Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Posts Recomendados

Pessoal,

acho que podiamos começar uns relatos de peregrinações. Afinal muita gente fala do Caminho de Saniago, bem como, os daqui no Brasil, o Caminho da Fé até Aparecida com uns 15 dias e os Passos de Anchieta nas praias do Espirito Santo, entre outros.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem vou escrever um pouquinho da minha peregrinação a Compostela.

Eu estava em Lourds com meu melhor amigo. Esse lugar com certeza é santo onde se ve muita fé e a Ordem dos Hospitaleiros, com suas capas pretas e cruz vazada branca, vive até hoje. A Basilica do Rozario lhe leva naturalmente a oração, a procição das velas é maravilhosa e beber um pouco da agua de Lourds faz bem. Lá conhecemos 2 peregrinos que estavam indo para Compostela e já tinha ido para lá inumeras vezes. Pegamos umas informaçoes e fomos.

Nos começamos pelo caminho da plata saindo da França em SanJeam. Lá peguei a credencial do peregrino e tambem me deram uma concha. Dormimos no camping da cidade pois o Albergue já estava lotado.

Já o primeiro dia impressiona. É uma travessia pelos pyrineus chegando em uma hospedaria centenaria. Na missa a noite tem a benção dos peregrinos. Muitos sairam da celebração emocionados.

Fomos até Estela, conhecendo muita gente, rezamos e pensamos na vida. Nesse trecho se passa pela fonte de vinho, por contruções templarias, romanas, plantações de girassol e ja se vive um pouco das providencias divinas.Tivemos a alegria de encontrar Pablito um senhor que vive de ajudar os peregrinos e ele me deu um cajado.

O caminho estava muito traquilo. Tem albergue no maximo a cada 25Km foi quando resolvi ir para o cominho do norte que tem menos estrutura e migramos para Bilbal. Tivemos a sorte grande de encontrar Angel, um senhor que ajuda na estruturação do caminho do norte até Compostela. Ele nos guiou até a saida da cidade que é gigante e com um campo industrial que não para de crescer e destruir as marcas que conduzem os peregrinos(setas e conchas amarela pintadas por ai, e uns azulejoss tambem)

O caminho agora fica mais autentico em todo o percurso só encontramos 6 peregrinos os albergues que muitas vezes não existiam estavam em consideravel distancia e pedir refugio começa a ser normal.

O unico lugar onde realmente nos perdemos foi em uma floresta onde os caminhos se bifurcavam muito mas saimos de lá depois de umas 3h.

Chegamos a Santilhana Del Mar onde um abade nos acolheu e alem de nos mostrar diversos livros antigos e boas historias nos confessou e me deu uma cabaça para o cajado e uma pena de pavao para enfeita-lo. Falou da autenticidade da nossa peregrinação e inspirado nos seus livros fizemos uma modificação no roteiro onde andando por 3 dias passando pelos Picos de Europa de onde se chega a Lebano onde passando pela porta santa que se abre a cada 4 anos se venera a cruz de liebano. Com certesa valeu a pena. Tambem se ganha uma credencial para o caminho de liebano e um papel ao final.

Segimos ate Leons e passamos pela junção dos 3 caminhos ate Compostela. Começa a ter mais vegetação arboria, se encontra os amigos que permaneceram no caminho da plata. E se chega a basilica do Apostolo depois de poucos dias recepcionado pela missa aos peregrinos e o turibalo gigante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fala Carlois,

 

muito boa a ideia de relatar peregrinações! Tem um monte de gente que faz isso rotineiramente e que, alem de expressar sua fé, acaba conhecendo lugares inigualaveis, como esse que voce descreveu.

 

Eu fiz uma pequena alteração no título para que as pessoas saibam de que peregrinação se trata ok? Se voce quiser relatar mais alguma, crie um novo topico (por que não Peregrinações - Aparecida???)

 

Voce já fez outras peregrinações ou essa foi a primeira? O que te motivou a ir, religiao ou turismo?

 

Ate logo

 

Thiago de Sá

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Santiago de Compostela é um mundo á parte!

 

Sendo possível la chegar em 2h de carro, já lá fui e gostei mt; tem locais em que somos transportados para o tempo da idade média. E depois a Catedral... sem palavras! Mesmo eu que nao sou mt religioso, apesar de ser catolico, nao fico indiferente a toda aquela fé demonstrada pelos peregrinos e que parece fazer parte das paredes da catedral; ali respira-se religiosidade e ao mesmo tempo, História!

 

Ficamos a aguardar mais relatos Carlois!

 

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu fiz ouras peregrinações tb. Vou tentar potar na rede ainda essa semana.

Eu fasso as peregrinações por motivos religiosos, para lembrar que estou aqui so de passagem e que está vida é um caminho, mas o turismo é inerente

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aqui no sul tem a Romaria de caravaggio entre Caxias do Sul e Farroupilha. Passa por lugares interessantes, em 26 de maio, e tem suas peculiaridades. Muita bergamota, temperatura amena do outono e as árvores com as folhas já caídas. Foi cenário do filme Caravaggio, do Barreto e deve ser lançado em breve.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Carlois, tudo certo??

Quantos kilômetros tem o Caminho de Santiago???

Quantos dias são necessários para fazê-lo interiramente à pé?

 

Bom, vou ficando por aqui...

 

Eduardo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi edu,

Tem muitos caminhos. O mais tradicional tem uns 780Km e sai de St.Jean De Pied de Port e demora uns 28 dias.(esse caminho é bem estruturado)

Bem, tem gente saindo de todas as cidades europeias. Conheci um peregrino que saio de roma, andanto.

Para receber a Compostelana tem de fazer os ultimos 100km (para que faz a pé). Sendo assim esse é p minimo mas não tem maximo em distância.

Sujiro St. Jean.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá moçada, gostei mto deste tópico e acho até que deveriam abrir um fórum somente falando do misterioso "Caminho Santiago" !!!

 

Fiz minha peregrinação em 30 etapas, entre maio de junho de 2004. Saindo de Saint Jean Pied-Du-Port, dia 11 de maio, e chegando à Santiago em 09 de junho.

Caminhei todos os dias, consecutivamente, carregando sempre minha mochila, que pra mim significava minha própria casa, com todos os meus problemas, nas costas.

Com o passar dos dias, embaixo de chuva, frio, neblina, mta lama, sol.... aquilo vai se tornando uma rotina, e a gente se acostuma com a mochila. Chega a fazer falta, qdo se caminha pelos "pueblos", sem ela. Não sou uma pessoa religiosa, diria até certo ponto, que sou cética. E meu objetivo era apenas um desafio de superar meus limites. Desafiar minha força, e minha coragem !!!

 

Bem, no começo pensava, porque estaria caminhando em terras desconhecidas, sozinha, longe da familia !!!

Eu só caminhava, só caminhava..... não tinha graça !!!! Alguma coisa me incomodava. Além das coisas boas, o caminho tbm tem suas coisas ruins ! Mas depois de alguns dias, percebi que o meu caminhar não poderia ser apenas um ato fisico, porque assim seria mto chato. Aprendi que teria de caminhar com a alma, com os sentimentos, e não fazer daquilo um passeio. Afinal, estava tão longe de casa !! A partir de então minha caminhada começou a fazer sentido !!!

 

Saindo de Pamplona, em direção à Puente La Reina, fiz um desvio pelo caminho Aragones, e fui à Eunate. Beleza, uma igreja construida pelos Templários, no séc.11 !!! Fiquei ali um tempão, e parece que aquele clima misterioso, me deu uma paz tão grande, que sai dali sem medos e sem receios, e com uma sensação de que nunca estamos sozinhos.

 

Caminhava sem pressa, e aprendi a observar as flores, e sentir o perfuma de cada uma delas.... a ouvir o Cuco, observar o vento batendo nos trigais, e estes a balançar suavemente, feito uma onde, a ouvir o ritmo do meu cajado batendo no chão pedregoso, a sentir a presença de tudo que me rodeava. Parava para ouvir as pessoas dos "pueblos". Elas tem muitas historias para contar.

Aprendi a escutar mais as pessoas, a doar, e principlamente receber. A humildade e o desapego, são coisas que não temos o costume de exercitar todos os dias, mas lá sim, pois todos comem e dormem nos mesmos lugares. Ali todos somos iguais, cada um cuidando do outro.

Segurando as tristezas e as dores. Seguindo as setas.... ora guiando o de trás, ora sendo guiado pelo que vai à sua frente !!!

Parece com o próprio caminho da vida.... uma hora perdemos o amigo que foi mais rápido que a gente, outra hora, nossos amigos ficam pra trás.... é assim, igualzinho na vida real. Aprendemos a não nos apegar com ninguem, porque a qquer momento podemos perdê-lo de vista !!

 

Aprendemos a tomar decisões rapidamente...vou por aqui ou por ali? Pela estrada ou pela trilha.... desvio desta pedra, ou passo por cima...Claro, que tudo ali está para te mostrar a direção a seguir. Igualzinho na vida da gente !!

 

Bom, a chegada não dá pra contar. Eu já conhecia a Catedral, mas chegar lá.... caminhando era diferente de tudo !!!

 

Minha fé cresceu mto. Fé em mim... na minha determinação, na minha força de vontade.

A espiritualidade ganhou mais um cantinho no meu coração.

Porque na verdade, não estmos sozinhos, e os verdadeiros anjos da guarda, nos guarda durante todo o caminho. Eles são os amigos pereginos !!!!

Eu tenho 52 anos !!

 

http://jgmiguel11.multiply.com/photos

 

Peregrina do Caminho do Sol, e Caminho das Missões.

[:I]

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por casal100
      Resolvemos, dessa vez, fazer alguns roteiros distintos: beira-Mar, trilhas em montanhas e travessia.
      Começamos por Ubatuba, foram 10 dias de caminhada, por algumas das principais praias; depois pegamos nosso veículo e fomos fazer alguns roteiros em Extrema-MG e, por último,  a grata surpresa: TRAVESSIA DA SERRA DA CANASTRA-MG, que lugar maravilhoso: belas cachoeiras, trilhas fortes, flora e fauna exuberante, povo amigável, queijos deliciosos(alguns entre os melhores do mundo na sua categoria) sem contar a culinária mineira. Tudo de bom.
    • Por casal100
      Fizemos a maioria dos caminhos que passam pela Serra da Mantiqueira(Estrada Real, Caminho da Fé, Crer....), alguns mais de 1 vez.
      É quase unanimidade entre os caminhantes que, indiscutivelmente, a Serra da Mantiqueira têm as mais bonitas paisagens e, nós concordamos integralmente. São caminhos que proporcionam lindas fotos,  clima agradabilíssimo, povo acolhedor e simpático, ingredientes que definiram esse roteiro.
      Foram quase 50 dias e mais de 1.100 quilômetros de muitas alegrias, felicidade e paz,  poucas tristezas e decepções.
      Começamos e terminamos na MAGNÍFICA cidade de Campos do Jordão-SP, depois de rever vários lugares (passei alguns invernos nesta bela cidade, quando eu era "bacana"). A cidade se transformou,  criaram vários roteiros turísticos, belas e caras casas dos novos e velhos "bacanas", ótimos restaurantes, atrações mil,  pousadas e hotéis de todo tipo e preço, tem até o refúgio do peregrino, comércio bom, povo hospitaleiro, clima perfeito e, ainda por cima fomos no verão,  baixa temporada,  onde com facilidade encontramos boa hospedagem com preços menores que muitas hospedagem em cidades pequenas.

      Outra coisa que pesou em escolher fazer essa travessia é que a região se assemelha muito com um projeto que temos em mente, que é a travessia entre Punta Arenas x Arica no Chile,  então serviu como treinamento.
    • Por casal100
      ROTEIRO À PÉ:
       
      RIO GRANDE DO SUL:
      Portão
      Bom Princípio
      Carlos Barbosa
      Garibaldi
      Bento Gonçalves - Vale dos vinhedos
      Bento Gonçalves - Pinto Bandeira
      Bento Gonçalves - pela cidade
      Bento Gonçalves - caminho de Pedras
      Caxias do Sul - flores da Cunha
      Caxias do Sul - estrada dos imigrantes
      Nova Petropolis
      Gramado - Natal de Luz
      Canela - Cachoeira do Caracol
      Gramado - pela cidade (parques, centro)
      Santa Maria Herval
      Picada Café
      Ivoti
      Sapiranga
      Três Coroas
      São Francisco de Paula
      São Francisco de Paula  (parques, lagos e pela cidade)
      Tainhas
      Cambará do Sul
      Cambará do Sul - Canyon Itambezinho
      Cambará do sul - canyon Fortaleza
      Torres - praia
       
      SANTA CATARINA:
      Praia Grande - descida Serra do faxinal
      Balneário Gaivota - Praia
      Balneário arroio do Silva - Praia
      Balneário Rincão - Praia
      Balneário corrente - Praia
      Farol de Santa Marta - Praia
      Laguna - cidade histórica + Praia
      Orleans
      Guatá  (distrito de Lauro Muller) pé da serra do Rio do Rastro
      Bom Jardim da Serra
      ROTEIRO DE ÔNIBUS :
      São Joaquim
      Urubici
      Bom Retiro
      Lages
      Fraiburgo
      CONTINUAÇÃO À PÉ SANTA CATARINA:
      Videira
      Treze Tílias
      Água Doce
      Jaborá
      Concórdia
      Seara
      Chapecó
       
      PARANÁ (ÔNIBUS):
      Curitiba
      Paranagua
      Morretes
       
      QUILÔMETROS /DIAS: +- 1.300 kms em 53 dias
       
      PESSOAS:
      No planejamento da viagem nossa preocupação era de como seríamos recebidos nas pequenas cidades, visto que algumas delas não tinham vocação turística, e "mochileiros"poderiam ser "novidade". Mas, essa preocupação foi rapidamente deixada de lado.
      Fomos recebidos muito bem em todos os lugares (exceto dois episódios, que não afetou em nada nossa caminhada).
      Ficamos impressionados com a educação e o acolhimento da população do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, sempre solícitos às nossas demandas.
      Poxa, que saudade de tudo aquilo, em breve voltaremos.
       
      CIDADES:
      Praticamente todas as cidades desse roteiro tinham pousada ou hotel, somente o distrito de tainhas-SC não tem, somente restaurante (mas esse trecho tem serviço de ônibus intermunicipal).
       
      ESTRADAS:
      Optamos em fazer pelas estradas asfaltadas(alguns trechos fizemos em estrada de terra), pois não conseguimos informações sobre estradas secundárias nesta região.
       
      COBRAS:
      Nunca vimos tantas cobras como na serra Gaúcha, teve dia que vimos umas 5, quase minha esposa pisou numa em uma rodovia asfaltada.
      Elas ficam enroladas na pista de rolamento, é normal vê-las todas esmagadas por veículos, ficam parecendo um desenho no chão (pois vários veículos passam por cima).
       
      ANIMAIS SELVAGENS:
      Outra coisa que nos chamou atenção, vimos muitas espécies(raposa, cobras, tatu, macacos, roedores, porco espinho etc) passando lentamente perto de nós.
       
      PRECONCEITO:
      Tivemos um fato lamentável num hotel fazenda.
      O gerente nos recebeu num descaso tremendo, nem respondia nossas perguntas, foi preciso a intervenção de uma funcionária para resolver a situação (quase mandei o cara a pqp), o infeliz está no lugar errado.
      O outro caso foi mais leve, mas fiquei puto.
      Tirando isso, foi muito tranquilo ser mochileiro naquela região, muito tranquilo mesmo.
       
      PREÇOS HOTÉIS:
      Variou de $25 a 95 por pessoa (mas a crise pegou todo mundo ), em alguns lugares priorizamos ficar em lugares melhores,
      Sempre pechinchamos os preços, na maioria dos casos conseguimos descontos, principalmente à vista.
      Não fizemos nenhuma reserva, foi muito tranquilo.
       
      PREÇOS REFEIÇÕES:
      variou de $10 a $35 por pessoa à vontade.
      Peso : de $20 a $44 o quilo.
      Obs.: em média coloque $22 por refeição sem bebidas.
       
      ABUSO CONTRA TURISTA:
      Só tivemos alguns casos de abuso, mas nada gritante:
      Você chega em duas pessoas e pede somente um cafezinho pequeno, o cara trás dois grandes (claro, mais caro) e na maior cara de pau diz que pedimos dois.
      Isso aconteceu nuns 5 lugares na serra gaúcha, lamentável!
      Obs.: para nos proteger disso, fazíamos assim: chegávamos nos caixas do estabelecimento e pagava antecipadamente, acabou o problema.
       
      CARONA: precisamos pegar carona em algumas oportunidades, e foi até tranquilo conseguir.
      .fomos ao canyon Itambezinho e no Fortaleza à pé, e voltamos de carona, foi tranquilo.
      .quando visitamos uma cachoeira em Cambará do sul, fomos à pé e voltamos de carona ( neste dia pegamos três, cada um nos levou num pequeno trecho).
      .dividimos o trecho entre Seara e Chapecó-SC em dois, como o ônibus demoraria muito, resolvemos ir de carona, demorou uns 40 minutos para aparecer.
       
      SEGURANÇA:
      Em momento algum tivemos problema, somente em Porto Alegre (visita ao mercado central que nos orientaram a ter cuidado), mas os moradores de PA estão preocupados.
      .na saída de Caxias do Sul, saída para estrada dos imigrantes tem um lugar que me pareceu inseguro, mas nada complicado.
       
      NEGOCIAÇÃO HOSPEDAGEM:
      Sempre negocie, em alguns casos conseguimos descontos de 10% abaixo dos sites de hospedagem. Principmente nesta crise, em alguns casos somente nós dois estavam hospedados no hotel.
    • Por casal100
      Realizamos no período de 19 a 28 de julho de 2015, o circuito completo do Vale europeu em Santa Catarina. Foram 10 dias contemplando e vivienciando lugares, pessoas maravilhosas.
      Destaco alguns locais incriveis: Pomerode, blumemau, fazenda campo do zinco e sua maravilhosa cachoeira, lindos mirantes, estradas encantadoras, pessoas hospitaleiras e cordiais. Nāo tivemos nenhum incidente.
       
      Começamos antes do circuito, fazendo o caminho entre blumenau e pomerode a pé, e no final fizemos do mesmo modo a rota enxaimel em Pomerode, por isso o roteiro foi concluido em 10 dias.
       
      Brevemente relato completo.
    • Por casal100
      Realizamos no período de 01 a 30 de janeiro de 2016 o CRER, foram mais de 800 quilômetros de caminhada.
       
      O circuito começa no morro da piedade a uns 15 kms de Caeté -MG e termina no santuário de Aparecida no estado de São Paulo.
       
      Esse circuito ainda está em fase de implantação, no escritório da igreja da piedade não disponibilizam nenhuma informação sobre o roteiro.
      Fornecem somente um pequeno mapa de uma parte do roteiro, não consta nele nenhuma informação sobre hospedagem, refeições, quilometragem.......
      Tem que seguir os marcos , que em alguns lugares foram destruídos dificultando sobremaneira o prosseguimento.
      Mais de 80% deste roteiro seguem o mesmo percurso da Estrada Real, no nosso caso ajudou bastante, pois em caso de dúvida seguíamos os da ER.
       
      Esse é uma demonstração de parte do CRER.

      Em algumas cidades tem essas placas informativa sobre o caminho CRER

      Essas placas informam as distâncias entre cidades..

      O morro da piedade é aquele morro no fundo da foto, é ali que oficialmente começa do caminho CRER

      Essa é a portaria que dá acesso a igreja da Piedade início oficial do CRER



×
×
  • Criar Novo...