Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Mochilão 30 dias Europa - Sugestão Roteiro


Posts Recomendados

  • Membros

Boa noite. Pretendo fazer um mochilão em junho/julho de 30 dias. Pensei no seguinte roteiro (transportes serão tranquilos de ônibus e trem, voo somente o último Londres x Roma):

O que vcs acham?

Roma (somente passagem)

Florença (2 dias)

Milão (2 dias)

Zurique (2 dias)

Munique (3 dias)

Praga (2 dias)

Berlim (3 dias)

Amsterdã (3 dias)

Bruxelas (pit stop - 1 dia)

Paris (4 dias)

Londres (4 dias)

Roma (3 dias)

  • Obrigad@! 1
Link para o post

  • Membros

Olá, seja bem vindo.

Você não está levando em conta o tempo perdido nos deslocamentos entre as cidades.

Toda vez que você troca de cidade, você perde praticamente metade de um dia, contando desde o momento em que começa a fazer as malas na cidade A, até finalmente largar ela no quarto do hotel da cidade B, isto se os horários ajudarem, se o horário do trem ou ônibus que você conseguir comprar não ajudar muito, você pode acabar perdendo praticamente um dia inteiro para ir de um lugar para o outro.

O que pode acabar lhe deixando com pouco tempo livre em alguns locais, com por exemplo somente um dia livre em Praga ou Florença

E já pensou na possibilidade de você ter azar e pegar um dia chuvoso justo neste único dia em Praga, e chover o dia inteiro? Você terá gasto um monte de dinheiro com passagens até Praga, hotel e alimentação, mas não vai conseguir fazer ou ver praticamente nada por lá...

Você está considerando o tempo perdido na ida e na volta até a Europa? 

Você vai perder o dia 01, que é o dia de saída do Brasil, a maioria dos voos chega depois do almoço do dia seguinte na Europa, aí até você passar na imigração, ir até o centro, que fica longe do aeroporto, achar o seu hotel, fazer check-in, se acomodar no quarto, comer algo, etc, geralmente já é final da tarde, e o dia 02 também foi perdido.

Na volta para casa, 4 ou 5 horas antes do horário do seu voo você tem que largar o que estava fazendo, e começar a se mexer para ir ao aeroporto, o que dependendo do horário do seu voo, novamente pode significar outro dia perdido.

Ou seja, ao invés de 30 dias, você pode na verdade ter somente 27 dias realmente aproveitáveis na Europa.

Se ainda não comprou as passagens, tente comprar passagens "Múltiplas Cidades", chegando por uma cidade e voltando por outra, geralmente custa praticamente o mesmo de ir e voltar pela mesma cidade. E mesmo que custe um pouco mais caro, geralmente você consegue compensar isto não desperdiçando um dia de viagem voltando a Roma e gastando um monte de dinheiro em passagens de Londres a Roma, comida e hospedagem neste dia "perdido" de deslocamento...

 

E por fim, tem a questão das cidades escolhidas. 

Cada pessoa tem os seus interesses pessoais, mas você tem algumas cidades como Milão e Zurich que não acrescentam nada em termos de turismo no seu roteiro, só serviriam para você perder tempo e gastar dinheiro sem acrescentar nada de relevante e interessante no seu roteiro.

Comparado a Roma, Florença e Veneza, Milão chega a ser meio frustrante, não tem nada que você já não tenha visto muito melhor em Roma, Florença ou Veneza. Em uma manhã ou uma tarde dá para visitar praticamente todos os pontos turísticos de interesse de Milão.

Zurich é outro local que não acrescenta nada no seu roteiro que você não consiga ver melhor e mais barato em Munich, Praga, Paris, Bruxelas, Londres, etc...  Também é um local onde numa manhã ou tarde você visitou praticamente todos os pontos turísticos e é capaz de ainda sobrar tempo...

O interessante na Suíça são os lagos, montanhas e vilas alpinas, mas elas não ficam em Zurich, mas sim em Interlaken, Lucerna, Zermatt, Berna, Montreux, etc...

Só que estes locais ficam meio fora de mão, e você precisaria alocar pelo menos uns 4 ou 5 dias na Suíça para poder fazer isto com alguma calma. Lembrando que Suíça é um local absurdamente caro, então você também precisa ter um orçamento bem folgado para poder fazer as coisas legais por lá. 

 

Então eu reavaliaria alguns pontos do roteiro, começando verificando se realmente vai ter 30 dias livres, e depois incluindo algum tempo para os deslocamentos entre as cidades.

Alguns deslocamentos serão rápidos, 2h de trem, que você pode programar para de manhã cedinho ou no começo da noite, e conseguir "salvar" este dia,  mas outros deslocamentos serão um pouco mais demorados, levando 4 ou 5 horas, e estes vão lhe consumir praticamente uma manhã ou tarde inteira.

E por fim reavalie se vale mesmo a pena você incluir Milão e Zurich no seu roteiro.

Link para o post
  • Colaboradores

Caraca! Ando cansado de comentar esses roteiros entupidos de cidades, deslocamentos longos, poucos dias em cada cidade... Fabrica de consumir euros e disposição física. 

É muito cansativo a cada dois dias arrumar malas, se deslocar por estações/aeroportos com as mesmas, obedecer horários de check in e check out que nem sempre casam com os horários dos transportes, se adaptar a uma nova cidade na qual nunca esteve...

Como já ficou eternizado aqui no mochileiros, ninguém se teletransporta de uma cidade para outra... a viagem começa da hora que você acorda para sair da hospedagem e dura até a hora que você consegue fazer check in na nova cidade. Leva tempo! Um voo com duração de 1:30, que sai da cidade "x" as 9:00... não significa que as 10:30 você estará livre para turistar no novo destino! Significa que 10:30 o avião estará aterrizando... vem todo um procedimento até estar no centro da cidade "y", com sua malas acondicionadas em um quarto de hospedagem... De trem melhora um pouco a situação, mas ainda assim é uma viagem dentro da viagem menor.

Basta pensar um pouco: O cara sai de carro de São Paulo ao Guarujá, do Rio a Saquarema, de Recife a Porto de Galinhas, de Natal ao Pipa... perde uma manha inteira as vezes... chega cansado... uma distancia que é minima! Imagina isso a cada dois dias 100, 200, 300 km de transporte publico?

O que enriquece a viagem não é o numero de cidades que se visita. O que traz um ganho é a imersão e as experiencias que vai viver por onde passar. Ir em Paris e bater uma foto na frente da Eiffel vai te render muitos likes nas redes sociais... mais o que isso ira acrescentar na sua cultura? O que vai trazer de novo da sua ida a Paris? Passando pelas cidades nessa correria, vai trazer apenas as fotos clichês nas atrações que todo mundo já sabe que existe... basta acessar uma plataforma digital e ver tudinho la, fotografado, filmado, desenhado... 

Mas, enfim... é uma visão minha, talvez romântica... Absorver novos hábitos culturais, conhecer formas diferentes de fazer uma mesma coisa... é muito mais importante que bater foto em cartão postal e voltar ao Brasil da mesma forma que sai! 

Link para o post
  • 2 semanas depois...
  • Membros
Em 13/01/2020 em 14:59, Rafael_Salvador disse:

Caraca! Ando cansado de comentar esses roteiros entupidos de cidades, deslocamentos longos, poucos dias em cada cidade... Fabrica de consumir euros e disposição física. 

É muito cansativo a cada dois dias arrumar malas, se deslocar por estações/aeroportos com as mesmas, obedecer horários de check in e check out que nem sempre casam com os horários dos transportes, se adaptar a uma nova cidade na qual nunca esteve...

Como já ficou eternizado aqui no mochileiros, ninguém se teletransporta de uma cidade para outra... a viagem começa da hora que você acorda para sair da hospedagem e dura até a hora que você consegue fazer check in na nova cidade. Leva tempo! Um voo com duração de 1:30, que sai da cidade "x" as 9:00... não significa que as 10:30 você estará livre para turistar no novo destino! Significa que 10:30 o avião estará aterrizando... vem todo um procedimento até estar no centro da cidade "y", com sua malas acondicionadas em um quarto de hospedagem... De trem melhora um pouco a situação, mas ainda assim é uma viagem dentro da viagem menor.

Basta pensar um pouco: O cara sai de carro de São Paulo ao Guarujá, do Rio a Saquarema, de Recife a Porto de Galinhas, de Natal ao Pipa... perde uma manha inteira as vezes... chega cansado... uma distancia que é minima! Imagina isso a cada dois dias 100, 200, 300 km de transporte publico?

O que enriquece a viagem não é o numero de cidades que se visita. O que traz um ganho é a imersão e as experiencias que vai viver por onde passar. Ir em Paris e bater uma foto na frente da Eiffel vai te render muitos likes nas redes sociais... mais o que isso ira acrescentar na sua cultura? O que vai trazer de novo da sua ida a Paris? Passando pelas cidades nessa correria, vai trazer apenas as fotos clichês nas atrações que todo mundo já sabe que existe... basta acessar uma plataforma digital e ver tudinho la, fotografado, filmado, desenhado... 

Mas, enfim... é uma visão minha, talvez romântica... Absorver novos hábitos culturais, conhecer formas diferentes de fazer uma mesma coisa... é muito mais importante que bater foto em cartão postal e voltar ao Brasil da mesma forma que sai! 

Caramba, você descreveu exatamente como uma viagem deveria ser. Fiz uma viagem recente pra Europa e fiz quase como esse rapaz do post, enfiei um monte de cidades e poucos dias pra cada, não foi ruim, vi muito do que queria ver, porém, o pouco tempo em cada lugar não foi capaz de dar aquela sensação de imersão na cultura local. Mas foi uma decisão consciente, viagens para Europa, para nós brasileiros, são muito caras e na primeira ida pra lá não tem como não se empolgar. O que ele pode fazer, que foi o que fiz, é considerar o pouco tempo em cada local como um "tira gosto", um termômetro para um futura visita com mais calma e mais dias pelos lugares que mais gostou de visitar.

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Colaboradores

Complementando de forma resumida o que já postaram: retira Milão, Zurique e Bruxelas, redistribui entre as demais cidades e aproveite melhor o roteiro. Não vai se arrepender.

Suíça e Bélgica a parte boa está no interior, e Milão não vale a pena em um roteiro tão cheio como esse, cidade besta.

Boa viagem!

Link para o post
  • Membros
Em 22/01/2020 em 09:45, icaroricardo disse:

O que ele pode fazer, que foi o que fiz, é considerar o pouco tempo em cada local como um "tira gosto", um termômetro para um futura visita com mais calma e mais dias pelos lugares que mais gostou de visitar.

Exatamente que ando fazendo, fico por volta de 4/5 dias em cada cidade, assim consigo definir qual cidade eu voltaria ou não, para ficar mais tempo, quem sabe umas férias inteiras.  

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Membros

Sugestão para os ADMs:

Poderia ser criado um tópico fixo ou um botão na página inicial do fórum com estes 2 tópicos:

- QUANTOS DIAS FICAR EM CADA CIDADE / LOCAL

- QUANTO LEVAR DE DINHEIRO

 

Ai é só o @Rafael_Salvador @poiuy @D FABIANO (membros de honra!) e mais alguns colaboradores que não lembro o nick agora, redigirem aquele texto explicativo, que acredito que tópicos como este possam diminuir.

 

Nada contra o seu tópico @pedro199 , é que este tipo de pergunta já passou por aqui diversas vezes.

Normal, te entendemos, na primeira viagem a Europa eu queria conhecer "50 cidades" kkkkk. Atire a primeira pedra quem nunca.... 

Com o tempo vc vai entender que isso não é possível em poucos dias.

 

Abraço!

  • Gostei! 1
Link para o post
  • Colaboradores
11 horas atrás, D FABIANO disse:

@Rafael_Salvador Eles não aprendem ou,quem sabe,não sabem ler.

Na verdade esse tipo de roteiro se eternizou na mente de muitas pessoas... Ir visitando várias cidades em sequência. Até funciona em casos específicos... Cotê d'Azur, Portugal (somente Portugal), Sul da Espanha, Toscana (somente Toscana)... São cidades muito perto umas das outras que dá para fazer o esquema funcionar. Tem oferta barata de trem... Da para alugar um carro... 

Embora eu prefira o esquema da cidade-base com day trip. Por conta da logística ruim de check out e check in em diferentes hospedagens. 

A questão é que os viajantes querem ir de Norte a Sul nesse esquema... Com deslocamentos aéreos, com deslocamentos longos... Fica difícil! O cara quer numa tacada só conhecer as 5 principais cidades... As vezes países em 20 dias. 

Vai gastar dinheiro e vai somente "ver" as coisas... Que é diferente de usufruir das coisas. Entra num museu como o Louvre ou Van Gogh e não sabe nem o que tá vendo lá dentro... Só sabe que "fui no Louvre!". 

Link para o post
  • Colaboradores

@Rafael_Salvador O que importa a muitos é dizer estive em tal lugar e ter uma foto para mostrar,pois não sabem a língua local.Canso de ver isso aqui por Chile e Argentina, mas ao contrário, são europeus que querem andar 5000 km em poucos dias e voltar a Europa para dizer,conheci a Patagonia,por exemplo. 

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...