, viajar com pet acaba sendo mais um incômodo do que uma situaçao de bem estar. Primeiro porque os locais que aceitam pet sao minoria, entao voce ja se esbarra na dificuldade em encontrar esses tipos de lugares. Daí tem a questao de onde deixar o pet caso voce queira fazer alguma atividade no qual nao possa levar o dog, e quando for ver/fazer algo onde ele tambem nao possa ir? Tem a questao tambem do transporte/deslocamento. Dependendo do tamanho do animal pode ser possivel levar no aviao, mas e nos deslocamentos via onibus? Entao acho melhor voce se preocupar com quem deixar o animal do que se preocupar com ele durante a viagem.

A questao do trampo durante a viagem é outro ponto "complicado". A gente vê na net relato de pessoas que conseguem um emprego, outros que conseguem fazer uma troca (tipo trabalhar um periodo do dia em troca de um cama), outros conseguem trabalhar so pela net, etc... Eu tirei um ano sabático há alguns anos e antes de sair de casa tinha esses mesmos pensamentos, arrumar um trampo em lugares diferentes ou ate mesmo investir em midas digitais (instagram, youtube, etc..) pra levantar uma grana e ficar mais tempo na estrada. Só que à medida que fui conhecendo os lugares vi que as coisas nao sao simples assim. 

Se voce for viajar só aqui pelo Brasil ok, voce pode ate conseguir algum bico de forma menos dificil, mas se voce sair do Brasil tem a questao do visto que ti permita trabalhar. Aqui na America do Sul  pode ser menos complicado voce arrumar um trampo "ilegal", mas caso voce vá para Europa ou outros países desenvolvidos a primeira coisa que o empregador vai perguntar é se voce tem um visto que ti permita trabalhar, caso contrario vai ser bem difícil conseguir alguma coisa. O empregador nao vai querer arrumar problema com as autoridades. E se mesmo assim voce conseguir alguma coisa na ilegalidade, muito provavelmente sera um sub emprego, daqueles que nem os locais querem fazer.

Sobre investir em midias digitais é algo que demanda tempo. Voce realmente tem que estar disposta a passar uma parte do seu dia por conta disso. Na minha RTW eu tinha esses planos mas eu saia cedo pra bater perna na rua, ia fazer diversas atividades e so voltava a noite. Muita das vezes eu saia a noite pra festas, bares ou ate mesmo estava cansado e nao tinha disposiçao pra mexer com fotos/videos. Entao o que quero dizer é se voce for fazer uma viagem curta talvez nao valha a pena perder tempo com isso, será melhor gastar o tempo aproveitando de fato a viagem. Caso você pretenda fazer uma viagem de longa duraçao talvez compense dedicar um tempo para isso. 

Mas a principal dica é: pesquise muito sobre os locais que pretende visitar, faça um roteiro pra ter uma noçao dos gastos e leve consigo pelo menos uns 30% a mais para os imprevistos que surgirão pelo caminho. Seja realista, quando fizer o roteiro e chegar num valor de X reais, nao saia de casa com X-20%, ou 30% achando que pelo caminho voce vai conseguir essa diferença. Pode ser que de fato voce consiga se virar, mas se tratando de uma mochileira de primeira viagem, a probabilidade de voce gastar mais no inicio da viagem e ter que voltar mais cedo pra casa é enorme. 

Boa sorte!

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

13 horas atrás, _Umpdy disse:

Oi @Evelyze, tudo bem?

Para aproveitar melhor a experiência do Worldpackers, "eu" iria somente se tivesse mais tempo de viagem.

Você irá ficar presa a uma tarefa.. e talvez não consiga aproveitar o lugar como gostaria.

Sugiro fazer uma lista dos lugares que queira visitar e coloque no papel a média de gastos dos viajantes.

E a Patagônia Chilena, é caro, tudo la é caro.. rs Porém Outubro é o mês final do inverno "eu acho", como não é temporada, pode ser que as coisas sejam um pouco mais baratas.. 

Sobre a motivação, viajar é viciante.. ansiedade acaba gerando o medo e isso é normal! A velha frase clichê cai bem nessas horas.. "se der medo, vai com medo mesmo". 

 

 

Oi, obrigada pela atenção em me ajudar. Entendi a sua colocação, mas assim, a intenção de viajar pela Worldpackers é a de conhecer pessoas de uma forma mais descontraída... coisa que ficando em um hotel não aconteceria, por exemplo. Pq no fim, cada um tem seu quarto e muitas vezes não existe interação, salvo se for uma excursão. Mesmo assim, por incrível que pareça, eu sinto uma sensação de segurança indo pela plataforma. Mas tem 3 pessoas aqui falando que eu deveria tentar fazer a viagem estilo turística mesmo. Vou avaliar. Muito obrigada pela dica. Me add no Instagram se poder, e vamos conversar mais. @evelyzeduarte 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, samanthavasques disse:

Acho que esse esquema de viajar voluntário não é uma boa pra você, por serem viagens mais curtas, como o colega acima falou, e por você ter uma fonte de renda que permite trabalhar durante a viagem. Vale mais a pena você fazer o seu trabalho e pagar a hospedagem com essa grana, pois é um trabalho muito mais valorizado.

A melhor coisa a fazer é aproveitar a sua flexibilidade, em viagens curtas o maior custo é o deslocamento, principalmente se for aéreo, então como você tem flexibilidade pode ficar de olho nas promoções de passagens (apesar de não sabermos se teremos muitas no pós-pandemia). Não fique com a cabeça presa em algum destino que você queira, aproveite o que vier de promoção.

Você tendo um lugar de confiança para deixar os doguinhos eles não vão ser empecilho, a minha eu deixo na casa dos meus pais, costumo viajar até uns 20 dias. Ela se adapta muito bem na rotina, nos primeiros dias ela fica esperando eu voltar mas depois acostuma, então não se preocupe que eles ficam bem.

E sobre essa questão que você disse que o medo te impede de seguir em frente, é perfeitamente normal e humano ter medo sempre que a gente decide fazer alguma coisa diferente, todo processo de mudança envolve medo. A questão é que você tem que fazer mesmo com medo, e não ficar esperando o medo passar. Se não nunca acontece nada de interessante na vida

Oi Samantha tudo bem? Nossa não sabes o quanto que tô querendo conversar mais contigo. Me parece que vc tem uma situação quase parecida com a minha. E aí respondendo teus conselhos, sobre a Worldpackers falei para o amigo aí em cima minha opinião. Sobre os cachorros, eles ficariam na casa dos meus pais tbm. Mas aí preciso então verificar o serviço de uma Pet Sitter,  porque tem coisas que minha mãe não conseguiria fazer sozinha, como passear. Tenho um husky e um SRD de pequeno porte. Não deixaria nas mãos dela. Enfim, me adicionano insta pra gente conversar mais, se vc poder @evelyzeduarte

Obrigada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, lobo_solitário disse:

@Evelyze Na minha opinião, viajar com pet acaba sendo mais um incômodo do que uma situaçao de bem estar. Primeiro porque os locais que aceitam pet sao minoria, entao voce ja se esbarra na dificuldade em encontrar esses tipos de lugares. Daí tem a questao de onde deixar o pet caso voce queira fazer alguma atividade no qual nao possa levar o dog, e quando for ver/fazer algo onde ele tambem nao possa ir? Tem a questao tambem do transporte/deslocamento. Dependendo do tamanho do animal pode ser possivel levar no aviao, mas e nos deslocamentos via onibus? Entao acho melhor voce se preocupar com quem deixar o animal do que se preocupar com ele durante a viagem.

A questao do trampo durante a viagem é outro ponto "complicado". A gente vê na net relato de pessoas que conseguem um emprego, outros que conseguem fazer uma troca (tipo trabalhar um periodo do dia em troca de um cama), outros conseguem trabalhar so pela net, etc... Eu tirei um ano sabático há alguns anos e antes de sair de casa tinha esses mesmos pensamentos, arrumar um trampo em lugares diferentes ou ate mesmo investir em midas digitais (instagram, youtube, etc..) pra levantar uma grana e ficar mais tempo na estrada. Só que à medida que fui conhecendo os lugares vi que as coisas nao sao simples assim. 

Se voce for viajar só aqui pelo Brasil ok, voce pode ate conseguir algum bico de forma menos dificil, mas se voce sair do Brasil tem a questao do visto que ti permita trabalhar. Aqui na America do Sul  pode ser menos complicado voce arrumar um trampo "ilegal", mas caso voce vá para Europa ou outros países desenvolvidos a primeira coisa que o empregador vai perguntar é se voce tem um visto que ti permita trabalhar, caso contrario vai ser bem difícil conseguir alguma coisa. O empregador nao vai querer arrumar problema com as autoridades. E se mesmo assim voce conseguir alguma coisa na ilegalidade, muito provavelmente sera um sub emprego, daqueles que nem os locais querem fazer.

Sobre investir em midias digitais é algo que demanda tempo. Voce realmente tem que estar disposta a passar uma parte do seu dia por conta disso. Na minha RTW eu tinha esses planos mas eu saia cedo pra bater perna na rua, ia fazer diversas atividades e so voltava a noite. Muita das vezes eu saia a noite pra festas, bares ou ate mesmo estava cansado e nao tinha disposiçao pra mexer com fotos/videos. Entao o que quero dizer é se voce for fazer uma viagem curta talvez nao valha a pena perder tempo com isso, será melhor gastar o tempo aproveitando de fato a viagem. Caso você pretenda fazer uma viagem de longa duraçao talvez compense dedicar um tempo para isso. 

Mas a principal dica é: pesquise muito sobre os locais que pretende visitar, faça um roteiro pra ter uma noçao dos gastos e leve consigo pelo menos uns 30% a mais para os imprevistos que surgirão pelo caminho. Seja realista, quando fizer o roteiro e chegar num valor de X reais, nao saia de casa com X-20%, ou 30% achando que pelo caminho voce vai conseguir essa diferença. Pode ser que de fato voce consiga se virar, mas se tratando de uma mochileira de primeira viagem, a probabilidade de voce gastar mais no inicio da viagem e ter que voltar mais cedo pra casa é enorme. 

Boa sorte!

Olá tudo bem? Pois é, como disse lá no outro post, sendo assim, seria melhor viajar em uma excursão. Mas ainda estou analisando. Tô pedindo para os demais me adicionarem no insta pra gente poder conversar, pq também preciso de ajuda para fazer um planejamento. Me adiciona se poder @evelyzeduarte. Obrigada pela atenção 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

8 minutos atrás, Evelyze disse:

Oi, obrigada pela atenção em me ajudar. Entendi a sua colocação, mas assim, a intenção de viajar pela Worldpackers é a de conhecer pessoas de uma forma mais descontraída... coisa que ficando em um hotel não aconteceria, por exemplo. Pq no fim, cada um tem seu quarto e muitas vezes não existe interação, salvo se for uma excursão. Mesmo assim, por incrível que pareça, eu sinto uma sensação de segurança indo pela plataforma. Mas tem 3 pessoas aqui falando que eu deveria tentar fazer a viagem estilo turística mesmo. Vou avaliar. Muito obrigada pela dica. Me add no Instagram se poder, e vamos conversar mais. @evelyzeduarte 

Worldpackers é uma plataforma de voluntários.. você troca uma habilidade sua por acomodação e alguns casos refeição. Porém, quando você aplica para função.. você acorda um período x e um tanto de horas!

A plataforma vai intermediar a necessidade do viajante e da pessoa que precisa.

Então os mochileiros acaba usando o Worldpackers para longas viagens.. como forma de economizar. Afinal, quanto mais tempo parado você fica, mais você economiza. 

Agora quanto a fazer um mochilão.. você pode ficar hospedado em hostel e em quartos coletivos! Sendo temporada e algum lugar que é turístico.. como exemplo a Patagônia, terá contato com pessoas do mundo inteiro.

Plataforma para reservar hostel: https://www.hostelworld.com/ --- https://www.hihostels.com/pt

Mas você pode utilizar o booking e procurar pelo hostel + cidade que irá ficar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, _Umpdy disse:

Worldpackers é uma plataforma de voluntários.. você troca uma habilidade sua por acomodação e alguns casos refeição. Porém, quando você aplica para função.. você acorda um período x e um tanto de horas!

A plataforma vai intermediar a necessidade do viajante e da pessoa que precisa.

Então os mochileiros acaba usando o Worldpackers para longas viagens.. como forma de economizar. Afinal, quanto mais tempo parado você fica, mais você economiza. 

Agora quanto a fazer um mochilão.. você pode ficar hospedado em hostel e em quartos coletivos! Sendo temporada e algum lugar que é turístico.. como exemplo a Patagônia, terá contato com pessoas do mundo inteiro.

Plataforma para reservar hostel: https://www.hostelworld.com/ --- https://www.hihostels.com/pt

Mas você pode utilizar o booking e procurar pelo hostel + cidade que irá ficar.

Eras taí essa tua dica foi muito boa. Nem sabia onde procurar por hostel ou quarto compartilhado. Vou realmente pensar nessa possibilidade começando por aqui por perto mesmo e depois expandindo. Obrigada novamente.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
19 horas atrás, Evelyze disse:

Olá tudo bem? Pois é, como disse lá no outro post, sendo assim, seria melhor viajar em uma excursão. Mas ainda estou analisando

Viajar de excursão voce ficará limitada a conhecer as coisas, terá que fazer apenas o que está programado no roteiro e isso acaba deixando sua viagem engessada. E viajar de excursão muito provavelmente voce nao ficará em hostel e nem em quarto compartilhado. Entao se quer aproveitar mesmo uma viagem vá por contra própria, com isso voce tem a liberdade de ir e vir quando quiser e fazer o que bem entender, sem falar que que ficará mais barato.

  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por georgiasilva29
      Alguem de Sao Carlos ou regiao ? 
    • Por Joãovribeiro
      Alguém já fez o curso de idiomas (espanhol) na Faculdade da UBA?
      Estou planejando minha viajem para América do Sul, começando pela Argenrina e como tenho pouco conhecimento sobre o espanhol estou cogitando fazer o curso de 4 semanas na UBA, alguém já fez? Recomendam?
      Obs: vou iniciar meu mochilao da Argentina e a última parada México, como pretendo ficar mais tempo na Argentina quero agregar um curso de espanhol para me auxiliar mais 
    • Por Felipe de Melo
      Senhoras e senhores, boa noite! Fiz meu primeiro mochilão pela América do Sul ano passado (set/2019) e resolvi compartilhar com vocês meu relato de viagem feito da Trilha Inca Clássica. Espero que gostem e que possa ser útil de alguma forma. Agradeço primeiro a Deus pela oportunidade de tê-lo feita e por ter encontrado, aqui no fórum, pessoas acessíveis para tirar dúvidas (valeo Rodrigo). Bom, esse é meu relato de viagem, espero que gostem e qualquer dúvida estou a disposição, paz!











      Relato da viagem.docx
    • Por RoneyLaurent
      Galera, preciso da ajuda de alguém que tenha empatia e vontade de ajudar as pessoas. 
      Por favor atenção e leia até o final.
      Estou aqui em Punta Del Este no Uruguai, e consegui comprar uma passagem do Chuy até Porto Alegre, mas agora preciso comprar uma de Punta Del Este até o Chuy... 
      E depois de chegar até Porto Alegre preciso arrumar um jeito de voltar pra mina cidade Belo Horizonte em MG. 
      PRECISO DA AJUDA PARA CHEGAR ATÉ MINHA FAMÍLIA OU PARA TER UM LUGAR PRA FICAR EM POA. 
      Por favorme ajude! Eu estava num hostel aqui em Punta Del Este fazendo voluntariado, mas tiveram que manter 5 voluntários sair devido aos custos altos e devido ao surto de Coronavírus. 
      Já entrei contato com diversos hostels aqui no Uruguai e estão todos fechados. E entrei em contato com alguns hostels de Porto Alegre e muitos também estão fechados. 
      Por favor me ajudem... 
      Não tenho dinheiro suficiente para voltar para BH de avião e também não será possível de ônibus, afinal, as linhas de ônibus estão fechadas. Enfim... 
      Estou vivendo um dilema! 
      Não sei o que fazer. Agradeço de coração pela oportunidade. 
       
      Roney Laurent 
      Insta/@roneylaurent
      YouTube/mochileiroroots
      Twitter/@roneylaurent
      *NÃO TENHO LUGAR PARA FICAR*
      *NÃO SEI SE SERÁ POSSÍVEL CHEGAR*
      Galera, preciso da ajuda de alguém que tenha empatia e vontade de ajudar as pessoas. 
      Por favor atenção e leia até o final.
      Estou aqui em Punta Del Este no Uruguai, e consegui comprar uma passagem do Chuy até Porto Alegre, mas agora preciso comprar uma de Punta Del Este até o Chuy... 
      E depois de chegar até Porto Alegre preciso conseguir um jeito de voltar pra mina cidade Belo Horizonte em MG. 
      *PRECISO DE AJUDA PARA CHEGAR ATÉ MINHA FAMÍLIA OU PARA TER UM LUGAR PRA FICAR EM POA.*

      Eu tenho que sair dia 05/04 daqui do hostel em Punta Del Este eu que eu estava fazendo voluntariado. 
      A diretoria do hostel demitiu 5 voluntários, por isso, tive que sair devido aos custos e ao surto de Coronavírus. 
      Já entrei contato com diversos hostels aqui no Uruguai e estão todos fechados. 
      E entrei em contato com alguns hostels de Porto Alegre e muitos também estão fechados.
       
      Não tenho dinheiro suficiente para voltar para BH de avião e também não será possível de ônibus, afinal, as linhas de ônibus estão fechadas e as fronteiras também. Enfim... 
      Estou vivendo um dilema! 
      Não sei o que fazer...
      Agradeço de coração pela oportunidade. 
      Roney Laurent
      Insta/@roneylaurent
      YouTube/mochileiroroots
      Twitter/@roneylaurent
    • Por Raisa Karigyo
      Salta - Cafayate - Purmamarca - Tilcara - Iruya - Humahuaca
      Algumas fotos da viagem que fizemos em fevereiro pelo norte da argentina, nos estados de Salta e Jujuy. Nossa viagem começou na cidade de Salta, onde alugamos um carro na Hertz. No primeiro dia de viagem conhecemos o incrível Museu de Alta Montanha, que contém 3 múmias de crianças incas sacrificadas há mais de 500 anos e encontradas em 1999 no cume do vulcão Llullallaico, fomos também ao topo do Cerro San Bernardo para ver o pôr-do-sol e ter uma visão panorâmica da cidade.
      No dia seguinte seguimos de carro para a cidade de Cafayate. O caminho até a cidade, a Ruta 68, é lindo e possui diversas atrações, como a "Puente Morales", famosa por ter sido usada na gravação do incrível filme argentino Relatos Selvagens. Após a ponte, conhecemos a Garganta do Diabo e o Anfiteatro, formações rochosas que lembram cânions. Ao chegarmos em Cafayate, armamos a barraca no camping e fomos explorar a cidade, no dia seguinte fizemos degustação de vinhos na vinícola El Esteco. Cafayate é famosa pelo cultivo da uva Torrontés, que é uma espécie de uva de altitude. Inclusive, para os entusiastas, pode-se fazer várias "Bodegas" em um dia e provar vinhos o dia inteiro, há uma infinidade de opções, porém lembre-se que a Lei Seca na Argentina não possui tolerância!
      Depois de Cafayate seguimos pela incrível Ruta 40, até a Quebrada de las Flechas, outro tipo de formação rochosa com montanhas "em diagonal". A estrada de rípio (a qual fomos fortemente aconselhados a não seguir por não estarmos com um veículo 4x4), estava em boas condições e não tivemos problemas, porém nosso objetivo final que era a cidade Cáchi não foi alcançado devido às fortes chuvas do dia anterior.
      No dia seguinte dirigimos pela Ruta 33, estrada cheia de curvas e com ganho de altitude considerável. Além da altitude, o visual  estava sempre mudando, desde florestas verdes, montanhas coloridas e até cactos. As atrações nesse caminho são a sensacional "Cuesta del Obispo" (3340m), a "Piedra del Molino" (mirante panorâmico), o Parque Nacional Los Cardones e a Recta del Tin Tin. Após a descida da "Cuesta del Obispo" avançamos até a "Piedra del Molino" (3547m) - mirante panorâmico - no qual fomos deixados na mão pelo nosso carro alugado, a bateria simplesmente morreu. Depois de conseguir ajuda para empurrar, seguimos viagem pela Ruta 33, passamos o Parque Nacional "Los Cardones", com seus cactos gigantes e chegamos à "Recta del Tintin", estrada construída em cima de um caminho utilizado pelos incas séculos atrás, uma reta de aproximadamente 20Km. Estrada linda, com montanhas, flores, cactos e grupos de vicuñas atravessando a rodovia. Voltamos e dormimos na cidade de Purmamarca.
      Nos dias seguintes conhecemos Salinas Grandes, o terceiro maior deserto de sal do mundo. Para chegar, dirigimos pela Ruta 52, estrada cheia de curvas pela qual se chega à Cuesta de Lipan, que atinge 4170m acima do nível do mar. Depois seguimos para a pitoresca Quebrada de Humahuaca, composta por várias cidades e povoados, entre elas Purmamarca, Tilcara, Maimará e Humahuaca. Na quebrada de Humahuaca nos hospedamos no camping em Tilcara e participamos das festas, sabíamos que estaríamos em meio ao feriado de carnaval, mas não imaginávamos como seriam as comemorações. Nessas cidades a tradição de Carnaval é desenterrar o Diablo e pudemos acompanhar especificamente a descida dos diablos no povoado de Maimará, no qual a população do povoado e das cidades ao redor se reúnem em uma montanha, chamada Cerro Negro para festejar a descida dos diablos com banda, nieve, tempera e talco. Lembre-se de levar um óculos de sol grande (se tiver um com proteção lateral, melhor ainda!) chapéu ou boné e roupas confortáveis para se sujar. A brincadeira de carnaval é sujar quem está limpo e dela participam crianças, jovens e até os idosos!
      Para descansar do Carnaval, seguimos viagem (desta vez de ônibus) para a cidade de Iruya, um povoado muito pequeno de acesso difícil por estrada de rípio, cheia de precipícios. Por ter uma localização mais isolada, seu povo conservam vivas as tradições dos antepassados. Boa parte da população prefere não ser fotografada. Em Iruya subimos até o "Mirador del Cóndor", uma trilha de pura subida de aproximadamente 1h30 de duração e com o visual dos mais maravilhosos dessa viagem! Vale a subida perto das 17hs para curtir um pôr-do-sol e fotografar durante a "golden hour".
      Havíamos passado pela cidade de Humahuaca (a caminho de Iruya) e pegamos um tempo nublado, não pudemos ver o Cerro de 14 Colores, na serranía Hornocal. Como somos brasileiros e só desistimos de vez em quando, retornamos de Iruya até Humahuaca e fomos novamente tentar ver o Cerro, desta vez tivemos sorte e o céu azulzinho nos permitiu curtir a paisagem incrível das montanhas coloridas! O mirante do Cerro fica a 4350m acima do nível do mar, algumas pessoas podem sentir os efeitos da altitude, mas fique tranquilo, há uma ambulância para atendimento no local.
      Retornamos a Salta e pudemos passar um tempo descansando e caminhando pelas ruas da cidade. O apelido da cidade é "Salta, la Linda", com toda a razão! Principalmente no centro da cidade, o centro antigo, as igrejas e construções históricas, a praça 9 de Julho, há muita gente caminhando e a vida noturna de comércio, bares e restaurantes é intensa e vai até tarde da noite. Recomendo tomar uma cerveja Salta rúbia para aplacar o calor e admirar a cidade!
      Aéreo de Puerto Iguazu a Salta $7.875 (pesos argentinos)
      Total aproximado de investimento nessa viagem R$2.500,00 por pessoa
      Informações úteis:
      ·         Não há uber nessa região, porém há táxis e Remis (motoristas particulares que fazem corridas);
      ·         Custo médio de uma refeição 250 a 350 pesos;
      ·         Para esse roteiro em específico, recomendo o aluguel de um veículo, pode ser 1.0 que dá conta;
      ·         Custo médio de quarto privado em hostel entre 500 e 600 pesos (com variação para cima devido ao feriado de carnaval);
      ·         Se quiser acampar, há muitos campings com ótima infra estrutura (inclusive municipais) ao longo dessas cidades, com custo aproximado de 300 pesos por pessoa;
      ·         Levem protetor solar, protetor labial e hidratante. A região é muito seca e venta bastante!
      ·         Pegamos variação térmica de 8°C a 35°C, leve fleece e corta vento;
      ·         A população sempre foi muito amável e receptiva e dá pra se virar bem no portunhol


       








×
×
  • Criar Novo...