Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros

Bom dia pessoal,

Estive ontem dando uma pesquisada pelo fórum a respeito do uso de milhas para viajar, e encontrei alguns tópicos de anos anteriores com diversos posicionamentos.

Eu nunca participei de um programa de milhas, e acabei ficando curioso quando simulei uma passagem de Navegantes/BR para Punta Arenas/CH através do 123Milhas - o preço era realmente a metade do cobrado diretamente no site da cia aérea (simulei em diferentes épocas devido a influência das restrições da pandemia impactarem nos valores apresentados).

Estranhando como um site de terceiros conseguia um valor tão melhor que a própria cia aérea, decidi dar aquela consultada na internet para compreender melhor - e foi aí que descobri como estes sites trabalham (e quais as vantagens e riscos).

Enfim, diante disso outra dúvida surgiu, e se ao invés de comprar milhas de outros, eu acumulasse minhas próprias milhas? Me lembrei que, como usuário do cartão de crédito do Nubank, existe a opção para contratar o serviço 'rewards' e começar a pontuar.

Então abri uma planilha e comecei a fazer uns cálculos:

- Nubank Rewards garante que os pontos nunca expiram, e para cada real gasto, acumulo um 'ponto reward'.

- Por meio de uma parceria, consigo transferir meus 'pontos rewards' para o programa de milhagem 'Smiles' na proporção de 4:1 (pontos reward / milhas Smiles).

- Como o Smiles não tem parceria com a Latam, não pude simular um vôo pago em pontos para lá, então decidi simular Navegantes (NVT) até El Calafate (FTE) - o custo de uma viagem de ida e volta foi de 117.200 milhas Smiles (entendo que o valor pode mudar dependendo das datas e vôos escolhidos - mas só peguei esse valor para simular).

Resumindo: eu teria que gastar 468.800,00 reais com o cartão de crédito Nubank (pagando a mensalidade do programa Rewards) para conseguir fazer uma viagem de ida e volta de Navegantes para El Calafate.

Então gente, meu cálculo está coerente? Estou deixando passar algo importante? Porque sinceramente não faz o menor sentido pagar para participar de um programa nestes termos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Hoje em dia não vale tanto a pena, a não ser que vc tenha gastos elevados mensalmente com cartão e viaje bastante para ajudar a acumular tb. Até uns 7/8 anos atras ainda era vantajoso, cheguei a tirar trechos com valores otimos pela Smiles pro Nordeste e pra America do Sul, pq eu tinha empresa e uma alta rotatividade no cartão. Mas as regras tanto pra acumular quanto o valor dos trechos foram ficando absurdos ao meu ver (como vc demonstrou no seu post)

Meu marido ainda tem um cartão de crédito vinculado a Smile, mas juntar pontos ficou bem dificil ao longo do tempo. Para uma mera mortal como eu que viaja esporadicamente e não tem gastos altos no cartão se tornou desvantajoso a meu ver. Prefiro ficar de olho nas promoçoes das companhias mesmo.

 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Mano, eu sinceramente não entendo muito!

Vale a pena pra quem compra tudo no cartão e gasta muito. Então não duvido da sua conta está certa. rs

Eu tenho um cartão da Itaú Multiplus, que manda os pontos direto para a Latam! Porém, gasto pouco no cartão e não vale a pena, só tenho porque sou isento da anuidade! Eu acabo acumulando mais nas compras através de parceiros. 

Uma vez ou outra surge algumas promoções de 10 pontos pra cada real gasto.. já vi até de 15 pontos pra 1! Em sites como Americanas, Centauro, Netshoes e etc.

Então, quando preciso de algo mais caro eu espero entrar nessas promoções! Em 2018 peguei um celular S8 por 1800 reais e estava 10 pontos x pra cada 1 real. 18.000 pontos! Foi a passagem de volta de Lima x Guarulhos (SP).

 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Poxa vida, por um breve momento achei que, como utilizador intensivo de cartão de crédito, conseguiria tirar algum proveito extra, dada a prática. Mas infelizmente meu fluxo de gastos é miserável se comparado ao qual eu precisaria caso quisesse 'ganhar uns pontinhos'.

3 horas atrás, Nani84 disse:

Prefiro ficar de olho nas promoçoes das companhias mesmo.

@Nani84, mas nesse caso você modela a tua viagem em cima das datas e condições da promoção?

3 horas atrás, _Umpdy disse:

Uma vez ou outra surge algumas promoções de 10 pontos pra cada real gasto.. já vi até de 15 pontos pra 1! Em sites como Americanas, Centauro, Netshoes e etc.

Pois então @_Umpdy, eu havia lido sobre essas eventuais barganhas - todavia, era pontuado que a pessoa acaba ficando refém desse 'modelo', tentando a todo custo obter mais 'pontos', mesmo que isso faça com que a pessoa compre coisas não tão necessárias. E sinceramente compreendo bem o argumento.

Enfim, dado o valor elevado eu pensei que estava esquecendo algo importante no cálculo, por que não é possível que alguém cogite vender algo nesses termos - é surreal.

Já que acumular meus pontinhos parece intangível...

Tem lá a questão da 123Milhas eu agora estou com um pé atrás... 50% de desconto força a barra (é muita economia), mas correr o risco de perder a viagem na tentativa de obter isso é foda.

Foge um pouco do tópico, mas qual a opinião de vocês (seria uma economia de aproximadamente R$ 1.000,00 por pessoa, e estamos em cinco :o)?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

já comprei passagens pela 123 milhas e maxmilhas várias vezes, até o inicio da pandemia nunca tinha tido problema

com a pandemia e o cancelamento de voos, tive uma verdadeira via crucis para remarcar  e pedir reembolso de voos por essas empresas. porque se você liga pela empresa aérea, eles se isentam do problema porque você comprou por terceiros. e como esses terceiros usam milhas de outras pessoas para emitir suas passagens, tudo fica ainda mais complicado. por causa dos problemas que tive decidi nunca mais comprar passagens dessas empresas novamente

 

agora sobre o gasto de cartão de crédito e juntar milhas, eu vejo pelo seguinte ponto de vista, eu uso cartão de crédito para pagar tudo, mas as milhas são bonus. eu não uso o cartão para juntar milhas. uso as facilidades do cartão para pagar minhas contas e nesse processo acabo embolsando umas milhas, acho totalmente errado e antieconomico forçar o uso do cartão exclusivamente para juntar milhas porque realmente acaba não valendo a pena

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

@Alan Rafael Kinder Não necessariamente, pq as mega promoções normalmente são com datas fixas e poucas realmente me atendem. Infelizmente devido ao trabalho tenho pouca margem de manobra para viagens, então no meu caso, alem de acompanhar  a variação de valores quase diariamente (sim, fora desse contexto de pandemia eu pesquiso quase todo dia) eu deixo sempre alertas de preços para varios destinos do meu interesse com datas em que posso viajar. Assim sempre me mantenho por dentro do preço padrão das passagens e sei quando realmente estão vantajosas.

Quanto a 123milhas e similares, nunca comprei. Mais pelo fato citado pelo amigo aqui em cima. Quando tem algum problema, tipo pandemia, cancelamento e tal, sempre vai ser imensamente mais burocrático do que tratado direto com a companhia, então evito frustrações. As vezes é uma economia que não compensa.

Tive meu voo pro Peru cancelado em junho do ano passado por causa da pandemia, o unico problema que tive com a Latam foi ter que ficar uma hora na fila do tele atendimento para pedir o estorno. Eles tinham um ano (de acordo com o decreto) pra me devolver o valor integral, em um mês o valor estava na minha conta. Não tive do que reclamar, mas não consigo nem imaginar como seria atraves de terceiros. Muita gente na época postou as dificuldades aqui.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Agora a questão particular dessa economia de 1000 reais por pessoa, é realmente tentador. Se fosse num contexto fora da pandemia eu até arriscaria. Mas nesse momento, e principalmente se for uma viagem internacional, eu não arriscaria. As regras nos países e principalmente para brasileiros estão mudando a todo momento e correr o risco de ser bloqueado de viajar e ter que resolver burocracia é bem complicado.

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Pois é @FCRO, como pontuei lá no começo, dei uma pesquisada pelo fórum antes de trazer a questão. Não recordo se tu tinhas te posicionado num destes posts, mas lembro de alguém ter dito algo muito parecido - sobre os problemas de estornos com o advento da pandemia.

Quanto ao cartão de crédito, no meu caso eu só teria acesso ao programa de pontos 'rewards' através de uma mensalidade. Então realmente nem vale a pena, pois meu objetivo seria tirar proveito dele para viajar mesmo (não tenho interesse de trocar esses pontos por outras coisas).

 

@Nani84, entendi!

Eu tenho um pouco mais de liberdade para organizar minhas férias dada a sistemática do meu serviço. Vou dar uma olhada em como criar esses alertas pra começar monitorar as melhores ofertas. Obrigado!

1 hora atrás, Nani84 disse:

Agora a questão particular dessa economia de 1000 reais por pessoa, é realmente tentador. Se fosse num contexto fora da pandemia eu até arriscaria. Mas nesse momento, e principalmente se for uma viagem internacional, eu não arriscaria. As regras nos países e principalmente para brasileiros estão mudando a todo momento e correr o risco de ser bloqueado de viajar e ter que resolver burocracia é bem complicado.

Essa que é a questão haha

Eu tinha planejado a viagem internacional para este ano, mas parece que o cenário não têm sido muito favorável (e nem sinto que vai melhorar o suficiente para garantir a segurança que busco).

Cheguei a uma conclusão similar: se não fossem as incertezas causadas pela pandemia, talvez, mesmo com os revezes, valeria arriscar a compra pela 123Milhas é garantir uma belíssima economia para o grupo.

Também não é do tópico: mas dessa minha viagem, sinto que vou ser obrigado a adiá-la, e talvez buscar algum roteiro nacional (só para poder fugir um pouco da rotina e não perder o ano sem uma viagem memorável).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Melhor É pontuar em outros parceiros, como por exemplo,o odioso booking,que em parceria com latam dá 8 a 12 pontos por dólar gasto ou com outros,espalhados por ai,como farmácia, supermercados e postos de gasolina.Para saber tem que ver no site do multiplus (que acabou)ou da própria smilles que até outro dia dava muitos pontos em uma parceria com rocket Miles,um site de reserva americano.Todos os anos uso esses pontos para viajar de graça, sobretudo a Europa. 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Entendi @D FABIANO, de toda forma, minha idéia era tirar proveito do meu uso pontual do cartão de crédito com compras habituais (não extraordinárias).

Apesar que, como já pude perceber, para que isso pudesse funcionar, eu teria que aumentar drasticamente meu consumo - e daí já não faria o menor sentido.

Suponho que, para conseguires acumular pontos suficientes para viajar anualmente de graça para o continente europeu, teu consumo mensal seja no mínimo dez vezes o meu.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...