Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Galera, devo passa 6 dias em Buenos aires... Minha dúvida cruel é:

Pelo que venho estudando, e meu estilo .. R$ 150,00 reais, sem hospedagem daria por dia ? gosto de tomar uma cervejinha rsrsrs .. mas vou evitar Baladas.. apesar de ser difícil!

Como ficarei em palermo, próximo a estação, vou economizar um pouco no transporte, e a noite UBER !

Trocaria no aeroporto de Jorge R$ 300,00 ..

Cotação comercial agora R$ 300,00 daria $1588,14

porem no Turismo ficaria $1400,00 cotado em $4,70..

Penso em Levar R$ 1000,00 em especie + Cartão de debito e crédito unificado apenas para emergência (internacional)

Viagem ainda é em Agosto, cotação pode variar até lá, e deve cair devido a influencia politica (amem)  mas devo começar em Janeiro, pois tenho outras viagens...

oqe acham ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então, troque no aeroporto somente o suficiente para chegar a sua hospedagem e ir até o centro ou mesmo em alguma casa de cambio ou local que faça o cambio, algumas hospedagens aceitam R$ e fazem cambio.

Quando estive em Buenos Aires em 2014, a economia por lá era diferente da atual, mas vou lhe dar alguns exemplos, fiquei 7 dias por lá e gastei pouco mais de R$600,00. De hospedagem lembro-me bem que foram R$132,00 pelas 6 noites de hospedagem, fiquei no hostel Reina Madre, próximo da estação de metro Pueyrredón, a localização foi excelente, perto de baladas, restaurantes e cafés. Fiz todos os passeios por lá de metro,ônibus,trem.  Imagino que seu estilo nesta viagem será como eu fiz em 2014, acredito que os R$1.000,00 serão suficientes. Até mais.

  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
24 minutos atrás, RicardoRM disse:

Então, troque no aeroporto somente o suficiente para chegar a sua hospedagem e ir até o centro ou mesmo em alguma casa de cambio ou local que faça o cambio, algumas hospedagens aceitam R$ e fazem cambio.

Quando estive em Buenos Aires em 2014, a economia por lá era diferente da atual, mas vou lhe dar alguns exemplos, fiquei 7 dias por lá e gastei pouco mais de R$600,00. De hospedagem lembro-me bem que foram R$132,00 pelas 6 noites de hospedagem, fiquei no hostel Reina Madre, próximo da estação de metro Pueyrredón, a localização foi excelente, perto de baladas, restaurantes e cafés. Fiz todos os passeios por lá de metro,ônibus,trem.  Imagino que seu estilo nesta viagem será como eu fiz em 2014, acredito que os R$1.000,00 serão suficientes. Até mais.

show man, você ficou perto do recoleta né ... linha verde do metro, vou ficar em palermo, hostel ao lado da estação Carranza, tbm linha verde .. e próximo ao AEP(aero)

Então, obrigado pela dica :) .. no Aero troco apenas para o dia.. e faço o cartão do SUBE e vou de ARBUS ate palermo.

show!! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu gastei cerca de 120 por dia no modo economico+lembrancinhas, não tomei cerveja. Se seu hostel tem café da manha incluso vc ja economiza uma refeição, eu fiquei em Ap então gastei com isso.

Uma coisa cara e ruim lá é água. Uma garrafinha é quase 5 reais, e a maioria tem gosto ruim. As menos ruins são da marca Eco de los Andes e Glacial.

Edit: Lembrando que gastei esse valor fazendo apenas uma refeição ao dia em restaurante. As outras eram compradas em mercado ou lanche mais barato. Muitos lugares tem promoções de empanadas, comprando pra levar. Peguei dois/três dias pizza na Ugis, é um lugar que vc pede no balcão e eles assam na hora e vc leva, bem toscão, mas barato, frequentado por locais. Existem apenas dois sabores, mussarela e cebola, as duas são boas. Em setembro o preço ficava a uns 17 reais, comia eu e meu marido e sobrava pro café da manhã ainda.

Tem gente que gosta tranquilamente o que eu gastei em um dia em uma única refeição, principalmente se for em restaurante pega turista. Então levem em consideração isso, esse meu valor é bem abaixo do que o turista padrão gasta. Eu não tenho frescura e sempre procuro o mais barato e o que não é muito conhecido.

  • Curti 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dan, estou indo este mês e Janeiro para BA. Estarei levando em torno de 1500, tirando o da hospedagem que já está separado, e pela pesquisa que fiz, dá pra aproveitar bastante sim. Tem muita programação ao ar livre, você pode usar as eco bicicletas pra se locomover. Se for aventureiro igual eu, dá sim. Detalhe, vou com meu irmão e passaremos quinze dias. Assim como tem lugares caros, tem os baratos, então depende muito da sua programação. 

No meu caso, preferi alugar um Ap completo com mais uma amiga, assim, poderei fazer minha própria alimentação, o que já dá pra economizar bastante.

Depois conto como foi a experiência rs

 

Abraço.

  • Curti 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 15/12/2017 em 20:05, Nani84 disse:

Eu gastei cerca de 120 por dia no modo economico+lembrancinhas, não tomei cerveja. Se seu hostel tem café da manha incluso vc ja economiza uma refeição, eu fiquei em Ap então gastei com isso.

Uma coisa cara e ruim lá é água. Uma garrafinha é quase 5 reais, e a maioria tem gosto ruim. As menos ruins são da marca Eco de los Andes e Glacial.

Edit: Lembrando que gastei esse valor fazendo apenas uma refeição ao dia em restaurante. As outras eram compradas em mercado ou lanche mais barato. Muitos lugares tem promoções de empanadas, comprando pra levar. Peguei dois/três dias pizza na Ugis, é um lugar que vc pede no balcão e eles assam na hora e vc leva, bem toscão, mas barato, frequentado por locais. Existem apenas dois sabores, mussarela e cebola, as duas são boas. Em setembro o preço ficava a uns 17 reais, comia eu e meu marido e sobrava pro café da manhã ainda.

Tem gente que gosta tranquilamente o que eu gastei em um dia em uma única refeição, principalmente se for em restaurante pega turista. Então levem em consideração isso, esse meu valor é bem abaixo do que o turista padrão gasta. Eu não tenho frescura e sempre procuro o mais barato e o que não é muito conhecido.

Muito bom .. vou levar 200,00 dia .. meu hostel tem café .. faço uma refeição fora (almoço) e jantar hostel, lanche.. a água só glacial mesmo rsrs..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 16/12/2017 em 11:54, Wesley Felipe disse:

Dan, estou indo este mês e Janeiro para BA. Estarei levando em torno de 1500, tirando o da hospedagem que já está separado, e pela pesquisa que fiz, dá pra aproveitar bastante sim. Tem muita programação ao ar livre, você pode usar as eco bicicletas pra se locomover. Se for aventureiro igual eu, dá sim. Detalhe, vou com meu irmão e passaremos quinze dias. Assim como tem lugares caros, tem os baratos, então depende muito da sua programação. 

No meu caso, preferi alugar um Ap completo com mais uma amiga, assim, poderei fazer minha própria alimentação, o que já dá pra economizar bastante.

Depois conto como foi a experiência rs

 

Abraço.

show man..... passa mesmo a experiencia

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Por tocadearanha
      [info]O objetivo deste tópico é trocar informações e reunir depoimentos e dicas sobre a cidade de San Juan e os parques próximos - Parque Provincial Ischigualasto e Parque Nacional Talampaya, nas províncias de San Juan e La Rioja. Hospedagem, alimentação, agitos e locomoção. Se você já conhece alguma destas localidades conte para nós como foi sua experiência, seja ela negativa ou positiva. Para isso basta clicar no Botão Responder![/info]
       
       
      Esta região deveria estar na mira de nós, turistada brasileira (fora os que jogam latinhas de cerveja pela janela)! Há lugares muito legais para se visitar. Procurem ver nos sites das províncias neste site: http://argentour.com/es/mapa/index.php.
    • Por LERIBI
      Pessoal vcs que já foram ao perito moreno, o que aconselham, fazer o Big Ice onde se caminha por 6 horas no gelo ou apenas o mini trekking de 2 horas???
      Não enjoa ficar caminhando 6 horas naquela imensidão gelada não?
      Obrigada desde já, Larissa
    • Por antoniocalves
      Ola Mochileiros!
      Em outubro 2018 vamos fazer (eu e minha esposa) a viagem dos sonhos, venho planejando a viagem por uns 3 anos e já está se aproximando da partida. 
      Serão 36 dias de viagem, percorrendo um total de 12.000 mil km, sairemos da cidade de Feira de Santana-Bahia rumo ao Chile, passando pelas seguintes cidades: 
      No Brasil
      BAHIA
      MINAS GERAIS
      SÃO PAULO
      RIO GRANDE DO SUL
      Santo Estevão
      * Montezuma
      Barretos
      * Uruguaiana
      Planaltino
      Mato Verde
      São José do Rio Preto
       
      Maracás
      Porteirinha
      * Presidente Prudente
      Anagé
      Janaúba
       
      Presidente Jânio Quadros
      Montes Claros
      PARANÁ
      Mortugaba
      Pirapora
      Maringá
      Vitória da Conquista
      * Patos de Minas
      Campo Mourão
      Jequié
      Araxá
      Cascavel
       
      Uberaba
      * Foz do Iguaçu
       
      Na Argentina
      Puerto Iguazú
      Tilcara
      Posadas
      Susques
      * Corrientes
      * Mendoza
      Presidencia de la Plaza
      San Luis
      Pampa del Infierno
      Río Cuarto
      Monte Quemado
      * Villa María
      El Quebrachal
      Santa Fé
      Joaquín Víctor González
      * Paraná
      * Salta
       
      * Purmamarca
       
      No Chile
      * San Pedro de Atacama
      Calama
      * Antofagasta
      * Bahía Inglesa
      * La Serena
      * Valparaíso
      * Santiago
      Los Andes
      Uspallata

      * Cidade onde vamos pernoitar
      Gostaria de saber de dicas atualizadas que possam colaborar a viagem.
      Obrigado
    • Por delucarina
      Este é o relato de uma viagem de casal realizada em Outubro de 2015 por Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Ciudad del Este. Não vamos colocar o roteiro do modo como fizemos, mas, sim, do modo que teríamos feito se tívessemos as informações necessárias para evitar várias idas e vindas. Apesar de ser um roteiro famoso, é difícil encontrar informações para passeios fora da rota tradicional (por exemplo, Ciudad del Este sem compras e Puerto Iguazú além das Cataratas).
       
      Para mais vídeos, relatos e fotos, curta nossa página no face (https://www.facebook.com/dandoumpulo/) e acompanhe nosso site (http://www.dandoumpulo.com).
       
      Comece por… Paraguai!
      Por que começar o roteiro das cataratas pelo Paraguai? Porque lá está o Salto del Monday, uma cachoeira linda, de fácil acesso e barata! Claro que é muito menor do que as Cataratas… mas é uma ótima opção para perder o medo de fazer turismo no Paraguai, que é sim um país com muita coisa a oferecer. E para quem está em família e sem grana para ver as Cataratas, é uma opção!
       
      Assim que atravessar a Ponte de Amizade (atravessamos sempre a pé, sem problemas,mas com as mochilas para frente do corpo, por precaução), passe na aduana. Lá há um stand de turismo do Paraguai, com vários mapas e com um pessoal muito receptivo, que dará informações detalhadas de como chegar aos destinos.
      Contudo, caso aproveite para carimbar o passaporte, não esqueça que, oficialmente, para entrar no país é preciso a vacina da febre amarela.
       
      Siga reto, depois da aduana, por toda a avenida de comércio (sem se deixar convencer pelos vendedores, porque há sim casos de gato vendido por lebre), até o supermercado Arco-Íris. Na rua deste mercado há um ponto em que passa o ônibus da empresa Matiauda, e na placa da frente está escrito “áreas 1, 2, 3, 4, 5”. O preço é 2500 guaranis (R$ 1,00). É só informar o cobrador/motorista que você descerá em Salto del Monday (pronuncie mondai). O ônibus irá parar próximo a uma escolinha de futebol. De lá até o Salto são uns 300 metros caminhando (é só perguntar que o pessoal na rua vai informando onde é).
       
      A entrada é 12000 guaranis (menos de R$ 10,00). Lá há um circuito de arvorismo pequeno, que talvez interesse às crianças. No parque há uma lanchonete e é um lugar propício para piquenique em família.
       
      Digamos que você tenha feito esse passeio pela manhã. Na volta, desça de novo no mercado Arco-Íris e vá para a pracinha atrás do mercado, onde passa o ônibus para Hernandarias. Na plaquinha do ônibus estará escrito Jacurupucú (na dúvida, pergunte se vai até Itaipu).
       
      O preço do busão é 3000 Gs (pouco mais de R$ 1) e ele te deixa a uma quadra da entrada de Itaipu. O circuito é feito de ônibus dentro da represa e é gratuito, ao contrário do lado brasileiro. Mesmo para quem não curte tanto esse tipo de roteiro, ver como o lugar funciona e suas estruturas gigantes impressiona. Mais uma vez acho um ótimo passeio para fazer com crianças, para que elas entendam de vez muitos dos conceitos das aulas de geografia.
       
      Um outro passeio possível no Paraguai, mas que acabamos não fazendo, são as missões. Há muita gente que trabalha em Ciudad del Este e mora na região das missões; por isso, para evitar trânsito, o ideal é pegar o ônibus (no terminal) lá pelas 8 da manhã. Em 3 ou 4 horas de viagem ele te deixará nas missões jesuíticas. Aí é curtir o dia inteiro e voltar à noite para Ciudad.




    • Por Vicente Guimarães
      Norte da Argentina e Atacama
       
      Olá Amigos, estou iniciando este topico para trazer à vocês informações sobre a minha viagem com minha esposa à América do Sul durante o carnaval de 2013. Esta viagem passa por Argentina e Chile. O roteiro básico passa pelas cidades de Córdoba - Cafayate - Salta - Purmamarca - San Pedro de Atacama (Chile) - Salta - Córdoba. Cerca de 3.000Km.
       
      Fomos de carro alugado. Sei que muitos adeptos do mochilão torcem o nariz para esse tipo de viagem. Mas tem vários fatores que contam a favor: 1) Fiz e refiz as contas e o valor das passagens de onibus entre as cidades + taxis + custos dos passeios cobrado pelas operadoras estaria muito próximo do preço do aluguel do veículo + combustível. 2) com o carro poderíamos conhecer muito mais lugares, fizemos em 10 dias um roteiro que demoraríamos 20 dias sem carro; 3) conforto e liberdade de ir e vir a hora que quizer; 4) a possibilidade de ver paisagens belíssimas (que muitas vezes perdemos por estar viajando de ônibus à noite).
       
      Um exemplo claro, para um casal, em São Pedro do Atacama sai mais barato alugar um carro para conhecer as lagunas altiplanicas e o Salar de Tara do que pagar o preço do tour para estes lugares... Se vc estiver em um grupo de 4 ou 5 então... fica muito mais barato...
       
      Então, vamos aos relatos:
       
      Informações detalhadas no meu BLOG
       
      http://viagensaamericadosul.blogspot.com.br/
       
      Córdoba, ponto de partida da viagem, acabou sendo uma escolha obrigatória, isso porque era o único destino da Argentina que consegui passagens com 10.000 milhas. Culpa foi da minha total falta de planejamento, já que o esperto aqui decidiu fazer esta viagem de "sai carnaval!" de última hora. Mas até que a escolha acabou sendo ótima, e a partir de Córdoba iniciei o plano da viagem.
       

       
      O roteiro foi montado para uma viagem de carro, mas provavelmente se enquadraria à uma viagem de ônibus entre as cidades escolhidas. Mas, voltemos ao roteiro. Córdoba está próxima de algumas regiões muito visitadas no norte e oeste da Argentina, como Mendoza, Catamarca, Salta e Jujuy. Região ainda desconhecida por muitos brasileiros. A nossa decisão foi seguir ao norte, para Salta e depois atravessar ao Chile para conhecer o Deserto do Atacama a partir de San Pedro de Atacama.
       
      Cafayate é uma pequena cidade, o segundo pólo produtor de vinho da Argentina. Nosso desejo de conhecer Cafayate surgiu das dezenas de relatos na internet e de reportagens sobre a hospitalidade e beleza da cidade, além da reconhecida qualidade de seus vinhos. Além dos vinhedos, bodegas e restaurantes, bem próximo à cidade, existem atrativos naturais espetaculares como a Quebrada de Las Flexas e Quebrada del Rio de Las Conchas.
       

       

       

       

       
      Salta é o ponto de partida para quem quer conhecer o norte da Argentina. Como o nosso destino final é o Atacama, tivemos que deixar pouco tempo para esta belíssima região. Um dia para Salta e outro para Purmamarca e Tilcara (estas duas últimas distantes 25Km uma da outra).
       

       

       
      Em Purmamarca está localizado o Cerro de Las Siete Colores, são montes com cores espetaculares. É um daqueles lugares que você tem que ir conferir de perto... Em Tilcara fizemos a caravanas de lhamas e as ruínas Pulcara de Tilcara (antigas ruínas de uma civilização pré-colombiana). também fomos à cidadezinha de Iruya, encrutada nas montanhas a quase 4.000 metros.
       
      TILCARA
       

       

       
      PURMAMARCA
       

       

       
      IRUYA
       

       
       
      A partir de Purmamarca o plano foi seguir viagem ao Chile passando pelo Andes através do Paso Jama (4.800m). Passando por paissagens espetaculares da Cuesta del Lipan e do Salar Salinas Grande. A dica mais comum para "aturar" esta altitude é hidratação (bastante água) e o chá de folha de coca. Mascar as folhas e tomar o seu chá é uma tradição desta região altiplanica.
       
      Ah, outra dica, pode-se atravesser a fronteira com carro alugado. A reserva tem que ser feita com pelo menos 10 dias de antecedência (para a papelada) e paga-se uma taxa de US$100 a US$ 200, dependendo da locadara. A nossa locadora foi a Hertz, a reserva foi pela internet e foi onde conseguimos as melhores condições de preço e veículo.
       
      CUESTA DEL LIPAN

       
      SALAR SALINAS GRANDES

       
      PASO JAMA - COM NEVE EM FEVEREIRO

       
      San Pedro de Atacama é o point para conhecer os encantos do Deserto do Atacama. A maioria dos passeios e serviços turísticos estão nesta cidade. Os preços das hospedagens é salgado e foi difícil achar vaga nesta época, já que carnaval também é feriado para los hermanos chilenos e argentinos. As atrações mais conhecidas são o Salar de Tara, Vale de La Luna, Vale de La Muerte, Gesers del Tatio e as Lagunas Altiplanicas. Tinhamos apenas dois dias e com nosso carro conhecemos as lagunas altiplanicas e o Salar de Atacama, contratamos um tour para o Salar de Tara que não seria possível ir com nosso carrinho alugado.
       
      ADUANA EM SPA

       
      LAGUNAS ALTIPLANICAS

       
      SALAR DO ATACAMA E SUAS LAGUNAS

       
       
      De San Pedro de Atacama a viagem de volta á Córdoba foi longa... O primeiro trecho será até Salta. No outro dia, de Salta a Córdoba, mais 800Km. E fim da viagem.
       
      É isso,
       
      Informações detalhadas no meu Blog
       
      http://viagensaamericadosul.blogspot.com.br/
×