Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Ever

Amsterdam

Posts Recomendados

O passeio de barco pelos canais é legal mas não tem nada de muito espetacular. Você vê a cidade de outro ângulo e conhece novos caminhos.

 

Amsterdam é uma cidade com muitos museus... se já foi ao Van Gogh e não quer retornar [eu volto sempre a este museu] você pode ir a Rijksmusuem, ao Rembrandt Museum, o Museo Histórico ... todos tem coisas interessantes.

 

Tem também os museus mais bizarros como o da Tortura, o do Sexo, o da Maconha ...

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Madame Tussaud tá bem caro, acho q 25 euros a entrada. Qdo estive lá, mês passado, o cara perguntou pq eu não ia entrar e qdo falei q era pelo preço, ele ofereceu 10 euros ou quase isso de desconto. Mas ainda assim era muito p/ mim, não entrei.

Qto ao Museu Van Gogh, achei a farsa do milênio. Deixei de ir ao Rijskmuseum p/ ir nele e me arrependi amargamente. Foram os dez euros mais mal gastos da viagem. O museu é pequeno e o acervo de Van Gogh, menor ainda. Os melhores quadros (na minha humilde opinião) estão no Orsay, em Paris.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu nunca fui muito fã de museus de cera, e com esse preço realmente estaria fora da meu roteiro.

Confesso que fiquei decepcionado na primeira vez que fui ao Museu Van Gogh. Na minha idéia até então os quadros de Van Gogh eram bem maiores, pensava no filme Sonhos do Kurosawa em que aparece a cena dos corvos no campo de trigo e tinha idéia de que aquele quadro era um painel grande, vê só ... que viagem. Os quadros são pequenos e não espere encontrar todos os quadros de Van Gogh neste museu, vários quadros entre os mais conhecidos estão em outros museus espalhados pelo mundo. Mesmo assim ainda acho que vale a pena. Alguns quadros você só vai ver lá. Tem também a lojinha do museu com um monte de coisas do Van Gogh, mas fique esperto no preço, comprar um poster por exemplo do lado de fora do museu em uma loja qualquer pode ser mais barato, a não ser que queira uma "cópia autêntica" de alguma obra do mestre holandês.

Achei interessante visitar a Casa de Anne Frank. Você faz uma pequena tour pelos cômodos onde a família viveu escondida, alguns móveis da época estão lá pra dar um clima, tem algumas colagens na parede do quarto, poucas coisas na verdade, os cômodos são bem vazios. Eu achei interessante ver como era o espaço que ocupavam e fiquei imaginando como era viver lá na época da guerra. No prédio anexo, que faz parte da casa de Anne Frank, tem exposições de fotos , multimídia , etc, sobre a guerra, essa parte é meio downs, talvez prefira encerrar a visita por aqui e se divertir um pouco por Amsterdam.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

oi gente!

bom já fui e já voltei!

tive sorte de ter lindos dias com sol e claro uma singela chuvinha....

andei muito na cidade mas tambem adquiri um passe de 6,50 euros que dá direito a 7 viagens e cada vez que tickam seu passe ele pode ser usado por uma hora.

quanto aos museus: van gogh , concordo que os quadros mais emocionantes estao no ORSAY em paris , mas valeu por ter visto os quadros da evolucao dele como artista, de onde eletirou certas idéias para compor os quadros e sobre sua vida... - sem desconto para estudante creio que 9 euros pagos em 2004.

Rijskmuseum , belo prédio e um bom acervo sem ser cansativo. achei este museu de médio porte. bem legal. 9 euros de entrada nada para estudantes.... audio 4 euros se vc quiser explicacao... mas se vc quer um livro com todas as obras e ainda explicaco tem um por 5 euros. achei ótimo!!!!

nao fui ao museu de cera nem ao do sexo....

mas fui um que é uma casa a beira de um dos canais que é tal e qual a 2 séculos passados. achei bacana ver como eles viviam. 4 euros sem desconto para estudante...

quem disse que tem desconto para estudante??? nao vi nada disso por lá!

cerveja na maioria dos bares 2 euros e uns trocados.

café os mesmos dois euros e uns trocados.

tem milhares de bares e cafés e nao estou fallando dos coffeshops onde se compra droga...

na parte mas central onde a maioria dos turistas se concentram tem vários bares cheio de ingleses , alemaes completamente bebados... toneladas de homens em bandos se sentido machos e fazendo bobagem, claro que isto faz parte e é super engracado! onde mais vc vai ver miquitório onde todo mundo pode te ver no meio da rua ... e onde mais um cara pode arriar totalmente a calca para que todo mundo possa ver sua bunda?!

mas andando um pouco mais para outras ruas menos movimentadas vc pode ver lindas casas, ótimos pubs super aconchegantes , canais, gente passando de bicicleta (tente alugar uma e verás a cidade em outra perspectiva..)enfim uma cidade ROMANTICA!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou indo em 05 de julho para Amsterdã, preciso de lugar barato e museu de arte contemporânea Stedelijk em Amsterdã? nem sei se é assim q escreve. Gente me escreve. brigadão Marta

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já fiquei nos dois Stayokay e amei. O do centro é menor, mais muito bom. O Voldelpark é bem maior, mas tb maravilhoso. Pelo site www.hihostels.com vc consegue fazer a reserva.

 

O que vc quer saber sobre o museu de arte contemporânea Stedelijk? Eu fui e gostei muito. Entre no site deles que vc consegue horários e programação: http://www.stedelijk.nl

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Clubs em Amsterdam

 

Jimmy Woo

Korte Leidwarsstraat 18

www.jimmywoo.com

Chic, chic, chic, vips väo lá tb. tem que se vestir bem.

 

Odeon

Singel 460

www.odeontheater.nl

chic tb. é restaurante, bar e club em 1 só. Só entra a partir de 25 anos.

 

Rain

Rembrandtplein 44

www.rain-amsterdam.com

 

Sugar Factory

Ljinbaansgracht 238

www.sugarfactory.nl

Mais jovem, tb gente na faixa dos 20.

 

TWSTD

Weteringsschans 157

www.twstd.nl

Premiado com o melhor Dj-Bar de Amsterdam 2005.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

AMSTERDAM

 

bom gente, acabo de chegar de amsterdam e tenho varias coisas a contar! vou fazer como um pequeno relato, mas tambem passarei dicas atualizadas!

 

sai de londres no onibus das 20h da eurolines e a previsao de chegada era 8:30h da manha do dia seguinte, ou seja, 11h 30min de viagem pq ha a diferenca de fuso horario. mas como nada pode ser simples para uma mochileira economica, a ida p amsterdam teve varios atrasos!!! primeiro, a emresa sea france q faz a travessia do canal da mancha estava de greve o q deixava so a empresa p&a inglesa p lidar com todos os que queriam fazer a travessia. logico q isso ja gera um atraso fenomenal!! como se isso n fosse suficiente, houve uma tempestade horrososa e 2 barcos foram danificados significando q restaram somente metade dos ferry, menos 2! q beleza!!! numa sexta-feira a noite a viagem prometia... a fila de espera para embarcar ja estava maior q 10 milhas!!! imagine so! mas o motorista nos disse q a gente n teria q entrar nessa fila pq tinhamos passagem p o ferry da meia noite! achei q ia ser beleza, ne? q nada!!! tds as passagens estavam atrasadas e a nossa previsao de embarque era 3:30, o q acabou acontecendo as 4h!! isso pq nos chegamos no porto as 23:30! quase 5 horas de espera!!!

perguntei ao motorista q a gente n tinha cruzado o canal de trem, assim n teria tido a espera no porto, mas ele disse q o trem tava pior q o porto! so tinha previsao de trem p as 6h da manha!! isso s n atrasar pq o nosso navio era meia noite e so fomos embarcar mesmo muito depois!

p quem n sabe, a imigracao acontece antes da travessia como eh feito tambem com quem viaja de eurostar. a imigracao francesa eh no porto de dover, ainda no reino unido, assim como a alfandega acontece ainda em territorio ingles. tds as 2 coisas foram tranquilas, olham o passaporte e depois a gente passa por uma mulher c um cachorro p ver se ele consegue detectar algo. quem o cachorro invoca passa por uma inspecao, se o cachorro n reage a pessoa passa direto. a alfandega pode acontecer de varias maneiras diferentes. na ida eles so abriram o compartimento de carga e deram uma olhada, na volta foi direfente e eu conto no momento oportuno. a imigracao eh da franca pq eh onde desembarcamos, n eh como no eurostar q a imigracao eh do pais de destino, mas acontece ainda antes de entrar no trem.

quando se entra no ferry, td mundo tem q sair do onibus e subir. tem de td dentro do barco: free shop, lanchonetes, restaurantes, cassino, local p fumar, banheiros... mas a galera mesmo so queria saber das cadeiras e sofas p dormir! os precos sao tds em libras (acho q pq a empresa eh inglesa, talvez a sea france tenha os precos em euros). a viagem dura em media 1:30-2h, depende do clima, do vento, da agitacao do mar...

o onibus da eurolines faz 3 paradas na holanda antes de amsterdam. leva, em media 6h depois q desembarca p cruzar a franca, belgica e cehgar no holanda. dormi quase td o percurso, desde a saida de londres, das teve uma hora q ja estava ficando impaciente. tinha 2 meninas (gemeas), de uns 2 anos super mal-educadas! desde a hora do embarque eu ja tinha visto q n ia dar certo. as meninas so gritavam e esperneavam, n escutavam a mae nem a baba. imagine depois de 16h dentro do onibus como elas n tavam felizes, ne?? depois q saimos do ferry elas ficaram impossiveis! teve uma hora q ate o motorista fez no microfone: "shhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh". claro q tds no onibus acharam a maior graca, mas eu tava mesmo era puta de ter q ouvir tanto grito!

mas finalmente chegamos saos e salvos em amsterdam as 13h!!!

 

a chegada dos onibus eh na estacao "amsterdam amsteel" q fica 1 parada da estacao "amsterdam centraal". o trem custa 2,20euros e eh valido por 1h, mas o metro eh 1,60 so q fica a umas 5 ou 6 paradas. so p ficar esperto: se vc comprar o passe do metro, n pode entrar no trem pq senao paga uma multa! so a mulher da informacao da estacao me fez comprar o passe de 1,60 e n me avisou da diferenca! a sorte eh q n teve fiscalizacao. a compra passagem eh feita na maquina somente com moedas e a maquina da troco! chegando na estacao peguei um onibus p o albergue e depois andei mais uns 5 mins, mas isso so pq n conhecia a cidade! depois n usei transporte publico mais dia nenhum! a cidade eh super compacta, da p fazer td a pe!!!

fiquei hospedada no stayokay stadsdoelen. n tenho certeza, mas acho paguei 46euros por duas noites com cafe da manha incluido. no meu quero eram 10 beliches! um monte, mas o quarto eh bem grande e tem lockes no corredor, p mim foi tranquilo e super bom uma vez q a localizacao eh perfeita! o staff super bom, olharam algumas coisas na net p mim q eu n tinha certeza, me disseram onde ir e tal. o cafe da manha eh legal: pao de sanduiche (mas n tem como tostar), manteiga, geleia, mel, nutella, cereal, queijo, presunto, suco (maca, frutas e laranja) e as bebidas quentes (cha, cafe, capuccino, chocolate) e ovo cozido. o refeitorio eh bem grande (eh no bar), mas eu n cheguei a ver aberto funcionando como bar e eles n servem jantar!

depois de colocar minha mochila no armario "me mandei" eu agora so tinha metade do dia p afzer aquilo q tinha programado de fazer em 1 dia inteiro!!!

 

PRIMEIRO DIA (sabado)

 

-> dam square

a praca principal de amsterdam eh pertinho do albergue q fiquei, n da nem 5min caminhando. o q eh excelente, uma vez q sempre se tem q passar por ela p ir p os pontos turisticos! nessa praca tem a nieuwe kerk, koninklijk paleis, o museu de cera madame tusseau e o monumento nacional. nessa praca ficam varios artistas de rua fantasiados e parados como estatua, dai vc vai la tirar uma ft e deixa uma grana na caixinha q tem na frente dele.

 

*koninkleijk paleis - o palacio ta fechado p reforma, n entra. eh enorme e ocupa um dos lados da praca.

*niuweve kerk - igreja nova. esta com uma exibicao sobre o afeganistao usando td o o espaco da igreja. custava 10euros p entrar e era so mesmo p a exibicao, n tinha mto p se ver da igreja. tem um balcao subindo pela gift shop q da p ver um pouco da igreja e tem uma explicacao cronologica, mas a exposicao n permite q se veja nada da igreja. p subir nesse balcao n paga, mas tb vc n ve nada. eu n vi a exposicao, dai n posso falar nada...

 

-> oude kerk

a igreja velha foi uma grande decepcao p mim! a maioria das igrejas q visieti aqui na europa estao em excelente estado de conservacao e vc pode visualizar uma igreja ativa, mas n essa! n ha mais quase nada q lemre q ja foi uma igreja. tem o pultipo, o coral, os bancos e umas escadarias, mas nada mais q isso! custa 5 euros a entrada, e 4euros se estudante. a pessoa do caixa te da um papel p vc seguir e ver o q significa cada coisa q ainda ha na igreja, mas eh uma dificuldade p conseguir entender o q eh o q, e depois q vc entende n adianta mto pq n ha mais quase nada. p completar tinha um pessoal montando umas coisas de madeira dentro da igreja, dividindo ela em 2... uma confusao. n vale a pena de jeito nenhum!!! devo ter levado uns 10min la dentro!

 

-> red light district

esse eh o famoso bairro da luz vermelha! eh engracado como td mundo sabe q ele existe em amsterdam, mas como vc se choca qdo percebe q ele existe efetivamente. de verdade as mulheres ficam de calcinha e soutien nas vitrines olhando quem passa! elas estavam meio q me olhando s entender o q eu tava fazendo por la, mas eh q eu tava tentando achar a igreja velha, q fica no meio do bairro! vi uns homens fazendo gravcinha qdo passava e um monte de turistas feito eu s saber se ria ou se ficava envergonhado de ver aquilo! na rua q eu passei so tinha as prostitutas mais velhas, gordas, acabadas mesmo! eu ja vi gente dizendo q existem umas lindissimas, mas eu n ia ficar procurando, ne?

 

-> museum amstelkring

esse eh excelente!!! fica tambem no bairro da luz vermelha e eh uma antiga mansao q esconde no andar superior uma igreja catolica (nosso senhor no atico). eh a qdo a holanda virou protestante as igrejas catolicas foram proibidas e dai surgiram varias clandestinas. havia uma certa tolerancia, desde q n fosse possivel identificar pelo lado de fora q la dentro era uma igreja catolica. essa n tem mesmo como desconfiar! o massa eh ver como eram as camas antigamente e o mais impressionante em das casas p mim eh o tamanho dos degraus das escadas! gente, o povo tinha pe do tamanho de crianca, o degrau terminava na metade do meu pe! p subir menos mal, mas imagina so descer!!! p visitar td e ler quase td eu levei menos de 1h, entao nem se preocupem se tiverem programado esse museu p o final do dia. mas lembre q fecha as 17h! a entrada eh 7 euros, 5 euros p estudante.

 

-> st nicolaaskerk

n pude apreciar muito a igreja pq estava tendo coral e logo em seguida ia ter culto, dai n podia ficar olhando. so encostei num canto, rezei e vazei. mas gostei do pouco q vi, pena q n deu p voltar la depois!

 

a igreja de sao nicolas fica perto da estacao central de amsterdam e la eu pude ver aquele famoso estacionamento de bicicletas. eh mta bicicleta!!! gente!!!!!!!!!!! logico q tirei a minha ft, fiquei impressionada! por falar em bicicletas, tem bicicleta demais na cidade! td mundo anda! ate mesmo o povo mais velho, diga-se de passagem, tinha uns q n sei nem como conseguiam andar, qto mais pedalar e estavam dando show de bola! eles tem o espaco deles, separado dos carros e vc tem q ficar esperto pq qdo menos se espera vc esta na ciclovia e eles ficam brabos por estarmos atrapalhando... o pior p mim foi n saber p onde olhar! eh q vc tem q se preocupar em ler mapa, ver de onde vem os carros e as bicicletas, certo? eu ainta tinha q me lembrar q a "mao" na holanda eh a "normal" e n que nem aqui em londres! nossa, eu ja to acostumada c a "mao inglesa" q to sempre olhando p o lado errado na hora de atravessar a rua! da p acreditar?? ja to ate vendo q vou passar apuros qdo voltar p o brasil em dezembro!

uma coisa q acho q eh tipico na holanda eh a batata-frita. eu comi tds os dias, logico. eu adoro comer bobagem!!! varia entre 1,60-3,50 euros, a depender do lugar, do tamanho e do molho (maionese, ketchup, curry...) q vc quiser colocar. depois da minha longa viagem p chegar na holanda e de andar tanto, eu so tive forcas mesmo p voltar p o alberguem, tomar banho e dormir (as 19h!!!!!!!!!)

 

SEGUNDO DIA (domingo)

 

-> anne frankhuis

essa eh a famosa casa de anne frank, a menina judia q ficou escondida por 2 anos c seus pais, sua irma, um conhecido e mais outra familia antes de ser denunciada. efetivamente, hj eh uma casa vazia, mas eu acho q valeu cada minuto q passei la! a gente assiste um video introdutorio e depois vai seguindo pelos comodos da casa (tem um panfleto q explica um pouquinho). em alguns comodos tem exposicao de objetos do pessoal q estava escondido ou de quem os ajudou, tem um video com uma das q ajudaram o pessoal do anexo e, logico, tem a famosa estante! eu li o livro um pouco antes de ir p la pq queria demais vistar a casa e acho q foi a melhor coisa q fiz! talvez n tivesse entendido tanto o q cada lugar daqueles representava se n tivesse lido o livro, mesmo c tds as explicacoes q tem la. vc ve onde enra a empresa e depois de passar pela estante visita os comodos onde as pessoas moravam, impressionante como eles 8 n se mataram mesmo tendo ficado confinado naquele lugar por quase 2 anos!!! depois tem uma sala interativa falando sobre liberdade em todas as suas formas. n tem relacao c o livro, mas trata do mesmo tema. eh legalzinho, mas n fiquei por la mto tempo n! a casa de anne frank eh a atracao q abre mais cedo em amsterdam, as 9h. cheguei la uns 10min antes disso e j atinha gente na porta!!! inacreditaval, ainda mais c o vento frio q tava fazendo, mas entramos tds de uma vez assim q abriu. a entrada custa 7euros e eu fiquei por la uns 50min somente, mas vi tudinho!!!

 

-> verzets museum

esse eh o museu da resistencia. fenomenal! gostei demais! explica a segunda guerra mostarndo a resistencia de "ilustres desconhecidos" holandeses as imposicoes nazistas. relata de forma cronologica c mtos objetos e as pessoas expondo seu ponto de vista. tem mta informacao, n da p ver td de uma vez q cansa, gosataria de ter oportunidade de ir la de novo p poder ler td, mas valeu demais! mas eh valido mesmo p quem sabe holandes ou ingles pq as informacoes estao somente nesses 2 idiomas. mto bom pq n eh um museu mto turistico, as pessoas tds q estavam la falavam holandes, eh algo q os locais sabem, mas nem tanto os turistas. fica bem pertinho do zoologigo, no sudeste da cidade, fora do centrao onde tds estao! custa 5euros, mto bem pagos!!!

 

-> hollandsche schouwburg

esse "museu" eh um antigo teatro judeu onde os nazistas concentravam os judeus antes de manda-los p os campos de concentracao. apesar de ser gratuito n vale a pena, ainda mais se for la depois do museu da resistencia. esta tudo em holandes e mesmo assim n eh mta coisa... a vantagem eh q fica pertinho do museu da resistencia q vc pode passar la so p conferir q eh verdade o q to falando! kkk

 

-> de gooyer windmill

moinho q fica dentro da cidade de amsterdam. como n ia dar p fazer nenhum passeio p fora da cidade, descobrir q amsterdam tem um moinho dentro da cidade foi demais! melhor ainda foi ver q o mionho fica perto de museu da resistencia, ou seja, mais 5 minutinho de caminhada e eu vi um dos cartoes postais da holanda!!!

 

-> sex museum

como n podia deixar de ser, em amsterdam tem o museu do sexo. na entrada diz q conta a historia do sexo atraves do sexo, mas na verdade n tem nada de informativo historico n! engracado eh ver as pessoas se acanado de rir ou se comportando como se fosse a coisa mais normal do mundo. a entrada eh 3euros e o museu fica aberto ate as 23h!

 

olha so a coincidencia, no meu quarto teve mais um grupo de 3 amigas brasileiras e uma viajante brasileira sozinha. conversamos um monte, demos risada, mas elas foram curtir a noite e eu preferi dormir cedo p aproveitar direitinho o meu ultimo dia e n estar tao cansada p a viagem de volta p londres de onibus!

 

TERCEIRO DIA (segunda)

 

-> amsterdam historisch museum

ontem eu achei esse museu na maior facilidade voltando da casa de anne frank, mas passei aperto p achar hj!! 7euros p esse museu bonzinho so vale a pena se vc gosta bastante de arte e navegacao. logico q conta a historia de amsterdam, mas nada extraordinario nesse ponto. eh uma atracao tranquila, mas levei umas 3h p fazer o museu todo. nao foi meu favortio de forma nenhuma!

 

-> begijnhof

eh uma praca com varias casas onde moravam as beatas, catolicas q n faziam votos. eh super bonitinho, free mas so fica aberto ate as 13h. tem uma igreja protestante e uma capela catolica q, por sorte, estavam abertas e pude visitar!

 

-> i amsterdam

sao letras bem grandes q os turistas vao la e tiram fts posando nas letras. n sei se tem algum significado, mas fui la ver! fica, normalmente, na praca dos museus atras do rijksmuseum, mas mudam de lugar de vez em qdo. o melhor eh perguntar no centro de informacao turistica antes de ir ate la!

 

existem outros museus em amsterdam, mas sao museus de arte, de pintura... eu n curto mto e por isso n fui, n posso dizer o preco ou se vale a pena! fui nas atracoes mais historicas q eh o q curto!

efetivamente terminei de ver td o q queria as 15h, dai fui fazer um lanche, peguei minha mochila na estacao (o locker custa 4,50euros) e fui p a estacao onde peguei o onibus. fiquei umas 2h por la lendo meu livro, peguei o bus no horario e tva feliz achando q n ia ter problema nenhum na volta ja q omotorista n sabia de nenhuma greve. puro engano, tivemos um atraso de 1h no embarque o q fez c q pegassemos td o trafego de entrada em londres. deveria chegar as 6h da manha, c o atraso do ferry achei q chegaria as 7h, sabem q hora cheguei em londre?? as 9h! ai q odio!!! o bom eh q eu n tenho problema nenhum em dormir em onibus e cheguei tanto em amsterdam qdo em londres inteirinha, pronta p curtir amsterdam e pronta p trabalhar aqui em londres. o ruim eh q mudou td a programacao, tive q fazer correndo as coisas no primeiro dia em amsterdam e cheguei super atrasada p trabalhar (comeco as 8h e so cheguei 9:30h). fora isso a viagem foi maravilhosa e so n foi perfeita pq marcelo n estava comigo...

ufa! terminei!!! espero q o relato ajude a quem ta pensando em ir p amsterdam por agora!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por OtávioVBM
      Boa noite! Estou procurando alguém para dividir acomodação, alguém que comprou ou irá comprar apenas um voucher.
    • Por eloisacanedo
      Olá pessoal!
       
      Estou indo para londres e farei uma conexão longa em Amsterdam (8h) pela KLM e gostaria de conhecer rapidamente a cidade (somente os principais pontos, sem entrar em nenhum museu). Chego 12:30 e meu vôo para londres sai às 20:30. Sei que passarei pela imigração tanto em amsterdam como em londres, mas no desembarque em amsterdam eu vou sentido "conexão" ou vou para saída normal, como se estivesse já no meu destino? terei que pegar as malas despachadas ou elas irão direto para londres? Como devo responder na imigração? Digo que estou em conexão mas gostaria de deixar o aeroporto para conhecer a cidade? quais documentos vocês consideram importantes p/ apresentar?
      Sei que são muitas dúvidas mas to mega perdida (e com medo de ficar perdida lá tbm kkkkkk) Consigo sair do aeroporto de metrô?
      Alguém tem dicas de roteiro nos pontos principais da cidade? Pensei em fazer tudo de bike, mas nem sei como funciona pra alugar e nem se é um meio rápido de se locomover.
       
      VALEU GALERIS❤️
    • Por Mari D'Angelo
      Viajamos para Amsterdam nos primeiros dias do verão europeu, mas acho que esqueceram de avisar São Pedro, o frio estava congelante! Não que isso tenha estragado o fim de semana, a cidade das bikes é maravilhosa, chova ou faça sol, dá pra aproveitar! Aliás, é super comum ver as mães e pais carregando seus filhos pequenos na bicicleta mesmo em dias de chuva.
       
      Chegamos no fim da tarde meio perdidos e descemos do ônibus no ponto errado, que para nossa sorte era exatamente na Praça dos museus (ou Museumplein), onde fica o Museu nacional e a famosa escultura I Amsterdam. O lugar é lindo, até em dias cinzentos como aquele. O grande lago com algumas esculturas contemporâneas completa o charme.
       

       
      Decidimos ir direto ao Museu Van Gogh, que não é barato, mas é maravilhoso! Obrigatório para os amantes da arte. Logo ao chegarmos, uma banda começou a tocar no hall principal. Uma banda dentro de um museu, adorei! As obras estão dispostas em ordem cronológica, o que é muito interessante pra ir acompanhando as diversas fases da vida do pintor holandês. Além dos quadros há também desenhos, rascunhos e uma parte muito interessante onde é possível através de microscópios ver as espessas camadas de tintas utilizadas pelo artista. só tivemos 2 horas antes do museu fechar, mas dá pra “perder” horas lá dentro!
       

       
      Fomos a pé para o hostel admirando os canais, as floreiras nas pontes e toda a peculiar arquitetura dos prédinhos holandeses. Mas em pouco tempo de caminhada já deu pra perceber que quem manda na cidade são as bikes! Se você está a pé tem que prestar muita atenção pra não ser atropelado por uma delas.
       

       
      Sobre o hostel, a dica é: Não fique lá! A hospedagem em Amsterdam é bem cara e pelo que vi não há muitas opções (viáveis) interessantes. Na minha pesquisa pelo melhor custo-benefício (mais custo na verdade rs) encontrei o Hansbrinker, eles se auto-intitulam como o pior hotel do mundo e fazem campanhas bem-humoradas confirmando isso, mas, achei que era mais uma jogada de marketing, que não seria tão ruim assim e de qualquer forma, era um dos mais baratos mesmo, então ficamos com ele. Me arrependi! Na chegada nos deparamos com uma fila enorme para o check-in, uma multidão entrando e saindo sem o menor critério, barulho a noite toda e o atendimento era bem razoável. Talvez seja um sinal de que estou ficando velha, mas enfim, não recomendo! (ps. pelo menos a localização era boa!).
       
      À noite saímos sem rumo e acabamos na Rembrandtplein, seu nome homenageia o pintor Rembrandt, assim como uma grande estátua no centro da praça. Na frente dela há um conjunto escultural representando um de seus quadros, “A ronda noturna”. A grande praça é cercada por vários bares, restaurantes, casas noturnas e claro, coffe-shops. Amsterdam, apesar (ou exatamente por isso) de ser uma cidade liberal em relação às drogas (leves, é bom especificar) e sexualidade, funciona muito bem e é bastante segura.
       

       
      No dia seguinte começamos pela Casa de Anne Frank, enfrentamos uma enorme fila no frio e na chuva, mas valeu a pena! Li “O diário de Anne Frank” há muito tempo e foi algo que me marcou muito. Entrar nos pequenos aposentos onde se escondia toda uma família e ver as condições em que eles sobreviviam é realmente muito triste. No fim há um depoimento do pai dela, único sobrevivente da família e responsável por publicar o diário da filha após a guerra. É impossível não sair com lágrimas no olhos!
       

       
      Seguimos pela mais antiga praça da cidade, a Dam Square, onde entre outras coisas fica o obelisco em homenagem aos soldados mortos na 2ª guerra mundial e o famoso Madame Tussauds (e uma multidão de turistas e locais).
       
      A Fábrica da Heineken (ou Heineken experience) é parada obrigatória, mesmo pra quem não é tão apreciador de cerveja. Começa contando um pouco a história da marca com garrafas e rótulos antigos, depois uma breve explicação sobre os elementos principais e uma visita à sala dos enormes caldeirões. Há ainda uma criativa sala de cinema onde eles prometem te transformar em uma cerveja, e não é mentira Mas a parte mais legal é no fim, onde há a degustação de algumas rodadas de cerveja e uma sala interativa toda futurista. Vale a pena passar na lojinha, as coisas são caras mas as promoções são boas! Comprei um pack com 4 long necks com embalagens comemorativas por 5 euros!
       

       
      À noite fomos até o Red light district, estava curiosíssima pra conhecer essa tão falada região! A conclusão é que é exatamente como falam, vitrines ao longo de todo o canal e das ruas próximas com mulheres (das mais variadas belezas e feiuras) de lingerie ou biquini tentando atrair seus “clientes” e várias casas eróticas de shows de todo o tipo (segundo os cartazes, não me aventurei! Rsrsrs). Os neons nas fachadas criam o clima, mais ou menos como no baixo Augusta em São Paulo. Mas, apesar do “conteúdo adulto”, haviam muitas famílias, homens e mulheres de todas as idades, acho que hoje já se tornou mais um ponto turístico, algo que as pessoas tem curiosidade de ver. Ah, nem tente tirar fotos das moças, além de ser proibido, elas percebem mesmo de longe e se escondem.
       

       
      No último dia fomos até o Vondel Park, que é o mais famoso da cidade. Para nossa sorte, estava tendo uma apresentação musical meio alternativa e paramos um pouco pra ouvir, uma delícia! O legal foi ver no fim do show, todo mundo guardando as cadeiras em que estavam sentados.
       

       
      Sem tempo pra mais muita coisa, apelamos para o tradicional Mc Donald’s e seguimos para o aeroporto, com mais algumas lembranças na mala.
       
      Texto original e mais fotos aqui: http://www.queroirla.com.br/pelos-canais-de-amsterdam/ =)
    • Por Mari D'Angelo
      Essa foi nossa segunda vez em terras holandesas, e já que da primeira conhecemos só a capital Amsterdam, dessa vez decidimos explorar as cidadezinhas próximas também. Fizemos tudo de trem, o melhor custo benefício em relação a transporte pois as passagens são baratas e as cidades são bem perto umas das outras. Foram 4 cidades em 3 dias e apesar de parecer corrido, deu pra aproveitar tudo com calma! Foi a primeira vez que viajei meio sem roteiro, com dias livres para simplesmente andar sem rumo e descobrir o que cada lugar tinha a oferecer.
       
      Para comprar as passagens pesquisamos tudo no site do sistema de transportes nacional, o http://www.ns.nl, dá pra simular os valores e ver os horários dos trens. Mas atenção! Algumas cidade tem nomes diferentes do que conhecemos, se não estiver escrito corretamente em holandês, você não vai encontrar. Decidimos comprar na hora em cada lugar pois os trens tem intervalos bem curtos e assim podíamos ficar mais flexíveis.
       
      O sistema funciona muito bem! A maioria das estações são super modernas, tem lockers para deixar as malas e você pode comprar os bilhetes em máquinas ou nos balcões de venda. As informações de horários e plataformas são bem indicado nos painéis. Os trens são extremamente pontuais e tem wi-fi grátis!
       
      Dia 1 – Utrecht e Gouda
       
      Chegamos no aeroporto de Schiphol em Amsterdam e já pegamos o trem direto de lá para Utrecht, o trajeto dura pouco mais de meia hora. Saindo do trem você já está no centro e para chegar no centro não demora mais do que 5 minutos. Tudo pode ser feito a pé.
       
      A cidade é daquelas pequenininhas e super fofas! Sua maior atração é a torre gótica Domtoren, que pode ser vista de quase toda a cidade e (dizem) oferece uma linda vista. Alguns passos depois fica a catedral gótica Domkerk e ao lado, o Jardim monástico Pandhof, um dos lugares mais lindos de lá! Entre os diversos canais, o Oudegracht é um dos principais e fica abaixo do nível da rua, com alguns restaurantes charmosos beirando suas águas. Se quiser um lanche rápido experimente as batatas fritas no cone, já é bom por ser batata frita e eles ainda colocam uns molhos deliciosos!
       
      A cidade tem uma atmosfera bem vibrante, suas ruas são cheia de cafés, restaurantes e lojas que atraem uma boa quantidade de turistas. Ficamos meio dia por lá antes de partir novamente para a estação de trem.
       
      A outra metade do dia foi em Gouda, que como o nome sugere, é o berço do delicioso queijo, produzido por fazendeiros nos arredores da cidade. Às quintas-feiras acontece um tradicional mercado de queijos e no sábado uma feira livre com diversas bancas onde é possível pedir por peso, assim já dá pra sair comendo na hora. Difícil é escolher só uma das opções!
       
      Ainda falando de comida, Gouda também é famosa pelo Stroopwafel, um delicioso waflle prensado com recheio de caramelo. Não deixe de experimentar um feito na hora, sério!
       
      O ponto central é a Praça Markt, onde fica o maravilhoso prédio da prefeitura em estilo gótico e encantadoras janelinhas vermelhas. Lá também fica um museu que conta a história do queijo e diversos restaurantes com preços não muito convidativos. Não deixe para jantar muito tarde, muitos lugares encerram as atividades por volta das 22h.
       
      Fazer uma pequena caminhada beirando o canal principal é super agradável e no fim você ainda descobre um dos moinhos da cidade (nada mais holandês, né?).
       
      Obs. O nome da cidade em holandês é pronunciado “rráuda”, caso não fale desta maneira provavelmente você não será entendido.
       
      Dia 2 – Haia
       
      Haia, diferente de Utrecht e Gouda, tem também seu lado mais moderno. Embora conserve a atmosfera de cidade pequena, seu skyline tem prédios novos e diferentões.
       
      É lá que fica a sede do governo e monarquia holandeses e alguns museus fantásticos! O Mauritshuis está repleto de obras de grandes mestres holandeses como Rembrandt e Vermeer, autor do quadro “Moça com brinco de pérola” lá exposto. Além disso a luxuosa “casa” pertencia a Maurício de Nassau, um dos responsáveis pela colonização holandesa no Brasil.
       
      Outra atração super interessante é o Escher in et paleis, um museu sobre o incrível trabalho de M. C. Escher, que mostra desde as obras iniciais até as gravuras mais conhecidas com imagens surrealistas e ilusões de ótica. Os lustres de cada sala tem formatos diferentes como caveiras, vasos, pássaros…
       
      Uma dica pra fugir dos restaurantes da praça central é o Le Cafe, um simpático bistrô que serve comidinhas deliciosas por um preço justo. Pode pedir o vinho da casa sem medo!
       
      Dia 3 – Amsterdam
       
      É claro que Amsterdam merece mais de um dia, eu diria uns 3 pra curtir tudo com calma, mas como já conhecíamos a capital holandesa, resolvemos ficar só um dia, ver alguns pontos que não vimos da outra vez, como o Rijksmuseum, admirar os prédinhos holandeses tão típicos e lindos e caminhar um pouco sem rumo pra sentir a cidade.
       
      Veja aqui um roteiro com as principais atrações de Amsterdam: http://www.queroirla.com.br/pelos-canais-de-amsterdam/
       
      ps. Em Haia e Amsterdam ficamos na rede de hostels StayOkay e com certeza recomendo! Tudo é bem limpo e organizado e o café da manhã incluso é bastante completo.
       
       
      Sobre os trens, aqui vai um resumo de valores (p/ 2 pessoas, com taxas) e durações aproximadas das viagens.
       
      Amterdam Schiphol – Utrecht: € 19,40 / 40 minutos
      Utrecht – Gouda: € 14,60 / 20 minutos
      Gouda – Haia (Den Haag): € 13,00 / 25 minutos
      Haia – Amsterdam Centraal: € 25,00 / 50 minutos
       
      *Valores de Junho/2016
       
      Post original com fotos e links: http://www.queroirla.com.br/holanda-trem-roteiro-3-dias/
    • Por Carlos FD
      E aí companheiros e companheiras mochileiros, tudo em cima?

      Depois de mais de 08 anos cadastrado nesse fórum, lendo e aprendendo com um monte de relato, finalmente chegou a hora de dar minha contribuição por aqui. Depois de planejar várias vezes uma eurotrip (achei, inclusive, um post meu de 2013 já com esse planejamento aqui), a mais recente agora no início de 2019 em que cheguei a comprar as passagens mas acabou não rolando por burrice minha, finalmente essa viagem vai sair.
      Na terça feira que vem (24/09) eu pego a pista rumo à Barcelona. Pretendo fazer um relato de viagem em tempo real, como o nome do tópico sugere. Eu acho que não teria paciência pra fazer tudo de uma vez no pós viagem e também não quero aperto de mente de ter que me preocupar de lembrar de tudo. Então pretendo escrever o que de relevante aconteceu no dia, conforme a viagem for progredindo.

      Não sou fã de textão nem de coisas muito elaboradas, tampouco fotos perfeitas, então não esperem padrão de qualidade blogueirinhos e blogueirinhas rycos e phynos. Minha principal preocupação vai ser com a parte financeira. Cada centavo gasto será colocado aqui.

      Feitas as apresentações, vamos falar um pouco do roteiro que, já adianto, não é fixo.

      A entrada e a saída será por Barcelona. Comprei ida (24/09) e volta (05/11) saindo de Salvador por R$ 1.866 com taxas (AirEuropa). O seguro da viagem (42 dias) ficou por R$ 386,00 pela TravelAce. De BSN vou para Munique pela Vueling (R$ 212.76, cartão de crédito direto no site da companhia) já que a Ryanair tá com uma política de bagagem que não atende ao que eu quero. Assim que chegar em Munique, sigo para Nuremberg, que será minha hospedagem durante a Oktoberfest.

      A ideia pós oktober é fazer Praga-Berlim-Amsterdam-Antuérpia-Bruxelas-Londres. No entanto, ainda estou em dúvida sobre os locais da Bélgica. Vou deixar pra decidir na hora e com a ajuda de quem estiver acompanhando. Em Londres, tenho basicamente 8 noites. Mais pra frente pedirei ajuda sobre o que fazer, pra onde ir.

      No próximo post eu vou trazer alguns custos que integram a pré-viagem.



×
×
  • Criar Novo...